Your SlideShare is downloading. ×
Literatura erótica e pornográfica no século XVIII
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Literatura erótica e pornográfica no século XVIII

890
views

Published on

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
890
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Literatura Erótica ePornográfica no século XVIII. O conceito e comércio dos livros e o contexto pela obra Thérèse Philosophe (Teresa Filósofa). Felipe Etelvino Benevenutto Nº USP 7983031 Roseli Ribeiro Nº USP 8083860 Maria Teresa Della Torre Nº USP 8088559 Rodrigo Menezes Nº USP Fernando Figueiras Nº USP
  • 2. O século XVII é marcado pelatransformação de grandes conceitos,e boa parte deles são notados pelosautores da época. Com issoassumem o papel de instruir opúblico.Dessa forma: “(...) os romancesforam o meio pelo qual estainteligência divulga suas ídeias.”(MARQUES, 2009, p.6) • Considerado o maior clássico pornográfico frances: Thérèse Philosophe ou Mémoires pour servir à l’historie du père Dirrag et de mademoiselle Eradice
  • 3. • Livros filosóficos: Conceito: Termo pornográfico; Comércio (Difusão na sociedade);
  • 4. • Iluminismo Corpo humano; Tratamentos; Questão religiosa;
  • 5. • Teresa Filosofa Conceito Inocência/Maturidade; Sensação humana; Quebra de valores religiosos;
  • 6. Contextualização do texto de João Adolfo Hassen Libertinagem erudita/ O liberalismo; O pensamento politico libertino; O conservadorismo da crítica libertina; Ética e religião na critica libertina;
  • 7. REFERENCIAS:ALVES, A. D. R. O “best-seller proibido” Thérèse Philosophe: Releitura do conceito dogênero. Disponível em:http://www.uesb.br/anpuhba/artigos/anpuh_II/adriana_dantas_reis_alves.pdfDARNTON, Robert. Edição e sedição: o universo da literatura clandestina no século XVIII.São Paulo: Companhia da Letras, 1992.DARNTON, Robert. Pornografia filosófica. IN: Os best-sellers proibidos da França pré-revolucionária. São Paulo: Companhia da Letras, 1998. P. 101-130.DeNIPOTI, Cláudio. Comércio e circulação de livros entre França e Portugal na virada doséculo XVIII para o XIX ou Quando os ingleses atiraram livros ao mar. Disponível em:http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-01882008000200008TERESA FILÓSOFA. Tradução de Maria Carlota Carvalho Gomes. Porto Alegre:L&PM, 2000.TROUSSON, Raymond. Romance e libertinagem no século XVIII na França. IN:NOVAES, Adauto (org.) Libertinos libertários. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. P. 165-183.RIBEIRO, Renato J. Literatura e erotismo no século XVIII francês: o caso de TeresaFilósofa. IN: NOVAES, Adauto (org.) Libertinos libertários. São Paulo: Companhia dasLetras, 1996. P. 219-230.HASSEN, J. A. O discreto IN: Adauto (org.) Libertinos Libertários. São Paulo: Companhiadas Letras, 1996. P. 77-101.