Da TeoriaDa TeoriaHipodérmica aoHipodérmica aoAgendamentoAgendamento
TeoriaTeoria HipodérmicaHipodérmica“A mídia é vista como uma agulha, queinjeta seus conteúdos diretamente nocérebro dos re...
Conhecida também como Teoria da Seringa ouTeoria BalaOpera supondo que uma mensagem midiáticaenviada a um público de mas...
Teoria CríticaTeoria CríticaTeoria Crítica oferece base para acomposição de uma visão e de umcomportamento crítico a respe...
 Teoria Crítica possibilita a autocrítica, oesclarecimento, e a visão sobre as ações e dominaçõessociais A Industria Cul...
Agenda Setting e a EspiralAgenda Setting e a Espiraldo Silênciodo SilêncioAgenda Setting e Espiral do Silêncio são duas fa...
A mídia aponta quais os temasserão considerados de interesse coletivoO agendamento constrói a massificação comoresultado...
Espiral do SilêncioEspiral do Silêncio Imposição dos mass media pela força deprovocar o silêncio Os indivíduos buscam a ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Da Teoria Hipodérmica ao Agendamento

294

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
294
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Da Teoria Hipodérmica ao Agendamento"

  1. 1. Da TeoriaDa TeoriaHipodérmica aoHipodérmica aoAgendamentoAgendamento
  2. 2. TeoriaTeoria HipodérmicaHipodérmica“A mídia é vista como uma agulha, queinjeta seus conteúdos diretamente nocérebro dos receptores, sem nenhum tipode barreira ou obstáculo.”Gian Danton
  3. 3. Conhecida também como Teoria da Seringa ouTeoria BalaOpera supondo que uma mensagem midiáticaenviada a um público de massa afeta da mesmamaneira todos os indivíduosA passividade do receptor é a principalcaracterística do individuo nessa teoria Os mass media inserem diretamente seusconteúdos nos receptores sem nenhuma resistênciaou obstáculo
  4. 4. Teoria CríticaTeoria CríticaTeoria Crítica oferece base para acomposição de uma visão e de umcomportamento crítico a respeito dosconflitos existentes entre ciência e cultura,propondo , além da análise, tópicospolíticos e de reorganização da sociedade,como forma de superar a “crise de razão”.
  5. 5.  Teoria Crítica possibilita a autocrítica, oesclarecimento, e a visão sobre as ações e dominaçõessociais A Industria Cultural(Cultura de Massa) desvirtua acompreensão da sociedade em sua totalidade,tornando-a submissa ao pensamentopredominante(razão instrumental) A Teoria Crítica elimina toda a possibilidade deuma postura do individuo de consumir a cultura demaneira contestatória e muito menos crítica
  6. 6. Agenda Setting e a EspiralAgenda Setting e a Espiraldo Silênciodo SilêncioAgenda Setting e Espiral do Silêncio são duas faces damesma moeda. Ambos trabalham com a imposição dosmass media sobre os indivíduos. O agenda settingafirma que a influencia não reside na maneira como osmass media fazem o publico pensar, mas no que elesfazem o publico pensar. A teoria da espiral do silêncioinicia quando há o medo do isolamento social por partedo indivíduos, fazendo o indivíduo se sentir isolado casodiscorde da opinião pública dominante imposta pelosveículos de comunicação.
  7. 7. A mídia aponta quais os temasserão considerados de interesse coletivoO agendamento constrói a massificação comoresultado daquilo que o publico vai pensar A agenda setting se forja por dois viés: ordemdo dia e hierarquização temáticaAgenda SettingAgenda Setting
  8. 8. Espiral do SilêncioEspiral do Silêncio Imposição dos mass media pela força deprovocar o silêncio Os indivíduos buscam a relação social atravésda observação da opinião geral e procuramexpressar-se dentro dos parâmetros damaioria para não caírem no isolamento

×