Ficheiro Vitivinícola Comunitário em Portugal                                Instalação Do Sistema - SIGV  Cliente       I...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ficheiro Vitivinícola Comunitário em Portugal. Instalação Do Sistema - SIGV (1999)

115

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
115
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ficheiro Vitivinícola Comunitário em Portugal. Instalação Do Sistema - SIGV (1999)

  1. 1. Ficheiro Vitivinícola Comunitário em Portugal Instalação Do Sistema - SIGV Cliente Instituto da Vinha e do Vinho - IVVLOCALIZAÇÃO:Realizado em 15 concelhos da Região do Alentejo, distritosde Beja e Portalegre.CARACTERIZAÇÃO E OBJECTIVO:O objecto da prestação de serviços foi a realização de umFicheiro Vitivinícola Simplificado, designado por SIGV, combase nos termos do Reg.(CEE) nº 2392/86, do Conselho,com vista à integração do património vitícola regional nosistema de identificação e referenciação parcelar vitícola jáestabelecido em ambiente de Sistema de InformaçãoGeográfica (SIG), pelo Instituto da Vinha e do Vinho.Trabalho de campo realizado entre Janeiro e Junho de 2000.FASES DO PROJECTO:O SIGV dividiu-se nas seguintes fases:1.- Fase de foto-interpretação Preliminar: realizada emcomputador sobre ortofotomapas digitais de 1995 e 1998, deacordo com as regras definidas pelo manual de foto-interpretação;2.- Fase de Inquérito: recolha dos dados relevantes para oinquérito, e seu cruzamento com a informação existente;descrição, identificação e delimitação das superfícies vitícolasde acordo com os parâmetros definidos pelo IVV, com arecolha de todos os dados agronómicos das parcelas devinha. Realização da 2ª visita ao campo com a presença doviticultor nos casos em que: (i) não haja acordo deste, quantoaos limites marcados para as parcelas de vinha, e (ii)naqueles em que exista dificuldade na correcta definiçãodesses limites através da foto-interpretação. Terminado oinquérito emitiram-se as Fichas de Entidade do SectorVitivinícola e de Exploração Provisória.3.- Fase de Campo: levantamento exaustivo de todas asparcelas de vinha, independentemente de serem ou não foto-interpretáveis, facto que possibilitou validar algumainformação obtida durante a fase de inquérito;4.- Fase de Controlo de Qualidade: levantamento de todas asparcelas dentro dos segmentos seleccionados pelo IVV, comvalidação dos limites culturais e das informaçõesagronómicas constantes das fichas de controlo; elaboradoum relatório de controlo, tendo por base o índice decomissão/omissão.5.- Fase de Pós-Processamento: preparação em Geomedia eexportação para DGN, validações topológicas em Arc/INFO,montagem do projecto MGE, verificação topológica em MGE,carregamento de dados (SIP e IVV), e controlo de qualidadegráfica final em MGE.DATA: 1999T190

×