         Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense                 Ano IV ♫ número 37 ♫ abril 2011 ♫ 0,50 pautasEditoria...
a     bril é o mês, tal como é anunciado na página inicial, do      aniversário da primeira publicação deste jornal da    ...
Qual o significado do dia 1º de Abril?                                  Não se sabe ao certo se esse dia se quer tem      ...
A explicação de o mês de abril ser mesmo chuvoso, é devido ao aquecimento global?Não inteiramente, de facto o aquecimento ...
Para assinalar o Dia dasMentiras deixamos umaSopa de Letras criadaa partir de 10 sinónimosda palavra «mentira»(não há pala...
Publicidade    Este espaço pode ser                          Assine “A Clave”            seu.                             ...
Assembleia Geral Eleitoral da FRC          Realizou-se no passado dia 18 de Março a Assembleia Geral Eleitoral para       ...
Breve Historial da Filarmónica Recreativa CortenseA Filarmónica Recreativa Cortense foi fundada a 11 de Novembro de 1899 p...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

A Clave, edição de abril de 2011

342

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense, na sua publicação nº37, abril de 2011.
Edição comemorativa do III Aniversário deste jornal.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
342
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "A Clave, edição de abril de 2011"

  1. 1.  Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano IV ♫ número 37 ♫ abril 2011 ♫ 0,50 pautasEditorial Pág.2 Pág.5Reportagem Publicidade Pág.3 Pág.6 Notícias F.R.C.Correio dos Leitores Acompanhe as notícias daPág.4 “nossa Banda”. Pág.7 “A Clave” Página 1 abril 2011
  2. 2. a bril é o mês, tal como é anunciado na página inicial, do aniversário da primeira publicação deste jornal da Filarmónica Recreativa Cortense, desta feita “A Clave”celebra o 3º aniversário da primeira vez que deu entrada emVossa casa.Nesta edição mudámos um pouco a imagem desta publicaçãomensal, e no tema do mês, apresentamos o possível significadodo Dia das Mentiras e aludimos o Aquecimento Global, já que asabedoria popular diz: em abril, águas mil.Descontraia com os nossos passatempos e remeta-nos a soluçãoda adivinha do mês.Nas Notícias da F.R.C., acompanhe as atividades eparticipações mais recentes e futuras da “nossa” banda.Apresentamos também um breve Historial da FilarmónicaRecreativa Cortense, que sabemos estar muito incompleto e quepedimos o apoio e colaboração de todos os Cortenses para quepossa ficar muito mais perfeito e mais completo.Apresente este jornal aos seus amigos e familiares e ajude-nos a fazermais assinantes e/ou patrocínios, apoiando assim a atividade da“nossa/vossa” banda. Bem-haja!Pede-se aos assinantes d’ A Clave que ainda não regularizaram aassinatura de 2011, que procedam ao seu pagamento, a FRC agradece acompreensão.Boa leitura e... até maio! Ficha Técnica: Diretor: Alexandre Barata Redação: Alexandre Barata Colaboradores: Samuel Barata, Adriano Esteves Impressão: Filarmónica Recreativa Cortense Dobragem: Centro de Apoio a Crianças e Idosos de Cortes Tiragem: 300 exemplares (edição especial) Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoios: IPJ – Instituto Português da Juventude; Fundação INATEL “A Clave” Página 2 abril 2011
  3. 3. Qual o significado do dia 1º de Abril? Não se sabe ao certo se esse dia se quer tem significado. O surgimento também é desconhecido mas, acreditasse que o 1º de abril surgiu na frança. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril. Em 1564, depois da adoção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria em1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitose convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas comoplaisanteries.Em países de língua inglesa o dia da mentira costuma ser conhecido como April Fool’sDay, “Dia dos Tolos [de Abril]“; na Itália e na França ele é chamado respetivamentepesce d’aprile e poisson d’avril, literalmente “peixe de abril”.No Brasil, o primeiro de abril começou a ser difundido em Minas Gerais, onde circulouA Mentira, um periódico de vida efêmera, lançado em 1º de abril de 1848, com anotícia do falecimento de Dom Pedro, desmentida no dia seguinte. A Mentira saiu pelaúltima vez em 14 de setembro de 1849, convocando todos os credores para umacerto de contas no dia 1º de abril do ano seguinte, dando como referência um localinexistente. Fonte: http://pt.wikipedia.org/Abril, águas mil…será?No mês de abril é de costume se dizer que chove muito, mas de fato nos últimos anosnão é o que acontece. Muita gente, diz que o problema é provocado pelo aquecimentoglobal, mesmo se não entende plenamente o que ele significa. O inverno foi quente?Culpa do aquecimento global. Há um tornado? É o aquecimento global. O calor estáabrasador? Aquecimento global. Mas o que é o aquecimento global?O Aquecimento global, é um aumento significativo da temperatura média da Terra emperíodo relativamente curto. Isto acontece a partir de vários fatores, o principal é oefeito de estufa. Este fator é caracterizado, por a planeta Terra perder pouco calorpara o espaço, isto é, o nosso planeta durante o dia recebe energia em forma deradiação, que irá aquecer a Terra, ficandoquente, irá libertar calor para o seu exterior,mas na atmosfera existem gazes como odióxido carbono, não vai deixar passar que ocalor vá para o espaço, ficando a Terra maisquente. O efeito de estufa é natural que tembenefícios para a vida, porque se nãoexistisse a temperatura da terra rodava os –10º celsius, que era terrível. O problema éque neste ultimo século, está haver umamaior libertação destes gases paraatmosfera, aumentado o efeito de estufa econsequentemente o aquecimento global. OPainel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas avalia que ao longo do séculopassado a temperatura média da superfície da Terra tenha subido de 0,4° C a 0,8° C. “A Clave” Página 3 abril 2011
  4. 4. A explicação de o mês de abril ser mesmo chuvoso, é devido ao aquecimento global?Não inteiramente, de facto o aquecimento global pode mudar o clima, mas o temponão muito. Tempo é no local e acontece a curto prazo. Se chover numa cidade napróxima quinta-feira, isto é o tempo. Clima acontece a longo prazo e não tem relaçãocom uma pequena zona. O clima de uma zona é a média das condições de tempo emuma região ao longo de um grande período. Numa zona onde há ventos frios, isso fazparte do clima desta região.O longo prazo, em referência ao clima, é um período realmente longo. Centenas deanos são um prazo curto quando se trata de clima. De facto, as mudanças no clima àsvezes levam milhares de anos. Isto quer dizer que se por acaso houver um invernonão tão rigoroso quanto o de costume, ou mesmo dois ou três invernos deste tipo emseguida, isto não indica mudança de clima. Isto é apenas uma anomalia, um eventoque foge do costumeiro alcance estatístico, mas que não representa nenhumamudança permanente a longo prazo. Então neste mês, como diz o popular provérbioportuguês, “abril, águas mil”, não se aplicar, não é fato que será para sempre. Samuel Barata Este pequeno jornal é elaborado todos os meses no intuito da “abertura” da FRC à comunidadeenvolvente. Gostaríamos de saber a Vossa opinião sobre este aspeto e sobre os temase rubricas apresentados, se são do Vosso agrado ou se gostavam que fossem focadosoutros temas. Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias e propostas paratemas que desejem ver abordados por este jornal, façam-no para o correio eletrónicofilarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento da FilarmónicaRecreativa Cortense. Este espaço é de, e para todos os leitores. Participem nele! Enigma do mês de abril - A BOLA Três rapazes queriam comprar uma bola de futebol que custava 15€. Foram a uma loja de desporto e cada um dos rapazes contribuiu com 5€ para fazer o valor total da bola. O empregado da loja fez-lhes um desconto de 5€, e os rapazes dividiram esses 5€ pelos 3, dando 1€ a cada um e sobrando 2€ que deram de gorjeta ao empregado. Posto isto, cada rapaz gastou menos 1€. Somando os 4€ que cada rapaz gastou (4€ x 3 = 12€) com os 2€ da gorjeta que deram ao empregado, totaliza 14€. Falta 1€ para completar os 15€ que era o custo inicial da bola. Que ficou com o euro em falta? Solução do enigma de março O que é que é... que com três letras acaba com tudo? R: FIM “A Clave” Página 4 abril 2011
  5. 5. Para assinalar o Dia dasMentiras deixamos umaSopa de Letras criadaa partir de 10 sinónimosda palavra «mentira»(não há palavras nadiagonal):AraraEmbófiaEmbusteInvencioniceInverdadeInzonaPalaPetaTangaTreta PARA RIR - Sporting, Porto, Benfica #Estavam na China um sportinguista, um portista e um benfiquista a beber na praça. Só que na China isso é proibido. Foram apanhados em flagrante. Presos, foram enviados ao Mandarim para receberem sua sentença. O Mandarim deu uma bronca enorme e disse que cada um ia receber 20 chicotadas como punição. Só que como estavam em transição entre o ano do cão e o do rato, cada prisioneiro tinha direito à um pedido: - Sportinguista, qual é o teu desejo, desde que seja não escapar da punição ? - Quero que amarrem 1 travesseiro nas minhas costas ! - Que assim seja ! E levou as chicotadas com o travesseiro nas costas. Lá pela décima chicotada o travesseiro cedeu e o Sportinguista levou 10 chicotadas. -Agora é a tua vez portista ! Qual é o teu desejo ? Que amarrem 2 travesseiros nas minhas costas ! E assim foi. Lá pela décima quinta chicotada os travesseiros cederam e o portista levou 5 das 20 chicotadas. Mas ficou feliz por levar menos do que o Sportinguista ! Chegou então a vez do Benfiquista . - Ora, ora, você é Benfiquista ! Bom gosto ! Como eu gosto muito de vocês, terá direito a 2 pedidos !!! - Bem, eu queria levar 100 chicotadas... -100 ? Espantoso !!! Ainda por cima é corajoso !!! Seu pedido será realizado !!! E então, qual é o outro pedido ?- - Amarrem o Portista às minhas costas !!! “A Clave” Página 5 abril 2011
  6. 6. Publicidade Este espaço pode ser Assine “A Clave” seu. Assinatura anual de 6,00 pautas para a Publicite o seu negócio e apoie distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos assim a F.R. Cortense. portes de envio. Contacte-nos. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece. AVISO: Encontram-se a pagamento as assinaturas d’A Clave de 2011. Regularize a sua, caso ainda o não tenha feito. Bem Haja! . “A Clave” Página 6 abril 2011
  7. 7. Assembleia Geral Eleitoral da FRC Realizou-se no passado dia 18 de Março a Assembleia Geral Eleitoral para os corpos sociais da FRC para o triénio 2011/2014. A lista posta a sufrágio dos associados foi eleita pela totalidade dos cerca de 70% dos sócios presentes. Candidatura ao PAAJ do IPJ O IPJ aprovou até ao momento duas das três candidaturas apresentadas através do portal do Instituto Português da Juventude (IPJ), ao Programa de Apoio a Associações Juvenis (PAAJ). Foi aprovada a candidatura ao PAI (Programa da Apoio ao Investimento), uma à medida 1 correspondente ao apoio a infraestruturas e outra à medida 2 relativa ao apoio à aquisição de equipamentos. “Encomendar das Almas” A FRC levou a efeito a recuperação da tradição do “Encomendar das Almas” que teve a sua realização durante Quaresma nas sextas feiras que antecederam a sexta feira santa. Fica o agradecimentoaos Cortenses que contribuíram para que estatradição fosse recuperada, tradição esta por muitosesquecida e por outros nunca conhecida e quetiveram a oportunidade de ficar a conhecer. Dereferir ainda que a última realização foi feita deuma forma mais solene, com a iluminação pública desligada, com o apoio da J. F. deCortes do Meio e com dois candeeiros e uma cruz da Igreja Paroquial, aos quais a FRCagradece os apoios a esta atividade que de certo se voltará a repetir no próximo ano.“Enterro do Senhor”A FRC irá participar na realização da procissão do “Enterro do Senhor” na sexta feira,dia 22 de Abril em Cortes do Meio. O início das cerimónias está marcado para as20h30 na Igreja Matriz, culminado as celebrações com a procissão que a bandaacompanhará musicalmente e com cânticos próprios, pelas ruas de Cortes do Meioque estarão sem iluminação pública.“Procissão da Aleluia”A FRC irá participar e acompanhar musicalmente a “Procissão da Aleluia” ou da“Ressurreição”, no domingo de Páscoa, dia 24 de Abril.“Arruada da Liberdade”A FRC irá assinalar, em conjunto com a J. F. de Cortes do Meio, o Dia da Liberdade ouda Revolução dos Cravos, com uma arruada às 0h00 do dia 25 de Abril, tal como temvindo a acontecer em outros anos. Agenda FRC - Maio - 1 de Maio - Festejo do “Dia do Trabalhador”, Tortosendo - 8 de Maio - Festa de Nª Sr.ª de Fátima, Cortes do Meio - 15 de Maio - Festa do Santíssimo Sacramento, Peraboa - 29 de maio - Festa de Nª Sr.ª dos Remédios, Tortosendo “A Clave” Página 7 abril 2011
  8. 8. Breve Historial da Filarmónica Recreativa CortenseA Filarmónica Recreativa Cortense foi fundada a 11 de Novembro de 1899 por umgrupo de populares da nossa terra, chefiado pelo Reverendo Pároco Joaquim da SilvaGonçalves, que tocando um clarinete pelas ruas chamou parte da população a juntar-se a si, com a sua carolice alguns desses populares, vendendo até parte dos seusrebanhos, conseguiram comprar instrumentos e formar músicos, tudo em casaparticular por não terem sede própria. Dando continuidade com o seu sacrifício eabnegação pela música, conseguiram o seu objetivo cultural, com a formação de umabanda de músicos, que alguns anos mais tarde por desempenhar uma atividadecultural de grande relevo lhes foi cedida uma sede pela Câmara Municipal da Covilhã epela Junta de Freguesia de Cortes do Meio de então e assim continuaram muitos anosaté aos anos cinquenta. Como todas as bandas têm os seus altos e baixos a nossatambém não fugiu à regra. Esteve inativa alguns anos devido à emigração em buscade melhor qualidade de vida e por uma forte crise que provocou uma falta deentusiasmo originando a sua paragem. Passados alguns anos, porque o bairrismoimpera, mais uma vez alguns populares se juntaram, tomando a iniciativa o Sr. JúlioRamos Barata tornando o sonho em realidade – levantar novamente a Filarmónica,reconstituída assim em 1977. É certo que nãotem sido fácil a história da nossa Filarmónicamarcada por muitas personalidades que poraqui passaram; não podendo deixar dehomenagear todos quantos fizeram parteda nossa coletividade com principal destaquepara a família Esteves nos anos quarenta, omestre José Quintela, o maestro de bandasmilitares José Pires Grancho, que nas horasmais difíceis sempre auxiliou a filarmónicana qualidade de regente, professor demúsica e doador de parte do seu repertório musical, que hoje é património dafilarmónica. Foi a direção presidida pelo Sr. Júlio Ramos Barata (atual PresidenteHonorário), que depois de muito trabalho conseguiu no dia 26 de Julho de 1996transformar a coletividade numa associação legalizada, denominada FilarmónicaRecreativa Cortense. Desde então têm-se desenvolvido atividades regulares eimplementado projetos de grande envergadura cultural e recreativa quer a nível localcomo regional. Como o sonho de todos os elementos e corpos sociais é a construçãode uma sede de raiz, angariaram-se fundos para que esse objetivo fosse concretizadoe arrancou-se com a obra em princípios do ano de 2005, a qual após a sua conclusãofuncionará como um mini conservatório e cuja construção está a avançar conforme ofundo de maneio da filarmónica os apoios angariados o permitem, pois todos osapoios e todas as receitas das atuações em festas e romarias, casamentos, concertos,atividades, etc., são quase totalmente canalizadas para a construção do edifício sedee uma outra parte, claro está, para o bom funcionamento da coletividade (escola demúsica, reportório musical, aquisição e conservação do instrumental e manutenção dofardamento).Apelamos assim, caso possuam fotos, documentos ou outros artigos antigosrelacionados com a “nossa/vossa” banda que comuniquem o fato a um elementos daFRC para que se possa classificar e adicionar ao historial. Também apelamos aosCortenses de mais idade para que nos queiram relatar acontecimentos vividos emoutros tempos pela “Banda das Cortes” que no-lo comuniquem. Ajudem-nos a perpetuar a história da Nossa/Vossa banda! Ficamos à espera dos Vossos preciosos contactos! “A Clave” Página 8 abril 2011

×