#Textos de Clarice Lispector# (by Fatinha)

6,820 views

Published on

Lindos textos de Clarice Lispector.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
6,820
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
166
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

#Textos de Clarice Lispector# (by Fatinha)

  1. 1. Frases que gosto de Clarice Lispector By Fatinha
  2. 2. “ Meu Deus, me dê a coragem de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites, todos vazios de Tua presença. Me dê a coragem de considerar esse vazio como uma plenitude. Faça com que eu seja a Tua amante humilde, entrelaçada a Ti em êxtase. Faça com que eu possa falar com este vazio tremendo e receber como resposta o amor materno que nutre e embala. Faça com que eu tenha a coragem de Te amar, sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo. Faça com que a solidão não me destrua. Faça com que minha solidão me sirva de companhia. “
  3. 3. “ Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar. Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse plena de tudo. Receba em teus braços o meu pecado de pensar.”
  4. 4. “ Minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem de grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite.”
  5. 5. “ (...) mal existo e se existo é com delicado cuidado. (...) Estou viva. Mas sinto que ainda não alcancei meus limites (...). Mas arrisco, vivo arriscando. (...) eu que mal comecei a minha jornada, começo com um senso de tragédia adivinhando para qual oceano perdido vão meus passos de vida.”
  6. 6. " Não me prendo a nada que me defina. Sou companhia, mas posso ser solidão. Tranqüilidade e inconstância, pedra e coração. Sou abraços, sorrisos, ânimo, bom humor, sarcasmo, preguiça e sono. Música alta e silêncio. Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser. Não me limito, não sou cruel comigo! Serei sempre apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer..."
  7. 7. “ Mas um dia ainda hei de ir, sem me importar para onde o ir me levará."
  8. 8. “ O que me atormenta é que tudo é ‘por enquanto’, nada é para ‘sempre’.
  9. 9. "Nada posso fazer: parece que há em mim um lado infantil que não cresce jamais."
  10. 10. "Acho que devemos fazer coisa proibida – senão sufocamos. Mas sem sentimento de culpa e sim como aviso de que somos livres."
  11. 11. “ Eu amo a minha liberdade, amo a honestidade das pessoas, não a considero uma virtude, mas sim um compromisso. Gosto de ter amigos, ainda que poucos, porém pessoas raras, incomuns, loucas de preferência (...). Acredito no amor universal e nas pessoas que o exercitam, as demais ignoro e lamento.”
  12. 12. “ Me provoque. Me desafie. Me tire do sério. Me tire do tédio. Vire meu mundo do avesso!”
  13. 13. “ Não espero mais nada de ninguém, porque sei que esperar é parar o tempo.”
  14. 14. " Cuide-se como se você fosse de ouro, ponha-se você mesmo de vez em quando numa redoma e poupe-se."
  15. 15. " Não me prendo a nada que me defina. Sou companhia, mas posso ser solidão. Tranqüilidade e inconstância, pedra e coração. Sou abraços, sorrisos, ânimo, bom humor, sarcasmo, preguiça e sono. Música alta e silêncio. Serei o que você quiser, mas só quando eu quiser. Não me limito, não sou cruel comigo! Serei sempre apego pelo que vale a pena e desapego pelo que não quer valer..."
  16. 16. ´Sou composta por urgências: minhas alegrias são intensas minhas tristezas, absolutas. Me entupo de ausências, me esvazio de excessos. Eu não caibo no estreito, eu só vivo nos extremos.´
  17. 17. Comigo você falará sua alma toda, mesmo em silêncio. Eu falarei, um dia, minha alma toda, e nós não nos esgotaremos porque a alma é infinita.´
  18. 18. "Sou um coração batendo no mundo."
  19. 19. “ A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam. Para aqueles que buscam e tentam sempre. E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas.”
  20. 20. ´Vivo de esboços não acabados e vacilantes. Mas equilibro-me como posso, entre mim e eu, entre mim e os homens, entre mim e o Deus.´
  21. 21. "Preciso de paciência, porque sou vários caminhos, inclusive o fatal beco-sem-saída."
  22. 22. Musica: Café da Manhã - Eduardo Lages Texto: Textos de Clarice Lispector Fotos: Fotos de Clarice Lispector tiradas da Internet Montagem: Fatinha E-mail: [email_address] Blogs: www.farfallinefelice.blogspot.com www.amoreeart.blogspot.com www.amovassouras.blogspot.com www.fatinhalacerda.blogspot.com Setembro/2011

×