Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
A experiência da implantação do modelo de gestão de excelência no sistema hcfmusp
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A experiência da implantação do modelo de gestão de excelência no sistema hcfmusp

  • 1,977 views
Published

 

Published in Travel , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,977
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
28
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. A Experiência da Implantação do Modelode Gestão de Excelência no Sistema HC- FMUSP Marisa Madi Della Coletta Junho - 2009
  • 2. Perfil
  • 3. Hospital das Clínicas Autarquia do Estado de São Paulo Secretaria de Estado Faculdade de da Saúde Medicina da USP
  • 4. Hospital das Clínicas - negócio•Assistência •Atenção médico-hospitalar no nível terciário de complexidade •Promoção da saúde, prevenção de doenças e reabilitação•Ensino •Graduação no ensino médico, fisioterapia, fonoaudiologia e TO •Pós-graduação senso lato e senso estrito•Pesquisa •Ciências da saúde – 62 laboratórios de investigação
  • 5. Hospital das Clínicas - porte 2230 leitos operacionais 378.545,32 m2 de área construída 15.581 funcionários R$ 1.100.000.000,00 recursos do tesouro e extra- orçamentários
  • 6. Hospital das Clínicas - Unidades IPq IOT ICr ICHC DMR FZ HCFMUSP FFM LIM HESa p HAS InRad InCor HAC
  • 7. Hospital das Clínicas - Liderança ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR Conselho Deliberativo Superintendência Diretoria Clínica INSTITUTO Conselho Diretor Diretoria Executiva
  • 8. Hospital das Clínicas - Estrutura Estrutura Matricial-Horizontal Unidade/ Instituto Superintendente Superintendente Direx Direx Direx Direx Direx Direx Direx Direx Direx Direx Colegiado NETI NETI Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro ...... Comitê Técnico NUDI NUDI Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro NEF NEF Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro NPG NPG Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro NCD NCD Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro NIS NIS Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro 10 Núcleos NILO NILO Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro de Gestão NCI NCI Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro NEAH NEAH Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro NGP NGP Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro Centro
  • 9. Modelo CQH/PNGS
  • 10. Por que trabalhar com o modelo propostopelo CQH/ PNGS MissãoContribuir para a melhoria contínua da qualidade no atendimento nos serviços de saúde mediante metodologia específica Indicadores hospitalares Publicações Cursos de gestão em saúde Selo de Conformidade Núcleos de Apoio Prêmio Nacional de Gestão em Saúde – PNGS
  • 11. Prêmio Nacional de Gestão em Saúde- PNGS• Trabalha com os Fundamentos da Excelência da Fundação Nacional da Qualidade• Considera a existência dos diferentes níveis de maturidade na gestão e diferentes realidade• Reconhece o potencial das organizações de saúde para a gestão de excelência
  • 12. CQH – PNGS - PNQ Nível de Maturidade Classe Mundial PNQ Excelência PNGSRumo a Excelência Roteiro CQHCompromisso com a Excelência Esforço e Tempo
  • 13. Por que trabalhar com o Modelo deGestão no Hospital das Clínicas Diagnóstico da Gestão # modelo de avaliação # Direcionamento para as ações de melhorias # modelo de gestão #
  • 14. Por que trabalhar com o Modelo deGestão no Hospital das Clínicas Integração das Unidades em um objetivo comum # trabalhando com um mesmo padrão de gestão # Permitindo melhorar a gestão do Sistema como um todo# contribuir para a melhoria da assistência prestada #
  • 15. Passos para Implantação do Modelo deGestão no HC Entendimento do Modelo Auto-Avaliação (Unidades e Corporação) Análise Crítica dos Pontos Fortes e Oportunidades de Melhorias Elaboração de Planos de Melhorias (correção de rumo) Implementação das Melhorias Monitoramento da Implementação Análise Crítica da Implementação Nova Auto-Avaliação
  • 16. Como é feito o entendimento do Modelono Hospital das Clínicas Programa de Educação Gerencial (PEG) Ensino à Distância: EAD – Modelo de Excelência de Gestão (FNQ) Curso Interno de Auto-avaliação Curso Interno de PNGS para Executivos Curso Interno de Banca Examinadora Fórum de Boas Práticas Estímulo de servidores para atuação como Examinadores do PNQ e PNGS
  • 17. Auto-avaliação do SistemaFMUSP HC
  • 18. Metodologia Ciclos anuais (desde 2002) – Alternando a condução: um ano pelas próprias Unidades (120 pessoas) e no outro ano pelo NPG - avaliação trocada (65 pessoas) Ferramenta utilizada: critérios do PNGS “Rumo à Excelência” Relatórios de Gestão das Unidades e do HC anuais
  • 19. Metodologia Relatórios de Avaliação das Unidades e do HC anuais – Utilizados no Planejamento Estratégico (análise de ambiente interno e análise de desempenho) Cursos anuais de formação e atualização para a banca examinadora, internos. – Pré-requisito o curso à distância da FNQ sobre o Modelo de Excelência em Gestão (MEG)
  • 20. Resultados Quantitativos – Faixas dePontuaçãoPontuação Estágio da Organização 2003 2004 2005 2006 07 e 08 Enfoques adequados para os requisitos da maioria dos itens, sendo alguns Faixa 4 proativos, disseminados na maioria das áreas e processos, produtos e/ou351 - 450 partes interessadas. Uso continuado na maioria das práticas de Gestão, mas existem lacinas no inter relaciona Enfoques adequados aos requisitos de alguns itens, sendo os mesmos Faixa 3 basicamente reativos, estando disseminados em algumas áreas e processos,251- 350 produtos e/ou partes interessadas. Existem muitas lacunas no inter relacionamento entre as práticas de Gestão. Algu Os enfoques se encontram nos primeiros estágios de desenvolvimento, Faixa 2 existindo lacunas significativas na aplicação da maioria deles. Começam a151 - 250 aparecer alguns resultados relevantes decorrentes da aplicação de enfoques implementados. Estágios muito preliminares de desenvolvimento de enfoques para os Faixa 1 requisitos dos Critérios, não tendo sido iniciada a aplicação. Ainda não 0 - 150 existem resultados relevantes decorrentes de enfoques omplementados.
  • 21. Resultados Qualitativos Integração das unidades em um objetivo comum - padronização da gestão Melhorias implementadas a partir planos de correção de rumo Desenvolvimento individual daqueles que vêm atuando nos ciclos de avaliação (ciclo PNQ 2008, 13 servidores do HC na Banca Examinadora, sendo 3 sêniores e 1 relator)
  • 22. Fórum de Boas Práticas
  • 23. Metodologia Mensal (desde 2005) – Cada mês é organizado por uma Unidade Apresentação de quatro práticas – Modelo padronizado pelo NPG de acordo com o Banco de Boas Práticas da FNQ – Ferramenta utilizada: PNGS “Rumo à Excelência”
  • 24. Metodologia Avaliação das práticas – Pela platéia: convidada toda a força de trabalho – Moderador externo Escolhido pelo NPG entre coordenadores e examinadores de Prêmios associados à rede da FNQ Papel de alinhamento da apresentação das práticas com os conceitos do Modelo de gestão Avaliação do evento pelos participantes Disponibilização das práticas na intranet
  • 25. Resultados Quantitativos Número de participantes 1000 908 861 900 812 800 700 600 500 400 300 200 100 0 2006 2007 2008
  • 26. Resultados Qualitativos Público-alvo: média gerência – Apesar de toda a força de trabalho ser convidada, por meio da análise da participação, foi possível verificar a preferência deste público. Elaboração de eventos específicos para a alta direção e nível técnico-operacional
  • 27. Resultados Qualitativos Integração das Unidades por meio da disseminação das práticas Melhorias implementadas a partir das avaliações da platéia e examinador Divulgação das práticas desenvolvidas no Sistema FMUSP-HC no Banco de Boas Práticas da FNQ – Prêmio Banco de Boas Práticas - maio 2009
  • 28. Alguns Números Estudo à Distância – 331 participantes Cursos Presenciais (PEG, curso de auto- avaliação, banca examinadora, PNGS para executivos) - 723 participantes Fórum de Boas Práticas 3.435 participantes
  • 29. Conquistas Externas comImplantação do Modelo ICHC ICr Categoria Prata Categoria Prata Ciclo 2005-2006 Ciclo 2007-2008 InRad Categoria Prata Ciclo 2006-2007
  • 30. Obrigada marisamadi@hcnet.usp.br