Petri
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Petri

on

  • 400 views

 

Statistics

Views

Total Views
400
Views on SlideShare
400
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
21
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Petri Presentation Transcript

  • 1. Governo do Estado José Luiz Petri Epagri – Estação Experimental de Caçador Fitoreguladores Novidades e Avanços
  • 2. Governo do Estado São substâncias orgânicas das plantas que em concentrações muito baixas atuam sobre o crescimento e desenvolvimento. Também podem ser consideradas como sinais das plantas para cumprir seu ciclo de vida e reagir frente à mudanças e/ou estímulos ambientais. Fitoreguladores de Crescimento
  • 3. Governo do Estado • Aplicação de substâncias relacionadas com fitohormônios (reguladores de crescimento), constitui uma ferramenta valiosa na agricultura intensiva; • O conhecimento dos aspectos básicos de regulação hormonal permitirá avanços ainda maiores em incrementar produtividade e qualidade em culturas agrícolas e florestais. CONSIDERAÇÕES GERAIS
  • 4. Governo do Estado Fitoreguladores de Crescimento Classe Regulador Crescimento auxinas IBA, NAA, FITOMAN, MAXCEL citocininas CPPU, TDZ giberelinas PROMALIN, PROGIBE ác. abscíssico PROTONE etileno ETREL 240, RETAIN
  • 5. Governo do Estado
  • 6. Governo do Estado Fruticultura Uso na
  • 7. Governo do Estado PRINCIPAIS FINALIDADES Produção de mudas Raleio Químico Frutificação Efetiva Controle de Russseting e Distúrbios Indução da Brotação Controle do Crescimento
  • 8. Governo do Estado Aumento Tamanho dos Frutos Controle Queda de Frutos Antecipação Maturação dos Frutos Retardamento da Maturação dos Frutos Melhorar Coloração dos Frutos PRINCIPAIS FINALIDADES
  • 9. Governo do Estado PRINCIPAIS FITORREGULADORES RETAIN – AMINOTOXIVINILGLICINE –AVG ANA(FITOMAN) – ÁCIDO NAFTALENO ACÉTICO MAXCEL – BENZILADENINA ETREL – ETHEPHON ÁCIDO INDOL BUTIRICO PROGIBB – ÁCIDO GIBERÉLICO VIVIFUL – PROEXADIONE CÁLCIO
  • 10. Governo do Estado PRINCIPAIS FITORREGULADORES MODDUS – TRINEXAPAQUE-ETILICO CPPU – CLORFENURON ÁCIDO ABSCÍSICO TDZ – THIDIAZURON DORMEX – CIANAMIDA HIDROGENADA ERGER – NITROGÊNIO INORGÂNICO SYNCRON
  • 11. Governo do Estado PRINCIPAIS FITORREGULADORES PROMALIN – ÁCIDO GIBERÉLICO+BA ESTIMULATE – HORMONIOS+MICRONUTRIENTES
  • 12. Governo do Estado AMINOTOXIVINILGLICINE –AVG - RETAIN Tem como modo de ação a inibicão da biosintese do etileno .O ingrediente ativo de AVG é o Aminoethoxyvinilglycine comercializado com o nome de Retain com 15% de AVG .Com respeito aos efeitos fisiológicos na planta,, incluem retardar a maturação dos frutos, controla a queda prematura de frutos, aumenta a frutificação efetiva, aumenta o crescimento vegetativo, aumenta a relação comprimento/diâmetro (C/D) dos frutos e estimula a formacão de ramos, reduz a producão de etileno, aumenta o tamanho dos frutos, aumenta a firmeza dos frutos, melhorando a armazenagem dos frutos. Classe toxicológica III.
  • 13. Governo do Estado 800 à 600 g/ha 4 – 2 SAPC ou 400 g/ha + 400 g/ha 2 – 1 SAPC Dosagem de Retain
  • 14. Governo do Estado
  • 15. Governo do Estado
  • 16. Governo do Estado
  • 17. Governo do Estado
  • 18. Governo do Estado Previsão de colheita Ciclo Gala – 115 – 125 – Dias após a plena floração 128 - 145 – Dias após a plena floração Ciclo Fuji – 161 - 180 – Dias após a plena floração 175 - 190 – Dias após a plena floração
  • 19. Governo do Estado Aplicações 2 e 1 SAPC Reduz o número de colheitas Aplicações 2 e 1 SAPC em 50% da dose em 2 aplicações ou 1 aplicação de 600 g/ha
  • 20. Governo do Estado ACIDO NAFTALENO ACETICO- ANA ANA foi um dos primeiros reguladores de crescimento do grupo das auxinas utilizados comercialmente.O ANA promove a síntese de etileno e quando aplicado nas plantas causa epinastia que é um murchamento das folhas que persiste em torno de 24 horas. É utilizado no controle da queda pré matura dos frutos de macieira, no raleio químico, enraizamento de estacas, controle do crescimento principalmente em cortes de poda e nos rebrotes de porta enxerto de macieira.
  • 21. Governo do Estado . BENZILADENINA- BA - MAXCEL Benziladenina (6-bencil-adenina) é um regulador de crescimento vegetal do grupo das citocininas, que induzem a divisão celular, tem como nome comercial MaxCel com 1,9% de BA. Seus efeitos fisiológicos na planta incluem a abscisão de frutos, atuando no raleio de pos floração, aumenta o formação de gemas floríferas reduzindo a alternância de produção, aumenta o tamanho dos frutos independente da ação raleante, induz a formação de ramos .É utilizado para o raleio químico da macieira, podendo o mesmo ser utilizado com outros raleantes químicos. Também pode ser utilizado na produção de mudas pré formadas. Classe toxicológica II
  • 22. Governo do Estado ETHEPHON – ETREL 240 É utilizado no raleio químico, antecipação e uniformização da maturação,aumentar a coloração vermelha dos frutos, controle do crescimento. É comercializado com o nome de Etrel com 72% de ingrediente ativo.
  • 23. Governo do Estado Antecipação da Maturação e Coloração dos Frutos ETHREL 200-300 ppm
  • 24. Governo do Estado
  • 25. Governo do Estado . ÁCIDO INDOLBUTIRICO utilizado para induzir a formação de raízes em estacas herbáceas , lenhosas e em cultura de tecidos
  • 26. Governo do Estado Enraizamento de estacas Ácido Indol Butílico – IBA 1000 – 2000 ppm Ácido Naftaleno Acético – ANA 1000 – 2000 ppm
  • 27. Governo do Estado
  • 28. Governo do Estado
  • 29. Governo do Estado
  • 30. Governo do Estado . ACIDO GIBERÉLICO - PROGIBBE Entre as culturas a videira é a que mais utiliza visando a produção de uvas sem semente. Também éutilizada nas formulações de Promalin para o controle de russetin e na produção de frutos partenocárpicos principalmente na Pereira quando ocorre geadas na floração
  • 31. Governo do Estado PROEXADIONE CALCIO - VIVIFUL .É utilizado visando o controle do crescimento vegetativo, reduzindo os trabalhos de poda, melhora a frutificação efetiva e o rendimento, melhora a coloração dos frutos e reduz a incidência de doenças. No Brasil foi registrado com o nome comercial de Vivifull com 27,5% de ingrediente ativo.
  • 32. Governo do Estado TRINEXAPAQUE ETILICO - MODDUS É utilizado visando o controle do crescimento vegetativo, reduzindo os trabalhos de poda, favorece a entrada de luz no interior da copa, melhora a frutificação efetiva e o rendimento, melhora a coloração dos frutos e reduz a incidência de doenças. No Brasil esta registrado com o nome de Moddus, com 25% do ingrediente ativo.
  • 33. Governo do Estado
  • 34. Governo do Estado
  • 35. Governo do Estado
  • 36. Governo do Estado
  • 37. Governo do Estado
  • 38. Governo do Estado
  • 39. Governo do Estado
  • 40. Governo do Estado
  • 41. Governo do Estado
  • 42. Governo do Estado
  • 43. Governo do Estado
  • 44. Governo do Estado CLORFENURON – CPPU Tem ação no aumento do tamanho dos frutos, acelera a divisão celular e o alongamento celular, inibe a senescencia, aumenta a frutificação efetiva e induz partenocarpia.É utilizado amplamente na cultura do quivi visando o aumento do tamanho dos frutos.
  • 45. Governo do Estado . ACIDO ABSICICO - PROTONE Recentemente foi formulado comercialmente, sendo utilizado na viticultura visando melhorar a coloração dos frutos. No fututro poderá ter uso como raleante e para reduzir estreesse, principalmente os provocados por defice hídrico. Desfolhante
  • 46. Governo do Estado
  • 47. Governo do Estado
  • 48. Governo do Estado . TDZ - TIDIAZURON Entre os principais efeitos do TDZ esta o aumento da frutificação efetiva, aumento do tamanho dos frutos, altera a forma dos frutos, podendo ainda ter influencia no atraso do desenvolvimento da coloração vermelha dos frutos e da maturação, redução dos níveis de cálcio da polpa dos frutos e ação raleante.
  • 49. Governo do Estado 0 ppm 5 ppm 10 ppm 15 ppm 20 ppm 25 ppm 0 10 20 30 40 50 60 70 10,3 22,4 48,4 25,3 54,6 42,8 16,7 33,8 47,7 34,9 51,9 60,9 24,34 23,15 55,08 30,68 47,61 25,42 30,38 31,14 29,74 45,77 34,47 26,78 Concentração - TDZ Kg/Planta Produção por planta na cv. Gala com uma ou duas aplicações em dois anos
  • 50. Governo do Estado
  • 51. Governo do Estado
  • 52. Governo do Estado
  • 53. Governo do Estado
  • 54. Governo do Estado Estimulate Regulador de crescimento composto de Cinetina, Ácido Giberélico e Ácido 4-indol- butirico. É utilisado para estimular diferentes processos metabólicos e fisiológicos das plantas, como divisão e diferenciação floral, frutificação efetiva, tamanho de frutos.
  • 55. Governo do Estado Frutificação Efetiva TDZ – 1,1 g à 1,5 g/100 L – Estádio balão (E2 – F) Citocininas + Auxinas - Estimulante - Cropp Set AVG Proexadione cálcio
  • 56. Governo do Estado Promalin Promalin é utilizado para controle do russeting da macieira, melhora o aspecto da película do fruto, atua na forma do fruto alongando o mesmo, aumenta o tamanho dos frutos tem ação raleante, utilizado na emisão de ramos laterais principalmente e mudas de macieira visando a formação de mudas pré-formada. Em pereira é utilizada para melhorar a frutificação efetiva e reduzir o efeito de geadas com produção de frutos partenocárpicos.
  • 57. Governo do Estado Formação de Mudas Promalin – 4 - 5%
  • 58. Governo do Estado
  • 59. Governo do EstadoGoverno do Estado Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível
  • 60. Governo do EstadoGoverno do Estado para editar os estilos do texto mestre egundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível Clique para editar os estilos do texto m Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível para editar os estilos do texto mestre egundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível Clique para editar os estilos do texto mes Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível
  • 61. Governo do EstadoGoverno do Estado Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível Forma do fruto Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível Terceiro nível Quarto nível Quinto nível
  • 62. Governo do Estado
  • 63. Governo do Estado Peso médio dos frutos cv. Imperial Gala Pesomédiodosfrutos-g 1 – 1,0 L 40% (FA) + 1,0 L 80% (FA) 2 – 1,25 L 40% (B) + 1,25 L 80% (BA) 3 – 1,0 L 40% (B) + 1,0 L 3 (DA) 4 – 0,5 L (QP) + 0,5 L 7, 14, 21 (DA) 5 – 0,5 L 80% (B) + 0,5 L 7, 14, 21, 28 (DA) 6 – 0,5 L 40% (B) + 0,5 L F2 + 0,5 L (H)
  • 64. Governo do Estado Aumento do tamanho dos frutos • 5 à 15 % no peso médio dos frutos; • Maior na Cv. Gala; • Decorrência do maior comprimento dos frutos;
  • 65. Governo do Estado CIANAMIDA HIDROGENADA - DORMEX Induzir a brotação e floração em locais onde são plantadas fruteiras de clima temperado e não ocorre frio suficiente para completar a dormência. Também é utilizado para adiantar a brotação e floração, com conseqüente adiantamento da maturação dos frutos.
  • 66. Governo do Estado NITROGENIO INORGANICO – ERGER Atua na indução da brotação e floração em locais onde as exigências em frio da espécie ou cultivar não são satisfeitas. SYNCRON VORAX BROTEX
  • 67. Governo do Estado Raleio Químico
  • 68. Governo do Estado AMEIXEIRA
  • 69. Governo do Estado 125 100 75 50 25 0 Raleio Manual 0 5 10 15 20 25 30 35 Concentrações de Ethrel 240 / PPM kg/planta
  • 70. Governo do Estado 125 75 25 Raleio Manual 0 5000 10000 15000 20000 25000 Concentrações em PPM Kg/Ha
  • 71. Governo do Estado 1a 2a 3a 4a 0 10 20 30 40 50 60 70 80 125 100 75 50 25 sem raleio raleio manual Calibre dos frutos %deFrutos
  • 72. Governo do Estado 125 100 75 50 25 0 Raleio Manual 0 2000 4000 6000 8000 10000 12000 14000 16000 18000 20000 Receita Líquida (sem custos de campo) Concetrações PPM ReaisR$
  • 73. Governo do Estado
  • 74. Governo do Estado RALEIO QUIMICO DA AMEIXEIRA ETREL 240 40 A 60 ML/100L
  • 75. Governo do Estado MACIEIRA
  • 76. Governo do Estado 5 10 15 20 25 30 35 40 45PF QP Período de Aplicação - - - Dias Após Queda das Pétalas - - -
  • 77. Governo do Estado MISTURA DE RALEANTES ü BA + ANA ü BA + ETEPHON ü BA + CARBARYL ü ANA + CARBARYL
  • 78. Governo do Estado
  • 79. Governo do Estado
  • 80. Governo do Estado
  • 81. Governo do Estado
  • 82. Governo do Estado Efeito da aplicação de Ethrel no número de frutos por planta e número de frutos raleados por planta em macieira, cultivar Fuji, Fraiburgo, SC, 2006.
  • 83. Governo do Estado Percentagem de frutos por classe de tamanho cv. Fuji 56 77 84 33 19 13 11 4 3
  • 84. Governo do Estado 2010 2011 ABI 1 Testemunha 47,1 20,1 0,4 2 maxcel 4,0 L - 5-8 mm 36,5 29,3 0,11 3 maxcel 4,0L - 10-15 mm 34 17,4 0,32 4 maxcel 6,0L - 5-8 mm 28,9 28,4 0,01 5 maxcel 6,0L - 10-15 mm 38,8 22,2 0,27 6 maxcel 4,0 + carbaryl 10-15 mm 28,8 39,9 0,2 7 maxcel 6,0 L + carbaryl 10-15 mm 29,2 33 0,06 8 maxcel 6,0 + carbaryl 15-20 mm 41,9 19,4 0,37 59,9 38,5 Tratamentos Retorno floração % kg/planta 41,2 78,6 35,7 62,6 41,3 84,9 Efeito do raleio na alternância de produção, cv. Fuji Suprema
  • 85. Governo do Estado
  • 86. Governo do Estado
  • 87. Governo do Estado MUITO OBRIGADO!!! petri@epagri.sc.gov.br
  • 88. Governo do Estado Efeito da concentração de Viviful do número de ramos podados e produção por planta na cv. Gala. Fraiburgo - SC. 2008 Tratamentos Numero de ramos podados Produção/planta - kg 2007 2008 2007 2008 Testemunha 51 82 46 39 Viviful* 580 g/ha 39 13 38 55 Viviful 1160 g/ha 24 11 54 46 Viviful 2320 g/ha 20 4 35 49 * Prohexadione Cálcio
  • 89. Governo do Estado Efeito da concentração de Viviful no número de ramos podados e produção por planta na cv. Fuji. Fraiburgo - SC. 2008 Tratamentos Numero de ramos podados Produção/planta - kg 2007 2008 2007 2008 Testemunha 23 25 36 30 Viviful* 580 g/ha 17 8 30 39 Viviful 1160 g/ha 5 3 31 31 Viviful 2320 g/ha 6 0 20 45
  • 90. Governo do Estado Tamanho médio dos ramos podados e número de ramos podados por planta em macieiras tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Tamanho médio dos ramos podados Número de ramos podados por planta Gala Fuji Gala Fuji cm ramos.planta-1 Testemunha 69,45Aa 69,47Aa 81,90Aa 25,30Ba Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 56,35Bb 70,32Aa 13,50Ab 7,70Bb Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha-1 56,03Bb 64,47Aa 10,60Ab 3,30Bb Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha-1 51,27Bb 73,30Aa 3,40Ab 0,60Bb Média 58,28 69,39 27,35 9,23 Prob>F (tratamento x cultivar) 0,0171* <0,0001** Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna e médias seguidas de letra maiúscula na linha não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. ns, **, * interação não significativa, interação significativa a 1 e a 5% de significância pelo teste F, respectivamente.
  • 91. Governo do Estado Percentagem de ramos por classe de comprimento em plantas de macieira tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Percentagem de ramos por classe de comprimento < 30 cm 31-50 cm > 50 cm Gala Fuji Gala Fuji Média Gala Fuji % Testemunha 15,24Bb 58,22Ab 33,86 28,42 31,14a 50,91Aa 13,36Ba Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 79,22Aa 88,48Aa 15,59 8,83 12,21b 5,19Ab 2,69Ab Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha-1 89,37Aa 92,62Aa 9,67 6,97 8,32b 0,96Ab 0,42Ab Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha-1 87,52Aa 94,91Aa 10,50 5,09 7,80b 1,99Ab 0,00Ab Média 67,84 83,56 17,41A 12,33B 14,76 4,12 Prob>F (tratamento x cultivar) <0,0001** 0,8528ns <0,0001** Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna e médias seguidas de letra maiúscula na linha não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. ns, **, * interação não significativa, interação significativa a 1 e a 5% de significância pelo teste F, respectivamente.
  • 92. Governo do Estado Massa de ramos podados por planta e área de secção transversal do tronco em macieiras, cv. Imperial Gala, tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Massa de ramos podados por planta Área de secção transversal do tronco Gala Fuji Média Gala Fuji Média g.planta-1 cm2 Testemunha 2674,60 801,38 1737,99a 93,88 93,42 93,65a Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 317,90 316,00 316,95b 87,64 89,44 88,54a Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha-1 229,90 113,60 171,75b 82,89 83,96 83,42a Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha-1 54,11 35,00 44,56b 99,25 91,06 95,15a Média 819,13A 316,50B 90,91A 89,47A Prob>F (tratamento x cultivar) 0,1340ns 0,1340ns Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna e médias seguidas de letra maiúscula na linha não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. ns interação não significativa a 5% de significância pelo teste F.
  • 93. Governo do Estado Número de frutos por planta em macieiras tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Número de frutos por planta Gala Fuji Média frutos.planta-1 Testemunha 344,00 270,44 307,22b Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 498,90 371,22 435,06a Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha- 1 436,50 327,20 381,85a Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha-1 473,80 490,22 482,01a Média 438,30A 363,73B Prob>F (tratamento x cultivar) 0,3404ns Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna e médias seguidas de letra maiúscula na linha não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. ns interação não significativa a 5% de significância pelo teste F.
  • 94. Governo do Estado Massa de frutos por planta, em plantas de macieira tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Massa de frutos por planta Gala Fuji Média kg.planta-1 Testemunha 38,86 29,75 34,301b Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 55,04 39,32 47,18a Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha-1 45,87 31,18 38,53a Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha-1 48,70 45,34 47,02a Média 438,30A 363,73B Prob>F (tratamento x cultivar) 0,4378ns Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna e médias seguidas de letra maiúscula na linha não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. ns interação não significativa a 5% de significância pelo teste F.
  • 95. Governo do Estado Massa média dos frutos em macieiras tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Massa média de fruto Gala Fuji Média g.fruto-1 Testemunha 113,080 110,562 111,821a Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 111,130 108,254 109,692ab Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha- 1 105,960 97,669 101,815bc Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha- 1 104,770 92,201 98,486c Média 108,73A 102,17B Prob>F (tratamento x cultivar) 0,3540ns Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna e médias seguidas de letra maiúscula na linha não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. ns interação não significativa a 5% de significância pelo teste F.
  • 96. Governo do Estado Percentagem de frutos por classe de tamanho em macieiras da cultivar Fuji, tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Percentagem de frutos por classe de tamanho <135 150 165 180 >198 % Testemunha 18,05a 9,03a 11,04ab 11,35a 50,53b Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 17,14a 9,10a 11,57a 11,22a 50,98b Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha- 1 10,82a 6,85a 7,45c 8,93a 65,95a Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha- 1 6,61b 4,74a 7,94bc 7,92b 72,78a Média 13,158 7,430 9,498 9,853 60,062 Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna e médias seguidas de letra maiúscula na linha não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro. ns - não significativo.
  • 97. Governo do Estado Percentagem de frutos por classe de coloração vermelha na epiderme em macieiras da cultivar Imperial Gala tratadas com Viviful. Fraiburgo/SC, ciclo2007/2008. Tratamento Percentagem de frutos com coloração vermelha na epiderme <50% da superfície do fruto <50% da superfície do fruto <50% da superfície do fruto % Testemunha 16,00a 43,00a 41,00a Viviful 580 g.ha-1 + 580 g.ha-1 14,50a 37,50a 48,00a Viviful 1160 g.ha-1 + 1160 g.ha- 1 4,00a 23,50a 72,50a Viviful 2320 g.ha-1 + 2320 g.ha- 1 10,00a 30,50a 59,50a Média 11,13 33,63 55,25 Médias seguidas da mesma letra minúscula na coluna não diferem significativamente pelo teste Tukey a 5% de probabilidade de erro.
  • 98. Governo do Estado Efeito do Retain Controle da queda de frutos Atraso na maturação Tamanho dos frutos Armazenagem
  • 99. Governo do Estado Controle na queda de frutos cultivar Gala
  • 100. Governo do Estado Efeito de Retain na queda de frutos da cultivar Imperial Gala, 2005. Tratamentos % de frutos caídos Total 03/02 10/02 17/02 23/02 02/03 10/03 Testemunha 0,4 1,0 2,9 42,3 4,0 18,2 68,8 a Retain 800 g/ha 4 SAPC 0,0 0,0 0,6 1,7 0,0 5,8 8,1 f Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 0,0 0,0 0,0 4,0 1,5 19,2 24,7 cde Retain 800 g/ha 2 SAPC 0,1 0,0 0,2 3,1 0,9 13,0 17,3 e Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,5 4,3 1,2 20,4 26,4 cd Retain 800 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,1 5,8 0,4 14,8 21,1 de Retain 400 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,3 6,1 3,6 27,2 37,2 b Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 0,0 1,0 0,2 8,4 2,7 19,8 32,1 bc Retain 400 g/ha PC 0,0 0,3 0,1 6,4 1,9 18,4 27,1 cd
  • 101. Governo do Estado Efeito de Retain na porcentagem de frutos caídos na cultivar Gala, 2006. Tratamentos % de frutos caídos Total 20/02 27/02 13/03 20/03 28/03 Testemunha 1,4 ab 12,0 a 27,2 a 17,1 ab 10,1 bc 68,5 a Retain 800 g/ha 4 SAPC 0,1 c 0,5 b 1,8 a 10,5 cd 18,0 a 30,8 cd Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 0,5 bc 1,2 b 8,8 b 18,0 a 17,0 a 45,5 b Retain 800 g/ha 2 SAPC 0,4 bc 0,9 b 4,5 bc 11,6 bcd 15,9 ab 33,2 bcd Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 1,1 abc 0,9 b 4,6 bc 10,7 cd 15,4 ab 32,6 bcd Retain 800 g/ha 1 SAPC 0,3 bc 0,6 b 2,2 c 4,9 e 7,6 c 15,8 e Retain 400 g/ha 1 SAPC 0,7 bc 1,4 b 6,8 bc 15,4 abc 18,7 a 43,0 bc Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 0,5 bc 0,2 b 3,0 c 6,3 de 13,9 ab 23,9 de Retain 400 g/ha PC 2,3 a 1,7 b 5,9 bc 14,3 abc 13,0abc 37,3 c
  • 102. Governo do Estado CONTROLE DA QUEDA DE FRUTOS CV. FUJI
  • 103. Governo do Estado Tratamentos % de queda de frutos % de frutos com queimado de sol % de frutos com pingo de mel Testemunha 8,9 a 25,0 a 8,3 a Retain – 800 g/ha – 2 SAPC 2,3 b 18,5 b 1,9 b Retain - 400 g/ha – 2 SAPC + Retain 400 g/ha – 1 SAPC 3,0 b 18,7 b 1,9 b Retain – 800 g/ha – 1 SPAC 1,8 b 22,9 ab 1,3 b Retain – 400 g/ha – 1 SPAC 4,3 b 22,6 ab 3,1 b Retain – 400 g/ha – 1 SAPC + Retain 400 g/ha – PC 1,8 b 17,8 b 1,7 b Retain – 400 g/ha – PC 3,0 b 20,8 ab 2,3 b Efeito de Retain na queda de frutos, queimadura de sol e pingo de mel na cultivar Fuji Suprema. Fraiburgo, SC, 2005.
  • 104. Governo do Estado Tratamentos Peso médio dos frutos % de frutos com pingo de mel Testemunha 116,7 47,0 Retain – 800 g/ha – 2 SAPC 123,3 27,0 Retain - 400 g/ha – 2 SAPC + Retain 400 g/ha – 1 SAPC 120,9 46,6 Retain – 800 g/ha – 1 SPAC 120,3 27,0 Retain – 400 g/ha – 1 SPAC 122,4 56,0 Retain – 400 g/ha – 1 SAPC + Retain 400 g/ha – PC 130,3 42,0 Retain – 400 g/ha – PC 132,7 60,0 Efeito de Retain no peso médio dos fruto e pingo de mel na cultivar Fuji Suprema. Fraiburgo, SC, 2006.
  • 105. Governo do Estado Retardamento da maturação dos frutos Retain 600-800 gr/ha 1-4 SAPC
  • 106. Governo do Estado Efeito de Retain na porcentagem de frutos colhidos na cv. Imperial Gala, 2005. Tratamentos % de frutos colhidos 03/02 10/02 17/02 23/02 02/03 Testemunha 17,0 48,5 34,5 0,0 0,0 Retain 800 g/ha 4 SAPC 0,0 16,4 10,3 66,0 7,2 Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 0,0 0,0 22,3 68,0 9,7 Retain 800 g/ha – 2 SAPC 0,0 0,0 14,6 55,2 30,7 Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,0 92,0 8,0 Retain 800 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,0 64,5 35,5 Retain 400 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 29,5 63,8 9,7 Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 0,0 0,0 8,2 74,0 8,2 Retain 400 g/ha PC 9,2 25,4 9,0 51,8 4,5
  • 107. Governo do Estado Efeito de Retain na percentagem de frutos colhidos em diferentes datas na cultivar Gala, 2006. Tratamentos % de frutos colhidos em diferentes datas 13/02 20/02 03/03 13/03 22/03 Testemunha 6,2 25,8 68,0 - - Retain 800 g/ha 4 SAPC - - 18,7 56,6 24,8 Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC - - 24,2 48,7 27,2 Retain 800 g/ha 2 SAPC - - 35,2 37,6 27,3 Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC - - 7,5 62,2 30,3 Retain 800 g/ha 1 SAPC - - 17,2 32,8 50,0 Retain 400 g/ha 1 SAPC - - 40,3 31,5 28,2 Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC - - 14,1 34,6 51,4 Retain 400 g/ha PC - 13,6 7,7 41,5 37,2
  • 108. Governo do Estado Efeito de Retain nos índices de maturação em 10/02 e 02/03 na cultivar Imperial Gala. Tratamentos Lb/cm2 Iodo- Amido % SST % de cor vermelho Cor de fundo Testemunha 16,7 13,4 6,6 7,5 11,5 13,2 96 100 3,7 5,0 Retain 800 g/ha 4 SAPC 18,4 16,8 2,7 5,8 10,5 13,2 61 84 2,7 3,6 Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 19,1 16,5 1,8 6,0 10,5 13,3 46 77 1,0 3,2 Retain 800 g/ha 17,9 16,2 2,4 5,8 10,4 13,1 59 86 2,4 3,2 Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 18,8 15,6 2,3 6,8 10,4 12,6 62 75 1,0 3,7 Retain 800 g/ha 1 SAPC 18,2 16,5 2,2 6,6 10,3 13,2 63 89 2,2 3,3 Retain 400 g/ha 1 SAPC 18,1 14,3 2,6 6,7 10,7 13,4 55 83 1,1 3,9 Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 18,2 15,0 3,4 7,1 10,9 13,7 79 78 3,4 3,8 Retain 400 g/ha PC 16,7 15,6 3,8 7,2 10,9 13,3 79 84 1,8 3,5
  • 109. Governo do Estado Efeito de Retain na resistência da polpa dos frutos na cultivar Gala, 2006. Tratamentos Lb/cm2 13/02 02/02 13/03 21/03 29/03 Testemunha 19,2 b 16,9 ns 15,5 b 15,6 ns 13,9 c Retain 800 g/ha 4 SAPC 21,8 a 18,7 17,3 a 16,0 15,8 a Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 21,1 a 18,2 16,6 ab 15,6 15,8 a Retain 800 g/ha 2 SAPC 21,4 a 18,4 17,4 a 16,0 15,7 a Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 21,5 a 18,1 16,8 a 15,7 14,6 bc Retain 800 g/ha 1 SAPC 21,9 a 18,3 17,8 a 15,9 15,4 ab Retain 400 g/ha 1 SAPC 20,8 ab 18,2 16,6 ab 15,7 15,3 ab Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 20,3 ab 18,0 17,0 a 15,6 15,8 a Retain 400 g/ha PC 20,3 ab 17,8 16,6 ab 15,9 15,4 ab
  • 110. Governo do Estado Tabela 5 – Efeito de Retain na índice de iodo amido dos frutos na cultivar Gala, 2006. Tratamentos Índice de iodo amido 13/02 02/02 13/03 21/03 29/03 Testemunha 3,0 a 6,8 a 7,0 a 6,6 ns 7,9 a Retain 800 g/ha 4 SAPC 1,2 b 3,3 b 4,3 bc 5,9 6,4 b Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 1,2 b 2,4 b 4,5 b 5,4 5,8 bc Retain 800 g/ha 2 SAPC 1,2 b 2,4 b 2,8 d 5,6 6,3 b Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 1,2 b 2,1 b 3,6 bcd 5,5 6,5 b Retain 800 g/ha 1 SAPC 1,3 b 1,8 b 3,0 cd 4,8 6,2 b Retain 400 g/ha 1 SAPC 1,5 b 2,8 b 4,1 bcd 6,2 6,8 ab Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 1,6 b 2,2 b 3,2 bcd 5,8 5,0 c Retain 400 g/ha PC 1,6 b 2,7 b 4,1 bcd 5,2 6,4 b
  • 111. Governo do Estado Efeito de Retain no teor de sólidos solúveis totais nos frutos da cultivar Gala, 2006. Tratamentos Sólidos Solúveis Totais 13/02 02/02 13/03 21/03 29/03 Testemunha 12,1 a 13,8 a 14,1 a 14,3 ns 15,2 ab Retain 800 g/ha 4 SAPC 11,1 b 12,6 bcd 13,5 bc 14,2 15,1 ab Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 11,4 b 12,6 bcd 13,8 ab 14,3 15,2 ab Retain 800 g/ha 2 SAPC 11,0 b 12,3 cd 13,2 c 13,8 14,7 abc Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 11,0 b 12,4 cd 13,2 c 14,2 14,3 c Retain 800 g/ha 1 SAPC 11,1 b 12,1 cd 13,6 abc 14,2 14,6 abc Retain 400 g/ha 1 SAPC 11,1 b 12,7 bc 13,3 bc 14,1 15,1 ab Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 11,3 b 12,1 cd 13,2 c 13,9 14,6 bc Retain 400 g/ha PC 11,0 b 13,1 b 13,7 abc 14,0 14,8 abc
  • 112. Governo do Estado Efeito de Retain na produção de Etileno em frutos de macieira, cultivar Gala, 2006. Tratamentos Etileno (nMol/Kg/h) 14/02/2006 29/03/2006 Testemunha 252,0 a 209,8 a Retain 800 g/ha 4 SAPC 33,3 b 40,9 b Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 42,1 b 45,3 b Retain 800 g/ha 2 SAPC 21,7 b 47,2 b Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 17,9 b 61,4 b Retain 800 g/ha 1 SAPC 16,8 b 31,0 b Retain 400 g/ha 1 SAPC 35,5 b 48,8 b Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 10,5 b 18,8 b Retain 400 g/ha PC 28,5 b 95,6 b
  • 113. Governo do Estado Efeito de Retain no peso médio dos frutos na cv. Imperial Gala, 2005. Tratamentos 03/02 10/02 17/02 23/02 02/03 Média Geral Testemunha 126,3 119,9 107,0 - - 114,0 b Retain 800 g/ha 4 SAPC - 137,3 147,6 123,9 112,8 127,4 a Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha - 2 SAPC - - 142,5 132,8 113,5 133,5 a Retain 800 g/ha - - 143,9 135,0 120,1 130,8 a Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha - 1 SAPC - - - 132,7 116,4 131,6 a Retain 800 g/ha 1 SAPC - - - 135,1 124,2 131,2 a Retain 400 g/ha 1 SAPC - - 143,9 127,3 110,0 128,8 a Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha - PC - - 138,9 134,0 121,9 131,5 a Retain 400 g/ha - PC 135,5 134,5 132,3 136,6 121,7 130,2 a
  • 114. Governo do Estado Efeito de Retain no peso médio dos frutos e percentagem de cor vermelha na cultivar Gala, 2006. Tratamentos Peso médio - g % de cor vermelha < 80 50-80 >80 Testemunha 117,0 d 9,4 a 45,9 ab 44,7 cd Retain 800 g/ha 4 SAPC 134,9 bc 6,1 ab 43,0 abc 50,9 abcd Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 136,2 bc 3,2 b 33,0 c 63,8 a Retain 800 g/ha 2 SAPC 148,4 a 3,9 b 34,9 bc 61,1 ab Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 136,5 bc 3,0 b 40,6 abc 56,4 abc Retain 800 g/ha 1 SAPC 130,3 c 6,7 ab 50,9 a 42,3 cd Retain 400 g/ha 1 SAPC 137,6 abc 6,1 ab 45,5 abc 48,4 abcd Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 144,1 ab 9,5 a 51,0 a 39,5 d Retain 400 g/ha PC 130,2 c 2,6 b 42,1 abc 55,3 abc
  • 115. Governo do Estado Efeito de Retain no peso médio e porcentagem de frutos com pingo de mel na cultivar Fuji Suprema, 2006. Tratamentos Peso médio dos frutos - g % de frutos com pingo de mel Testemunha 116,7 47,0 Retain 800 g/ha 2 SAPC 123,3 27,0 Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 120,9 46,6 Retain 800 g/ha 1 SAPC 120,3 27,0 Retain 400 g/ha 1 SAPC 122,4 56,0 Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 130,3 42,0 Retain 400 g/ha PC 132,7 60,0
  • 116. Governo do Estado Efeito de Retain no peso médio dos frutos , porcentagem de pingo de mel, porcentagem de queimado de sol e resistência da polpa (lb/cm2) na cultivar Fuji Suprema. Fraiburgo, SC, 2004. Tratamentos Peso médio - g % com pingo de mel % de queimado de sol % cor vermelha 04/05 Testemunha 126,5 17,0 28,2 89,2 Retain – 600 g/ha – 2 SAPC 153,4 10,0 26,7 86,8 Retain – 600 g/ha – 1 SAPC 142,6 6,0 28,1 85,6
  • 117. Governo do Estado
  • 118. Governo do Estado
  • 119. Governo do Estado
  • 120. Governo do Estado
  • 121. Governo do Estado
  • 122. Governo do Estado Previsão de colheita Ciclo Gala – 115 – 125 – Dias após a plena floração 128 - 145 – Dias após a plena floração Ciclo Fuji – 161 - 180 – Dias após a plena floração 175 - 190 – Dias após a plena floração
  • 123. Governo do Estado Gala – 02/01 à 22/01 – Região 1000 metros 08/01 à 02/02 – Região 1200 metros Fuji – 20/02 à 10/03 – Região 1000 metros 05/03 à 25/03 – Região 1200 Previsão de colheita
  • 124. Governo do Estado Controle Queda de Frutos RETAIN 600 – 800 g/ha; ANA 20 ppm;
  • 125. Governo do Estado Efeito de Retain na queda de frutos da cultivar Imperial Gala, 2005. Tratamentos % de frutos caídos Total 03/02 10/02 17/02 23/02 02/03 10/03 Testemunha 0,4 1,0 2,9 42,3 4,0 18,2 68,8 a Retain 800 g/ha 4 SAPC 0,0 0,0 0,6 1,7 0,0 5,8 8,1 f Retain 400 g/ha 4 SAPC + 400 g/ha 2 SAPC 0,0 0,0 0,0 4,0 1,5 19,2 24,7 cde Retain 800 g/ha 2 SAPC 0,1 0,0 0,2 3,1 0,9 13,0 17,3 e Retain 400 g/ha 2 SAPC + 400 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,5 4,3 1,2 20,4 26,4 cd Retain 800 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,1 5,8 0,4 14,8 21,1 de Retain 400 g/ha 1 SAPC 0,0 0,0 0,3 6,1 3,6 27,2 37,2 b Retain 400 g/ha 1 SAPC + 400 g/ha PC 0,0 1,0 0,2 8,4 2,7 19,8 32,1 bc Retain 400 g/ha PC 0,0 0,3 0,1 6,4 1,9 18,4 27,1 cd
  • 126. Governo do Estado QUEDA DE FRUTOS: Período Efetivo 30-40 dias após a aplicação ou 15-20 dias após ponto de colheita presumido da testemunha
  • 127. Governo do Estado
  • 128. Governo do Estado
  • 129. Governo do Estado
  • 130. Governo do Estado INDUÇÃO DA BROTAÇÃO Produtos Época de Aplicação Fatores Ambientais Condições da Planta
  • 131. Governo do Estado
  • 132. Governo do Estado O QUE É VIVIFUL É UM NOVO REDUTOR DE CRESCIMENTO PARA MACIEIRA AUMENTA A FRUTIFICAÇÃO EFETIVA
  • 133. Governo do Estado QUAL É O INGREDIENTE ATIVO VIVIFUL CONTÉM PROHEXADIONE CÁLCIO, UM REGULADOR DE CRESCIMENTO QUE INIBE AS GIBERELINA GRUPO QUÍMICO – CICLOHEXADIONA CONCENTRAÇÃO – 27,5%
  • 134. Governo do Estado Viviful é semelhante a outros redutores de crescimento Nao. Viviful paraliza o crescimento por um período de 30 dias, sendo que após este período a planta reassume o crescimento.
  • 135. Governo do Estado Modo de Ação Inibidor a biosíntese de giberelinas, causando a redução do crescimento longitudinal dos brotos e a redução do vigor das plantas. Inibição da formação do etileno: Baixos níveis de etileno conduzem ao atraso do processo de senescência e a redução de queda de frutos jovens. Interferência no metabolismo de flavonóides induzindo resistência.
  • 136. Governo do Estado Efeitos do Viviful Reduz o crescimento vegetativo das plantas Reduz o crescimento dos ramos ladrões Reduz a mão de obra de poda de inverno e verão Aumenta a formacão de gemas floríferas Reduz o volume da copa Melhora a entrada de luz no interior da copa
  • 137. Governo do Estado Permite um maior adensamento do pomar Facilita a colheita Aumenta a frutificacão efetiva Melhora a coloração dos frutos Melhora o controle de pragas e doenças. Efeitos do Viviful
  • 138. Governo do Estado Se tem provado a eficiência do Viviful Sim. O ingrediente ativo Proehxadione cálcio já é investigado a mais de 15 anos. Viviful já vem sendo testado no Brasil a mais de 5 anos e já esta sendo comercializado em diversos países.
  • 139. Governo do Estado Quais as cultivares de macieira posso utililizar Todas as cultivares podem ser tratadas, bem como os porta-enxertos.
  • 140. Governo do Estado Quais são as vantagens do Viviful Viviful é um componente chave para os programas de poda de inverno e poda verde. Devido a reducão do crescimento antecipa a entrada em frutificacão.
  • 141. Governo do Estado Qual o modo de ação do Viviful Inibe a biosíntese de giberelinas que é o hormônio de crescimento.
  • 142. Governo do Estado Qual a melhor época de aplicacão Na floração para aumentar o pegamento de frutos e segurar o crescimento inicial Quando os ramos tiverem 5 a 10 cm de comprimento para induzir floração e reduzir trabalhos de poda Pós colheita para reduzir poda
  • 143. Governo do Estado Condições climáticas tem influência na eficiência Sim. Preferenciamente aplique com temperaturas entre 15 a 25 graus.
  • 144. Governo do Estado Qual é a dose recomendada A dose pode variar com o objetivo, as condicões de clima e o tipo de planta. A dose padrão é de 1200 gramas por ha. No mesmo ciclo deve-se evitar mais que duas aplicacões.
  • 145. Governo do Estado Necessito utilizar alto volume de calda Não é necessário altos volumes. Pulverize Viviful com uma quantidade de água que propicie uma adequada cobertura das folhas, principalmente nos pontos de crescimento. Normalmente o volume de 1000 l/ha proporciona bons resultados.
  • 146. Governo do Estado Quanto tempo devo esperar para ver os resultados Normalmente pode ser observado os resultados entre 7 a 14 dias após a aplicação.
  • 147. Governo do Estado Posso utilizar Viviful com fungicidas e inseticidas Preferencialmente utilize só. Porém os fungicidas e inseticidas utilizados na cultura da macieira não retiram o efeito de Viviful
  • 148. Governo do Estado É necessário utilizar espalhante junto com Viviful Não é necessário o uso de adjuvantes junto com Viviful.
  • 149. Governo do Estado Impacto Ambiental Pertence a nova geração de produtos totalmente límpidos e seguros para o meio ambiente, inimigos naturais, o aplicador e consumidor. Produto de baixo impacto ambiental Residual curto, sem risco de apresentar resíduos nos frutos Permitido em cultivos agroecológicos
  • 150. Governo do Estado Registro em outros Países Estados Unidos Austria Japão Bélgica Canada Hungria Chile Holanda Alemanha Espanha Franca Inglaterra Itália Polônia Grecia Suíça
  • 151. Governo do Estado Em condições adversas a polinização e/ou a intensidade da floração for pequena, a frutificação efetiva pode ser melhorada com o uso de substâncias reguladoras de crescimento. Tratamento Frutificação efetiva Cachos florais com fruto N° de frutos colhidos por ramo N° sementes por fruto22/10 (32 DAAT) 22/11 (62 DAAT) % frutos.ramo - 1 sementes.fruto - 1 1) Testemunha 6,9c 8,2c 5,4b 1,5b 0,6 ns 2) AG 10 mg.l -1 28,7c 17,1c 22,0b 1,8b 0,7 3). AG 20 mg.l -1 35,0c 35,9c 15,8b 3,0b 1,1 4) AG 10 mg.l -1 + TDZ 20 mg.l -1 509,3a 309,0a 90,3a 21,7a 0,1 5) AG 10 mg.l -1 + Pca 2,40 g.l -1 266,6b 206,0b 76,0a 23,0a 0,2 6) AG 10 mg.l -1 + ANA 20 mg.l -1 21,3c 13,4c 20,3b 2,7b 0,6 Frutificação efetiva, percentagem de cachos florais com frutos, número de frutos colhidos por ramo e número de sementes por fruto em pereiras da cultivar ‘Ya Li’ tratadas com diferentes reguladores de crescimento. Caçador/SC, 2008.
  • 152. Governo do Estado Tratamento Frutificação efetiva Cachos florais com fruto N° de frutos colhidos por ramo N° sementes por fruto22/10 (32 DAAT) 22/11 (62 DAAT) % frutos.ramo - 1 sementes.fruto - 1 1) Testemunha 50,00b 57,50ab 39,16b 3,40ab 2,20ab 2) AG 10 mg.l -1 75,82b 55,82ab 29,02b 3,00ab 0,40b 3) AG 20 mg.l -1 24,50b 37,00ab 43,00b 1,60ab 0,20b 4) AG 10 mg.l -1 + TDZ 20 mg.l -1 338,84a 126,94a 96,00a 6,80a 5,00a 5) AG 10 mg.l -1 + Pca 2,40 g.l -1 91,05b 44,26ab 31,30b 3,20ab 3,00ab 6) AG 10 mg.l -1 + ANA 20 mg.l -1 55,00b 10,00b 30,00b 0,80b 0,60b Frutificação efetiva, percentagem de cachos florais com frutos, número de frutos colhidos por ramo e número de sementes por fruto em pereiras da cultivar Packham’s tratadas com diferentes reguladores de crescimento. Caçador/SC, 2008.