4º Seminário de
Preparação de Gramados
São Paulo, 13 e 14 de Março de 2014
BOAS VINDAS
Agenda
• Importância da qualidade do gramado
• Reformas em campos de futebol
• Overseeding
• Equipamentos de gramado
• Man...
IMPORTÂNCIA DA
QUALIDADE DO GRAMADO
Andy Cole
Importância da qualidade do
gramado
• Gramados são o “coração” e, ao mesmo tempo, o
calcanhar de Aquiles da Copa do Mundo ...
Cobertura de grama deficiente
devido à falta de iluminação
Aquecimento pré-jogo na Copa do
Mundo da FIFA África do Sul 2010™
Principais requisitos de um bom
gramado
• Superfície estável, com altos níveis de tração
• Boa interação entre jogadores e...
Cobertura densa, compacta e
completa do gramado
Drenagem ruim pode deixar o campo
em estado impraticável
Nivelamento do gramado
• Rolamento da bola consistente
• Quique da bola consistente
Aparência do gramado
• Além de considerar a qualidade de jogo de um
gramado, importante para os jogadores, é necessário
se...
Aparência do gramado
• Itens a serem observados num gramado de alta
qualidade:
− Camadas do campo;
− Qualidade do gramado;...
Mãos à obra
• O período exclusivo serve para ajustes finais nos
gramados
• Esperar até Maio é muito arriscado e pode ser t...
Mãos à obra
• Se alguém ainda não começou o processo de
melhora na manutenção dos gramados, ainda há
tempo
• O trabalho de...
REFORMAS E MANEJOS EM
CAMPOS DE FUTEBOL
Maristela Kuhn
Avaliação das condições locais
1
8 8
32
47
75
121
141
156
242
450
490
25,2
31,9
24,9
23,5
28,2
21,3
32,0
20,5
30,2
27,2
28...
Avaliação das condições locais
3
7
17
60 62 68
78
107
128
210
259
328
25,6
24,9
31,8
27,6
32,8
22,9
30,5
20,2 19,7
26,6
28...
Colchão
Colchão
Colchão
Aeração / Descompactação
Aeração / Descompactação
Coberturas para nivelamento
OVERSEEDING
Maristela Kuhn
Plantio de sementes de inverno
• Grama bermuda reduz crescimento e recuperação no
outono e inverno
• Usa-se variedades de ...
Plantio de sementes de inverno
• Conhecer a região e monitorar temperaturas de solo
• Monitorar umidade X uso de luzes
• M...
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Plantio de sementes de inverno
Padrão de germinação (germinação (%) X tempo (dias)
Plantio de sementes de inverno
EQUIPAMENTOS DE
GRAMADO
Maristela Kuhn
Lista de equipamentos previstos
• Conferir uniformidade de manejo aos campos
• Qualidade de corte
• Manejos prévios ao eve...
Máquina de corte helicoidal auto
propelida com acessórios
Pulverizador auto propelido
Aerador superficial e profundo
Máquina de corte helicoidal tripla
Lista de equipamentos previstos
• Adubadeiras
• Máquina de espalhar areia
• Máquina de corte vertical
• Equipamento de mar...
Corte do gramado e afiação
Corte do gramado e afiação
Corte do gramado e afiação
Corte do gramado e afiação
Corte do gramado e afiação
Equipamento de marcação do campo
Instalação de traves
Instalação do requadro
Instalação do requadro
Instalação das traves
MANEJO DE ILUMINAÇÃO
SUPLEMENTAR
Maristela Kuhn
Sombra e manejo de luzes
• Análise Hemiview
• Tabelas de operação dos equipamentos
• Tabelas de disposição do equipamento ...
Sombra e manejo de luzes
• Otimizar os equipamentos disponíveis
• Realizar manejos com os equipamentos ligados
• Trocar eq...
Sombra e manejo de luzes
Sombra e manejo de luzes
Sombra e manejo de luzes
Sombra e manejo de luzes
Sombra e manejo de luzes
Sombra e manejo de luzes
Área sombreada
Área iluminada
Sombra e manejo de luzes
Sombra e manejo de luzes
Sombra e manejo de luzes
COFFEE BREAK
TESTES DE PERFORMANCE
Andy Cole
Testes de desempenho e sua
relevância
• O que torna uma superfície de jogo excelente?
• Como podemos ter certeza que 12 Es...
Medidas e procedimentos
importantes
• Compactação solo
• Umidade do solo
• Tração da superfície
• Altura de corte da grama
Posição dos testes
Compactação do solo
• Martelo de Impacto Clegg
• Peso de 2,25kg cai de uma altura de 0,45m
• Acelerômetro no equipamento m...
Compactação do solo
Umidade do solo
• Medido com a sonda HH2 Theta
• Percentuais de umidade medidos nos primeiros
60mm de solo
• Essencial par...
Umidade do solo
Tração da superfície
• Mede a resistência rotacional do gramado
• Utilização de medidor manual de tração Turf Tech
• Padrã...
Tração da superfície
Altura de corte da grama
• A altura de corte da grama serve como uma
referência para a máquina de corte
• A altura real de...
Altura de corte da grama
O CAMPO DE JOGO
Andy Cole
Aparência uniforme
• Como dito anteriormente, a aparência do gramado é
muito importante, já que os espectadores são parte
...
Aparência uniforme
Direção de corte e tamanho das faixas
Oeste – Tribuna Principal
Tamanho das faixas
• O gramado deve conter 20 listras ao longo da sua
largura (dez em cada metade do campo)
• Se o padrão ...
Dimensão do gramado
• Tamanho oficial do gramado é de 105m x 68m
• Comprimento do gramado = 105m, distância entre as
parte...
Dimensão do gramado
Marcação do campo
• Largura da linha: 120mm, ou seja, igual ao diâmetro
das traves oficias
• Atenção na precisão e qualida...
Marcação do campo
Marcação do campo
Linhas secas e sem
brilho
“Rastro” de linhas
Marcação do campo
Linhas tortas
Marcação do campo
Linha muito larga e
“borrada” Linha torta
Linha do gol
• Linha do gol deve ter 12cm de largura, exatamente a
mesma medida do diâmetro da trave (redonda)
round
12cm
...
Círculo central
• Posição centro da marca central = 34m, desde a
parte externa da linha lateral
• Raio do círculo central ...
Círculo central
Pequena e grande área
• Pequena área = 5,5m, desde a parte interna de cada
trave até a parte externa de cada linha e 5,5m ...
Pequena e grande área
Escanteio
• Marca de distância do escanteio = 9,15m entre as
bordas externas do quarto de círculo e da própria
marca. A ma...
Escanteio
Área técnica
• Distância entre o banco de reservas e o banco do
quarto árbitro = entre 6 e 8m
• Distância entre o banco de...
Área técnica
Área técnica
Cuidado, para não precisar corrigir depois
Traves fixas e rede
• Instalação firme: instalação das luvas deve ser feita
com muito cuidado, atentando para os níveis
• ...
Traves fixas e rede
Traves fixas e rede
• Rede no formato de
“caixa”
Bandeirinha de escanteio
• 1,5m de altura
• Base flexível
• Cor neon
Tecnologia da Linha do Gol
• Alguns estádios já receberam visitas da empresa
Goal Control, responsável pela tecnologia da ...
Tecnologia da Linha do Gol
• Duração de 7 dias
• Inspeção prévia
• Identificação dos pontos onde as câmeras serão
posicionadas
• Instalação das câmer...
• Duração de 2 dias
• Acesso ao gramado é necessário
• Chutes ao gol das 10:00 até as 3:00 da madrugada
seguinte (17 horas...
• Chutes a gol:
− Chutes aleatórios ao gol feitos por um funcionário ou
por uma máquina. Uma tenda leve pode ser usada em
...
• Precisão estática:
− Testes para se estabelecer e testar os limites do
sistema quando a bola cruza a linha do gol. Utili...
• Precisão dinâmica:
− Testes que simulam situações de jogo onde o sistema
seja posto a prova nos detalhes. Utiliza-se uma...
• Teste do goleiro:
− Testes que simulam situações de jogo onde o goleiro
pode, eventualmente, cobrir a bola e assim dific...
• Teste do relógio dos árbitros:
− Simulações para testar a cobertura
de sinal do relógio dos árbitros que
estão ligados a...
DURANTE A COMPETIÇÃO
Andy Cole
Preparação para a competição
• O período exclusivo dos campos (Estádios, COTs e
CTS) se inicia em Maio de 2014
• A prepara...
Preparação para a competição
• Os materiais e insumos necessários devem estar a
disposição da equipe
• A iluminação suplem...
Eventos e atividades previstas
• Todos:
− Sessão de treinamento
− Preparação do campo para treinamento
− Manejos e reparos...
Cerimônias e ensaios
• Cerimônias de abertura, encerramento e premiações
− Abertura: São Paulo
− Encerramento: Rio de Jane...
Cerimônias e ensaios
Treinamento e ensaios da entrada em
campo
• Gandulas
• Carregadores de bandeiras
• “Mascotes” que acompanham os jogadores ...
Treinamento e ensaios da entrada em
campo
Horários e atividades no Estádio no
dia anterior à partida oficial (MD-1)
Horário de
início da
partida
Time A Time B
Sessã...
Corte do gramado
• Todos os Estádios, COTs e CTS são obrigados a
manter a grama com altura entre 18mm e 22mm,
para padroni...
Corte do gramado
• Exemplo de corte e escovação usando corda
Corte do gramado
• Exemplo de corte e escovação usando corda
Irrigação do gramado
• A irrigação do perímetro exterior ao gramado deve
ser finalizada 3 horas antes do começo da partida...
Irrigação do gramado
Trabalho de reparo do gramado
• Reparo de todas as áreas do gramado
• Retirada de todos os corpos estranhos do gramado
• E...
Trabalho de reparo do gramado
• Exemplo de reparo de buracos
Inspeção final do gramado
• Inspeção final do gramado pelo responsável local
com atenção aos fragmentos do gramado e corpo...
O gramado deve estar perfeito para o
grande espetáculo!
PERGUNTAS E RESPOSTAS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Frederico Nantes e Maristela Kuhn
Considerações finais
• Comecem a planejar e agir a partir de agora
• Ajudem uns aos outros e peçam conselhos. O
intercâmbi...
Vamos fazer a melhor Copa do Mundo™!
Contato - COL
gramados@brasil2014.com.br
Frederico Nantes
Gerente Geral de Competição e Serviços às Equipes
Valesca Araújo...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

4o seminário de preparação de gramados parte 2

387 views
303 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
387
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

4o seminário de preparação de gramados parte 2

  1. 1. 4º Seminário de Preparação de Gramados São Paulo, 13 e 14 de Março de 2014
  2. 2. BOAS VINDAS
  3. 3. Agenda • Importância da qualidade do gramado • Reformas em campos de futebol • Overseeding • Equipamentos de gramado • Manejo de Iluminação Suplementar • Coffee Break • Testes de performance • O campo de jogo • Durante a competição • Perguntas e Respostas • Considerações finais
  4. 4. IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE DO GRAMADO Andy Cole
  5. 5. Importância da qualidade do gramado • Gramados são o “coração” e, ao mesmo tempo, o calcanhar de Aquiles da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™ • Os gramados dos Estádios são bastante visados, porém a condição dos gramados dos COTs e CTS é muito importante para gerar uma boa impressão da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™ O mundo olha para o estádio durante 3 minutos e para o gramado durante 90 minutos.
  6. 6. Cobertura de grama deficiente devido à falta de iluminação
  7. 7. Aquecimento pré-jogo na Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010™
  8. 8. Principais requisitos de um bom gramado • Superfície estável, com altos níveis de tração • Boa interação entre jogadores e superfície • Boa interação entre bola e superfície • Aparência consistente do gramado • Alta resistência ao uso do gramado para garantir jogos e treinamentos
  9. 9. Cobertura densa, compacta e completa do gramado
  10. 10. Drenagem ruim pode deixar o campo em estado impraticável
  11. 11. Nivelamento do gramado • Rolamento da bola consistente • Quique da bola consistente
  12. 12. Aparência do gramado • Além de considerar a qualidade de jogo de um gramado, importante para os jogadores, é necessário se preocupar com os espectadores também • Alguns dados: − Entre 42.000 e 79.000 espectadores nos estádios da Copa do Mundo da FIFA™ − 120 países ao redor do mundo vão assistir ao torneio − 1,2 bilhão de espectadores na TV O gramado é uma das instalações mais importantes para a Copa do Mundo da FIFA™ e a chave para o seu sucesso!
  13. 13. Aparência do gramado • Itens a serem observados num gramado de alta qualidade: − Camadas do campo; − Qualidade do gramado; − Estabilidade; − Aparência uniforme do gramado. • Se for possível garantir as características básicas desejáveis de um gramado, então haverá um bom ponto de partida para a preparação para o torneio.
  14. 14. Mãos à obra • O período exclusivo serve para ajustes finais nos gramados • Esperar até Maio é muito arriscado e pode ser tarde demais • O trabalho que é realizado antes da competição afetará as condições do gramado durante a competição, por isso o gramado deve estar sendo preparado desde já
  15. 15. Mãos à obra • Se alguém ainda não começou o processo de melhora na manutenção dos gramados, ainda há tempo • O trabalho deve começar AGORA!
  16. 16. REFORMAS E MANEJOS EM CAMPOS DE FUTEBOL Maristela Kuhn
  17. 17. Avaliação das condições locais 1 8 8 32 47 75 121 141 156 242 450 490 25,2 31,9 24,9 23,5 28,2 21,3 32,0 20,5 30,2 27,2 28,8 28,3 14,2 17,8 15,6 13,7 19,8 10,7 23,3 12,0 23,1 21,9 21,3 21,9 0,5 1,5 2,5 3,5 4,5 5,5 6,5 7,5 8,5 9,5 10,5 11,5 12,5 0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0 30,0 35,0 0 50 100 150 200 250 300 350 400 450 500 550 BRS CBA BHZ SAO RIO CUR MAN PTA FTL SAL NTL RCF JUNHO Precipitaçãoemmm Sedes Temperaturaem°C
  18. 18. Avaliação das condições locais 3 7 17 60 62 68 78 107 128 210 259 328 25,6 24,9 31,8 27,6 32,8 22,9 30,5 20,2 19,7 26,6 28,5 27,8 14,1 15,2 17,0 19,1 23,4 12,8 22,8 9,4 10,4 21,0 20,8 21,2 0,5 1,5 2,5 3,5 4,5 5,5 6,5 7,5 8,5 9,5 10,5 11,5 12,5 0,0 5,0 10,0 15,0 20,0 25,0 30,0 35,0 0 50 100 150 200 250 300 350 400 450 500 550 BRS BHZ CBA RIO MAN SAO FTL CUR PTA SAL NTL RCF JULHO Precipitaçãoemmm Sedes Temperaturaem°C JULHO Precipitaçãoemmm Sedes Temperaturaem°C
  19. 19. Colchão
  20. 20. Colchão
  21. 21. Colchão
  22. 22. Aeração / Descompactação
  23. 23. Aeração / Descompactação
  24. 24. Coberturas para nivelamento
  25. 25. OVERSEEDING Maristela Kuhn
  26. 26. Plantio de sementes de inverno • Grama bermuda reduz crescimento e recuperação no outono e inverno • Usa-se variedades de Lolium perenne • Melhor recuperação após uso • Aumento da resistência do campo • Menor exigência em insolação • Efeito estético de faixas
  27. 27. Plantio de sementes de inverno • Conhecer a região e monitorar temperaturas de solo • Monitorar umidade X uso de luzes • Manejo antes do plantio para permitir germinação • Adubação correta logo após plantio • Isolar o campo para germinação uniforme
  28. 28. Plantio de sementes de inverno
  29. 29. Plantio de sementes de inverno
  30. 30. Plantio de sementes de inverno
  31. 31. Plantio de sementes de inverno
  32. 32. Plantio de sementes de inverno
  33. 33. Plantio de sementes de inverno
  34. 34. Plantio de sementes de inverno
  35. 35. Plantio de sementes de inverno
  36. 36. Plantio de sementes de inverno
  37. 37. Plantio de sementes de inverno
  38. 38. Plantio de sementes de inverno
  39. 39. Plantio de sementes de inverno Padrão de germinação (germinação (%) X tempo (dias)
  40. 40. Plantio de sementes de inverno
  41. 41. EQUIPAMENTOS DE GRAMADO Maristela Kuhn
  42. 42. Lista de equipamentos previstos • Conferir uniformidade de manejo aos campos • Qualidade de corte • Manejos prévios ao evento • Manejos emergenciais durante o evento
  43. 43. Máquina de corte helicoidal auto propelida com acessórios
  44. 44. Pulverizador auto propelido
  45. 45. Aerador superficial e profundo
  46. 46. Máquina de corte helicoidal tripla
  47. 47. Lista de equipamentos previstos • Adubadeiras • Máquina de espalhar areia • Máquina de corte vertical • Equipamento de marcação de campo • Ferramentas de regulagem de equipamentos • Ferramentas de afiação de equipamentos de corte • Ferramentas de ajuste de aspersores de irrigação
  48. 48. Corte do gramado e afiação
  49. 49. Corte do gramado e afiação
  50. 50. Corte do gramado e afiação
  51. 51. Corte do gramado e afiação
  52. 52. Corte do gramado e afiação
  53. 53. Equipamento de marcação do campo
  54. 54. Instalação de traves
  55. 55. Instalação do requadro
  56. 56. Instalação do requadro
  57. 57. Instalação das traves
  58. 58. MANEJO DE ILUMINAÇÃO SUPLEMENTAR Maristela Kuhn
  59. 59. Sombra e manejo de luzes • Análise Hemiview • Tabelas de operação dos equipamentos • Tabelas de disposição do equipamento no campo • Cuidados na aplicação dos produtos
  60. 60. Sombra e manejo de luzes • Otimizar os equipamentos disponíveis • Realizar manejos com os equipamentos ligados • Trocar equipamentos de posição • Cuidar acionamento da irrigação • Monitorar temperatura e umidade do solo
  61. 61. Sombra e manejo de luzes
  62. 62. Sombra e manejo de luzes
  63. 63. Sombra e manejo de luzes
  64. 64. Sombra e manejo de luzes
  65. 65. Sombra e manejo de luzes
  66. 66. Sombra e manejo de luzes Área sombreada Área iluminada
  67. 67. Sombra e manejo de luzes
  68. 68. Sombra e manejo de luzes
  69. 69. Sombra e manejo de luzes
  70. 70. COFFEE BREAK
  71. 71. TESTES DE PERFORMANCE Andy Cole
  72. 72. Testes de desempenho e sua relevância • O que torna uma superfície de jogo excelente? • Como podemos ter certeza que 12 Estádios, 36 Campos Oficiais de Treinamento e 32 Centros de Treinamento de Seleções apresentem padrão de jogabilidade e aparência uniformes? • Testes de qualidade da jogabilidade são essenciais para garantir a uniformidade buscada.
  73. 73. Medidas e procedimentos importantes • Compactação solo • Umidade do solo • Tração da superfície • Altura de corte da grama
  74. 74. Posição dos testes
  75. 75. Compactação do solo • Martelo de Impacto Clegg • Peso de 2,25kg cai de uma altura de 0,45m • Acelerômetro no equipamento mede o ponto máximo de desaceleração • Medidas entre 70 e 110 Gravidades
  76. 76. Compactação do solo
  77. 77. Umidade do solo • Medido com a sonda HH2 Theta • Percentuais de umidade medidos nos primeiros 60mm de solo • Essencial para a saúde da grama • Essencial para a qualidade de jogo
  78. 78. Umidade do solo
  79. 79. Tração da superfície • Mede a resistência rotacional do gramado • Utilização de medidor manual de tração Turf Tech • Padrão com travas de 12mm • Resistência rotacional medida em pés-libras ou Newtons-metros
  80. 80. Tração da superfície
  81. 81. Altura de corte da grama • A altura de corte da grama serve como uma referência para a máquina de corte • A altura real de corte é medida com um prisma • É essencial que se crie um padrão de altura de corte • Estádios, Campos Oficiais de Treinamento (COTs) e Centros de Treinamento de Seleções (CTSs) deverão ter a mesma altura de corte
  82. 82. Altura de corte da grama
  83. 83. O CAMPO DE JOGO Andy Cole
  84. 84. Aparência uniforme • Como dito anteriormente, a aparência do gramado é muito importante, já que os espectadores são parte fundamentas da competição • Apresentar um gramado esteticamente perfeito é um dos objetivos da equipe de preparação de gramados
  85. 85. Aparência uniforme
  86. 86. Direção de corte e tamanho das faixas Oeste – Tribuna Principal
  87. 87. Tamanho das faixas • O gramado deve conter 20 listras ao longo da sua largura (dez em cada metade do campo) • Se o padrão de corte do seu campo ainda não está conforme mostrado, comece a ajustá-lo já!
  88. 88. Dimensão do gramado • Tamanho oficial do gramado é de 105m x 68m • Comprimento do gramado = 105m, distância entre as partes externas das linhas de fundo • Largura do gramado = 68m, distância entre as partes externas das linhas laterais • Posição da linha central = 52,5m, distância entre o centro do campo e a parte externa da linha de fundo
  89. 89. Dimensão do gramado
  90. 90. Marcação do campo • Largura da linha: 120mm, ou seja, igual ao diâmetro das traves oficias • Atenção na precisão e qualidade da marcação: − Largura exata − Sem rastros − Marcação clara e nítida − Linhas retas − Pintadas nas duas direções
  91. 91. Marcação do campo
  92. 92. Marcação do campo Linhas secas e sem brilho “Rastro” de linhas
  93. 93. Marcação do campo Linhas tortas
  94. 94. Marcação do campo Linha muito larga e “borrada” Linha torta
  95. 95. Linha do gol • Linha do gol deve ter 12cm de largura, exatamente a mesma medida do diâmetro da trave (redonda) round 12cm 12cm Traves são redondas (vistas por cima)
  96. 96. Círculo central • Posição centro da marca central = 34m, desde a parte externa da linha lateral • Raio do círculo central = 9,15m, desde a parte externa da linha do círculo até a marca central • Diâmetro da marca central = 24cm
  97. 97. Círculo central
  98. 98. Pequena e grande área • Pequena área = 5,5m, desde a parte interna de cada trave até a parte externa de cada linha e 5,5m desde a parte externa da linha de fundo até a parte externa da linha da pequena área • Grande área = 16,5m , desde a parte interna de cada trave até a parte externa de sua linha e 16,5m desde a parte externa da linha de fundo até a parte externa de sua linha • Marca do pênalti = 11m desde a linha de fundo e 20cm de diâmetro • Meia Lua = 9,15m de raio desde o centro da marca do pênalti até a parte externa da sua linha
  99. 99. Pequena e grande área
  100. 100. Escanteio • Marca de distância do escanteio = 9,15m entre as bordas externas do quarto de círculo e da própria marca. A marca deverá ter 24cm de comprimento e ficar a 12cm da linha de fundo • Um quarto de círculo com raio de 1m do vértice externo, onde fica a bandeira de escanteio, e a linha externa do arco • A bandeira de escanteio, com 1,5m de altura e extremidade sem ponta, deverá ser colocada em cada área de escanteio, dentro do campo de jogo
  101. 101. Escanteio
  102. 102. Área técnica • Distância entre o banco de reservas e o banco do quarto árbitro = entre 6 e 8m • Distância entre o banco de reservas e a linha lateral = entre 5 e 8m (dependendo do espaço disponível) • Se a área do banco não for feita de material translúcido, o mesmo deverá ser instalado em uma posição que que não interfira na visão dos VIPs ou espectadores • O número de lugares no banco de reservas é específico para cada competição
  103. 103. Área técnica
  104. 104. Área técnica Cuidado, para não precisar corrigir depois
  105. 105. Traves fixas e rede • Instalação firme: instalação das luvas deve ser feita com muito cuidado, atentando para os níveis • Traves e redes devem estar sempre limpas e bem armazenadas quando não forem utilizadas • A rede deve estar sempre bem tensionada para o uso em treino e jogos, no formato de “caixa” • Importante sempre ter equipamentos extras a disposição e em local de fácil acesso ao gramado
  106. 106. Traves fixas e rede
  107. 107. Traves fixas e rede • Rede no formato de “caixa”
  108. 108. Bandeirinha de escanteio • 1,5m de altura • Base flexível • Cor neon
  109. 109. Tecnologia da Linha do Gol • Alguns estádios já receberam visitas da empresa Goal Control, responsável pela tecnologia da linha do gol na Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™ • As visitas continuarão, de acordo com o cronograma antecipado pela empresa
  110. 110. Tecnologia da Linha do Gol
  111. 111. • Duração de 7 dias • Inspeção prévia • Identificação dos pontos onde as câmeras serão posicionadas • Instalação das câmeras e cabeamento • Preparação da sala de controle • Ajustes finos e início das atividades básicas do sistema Tecnologia da Linha do Gol: Instalação
  112. 112. • Duração de 2 dias • Acesso ao gramado é necessário • Chutes ao gol das 10:00 até as 3:00 da madrugada seguinte (17 horas de testes, durante o dia e a noite) nos dois dias de calibração • Instalação das duas traves com suas respectivas redes é necessária • Iluminação do estádio deve estar ligada com potência idêntica à dos dias de jogos oficiais Tecnologia da Linha do Gol: Calibração
  113. 113. • Chutes a gol: − Chutes aleatórios ao gol feitos por um funcionário ou por uma máquina. Uma tenda leve pode ser usada em alguns casos Tecnologia da Linha do Gol: Testes
  114. 114. • Precisão estática: − Testes para se estabelecer e testar os limites do sistema quando a bola cruza a linha do gol. Utiliza-se equipamento leve onde a bola desliza durante o teste Tecnologia da Linha do Gol: Testes
  115. 115. • Precisão dinâmica: − Testes que simulam situações de jogo onde o sistema seja posto a prova nos detalhes. Utiliza-se uma máquina para chutar a bola, uma barreira e bonecos que ilustram jogadores dentro da área. Nessas simulações situações tais como compressão da bola e lances muito rápidos são testados Tecnologia da Linha do Gol: Testes
  116. 116. • Teste do goleiro: − Testes que simulam situações de jogo onde o goleiro pode, eventualmente, cobrir a bola e assim dificultar a visão das câmeras. Utiliza-se uma máquina para chutar a bola e um goleiro Tecnologia da Linha do Gol: Testes
  117. 117. • Teste do relógio dos árbitros: − Simulações para testar a cobertura de sinal do relógio dos árbitros que estão ligados ao sistema. Sem utilização do gramado • Ajustes finais: − Todos os testes são filmados por duas câmeras HD, uma posicionada na linha de fundo (para filmar o momento em que a bola ultrapassa a linha do gol) e outra em um dos corners da grande área (para filmar o procedimento e a bola antes de chegar ao gol) Tecnologia da Linha do Gol: Outros testes e ajustes
  118. 118. DURANTE A COMPETIÇÃO Andy Cole
  119. 119. Preparação para a competição • O período exclusivo dos campos (Estádios, COTs e CTS) se inicia em Maio de 2014 • A preparação dos gramados para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™ deve começar agora • O maquinário adequado deve estar disponível desde já • Equipe de manutenção dos gramados deve estar preparada e treinada para os trabalhos
  120. 120. Preparação para a competição • Os materiais e insumos necessários devem estar a disposição da equipe • A iluminação suplementar é fundamental para os gramados que possuem cobertura • Qualquer detalhe é crucial na preparação do gramado • Todos os procedimentos padrão devem ser seguidos a risca
  121. 121. Eventos e atividades previstas • Todos: − Sessão de treinamento − Preparação do campo para treinamento − Manejos e reparos diários • Apenas nos Estádios Oficiais: − Treino oficial antes da partida − Ensaios para as cerimônias de abertura (São Paulo) e encerramento (Rio de Janeiro) − Inspeção do campo − Jogos oficiais − Reparos nos gramado durante o intervalo dos jogos
  122. 122. Cerimônias e ensaios • Cerimônias de abertura, encerramento e premiações − Abertura: São Paulo − Encerramento: Rio de Janeiro − Premiação do 3º lugar: Brasília − Premiação dos 1º e 2º lugares: Rio de Janeiro • Ensaios serão realizados nos dias anteriores a cada cerimônia
  123. 123. Cerimônias e ensaios
  124. 124. Treinamento e ensaios da entrada em campo • Gandulas • Carregadores de bandeiras • “Mascotes” que acompanham os jogadores na entrada em campo Os ensaios ocorrerão no dia da partida, algumas horas antes do pontapé inicial. O GC da FIFA se encarregará desses ensaios.
  125. 125. Treinamento e ensaios da entrada em campo
  126. 126. Horários e atividades no Estádio no dia anterior à partida oficial (MD-1) Horário de início da partida Time A Time B Sessão de Treino Oficial Sessão de Treino Oficial 13:00 12:15 as 13:15 15:40 as 16:10 16:00 15:15 as 16:15 18:40 as 19:10 17:00 16:15 as 17:15 19:40 as 20:10 18:00 17:15 as 18:15 20:40 as 21:10 19:00 18:15 as 19:15 19:45 as 20:15 22:00 18:15 as 19:15 19:45 as 20:15 * Notar que Manaus e Cuiabá estão 1 hora atrás de todas as outras Cidades Sede
  127. 127. Corte do gramado • Todos os Estádios, COTs e CTS são obrigados a manter a grama com altura entre 18mm e 22mm, para padronizar os campos e oferecer a mesma condição de treino e jogo para todas as seleções • O corte deve ser realizado em 20 listras paralelas à linha de fundo (conforme indicado anteriormente) • Durante a competição, não é permitido ter qualquer outro padrão de corte do gramado • A grama do campo durante o treino oficial e no dia do jogo devem ter a mesma altura
  128. 128. Corte do gramado • Exemplo de corte e escovação usando corda
  129. 129. Corte do gramado • Exemplo de corte e escovação usando corda
  130. 130. Irrigação do gramado • A irrigação do perímetro exterior ao gramado deve ser finalizada 3 horas antes do começo da partida. • A irrigação do gramado (dentro das 4 linhas) deve ser finalizada não mais do que 75 minutos antes do começo da partida • No caso de um campo muito seco, o GC da FIFA, em consulta aos especialistas do COL/FIFA, pode prolongar a irrigação até 60 minutos antes do começo da partida e logo após o aquecimento dos jogadores. • A irrigação do campo durante o intervalo só é permitida se o GC solicitar
  131. 131. Irrigação do gramado
  132. 132. Trabalho de reparo do gramado • Reparo de todas as áreas do gramado • Retirada de todos os corpos estranhos do gramado • Escovação e corte da grama para remover pegadas e preparar o gramado para a partida. Atenção deve ser dada para assegurar uma boa qualidade de jogo e apresentação do gramado • Irrigar o gramado, quando necessário (nos Estádios Oficiais, coordenar com o GC – General Coordinator)
  133. 133. Trabalho de reparo do gramado • Exemplo de reparo de buracos
  134. 134. Inspeção final do gramado • Inspeção final do gramado pelo responsável local com atenção aos fragmentos do gramado e corpos estranhos
  135. 135. O gramado deve estar perfeito para o grande espetáculo!
  136. 136. PERGUNTAS E RESPOSTAS
  137. 137. CONSIDERAÇÕES FINAIS Frederico Nantes e Maristela Kuhn
  138. 138. Considerações finais • Comecem a planejar e agir a partir de agora • Ajudem uns aos outros e peçam conselhos. O intercâmbio de informação é crucial • Comuniquem-se, seja por e-mail ou telefone. Conversar sempre acrescenta mais conhecimento • Aproveitem esta grande experiência, ela é única e ficará marcada para sempre
  139. 139. Vamos fazer a melhor Copa do Mundo™!
  140. 140. Contato - COL gramados@brasil2014.com.br Frederico Nantes Gerente Geral de Competição e Serviços às Equipes Valesca Araújo Gerente de Competição e Serviços às Equipes Thiago Jannuzzi Coordenador de Competição e Serviços às Equipes Igor Borges Coordenador de Competição e Serviços às Equipes

×