• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Ciência da Informação no Brasil
 

Ciência da Informação no Brasil

on

  • 3,119 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,119
Views on SlideShare
3,116
Embed Views
3

Actions

Likes
1
Downloads
64
Comments
0

1 Embed 3

http://www.slideshare.net 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Ciência da Informação no Brasil Ciência da Informação no Brasil Presentation Transcript

    • A ciência da Informação no Brasil Capítulo 3 Fernanda Fernando Miriam Niele
    • O que essa é ciência e em que área ela atua?
      • A ciência da informação traz uma abordagem sociológica. A atividade científica é caracterizada através de um compartilhamento de teorias entre pessoas que permite a possibilidade de uma geração com novos conhecimentos e uma pratica mais enriquecedora e inserida em um contexto social, econômico e político .
      • Assim a ciência da informação é uma disciplina cientifica que pretende alcançar o status ciências, está classificada na área de ciências aplicadas e necessita tanto de teorias quanto de praticas.
      O que essa é ciência e em que área ela atua?
    • Quais são as dificuldade enfrentadas por essa área?
      • A ciência da informação apresenta dificuldades:
      • • em seu objeto de estudo;
      • • a informação;
      • • dificuldade de desenvolvimento de teorias;
      • • em suas subáreas e tem causado muitas discussões em âmbito mundial;
    • Quais são as dificuldade enfrentadas por essa área?
      • • necessidade de mais teorias em sua
      • área;
      • • ainda apresenta infra-estruturas incipientes;
      • • o seu apoio está em fase de implantação.
    • Quais os elementos necessários para mudar esse quadro?
      • • instituições de ensino e pesquisa fortes com apoio em atividades de pesquisa;
      • • recursos humanos qualificados;
      • • canais de comunicação e intercâmbio científico.
    • O que é IBBD?
      • O IBBD é o Instituto Brasileiro de Bibliografia e Documentação, ele foi fundado em 1954 e está ligado ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico conhecido como CNPQ.
      • Um tempo depois o IBBD torna-se o IBICT(Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia).
    • Qual é a relação de IBBD com a C.I.?
      • Essa relação é fundamental já que foi o IBBD quem introduziu as primeiras noções de documentação e mais tarde a Ciência da Informação.
    • Iniciativas e atividade importantes do IBBD .
      • • destaque nas realizações de pesquisa bibliográficas uma novidade na época.
      • • instrumento básico para controle.
      • • um agrupamento e organização de um grande acervo e variadas publicações de periódicos internacionais e levantamentos bibliográficos.
      • • elaboração e a disponibilização do Catálogo Nacional de Publicações (CCN).
    • CCN e sua importância.
      • O Catálogo Nacional de Publicações é uma base de dados que tem sua importância em indicar as bibliotecas que possuem determinados títulos de periódicos e fascículos , facilitando assim a concretização de trabalhos acadêmicos e pesquisas.
    • Criação do curso de documentação.
      • A dificuldade de acesso a literatura cientifica e técnica, junto ao problema de recursos humanos que estavam carentes de informações levou o IBBD a criar o “Curso de Pesquisas Bibliográficas em Ciências Médicas e em Ciências Agrícolas” em 1955, que depois foi chamado de “Curso de Documentação Científica”.
    • Desenvolvimento e objetivo do curso?
      • Inicialmente foi dirigido por bibliotecários.
      • O seu objetivo era de capacitá-los a trabalhar com a literatura cientifica e técnica, com o primeiro enfoque em C.I.
    • IBBD torna-se IBICT.
      • O IBBD era um órgão com administração federal. Na de década 70 o nome de muitas instituições foram mudadas inclusive o do IBDD que passou a se chamar IBICT, mas mantendo-se vinculado ao CNPq.
      • O IBICT preserva a experiência do IBBD em atuar no campo de informações documentárias e na sua relação quanto a formação de recursos humanos na área da C.I.
    • Qual foi a sua importância?
      • Esse período foi de grande expansão dos cursos de pós-graduação nas universidades federais, contribuindo para o desenvolvimento de novas áreas inclusive a C.I.
      • O primeiro curso de pós graduação em nível de Mestrado na área foi criado pelo IBICT, favorecendo o crescimento da C.I. no Brasil e o seu processo de institucionalização em termos de recursos humanos e também da parte de pesquisa cientifica e comunicação.
    • Sociedade Científica
    • A história Na história da ciência mostra que a institucionalização da atividade científica coincide com a criação das Academias científicas.
    • As Primeiras Academias
      • • Academia Dei Lincei (1603)
    • • Academia Del Cimento (1657 )
      • A maioria das reuniões era realizadas (Palazzo Pitti)
      Publicação
    • As Academias mais conhecidas são:
      • • Royal Society (1660)
      Sede da Royal Society, em Londres Onde abriga a Academie des Sciences, na França (Paris). • Academie des Sciences (1666)
      • Essas instituição se dedicavam as pesquisas cientifícas
      • Seu Papel
      • Um dos objetivos importantes
      • Responsáveis pela publicação de periódicos
    • A Ciência da Informação possui uma sociedade científica no campo do conhecimento
      • Uma exemplo é a norte-americana American Society for Information Science and Technology (Sociedade Americana de Informação em Ciência e Tecnologia) – ASIST .
      • Missão: fazer avançar a ciência da informação e aplicações relacionadas as tecnologias da informação, proporcionando foco, oportunidade e apoio aos profissionais da informação e organizações.
    • American Society for Information Science and Technology (ASIST) Anualmente,ocorre uma conferência. O tema da conferência do ano passado foi "Prosperando sobre a Diversidade: informações sobre oportunidades em um mundo pluralista“. Ocorreu em Vancouver, Columbia Britânica,no Canadá.
    • No Brasil: A comunidade de pesquisadores da Ciência da Informação se congrega em uma associação científica.
      • Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação e Biblioteconomia – ANCIB.
    • ANCIB
      • Seus objetivos principais são:
      • Promover o desenvolvimento da pesquisa;
      • O intercambio e a cooperação entre seus associados;
      • A sistematização e a divulgação dos conhecimentos gerados pela comunidade de pesquisadores;
      • Promover encontros:
      • são organizados em Grupos Temáticos.
    • Os últimos grupos temáticos:
      • GT 1: Estudos Históricos e Epistemológicos da Informação.
      • GT 2: Organização e Representação do Conhecimento.
      • GT 3: Mediação, Circulação e Uso da Informação.
      • GT 4: Gestão da Informação e do Conhecimento nas Organizações.
      • GT 5: Política e Economia da Informação.
      • GT 6: Informação, Educação e Trabalho.
      • GT 7: Produção e Comunicação da Informação em CT&I.
      • GT 8: Informação e Tecnologia.
      • GT 9: Museologia, patrimônio e informação
    • O Principal é o ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO (ENANCIB).
      • Tem objetivos de discutir e refletir os temas e tendências da pesquisa em Ciência da Informação, de modo a estimular e fazer avançar as atividades de geração do conhecimento da área, por meio de dialogo entre os pesquisadores que nela atuam.
    • • X ENANCIB
      • O ultimo ocorreu em João Pessoa, PB, com o tema
      • “ A responsabilidade social da Ciência da Informação”, entre os dias 25 e 28 de outubro de 2009.
    • • XI ENANCIB
      • Esse ano ocorrerá no Rio de Janeiro, RJ, com o tema
      • “ Inovação e inclusão social: questões contemporâneas da informação”, entre os dias 25 e 28 de outubro.
    • O Periódico Científico
    • Seu Surgimento
      • O surgimento do periódico científico está associado as revoluções científicas ocorridas no século XVII. A partir de então houve uma grande mudança no meio científico.
      • O primeiro Periódico Científico de que se tem informações surgiu na Europa com o nome LE JOURNAL DE SÇAVANS , fundado pelo francês Denis de Sallo. O primeiro exemplar foi publicado em 5 de janeiro de 1665, em Paris, e foi lançado sob a forma de um boletim de doze páginas.
      O Primeiro Periódico Científico
    • Objetivos do JOURNAL DES SAVANTS
      • Tinha por objetivo catalogar e dar informações sobre livros publicados na Europa, e resumir seus conteúdos, divulgar experiências em física, química e anatomia que possam servir para explicar os fenômenos naturais, descrever invenções ou maquinas úteis e curiosas, registrar dados meteorológicos, citar as principais decisões das cortes civis e religiosas e censuras da universidades, e transmitir aos leitores todos os acontecimentos dignos da curiosidade dos homens, tais como obituárias de homens famosos, história da igreja, e foi lançado
    • O Primeiro Periódico científico
    • Seu declínio
      • O jornal deixou de ser publicado em 1792, durante a Revolução Francesa, e embora muito brevemente, reapareceu com o título atualizado JOURNAL DES SAVANTS. A partir de 1816 tornou-se uma revista literária de deixou de levar material cientifico significativo.
    • Novo Modelo
    • THE PHILOSOPHICAL TRANSACTIONS
      • Começou a ser publicado em 1665 (três meses após a publicação do LE JOURNAL DE SÇAVANS) por ingleses ligados a ROYAL SOCIETY , e se diferenciava do primeiro pois era dedicado exclusivamente ao registro das experiências científicas, não incluindo outras matérias. Foi lançado com a intenção de divulgar as cartas por colegas cientistas ingleses e europeus, relatando suas pesquisas.
    • THE PHILOSOPHICAL TRANSACTIONS (RESULTADOS)
      • O novo modelo de publicação científica foi muito em aceito pelos pesquisadores da época, e outros periódicos começaram a ser publicados por sociedades científicas de vários países europeus, com a finalidade principal de divulgar as pesquisas que estavam sendo realizadas por seus membros.
    • THE PHILOSOPHICAL TRANSACTIONS
    • NO BRASIL
      • A Ciência da Informação, em seu processo de constituição e de consolidação, tem produzido diversos periódicos. No Brasil, essa atividade se inicio na década de 1970.
    • EXEMPLOS DE PERIÓDICOS BRASILEIROS :
      • Ciência da Informação;
      • Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG;
      • Revista de Biblioteconomia de Brasília;
      • Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação;
      • Revista Transinformação.
    • PERIÓDICO CIENTÍFICO MODERNO
      • Sua função não é apenas a divulgação dos resultados de pesquisa. Segundo a ROYAL SOCIETY , seriam quatro as funções atuais do Periódico Científico
    • PERIÓDICO CIENTÍFICO MODERNO, SUAS FUNÇÕES:
      • Comunicação formal dos resultados da pesquisa original para a comunidade cientifica e demais interessados;
      • Preservação do conhecimento registrado;
      • Estabelecimento da propriedade intelectual;
      • Manutenção do padrão da qualidade na ciência.
    • PROBLEMAS INERENTES AO PERIÓDICOS:
      • Embora antigo e universalmente aceito, há problemas com o modelo tradicional de periódico científico, problemas que vêm se agravando à medida que se desenvolve a tecnologia e se modifica a expectativa sobre os meios de comunicação cientifica.
    • ENTRE OS PROBLEMAS ESTÃO:
      • Demora na publicação do artigo;
      • Custos altos de aquisição;
      • Rigidez do formato impresso em papel;
      • Dificuldades para o pesquisador;
    • Conclusões
    • Programas de Pós-Graduação
    • Importância.
      • A formação de recursos humanos constitui elemento básico para o desenvolvimento e a consolidação de todo campo do conhecimento.
    • Pós-graduação em C.I.
      • No Brasil, a pós-graduação em C.I. tem início com os cursos latu sensu.
      Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu são oferecidos sob a supervisão da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, com o objetivo de contribuir para o processo de capacitação profissional. Estão caracterizados como, Especialização e MBA, a saber: Especialização:  Carga horária mínima de 360 horas - Tem o objetivo de intensificar o domínio acadêmico-científico e técnico do profissional em determinada área do saber. MBA:  Carga horária mínima de 480 horas – Tem o objetivo de capacitar profissionais, com visão de negócios e de mercado.
      • Mas a formação de recursos humanos na área
      • ocorre por meio dos programas de pós-graduação
      • strictu sensu.
      Os Programas de Pós-Graduação Stricto Sensu são oferecidos sob a supervisão da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, com o objetivo de contribuir para o processo de capacitação acadêmico-científico de professores e pesquisadores. São definidos como, Mestrado e Doutorado, e têm por finalidade: • Promover a formação científica aprofundada de professores e pesquisadores para o desenvolvimento de atividades acadêmicas e profissionais de alto nível; • Desenvolver estudos sistemáticos e pesquisa avançada nas diversas áreas de concentração; • Estimular a produção científica.
      • No Brasil, os cursos de pós-graduação strictu
      • sensu ocorreram na década de 70, quando
      • houve um crescimento significativo da pós
      • graduação nacional.
      • O primeiro curso de mestrado foi implantado
      • pelo IBICT, em convênio com a Universidade
      • Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).
    • Atualmente, o campo conta com oito programas de pós-graduação, em diferentes instituições divididos em áreas de concentração e linhas de pesquisa.
    • Áreas de Concentração As Áreas de Concentração são os domínios restritos de especialização nos quais o Programa atua e para os quais estão direcionadas as suas atividades.
    • Linhas de Pesquisa São os desdobramentos da área de concentração. Cada linha congrega um conjunto de temas afins, que delimita os campos de interesse e saberes de um grupo de docentes e discentes do programa.
      • • Instituto Brasileiro de
      • informação em Ciência e
      • Tecnologia (IBICT)
      Biblioteca do IBICT. Universidade Federal Fluminense (UFF)
    • UFF-IBICT  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      • Área de Concentração:  
      • O conhecimento da
      • informação e a
      • Informação
      • para  conhecimento.
      • LP 1  - Teoria, epistemologia, interdisciplinaridade e  ciência da informação.
      • LP 2 - Representação, gestão e tecnologia da informação.
      • LP 3 - Informação, conhecimento e sociedade.
      • • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
    • UFMG  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      • Área de Concentração:
      • Produção,
      • Organização e Utilização da Informação
      • LP 1 -  Gestão da Informação e do Conhecimento (GIC)
      • LP 2 -  Informação, Cultura e Sociedade (ICS): 
      • LP 3 -  Organização e Uso da Informação (OUI): 
      • • Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
      Departamento de Biblioteconomia.
      • Área de Concentração : 
      • Informação, Conhecimento e Sociedade
      • LP 1 -  Memória, Organização, Acesso e Uso da Informação
      • LP 2 -  Ética, Gestão e Políticas de Informação
      UFPB  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      • • Pontíficia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP)
      • Área de Concentração:
      •   Administração da Informação 
      • LP 1 -  Gestão da Informação
      • LP 2 -  Produção e Disseminação da Informação:  
      PUCCAMP  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      • • Universidade de Brasília (UnB)
      • Área de Concentração:  
      • Transferência da Informação
      • LP 1 -  Gestão da Informação e do Conhecimento
      • LP 2 -  Arquitetura da Informação
      • LP 3 -  Comunicação da Informação
      UnB  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      • • Universidade Estadual Paulista “ Júlio de Mesquita Filho” - UNESP de Marília
      • Área de Concentração:
      •   Informação, Tecnologia e Conhecimento
      • LP 1 -  Informação e Tecnologia
      • LP 2 -  Organização da Informação
      Unesp - Marília  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      • • Universidade Federal da Bahia (UFBA)
      • Área de Concentração:
      •   Informação e Conhecimento na Sociedade Contemporânea
      • LP 1  - Informação e Conhecimento em Ambientes Organizacionais
      • LP 2 -  Informação e Contextos Socio-Econômicos
      UFBA  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
      • • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
      • Área de Concentração:
      • Gestão da Informação
      • LP 1 -  Fluxos da Informação
      • LP 2 -  Profissionais da Informação
      UFSC  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO
    • A ciência da Informação está presente também em outros dois programas:
      • • Universidade de São Paulo (USP)
      Como área de concentração do Programa de Pós-Graduação em Comunicação. • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Como linha de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.
      • Área de Concentração:  
      • Cultura e Informação
      USP  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO UFRGS  PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO LP 1 -  Acesso à Informação LP 2 -  Mediação e Ação Cultural Area de Concentração:   Comunicação e Informação LP 1  - Comunicação, representação e práticas culturais LP 2  - Informação, tecnologias e práticas sociais
    • Recursos Humanos
      • Apesar do importante crescimento na quantidade de programas de pós-graduação na área o corpo de professores/pesquisadores está aquém da demanda dos programas de pós-graduação, dependendo muitas vezes de outras áreas ou vinculados a outros departamentos.
    • Conclusões finais
    • Tipos de curso nas pós-graduações.
      • A Ciência da Informação conta com algumas infra-estruturas favoráveis ao seu desenvolvimento:
      • • são oito tipos de programas específicos de pós-graduação na área um como área de concentração e outro como linha de pesquisa em outros programas.
    • A Ciência da Informação no Brasil.
      • Hoje a C.I. conta com muitos periódicos específicos embora nem todos sejam publicados.
      • E possui uma sociedade científica que promove encontros, possuindo grande importância já que permite o contato direto entre seus membros.
    • A infra-estrutura da C.I
      • • apresenta-se favorável embora ainda possua muitos desafios.
      • • consistência, crescimento e eficiência dependem dos recursos humanos formados pelos cursos de graduação e pós-graduação.
      • Com essa infra-estrutura a C.I tem uma boa atuação profissional, para torna-se uma ciência com uma maior visibilidade e mais reconhecimento.
    • Fontes:
      • http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Trastevere_Accademia_dei_Lincei_alla_Lungara_01593.JPG
      • www.library.usyd.edu.au/... / Accademia.html
      • http://pt.wikipedia.org/wiki/Royal_Society
      • http://www.uc.pt/bguc/destaques/PortugaleRoyalSociety
      • http://pt.wikipedia.org/wiki/Acad%C3%A9mie_des_Sciences
      • http://www.asis.org/
      • http://www.ancib.org.br/noticias/enancib-2009
      • http://congresso.ibict.br/index.php/enancib/xienancib
      • http://www.metodista.br/lato/oqueelato