         Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense              Ano IV ♫ número 55 ♫ novembro 2012 ♫ 0,50 pautasEditoria...
n             ovembro, mês de S. Martinho e dos magustos              bem como da jeropiga em que a sabedoria             ...
Sozinhos em casa             (continuação do tema da edição anterior)Mais tarde ou mais cedo todos os pais enfrentam a dec...
CircunstânciasQuando e como se deixa uma criança só em casa, pode ser determinante para a suasegurança. Tenha em conta as ...
Nesta edição contámos com mais uma contribuição do Nosso Bombardinista,Flávio Inácio, que nos enviou poema alusivo à banda...
PUBLICIDADE    Este espaço pode ser                          Assine “A Clave”            seu.                             ...
PARA RIR  - Pai…quem foi Salazar?  - Foi um Senhor que pôs correntes ao povo português durante 40 anos.  - Óh Pai… e o Cav...
Escola de Música FRC 2011/2012       Os alunos da temporada 2011/2012 da       Escola de Música FRC, já começam a ir      ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

A clave novembro 2012

98

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense, edição de novembro de 2012. Mês do 113º Aniversário da Fundação da FRC.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
98
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "A clave novembro 2012"

  1. 1.  Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano IV ♫ número 55 ♫ novembro 2012 ♫ 0,50 pautasEditorial Pág.2 Publicidade Pág.6Reportagem Pág.7 Sozinhos em casa Pág.3 Notícias F.R.C.Correio dos Leitores As notíciasPág.5 da “nossa Banda”. Pág.8 “A Clave” Página 1 novembro 2012
  2. 2. n ovembro, mês de S. Martinho e dos magustos bem como da jeropiga em que a sabedoria popular diz: “No dia de S. Martinho mata o teu porco e prova o teu vinho”. Mês este em que a FRC comemora o seu aniversário de fundação e que este ano de 2012 comemora o seu 113º aniversário, É neste mês também que secomemora do dia de Santa Cecília – Padroeira dos Músicos.Na nossa Reportagem trazemos a continuação do tema da ediçãoanterior e que vai ao encontro e procura dar resposta àpreocupação dos pais, quando têm de se ausentar por brevesmomentos de casa e se questionam: Será que os filhos já estãopreparados para ficar sozinhos em casaDescontraiam, com os nossos Passatempos e enviem-noscomentários, histórias, artigos, etc, que gostassem de verpublicados para a secção do Correio dos Leitores.Nas Notícias da F.R.C., fique com um resumo das atividadesdesenvolvidas pela Filarmónica Recreativa Cortense e que vãomarcando a vida da nossa/vossa banda.Boa leitura, e… até dezembro! Ficha Técnica: Diretor: Alexandre Barata Redação: Alexandre Barata, Adriano Esteves Colaboradores: Samuel Barata, Carolina Pontífice, Mafalda Santos, Rute Esteves Impressão: Filarmónica Recreativa Cortense Tiragem: 75 exemplares Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoios: IPDJ – Instituto Português do Desporto e da Juventude, I.P. “A Clave” Página 2 novembro 2012
  3. 3. Sozinhos em casa (continuação do tema da edição anterior)Mais tarde ou mais cedo todos os pais enfrentam a decisão de deixar as crianças sósem casa pela primeira vez. Seja porque estão ambos a trabalhar, ou tenham de sairpara fazer compras, devem assegurar-se que as crianças são suficientementemaduras para poderem estar sozinhas em casa.Precisam também de conhecer as capacidades e destrezas das crianças para enfrentarsituações inesperadas. Para uma criança madura e bem preparado pode ser umaexperiência positiva que os seus pais confiem nela deixando-a sozinha. Estaexperiência pode aumentar a sua autoconfiança e promover o seu sentido deindependência e responsabilidade. No entanto, existem perigos reais quando ascrianças ficam em casa sem supervisão. Estes perigos, assim como a habilidade dacriança para enfrentar situações difíceis, devem ser tomados em consideração. Esteartigo oferece vários conselhos para auxiliar os pais a tomar a importante decisão dedeixar as crianças sós em casa; com segurança.Pode atribuir pequenas tarefas aos seus filhos consoante as idades. Claro que asrecomendações devem ser adaptadas consoante a maturidade de cada um, assimcomo aos hábitos de cada família.Idade e maturidade da criançaAtualmente não existe um consenso sobre com queidade se pode deixar uma criança sozinha em casa.Considerando que as crianças se desenvolvem emidades diferentes e de maneiras distintas, não sedeve tomar a decisão pensando só na idade dacriança. Antes de decidir, reflita sobre a maturidadeda criança e leve em consideração se ela temdemonstrado um comportamento responsável.As questões seguintes ajudam-no a ajuizar amaturidade da criança:* Pode tomar conta de si próprio, de um ponto devista físico e mental?* Obedece às regras e toma boas decisões?* Sente-se seguro, ou tem pavor de ficar sozinho?Atendendo a este juízos e em que cada caso é umcaso, pode indicar-se que:- dos 3 aos 5 anos, experimente pedir-lhes paratrazer alguma coisa que está noutra divisão da casa. Isso ajuda-os a sentirem-seautónomos num ambiente controlado e a perder o medo de ficarem sozinhos. Podedizer-lhes para lavarem os dentes sozinhos, para acender a luz do corredor e tentarvencerem o medo por eles próprios;- dos 6 aos 8 anos, é a altura de interiorizar as regras de segurança, como não abrir aporta da rua exceto com a autorização dos pais. Também podem passear na rua semdar a mão ao pai ou à mãe, se respeitarem as regras. Esta é a idade ideal para seremensinados através de exemplos, pois vão copiar as suas ações;- dos 9 aos 12 anos, pode deixá-los sozinhos em casa por curtos períodos ou deixá-lossozinhos dentro do carro enquanto vai comprar o jornal ao quiosque do outro lado darua. A partir dos 12 anos também pode encarregá-los de fazer pequenos recados nobairro, como ir ao minimercado. Em caso de emergência pode sempre ligar-lheatravés do telemóvel;- dos 13 aos 15 anos, esta é a altura indicada para cuidarem de um irmão mais novodurante uma curta ausência dos pais. Também podem ficar sozinhos em casa aestudar ou a brincar e já podem ter acesso às chaves de casa para poderem entrar ousair. “A Clave” Página 3 novembro 2012
  4. 4. CircunstânciasQuando e como se deixa uma criança só em casa, pode ser determinante para a suasegurança. Tenha em conta as perguntas seguintes:* Quanto tempo a criança vai estar só? É de manhã, à tarde, ou à noite? A criançaterá que preparar alguma refeição?* Qual a continuidade desta situação? Quantas vezes por semana?* Quantas crianças ficarão sós em casa? (as crianças que parecem estar preparadaspara ficar sozinhas podem não ser capazes de cuidar dos seus irmãos maispequenos);* Tem uma casa segura, ou está sujeita a riscos?;* Qual o índice de segurança da vizinhança?Habilidades e destrezas para garantir a segurançaAlém da idade e da maturidade, a criança deve possuir certas habilidades e destrezaspara poder ficar só em casa sem risco; em particular, a criança deve saber o que fazere a quem contactar em caso de emergência. É recomendável, também, que tenhaconhecimentos de primeiros-socorros, ainda que rudimentares. Inscreva a criançanum curso de segurança para menores, como o que é oferecido pela Cruz Vermelha.As perguntas seguintes também podem ser proveitosas:* A sua família tem um plano de segurança para emergências? A criança consegueseguir este plano sozinha?* A criança sabe o endereço e o número de telefonede casa, e o seu próprio nome completo?* A criança sabe onde e como pode contactar ospais a qualquer hora?* A criança conhece os nomes e tem informação decontacto de outros adultos de confiança, em caso deemergência?Conselhos para os paisDepois de estar ciente que a criança está preparadapara ficar só, experimente as sugestões seguintespara a preparar; também servem para lhe diminuiros problemas de consciência por ter deixado a criança só e sem supervisão:* Fixe um período de prova: deixe a criança só por pouco tempo, mas fique por perto.Isto permitirá saber como ela reage, comprovando (ou não) que pode ficar só;* Improvise situações inesperadas. Proponha situações e ensine-a como enfrentá-las:“Tocam à campainha, o que é que fazes?”;* Estabeleça as regras. Assegure-se que a criança sabe o que é proibido fazer quandovocê está fora de casa.* Ligue-lhe para casa quando estiver fora, para saber como está a decorrer asituação; ou peça a um vizinho ou amigo para o fazer por si.* Fale com a criança quando regressar a casa. Faça com que a criança partilhe osseus sentimentos; que lhe diga como se sentiu por estar só em casa.* Não exagere; mesmo que a criança seja madura e responsável, não deve ficar sócom muita frequência. Considere outras opções: programas escolares, centroscomunitários, organizações juvenis; a criança ficará ocupada e acompanhada.Deixar uma criança sozinha em casa sem supervisão pode ser considerado como umaforma de negligência; sobretudo se a vizinhança sofrer de algum tipo de perigoespecífico. Há que atender às leis de proteção de menores que estejam em vigor nopaís onde se encontram. Se souber de alguma criança que esteja a ser vítima destetipo de negligência, ou que não tenha supervisão adequada, contacte de imediato osserviços de proteção de menores.Antes de decidir deixar a criança sozinha em casa pense no seu bem-estar físico,mental e emocional. Informe-se acerca das leis do seu país sobre este assunto; elasestão, certamente, disponíveis em vários locais. Apesar de tudo, informe-se! “A Clave” Página 4 novembro 2012
  5. 5. Nesta edição contámos com mais uma contribuição do Nosso Bombardinista,Flávio Inácio, que nos enviou poema alusivo à banda. O nosso Bem-Haja pelaparticipação e esperamos por mais contribuições!Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias e propostas para temas quedesejem ver abordados por este jornal, façam-no para o correio eletrónicofilarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento da FilarmónicaRecreativa Cortense.“Uma banda como a nossa não há e nem pode haver !!A vida é uma música corrente E a Flauta Transversaltudo tem um som também acompanha o Flautim,por isso há que cantar de contente mas não se leve a malpois a música tem algo de bom. gostam de estar juntos, enfim.Uma terra sem banda Agora chegou o Bombardinoé como uma flor sem vaso para alegar na escala de fánão se sabe onde se planta, para tocar o nosso hinoé um grande caso. é o melhor que há.Uma banda sem instrumentos A seguir o Contrabaixoé como um cozinheiro sem facas o nosso grande acompanhamentocomo ele pode cortar os condimentos? sem ele, eu achoas coisas estão fracas. a musica perde sentimento.Depois entra o Trompete,é um dos grandes protagonistas, E agora o GRANDEa melodia é o que lhe compete a nossa Tubaclaro, sejamos realistas. no acompanhamento há quem mande é e ele sem duvida.Agora o Saxofone Tenortoca com o Bombardino no mesmo tom O Trombone de Varas e o de Pistonsdá um toque de jazz com fervor também são do acompanhamentoé mesmo nisso bom. epá são mesmo bons é a tocar em contratempo.Há! E não nos podemos esquecer do SaxofoneAlto Entra com classe a percussãoque como o trompete feita pela caixajuntos no palco mais o bombo num "tão, tão"fazem tremer a carpete. e com os pratos ao bombo dando graxa.Os Clarinetes e as Requintas E agora, há que lutarsão os dois parecidos pelo que é SOMmas espero que sintas por isso preservarque têm sons bem distintos. cada tom.E agora o Flautim Que a banda dure eternamenteque muito agudo é cheia de belíssima músicaouve bem assim que faz cantar a gente.quem vem longe até. VIVA A FILARMÓNICA RECREATIVA CORTENSE” Flávio Inácio “A Clave” Página 5 novembro 2012
  6. 6. PUBLICIDADE Este espaço pode ser Assine “A Clave” seu. Assinatura anual de 6,00 pautas para a Publicite o seu negócio e apoie distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos assim a F.R. Cortense. portes de envio. Contacte-nos. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece! “A Clave” Página 6 novembro 2012
  7. 7. PARA RIR - Pai…quem foi Salazar? - Foi um Senhor que pôs correntes ao povo português durante 40 anos. - Óh Pai… e o Cavaco Silva, quem é? - Esse, meu filho, foi o homem que começou a tirar as correntes ao povo português e que Passos Coelho vai terminar. - Óh Pai…e o que são as correntes? - Era aquela coisa de ouro que o teu avô trazia e usava no colete para segurar o relógio!… Numa vila do interior, dois padres costumavam cruzar-se de bicicleta todos os domingos. Quando iam rezar as missas das suas respetivas paróquias. Mas certo dia, um deles estava apeado. Surpreso, o outro padre parou e perguntou: – Onde está a sua bicicleta, Padre João? – Foi roubada! Creio que no pátio da igreja. – Mas que absurdo! – Exclamou o ainda ciclista. Eu tenho uma ideia para saber quem foi: na hora do sermão, cite os 10 mandamentos. Quando chegar ao «Não roubarás» faça uma pausa e percorra os fiéis com o olhar. O culpado com certeza que se vai denunciar! No domingo seguinte, os padres cruzam-se de bicicleta. O padre que deu a ideia diz: – Parece que o sermão deu certo, não é, Padre João? – Mais ou menos – responde ele – na verdade, quando cheguei ao «Não desejarás a mulher do próximo» acabei por me lembrar onde é que tinha deixado a bicicleta! O empregado chega ao pé do patrão e diz: – Chefe preciso muito que me aumente o salário, já andam 4 empresas atrás de mim… O patrão com receio de perder o bom funcionário decide dobrar-lhe o salário… Dias depois pergunta ao empregado: – Óh Zé mas afinal que empresas é que andavam atrás de si? – A da água, a da luz, a do gás, e a dos telefones…“A Clave” Página 7 novembro 2012
  8. 8. Escola de Música FRC 2011/2012 Os alunos da temporada 2011/2012 da Escola de Música FRC, já começam a ir assistir aos ensaios da FRC e alguns deles já começam a tocar as novas peças musicais. A Clave deseja-lhes muito sucesso! 113º Aniversário FRC A FRC comemorou, no dia 11 de novembro, o 113º aniversário da data da sua fundação. Para assinalar esta data promoveu algumas atividades onde se destacaram, o acompanhamento musical e coral da Eucaristia Dominical, no dia próprio dia 11, às 10h30 e pelas 13h00, o já habitual Almoço/Convívio entre músicos, convidados e todos quantos quiseram participar e apoiar esta atividade. De salientar ainda que neste dia foi estreado o novo fardamento da FRC para o qual foram entregues alguns apoios e aos quais a FRC agradece o contributo. Bem Haja! Escola de Música FRC Estão abertas inscrições para a temporada 2012/2013 da Escola de Música FRC. Se está interessado ou conhece alguém que o esteja é só inscreverem-se até ao dia 30 de novembro, a qualquer elemento da FRC ou pelo contato do Adriano Esteves 969375934 (moche). A apresentação e início serão no dia 2 de dezembro.“A Clave” Página 8 novembro 2012

×