27042010 grupo 01 tr20 carla de oliveira tozo

420 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
420
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

27042010 grupo 01 tr20 carla de oliveira tozo

  1. 1. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas TR 20 Carla de Oliveira Tôzo
  2. 2. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>O texto faz uma análise de Congressos internacionais que discutiram a temática mídia e educação ou educação para os mídia entre os anos 90 e 2000. </li></ul><ul><li>Defende a ideia de que a educação para a mídia é fundamental, já que, estamos vivendo em um ambiente intenso de mídia. </li></ul><ul><li>Estudar principalmente o impacto na vida das crianças e jovens. </li></ul>
  3. 3. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>A Media Education seria uma preparação multidimensional (cognitiva, estética e participativa). – Potter, 1998 </li></ul><ul><li>É cognitiva, pois refere-se ao mental; processo de pensamento (de aprender e estar ciente de símbolos para uma compreensão complexa de como uma mensagem é produzida e por que é moda). </li></ul><ul><li>É estética, pois se refere à capacidade de apreciar e compreender o conteúdo de mídia a partir de um ponto de vista artístico. </li></ul><ul><li>É participativa no sentido de que exige a participação, a interpretação do público, levantando questões de interesse cultural e moral, incentivando juízos críticos. </li></ul>
  4. 4. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>A função do Media Education é ensinar a agir para criar e preservar a sua própria identidade. </li></ul><ul><li>Relação com estudos culturais. A cultura se faz essencial nesse processo de educação para a mídia. </li></ul><ul><li>Desse modo, facilitaremos o desenvolvimento das capacidades </li></ul><ul><li>críticas das pessoas, ajudando no desenvolvimento/transformação da sua realidade. </li></ul><ul><li>Defende a ideia de que essa “educação para a mídia” deve começar com as crianças. Deve-se “treiná-las” e assim se tornarão agentes transformadores. </li></ul><ul><li>Chamado “pensamento crítico” e retoma a ideia do 1º texto (cidadania/democracia) </li></ul>
  5. 5. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>Educação para os Media: é o processo de trabalho e não o produto final. Assim, assemelha-se a ideia da educomunicação (processo) </li></ul><ul><li>Importante: o processo de aprendizagem. Como utilizar as ferramentas comunicacionais, por exemplo. </li></ul><ul><li>O autor defende a ideia de que as crianças e jovens não são as vítimas apresentadas pelos teóricos/estudiosos. Acredita que as crianças são capazes de fazer julgamentos sobre os meios e fazer uso adequado das mídias para formar suas identidades culturais e sociais. (segue os Estudos culturais para explicar isso) </li></ul>
  6. 6. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>Para entender as abordagens da Educação para a Mídia divide o estudo em 4 autores e 3 fases. </li></ul><ul><li>Masterman (1985, 1980), Buckingham (1998), Bazalgette (1989, 1992). Alvarado et al (1992, 1987). </li></ul><ul><li>Inoculação </li></ul><ul><li>Forma de Arte popular </li></ul><ul><li>Representacional </li></ul><ul><li>Inoculação (1930-1960) </li></ul><ul><li>Pessimismo; os jovens deviam ser protegidos dos meios que eram considerados nocivos. Então a educação para a mídia servia apenas para ensinar aos jovens como se proteger da mídia. </li></ul><ul><li>Influência da Teoria crítica/ Escola de Frankfurt </li></ul>
  7. 7. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>Forma de Arte Popular (1960-1970) </li></ul><ul><li>Acabar com a “briga” entre alta cultura e cultura popular. </li></ul><ul><li>O ensino sobre a mídia não era mais a discriminação. Passava a levar em consideração a vivência/realidade dos alunos (cultura, arte...) – Inglaterra , anos 60 – Estudos Culturais </li></ul><ul><li>Abordagem Representacional (1970-1990) </li></ul><ul><li>Compreender de forma coerente o papel da mídia. Recorre ao campo da semiótica, as teorias da ideologia, os contextos de produção de mídia social e o consumo. </li></ul><ul><li>Entender todo o processo. Compreender a mídia e fazer o melhor uso. </li></ul>
  8. 8. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>O conceito de Media Education bem trabalhado fará com que o público compreenda que o conteúdo da mídia é fabricado e distribuído por grupos de pessoas que visam lucro comercial. É importante entender também que cada meio terá sua característica e consequentemente linguagem e que essa compreensão dependerá da cultura dos membros daquela sociedade. </li></ul><ul><li>O 2º Capítulo faz uma espécie de resumo de 5 congressos que discutiram sobre Media Education. </li></ul><ul><li>Novos rumos na Educação para os Media (Toulouse, 1990); As pedagogias da Representação (La Coruña, 1995); Os jovens e os Media de Amanhã (Paris, 1997); Multimédia e Educação no Mundo Globalizado (SP, 1998) e Infância, Juventude e Mídia para além do Milênio (Toronto, 2000). </li></ul>
  9. 9. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>1º Congresso – novos rumos; </li></ul><ul><li>Reconhecer a importância da Midia Education como campo de estudo; o que os países, diversas culturas e profissionais tinham a dizer; </li></ul><ul><li>Estudar o tema se fazia necessário levando em consideração as mudanças mundiais, especialmente em relação à mídia. </li></ul><ul><li>2º Congresso - O objetivo foi sensibilizar os professores da necessidade de incluir a Educação para os Media no currículo, para ajudar na capacitação de professores visando o futuro. </li></ul><ul><li>3º Congresso – objetivo foi reunir pesquisadores de todo o mundo com profissionais de mídia, pessoas ligadas a educação e políticas de educação, administradores para discutir sobre &quot;Crianças e Mídia&quot;. </li></ul>
  10. 10. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>Serviu para troca de informações e resultados. Serviu também para tirar a a ideia de que os meios oferecem apenas influências negativas. </li></ul><ul><li>A grande contribuição foi mudar a pergunta clássica de &quot;o que a mídia faz com o público?&quot; para &quot;o que o público faz com que meios?&quot; </li></ul><ul><li>4º Congresso - era encontrar uma ligação entre comunicação e educação (identificar as convergências ). </li></ul><ul><li>Além disso, o Congresso tentou colocar a comunicação sob uma perspectiva educacional e a comunicação em uma perspectiva comunicativa. </li></ul>
  11. 11. EDUCAÇÃO E MÍDIA: principais conceitos, perspectivas e paradigmas <ul><li>Ajudou a criar diferentes temas dentro da temática Media Education (Educação para os Media, a tecnologia de mídia, mídia cidadã) e o conceito de Educomunicador. </li></ul><ul><li>5º Congresso – a intenção foi reunir aqueles que ensinam sobre mídia e os que fazem comunicação social (produtores de mídia) para que ambos pudessem inventar maneiras de trabalhar juntos e trazer benefícios para os jovens. </li></ul><ul><li>Conclusão: Nem tudo foram flores. Houve retrocessos, falta de cooperação por parte de órgãos administrativos, profissionais da área da comunicação e educação, elaboração de bases teóricas sólidas, falta de material pedagógico... </li></ul><ul><li>No entanto, a importância maior foi propor discussões e fazer o tema se tornar “conhecido”. Foi local para germinação de ideias. </li></ul>

×