A Clave - Outubro 2013

226 views

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense - A Clave - Edição de outubro de 2013.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
226
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
58
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Clave - Outubro 2013

  1. 1. “A Clave” Página 1 outubro 2013 Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano V ♫ número 66 ♫ outubro 2013 ♫ 0,50 pautas Editorial Pág.2 Reportagem A Música e as Crianças Pág.3 Correio dos Leitores Pág.4 Publicidade Pág.5 Pág.4 Notícias F.R.C. As notícias da Banda. Pág.6
  2. 2. “A Clave” Página 2 outubro 2013 utubro, é o mês típico do outono, e o que nos é mais visível, são os dias a começar a ficar mais curtos, as árvores começarem a “despir-se” e a ficar pintadas de várias cores: de verde (cada vez menos), de amarelo e castanho. Os dias passam a ser mais nostálgicos. Na FRC ficou marcado pelo início de uma nova temporada do funcionamento da Escola de Música FRC, no passado dia 6 de outubro, e vai ser neste mês que se irá realizar o Passeio FRC, mais precisamente nos dias 26 e 27 de outubro, cujo destino será a cidade do Porto. Na nossa Reportagem deste mês, damos-vos a conhecer o resultado de um estudo que mostra que tocar um instrumento ou cantar, traz benefícios às crianças. Descontraiam, com os nossos Passatempos e enviem- nos comentários, eventos, histórias, artigos, etc., que gostassem de ver publicados para a secção do Correio dos Leitores. Nas Notícias da F.R.C., fiquem com a agenda da FRC para este e para o próximo mês. Boa leitura, e… até novembro! o Ficha Técnica: Diretor: Alexandre Barata Redação: Alexandre Barata, Adriano Esteves Colaboradores: Samuel Barata, Carolina Pontífice, Mafalda Santos, Rute Esteves, Flávio Inácio Edição: Filarmónica Recreativa Cortense Tiragem: 75 exemplares Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoio: IPDJ – Instituto Português do Desporto e da Juventude, I.P.
  3. 3. “A Clave” Página 3 outubro 2013 Cantar ou tocar um instrumento beneficia as crianças Fazer música, quer seja cantando ou, por exemplo, tocando um instrumento, contribui para melhorar o comportamento pró-social e as capacidades de resolução de problemas das crianças. A conclusão é de um novo estudo britânico, que vem reforçar os benefícios das atividades musicais para os mais novos. O estudo, desenvolvido por Rie Davies, estudante de pós-graduação da Universidade de West London, em Inglaterra, e pelas orientadoras Maddie Ohl e Anne Manyande, especialistas na área da Psicologia, foi apresentado na passada sexta-feira durante a British Psycological Society Developmental and Cognitive Section's Joint Conference, uma conferência na Universidade de Reading. Baseando-se em investigações anteriores dadas a conhecer em 2010, que descobriram que a música melhorava o comportamento pró-social (ou seja, o comportamento voluntário destinado a beneficiar o próximo) nas crianças, Davies e as colegas decidiram estudar, com recurso a uma pequena amostra, o potencial da música não apenas na pro-sociabilidade mas também na resolução de problemas e perceber se havia diferenças entre os efeitos em rapazes e raparigas. De acordo com um comunicado divulgado pela Universidade de West London, a análise, que se debruçou sobre 24 meninas e 24 meninos de quatro anos veio reforçar os resultados das investigações anteriores, adiantando ainda que as raparigas mostram maior eficiência ao nível dos comportamentos pró-sociais quando cantam ou tocam um instrumento do que os rapazes. Por outro lado, indicou a investigação, as crianças do sexo masculino mostram- se mais preparadas para cooperar com outras e têm uma probabilidade quatro vezes maior de resolver problemas de forma mais eficaz se participarem em atividades que envolvam fazer música. "Este estudo realça a necessidade de as escolas e os pais compreenderem o papel importante que a música têm na vida das crianças no que respeita à construção de relações sociais e ao comportamento", afirma Rie Davies. "Fazer música nas aulas, em particular cantar, pode inclusive ajudar os alunos com dificuldades de aprendizagem ou dificuldades a nível emocional a sentirem- se menos isolados no ambiente escolar", conclui a investigadora.
  4. 4. “A Clave” Página 4 outubro 2013 Este pequeno jornal é elaborado todos os meses no intuito da “abertura” da FRC à comunidade envolvente, bem como pode servir de veículo de informação de todos os que pretenderem utilizá-lo para divulgação dos mais variados assuntos ou até de eventos tanto da freguesia como da região. Gostaríamos de saber a Vossa opinião sobre este aspeto e sobre os temas e rubricas apresentados, se são do Vosso agrado ou se gostavam que fossem focados outros temas. Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias e propostas para temas que desejem ver abordados por este jornal, façam-no para o correio eletrónico filarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento da Filarmónica Recreativa Cortense.
  5. 5. “A Clave” Página 5 outubro 2013 Este espaço pode ser seu. Publicite o seu negócio e apoie assim a F.R. Cortense. Contacte-nos. Assine “A Clave” Assinatura anual de 6,00 pautas para a distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos portes de envio. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece! Publicidade
  6. 6. “A Clave” Página 6 outubro 2013 Escola de Música FRC Os alunos da Escola de Música FRC, da temporada 2012/2013 já ingressaram nos ensaios da formação musical da FRC, alunos estes que já passaram assim a elementos musicais. A Clave deseja-lhes as maiores felicidades. No passado dia 1 de outubro, comemorou-se o Dia Mundial da Música. Esta data foi assinalada pela FRC no dia 6 de outubro, com a apresentação da temporada 2013/2014 de funcionamento da Escola de Música FRC. As aulas serão aos sábados às 20h30 e aos domingos às 14h00. Passeio FRC 2013 A FRC vai realizar o seu passeio anual, nos dias 26 e 27 de outubro. O destino será a cidade do Porto, passando também em outros locais. O preço é de 40 e 45 passeios que inclui o transporte e o aloja- mento, sendo a diferença relativa ao tipo de alojamento (partilhado ou hotel). Inscreva-se o quanto antes, pois as inscrições são limitadas.

×