Your SlideShare is downloading. ×
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
A Clave - novembro 2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

A Clave - novembro 2011

123

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense, "A Clave", edição de novembro de 2011.

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense, "A Clave", edição de novembro de 2011.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
123
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.  Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano IV ♫ número 44 ♫ novembro 2011 ♫ 0,50 pautasEditorial Pág.2 Publicidade Pág.6Reportagem Pág.7 Pág.3 Notícias F.R.C. Acompanhe as notíciasCorreio dos Leitores da “nossa Banda”.Pág.5 Pág.8 “A Clave” Página 1 novembro 2011
  • 2. n ovembro. Mês do aniversário da data de fundação da Filarmónica Recreativa Cortense, desta feita no dia 11/11/2011 a FRC comemorou o seu 112º aniversário.É também neste mês que está inserido o dia alusivo a SãoMartinho (11 de novembro) e de Santa Cecília (22 denovembro) padroeira da Música e dos MúsicosNesta publicação, e na Reportagem, aludimos e apresentamosa todos os leitores a história de Santa Cecília, ela que éproclamada a padroeira da música e dos músicos.Descontraia com os nossos Passatempos e remeta-nos asolução do Enigma do Mês.Nas Notícias da F.R.C., acompanhe as atividadesdesenvolvidas e a desenvolver que marcam a vida danossa/vossa banda.Boa leitura!Vemo-nos em dezembro. Ficha Técnica: Diretor: Alexandre Barata Redação: Alexandre Barata, Adriano Esteves Colaboradores: Samuel Barata, Carolina Pontífice, Mafalda Santos Impressão: Filarmónica Recreativa Cortense Dobragem: Centro de Apoio a Crianças e Idosos de Cortes Tiragem: 75 exemplares Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoios: IPJ – Instituto Português da Juventude; Fundação INATEL “A Clave” Página 2 novembro 2011
  • 3. SANTA CECÍLIA - Padroeira da Música e dos MúsicosSanta Cecília é uma santa cristã, padroeira da Música e dos Músicos pois quando elaestava morrendo, ela cantou a Deus. Não se tem muitas informações sobre a suavida. É provável que, tenha sido martirizada entre 176 e 180, sob o império de MarcoAurélio. Escavações arqueológicas não deixam dúvidas, sobre a existência, mas suahistória só foi registrada no século V, na narrativa Paixão de Santa Cecília.Segundo este relato, Cecília seria da "nobre família romana dos Metelos, filha desenador romano e cristã desde a infância". Ela foi dada em casamento, contra a suavontade, a um jovem chamado Valeriano. Se bem que tivesse alegado os motivos quea levavam a não aceitar este contrato, a vontade dos pais impôs-se de maneira atornar-lhe inútil qualquer resistência. Assim se marcaria o dia do casamento e tudoestava preparado para a grande cerimónia. Da alegria geral que se estampava nosrostos de todos, só Cecília, fazia a exceção. A túnica dourada e alvejante peplo quevestia não deixavam adivinhar que por baixo existia o martírio, e no coração lhereinasse a tristeza.Estando só com o noivo, disse-lhe, Cecília com toda a amabilidade e não menosfirmeza: “Valeriano, acho-me sob a proteção direta de um Anjo que me defende eguarda minha virgindade. Não queiras, portanto, fazer coisa alguma contra mim, oque provocaria a ira de Deus contra ti”. A estas palavras, incompreensíveis para umpagão, Cecília fez seguir a declaração de ser cristã e obrigada por um voto que tinhafeito a Deus de guardar a pureza virginal. Santa Cecília, Valeriano, e Tibúrcio Disse-lhe mais: que a fidelidade ao voto trazia a bênção, a violação, porém, o castigo de Deus. Valeriano, ficou "vivamente impressionado" com as declarações da noiva, respeitou-lhe a virgindade e, não só prometeu respeitar tais votos, como se converteu também, procurando o venerando bispo Urbano, que exercia o ministério sacerdotal escondido nas catacumbas, recebeu das suas mãos o batismo naquela mesma noite. Ao regressar, encontrou Cecília em oração e um anjo a seu lado. Este, que tinha duas coroas na mão, colocou uma sobre a cabeça da jovem e a outra sobre a de Valeriano. Penetrado pela graça, o nobre príncipe romano relatou ao irmão Tibúrcio o que se tinhapassado e conseguiu que também ele se tornasse cristão.Entretanto avolumava-se a perseguição aos cristãos e os dois irmãos davam-se àpiedosa missão de recolher os corpos daqueles confessores da fé a quem asautoridades imperiais recusavam um lugar nos cemitérios. Almáquio, prefeito deRoma, "teve conhecimento da conversão dos dois irmãos e dos seus atos. Citou-osperante o tribunal e exigiu perentoriamente que abandonassem, sob pena de morte, areligião que tinham abraçado. Diante da recusa formal, foram condenados à morte edecapitados". Também Cecília foi igualmente presa por ter ousado dar-lhes sepulturana sua "vila" da Via Ápia onde, com grande fervor, exercia a caridade acudindo aospobres e protegendo os perseguidos e "teve de comparecer na presença do juiz. Antesde mais nada, foi intimada a revelar onde se achavam escondidos os tesouros dosdois sentenciados. Cecília respondeu-lhe que os sabia bem guardados, sem deixarperceber ao tirano que já tinham achado o destino nas mãos dos pobres. Almáquio,mais tarde, cientificado deste fato, enfureceu-se e ordenou que Cecília fosse levada ao “A Clave” Página 3 novembro 2011
  • 4. templo e obrigada a render homenagens aos deuses. De fato foi conduzida ao lugardeterminado, mas com tanta convicção falou aos soldados da beleza da religião deCristo que estes se declararam a seu favor, e prometeram abandonar o culto dosdeuses."Almáquio, "vendo novamente frustrado seu estratagema, deu ordem para que Cecíliafosse trancada na instalação balneária do seu próprio palacete e asfixiada pelosvapores d’água. Cecília teria sido então protegida milagrosamente, e embora atemperatura tivesse sido elevada a ponto de tornar-se intolerável, ela nada sofreu".Segundo outros mitos, a Santa "foi metida em um banho de água fervente do qualteria saído ilesa".Almáquio recorreu então à pena capital, ordenou que lhe cortassem a cabeça. Ocarrasco, por imperícia ou por ter vacilado perante a serenidade angélica dacondenada, depois de três golpes sucessivos não chegou a decepar a formosa cabeçadeixando a mártir em dolorosa agonia, "Três golpes vibrou o algoz sem conseguirseparar a cabeça do tronco. Cecília, mortalmente ferida, caiu por terra e ficou trêsdias nesta posição. Aos cristãos que a vinham visitar dava bons e caridosos conselhos.Ao Papa entregara todos os bens, com o pedido de distribuí-los entre os pobres. Outropedido fora o de transformar a sua casa em igreja, o que se fez logo depois de suamorte". Foi enterrada na Catacumba de São Calisto.As diversas invasões dos godos e lombardos fizeram com que os Papas resolvessem atransladação de muitas relíquias de santos para igrejas de Roma. O corpo de SantaCecília ficou muito tempo escondido, sem que lhe soubessem o jazigo. Imagem de Santa Cecília no altar-mor da igreja a ela dedicada em Porto AlegreUma aparição da Santa ao Papa Pascoal I (817-824)trouxe luz sobre este ponto. Achou-se o caixão decipreste que guardava as relíquias. O corpo, foi"encontrado intacto e na mesma posição em quetinha sido enterrado". O esquife foi "achado numataúde de mármore e depositado no altar de SantaCecília". Ao lado da Santa acharam seu repouso oscorpos de Valeriano, Tibúrcio e Máximo.Em 1599,por ordem do Cardeal Sfondrati, foi aberto o túmulode Santa Cecília e o corpo encontrado ainda namesma posição descrita pelo papa Pascoal. Oescultor Stefano Maderno que assim o viu,reproduziu em finíssimo mármore, em tamanhonatural, a sua imagem.A Igreja ocidental, como a oriental, têm grandeveneração pela Mártir, cujo nome figura no cânoneda Missa. Nas atas do martírio de Santa Cecília, quese crê tenha ocorrido no ano de 230, lê-se:Enquanto ressoavam os órgãos, a Virgem SantaCecília, no íntimo da sua mente, só a Deus se dirigiae cantava : "Permiti, Senhor, que o meu coração e o meu corpo permaneçamimaculados ", tradução da frase original assim iniciada - " Cantantibus organis CaeciliaDomino decantabat dicens..." Tomando falsamente a palavra "organis" (designaçãosumária de instrumento) por órgão, os pintores já no século XV a fantasiavamtangendo-o como acompanhador dos seus piedosos cânticos.Feita deste modo a primeira iconografia, nada mais natural do que os músicos logo atenham escolhido para sua protetora. Desde o século XV, Santa Cecília é consideradapadroeira da música sacra. Sua festa é celebrada no dia 22 de Novembro. “A Clave” Página 4 novembro 2011
  • 5. Este pequeno jornal é elaborado todos os meses no intuito da “abertura” da FRC àcomunidade envolvente. Gostaríamos de saber a Vossa opinião sobre este aspeto esobre os temas e rubricas apresentados, se são do Vosso agrado ou se gostavam quefossem focados outros temas. Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias epropostas para temas que desejem ver abordados por este jornal, façam-no para ocorreio eletrónico filarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento daFilarmónica Recreativa Cortense.Apelamos a todos os leitores nos enviem um comentário às comemorações do 112ºaniversário da Filarmónica Recreativa Cortense. Ficamos à espera! Este espaço é de, e para todos os leitores. Participem nele! Enigma do mês de novembro Parentesco Dois amigos conversavam quando um rapaz passa na frente deles e acena para um deles. O outro amigo, curioso, pergunta quem é. Então ouve a resposta em forma de charada: "Não tenho irmãs ou irmãos, mas o pai daquele rapaz é o filho do meu pai." Quem era o rapaz do lado? Solução Passatempos “A Clave” Página 5 novembro 2011
  • 6. PUBLICIDADE Este espaço pode ser Assine “A Clave” seu. Assinatura anual de 6,00 pautas para a Publicite o seu negócio e apoie distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos assim a F.R. Cortense. portes de envio. Contacte-nos. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece. “A Clave” Página 6 novembro 2011
  • 7. PARA RIR - Bêbados (resolução de problemas) Problema 1: Pés frios e molhados. Causa: Copo a ser segurado em ângulo incorreto. Solução: Rode o copo de modo que a extremidade aberta esteja voltada para cima. Problema 2: Cerveja estranhamente pálida e sem gosto. Causa: O copo está vazio. Solução: Compre mais uma cerveja. Problema 3: A parede à sua frente está cheia de lâmpadas. Causa: Você caiu de costas no chão. Solução: Reposicione seu corpo a 90º do solo. Problema 4: Sua boca está cheia de beatas de cigarro. Causa: Você caiu de cara no chão. Solução: Reposicione seu corpo a 90º do solo. Problema 5: A Cerveja está sem gosto e a sua camisa está molhada. Causa 1: Sua boca não está aberta. Causa 2: O copo não está a ser aplicado na parte correta do rosto. Solução: Vá à casa de banho e treine ao espelho. Problema 6: O chão está a mover-se. Causa: Você está a ser carregado ou arrastado. Solução: Procure saber se o estão a levar para outro bar. Problema 7: A sala ficou estranhamente escura. Causa: O bar fechou. Solução: Pergunte ao dono do bar o endereço de casa. Problema 8: O motorista do táxi é um elefante cor-de-rosa. Causa: Você bebeu demais. Solução: Peça ao elefante para o levar ao hospital mais próximo. Problema 9: Você está a ver reflexo de caretas num lago. Causa: Você está a tentar vomitar na sanita. Solução: Ponha o dedo na garganta. Problema 10: Pés quentes e molhados. Causa: Você mijou-se. Solução: Vá se secar na casa de banho mais próxima.“A Clave” Página 7 novembro 2011
  • 8. Escola de Música FRC 2011/2012 Após ter iniciado no dia 1 de Outubro, Dia Mundial da Música, a temporada 2011/2012 da Escola de Música FRC, esta segue “de vento em popa”, com a sua cerca de dezena e meia de alunos. Estão a decorrer as aulas teóricas e de iniciação musical que têm a sua realização aos sábados e ministradas por elementos musicais da FRC. De seguida a esta iniciação os alunos começarão a aperfeiçoar o estudo musical e a ter contato mais frequente com os instrumentos. Desejamos o melhor aproveitamento musical aos alunos e o ampliar dos valores pessoais de cada um, já que a filarmónica é um espaço de aprendizagem musical e um espaço de convivência onde se têm em conta os valores sociais e culturais. Passeio FRC Realizou-se nos dias 22 e 23 de Outubro o Passeio FRC, desta feita teve como destino Évora (Cidade Património Mundial da UNESCO). Com a partida marcada para as 6h30 do dia 22 (sábado), rumou-se a Castelo de Vide onde se pode visitar a cidade e alguns monumentos históricos. Próxima paragem foi em Marvão onde se pode apreciar esta aldeia histórica,seus marcos históricos e sua vistadeslumbrante sobre o Parque Natural da Serrade S. Mamede. A hora de almoço aproximava-se e seguiu-se em direção a Portalegre ondese almoçou e se puderam percorrer as ruasdesta cidade capital de distrito. Finda estaatividade de superior importância rumou-seaté Borba onde todos ficaram a conhecer todoo processo vinícola da Adega Cooperativa deBorba e onde se puderam degustar e adquiriros seus vinhos. A tarde já ia findando mas a caminho de Évora ainda houve tempopara um breve paragem em Vila Viçosa para visita aos seus monumentos e rumou-se por fim a Évora onde se jantou e pernoitou. A manhã do dia 23 (domingo) foiaproveitada ao gosto de cada um nesta cidade à qual, pela sua importânciahistórica e monumental, lhe foi atribuído o título de Património Mundial da Unesco eda qual se destacam o Templo de Diana, a Sé de Évora, A Capela dos Ossos... Apóso almoço seguiu-se por Arraiolos e rumou-se a casa, já que ao outro dia era dia detrabalho e de estudo e não se queria chegar muito tarde. Este passeio culminoucom a chegada a Cortes do Meio pelas 21h00. Na avaliação desta atividade, e demaneira geral, todos gostaram e apreciaram este fim de semana diferente, emborahaja sempre alguns aspetos a considerar e a registar. “A Clave” Página 8 novembro 2011
  • 9. 112º Aniversário FRC A FRC comemorou no passado dia 11 de novembro (11/11/11) o 112º aniversário da data da sua fundação. A comemoração desta data foi realizada no próprio dia 11 (sexta feira) pelas 21h00, com o ensaio geral da participação musical agendada para o dia 13 de novembro (domingo) e com cantar dos parabéns à aniversariante. Já no dia 13 as comemorações começaram pelas 10h00, com a arruada de convite à Eucaristia Dominical que se realizou às 11h00 e que teve oacompanhamento musical e coral e a participação nesta celebração por parte detodos os elementos da FRC. Finda a Eucaristia Dominical foi tirada a fotografia defamília filarmónica FRC e seguiu-se em arruada para a nova sede social, onde foirealizada uma visita guiada, atodos os presentes, às novasinstalações da FRC. Após a visitateve lugar o almoço/convívio deaniversário em que participaram,para além dos elementosconstituintes da FRC, alguns seusfamiliares, os “Amigos FRC”,algumas entidades, coletividadese instituições locais e regionais epessoas a nível individual que sequiseram associar a este vigorosoconvívio.A todos a FRC retribui com umgrande “Bem-haja” pelapresença, participação e apoio de todos os presentes.Arruada de NatalA FRC vai nesta época natalícia realizar uma “Arruada de Natal”, onde seinterpretarão temas de natal, pelas ruas da freguesia, com paragens e atuações emdiversos locais e com algumas surpresas à mistura.JaneirasA FRC, tal com tem vindo a ser hábito, visitará todos os lares da freguesia com otradicional canto das “Janeiras”, na semana entre o Natal e o Ano Novo.Este ano vai procurar (caso as condições atmosféricas o permitam) chegar mesmoa todas as anexas da freguesia, inclusive às Penhas da Saúde.A FRC agradece todo o Vosso acolhimento e interesse que têm vindo a mostrar ema receber. “A Clave” Página 9 novembro 2011
  • 10. Campanha “Uma Prenda Um Sorriso”A FRC colocou em execução acampanha de solidariedade “UmaPrenda, Um Sorriso”, esta que jávai na sua terceira edição. Estacampanha visa a angariação devestuário, livros e brinquedos, emrazoável estado de conservação,que irão ser, tal como aconteceunas edições anteriores, entreguesa instituições de solidariedade eapoio social da região.Os contributos poderão serentregues, até dia 20 dedezembro, a qualquer elementoda banda ou entregues na novasede social da FRC às sextasfeiras a partir das 21:00h. Foto da Família FRC, 112º Aniversário. “A Clave” Página 10 novembro 2011

×