         Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense                Ano IV ♫ número 38 ♫ maio 2011 ♫ 0,50 pautasEditorial ...
m        aio é o Mês do Coração, mês dedicado à sensibilização de         todos para o problema que está na base da maior ...
INSTRUMENTOS MUSICAISFlauta transversalA flauta transversal também chamada de flauta transversa, é um aerofoneda família d...
FlautimO flautim ou piccolo (pequeno em latim) é um instrumento musical dafamília da flauta, emitindo um som a uma oitava ...
Este pequeno jornal é                                                       elaborado todos os meses no                   ...
“A Clave”   Página 6   maio 2011
“A Clave”   Página 7   maio 2011
PUBLICIDADE    Este espaço pode ser                         Assine “A Clave”            seu.                              ...
Para assinalar      Maio - Mês do Coração,            ficam umas      PALAVRAS CRUZADAScujas quadrículas pintadas formam  ...
IPJ - Assinatura dos Termos de Adesão dos apoios do PAI            Teve lugar no dia 2 de maio, na Delegação            de...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

A Clave

1,199

Published on

Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense - "A CLAVE", edição de Maio de 2011.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,199
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "A Clave"

  1. 1.  Jornal da Filarmónica Recreativa Cortense Ano IV ♫ número 38 ♫ maio 2011 ♫ 0,50 pautasEditorial Pág.2 Primeiros SocorrosReportagem Pág.6 Publicidade Pág.8 Pág.9 Flauta e Flautim Pág.3 Notícias F.R.C.Correio dos Leitores Acompanhe as notíciasPág.5 da “nossa Banda”. Pág.10 “A Clave” Página 1 maio 2011
  2. 2. m aio é o Mês do Coração, mês dedicado à sensibilização de todos para o problema que está na base da maior causa de morte em Portugal: as doenças cardiovasculares,causadas muitas das vezes pelo sedentarismo e outros fatores derisco como o tabagismo, a hipertensão arterial, etc.Tal como diz a sabedoria popular:- O coração tem razões que a razão não conhece.- Olhos que não vêm, coração que não sente.- Quem vê caras, não vê corações.Nesta edição e na Reportagem, apresentamos dois instrumentosmusicais que constam do elenco da FRC: a Flauta e o Flautim,cujos seus executantes são a Carolina Pontífice e o Samuel Baratarespetivamente.Nesta edição vai ficar a saber o que deve, ou não fazer se forconfrontado com um problema de traumatismo na colunavertebral. Veja na rúbrica de Primeiros Socorros.Descontraia da lufa-lufa do dia-a-dia com os nossos Passatempose remeta-nos a solução do Enigma do Mês (este é fácil).Nas Notícias da F.R.C., acompanhe as atividades e participações maisrecentes e futuras da “nossa” banda.Apresente este jornal aos seus amigos e familiares e ajude-nos a fazermais assinantes e/ou patrocínios (tal como o fez a nossa assinante SrªMaria Piedade Alves), apoiando assim a atividade da “nossa/vossa” banda.Nesta edição contamos com duas novas assinaturas. Bem-haja!Boa leitura e... trate bem o seu Coração!Até junho! Ficha Técnica: Diretor: Alexandre Barata Redação: Alexandre Barata, Adriano Esteves Colaboradores: Samuel Barata, Carolina Pontífice, Mafalda Santos Impressão: Filarmónica Recreativa Cortense Dobragem: Centro de Apoio a Crianças e Idosos de Cortes Tiragem: 75 exemplares Distribuição: Filarmónica Recreativa Cortense Apoios: IPJ – Instituto Português da Juventude; Fundação INATEL “A Clave” Página 2 maio 2011
  3. 3. INSTRUMENTOS MUSICAISFlauta transversalA flauta transversal também chamada de flauta transversa, é um aerofoneda família das madeiras. Um aerofone é uma designação dada aosinstrumentos quando estes produzem som principalmente pela vibração doar. É um instrumento que possui um orifício onde o instrumentista sopraperpendicularmente ao sentido do instrumento.Nas orquestras este instrumento pertence ao grupo das madeiras, pois emsua origem era de madeira, sendo assim hoje fabricada em metal, por essemotivo é que na atualidade esta é classificada no grupo das madeiras. A flauta é dividida em três partes principais: Bocal ou cabeça, corpo e pé. - O bocal possui um orifício com as bordas em formato adequado para que o instrumentista apoie comodamente o lábio inferior (porta- lábio). Numa extremidade, há uma peça móvel formada cortiça com um ressonador de metal, movendo-a, ajusta-se a afinação da flauta (geralmente as flautas vêm com um bastão indicando a distância correta do ressonador ao centro do orifício. Na outra extremidade, encaixa-se o corpo. O tamanho e forma do orifíciopode alterar radicalmente todo o funcionamento e execução.- O corpo possui diversas perfurações e um sistema complexo de chaves,atualmente usa-se o sistema de Boehm, e outros mecanismos adicionaiscomo rolamentos para o dedo mínimo na chave fundamental de Dó e o MiMecânico que auxilia a emissão desta nota em oitavas agudas, além deoutros.- O pé é uma extensão do corpo, possuindo três ou quatro chaves. Terminageralmente na chave de Dó, mas há flautas que se estendem até o Si2.Na flauta, a emissão do som é relativamente fácil, levando ao virtuosismoquase espontâneo no que diz respeito à velocidade. Não tão fácil é obter umsom vibrante sem ser vulgar no forte ou inconsistente no piano. Asdificuldades de execução apresentam-se também pela natureza heterogéneados registros, tanto em timbre, quanto em volume de som. O agudo épotente e brilhante, e o grave, aveludado e de difícil emissão. O controlo daembocadura, por se tratar de um instrumento de embocadura livre, deve serminucioso, já que pequenas alterações no ângulo do sopro interferembastante no equilíbrio da afinação.CuriosidadeExistem atualmente flautas fabricadas em ouro, prata e outros metais. Aindase discute muito o tipo de metal e as consequências que ele acarreta aosom. Sabe-se apenas que as Flautas de ouro possuem um timbre “maisdefinido” enquanto as de prata possuem um timbre “mais fluido e aberto”. “A Clave” Página 3 maio 2011
  4. 4. FlautimO flautim ou piccolo (pequeno em latim) é um instrumento musical dafamília da flauta, emitindo um som a uma oitava acima da flauta. Esteinstrumento foi introduzido nas orquestras no século XIX, produzindo umsom mais agudo.Este instrumento tem metade do tamanho da flauta, o que a faz soarexatamente uma oitava superior. O mecanismo parece um pouco diferente,mas a mecânica é a mesma. O tubo deste instrumento é feito em madeira,plástico e metal. Tem duas partes: a cabeça e o corpo. Como não tem aparte inferior como na flauta, a nota mais grave é o ré. Existem flautinsfeitos em metal, madeira e plástico. Os que são feitos em madeira, tambémtêm a cabeça feita deste material. Os outros têm cabeça em metal. Existeminstrumentos prateados, ou em prata maciça. Como o flautim em metal temum som mais estridente que os de madeira e plástico, muitosinstrumentistas optam por esta segunda solução. Este instrumento é muitosensível às variações de temperatura, especialmente quando se toca ao arlivre. Os flautins em plásticos, são imunes às variações de temperatura ehumidade, com uma sonoridade similar ao flautim em madeira, sendopreferido para atuações ao ar livre. Ainda têm a vantagem de serem maisbaratos. O tubo é cilíndrico, nos flautins feitos em metal, e nos outros écónico, estreitando desde a cabeça até o à ponta do corpo. No entanto,alguns construtores também fazem flautins metálicos cónicos. A vantagemdo tubo cónico é a facilidade de emissão do som na região aguda, mas naregião grave é mais difícil de afinar. È reconhecido que este tipo de flautim,soa melhor em conjunto comoutros instrumentos. Como éum instrumento pequeno efino, possui na maior paredos casos, um suporte parao dedo indicador da mãoesquerda. Por ser constituídopor um pequeno tubo e umbocal, tem assim umaexecução difícil, por ser tãopequeno exige umaembocadura e um sopropreciso. Além disso, aschaves encontram-se a umadistância extremamentepequena umas das outras.Cuidados a ter com a Flauta Transversal e o Flautim  Limpar sempre com flanela, por dentro e por fora, guardando-a sempre seca.  Ter cuidado com o bocal.  Ter leveza nos dedos ao acionar as chaves.  Guardar sempre a flauta no estojo e na bolsa.  Encaixar delicadamente as partes da Flauta.  Higienizar a boca e as mãos antes de tocar.  Tocar sempre com a postura correta. “A Clave” Página 4 maio 2011
  5. 5. Este pequeno jornal é elaborado todos os meses no intuito da “abertura” da FRC à comunidade envolvente. Gostaríamos de saber a Vossa opinião sobre este aspeto e sobre os temas e rubricas apresentados, se são do Vosso agrado ou se gostavam que fossem focados outros temas. Enviem-nos as Vossas sugestões, opiniões, notícias e propostas para temas que desejem ver abordados por este jornal, façam-no para o correio eletrónico filarmonicacortense@iol.pt ou entreguem, a qualquer elemento da Filarmónica Recreativa Cortense. Este mês contamos com duas novas assinaturas, desta feita para a Covilhã. Bem Haja às novas assinantes. Este espaço é de, e para todos os leitores. Participem nele! Enigma do mês de maio - Qual é a mão que a gente deve usar para mexer o café? Solução do enigma de abril Euro em falta.R: Nas contas finais, cada um gastou 4€ (porque receberam 1€ de volta dos 5€ iniciais) o que totaliza12€. Desses 12€, 10€ foram para pagar a bola e 2€ a gorjeta para o empregado. É esta a forma corretade somar as "despesas" dos rapazes.UTILIDADES: Mapa Mundi Interativo Um mapa mundi com indicação da população, indicadores sociais, economia, redes, meio ambiente de todos os países. Só tem de passar o rato por cima de um país e descobrir a informação sobre o mesmo, a História, fotografias e turismo. Tudo isto em http://www.ibge.gov.br/paisesat/main.php Eclipses 1 de junho - Eclipse parcial do Sol 15 de junho - Eclipse total da Lua AVISO: Encontram-se a pagamento as assinaturas d’A Clave de 2011. Regularize a sua, caso ainda o não tenha feito. Bem Haja! “A Clave” Página 5 maio 2011
  6. 6. “A Clave” Página 6 maio 2011
  7. 7. “A Clave” Página 7 maio 2011
  8. 8. PUBLICIDADE Este espaço pode ser Assine “A Clave” seu. Assinatura anual de 6,00 pautas para a Publicite o seu negócio e apoie distribuição em mão ou via e-mail, no envio por correio acresce o valor dos assim a F.R. Cortense. portes de envio. Contacte-nos. Divulgue este jornal pelo seu círculo de amigos e familiares. A FRC agradece. “A Clave” Página 8 maio 2011
  9. 9. Para assinalar Maio - Mês do Coração, ficam umas PALAVRAS CRUZADAScujas quadrículas pintadas formam um coração.PARA RIR - Código NapoleónicoUm advogado vai caçar patos para o Alentejo. Dá um tiro, acerta num pato, mas o bicho cai dentro da propriedade de umlavrador. Enquanto o advogado saltava a vedação, o lavrador chega no trator e pergunta-lhe o que estava ele a fazer. Oadvogado respondeu:- Acabei de matar um pato, mas ele caiu na sua terra, e agora vou buscá-lo.O velhote responde:- Esta propriedade é privada, por isso não pode entrar.O advogado, indignado:- Eu sou um dos melhores advogados de Portugal!Se não me deixa ir buscar o pato eu processo-o e fico-lhe com tudo o que tem!O lavrador sorriu e disse:- O senhor não sabe como é que funcionam as coisas no Alentejo! Nós aqui temos o Código Napoleónico!Nós resolvemos estas pequenas zangas com a Regra Alentejana dos Três Pontapés. Primeiro eu dou-lhe três pontapés;depois você dá-me três pontapés; e assim consecutivamente até um de nós desistir!O advogado já se estava a sentir violento há um bocado, olhou para o velho e pensou que era fácil dar-lhe uma carga deporrada. Por isso, aceitou resolver as coisas segundo o costume local. O velho, muito lentamente, saiu do trator ecaminhou até perto do advogado.O primeiro pontapé, dado com uma galocha bem pesada, acertou diretamente nas bolas do advogado, que caiu de joelhos evomitou. O segundo pontapé quase arrancou o nariz do advogado. Quando o advogado caiu de cara, com as dores, olavrador apontou o terceiro pontapé aos rins, o que fez com que o outro quase desistisse.Contudo, o coração negro e vingativo do advogado falou mais forte.Ele não desistiu, levantou-se, todo ensanguentado, e disse:- Bora, velhote! Agora é a minha vez!O lavrador sorriu e disse:- Nah! Eu desisto! Leve lá o pato. “A Clave” Página 9 maio 2011
  10. 10. IPJ - Assinatura dos Termos de Adesão dos apoios do PAI Teve lugar no dia 2 de maio, na Delegação de Castelo Branco do IPJ a cerimónia de assinatura dos Termos de Adesão das candidaturas apresentadas e aprovadas ao PAI (Programa da Apoio ao Investimento) medida 1 e 2. A FRC, mediante seu representante, assinou um Termo de Adesão à medida 1, correspondente ao apoio a infraestruturas e outro à medida 2, relativa ao apoio à aquisição de equipamentos. Realizações Quaresmais e Pascais Relativamente às celebrações ocorridas durante o tempo da Quaresma e da Páscoa, a FRC honra-se: de ter “levantado” com a ajuda de alguns Cortenses, da Paróquia e da Junta de Freguesia de Cortes (aos quais a FRC agradece o apoio) a velhinha tradição do “Encomendar da Almas”; de ter participado e acompanhado a Cerimónia da Adoração da Cruz e a procissão do “Enterro do Senhor” na sexta feira (Sexta Feira Santa), dia 22 de Abril em Cortes do Meio; de ter acompanhado musicalmente, no Domingo de Páscoa, dia 24 de Abril, a “Procissão da Aleluia” ou da “Ressurreição”, numa manifestação de alegria, por parte de todos, pelo assinalar da ressurreição de Jesus Cristo.25 AbrilA FRC assinalou, em conjunto com a J. F. de Cortes do Meio, o Dia da Liberdade ou daRevolução dos Cravos, com uma arruada, interpretando a “Grândola Vila Morena”, às0h00 do dia 25 de Abril em Cortes do Meio e de seguida também com a arruada pelasruas da anexa Bouça. 1º Maio - Dia do TrabalhadorA FRC participou na manifestação comemorativa do Dia do Trabalhador, organizada pela União de Sindicatos de Castelo Branco, que teve lugar na Vila do Tortosendo, no próprio dia 1 de Maio.Festa de Nª Srª de Fátima - Cortes do MeioApós convite da própria Comissão de Festas, a FRC acompanhou, no dia 8 de Maio, aprocissão da imagem de Nª Srª de Fátima pelas ruas de Cortes do Meio. Festa do Santíssimo Sacramento - Peraboa A FRC abrilhantou a Festa em Honra e Louvor ao Santíssimo Sacramento que teve lugar em Peraboa no dia 15 de Maio.Festa de Nª Srª dos Remédios - TortosendoA FRC irá abrilhantar a procissão da Festa de Nª Srª dos Remédios, a ter lugar no dia29 de Maio, no Tortosendo. Corpo de Deus - Cortes do MeioA FRC irá acompanhar, tal como o tem vindo a fazer, a procissão do “Corpo de Deus”,que este ano tem lugar no dia 23 de Junho, colaborando e cooperando assim também com a Paróquia de Cortes do Meio, nesta manifestação religiosa. “A Clave” Página 10 maio 2011

×