A Clave - Dezembro 2010

249 views

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense - "A Clave", edição de Dezembro de 2010.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
249
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Clave - Dezembro 2010

  1. 1.  Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano III ♫ número 33 ♫ Dezembro 2010 ♫ 0,50 pautas Propriedade: Filarmónica Recreativa CortenseEditorial Pág.2 Primeiros Socorros Nascimento de Jesus Pág.7 Pág.8 Publicidade Pág.9 Pág.3 Notícias F.R.C.Correio dos Leitores Acompanhe as notíciasPág.6 da “nossa Banda”. Pág.10 “A Clave” Página 1 Dezembro 2010
  2. 2. EditorialD ezembro, é o último mês do ano. Mês da festa do Natal de Jesus e também da festa de Fim de Ano. Esta Quadra Natalícia é caracterizada pela união e reencontro dasfamílias, pelo espírito natalício com a sua generosidade, solidariedade e apartilha para com os que mais necessitam, com o enfeite e iluminação dasnossas casas e ruas e claro está com a azáfama da compra das prendas eo consequente desembrulhar dos presentes de Natal que fazem o encantodas crianças e não só...Nesta edição, e já que estamos na Quadra Natalícia, levamos até si noTema do Mês, um relato da história do Nascimento de Jesus e umaapreciação deste acontecimento no Novo Testamento, pelas narrativas dosevangelistas S. Mateus e S. Lucas.Na rubrica de Primeiros Socorros e nesta edição desencadeamos umasérie de procedimentos de acção e de identificação de uma vítimaPolitraumatizada, nesta edição o caso de uma vítima de um TraumatismoCraniano.Descontraia com os nossos passatempos e remeta-nos a solução doenigma do mês (como acertadamente o fez, a nossa leitora Sílvia Roberto,ao enigma do mês de Novembro).Nas Notícias da F.R.C., acompanhe as actividades e participações maisrecentes e futuras da “nossa” banda.Apresente este jornal aos seus amigos e familiares e ajude-nos a fazermais assinantes e/ou patrocínios, a FRC agradece!Votos de BOAS FESTAS e até 2011. Ficha Técnica: Director: Alexandre Barata Redacção: Alexandre Barata, Nadia Barata, Adriano Esteves Colaboradores: Fábio Pereira, Marco Alves Impressão: Filarmónica Recreativa Cortense Dobragem: Centro de Apoio a Crianças e Idosos de Cortes Tiragem: 73 exemplares Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoios: IPJ – Instituto Português da Juventude; Fundação INATEL “A Clave” Página 2 Dezembro 2010
  3. 3. JESUS A História do Nascimento(Texto redigido de acordo com o novo acordo ortográfico) A história verdadeira do Nascimento encontra-se nos Evangelhos segundo Mateus e Lucas. Tem início no final da era entre testamentos – os 100 anos aproximadamente entre a época de Judas Macabeu e o nascimento de Cristo. A história começa com o Rei Herodes (o rei-cliente da Judeia sob o reinado de César Augusto) e o medo que se originava da profecia do Velho Testamento sobre o Messias. Mergulhado na paranoia deperder seu reino, ele ordena o infame Massacre dos Inocentes: o assassinato detodas as crianças de até dois anos de idade do sexo masculino na cidade deBelém.Seguindo a profecia, a história volta um ano no tempo até o Templo Sagradode Jerusalém, onde Zacarias, um sacerdote piedoso, tem uma visão de Deusinstruindo-o de que sua mulher daria à luz um filho e que ele seria um profeta,preparando o caminho para o Senhor.Como a mulher de Zacarias, Isabel, já não podia mais conceber, ele manifestousua descrença e foi castigado perdendo a capacidade de falar.Enquanto isso, em Nazaré, cidade oprimida pelos impostos devastadores do ReiHerodes, a adolescente Maria toma conhecimento de que seus pais decidiramcasá-la com José. Perturbada com a ideia de casar-se com um homem que mal conhecia, um homem que não amava, Maria refugia-se num antigo bosque de oliveiras para organizar seus pensamentos. Lá, ela recebe a visita do anjo Gabriel, que lhe diz que ela fora escolhida por Deus para dar à luz seu filho e que deveria chamá-lo de Jesus, que ele seria o Salvador de seu povo. Maria aceita a notícia, mas sente-se oprimida pelo peso da anunciação, sem saber como informá-la a seus pais. De volta a Jerusalém, o Rei Herodes começa-se asentir ameaçado pela notícia que corria sobre uma profecia de que um novo Reiestaria para chegar. Herodes, então, ordena às suas tropas que matassemqualquer um que pudesse vir a ser esse homem poderoso, esse Messias.Na Pérsia, um outro grupo de homens seguia a profecia, porém com grandeentusiasmo.Os três Reis Magos – Melchior, o sábio, Gaspar, o tradutor cético, e Baltazar, oastronomo etíope – estudaram os antigos documentos e sentem que um eventocelestial (o que chamamos hoje de convergência planetária) está para ocorrer, eque tal evento indicará o nascimento do Messias.Assim, Melchior convence seus companheiros a empreender a longa jornada paraa Judeia, seguindo a “estrela”.Em Nazaré, Maria, num esforço para entender sua situação, visita a primaIsabel, prometendo aos pais que estaria de volta para a colheita.Maria sente-se aliviada por perceber que é verdade o que Gabriel disse: Isabel “A Clave” Página 3 Dezembro 2010
  4. 4. está no meio de uma gravidez milagrosa, considerando-se sua idade avançada.Isabel encoraja Maria e partilha com ela sua alegria.Em seguida ao nascimento de João Batista, após o qual Zacarias recupera a fala,Maria sente-se preparada emocionalmente para retornar a Nazaré.A volta ao lar não é nada calorosa: ao subir na carroça no centro da cidade deNazaré, seu casaco escorrega e se abre, revelando claramente sua gravidez.Maria é tratada com desdém pelos habitantes e enfrenta um duro confronto comJosé e com seus pais, que não acreditam nela, que um anjo lhe disse que dariaà luz o Filho de Deus?”.Na noite seguinte, José tem um sonho no qual recebe a visita do anjo Gabriel,que confirma a história de Maria. José diz a Maria que a apoiará, e que nãoimporta o que os outros dizem: “Você é minha mulher. Eu sou seu marido e issoé tudo que eles precisam saber”.Pela primeira vez, Maria começa a dar-se conta que José, como sua mãe haviadito, era um bom homem, um homem forte.Logo após, seguindo um decreto de Roma, o Rei Herodes ordena que todosretornem às suas cidades de origem para a realização de um censo que, imaginaastuciosamente, irá ajudá-lo a encontrar o Messias.Isso força Maria e José a iniciar uma extensacaminhada à sua cidade natal, Belém. Cruzandocaminhos traiçoeiros nas montanhas, rios comcorrentes fortes e desertos áridos, José caminha todoo percurso, empenhando todos os esforços paracumprir a promessa que fez aos pais de Maria:proteger a sua filha e a criança com tudo que lhe forpossível. A admiração de Maria por este homemfortalece-se a cada passo.Maria e José passam por Jerusalém sem serem notados pelos homens deHerodes, mas os Reis Magos, com seus mantos de seda magníficos e seuscamelos ornamentados são identificados pelos soldados e forçados a “jantar”com o Rei. Herodes encoraja-os a encontrar o menino, e a retornar, em seguida,informando-lhe sua localização, para que ele também possa admirá-lo.Logo que Maria e José chegam a Belém, têm início as dores do parto, porém nãoencontram estalagem ou lugar para repousar. Finalmente, um pastor lhesoferece seu estábulo, e nessa gruta nasce Jesus.No momento do nascimento, os planetas alinham-se, criando uma "estrela”muito brilhante, um evento celestial visto por todos, inclusive pelos pastores noscampos, que a seguem até Belém, para homenagear a criança.Os Magos também vão ao estábulo oferecendopresentes de ouro, incensos e mirra.Melchior fica perplexo ao ver esse novo rei nascidonum estábulo, e não num palácio, e proclama: Omaior dos reis, nascido no mais humilde dos locais.Profundamente comovidos, os Reis Magos percebemque seria um erro levar essa notícia a Herodes.Furioso com a ausência dos Magos, Herodes ordena oMassacre dos Inocentes.Enquanto os soldados de Herodes marcham emdirecção a Belém com intenções assassinas, o anjoGabriel avisa a José: “Levanta, José e leva embora acriança”. Maria, José e Jesus escapam a tempo, emdirecção ao Egipto, cumprindo, assim, a profecia. “A Clave” Página 4 Dezembro 2010
  5. 5. O NASCIMENTO NO NOVO TESTAMENTOHá duas histórias sobre o nascimento de Jesus no Novo Testamento, umano Evangelho de S. Mateus e outra no Evangelho de S. Lucas.A maior parte dos académicos concorda que ambos os Evangelhos foram escritospouco depois do ano 70 d.C., aproximadamente 40 anos após a morte de Jesus.As duas versões não são totalmente compatíveis.Embora o interesse pelo início da vida de Jesus fosse, provavelmente, intenso najovem Igreja Cristã, fica claro que se sabia muito pouco a respeito dosacontecimentos daqueles primeiros anos. Portanto, as histórias foramdesenvolvidas através do chamado midrash, uma reconstrução por vezescriativa dos eventos, baseada nos fatos realmente conhecidos e elaborados apartir de indícios extraídos dos profetas ou de outros escritos sagrados. A narrativa de S. Mateus sobre a infância inclui uma genealogia de Jesus com o objetivo de mostrar sua linhagem desde Abraão até David, a situação difícil por que passou José ao encontrar Maria, sua esposa, grávida de uma criança de quem não era pai, e sua decisão a partir de um sonho; o nascimento de Jesus em Belém, a visita dos Reis Magos com o subsequente “massacre dos inocentes” de Herodes e a fuga da família sagrada para o Egipto. A narrativa de S. Lucas é mais elaborada e engloba desde o nascimento de João Batista, filhode Isabel, prima de Maria, e Zacarias. Sua versãocomeça com a promessa do nascimento de Batista,uma dádiva especial, pois até então, sua mãeIsabel era estéril, e depois passa a uma situaçãoparalela com Maria.O anjo Gabriel anuncia-lhe que ela irá concebermiraculosamente do Espírito Santo. As duashistórias são reunidas durante a visita de Maria aIsabel, ocasião em que Maria proclama seu famosoMagnificat.S. Lucas também se refere ao nascimento de Jesusem Belém, porém insere-o no contexto do censoromano, que exige que seus pais o registem no local de origem de José.Enquanto S. Mateus se refere aos Reis Magos dirigindo-se ao pequeno Jesus paraenfatizar que ele veio para ser o Salvador de todos os povos e de todas asnações, Lucas refere-se caracteristicamente à criança nascida em circunstânciashumildes num estábulo e visitada por pastores simples, enfatizando o fato deque Jesus também veio para os pobres e os humildes.Os Evangelhos de Marcos e João não apresentam narrativas sobre a infância,ambos começam pela vida pública de Jesus.Com exceção das histórias em S. Mateus e S. Lucas, a infância de Jesus não émencionada em qualquer ponto do Novo Testamento, embora seja um tópicofavorito nos assim chamados evangelhos apócrifos ou não canónicos. “A Clave” Página 5 Dezembro 2010
  6. 6. Correio dos Leitores:Este pequeno Jornal é elaborado todos os meses no intuito da “abertura”da FRC à comunidade envolvente. Gostaríamos de saber a Vossa opiniãosobre este aspecto e sobre os temas e rubricas apresentados, se são doVosso agrado ou se gostavam que fossem focados outros temas. Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias e propostas para temas quedesejem ver abordados por este jornal, façam-no para o e-mailfilarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento daFilarmónica Recreativa Cortense. Este espaço é de, e para todos os leitores.Neste mês recebemos a resposta ao enigma do mês de Novembro,enviada pela nossa leitora Sílvia Roberto para a nossa caixa postal dainternet. O nosso bem-haja pelo contacto e esperamos continuar a contarcom a participação desta leitora e de muitos mais. Deixamos o e-mail:“A palavra escondida é "leite" e está na 2ª coluna de imagens, nos espaços brancos verticais, lida de baixo paracima.Cumps.Sílvia Roberto” Enigma do Mês de Dezembro De quem são as pegadas ?Um dos trigémeos deixou pegadas cheias deterra na cozinha da sua casa.Uma vez que todos usam o mesmo número desapato, os pais não sabem quem é que develimpar o chão."Não fui eu" - diz a Sara."Foi o Hugo" - diz a Marta."A Marta está a mentir" - diz o Hugo.Só um dos trigémeos diz a verdade e os outrosestão a mentir. De quem são as pegadas deixadas na cozinha? Dê-nos a resposta a esta pergunta. Envie por e-mail ou entregue a um elemento da FRC. Solução do enigma de Novembro R: LEITE (Sílvia Roberto). “A Clave” Página 6 Dezembro 2010
  7. 7. Primeiros Socorros“A Clave” Página 7 Dezembro 2010
  8. 8. PALAVRAS CRUZADAS PARA RIR – Bêbados Por que é que bebes? - Eu bebo porque sou egoísta - Gosto que o mundo gire à minha volta! - Eu bebo porque sou exigente - Quando estou bêbado, só vejo mulheres (homens) maravilhosas! - Eu bebo porque sou solidário – Preocupo-me muito com o sustento dos milhões de funcionários das empresas de bebidas alcoólicas e de suas pobres famílias, em vez de ser egoísta e me preocupar com meu fígado. - Eu bebo p’ra esquecer - Só não me pergunte o quê, porque eu já me esqueci! Vês como dá certo? - Eu bebo p’ra me distrair – A minha mulher traiu-me e eu bebo p’ra me "des-trair"! - Eu bebo porque sou higiénico - Ouvi falar que a nossa água está cada vez mais infectada com coliformes fetais, poliformes fatais, etc. Seja como for, eu prefiro o álcool! - Eu bebo porque adoro futebol - E que p’ra aguentar o meu clube, só bebendo mesmo! - Eu bebo porque sou casado - Precisa explicar? Um bêbado entrou num autocarro, sentou-se ao lado de uma moça e disse: - És feia, tu és a coisa mais horrível que eu já vi! - A moça olha para ele e responde: - E tu és um bêbado nojento! E o bêbado imediatamente responde: - Sou, mas amanhã a bebedeira passa!“A Clave” Página 8 Dezembro 2010
  9. 9. Publicidade Este espaço pode ser Assine “A Clave” seu. Assinatura anual de 6,00 pautas para a Publicite o seu negócio e apoie distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos assim a F.R. Cortense. portes de envio. Contacte-nos. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece. “A Clave” Página 9 Dezembro 2010
  10. 10. Notícias F.R.C.Campanha “Uma Prenda, Um Sorriso” – 2ª EdiçãoDecorreu até ao passado dia 17 a 2ª edição daCampanha “Uma Prenda, Um Sorriso”, a qual consistiuna angariação e recolha de vestuário, brinquedos,livros, etc., em razoável estado de conservação.Os contributos foram entregues à Casa do MeninoJesus (Covilhã) e ao Abrigo de S. José (Fundão).A FRC agradece a colaboração de todos os que contribuíram para com estacampanha e em nome dos mais carenciados agradece esta Vossa colaboração!Concerto de NatalA FRC realiza o seuConcerto de Natal no dia25 de Dezembro, pelas16h00 na Igreja Matrizde Cortes do Meio.A FRC agradece aosCortenses, o interesseexpresso para arealização deste con-certo e espera contarcom a presença detodos.JaneirasComo fá fora anunciado, a FRC levará a efeito durante os dias 27 e 30 de Dezembro a tradição do canto da Janeiras pelos lares da freguesia. A receita servirá para angariar mais algum contributo para fazer face às despesas com a construção da nova sede social e para as suas actividades e despesas correntes (Escola de Música, fardamento, etc.) Esperamos a Vossa melhor colaboração e também a colaboração do S. Pedro.Escola de MúsicaAinda estão abertas as inscriçõespara a Escola de Música da FRC. Osinteressados, a partir dos 8 anos deidade, devem preencher a ficha deinscrição que podem obter na sala deensaio aquando do funcionamento daEscola de Música ou do ensaiosemanal ou solicitá-la a qualquerelemento ou dirigente da FRC. “A Clave” Página 10 Dezembro 2010

×