Aula 1 (1)

916 views
861 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
916
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 1 (1)

  1. 1. EmpreendedorismoProf. Gilmar Fernandes
  2. 2. Gilmar FernandesFORMAÇÃO ACADÊMICA  Mestrando em Gestão de Tecnologia Industrial – Cimatec  Especialização da Docência do Ensino Superior - Unifacs  Bacharel em Administração – UNIME  Técnico em Telecomunicações - ETFPEXPERIÊNCIA PROFISSIONAL  Diretor Comercial / Administrativo – TKS Software  Técnico Sênior em Telecomunicações – Telebahia  Office boy ( 3 anos ) gilmargomesfernandes@gmail.com
  3. 3. PERFIL DO PROFISSIONALProfissional capacitado para gerir departamentocomercial de empresas, organizações nãogovernamentais e instituições públicas, pautandosuas ações sob a ética, eficiência e eficáciamercadológica. Gestores capacitados para agestão sustentável atendendo às diversas formasde intervenção (foco no varejo, atacado,representação, etc...) de qualquer setor, comfoco no segmento de serviço.
  4. 4. EMENTACriatividade sinérgica. O espírito empreendedor. A criatividadecomo instrumento de mudanças. Ciclo de vida das organizações.As mudanças econômicas e o ambiente dos negócios. O efeitoda economia do conhecimento nos negócios na administração,no sistema financeiro e nos investimentos. Estratégiaempresarial: componentes, condicionantes, níveis de influênciae níveis de abrangência da estratégia empresarial. Análisecompetitiva, formulação e implementação de estratégiasempresariais. Modelo de desenvolvimento e implementação daadministração estratégia. Planejamento estratégico. Controleestratégico. Plano de negócio.
  5. 5. As pessoas e as organizações “Gente não nasce pronta e vai se gastando. Gente nasce não pronta e vai se fazendo”. Mário Sergio Cortela
  6. 6. Doutorado Stricto Senso Mestrado MBA Lacto Senso Pós GraduaçãoBacharelado em ADM Tempo » 3000hs Graduação Tecnólogo Tempo » 1500 hs Segundo Grau
  7. 7. Avaliações Partindo da premissa de que a construção do conhecimento é umprocesso de construção coletivo entre alunos e professores, como formade estimular a interação, tornar a aula mais dinâmica e diminuir osincentivos ao comportamento free-rider, os alunos serão avaliados porprova, trabalho e sua participação nas discussões em sala .1- Avaliação – Peso 8,0 Data – 2,0 Trabalhos em sala / Participação 10,02- Avaliação – Peso 5,0 Data – 5,0 Trabalho em grupo (Plano de Negócio) 10,0Livro Adotado:
  8. 8. DefiniçãoO conceito "Empreendedorismo"foi popularizado pelo economistaJoseph Schumpeter em 1945 comosendo uma peça central à sua teoriada “Destruição Criativa”. segundoSchumpeter o empreendedor éalguém versátil, que possui ashabilidades técnicas para saberproduzir, e capitalistas ao reunirrecursos financeiros, organiza asoperações internas e realiza asvendas de sua empresa.
  9. 9. OrigemA palavra empreendedor(entrepreneur) surgiu na França porvolta dos séculos XVII e XVIII, com oobjetivo de designar aquelaspessoas ousadas que estimulavamo progresso econômico, mediantenovas e melhores formas de agir.O economista francês Jean BaptisteSav, no início do século XIXconceituou o empreendedor como oindivíduo capaz de mover recursoseconômicos de uma área de baixapara outra de maior produtividade.Esses indivíduos são os agentesde mudança na economia.
  10. 10. EmpreenderEquipe – Técnica - Integração
  11. 11. EmpreenderEquipe – Técnica - Integração
  12. 12. EmpreenderEquipe – Técnica - Integração
  13. 13. Perfila) O Empreendedor,transforma a situação maistrivial em uma oportunidadeexcepcional, é visionário,sonhador, o fogo quealimenta o futuro, vive nofuturo, nunca no passado eraramente no presente, nosnegócios é o inovador, ogrande estrategista, ocriador de novos métodospara penetrar nos novosmercados.
  14. 14. Perfilb) O Administrador,observa os cenáriosmercadológicos,planeja, organiza econtrola a organizaçãovisando aumentar suaprodutividade e suainserção no mercado.
  15. 15. Perfilc) O Técnico, éo executor,adora consertarcoisas, vive nopresente, ficasatisfeito nocontrole dofluxo detrabalho e é umindividualistadeterminado.
  16. 16. Perfil
  17. 17. r e do nd ree mp Acúmulo de experiência d oE o arPrep Domínio do negócio Desenvolvimento da capacidade Gerencial Domínio das tarefas Acúmulo de Conhecimento
  18. 18. Clientes Produtos e / ouPessoas Serviços Empresa
  19. 19. Bem- vindo ao Mercado Global
  20. 20. Empreendedor• Desigualdade de renda;• Custo Brasil;• Papéis do empreendedor;• Empreendedor ou empregado;• Motivos para iniciar um negócio próprio;• Crise representa oportunidade;• Pequenas empresas inovadoras;
  21. 21. Empreendedor• Desigualdade de renda;• Custo Brasil;• Papéis do empreendedor• Empreendedor ou empregado• Motivos para iniciar um negócio próprio• Crise representa oportunidade• Pequenas empresas inovadoras
  22. 22. Empreendedor• Desigualdade de renda; A renda dos 20% mais ricos é 26,4 vezesmaior que a renda dos 20% mais pobres,enquanto a média mundial é menor que 10vezes.
  23. 23. Empreendedor• Desigualdade de renda;• Custo Brasil;• Papéis do empreendedor• Empreendedor ou empregado• Motivos para iniciar um negócio próprio• Crise representa oportunidade• Pequenas empresas inovadoras
  24. 24. Empreendedor• Custo Brasil Forças que inibem a livre iniciativa: 1- Estatização 2 - Excessiva regulamentação
  25. 25. Empreendedor• Desigualdade de renda;• Custo Brasil• Papéis do empreendedor• Empreendedor ou empregado• Motivos para iniciar um negócio próprio• Crise representa oportunidade• Pequenas empresas inovadoras
  26. 26. Empreendedor• Papéis do empreendedor 1- Empreendedor – Empreende (lidera) o desenvolvimento do negócio– Assume todos os riscos; 2 – Empresário – Empresária (financia) o negócio- Assume só osriscos financeiro; 3 – Executivo – Gerencia o trabalho para desenvolver o negócio –Assume só o risco profissional; 4 – Empregado – executa o trabalho do negócio – Assume só o riscodo emprego;
  27. 27. Empreendedor• Desigualdade de renda;• Custo Brasil;• Papéis do empreendedor• Empreendedor ou empregado• Motivos para iniciar um negócio próprio• Crise representa oportunidade• Pequenas empresas inovadoras
  28. 28. Empreendedor• Empreendedor ou empregado
  29. 29. Empreendedor• Desigualdade de renda;• Custo Brasil;• Papéis do empreendedor• Empreendedor ou empregado• Motivos para iniciar um negócio próprio• Crise representa oportunidade• Pequenas empresas inovadoras
  30. 30. Empreendedor• Motivos para iniciar um negócio próprio1- Vontade de ganhar mais + dinheiro do q na condição de empregado2- Desejo de sair da rotina do emprego e realizar suas idéias3- Vontade de determinar seu futuro e não depender dos outros4- Necessidade de provar a si que é capaz5- Desejo de desenvolver algo que traga reconhecimento e benefício
  31. 31. Fases da Empresa 1º Fase 2º FaseRenascimento Nascimento Adolescêcia 5º Fase Falência ou Venda 4º Fase 3º Fase Velhice Maturidade
  32. 32. Fases da Empresa1º FaseNascimento Nesta fase da empresa, em geral a fase de maior entusiasmo ( e menores lucros ) o líder da futura empresa ou empreendedor cria o novo conceito ou produto que vai ser a base da empresa e começa a trabalhar em cima dele. Por enquanto ainda não existe um produto ou serviço propriamente dito, eles estão apenas na imaginação do empreendedor. É nesta fase que o empreendedor assume o compromisso com o negócio, pesquisa teorias de administração de empresas e faz planos de negócio.
  33. 33. Fases da Empresa 2º Fase AdolescênciaQuando a empresa atinge a adolescência, os produtos ouserviços já estão disponíveis e os negócios parecem bempromissores. As atividades comerciais tem início nessa fase,começa a entrar o primeiro dinheiro e também aparecem asprimeiras contas. Pode ser que a empresa ainda opere novermelho mas em pouquíssimo tempo começará a dar lucro.Quando está na adolescência uma empresa ainda não temdisciplina e nem organização suficientes.
  34. 34. Fases da EmpresaQuando a empresa chega a idade adulta, asfunções dentro da companhia já estão bemdefinidas: o administrador só administra, oengenheiro cuida dos projetos e o vendedor cuidadas vendas. As vendas também já aumentaramsignificativamente e começam a surgir asprimeiras crises. Já não é mais possíveladministrar tudo de maneira centralizada e ofundador da empresa tem que delegar algumasresponsabilidades para outros membros dacompanhia. 3º Fase Maturidade
  35. 35. Fases da Empresa Se a partir que a empresa se a empresa A liderançadesse momento,conquistou no1º Fase não pensar seu tamanho, quantidade de mercado, o em renovação, não houver umRenasce movimento interno nesse sentido, a empregados e tradição dos produtos são a enorme burocracia e a prepotência vão sua grande força, mas ao mesmo tempo acabar fraqueza: a companhia. A partir são suasepultandouma empresa com este desta fase da empresa só existem dois nível de solidez passa a confiar demais em caminhos: renovar para recomeçar ou sí mesma e nos seus produtos, muitas então isso impede que ela veja que vezes morrer. empresas mais jovens estão lançando produtos e serviços mais sofisticados. Morrer / Vender4º Fase Velhice
  36. 36. Ambiente das Empresas Nas últimas décadas do século XX, notaram-seprofundas e contínuas mudanças nas áreastecnológicas e sociais e nas estruturasorganizacionais das empresas, procurandoatender a uma nova ordem que se aproximavado terceiro milênio: o mercado globalizado.
  37. 37. AGlobalização Desde o século XVI, as nações já buscavam atingir este objetivo. Pode-se destacar como fatos históricos a época das grandes navegações, o mercantilismo, a primeira Revolução Industrial, entre outros. A Segunda Guerra Mundial influenciou diretamente na produção das empresas, e o comércio internacional se expandiu pelos cinco continentes.
  38. 38. Característica Os produtos e os clientes são oalvo da atenção das empresas.Atender a uma nova exigênciae tratar cada um de seusclientes como se fosse únicotem sido uma dascaracterísticas desta nova era.A inovação tecnológicaprovocou profundastransformações dentro dasempresas, nas áreas deprodução, administrativa oumercadológica.
  39. 39. Característica A informática é parte integrantee indispensável neste novoambiente organizacional. Sem atecnologia da informação, asempresas tornam-se lentas einoperáveis dentro dos padrõesexigidos pela nova ordem,universo este de clientesinternos e externos queestabelecem uma visão eprincípios operacionais dentrodo conceito de uma empresaatuante num mundoglobalizado.

×