0
Tecnologia produtiva em
pêssego e ameixa
Engº Agrº Dr. Edson Luiz de Souza
Pesquisador da Estação Experimental da Epagri d...
Tecnologia produtiva
• Colheita de frutas de qualidade
– Expressar o potencial de cada cultivar
A qualidade
• Uso de práticas culturais adequadas
• Clima:
• Chuvas
• Frio
• Calor
• Granizo
Boas práticas de manejo x qualidade
• Mudas - cultivares
• Localização
• Sistema de condução
• Espaçamento
• Tela antigran...
Cultivares
Porta-enxerto - Pêssego
• Caroço da indústria conserveira?
• Aldrighi
• Capdebosq
• Okinawa
• Nemaguard
• Flordaguard
• Ne...
Plantios novos em SC
Pêssego:
Della Nona
Planalto
Barbosa
Chimarrita
Charme?
Com controle de geada:
Rubimel
Kampai???
Nect...
Tendências
• Pêssego e nectarina
– Variedades precoces
com controle a geada
– Disponíveis
variedades mais
precoces
– Ainda...
Aurora 1
Sunblaze
Sunripe
Mexicana
Kampai
Cascata 711
Regalo
Flordaking
PS 26.399 precoce
Zili
Zili
Rubimel
Rubimel
Chimarrita
Coral
Planalto
Della Nona
PS 10.711 tardio
Eragil
Sun Alen
Barbosa
Galaxy
Cultivar
Época de
maturação
Horas
de frio(1)
Fruto
Sabor
Tamanho
Cor da
polpa
Caroço
Tropic Beauty
20/10-0/11 150 médio/
g...
(1)Exigência em frio abaixo de 7,2ºC para cada cultivar.
Cultivar
Floraç
ão
Início
de
colhei
ta
Horas
de frio
Fruto
Tamanh...
Cultivar
Plena
Floração
Início
de
colheita
Horas
de frio
Fruto
Tamanho
Cor da
polpa
Caroço Sabor
Flordaking
20/07-
15/08
1...
Ameixeira:
• Menor expressão comparada a outras
fruteiras temperadas
• Existem boas cultivares em termos de:
• qualidade d...
Sintomas de
Escaldadura
das folhas
(Xylella fastidiosa) em
Ameixeira
cv. Santa Rosa
Xylella fastidiosa
Goma fastidianaBactéria no xilema
Vetor
Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro
Irati
Polirosa
Santa Rosa
Fortune
Reubennel
Harry Pickstone
Simka
Letícia
Época de col...
Suscetibilidade à escaldadura (Índice: 1 a 9)
Carazinho 1
Sanguínea 2
Chatard 3
Piamontesa 3
XV de Novembro 3
Amarelinha 4...
Variedades Resistentes à Escaldadura:
- ex.: Carazinho, Sanguínea, Chatard
- Baixa aceitação no mercado
Chatard
Variedades com alta qualidade de fruto:
- Irati, Polirosa, Santa Rosa, Simka
- Em geral, alta suscetibilidade à escaldadur...
Variedades com média resistência à
escaldadura e boa qualidade de fruto:
- Letícia, Reubennel, Harry Pickstone
- Opções ma...
Estratégias para plantio de ameixeira:
1. Áreas contaminadas:
- Variedades de média resistência
- Plantio de material livr...
Fortune
• Mais plantada atualmente
(SC)
• Frutos grandes
• Alta qualidade (aparência,
sabor)
• Alta resistência ao
transpo...
Letícia
- Resistência intermediária à escaldadura
- Maturação tardia
- Melhor adaptação em áreas mais frias
- Problemas de...
Polirosa
• Inicia a colheita antes da
Fortune
• Alto risco (escaldadura)
• Tradicional no mercado
- Reubennel (Rubi)
- Harry Pickstone (HP, Rubi II)
- Alta produtividade (autoférteis)
- Mão-de-obra de raleio elevada
- Xa...
Introdução de Novas Cultivares
- Dificuldades:
- Suscetibilidade à escaldadura
- Xylella fastidiosa nos EUA e Brasil: esti...
Melhoramento:
Possibilidade de novos
tipos de frutos
Cultivar
Exigênci
a em
frio
Vigor
da
Planta
Requer
Polini-
zação
Sensibilidade
Escalda-
dura
Xantho-
monas
(fruto)
Xantho-...
Cultivar
Plena
floração
Início
maturação
Aparência
Cor da
polpa
Sabor
Fortune
HP
Letícia
SA-86-13
Amarelinha
Simka
29/ago
...
Cultivar
Exigên
cia em
frio
Requer
polini-
zação
Produti
vidade
Sensibilidade a bacterioses
Escalda-
dura
Xantho-
monas
(f...
Cultivar
Plena
flora-
ção
Início
matura-
ção
Cor da
epiderme
Aparên-
cia
Cor da
polpa
Sabor
Reubennel
Amarelinha
Pluma 7
I...
Mudas
• Utilizar material sadio e adaptado ao local
do plantio
• Mudas fiscalizadas ou com registro de
procedência e com C...
Localização
• Implantar quebra-ventos em áreas
sujeitas à forte incidência de ventos
• Umidade
• Frio
Nutrição de plantas
• Análise do solo
–3 meses antes do plantio, para correção
do
• Nitrogênio (N)
• Fósforo (P2O5)
• Potá...
Adubação de manutenção
• Análise do solo a cada 3 anos
• Análise foliar a cada dois anos
• Crescimento vegetativo
• Sintom...
Manejo de cobertura do solo
• A cobertura vegetal da entrelinha deve ser
mantida
• O controle de invasoras na linha deve s...
Sistema de condução
• Equilíbrio entre a atividade vegetativa
e produtiva
– Produção regular
– Radiação solar - cor
– Sani...
Vaso ou taça
• Muito usado
– Facilita o manejo
– Qualidade dos frutos
• 4 pernadas
• Espaçamento:
– 4,5 a 6 m entre linhas...
Alta densidade em V
• Maiores produtividades
• Qualidade ??
• Reduz tempo do pomar para atingir idade
produtiva
• Espaçame...
Alta densidade em V
Poda
• Poda de formação
• Poda de frutificação/inverno
• Poda de primavera/verão
• Poda de outono
Poda de formação
• Orientar a formação da copa
– Sustentar futuras produções
– Aproveitar o potencial de produção da planta
Poda de Inverno
• Desbastar e/ou despontar os ramos
– Retirando-se os doentes e mal-posicionados
– Deixar um número adequa...
Poda de primavera/verão
• Papel importante na formação das plantas
• Retirar ramos ladrões e mal-posicionados
• Favorecend...
Poda de pós-colheita/outono
• No outono, o rebaixamento das plantas
dá forma e paralisa o crescimento
Proteção aos cortes
• Proteger cortes de poda com mais de 2cm
de diâmetro, com pasta bordalesa ou tinta
plástica, para evi...
Técnicas de raleio
• Eliminar os frutos em excesso, de baixa qualidade, injuriados,
atacados por pragas e doenças ou por d...
Raleio
• Maior resposta: mais cedo melhor
• Frutinhos atingirem de 1,5 a 2 cm de diâmetro, ou a
partir de 35 a 40 dias apó...
Técnicas de raleio
• Eliminar os frutos em excesso, iniciando-
se pelos de baixa qualidade, injuriados,
atacados por praga...
Pragas e Doenças –
Pêssego/Necatarina
• Pragas
– Inseticidas – registro
– Mosca das frutas
– Grafolita molesta
• Doenças
–...
Pragas e Doenças – Ameixa
• Mosca das frutas
• Escaldadura
Ameixa, em 22/Maio/2013
Ameixa, em 22/Maio/2013
Nectarina, em 22/maio/2013
Limitação na comercialização das frutas.
• Podridão parda:
Podridões
Mofo ou Bolor Cinzento (Penicillium expansum):
Mesmo em condições de armazenamento refrigerado
pode causar prejuízos, afet...
• Podridão Mole ou Aquosa (Rhizopus stolonifer):
Frutas maduras e sobremaduras e também aquelas que
sofreram danos pelo fr...
Mucor piriformis:
 Ao contrário de Rhizopus stolonifer, este fungo é capaz
de se desenvolver em T C inclusive a 0 C. Os s...
Quando colher
• Cor de fundo e de
cobrimento são
critérios usados para o
momento da colheita
• A cor da epiderme o
consumi...
 Figura: Cv. Chiripá, colhido em estádio inadequado.
 Figura: Cv. Chiripá, ponto ideal de colheita.
Armazenamento Refrigerado:
• Associa a T C e o UR
• Eficiência depende:
 Cultivar;
 Região de produção;
 Manejo de cult...
• Fatores de colheita e pós-colheita
que determinam a qualidade:
• Fatores ambientais:
• Colheita cuidadosa;
• Ponto de co...
Mercado nacional:
•As embalagens devem permitir a
paletização (pallet 1,00 x 1,20 m);
•Higienizáveis
•Rotulo
 Transportes das Frutas de Caroço:
 Transporte Refrigerado (Objetivo).
 A circulação uniforme do ar entre as caixas de ...
 Pêssegos e Nectarinas:
O que está sendo pesquisado/futuro?
• Porta-enxerto menos vigorosos
• Sistemas com menos vigor (Bibaum)
• Resistência do p...
O que está sendo pesquisado/futuro?
• Cultivares
– Mais adaptados ao clima: maior produtividade e
menos exigentes em trata...
Considerações Finais
• Planejamento das atividades agrícolas
• Estudo de Mercado
• Associações
• Adoção de tecnologias de ...
Tecnologia produtiva em
pêssego e ameixa
Engº Agrº Dr. Edson Luiz de Souza
Pesquisador da Estação Experimental da Epagri d...
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson

170

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
170
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "4ª apresentação do 5º horti serra gaúcha 23 5-2013 edson"

  1. 1. Tecnologia produtiva em pêssego e ameixa Engº Agrº Dr. Edson Luiz de Souza Pesquisador da Estação Experimental da Epagri de Videira - SC 5ª Horti Serra - Caxias do Sul, maio/2013
  2. 2. Tecnologia produtiva • Colheita de frutas de qualidade – Expressar o potencial de cada cultivar
  3. 3. A qualidade • Uso de práticas culturais adequadas • Clima: • Chuvas • Frio • Calor • Granizo
  4. 4. Boas práticas de manejo x qualidade • Mudas - cultivares • Localização • Sistema de condução • Espaçamento • Tela antigranizo • Adubação • Cobertura do solo • Drenagem/irrigação • Controle de pragas • Controle de doenças • Poda • Raleio • Colheita • Pós-colheita
  5. 5. Cultivares
  6. 6. Porta-enxerto - Pêssego • Caroço da indústria conserveira? • Aldrighi • Capdebosq • Okinawa • Nemaguard • Flordaguard • Nemared • A9? • Umezeiro • Tsucuba
  7. 7. Plantios novos em SC Pêssego: Della Nona Planalto Barbosa Chimarrita Charme? Com controle de geada: Rubimel Kampai??? Nectarina: Sungold Com controle de geada: Mexicana Sunblaze Ameixa: Fortune Letícia
  8. 8. Tendências • Pêssego e nectarina – Variedades precoces com controle a geada – Disponíveis variedades mais precoces – Ainda faltam variedades coloridas, menos ácidas e com polpa mais resistente • Ameixa – Até dezembro, melhores preços – Escaldadura
  9. 9. Aurora 1
  10. 10. Sunblaze
  11. 11. Sunripe
  12. 12. Mexicana
  13. 13. Kampai
  14. 14. Cascata 711
  15. 15. Regalo
  16. 16. Flordaking
  17. 17. PS 26.399 precoce
  18. 18. Zili
  19. 19. Zili
  20. 20. Rubimel
  21. 21. Rubimel
  22. 22. Chimarrita
  23. 23. Coral
  24. 24. Planalto
  25. 25. Della Nona
  26. 26. PS 10.711 tardio
  27. 27. Eragil
  28. 28. Sun Alen
  29. 29. Barbosa
  30. 30. Galaxy
  31. 31. Cultivar Época de maturação Horas de frio(1) Fruto Sabor Tamanho Cor da polpa Caroço Tropic Beauty 20/10-0/11 150 médio/ grande amarela aderente ácido Aurora 01/11-30/11 150 médio/ grande amarela aderente muito bom Rosa 20/10-05/11 150 médio/ grande branca semi- aderente bom Marli 06/12-20/12 300 grande branca semi- aderente muito bom Nectarina Sunraycer 25/10-15/11 200 médio/ grande amarela aderente bom Nectarina Sunblaze 01/11-20/11 200 grande amarela semi- aderente bom Características das cultivares de pêssego para mesa avaliadas para o Sul de Santa Catarina Exigência em frio abaixo de 7,2ºC para cada cultivar. Fonte: Marco Antonio DalBó e Emílio Della Bruna - Epagri
  32. 32. (1)Exigência em frio abaixo de 7,2ºC para cada cultivar. Cultivar Floraç ão Início de colhei ta Horas de frio Fruto Tamanho Cor da polpa Caroço Sabor Premier 15/07 01/10 150 médio branca semi- aderente bom Aurora 15/07 05/10 150 médio amarela aderente ótimo Cascata 711 15/07 10/10 150 médio/ grande branca semi- aderente bom Rubimel 20/07 05/10 150 grande amarela aderente ótimo Zilli 01/08 07/11 150 médio/ grande amarela/ branca semi- aderente ótimo Chimarrita 07/08 13/11 250 médio/ grande branca semi- aderente ótimo Coral 15/08 25/11 350 grande branca semi- aderente ótimo Nectarina Sunripe 13/07 01/10 200 médio amarela aderente bom Principais características das cultivares de pêssego para a Região Oeste Catarinense Fonte: Marco Antonio DalBó e Emílio Della Bruna - Epagri
  33. 33. Cultivar Plena Floração Início de colheita Horas de frio Fruto Tamanho Cor da polpa Caroço Sabor Flordaking 20/07- 15/08 14/10- 26/10 250 médio/ grande amarela aderente regular Sunblaze (nectarina) 17/07- 10/08 18/10- 06/11 150 médio/ grande amarela aderente regular Mexicana (nectarina) 17/07- 10/08 18/10- 06/11 150 médio/ grande amarela aderente regular Chimarrita 20/07- 15/08 07/11- 28/11 250 médio/ grande branca semi- aderente muito bom Coral 11/08- 28/08 20/11- 28/11 350 grande branca semi- aderente ótimo Sungold (nectarina) 22/08- 01/09 24/11- 26/12 450 médio amarela solto bom Planalto 10/08- 30/08 20/11- 07/12 350 grande branca semi- aderente regular Della Nona 06/08- 28/08 11/12- 17/12 350 médio branca solto muito bom Chiripá 23/08- 10/09 19/12- 06/01 450 médio/ grande branca solto ótimo Eragil 05/08- 25/08 19/12- 04/01 350 grande amarela solto ótimo Principais características das cultivares de pêssego para mesa avaliadas para o Meio Oeste Catarinense
  34. 34. Ameixeira: • Menor expressão comparada a outras fruteiras temperadas • Existem boas cultivares em termos de: • qualidade de fruto • adaptação • Problema principal: • escaldadura das folhas (Xylella fastidiosa)
  35. 35. Sintomas de Escaldadura das folhas (Xylella fastidiosa) em Ameixeira cv. Santa Rosa
  36. 36. Xylella fastidiosa Goma fastidianaBactéria no xilema Vetor
  37. 37. Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Irati Polirosa Santa Rosa Fortune Reubennel Harry Pickstone Simka Letícia Época de colheita das principais cultivares de ameixeira Cultivar Local: Videira-SC
  38. 38. Suscetibilidade à escaldadura (Índice: 1 a 9) Carazinho 1 Sanguínea 2 Chatard 3 Piamontesa 3 XV de Novembro 3 Amarelinha 4 Letícia 5 Methley 5 Pluma 7 5 SA 86-13 5 América 6 Frontier 6 Reubennel 6 Santa Rita 6 Burbank 7 Harry Pickstone 7 Ozark Premier 7 Shiro 7 Pluma 2 7 Irati 8 Polirosa 8 Santa Rosa 8 Wade 8 Nubiana 9 Queen Rosa 9 Simka 9 Cultivar Índice Cultivar Índice Fonte: Ducroquet et al., 2001
  39. 39. Variedades Resistentes à Escaldadura: - ex.: Carazinho, Sanguínea, Chatard - Baixa aceitação no mercado Chatard
  40. 40. Variedades com alta qualidade de fruto: - Irati, Polirosa, Santa Rosa, Simka - Em geral, alta suscetibilidade à escaldadura - Alto risco de contaminação nas principais regiões produtoras
  41. 41. Variedades com média resistência à escaldadura e boa qualidade de fruto: - Letícia, Reubennel, Harry Pickstone - Opções mais seguras em áreas contaminadas Letícia Harry Pickstone
  42. 42. Estratégias para plantio de ameixeira: 1. Áreas contaminadas: - Variedades de média resistência - Plantio de material livre de escaldadura - Manejo adequado para prolongar vida útil 2. Áreas isoladas: - Qualquer variedade - Plantio de material livre - Isolamento para evitar contaminação externa
  43. 43. Fortune • Mais plantada atualmente (SC) • Frutos grandes • Alta qualidade (aparência, sabor) • Alta resistência ao transporte • Boa adaptação Cultivares Tradicionais
  44. 44. Letícia - Resistência intermediária à escaldadura - Maturação tardia - Melhor adaptação em áreas mais frias - Problemas de polinização - Polinizadora: SA 86-13
  45. 45. Polirosa • Inicia a colheita antes da Fortune • Alto risco (escaldadura) • Tradicional no mercado
  46. 46. - Reubennel (Rubi) - Harry Pickstone (HP, Rubi II) - Alta produtividade (autoférteis) - Mão-de-obra de raleio elevada - Xanthomonas: problema em áreas frias e expostas - HP: frutos maiores, mais tardia (regiões + frias) - Certa tolerância à escaldadura
  47. 47. Introdução de Novas Cultivares - Dificuldades: - Suscetibilidade à escaldadura - Xylella fastidiosa nos EUA e Brasil: estirpes diferentes - Suscetibilidade a bacterioses - Adaptação - Patentes
  48. 48. Melhoramento: Possibilidade de novos tipos de frutos
  49. 49. Cultivar Exigênci a em frio Vigor da Planta Requer Polini- zação Sensibilidade Escalda- dura Xantho- monas (fruto) Xantho- monas (folha) Cancro bacte- riano Fortune HP Letícia SA-86-13 Amarelinha Simka Mod. Baixa Alta/ mod. Alta/ mod. Baixa Alta/ mod. Alto Alto Mod. Mod. Mod. Baixo Sim Não Sim Sim Sim Não Sensível Sensível Sensível Sensível Tolerante Muito sensível Tolerante Sensível Tolerante Sensível Tolerante Resistente Sensível Tolerante Tolerante Tolerante Sensível Sensível Tolerante Sensível Resist. Sensível Tolerante Sensível/ tolerante Características culturais das cultivares de ameixeira avaliadas para o Meio Oeste Fonte: Marco Antonio DalBó e Emílio Della Bruna - Epagri
  50. 50. Cultivar Plena floração Início maturação Aparência Cor da polpa Sabor Fortune HP Letícia SA-86-13 Amarelinha Simka 29/ago 29/ago 20/set 23/set 25/ago 1/out 20/dez 14/jan 20/jan 25/jan 19/jan 22/jan Ótima Regular Ótima Boa Boa Ótima Amarela Amarela Amarela Amarela Amarela Amarela Ótimo Bom Bom Bom Bom Regular Fenologia e produção das cultivares de ameixeira avaliadas para o Meio Oeste Fonte: Marco Antonio DalBó e Emílio Della Bruna - Epagri
  51. 51. Cultivar Exigên cia em frio Requer polini- zação Produti vidade Sensibilidade a bacterioses Escalda- dura Xantho- monas (fruto) Xantho- monas (folhas/ram os) Gulfblaze baixa Não mod. tolerante tolerante tolerante Pluma 7 mod. Não mod tolerante tolerante sensível Reubenel baixa Não muito alta sensível tolerante sensível Irati mod. Sim alta sensível tolerante sensível Amarelinha baixa Sim alta tolerante tolerante tolerante Características culturais das cultivares de ameixeira avaliadas para a Região Sul do Estado de Santa Catarina Fonte: Marco Antonio DalBó e Emílio Della Bruna - Epagri
  52. 52. Cultivar Plena flora- ção Início matura- ção Cor da epiderme Aparên- cia Cor da polpa Sabor Reubennel Amarelinha Pluma 7 Irati 5/set. 5/set.. 5/set. 1/set. 28/dez. 5/jan. 28/dez. 10/jan. Amarelo- esverd. Amarela Vermelha Vermelha Boa Boa Regular Boa Amarela Amarela Sanguínea Amarela Bom Bom Regular Bom Fenologia e produção das cultivares de ameixeira avaliadas para a Região Sul do Estado de Santa Catarina. Fonte: Marco Antonio DalBó e Emílio Della Bruna - Epagri
  53. 53. Mudas • Utilizar material sadio e adaptado ao local do plantio • Mudas fiscalizadas ou com registro de procedência e com Certificado Fitossanitário (Lei federal 10.711/2003)
  54. 54. Localização • Implantar quebra-ventos em áreas sujeitas à forte incidência de ventos • Umidade • Frio
  55. 55. Nutrição de plantas • Análise do solo –3 meses antes do plantio, para correção do • Nitrogênio (N) • Fósforo (P2O5) • Potássio (K2O) • Calagem
  56. 56. Adubação de manutenção • Análise do solo a cada 3 anos • Análise foliar a cada dois anos • Crescimento vegetativo • Sintomas de deficiência • Produção • Práticas culturais
  57. 57. Manejo de cobertura do solo • A cobertura vegetal da entrelinha deve ser mantida • O controle de invasoras na linha deve ser realizado quando necessário, por meio de “mulching”, roçadas ou capinas manuais para evitar competição • O controle de invasoras deve ser feito durante o período de crescimento vegetativo do pessegueiro
  58. 58. Sistema de condução • Equilíbrio entre a atividade vegetativa e produtiva – Produção regular – Radiação solar - cor – Sanidade – Facilitar tratamentos fitossanitários
  59. 59. Vaso ou taça • Muito usado – Facilita o manejo – Qualidade dos frutos • 4 pernadas • Espaçamento: – 4,5 a 6 m entre linhas – 2,5 a 4 m na linha de plantio
  60. 60. Alta densidade em V • Maiores produtividades • Qualidade ?? • Reduz tempo do pomar para atingir idade produtiva • Espaçamento: – 4,5 a 6 m entre linhas – 1 a 2 m na linha de plantio
  61. 61. Alta densidade em V
  62. 62. Poda • Poda de formação • Poda de frutificação/inverno • Poda de primavera/verão • Poda de outono
  63. 63. Poda de formação • Orientar a formação da copa – Sustentar futuras produções – Aproveitar o potencial de produção da planta
  64. 64. Poda de Inverno • Desbastar e/ou despontar os ramos – Retirando-se os doentes e mal-posicionados – Deixar um número adequado de ramos produtivos, para obter equilíbrio entre a produção e a vegetação – Formar (estimular) novos ramos produtivos para o ciclo seguinte – Manter a produção mais próxima dos ramos principais – Obter maior quantidade de frutos com boa qualidade para comercialização – Diminuir o trabalho de raleio – Facilitar o manejo fitossanitário da planta, promovendo melhor insolação e arejamento da copa • Evitar a poda drástica no inverno que favoreça um forte crescimento vegetativo
  65. 65. Poda de primavera/verão • Papel importante na formação das plantas • Retirar ramos ladrões e mal-posicionados • Favorecendo a entrada de luz • Diminuir incidência de doenças • Melhorar a qualidade dos frutos
  66. 66. Poda de pós-colheita/outono • No outono, o rebaixamento das plantas dá forma e paralisa o crescimento
  67. 67. Proteção aos cortes • Proteger cortes de poda com mais de 2cm de diâmetro, com pasta bordalesa ou tinta plástica, para evitar a entrada de agentes patogênicos
  68. 68. Técnicas de raleio • Eliminar os frutos em excesso, de baixa qualidade, injuriados, atacados por pragas e doenças ou por danos mecânicos • Aumentar o tamanho = a competição entre frutos é reduzida • Cada fruto necessita em torno de 30 a 40 folhas • Manter equilíbrio entre a vegetação e a frutificação da planta • Reduzir o risco de alternância na produção em anos consecutivos.
  69. 69. Raleio • Maior resposta: mais cedo melhor • Frutinhos atingirem de 1,5 a 2 cm de diâmetro, ou a partir de 35 a 40 dias após a floração • Deixar os frutos distantes um do outro • Deixar um fruto a cada 5 a 8 cm e, nos raminhos finos, deixar 1 fruto ou no máximo 2 • Observar a capacidade da planta.
  70. 70. Técnicas de raleio • Eliminar os frutos em excesso, iniciando- se pelos de baixa qualidade, injuriados, atacados por pragas e doenças ou por danos mecânicos
  71. 71. Pragas e Doenças – Pêssego/Necatarina • Pragas – Inseticidas – registro – Mosca das frutas – Grafolita molesta • Doenças – Podridões
  72. 72. Pragas e Doenças – Ameixa • Mosca das frutas • Escaldadura
  73. 73. Ameixa, em 22/Maio/2013
  74. 74. Ameixa, em 22/Maio/2013
  75. 75. Nectarina, em 22/maio/2013
  76. 76. Limitação na comercialização das frutas. • Podridão parda: Podridões
  77. 77. Mofo ou Bolor Cinzento (Penicillium expansum): Mesmo em condições de armazenamento refrigerado pode causar prejuízos, afetando pêssegos e nectarinas durante o armazenamento, transporte e comercialização.
  78. 78. • Podridão Mole ou Aquosa (Rhizopus stolonifer): Frutas maduras e sobremaduras e também aquelas que sofreram danos pelo frio durante o armazenamento, caracterizando-se assim como uma doença de prateleira (comercialização).
  79. 79. Mucor piriformis:  Ao contrário de Rhizopus stolonifer, este fungo é capaz de se desenvolver em T C inclusive a 0 C. Os sintomas tornam-se bastante severos a 20 C.
  80. 80. Quando colher • Cor de fundo e de cobrimento são critérios usados para o momento da colheita • A cor da epiderme o consumidor utiliza para avaliar a qualidade da fruta
  81. 81.  Figura: Cv. Chiripá, colhido em estádio inadequado.  Figura: Cv. Chiripá, ponto ideal de colheita.
  82. 82. Armazenamento Refrigerado: • Associa a T C e o UR • Eficiência depende:  Cultivar;  Região de produção;  Manejo de cultivo e da colheita;  Manuseio pós-colheita.
  83. 83. • Fatores de colheita e pós-colheita que determinam a qualidade: • Fatores ambientais: • Colheita cuidadosa; • Ponto de colheita adequado, e; • Temperatura e umidade relativa correta na armazenagem.
  84. 84. Mercado nacional: •As embalagens devem permitir a paletização (pallet 1,00 x 1,20 m); •Higienizáveis •Rotulo
  85. 85.  Transportes das Frutas de Caroço:  Transporte Refrigerado (Objetivo).  A circulação uniforme do ar entre as caixas de frutas é importante para assegurar a uniformidade da T C (Liberação de ar - Caminhões Containeres ou navios .  Transporte de Pêssegos:  Problemas aéreo: $, problemas logísticos e técnicos.
  86. 86.  Pêssegos e Nectarinas:
  87. 87. O que está sendo pesquisado/futuro? • Porta-enxerto menos vigorosos • Sistemas com menos vigor (Bibaum) • Resistência do porta-enxerto a nematóides • Espaçamento e número de pernadas (stand) • Cobertura plástica • Fito reguladores • Raleio, poda mecânica
  88. 88. O que está sendo pesquisado/futuro? • Cultivares – Mais adaptados ao clima: maior produtividade e menos exigentes em tratamentos fitossanitários – Atender a preferência pelo consumidor: maior firmeza, cor, forma, tamanho
  89. 89. Considerações Finais • Planejamento das atividades agrícolas • Estudo de Mercado • Associações • Adoção de tecnologias de ponta • Profissionalização do produtor
  90. 90. Tecnologia produtiva em pêssego e ameixa Engº Agrº Dr. Edson Luiz de Souza Pesquisador da Estação Experimental da Epagri de Videira - SC 5ª Horti Serra - Caxias do Sul, maio/2013
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×