• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Conceitos básicos da produção audio visual
 

Conceitos básicos da produção audio visual

on

  • 1,679 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,679
Views on SlideShare
1,679
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
46
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Conceitos básicos da produção audio visual Conceitos básicos da produção audio visual Document Transcript

    • Oficina de Audiovisual – Projovem GdecomArte Educador – Francisco VorcaroCRAS Petrópolis e CAC São FranciscoConceitos básicos de uma produção audiovisual (comênfase em curta-metragens)Roteiro1) O roteiro é a primeira etapa na produção de um vídeo, e também uma das maisimportantes. O trabalho começa com a definição de um argumento. Esse argumento éa ideia central do projeto, é ela que vai definir o tema do vídeo. Esse texto deve sercurto no inicio, deve ser pensado apenas a questão, ou problema a ser abordado.2) Depois de definida a ideia central, devemos detalhar como iremos desenvolver essaideia em formato de vídeo. Levantamos assim a questão; “Qual o nosso olhar sobreesse assunto”. Podemos falar sobre o mesmo assunto de formas diferentes, porexemplo; se formos falar de uma festa que acontece todo final de semana, podemosmostrar o lado positivo dela, como ela une as pessoas que estão la e como ela éimportante pra comunidade aonde acontece. Podemos também mostrar o ladonegativo, de como já ocorreram brigas e acidentes de trânsito próximos ao lugar ondeestá acontecendo a festa. Podemos ainda mostrar os dois lados, valorizando um, ououtro, ou até mesmo apenas mostra-los sem tomar partidos, deixando para quemassiste ao vídeo o trabalho de tirar conclusões.3) Nesse ponto do roteiro nós sabemos qual o tema que queremos filmar, e qual será onosso olhar sobre ele. Agora falta decidir quais são os lugares e pessoas que iremosfilmar, e como elas irão nos ajudar a mostrar o que queremos, ou seja, descrevemosas cenas, com seus personagens e ambientes. Se usarmos o exemplo da festanovamente, podemos pensar que seria interessante ir até essa festa, e filma-la pordentro, com as pessoas se divertindo. Podemos escolher filmar a pessoa que organizaa festa, dando o seu depoimento, entrevistar as pessoas que costumam ir a festa, aspessoas do bairro, que podem falar bem ou mal sobre o assunto. Nessa última partedo roteiro, o mais importante é pensar e escrever quais cenas queremos filmar, paraconseguirmos mostrar nosso olhar sobre o assunto.Filmagens
    • 1) Antes de começar a fazer as filmagens é necessário fazer um processo conhecido comodecupagem, nessa etapa nós desmontamos todo o roteiro, de acordo com os locaisque serão filmados. Assim não precisamos ficar preso na sequencia de cena queimaginamos, podemos, por exemplo, filmar a última e a primeira cena do vídeo emseguida, se elas acontecerem no mesmo lugar.2) Quando estivermos filmando temos que pensar em várias questões, uma das maisimportantes é o enquadramento. Que é basicamente onde e como posicionar acâmera quando estivermos filmando. O enquadramento pode reforçar sentimentos eintenções da cena. Por exemplo, se filmarmos um personagem de baixo para cima,teremos a sensação de que esse personagem é poderoso, se fizermos o oposto,filmando ele de baixo para cima teremos a impressão de que ele não é tão poderoso.Outro conceito importante é o da regra dos terços, ela vem pra nos mostrar que nemsempre precisamos deixar o objeto ou personagem de nossa cena no centro doenquadramento. Imagine duas linha verticais e duas horizontais que cortam o quadro,podemos utilizar os quatro pontos aonde as linha se cruzam para posicionar o objetoda cena.O pássaro esta posicionado em um dos quatro pontos que as linhas se cruzam, issopermite que além da ave se enxergue também o lago.
    • Nesse quadro o objeto da cena está no meio, dessa forma valoriza-se apenas o objetodo enquadramento.Não precisamos ficar preso a nenhum tipo de formula, esse são apenas dois exemplosque nos permitem trabalhar a cena de acordo com a ideia que queremos trabalhar.Outra dica é para quando vamos fazer entrevistas ou cenas de pessoas. Nesse caso éinteressante deixar mais espaço na direção em que o personagem está olhando emenos espaço nas costas da pessoa, isso deixa o vídeo mais confortável de assistir.Os movimentos de mão, de que segura a câmera, devem ser suaves. Movimentosbruscos ou muito rápidos fazem a cena ficar desconfortável de assistir.3) Outro fato importante é o tipo de plano que iremos utilizar nas filmagens, isso é aproporção em que uma pessoa ou objeto será mostrado na tela. Alguns tipos de planosão:1. Plano Geral – mostra todos os elementos da cena.2. Plano Americano – mostra as pessoas da cabeça à altura dos joelhos.3. Primeiro Plano – mostra apenas a cabeça do personagem. É um tipo de plano quevaloriza as emoções do personagem, isso por que podemos ver as expressões do rostodele.
    •  Plano geral:É o enquadramento de um grande cenário ou de uma paisagem, nele é difícil identificar apresença dos personagens de imediato. O Plano Geral pode ser uma série de coisas como, porexemplo, um conjunto de casas, uma cena geral e aberta das ruas de uma cidade e por ai vai..Normalmente este plano serve para contextualizar o local onde ocorrerá a cena seguinte. Plano de conjunto:Já neste plano podemos fazer o enquadramento de um cenário, no qual um ou maispersonagens podem ser vistos e identificados facilmente. Assim como no Plano Geral, este
    • plano serve para contextualizar o local onde ocorrerá todo o resto da cena, assim como paramostrar quais personagens participam desta cena. Plano médio:O ambiente não surge neste plano, ele caracteriza-se fundamentalmente pela ação da partesuperior do corpo humano e é cortado pela cintura. Plano americano:
    • Ele é um posicionamento de câmera muito utilizado no cinema e vídeo, e enquadrao personagem dos joelhos para cima. Primeiro plano:Mostra um único personagem em enquadramento mais fechado que o plano americano (emmuitas situações, o primeiro plano é considerado sinónimo de close-up). Algumas vezestambém pode ser chamado de Plano Próximo, ele é cortado pouco abaixo das axilas. Close:
    • É um dos recursos mais enfáticos na linguagem cinematográfica. A câmera aproxima-se umpouco mais, mostrando apenas os ombros e a cabeça do ator Plano detalhe:É o enquadramento de uma parte do corpo do personagem, como a mão ou os pés. Tambémpode ser o enquadramento de um objeto de cena, como um livro, uma caneta, uma cadeira,um prato de comida.EdiçãoA edição do vídeo é a etapa final de sua produção. Durante todas as outras etapas,especialmente durante as filmagens, devemos ter em mente como será a edição. Uma dica
    • interessante é pensar na edição como um “mosaico” de pedaços das filmagens. É muitonormal durante a produção de um vídeo, termos várias horas de filmagens e terminamos comum vídeo curto, de poucos minutos.A quantidade de filmagens não é tão importante quanto a qualidade delas, quando fazemos aedição nós cortamos os pedacinhos das filmagens e vamos as organizando em blocos, queconversam entre si.