Your SlideShare is downloading. ×
Aula 1 (2)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Aula 1 (2)

777
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
777
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
24
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Profª Andrea Ramos Administradora de Empresas Pós graduada em Gestão de Pessoas
  • 2. Origem da palavra AdministraçãoDe origem latim (ad, direção para, tendência e minister, comparativo deinferioridade; o sufixo ter, subordinação ou obediência, isto é, aquele querealiza uma função abaixo do comando de outrem, aquele que presta umserviço a outro) e significa subordinação e serviço.A tarefa da administração consiste em interpretar os objetivos propostospela organização e traduzi-los em ação empresarial por meio doplanejamento, organização, direção e controle de todos os esforçosrealizados em todas as áreas e em todos os níveis da empresa a fim deatingir tais objetivos da melhor forma possível.
  • 3. CONCEITOS DE ADMINISTRAÇÃOÉ o processo de alcançar objetivos pelo trabalhocom e por intermédio de pessoas e outros recursosorganizacionais;É o processo de planejar, organizar, liderar econtrolar o trabalho dos membros da organizaçãoe utilizar todos os recursos organizacionaisdisponíveis para alcançar objetivos organizacionaisdefinidos;
  • 4. CONCEITOS DE ADMINISTRAÇÃOÉ o processo de planejar, organizar, liderar econtrolar o uso de recursos para alcançar osobjetivos e desempenho;É o alcance de objetivos organizacionais demaneira eficaz e eficiente graças ao planejamento,a organização, a liderança e ao controle dosrecursos organizacionais.
  • 5. PROCESSOS DA ADMINISTRAÇÃO
  • 6. PROCESSOS DA ADMINISTRAÇÃO
  • 7. HISTÓRIA DA TGASurgiu no século passado e possui ênfase emdiversas fases que realçam aspectos importantesdentro da administração. Ênfase nas tarefas, Escola da Administraçãocientífica; Ênfase nas estruturas organizacionais, TeoriaClássica de Fayol, Teoria da Burocracia de Weber eTeoria Estruturalista.
  • 8. HISTÓRIA DA ADMINISTRAÇÃOÊnfase nas pessoas, Escola da RelaçõesHumanas; Ênfase na tecnologia, Sistema Gerencial,Sistema Técnico e Sistema social; Ênfase no ambiente; Teoria da Contingência Ênfase nas competências e competitividade
  • 9. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICARecebeu este nome diante da tentativa de aplicaçãodos métodos da ciência aos problemas daadministração, a fim de alcançar a elevada eficiênciaindustrial.Métodos de observação e mensuraçãoInício no começo do século XX pelo engenheiroFrederick W Taylor (1856 – 1915)
  • 10. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA Estudo de tempos e movimentos Produção em massa Homo economicus Princípios da produção em massa: padronização,racionalização de trabalho, ritmo.
  • 11. CARACTERÍSTICAS DA ADM CIENTÍFICA Pragmatismo: prática e aplicação do trabalho Organização racional do trabalho Divisão do trabalho e especialização do operárioDesenho de cargos e tarefas Utilização dos princípios da administraçãoIncentivos salariais e prêmios de produção Padronização Abordagem perspectiva e normativa
  • 12. ESTRUTURA ORGANIZACIONALSão três abordagem relacionada com a estruturaorganizacional TEORIA CLÁSSICA – Fayol TEORIA DA BUROCRACIA – Weber TEORIA ESTRUTURALISTA
  • 13. TEORIA CLÁSSICAEnfatiza a estrutura organizacional e nasceu com HenriFayol (1841 – 1925);Defendia a visão anatômica da empresa em termos deorganização formal, isto é, síntese dos diferentes orgãosque compõe a estrutura organizacional, suas relações esuas funções dentro do todo.
  • 14. Funções básicas da empresa1. Funções Técnicas2. Funções Comerciais3. Funções Financeiras4. Funções contábeis5. Funções Administrativas6. Funções de Segurança
  • 15. FUNÇÕES NÍVEIS HIERÁRQUICOS
  • 16. CARACTERÍSTICA DA TEORIA CLÁSSICA DA ADMINISTRAÇÃO Adoção dos princípios da administração comoreceituário para administrador; Ênfase nos processos administrativos de planejar,organizar, dirigir e controlar; Ênfase na organização formal da empresa; Definição das funções básicas da empresa
  • 17. TEORIA DA BUROCRACIANasceu com Max Weber (1864 – 1920), sociólogoalemão considerado o fundador da Teoria daBurocracia
  • 18. TEORIA DA BUROCRACIAO tipo ideal da burocracia apresenta sete dimensõesprincipais, segundo Weber:1.Formalização2. Divisão de trabalho3. Princípio da Hierarquia4.Impessoalidade5. Competência técnica6. Separação entre propriedade e administração7. Profissionalização do funcionário
  • 19. Disfunções Burocráticas Despersonalização do relacionamento entre osparticipantes: os ocupantes de cargos se tratam como tal enão como pessoas; Internalização das diretrizes: as normas e os regulamentoselaborados para atingir os objetivos passam a ser absolutose adquirem valor próprio; Uso da categoria como técnica do processo decisório: atomada de decisão passa a ser prerrogativa do funcionáriocuja hierarquia é mais elevada independente do seuconhecimento sobre o que está sendo decidido; Excesso de formalismo e papelório: tendência adocumentar e formalizar todos os processos ecomunicações;
  • 20. Disfunções Burocráticas Exibição de sinais de autoridade: enfatizar forrtemente asua hierarquia;Superconformidade em relação às regras e aosregulamentos da organização: o funcionário passa a ter totaldevoção as regras e regulamentos; Propensão dos participantes a se defenderem depressões externas: o funcionário recebe a pressão externacomo ameaça à função que ocupa na organização e a suafunção; Resistência a mudanças: as mudanças representamameaças tanto a função quanto a estabilidade naorganização.
  • 21. Características da Teoria da Burocracia Divisão de trabalho organizacional em hierarquias de autoridade; Formalização da comunicação através de papéis e documentos; Adoção de normas legais; Impessoalidade no relacionamento entre pessoas; Adoção de rotinas e procedimentos para substituir decisõesindividuais; Meritocracia e competência técnica; Profissionalização das pessoas; Separação entre gerência r propriedade
  • 22. TEORIA ESTRUTURALISTADesenvolvida a partir dos estudos sobre as limitações erigidez do modelo burocrático.Abordagem múltipla e compreensiva na análise dasorganizações, focalizando-as como complexos deestruturas formais e informais.
  • 23. Características da Teoria Estruturalista Adoção dos princípios da teoria clássica e da teoriadas relações humanas; Conceito de estrutura e fundamentação noestruturalismo; Aceitação da organização formal e informal; Adoção de tipologias para estudar os diferentes tiposde organizações; Foco na análise organizacional e na análiseinterorganizacional.
  • 24. Escola das Relações HumanasA primeira escola com abordagem humanística.Teve como precursores Elton Mayo (1880 – 1949) e KurtLewin (1890 – 1947).
  • 25. Escola das Relações HumanasDisposta a democratizar e humanizar a administraçãodas empresas e fortalecer e reforçar seus pontos devista, a Escola das Relações Humanas negou ouomitiu todos os conceitos desenvolvidos pela TeoriaClássica, para substituir por outros conceitosdesenvolvidos a partir da Psicologia e SociologiaIndustrial, tais como organização informal, motivação,comunicação, liderança, incentivos sociais, dinâmicade grupo, etc. .
  • 26. Da engenharia para PsicologiaPara a teoria clássica o administrado é voltado paraaspectos lógicos da organização;Cede lugar para abordagem humanística voltado paraaspectos psicológicos.Experiência de Hawthorne (1927 – 1932) mensurar osefeitos da iluminação sobre a produção.
  • 27. Principais contribuições da Teoria das RelaçõesHumanas à TGA:Esforços pioneiros rumo a humanização dasempresas;Foco nas organizações informais;Foco nos grupos sociais, nas comunicações,motivação, liderança , abordagem participativa esobretudo na preocupação com a satisfação docolaborador.
  • 28. Característica da Escola das Relações Humanas Ênfase na psicologia para o estudo das organizações; Substituição da abordagem clássica (ênfase nastarefas e na estrutura) pela abordagem humanística(ênfase nas pessoas); Adoção de conceitos humanísticos, como: gruposocial, dinâmica de grupo, motivação, comunicação,liderança etc. em substituição aos conceitos até entãoutilizados; Foco na organização informal e nos grupos sociais.
  • 29. TEORIA COMPORTAMENTALSurgiu com o livro de Herbert A. Simon publicado em1947 ( O comportamento administrativo) no qual o autordesenvolve uma teoria das decisões.Conhecida como a segunda teoria humanística – ATeoria Comportamental ou Escola do ComportamentoOrganizacional
  • 30. Maior atenção as decisões definindo seuscomportamentos diante de situações que se deparam;Focando nos aspectos comportamentais;Desenvolvimento Organizacional – (DO) – voltadopara estratégia de mudança organizacional planejadapor meio de modelos de diagnósticos, intervenções emudanças, que envolvem modificações estruturais ecomportamentais a fim de melhorar a eficiência eeficácia das empresas
  • 31. Característica da Teoria Comportamental Ênfase no comportamento organizacional, isto é, nadinâmica e não na estrutura; Foco nos processos decisório; Ênfase em aspectos comportamentais comomotivação, liderança, comunicação, equipes; Adoção de técnicas comportamentais.
  • 32. Ênfase na Tecnologia – Teoria ContingencialÉ a fase em que administrar significa lidar com atecnologia, para extrair dela a máxima eficiência possível.
  • 33. Tipos de Sistemas – sistema sociotécnico
  • 34. A teoria contingencialPreocupação com a tecnologia e com o ambientedefinindo uma abordagem mais ampla a respeito dodesenho organizacional – meio mais recente de visualizaro formato e estrutura organizacional e seu funcionamento.Não existe uma única “melhor maneira” (the best way) deorganizar a empresa
  • 35. Ênfase no AmbienteÉ a fase em que administrar significa, sobretudo, lidarcom as demandas do ambiente e obter o máximo deeficácia da empresa.Surgiu com o aparecimento da Teoria da ContingênciaNecessidade de estudar as variáveis externas,situadas fora dos limites da empresa e responsáveispor influenciar profundamente seus aspectosestruturais e comportamentais.
  • 36. Variáveis de uma organizaçãoCompõem os ambientes internos e externos a variáveis:Clientes;Consumidores;Fornecedores;Concorrentes;Políticas;Geográfica.
  • 37. Características da Teoria da Contingência Ênfase no ambiente como o determinante dascaracterísticas organizacionais; Foco no ajustamento e na adaptabilidade daorganização ao seu entorno; Abordagem da adequação: a organização cmovariável dependente das variáveis ambientais; Crítica às organizações mecanicistas e tradicionais; Relativismo organizacional: não há nada rígido emadministração, tudo é contingencial.
  • 38. Ênfase nas competências e na competitividadeAs empresas deixam de ser vistas como conjuntosintegrados de recursos para serem consideradasdetentoras de competências sempre atualizadas,articuladas e prontas para serem aplicadas emqualquer oportunidade, tão logo ela surja, antes que osconcorrentes o façam.
  • 39. ÊNFASE TEORIAS ADMINISTRATIVAS PRINCIPAIS ENFOQUES Nas tarefas Administração Científica Racionalização do trabalho no nível operacional Na estrutura Teoria Clássica Organização formal Principios gerais da administração, funções do Na estrutura Teoria Neoclássica administrador Organização formal burocrática, racionalidade Na estrutura Teoria da Burocracia organizacional Mútipla abordagem: organização formale Na estrutura Teoria Estruturalista informal, análise intra-organizacional e interorganizacional Organização informal, motivação, liderança, Nas pessoas Teoria das Relações Humanas comunicações e dinâmica de grupo Estilo de administração, teoria das decisões, Teoria do comportamento Nas pessoas integração dos objetivos organizacionais e organizacional individuais Teoria do desenvolvimento Mudança organizacional planejada, abordagem Nas pessoas organizacional de sistema aberto No ambiente Teoria Estruturalista Análise intraorganizacional e ambiental No ambiente Teoria da Contingência Análise ambiental, abordagem do sistema aberto Na tecnologia Teoria da Contingência Administração da tecnologia Novas abordagens na Caos e complexidade, aprendizagemNa competitividade Administração organizacional, capital intelectual.
  • 40. AMBIENTE ORGANIZACIONALTem como objetivo analisar o meio ambiente ondeas empresas vivem, e como elas o percebem e ointerpretam;Proporcionar uma visão do ambiente geral e doambiente de tarefa das empresas;Verificar como as empresas fazem a análiseambiental
  • 41. Mapeamento AmbientalO ambiente é um contexto externo que apresentauma enorme e complexa variedade de condiçõesvariáveis, dinâmica e multáveis, difíceis de seremabordadas no seu conjunto ou analisadas comclareza e objetividade.
  • 42. Seleção AmbientalDiante da complexidade para entender todas ascondições variáveis as empresas selecionam seusambientes e passam a visualizar seu mundo exterior sóna parte escolhida e selecionada deste enormeconjunto. É a chamada seleção ambiental.
  • 43. Percepção ambientalÉ uma construção, um conjunto de informaçõesselecionadas e estruturada em função da experiênciaanterior, das necessidades e intenções da empresa emuma dada situação.As empresas embora inserida no mesmo ambiente, têmpercepções diferentes, pois visualizam de acordo assuas expectativas, experiências, desafios, convicções emotivações.
  • 44. Empresas e sociedadeAs empresas são partes constituinte do ambiente deoutras empresas e unidade da sociedade. Como oambiente é formado por pessoas, grupos, empresas,organizações e pela sociedade em geral, cada empresafaz parte do ambiente de outras sociedades.
  • 45. Empresas e sociedade
  • 46. Limites e fronteirasServe para delimitar ou separar a empresa do contextoambiental que a envolve.
  • 47. Limites e fronteirasPodem ser definidos por :Espaço ( prédios, instalações, etc.)Tempo ( horário de trabalho, turno de atividade)Valores e atitudes de seus empregados (quando seidentificam com as regras e regulamentos internos)
  • 48. Limites e fronteirasTermos legais ( o que é propriedade da empresa)Valores e atitudes dos empregados ( quando seidentificam com as regras da empresa)Termos fiscais (o que é definido como território daempresa e o que não é)
  • 49. Derrubando FronteirasCada vez mais as empresas estão derrubando estasfronteiras externas para aumentar a integração comsuas entradas e saídas e, com isso, ampliar resultados.Ampliando relações com clientes (saída) e fornecedores(entradas) e os atraindo cada vez mais para dentro daorganização.
  • 50. Derrubando FronteirasChamados de sistemas de gestão baseado naTecnologia da Informação (TI);CRM (Customer Relationship Management) queaumenta a interação entre empresas, seus clientes econsumidores;SCM (Supply Chain Management) aumenta ainteração entre a empresa e sua cadeia defornecedores
  • 51. Ambiente GeralAs empresas vivem em um mundo humano, social,político e econômico em constante mudança. Existemdois segmentos de ambiente organizacional.Este ambiente (Ambiente geral) corresponde amacroambiente, comum a todas as empresas e que asinfluencia de maneira genérica e o ambiente de tarefaque é específico e imediato de cada empresa.
  • 52. Variáveis do ambiente geral1. Variáveis tecnológicas2. Variáveis políticas3. Variáveis econômicas4. Variáveis legais5. Variáveis sociais6. Variáveis demográficas7. Variáveis ecológicas
  • 53. Variáveis Ambientais (Incontroláveis) • Tecnológicas Entradas Esforço Empresarial Saídas ou •Políticas resultados • demográficas (controlável) • Econômicas • Sociais • Ecológicas Retroalimentação da informação • Legais
  • 54. O macroambiente ou ambiente geral é comum atodas as empresas, isto é, influencia genericamentetodas, sem distinção, afetando-as em graus variadosde acordo com seus ramos de atividades.
  • 55. Ambiente de TarefaÉ constituído pelas partes do ambiente relevantes paraque a empresa possa estabelecer e alcança seusobjetivos.Cada empresa possui seu ambiente de tarefa.
  • 56. Setores do ambiente de tarefaO ambiente de tarefa da empresa é constituído porquatro setores principais:1. Consumidores ou usuários dos produtos ou serviçosda empresa (cliente da empresa);2. Fornecedores de recursos, isto é fornecedores decapital e dinheiro
  • 57. Setores do ambiente de tarefa3. Concorrentes: tanto para mercados (clientes, consumidores ou usuários) quanto para recursos (materiais, humanos, financeiros, tecnológicos, entre outros)4. Grupos reguladores: ou agencia reguladora, incluindo governo, sindicato, associações de classe, ONG´s e outros órgãos.
  • 58. Ambiente Geral Variáveis Tecnológica Variáveis políticas s Ambiente de tarefa Variáveiseconômicas Variáveis legais Fornecedores Clientes e Empresa consumidores Concorrentes Agências reguladoras Variáveis demográficas Variáveis sociais Variáveis ecológicas
  • 59. MERCADOO ambiente de tarefa se caracteriza por segmentosdenominados mercado.O mercado é definido como o conjunto de todas aspessoas ou organizações que compram ou podemser induzidas a comprar determinado produto ouserviço.
  • 60. Características do mercado Compradores reais e potenciais; Unidade geográfica; Conforme a lei da oferta e da procura;
  • 61. DomínioÉ o ambiente de tarefa que a empresa localiza seunicho ecológico e desenvolve suas atividades, ouseja, é no ambiente de tarefa que a empresaestabelece seu domínio.
  • 62. Influências ambientais Restrição: limitação causada pelo ambiente; Coação: imposição coercitiva do ambiente.Falência; Contingência: evento futuro provável. Greve; Problema. Evento corrente que afetadesfavoravelmente. Quebra de uma maquina;Oportunidade. Situação favorável; Ameaça. Evento que produz forma de perigo;
  • 63. Favorabilidade ambientalInfluências positivas Condições neutras, indefinidas, ambíguas; Neutralidade Contingências imprevisíveisInfluências negativa Desfavorabilidade ambiental
  • 64. TECNOLOGIAÉ algo que se desenvolve nas empresas por meio deconhecimento (know-how) e pelas suasmanifestações físicas decorrentes – máquinas,equipamentos, instalações constituindo um conjuntode técnicas usada na transformação de insumos emresultados.
  • 65. Tipos de tecnologiaA tecnologia pode ser de duas formas:1. Física e concreta: pode envolver aspectos físicos econcretos (hardware);2. Conceitual e abstrata: pode envolver aspectosconceituais e abstrato (software) como políticas,diretrizes, processos, etc.
  • 66. Existem também tecnologias e capital intensiva e demão de obra intensiva.1.Tecnologia de capital intensivo: baseia-se nautilização de máquinas e equipamento;2.Tecnologia de mão de obra intensiva: baseia-se nautilização intensiva de pessoas com habilidadesmanuais ou físicas e com ênfase na manufatura;
  • 67. A tecnologia pode estar ou não incorporada abenefícios físicos.1. Tecnologia incorporada: está contida em bens decapital, matéria prima básica, intermediaria,componentes, entre outros.2. Tecnologia não incorporada: encontra-se na cabeçada pessoa – como técnicos, peritos, especialistas,engenheiros, pesquisadores.
  • 68. A abordagem sociotécnicaA empresa pode ser entendida como sistemacomposto de três subsistemas intimamente inter-relacionados.1. Subsistema técnico: tarefas a seremdesempenhadas, instalações físicas, equipamentos einstrumentos utilizados.
  • 69. 2. Subsistema social: compreende as pessoas, suas características físicas e psicológicas, relações sociais entre os indivíduos encarregados de execução de tarefa.3. Subsistema gerencial: compreende o aparato administrativo e os vários níveis organizacionais para administrar ambos os subsistemas e integrá- los adequadamente
  • 70. Tipologia de tecnologiaDentro da organização a tecnologia é tratada de acordocom o arranjo, com seu produto (ou resultado) e com otipo de operação.
  • 71. Tecnologia de acordo com arranjo físicoDe acordo com arranjo físico e a disposição naempresa a tecnologia pode ser classificada em:1.Tecnologia de elos em seqüência;2.Tecnologia Mediadora;3. Tecnologia intensiva
  • 72. Tecnologia de acordo com o produtoPode ser classificada quanto a sua flexibilidade equanto ao seu produto ou resultado.
  • 73. Quanto a sua flexibilidade, a tecnologia pode ser: Tecnologia Flexível Tecnologia Fixa
  • 74. Quanto ao produto ou resultado a tecnologia pode ser: Produto Concreto Produto Abstrato
  • 75. De acordo com a flexibilidade e com o tipo de produtoque ela permite produzir, a tecnologia pode seapresentar em quatro tipos diferentes. Tecnologia fixa e produto concreto; Tecnologia fixa e produto abstrato; Tecnologia flexível e produto concreto; Tecnologia flexível e produto abstrato;
  • 76. Tecnologia de acordo com o tipo de operaçãoA tecnologia pode ser classificada em três tipossegundo a forma de produzir, isto é, conformeprocesso produtivo. Produção unitária ou oficina; Produção em massa ou mecanizada; Produção em processo contínuo ou automatizada;
  • 77. Estrutura OrganizacionalRetrato da estrutura da organização – define os órgãos,níveis, atribuições, responsabilidades, recursos ecompetências necessárias à dinâmica social.
  • 78. O desenho organizacional contribui de quatro maneirasdiferentes para a organização.1.Como estrutura básica: divisão de trabalhoorganizacional e alocação de recursos empresariais paraque o sistema funcione satisfatoriamente. Define como será dividida a tarefa da empresa – (pelaespecialização vertical – chamada hierarquia – e pelaespecialização horizontal – chamada dedepartamentalização).
  • 79. 2. Como mecanismo de operação: indica aosparticipantes da empresa o que devem e o que nãodevem fazer, por meio de descrição de cargos,procedimentos e rotinas de trabalho, normas eregulamentos internos, padrões de desempenho,sistema de avaliação de desempenho.Baseia-se em normas, regras e regulamentosdefinindo aspectos dinâmicos da organização.Foco nas metas e resultados.
  • 80. 3. Como mecanismo de decisão: estabelece oprocesso de tomada de decisão para encontrarconsonância entre os objetivos globais daorganização e os objetivos específicos de cada umdos órgãos e unidades que os compõem.Define o poder de tomar decisões na organização ea autoridade dele corrente.Descentralização das decisões.
  • 81. 4. Como mecanismo de coordenação entre as partes:define como a organização deve harmonizar e integrarsuas diferentes partes em função da divisão dotrabalho organizacional.Enquanto a estrutura básica divide o trabalho ediferencia as partes, o mecanismo de coordenaçãointegra e dá consistência ao todo.Foco mais no cliente do que na coordenação interna
  • 82. Características principais do desenho organizacional Diferenciação; Formalização; Centralização; Integração
  • 83. DiferenciaçãoDivisão de trabalho organizacional em departamentosou subsistemas e em camadas de níveis hierárquicos.Pode ser feita em dois sentidos:Horizontal: desdobramento em departamentos oudivisão pela departamentalização;Vertical: desdobramento em níveis hierárquicos pelacriação de vários escalões de autoridade.
  • 84. FormalizaçãoRegras e regulamentos para prescrever como, quando epor quem as tarefas serão executadas.É o grau em que as regras e os regulamentos sãoexplicitamente definidos para governar o comportamentodos participantes da empresa.
  • 85. A formalização pode ser feita por meio de:Cargo;Fluxo de trabalho;Regras e regulamentos
  • 86. Serve para reduzir a influência da variabilidadehumana.Impõe rigidez , obediência e elimina a liberdadepessoal assegurando que as coisas sejam feitasexatamente de acordo ao previsto.
  • 87. CentralizaçãoLocalização e distribuição da autoridade para tomardecisões.Implica na concentração das decisões no topo daorganização, isto é, no nível institucional, com poucaou nenhuma delegação para o nível intermediário.
  • 88. Vantagens da centralização: As decisões são tomadas por administradores quetêm uma visão global da empresa; Tomadores de decisão situados no topo e geralmentemais bem treinados; Eliminação dos esforços duplicados reduzindo custosoperacionais; Funções como compras provocam maiorespecialização e aumento de habilidade; Decisões são mais consistentes com os objetivosempresariais
  • 89. Desvantagens da centralização: São tomadas por administradores que estão maispróximos dos fatos; Tomadores de decisões situados no topo raramente têmo contato com os trabalhadores e situações envolvidas; Linhas de comunicação mais distanciadas provocamdemora prolongada; Administradores em níveis mais baixos são frustradosporque estão fora do processo decisório; Envolvimento de muitas pessoas nas comunicações, hámais possibilidade de erros e de distorções pessoais.
  • 90. Vantagens da descentralização: Decisões são tomadas mais rapidamente pelosexecutores; Tomadores de decisão são os que têm maisinformação sobre as situações; Maior envolvimento na tomada de decisão cria maiormoral e motivação entre os administradores médios; Proporciona bom treinamento para administradoresmédios
  • 91. Desvantagens da descentralização: Pode ocorrer falta de informação e coordenação entredepartamentos; Maior custo pelo administrador devido ao melhortreinamento, melhor salário dos administradores nos níveismais baixos; Administradores tendem a uma visão mais estreita epodem defender mais o sucesso de seu departamento emdetrimento da empresa como um todo; Políticas e procedimentos podem variar enormementenos diversos departamentos.
  • 92. A descentralização exige três coisas fundamentais.As pessoas envolvidas deve ter conhecimento claro euniforme da missão da organização das estratégiasglobais para realizá-las;Capacitação dos funcionários para que aprendam adiagnosticar as situações e tomar as decisões certas eajustá-las nos objetivos da organização;Motivação pessoal para envolver-se conscientementenos objetivos organizacionais e esforçar-se paraalcançá-lo da melhor forma possível.