Your SlideShare is downloading. ×
Mensal julho 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Mensal julho 2012

253
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
253
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. FINCOR – Sociedade Corretora, S.A.
  • 2. Mensal Julho 2012 A Fincor—Sociedade Corretora, S.A. fornece somente serviços de recepção, transmissão e execução de ordens. Os conteúdos mencionados nãoconstitui (e não será concebido de forma a constituir) qualquer espécie de aconselhamento, ou recomendação de investimento, ou um registo dosnossos preços de negociação, ou uma oferta ou solicitação para a transacção de qualquer instrumento financeiro. A Fincor—Sociedade Corretora,S.A. não aceitará qualquer responsabilidade em consequência de qualquer uso que possa ser dado ao referido conteúdo ou sobre qualquer efeito que daí advenha.
  • 3. Resumo Junho
  • 4. EspanhaPedido de resgate para o sector financeiro num montante máximo de €100mil milhões. Testes de stressefectuados ao sector pelos auditores revelam necessidades máximas de €62 mil milhões. Pedido crioupressão sobre divida publica espanhola ao longo de todo o mês, com os 7% a serem superados por mais doque uma vez. Noticias de cimeira permitiram queda forte de taxas no ultimo dia do mês. 8,000% 7,500% 7,158% 7,000% 6,500% 6,329% 6,000% Espanha 10 anos 5,819% 5,500% Itália 10 anos 5,000% 4,500% 4,000%
  • 5. GréciaEleições de dia 17 De junho deram vitória ao Nova Democracia. Foi formado governo em conjunto com oPASOK e o Esquerda Democrática. O governo já anunciou que pretende renegociar as condições de resgatecom a Troika.
  • 6. Europa – Cimeira de 28 e 29 de JunhoMercado com expectativa muito reduzida para a reunião dadas as declarações da Chanceler Angela Merkel:“Eurobonds não acontecerão enquanto for viva”.Pressão Italiana e Espanhola permitem obter um acordo interessante para a Europa e para o Euro. Apesar denão ser a solução definitiva, pelo menos a direcção tomada foi a correcta. É necessário passar do papel ápratica porque o mercado não deverá estar disponível para pagar para ver durante muito tempo.Principais pontos do acordo: - Não existe senioridade dos empréstimos Europeus. Mercado sempre assumiu esta senioridadepelo que são boas noticias para mercados obrigacionistas; - Supervisão comunitária ao sector financeiro e empréstimos directamente aos bancos e não aospaíses. No fundo trata-se de “Project bonds” directamente para o sector financeiro evitando oendividamento ainda maior dos países periféricos. A emissão de eurobonds será sempre algo que demorarámuito tempo pela necessidade de supervisão e união fiscal, pelo que o passo dado no sector financeiro serámais imediato e relevante. - Criação de fundo de €120 mil milhões para financiar crescimento Um passo na direcção certa, mas o caminho para a resolução do problema europeu ainda é longo. Próximos passos decisivos para o sentimento dos investidores
  • 7. EUADados do mês confirmam abrandamento económico. FED renovou a operação TWIST em 267 mil milhões deDólares, como resposta ao abrandamento económico e ao estado do emprego. Esta operação é feitaentregando obrigações soberanas com maturidades inferiores a 3 anos ao mercado, e trocando-as porobrigações com maturidades compreendidas entre os 6 e os 30 anos, procurando injectar liquidez nosmercados à medida que estas maturem. Foi ainda anunciado que a taxa de juro se deverá manter inalteradaem 0,25%.
  • 8. Mercados emergentesOs Bancos Centrais aumentaram medidas de estímulo às suas economias. A China e Austrália cortaram astaxas de juro de referência em 0,25%. O Brasil anunciou um plano de estímulo económico através doaumento de gastos do governo em 4.000 milhões de Dólares.
  • 9. Comportamento dos MercadosJunho termina com subida nos activos de risco com base em conclusões de reunião dos lideres europeusassociado a um eventual window dressing. Spread de obrigações entre Espanha e Alemanha atingiram o picodurante o mês acima dos 550 pontos base. Acções Var. % Var. % Indices MTD YTD Europa Spread obrigações a 10 anos PSI 20 5,50% -14,49% IBEX35 17,10% -17,09% Var. % Var. % entre Espanha e Alemanha CAC 40 8,34% 1,17% MTD YTD DAX 30 6,05% 8,78% 6,000% FOREX FTSE 100 5,91% -0,02% 5,500% Euro/$ 1,15% -2,62% FTSE MIB 12,04% -5,40% 5,000% £/Euro -0,77% -3,42% SMI 5,01% 2,20% 4,500% 4,746% Euro Stoxx Euro/Yen -2,61% -0,73% 4,000% 50 5,18% 0,80% Eur/CHF -0,05% 1,28% EUA 3,500% Commodities 3,000% DOW 30 6,28% 5,42% CRB 0,53% -1,33% S&P500 6,58% 8,31% 2,500% WTI Oil 0,28% -15,49% Nasdaq 6,83% 12,66% 2,000% Brent Oil -1,69% -8,53% America Latina Gold -1,90% 1,90% Bovespa 1,78% -4,23% Mexbol 8,11% 8,42% Asia Nikkei 225 6,87% 6,65% Hang Seng 4,76% 5,46%
  • 10. Próximo Mês
  • 11. Europa: temas a acompanhar em Julho:- Euro: Concretização de algumas medidas do acordo efectuado na passada sexta-feira. Dia 9 de Julhoé a reunião de ministros das finanças. Declarações serão decisivas: se forem contraditórias criarão novasincertezas nos investidores;- Espanha: Resultados da auditoria ao sector bancário Espanhol deverão ser conhecidas dia 31 deJulho, após as auditorias feitas pela Deloitte, KPMG, PWC e Ernst&Young. Confirmação de formato deajuda ao sector. Evolução de situação do Bankia.- Itália: Evolução de situação orçamental- BCE: Corte de taxas dia 5 de Julho? Expectativado mercado de corte de taxa de juro e de taxa dedepósito. A confirmação será mais um bom sinaldo compromisso europeu. Risco de desilusão éque devido a cimeira o mercado descontaparcialmente um corte das taxas.
  • 12. EUA: temas a acompanhar em Julho:- Economia: Dados de emprego e ISM deverão ser os mais relevantes. Non Farm Payrolls de sexta-feira estimados em 93k. Nível determinante para o FED é 100k; média do primeiro trimestre foi de 225k,dado de Maio 63k. ISM serviços estimado em 50.8; abaixo de 50 é sinal de recessão, pelo que este dadose torna fundamental.- FED: Sem alterações estimadas a não ser que dados sejam piores do que o esperado. QE3 ainda éuma possibilidade mas dificilmente acontecerá em Julho- Empresas: Inicio de época de resultados na segunda quinzena de julho
  • 13. Mercados emergentes atractivos? Entre os Mercados Emergentes é necessário escolher convenientemente. A Índia é o único país na Ásia Impacto da crise da Zona Euro nos mercados onde é estimado ter uma Balança Corrente Deficitária emergentes têm vindo a cair. em 2012, e o maior défice fiscal do continente. Preferência por Ásia ex- Japão e Índia.
  • 14. Where have I seen this before?Are we close to a major fall down? Ou numa oportunidade de entrada? S&P5001450140013501300125012001150110010501000 1 31 61 91 121 151 181 211 241 2011 2012
  • 15. Exposição sectorial ao risco de divida soberana Europeia:
  • 16. As escolhas para este mês: iShares MSCI Forte queda de 2011 e 2012 fizeram regressar interesse ao mercado Brasileiro. Brasil Politicas económicas do banco central, nomeadamente, corte de taxas são incentivo ao crescimento. Continua, a par do Chile, a ser o mercado da América Latina com maior interesse. Desconta excessivamente nova regulação do sector. Fundamentalmente barata. EDP Renovaveis Falta catalisador para recuperação da acção. Aumento de posição de Isabel dos Santos na empresa esclarece estrutura SonaeCom accionista e aumenta o ângulo especulativo. Possibilidade de M&A no próximo trimestre. Sinergias com Zon de €330mn. Mais barata que Zon. Sem upside fundamental. Aumento de capital a pressionar. Resultados deverão BCP ser negativos. Risco de posição negativa é subida de mercado. Eventual Posição vs. Sector, BES ou Santander para protecção desse risco.
  • 17. As escolhas do último mêsAo longo do mês de Junho centrámos as nossas recomendações essencialmente em três apostas: Forte queda de 2011 e 2012 fizeram regressar interesse ao mercado Brasileiro. iShares MSCI Politicas económicas do banco central, nomeadamente, corte de taxas são Brasil incentivo ao crescimento. Continua, a par do Chile, a ser o mercado da América Latina com maior interesse. Forte queda abaixo dos 9 euros com desfazer de posições em Ibéria. Boa geração GALP de resultados e sem problemas de dívida pós financiamento de €500mn e venda do Brasil. Abaixo de 10 euros está a dar valor negativo a R&M e Portugal Aumento de posição de Isabel dos Santos na empresa esclarece estrutura ZON accionista e aumenta o ângulo especulativo. Possibilidade de M&A no próximo trimestre. Sinergias com SonaeCom de €330mn.
  • 18. As escolhas para este mês... Aumento do risco das carteiras para Neutral: Europa na direcção certa? Mercados accionistas europeus muito baratos poderão ter mês de Julho positivo Classes de activos Top picks Acções Emergentes Acções Europa: Escolha bottom up de empresas baratas e mais protegidas de Consulte -nos para mais risco soberano informações Acções EUA: Foco em Resultados Crédito Europa (selecção blue chips europeus) Soberanos Periféricos (Itália, Espanha, 3 anos) Commodities Taxa Fixa EUA e Alemanha
  • 19. DisclaimerDisclaimerA Fincor—Sociedade Corretora, S.A. fornece somente serviços de recepção,transmissão e execução de ordens. Os conteúdos mencionados não constitui (enão será concebido de forma a constituir) qualquer espécie de aconselhamento,ou recomendação de investimento, ou um registo dos nossos preços denegociação, ou uma oferta ou solicitação para a transacção de qualquerinstrumento financeiro. A Fincor—Sociedade Corretora, S.A. não aceitaráqualquer responsabilidade em consequência de qualquer uso que possa ser dadoao referido conteúdo ou sobre qualquer efeito que daí advenha.
  • 20. Contatos :FINCOR – Sociedade Corretora, SARua Castilho N.44, 4º Piso1250-071 Lisboa, PortugalTel. +351 21 382 40 10Fax.+351 21 380 30 49fincor@fincor.ptwww.fincor.pthttp://fincorcorretora.blogspot.pt/