Your SlideShare is downloading. ×
Fonética & fonologia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Fonética & fonologia

3,943
views

Published on

Lingua Port. 1, Fonética e fonologia, 3na, letras

Lingua Port. 1, Fonética e fonologia, 3na, letras

Published in: Education

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,943
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
262
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. FONÉTICA & FONOLOGIA Disciplina: Língua Portuguesa I
  • 2. FONOLOGIA FONOLOGIA
  • 3. DIVISÃO DA GRAMÁTICA FONOLOGIA Estuda os fonemas. MORFOLOGIA Estuda a palavra do ponto de vista morfológico, isto é, de sua forma e de alguns aspectos de sua flexão. SINTAXE Estuda a estrutura formal da frase, isto é, as combinações e relações entre as palavras.
  • 4. CONCEITUANO 6 letras A–L–U–N–O–S 6 fonemas A – LU – NOS ALUN – O – S radical 3 sílabas desinência nominal de número Morfemas desinência nominal de gênero
  • 5. FONOLOGIA: parte da gramática que estuda os fonemas. FONEMAS: unidades sonoras mínimas distintivas da fala. LETRAS: Representação gráfica dos fonemas.
  • 6. SONS E LETRAS Leia este poema concretista, de Décio Pignatari.
  • 7. ALGUMAS PARTICULARIDADES Não há correspondência regular entre fonemas e letras. Uma letra representa um fonema: papai /papay/ 5 letras e 5 fonemas Uma letra representa dois fonemas: táxi /taksi/ 4 letras e 5 fonemas Duas letras representando um fonema: carro /kaRo/ 5 letras e 4 fonemas Uma letra não representa fonema: hoje /oje/ 4 letras e 3 fonemas
  • 8.  Um fonema representado por letras diferentes: /z/ mesa /z/ exame /z/ zebra  Uma letra representando sons diferentes: exame /z/ faixa /x/ máximo /s/ tóxico /ks/
  • 9. EXERCÍCIOS Augusto de Campos
  • 10. CLASSIFICAÇÃO DOS FONEMAS
  • 11. Os fonemas classificam-se em: Vogais: é o fonema produzido pelo ar que, expelido dos pulmões, faz vibrar as cordas vocais e não encontra nenhum obstáculo na sua passagem pelo aparelho fonador. Ex.: casa /kaza/ Semivogais: é o nome que se dá ao fonema /y/ e ao fonema /w/ quando, juntos de uma vogal, formam com ela uma só sílaba. Ex.: coisa /koyza/ Consoantes: é o fonema produzido graças aos obstáculos que impedem a livre passagem da corrente expiratória. Ex.: animado /animado/
  • 12. Atenção!  A vogal é o fonema básico de cada sílaba  Não há sílaba sem vogal  Em português toda sílaba tem necessariamente uma e só uma vogal.
  • 13. Classificação das vogais Quanto à zona de articulação anteriores ou palatais: [e] temo; [i] vi central média: [a] batida posteriores ou velares: [o] hoje; [u] luta Quanto ao timbre abertas: [a] Pará; fechadas: [ã] lama; [e] você; [ã] pântano; [u] bule reduzidas: finais átonas representados pelas letras e e o: [i] pele; [u] tolo
  • 14. Quanto à intensidade tônicas: [a] bala; [e] medo;[i] mito; [u] nuca átonas: [a] casa; [e] levar; [i] lidar; [u] lutar Quanto ao papel das cavidades bucal e nasal orais: [a] lata; [e] reta; [i] mito nasais: [ã] canto; [õ] ronco;
  • 15. EXERCÍCIOS ‘Mudaram as estações, nada mudou Mas eu sei que alguma coisa aconteceu Está tudo assim, tão diferente Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar Que tudo era para sempre Sem saber, que o para sempre Sempre acaba. ‘ [Legião Urbana]
  • 16. CLASSIFICAÇÃO DAS CONSOANTES As consoantes são classificadas de acordo com quatro critérios: 1. Modo de articulação: é a forma pela qual as consoantes são articuladas. Quanto ao modo de articulação, as consoantes podem ser oclusivas ou constritivas. •Nas oclusivas existe um bloqueio total do ar. •EX. PATO, BOLA, DADO •Nas constritivas existe um bloqueio parcial do ar. •EX. CARO, BARALHO, ZEBRA
  • 17. 2. Ponto de articulação: é o lugar onde a corrente de ar é articulada (lábios, dentes, palato. . .) De acordo com o ponto onde é articulada, as consoantes são classificadas em: a) b) c) d) e) f) bilabiais: lábios + lábios. [p] pata labiodentais: lábios + dentes superiores. [f] foto linguodentais: língua + dentes superiores. [d] dela alveolares: língua + alvéolos dos dentes. [s] selo palatais: dorso do língua + céu da boca. [λ] telha velares: parte superior da língua + palato mole. [k] cabra
  • 18. 3. Função das cordas vocais: se a cordas vocais vibrarem, a consoante será sonora; no caso contrário, a consoante será surda. 4. Função das cavidades bucal e nasal: caso o ar saia somente pela boca, as consoantes serão orais; se sair também pelas fossas nasais, as consoantes serão nasais.
  • 19. QUADRO DAS CONSOANTES
  • 20. Fonte: www.priberam.pt
  • 21. SEMIVOGAIS ENCONTROS VOCÁLICOS DITONGO CRESCENTE (SEMIVOGAL + VOGAL) 2ª VOGAL MAIS FORTE ORAIS - SÉRIE, LÍNGUA, VÍTREO, NÓDOA. NASAIS - QUANDO, FREQUENTE; DITONGO DECRESCENTE 1ª VOGAL MAIS FORTE (VOGAL + SEMIVOGAL) ORAIS - LEITE, BAIXO, CÉU, HERÓI, NASAIS - MÃO, PÕE, MUITO, FALAM.
  • 22. TRITONGO (VOGAL + SEMIVOGAL + VOGAL) enxaguei – quais HIATO (VOGAL + VOGAL) saúde – anual – pessoa – Saara – voo - região
  • 23. DÍGRAFOS Conjunto de duas letras que servem para indicar um único fonema. CHEIO, FILHO, NINHO, GUINDASTE, QUERIDO, REQUINTE, SEGUE, TERRA, PASSA, PISCINA, EXCETO NASÇA, DÍGRAFOS VOCÁLICOS OU NASAIS TAMBÉM, CANTO, SEMPRE, ENTRE, COMBATE, ONDA, ÁLBUM, FUNDA. ÍMPIO, PINTURA,
  • 24. ENCONTROS CONSONANTAIS É a sequencia de duas ou mais consoantes numa mesma palavra. Os encontros consonantais podem ser inseparáveis ou separáveis. Subnutrido Digno Personagem Drama Se-xo* /sekso/ _________ * também pode ocorrer no nível fonético
  • 25. VARIAÇÃO LINGUÍSTICA
  • 26. REFERÊNCIAS ANDRÉ, Hildebrando A. de. Gramática ilustrada. 5º ed. Ed. Moderna, 1999. http://www.slideshare.net/prof.jorgehenrique/fonologia-efontica