Your SlideShare is downloading. ×
Toxoplasmose
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Toxoplasmose

3,913
views

Published on

Trabalho feito para seminário de Biologia, por nós, Pablo,Danila e Fernanda, do 2° ano Informatica, IFNMG-Campus Arinos

Trabalho feito para seminário de Biologia, por nós, Pablo,Danila e Fernanda, do 2° ano Informatica, IFNMG-Campus Arinos


0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,913
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
133
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. TOXOPLASMOSE
  • 2. *O que é?  Toxoplasmose é uma doença infecciosa, congênita ou adquirida, causada por um protozoário chamadoToxoplasma gondii, encontrado nas fezes dos gatos e outros felinos. Homens e outros animais também podem hospedar o parasita.
  • 3. História •1909 – Nicolle e Manceux – Criaram o gênero Toxoplasma e a espécie Toxoplasma gondii • 1923 – Jankú - Praga (Tchecoslováquia) – Toxoplasmose congênita em humanos. •1939 – Wolf, Cowan e Paige – grande interesse devido a encefalite difusa e coriorretinite em bebê de 21 dias. • 1940 – Pinkerton e Weinman – descreveram um caso “fatal generalizado” em adulto jovem. 1970 – Frenkel, Dubey e Miller – definiram o ciclo biológico completo do parasita Toxoplasma gondii.
  • 4. *Sobre o protozoário  Esporozoário pertencente ao filo Apicomplexa – classe Sporozoa;  Eucariontes;  Heterótrofos, digestão intracelular;  Organismos unicelulares;  Não possuem organela de locomoção;  Parasita qualquer célula nucleada de mamíferos;
  • 5. *Tipos  Toxoplasmose linfática leve.  Toxoplasmose crônica.  Toxoplasmose aguda disseminada.
  • 6. Forma de reprodução  Podem ser sexuada e assexuada.  Assexuada: divisão binária e divisão múltiplas Divisão binária Divisão múltiplas
  • 7.  Sexuada
  • 8. Morfologia Toxoplasma gondii Oocistos (2 esporocistos com 4 esporozoíto)
  • 9. Ciclo evolutivo - Congênita  Três formas: -Taquizoíto (infecção aguda) -Cisto ( bradizoítos - tecidos) -Oocisto (esporozoítos – solo/ fezes de gato)
  • 10. *Ciclo de transmissão
  • 11. Aspectos • Hospedeiro definitivo: classe felidae (gatos, tigres, etc.) • Hospedeiro intermediário: carnívoros, herbívoros, roedores, porco, primatas, humanos e outros mamíferos. • Hospedeiro de transporte: insetos e minhocas. • Reservatórios: gatos, aves, caprinos, ovinos, bovinos, cães, roedores e o homem.
  • 12. Formas infectantes Taquizoítos Esporozoítos Bradizoítos
  • 13. Alimentos com risco de toxoplasmose  Carne crua, mal passada, como carpaccio ou com molho tártaro;  Carnes defumadas não cozidas, como bacon, presunto, mortadela;  Bife de fígado, nem patê de fígado;  Leite de vaca, cabra ou de ovelha;  Queijos e iogurtes não pasteurizados;  Peixe cru, mal passado, sushi, sashimi, peixe espada, cavala, salmão e truta mal passados;  Frutas, legumes e verduras que não tenham sido lavadas;  Ovo e maionese caseira;
  • 14. •Toxoplasmose congênita:  Inflamação dos olhos que pode evoluir para a cegueira;  Icterícia intensa;  Equimoses;  Convulsões;  Cabeça muito grande ou muito pequena;  Retardo mental grave;  Os sintomas podem ocorrer após meses ou anos do nascimento; *Sintomas
  • 15. •Toxoplasmose no adulto:  Durante a vida adulta em geral ela não manifesta sintomas e é geralmente diagnosticada quando um exame de sangue revela a presença de anticorpos contra o parasita, mas se descoberta, a toxoplasmose deve ser sempre tratada com a toma de medicamentos antibióticos, se confirmada atividade pelos exames laboratoriais.
  • 16. *Diagnóstico  Diagnóstico parasitológico: Na fase aguda é possivel encontrar traquizoítos no sangue, no liquor, na saliva, no leite, no escarro, na placenta, em biopsias de linfonodos enfartados etc...  Diagnóstico Imunológico:Também denominado diagnóstico sorológico, pois usa exames sorológicos para detectar os anticorpos produzidos pelo paciente.
  • 17.  Títulos de anticorpos para a toxoplasmose;  Tomografia computadorizada do crânio;  Ressonância magnética da cabeça;  Exame com lâmpada de fenda;  Biópsia do cérebro;
  • 18. • Evitar o consumo de produtos animais crus ou mal cozidos (caprinos e suínos); • Lavar as mãos após manipular carne crua ou terra contaminada; • Impedir acesso de gatos em locais que armazenam ração; • Impedir que crianças brinquem em caixas de areia; • Grávidas no pré-natal devem fazer o exame para detecção da toxoplasmose; *Modo de evitar
  • 19. *Tratamento  Droga diminui até 60% a chance da doença passar para o feto. Drogas utilizadas: o Na gravidez – Espiramicina, clindamicina; o Nos demais casos – sulfa e Pirimetamina por 2 a 4 meses – inibem a dihidrofolato- redutase impedindo a síntese de folato e do DNA parasitário
  • 20.  Obs:  A fase crônica não tem cura.  Medicamentos não matam oToxoplasma, apenas o mantém sob controle.  Pacientes com AIDS o tratamento é obrigatório por tempo indeterminado .  Indicado nos casos de doença em órgãos como coração, olhos ou durante a gravidez.
  • 21. Bibliografia  http://www.tuasaude.com/tipos-de-toxoplasmose/  http://www.tuasaude.com/sintomas-da-toxoplasmose/  http://www.tuasaude.com/alimentos-com-risco-de- toxoplasmose/  http://drauziovarella.com.br/letras/t/toxoplasmose/  http://www.minhavida.com.br/saude/temas/toxoplasmose#.U fFWjdI3ssE  ::Tese de Mestrado (Universidade de Brasília):Fatores de risco e marcadores precoces no diagnóstico da toxoplasmose congênita  http://www.slideshare.net/Labsergiofranco/toxoplasmose- 5157951
  • 22. Alunos :  Fernanda Oliveira  Pablo Henrique  Danila Mendes  2° ano do Ensino Fundamental.  IFNMG – Campus Arinos,Trabalho de Biologia.  Professor: Marcos Oliveira.