Your SlideShare is downloading. ×
Workshop Fotografia Principiantes
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Workshop Fotografia Principiantes

2,104
views

Published on

16th May 2009

16th May 2009

Published in: Technology

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,104
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. OBJECTIVOS Conhecer as câmaras digitais disponíveis no mercado; WORKSHOP Noções básicas do funcionamento da câmara FOTOGRAFIA DIGITAL digital; PARA PRINCIPIANTES Oferecer ferramentas que permitam ao fotógrafo amador tirar fotografias com criatividade usando a tecnologia que tem ao seu FORMADORA: CÁTIA BISCAIA dispor.
  • 2. Dominar a sua câmara Máquinas disponíveis no mercado e funções ULTRA-COMPACTAS BRIDGE SLR/REFLEX COMPACTAS
  • 3. Dois tipos de consumidores: Dominar a sua câmara 1.ª máquina 2.ª máquina O que avaliar na compra de uma máquina digital? Lentes e Zoom Luminosidade – zoom digital – zoom óptico Estabilizador de Imagem Redução do tremor das mãos. Estabilizador digital – Estabilizador analógico (objectiva) Disparo Sequenciado Efeito anúncio IKEA Modo Manual Domínio do Equipamento Duração da Bateria Bateria duradoura. Cuidado com a luminosidade do LCD Megapixéis
  • 4. Câmaras digitais têm um micro-computador para Dominar a sua câmara gravar as imagens electronicamente. Controlos principais da câmara A câmara digital contém uma série de lentes, que conduzem a luz para o sensor, através de um 1. Funcionamento da aparelho semicondutor, que regista a luz máquina digital electricamente, medindo a descarga eléctrica gerada pela luz. O micro-computador transforma essa informação eléctrica e analógica em dados digitais Dois tipos de sensores de imagem que convertem a luz em cargas eléctricas: 1. CCD - charge coupled device 2. CMOS - complementary metal oxide semiconductor Assim que o sensor converter a luz em electrões, ele lê o valor (a carga acumulada) em cada célula da imagem.
  • 5. Tempo de exposição Dominar a sua câmara Controlos principais da Com um tempo de exposição curto, há menos câmara probabilidades de o movimento percorrer uma distância de forma significativa no sensor, o que 2. Obturador significa que o desfoque em virtude do movimento não é perceptível: a imagem parece nítida. Requer uma abertura maior ou aumento do ISO, ou ambas (reduz a profundidade de campo, o ISO aumenta o grão da imagem, reduz nitidez e a qualidade das cores) – Ex. Desporto, Dança. Se mantivermos o obturador aberto mais tempo, quer da câmara quer do motivo pode provocar um desfoque suficientemente grande para que seja perceptível. Ex. Efeito Lightgraph, Picasso. http://blog.uncovering.org/archives/2009/03/lightgr aff_graffiti.html http://blog.uncovering.org/archives/2008/12/picass o_por_gjon_mili.html
  • 6. O International Standards Organization (ISO), Dominar a sua câmara ou Organização Internacional de Padrões, nada mais é que a medida da velocidade do Controlos principais da filme. câmara 3. ISO O número ISO está relacionado à quantidade de luz a ser capturada. Para situações com muita luz utiliza-se o ISO 100, para se fotografar em dias nublados, o recomendado é o 400. Quanto menor o valor do ISO, maior é a quantidade de luz que ele necessita. Quanto maior o número do ISO, maiores são os grãos. Por essa relação, quanto maior o valor do ISO, menor a quantidade de luz necessária, por consequência é menor também a qualidade da imagem.
  • 7. Dominar a sua câmara Controlos principais da câmara "Auto white balance" (ou o ajuste automático) pode 4. Balanço de Brancos ser encontrado em qualquer câmara digital e utiliza uma algoritmo que tenta calcular a temperatura de cor dentro de um intervalo que normalmente vai de 3000/4000K a 7000K. "Custom white" balance (ou ajuste personalizado) permite que você tire uma foto de um objecto cinza de referência sob a mesma luz que a foto será feita e então ajusta o balanço de branco com base nele. Com o ajuste "Kelvin" é possível dizer a temperatura de cor numa vasta gama. Os outros seis ajustes estão listados em ordem crescente de temperatura de cor, mas de muitas câmaras não têm a opção de "sombra" para balanço de brancos.
  • 8. Conseguir a melhor imagem Profundidade de Campo Espaço que numa imagem dentro da qual um motivo surgirá razoavelmente nítido. A profundidade de campo define a plasticidade da imagem, o seu sentimento, o seu tratamento do espaço. A profundidade de campo diminui rapidamente à medida que se aproxima do motivo. É necessária uma abertura pequena e baixo ISO.
  • 9. Conseguir a melhor imagem Nitidez É inquestionável que qualquer passo do processo fotográfico tende a introduzir desfoque – a perda do detalhe. A focagem de um elemento, associada ao desfoque de um outro desvia a atenção para o ponto que o fotógrafo quer fotografar.
  • 10. Conseguir a melhor imagem Tonalidade e Contraste A tonalidade é a forma como uma imagem replica as variações de luminosidade da cena em variações na claridade (no ecrã) ou na densidade da cor (na impressão). Depende tanto do contraste local – entre as áreas vizinhas na imagem - como do global – entre as partes mais claras e mais escuras de toda a imagem. Depende do gosto e das pessoais.
  • 11. Conseguir a melhor imagem Cor Saturada Sentimos uma grande e inata atracção por cores fortes ou saturadas. Associamo-las com a luz do sol, calor, vivacidade, bem como com legumes, frutos e plantas floridas – laranjas maduras ou rosas vermelhas desabrochadas, por exemplo. Basta relembrar que usamos o termo “vivas” para descrever estas cores. Há situações para estas serem usadas. O nível de saturação deve coincidir com o motivo, ou pelo menos ser o mais apropriado para a cena. As cores pálidas devem permanecer pálidas, enquanto as fortes podem ser saturadas. Dica: aumentar contraste e escolher um espaço de cor.
  • 12. Composição Formato e Proporção A composição da imagem resulta em primeiro lugar da sua escolha de posição da câmara. Quer isto dizer que pode alterar o aspecto de uma cena simplesmente movendo-se, sem ter de alterar a colocação de qualquer dos elementos da cena. Este é o maravilhoso efeito do controlo da perspectiva. Formato rectangular Proporção Movimento
  • 13. Composição Equilíbrio e Desiquilíbrio Embora as proporções da imagem no seu todo sejam determinadas pelo comprimento relativo dos seus lados, estes interagem dinamicamente com as proporções da composição dentro da imagem. Estas, por sua vez dependem da colocação do motivo principal do enquadramento. Lei dos Terços Pontos de Ouro
  • 14. Composição Formas dentro da imagem O formato da imagem consiste não só na moldura exterior mas também das formas que preenchem o plano da imagem. A forma familiar do rosto é um dos motivos pelos quais a fotografia de retrato é tão compensadora: a estrutura interior da imagem está garantida. No entanto, com outros motivos temos de nos esforçar mais: ex. formas internas.
  • 15. Temas O que fotografar? 01 - Contraluz 02 - Retrato 03 - Preto e Branco 04 - Paisagem 05 - Vida Animal 06 - Fotojornalismo 07 - Grafismo 08 - Fotografia de Rua 09 - Estúdio 10 - Movimento 11 - Foco Selectivo 12 - Macro 13 - Desporto 14 - Vida Vegetal 15 - Reflexos
  • 16. PRONTOS PARA FOTOGRAFAR?