Your SlideShare is downloading. ×
Weber 2 acao social refr
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Weber 2 acao social refr

4,279

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,279
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
116
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Max Weber: SociologiaMax Weber: Sociologia da educaçãoda educação A “ação social” e o método deA “ação social” e o método de investigação em Sociologiainvestigação em Sociologia
  • 2. Ação socialAção social  * Definição da sociologia* Definição da sociologia compreensiva de Webercompreensiva de Weber  Ponto de partida: o que éPonto de partida: o que é ação social? A açãoação social? A ação social ocorre quando umsocial ocorre quando um indivíduo leva os outrosindivíduo leva os outros em consideração noem consideração no momento de tomar umamomento de tomar uma atitude, de praticar umaatitude, de praticar uma ação.ação.
  • 3. fundamental para entenderfundamental para entender Weber:Weber: Agir em sociedadeAgir em sociedade implica um certo grauimplica um certo grau de racionalidade porde racionalidade por parte de quem age, eparte de quem age, e implica o fato de queimplica o fato de que esta racionalidade deesta racionalidade de cada indivíduocada indivíduo sempre está referidasempre está referida aos outros indivíduosaos outros indivíduos que os cercam.que os cercam.
  • 4. Tipos de ação socialTipos de ação social 1- Ação social racional com1- Ação social racional com relação a fins.relação a fins. Comportamento racionalComportamento racional com relação a fins – secom relação a fins – se orienta por meios tidosorienta por meios tidos como adequadoscomo adequados (subjetivamente) para(subjetivamente) para obter fins determinados,obter fins determinados, fins estes tidos comofins estes tidos como indiscutíveis peloindiscutíveis pelo indivíduoindivíduo (subjetivamente).(subjetivamente). Exemplo: Vou à escolaExemplo: Vou à escola pensando em me formarpensando em me formar e ganhar dinheiro.e ganhar dinheiro.
  • 5. Tipos de ação socialTipos de ação social 2- Ação social com relação2- Ação social com relação a valores: orienta-sea valores: orienta-se pelos valores familiarespelos valores familiares ou pelo modo como osou pelo modo como os incorporamos à nossaincorporamos à nossa hierarquia de valores.hierarquia de valores. Exemplo: 1-Vou à escolaExemplo: 1-Vou à escola porque minha formaçãoporque minha formação familiar deu muitafamiliar deu muita importância aos estudos.importância aos estudos. 2- Caso na igreja, pois2- Caso na igreja, pois tenho forte formaçãotenho forte formação religiosa.religiosa.
  • 6. Tipos de ação socia;Tipos de ação socia; 3- Ação social afetiva:3- Ação social afetiva: Tipo deTipo de comportamento nocomportamento no qual somosqual somos irracionais. Exemplo:irracionais. Exemplo: Vou à escola porVou à escola por causa dos amigos,causa dos amigos, dos professores oudos professores ou dada namorada/namorado.namorada/namorado.
  • 7. Qual, então, é a racionalidadeQual, então, é a racionalidade perfeita para Weber?perfeita para Weber?  É a adequação entre os meios de que você se vale paraÉ a adequação entre os meios de que você se vale para agir e os fins que você objetiva alcançar com esta ação.agir e os fins que você objetiva alcançar com esta ação.  Na ação afetiva não levamos em consideração objetivosNa ação afetiva não levamos em consideração objetivos a serem alcançados nem buscamos utilizar dosa serem alcançados nem buscamos utilizar dos melhores meios para isso.melhores meios para isso.
  • 8. Tudo ao mesmo tempo agora!Tudo ao mesmo tempo agora!  Esses tipos de ação não aparecem separadosEsses tipos de ação não aparecem separados no dia-a-dia. (As razões para ir a uma escola seno dia-a-dia. (As razões para ir a uma escola se misturam).misturam).  O método de Weber consiste em isolar essesO método de Weber consiste em isolar esses tipos “puros” de comportamento.tipos “puros” de comportamento.  Weber sabe que na prática empírica os tiposWeber sabe que na prática empírica os tipos puros não existem, mas os constrói para quepuros não existem, mas os constrói para que sirvam de referência…sirvam de referência…
  • 9. Metodologia (PAP Weber)Metodologia (PAP Weber)  Weber sistematiza um dos mais importantesWeber sistematiza um dos mais importantes métodos de investigação das ciências sociais/métodos de investigação das ciências sociais/ Passo a passo:Passo a passo:  1. Construir um tipo ideal “puro” (Weber1. Construir um tipo ideal “puro” (Weber construía vários tipos de ação social, tipos deconstruía vários tipos de ação social, tipos de dominação política etc). O tipo é umadominação política etc). O tipo é uma construção mental feita na cabeça doconstrução mental feita na cabeça do investigador, a partir da vários exemplosinvestigador, a partir da vários exemplos históricos. Ele é um exagero de perfeição quehistóricos. Ele é um exagero de perfeição que jamais será encontrado na prática.jamais será encontrado na prática.  2. Olhar o mundo social que o cerca, esta teia2. Olhar o mundo social que o cerca, esta teia inesgotável de eventos e processos, einesgotável de eventos e processos, e selecionar dele o aspecto a ser investigado (nãoselecionar dele o aspecto a ser investigado (não dá para ser tudo, tem que ser uma coisa dedá para ser tudo, tem que ser uma coisa de
  • 10. PAP Weber (cont.)PAP Weber (cont.)  3. Comparar o mundo social empírico como o3. Comparar o mundo social empírico como o tipo ideal construído. Aspecto a observar: Idealtipo ideal construído. Aspecto a observar: Ideal não significa desejado, idealizado, idealizar onão significa desejado, idealizado, idealizar o que seria uma sociedade perfeita. Significa queque seria uma sociedade perfeita. Significa que escolhemos as características mais “puras” dosescolhemos as características mais “puras” dos tipos. (Para Weber, os tipos mais puros detipos. (Para Weber, os tipos mais puros de conduta são os mais racionais, no sentido deconduta são os mais racionais, no sentido de adequação entre meios e fins).adequação entre meios e fins).  4. À medida que descrevemos o quanto a4. À medida que descrevemos o quanto a realidade se aproxima ou se distancia do tiporealidade se aproxima ou se distancia do tipo puro que construímos, essa realidade sepuro que construímos, essa realidade se apresenta a nós, se revela em seu caráter maisapresenta a nós, se revela em seu caráter mais complexo; os comportamentos vêm à luzcomplexo; os comportamentos vêm à luz revelando a racionalidade e a irracionalidaderevelando a racionalidade e a irracionalidade que os tornou possíveis.que os tornou possíveis.
  • 11. Qual o objeto da Sociologia?Qual o objeto da Sociologia?  nenhuma ação é social se não se referir aonenhuma ação é social se não se referir ao comportamento dos outros sujeitos e dos obstáculoscomportamento dos outros sujeitos e dos obstáculos que todos enfrentam para levar as suas ações até asque todos enfrentam para levar as suas ações até as últimas conseqüências.últimas conseqüências.  Aquilo que é mental, exclusivamente psíquico, paraAquilo que é mental, exclusivamente psíquico, para Weber é incompreensível do ponto de vista daWeber é incompreensível do ponto de vista da sociologia.sociologia.
  • 12. O que seria, então, aO que seria, então, a sociologia compreensiva?sociologia compreensiva?  É a sociologia que se refere à análise dosÉ a sociologia que se refere à análise dos comportamentos movidos pela racionalidadecomportamentos movidos pela racionalidade dos sujeitos com relação aos outros.dos sujeitos com relação aos outros.  Os comportamentos dos atores sãoOs comportamentos dos atores são interpretados como sendo dotados deinterpretados como sendo dotados de intencionalidade, como sendo açõesintencionalidade, como sendo ações propriamente ditas.propriamente ditas.  O indivíduo constitui o único portador de umO indivíduo constitui o único portador de um comportamento provido de sentido, decomportamento provido de sentido, de intencionalidade.intencionalidade.
  • 13. Weber: interpretar a açãoWeber: interpretar a ação socialsocial  A tarefa da sociologia é interpretar este agir deA tarefa da sociologia é interpretar este agir de modo que ele se torne um agir compreensível, emodo que ele se torne um agir compreensível, e isto significa, sem exceção, um agir de homensisto significa, sem exceção, um agir de homens que se relacionam uns com os outrosque se relacionam uns com os outros
  • 14. referênciasreferências http://sociedadeducacao.blogspot.com/2007/10/sociedhttp://sociedadeducacao.blogspot.com/2007/10/socieda RODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia daRODRIGUES, Alberto Tosi. Sociologia da Educação. 6. ed. Rio de Janeiro: lamparina,Educação. 6. ed. Rio de Janeiro: lamparina, 2007.2007. Fotos: Flávia Motta e Roberta RoqueFotos: Flávia Motta e Roberta Roque ““Modelos” , trabalhos e obras de arte: Turma daModelos” , trabalhos e obras de arte: Turma da pedagogia 2010/2. Sociologia da Educaçãopedagogia 2010/2. Sociologia da Educação

×