Introdução a computação 02
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Introdução a computação 02

  • 1,451 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,451
On Slideshare
687
From Embeds
764
Number of Embeds
5

Actions

Shares
Downloads
16
Comments
0
Likes
1

Embeds 764

http://gtidp2013.blogspot.com.br 595
http://www.gtidp2013.blogspot.com.br 155
http://gestoresdati.blogspot.com.br 11
http://gtidp2013.blogspot.com 2
http://www.gestoresdati.blogspot.com.br 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. INTRODUÇÃOÀ INFORMÁTICA Capítulo 2 Softwares Aplicativos: Realizando o Trabalho
  • 2. OBJETIVOS Estabelecer a distinção entre sistemas operacionais e software aplicativo. Relacionar os vários métodos pelos quais as pessoas e os negócios adquirem software. Relacionar e descrever brevemente vários tipos de software orientado para tarefa. Identificar os tipos de software que estão disponíveis tanto para grandes como para pequenos negócios Discutir questões éticas relacionadas com os softwares. Descrever as funções de vários profissionais de informática.
  • 3. SOFTWARE APLICATIVO Software usado para solucionar um problema em particular ou realizar uma tarefa específica.
  • 4. ADQUIRINDO SOFTWARE:MANEIRAS TRADICIONAIS Software customizado Escrito por programadores contratados pela organização. Software empacotado (comercial) Comprado em uma loja, por meio de catálogo, ou por um site Web.
  • 5. SOFTWARE CUSTOMIZADO Feito sob medida, especificamente para as necessidades de uma organização. A organização contrata programadores de computador para projetar, escrever, testar e implementar software. Pode ser extremamente complexo e demandar anos para ser escrito.
  • 6. SOFTWARE EMPACOTADO Vendido em lojas, catálogos ou sites Web. Às vezes, é baixado da Internet. O pacote contém um ou mais CDs ou DVDs, que contêm o software. Tipicamente, contém a documentação do software. Projetado para ser amigável (user-friendly).
  • 7. SOFTWARE AMIGÁVEL(USER-FRIENDLY) Fácil de usar: Deve ser intuitivo até mesmo para o usuário iniciante. Pode ser usado com um mínimo de treinamento e documentação.
  • 8. ADQUIRINDO SOFTWARE:NOVAS MANEIRAS Software de Fonte Aberta Freeware Shareware Domínio Público
  • 9. FREEWARE O autor fornece-o gratuitamente para ser usado por todos. O autor detém o copyright. Ele pode impor restrições ao uso. O software não pode ser alterado ou redistribuído sem permissão.
  • 10. DOMÍNIO PÚBLICO Software que não tem copyright. Pode ser usado e até mesmo alterado sem permissão. Tipicamente, é desenvolvido por universidades e/ou instituições de pesquisa usando subvenções do governo.
  • 11. SOFTWARE DE FONTE ABERTA Uma variação de freeware. O código-fonte é disponibilizado. Código-fonte: legível por seres humanos. Outros programadores podem modificar e redistribuir os programas livremente. Ajuda a identificar erros (bugs) e a criar melhorias mais facilmente.
  • 12. SHAREWARE Software garantido por copyright, distribuído gratuitamente para um período experimental. Se você gostar dele, deve registrá-lo, pagando uma taxa. A maioria dos autores acrescenta documentação, ampliações, suporte e atualizações gratuitas para estimular as pessoas a fazer o registro.
  • 13. COMPRANDO SOFTWARE COMERCIAL Cópias individuais para cada computador: Licença local Distribuição eletrônica de software Provedor de aplicativos (Application Service Provider – ASP)
  • 14. LICENÇA LOCAL Software instalado em alguns ou em todos os computadores, dependendo dos termos da licença. ◦ O cliente controla quantos usuários o usam. O número de usuários não pode ultrapassar o número de licenças. ◦ O cliente copia e distribui software e manuais aos usuários. Algumas organizações usam licenças de rede. ◦ Software instalado no servidor. ◦ A taxa de licenciamento baseia-se no número de usuários simultâneos.
  • 15. DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICADE SOFTWARE Obtém software da Internet: Tipicamente, freeware e shareware. Alguns softwares comerciais. Cenário típico: Baixar software para um período experimental. O software se desabilita depois do período experimental, a menos que você o registre (pague). 15
  • 16. PROVEDOR DE APLICATIVOS –APPLICATION SERVICE PROVIDER Fornece aplicativos a negócios por meio da Internet. O ASP mantém os softwares e dados em seus sistemas Quando necessário, os clientes acessam os aplicativos por meio da Internet. Alternativa à criação e manutenção de software customizado ou à compra de software empacotado. “Arrendar” software, pagando em função do uso.
  • 17. SOFTWARE ORIENTADOPARA TAREFAS Freqüentemente, chamado de software de produtividade. Categorias comuns: Processamento de texto/editoração eletrônica Planilhas eletrônicas Gerenciamento de banco de dados Gráficos Comunicações Outros
  • 18. TRABALHANDO COM PALAVRASProcessamento de Texto◦ O software de computador pessoal mais amplamente usado.◦ Crie memorandos, relatórios e papers.◦ Incorpore gráficos em documentos.Editoração Eletrônica (DesktopPublishing)◦ Necessidades de editoração de alto nível. Boletins (newsletters). Brochuras, materiais promocionais.
  • 19. PLANILHAS ELETRÔNICAS Compostas de linhas e colunas de números. Realizam análise “What if” (“E se...?”). ◦ Altere uma célula e faça com que a planilha seja recalculada. Apresentam dados graficamente. ◦ Exiba as despesas como gráficos de pizza.
  • 20. GERENCIAMENTO DEBANCO DE DADOS Encarrega-se do gerenciamento de uma coleção de fatos inter- relacionados. O software pode armazenar, recuperar, atualizar e manipular dados. Também pode apresentar relatório de dados de muitas maneiras e imprimi-los. Transforma grandes quantidades de dados em informação.
  • 21. GRÁFICOS Softwares gráficos criam gráficos e mapas a partir de dados numéricos: ◦ Identifique tendências e compare dados mais facilmente: Prova visual mais efetiva. Incluídos em programas de planilhas. A apresentação gráfica cria apresentações de “slide show”: ◦ Combine gráficos, áudio e vídeo de alta qualidade.
  • 22. COMUNICAÇÕES A capacidade de ligar o computador à linha telefônica ou cabo e comunicar-se com outro computador. Tipicamente, conectado por meio da Internet. Necessita de um navegador (browser) para acessar outras localizações na Internet.
  • 23. OUTROS SOFTWARES ORIENTADOS PARATAREFAS Gerenciadores de Informação Pessoal (Personal Information Managers – PIM): Controla as atividades. Tipicamente, inclui um gerenciador da agenda de compromissos, calendário, catálogo de endereços e gerenciador de tarefas. Suíte de Programas de Escritório: Um grupo de aplicações básicas de software que funciona em conjunto. Fácil de compartilhar dados entre aplicativos. Look and feel similar entre os aplicativos. Aplicação integrada. Uma versão “despojada” da suíte de escritório.
  • 24. SOFTWARE DE NEGÓCIOS Software de Mercado Vertical Software para Grupos de Trabalho Software para Pequenos Negócios
  • 25. SOFTWARE DE MERCADO VERTICAL Escrito para um tipo de negócio em particular. Escrito por companhias que possuem um conhecimento completo dessa indústria. Permite aos negócios manterem facilmente informações sobre seus negócios, clientes e fornecedores. Abrange todas as atividades do negócio.
  • 26. GROUPWARE Permite a um grupo de pessoas compartilhar ou rastrear informações em conjunto. Também chamado de software colaborativo. Freqüentemente combina tecnologia de correio eletrônico, rede, programação (scheduling) e banco de dados. Os dados são armazenados em uma localização central. Freqüentemente usado por organizações que têm empregados em locais distantes.
  • 27. SOFTWARE PARAPEQUENOS NEGÓCIOS Small Office/Home Office (SOHO). Software de preços módicos para executar funções voltadas a pequenos negócios. Exemplos: Software contábil Redação e publicidade Atendimento ao cliente Manutenção de contatos Promoções de vendas
  • 28. ÉTICA E SOFTWARE APLICATIVO Pirataria: a aquisição e uso ilegal de cópias de software. Falsificação: copiar grandes quantidades de CD- ROMs ou DVD-ROMs e empacotá-los de forma a se assemelharem aos originais. Cópia não-autorizada de software é roubo.
  • 29. PIRATARIA DE SOFTWARE Exemplos de pirataria Copiar software de um laboratório ou de um amigo. Comprar 2 ou 3 cópias de software e distribuí-las a dezenas ou centenas de empregados. Comprar 1 cópia de software e instalá-la em diversos computadores em casa.
  • 30. COMPUTADORES E PESSOAS A maioria das organizações tem algum tipo de departamento de tecnologia da informação. Composto de pessoas que são responsáveis pelos recursos de informática da organização. Faz a manutenção de dados e provê serviços aos usuários finais.
  • 31. PESSOAL DE INFORMÁTICA Digitadores de entrada de dados preparam dados para processamento. Operadores de computador monitoram sistemas, mantêm periféricos em funcionamento e fazem backups. Operadores de Backup catalogam discos e fitas processados. Programadores projetam, escrevem, testam, implementam e mantêm programas de computador.
  • 32. PESSOAL DE INFORMÁTICA Analistas de sistemas planejam e projetam sistemas inteiros. Devem ter conhecimento de programação, bem como conhecimento do negócio. Gerentes de redes implementam e mantêm a(s) rede(s) da organização. O Diretor de Informática – Chief Information Officer (CIO) – toma decisões tecnológicas fundamentais. Um membro-chave da equipe de decisão estratégica da organização.