Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado<br />Rede de Inovação Tecnológica<br />“Ampliar a capacidade de inovação tecnol...
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO L...
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO L...
Fomento à cultura empreendedora<br />Escopo: incitar o surgimento e o desenvolvimento do perfil empreendedor nos cidadãos ...
Fomento à cultura empreendedora<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>Jovens Empreendedores: Professores Capacitados em 2009...
Núcleo de Apoio ao Empreendedor: 2 Encontros no ano de 2009 com a participação de 53 CVTs
Prospecção de novas metodologias/tecnologias (CTBC) </li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>200 alunoscertificados no curso ...
60 professorescapacitados no ProjetoJovensEmpreendedoresatéjulho
Melhoria da infraestrutura de 10 Núcleos de ApoioaoEmpreendedor</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empres...
Programa de Incentivo a Inovação <br />Escopo: Projetos de pesquisa de ICT’s transformados em inovações tecnológicas. <br ...
Programa de Incentivo à Inovação - PII<br />HISTÓRICO (Até outubro 2009)<br />
Programa de Incentivo à Inovação - PII<br />Entregas 2010<br /><ul><li>Finalização de Protótipos de PII's em andamento
Viçosa - atémarço
UFMG - atéoutubro
Agroenergia (UFLA) - atédezembro
PII's em inicialização (instrumentosjurídicospactuados)
PII Juiz de Fora 2
PII TriânguloMineiro (UFU)
PII Fiocruz
PII CETEC
PII Biotecnologia
Toolkit PII e Rede IDEA
Recursosadicionaiscaptados com o SEBRAE
Modelagem da Redejádefinida</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes...
Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras<br />Escopo: Promoção do movimento de incubação com o objetivo de g...
Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras<br />Investimentos significativos<br />PrincipaisImpactos<br /><ul>...
Empresas Graduadas: 200 (desde que iniciou o movimento de incubação);
280 novos produtos e serviços de alta tecnologia lançados;
7.732 postos de trabalho gerados direta e indiretamente;
Total de impostos gerados apenas pelas empresas incubadas: R$ 2.681.761,68;
Crescimento global no faturamento de 2009 (empresas incubadas): 50,65%</li></ul>Entregas 2010<br /><ul><li>Prointec -Refor...
Inova/UFMG - Reforma da incubadoraconcluída em maio
26 empresasgraduadas em 2010 até o final do ano
4 incubadoras com processos certificados</li></li></ul><li>Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras<br />PRO...
REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO L...
NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica<br />Escopo: Ampliação, estruturação e consolidação dos NITs nas ICTs. <br />Meta: Nú...
NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>Implantação dos NIT’s em todas as ICT’s mineiras
Edital 2007: 15 centros apoiados
Edital 2008: 17 centros apoiados
Fortalecimento da RMPI – Rede Mineira de Propriedade Intelectual
Aquisição de bases de dados internacionais
Desenvolvimento do Portal
Indicador do Banco Mundial
SeminárioBanco Mundial: Comercialização e Transferência de Tecnologia</li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>3 novos NIT's e...
Implantação de Parques Tecnológicos <br />Escopo: Prover a infra-estrutura física e lógica para atração de investimentos i...
Implantação de Parques Tecnológicos <br /><ul><li>BHTEC
Problemas de cálculoestrutural do edifícioinstitucional
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7

607 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
607
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Seminario Projeto Estruturador Dez 09 V7

  1. 1.
  2. 2. Plano Mineiro de Desenvolvimento Integrado<br />Rede de Inovação Tecnológica<br />“Ampliar a capacidade de inovação tecnológica do setor produtivo”<br />
  3. 3. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  4. 4. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  5. 5. Fomento à cultura empreendedora<br />Escopo: incitar o surgimento e o desenvolvimento do perfil empreendedor nos cidadãos mineiros, jovens e adultos.<br />Meta: Empreendedor capacitado<br />
  6. 6. Fomento à cultura empreendedora<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>Jovens Empreendedores: Professores Capacitados em 2009: 365
  7. 7. Núcleo de Apoio ao Empreendedor: 2 Encontros no ano de 2009 com a participação de 53 CVTs
  8. 8. Prospecção de novas metodologias/tecnologias (CTBC) </li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>200 alunoscertificados no curso de empreendedorismoaté o final do ano
  9. 9. 60 professorescapacitados no ProjetoJovensEmpreendedoresatéjulho
  10. 10. Melhoria da infraestrutura de 10 Núcleos de ApoioaoEmpreendedor</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  11. 11. Programa de Incentivo a Inovação <br />Escopo: Projetos de pesquisa de ICT’s transformados em inovações tecnológicas. <br />Meta: APL/ ICT com Programa de Incentivo a Inovação implantado<br />
  12. 12. Programa de Incentivo à Inovação - PII<br />HISTÓRICO (Até outubro 2009)<br />
  13. 13. Programa de Incentivo à Inovação - PII<br />Entregas 2010<br /><ul><li>Finalização de Protótipos de PII's em andamento
  14. 14. Viçosa - atémarço
  15. 15. UFMG - atéoutubro
  16. 16. Agroenergia (UFLA) - atédezembro
  17. 17. PII's em inicialização (instrumentosjurídicospactuados)
  18. 18. PII Juiz de Fora 2
  19. 19. PII TriânguloMineiro (UFU)
  20. 20. PII Fiocruz
  21. 21. PII CETEC
  22. 22. PII Biotecnologia
  23. 23. Toolkit PII e Rede IDEA
  24. 24. Recursosadicionaiscaptados com o SEBRAE
  25. 25. Modelagem da Redejádefinida</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  26. 26. Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras<br />Escopo: Promoção do movimento de incubação com o objetivo de gerar empresas de base tecnológica inovadoras e competitivas.<br />Meta: Empresas graduadas<br />
  27. 27. Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras<br />Investimentos significativos<br />PrincipaisImpactos<br /><ul><li>Faturamento total de empresas incubadas e graduadas: R$ 64.674.811,22;
  28. 28. Empresas Graduadas: 200 (desde que iniciou o movimento de incubação);
  29. 29. 280 novos produtos e serviços de alta tecnologia lançados;
  30. 30. 7.732 postos de trabalho gerados direta e indiretamente;
  31. 31. Total de impostos gerados apenas pelas empresas incubadas: R$ 2.681.761,68;
  32. 32. Crescimento global no faturamento de 2009 (empresas incubadas): 50,65%</li></ul>Entregas 2010<br /><ul><li>Prointec -Reforma da incubadoraconcluída em setembro
  33. 33. Inova/UFMG - Reforma da incubadoraconcluída em maio
  34. 34. 26 empresasgraduadas em 2010 até o final do ano
  35. 35. 4 incubadoras com processos certificados</li></li></ul><li>Consolidação e ampliação da capacidade das Incubadoras<br />PROINTEC – Santa Rita do Sapucaí.<br />
  36. 36. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  37. 37. NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica<br />Escopo: Ampliação, estruturação e consolidação dos NITs nas ICTs. <br />Meta: Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) consolidado<br />
  38. 38. NIT - Núcleo de Inovação Tecnológica<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>Implantação dos NIT’s em todas as ICT’s mineiras
  39. 39. Edital 2007: 15 centros apoiados
  40. 40. Edital 2008: 17 centros apoiados
  41. 41. Fortalecimento da RMPI – Rede Mineira de Propriedade Intelectual
  42. 42. Aquisição de bases de dados internacionais
  43. 43. Desenvolvimento do Portal
  44. 44. Indicador do Banco Mundial
  45. 45. SeminárioBanco Mundial: Comercialização e Transferência de Tecnologia</li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>3 novos NIT's estruturados com pedido de propriedadeintelectualdepositadoaté o final do ano</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  46. 46. Implantação de Parques Tecnológicos <br />Escopo: Prover a infra-estrutura física e lógica para atração de investimentos intensivos em tecnologia e promover a inovação.<br />Meta: Parque Tecnológico Implantado<br />
  47. 47. Implantação de Parques Tecnológicos <br /><ul><li>BHTEC
  48. 48. Problemas de cálculoestrutural do edifícioinstitucional
  49. 49. Definição da ida da FIOCRUZ para o Parque
  50. 50. Estudoimobiliário em andamento
  51. 51. Viçosa
  52. 52. Fase 1 do Parque em finalização
  53. 53. Definição da instalação da Rizoflora
  54. 54. Itajubá
  55. 55. Obras da Fase 1 em andamento
  56. 56. 2 centrosjá em operação
  57. 57. Juiz de Fora
  58. 58. Compra do terreno do Parque
  59. 59. Estudos de viabilidadefinalizados
  60. 60. Lavras
  61. 61. Conclusão e homologação dos estudos iniciais de viabilidadetécnica e econômica</li></li></ul><li>Implantação de Parques Tecnológicos <br /><ul><li>Dificuldades de Liberação dos Recursos da FINEP
  62. 62. 2a Reunião de Parques Tecnológicos – Itajubá</li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>Belo Horizonte
  63. 63. Prédioentregue em agosto com modelo de ocupaçãodefinido
  64. 64. Itajubá
  65. 65. Inauguração dos Prédios em março
  66. 66. Infra-estruturaurbana da Fase 1 entregue em novembro
  67. 67. Viçosa
  68. 68. Obras da Fase 2 entregues em junho</li></li></ul><li>Implantação de Parques Tecnológicos <br />BHTEC<br />Itajubá<br />Viçosa<br />
  69. 69. Atração de Empreendimentos para os Parques<br />Escopo: Atração de empresas de base tecnológica, laboratórios de P&D, Centros de Excelência, etc., e suporte aos escritórios dos Parques e ações de âmbito ambiental.<br />Meta: Empreendimento Atraído para os Parques Tecnológicos<br />
  70. 70. Atração de Empreendimentos para os Parques<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>6 empreendimentos atraídos
  71. 71. Crisefinanceira
  72. 72. Criação do “Comitê de Alinhamento e Atração de Empreendimentos”</li></ul>Entregas 2010<br /><ul><li>16 empreendimentos atraídos
  73. 73. 5 Parques associados à IASP (International Association of Science Parks) com perfilestratégicodefinidopelaassociação
  74. 74. Participação em feira em São José dos Campos - SP</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  75. 75. Centro Minas Design<br />Escopo: design como um recurso estratégico para a competitividade das empresas mineiras. <br />Meta: Empresas atendidas<br />
  76. 76. Centro Minas Design<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>Efetivação de parceria com a Politécnica de Torino, com a realização de intercâmbio de estudantes e reconhecimentointernacional de diplomas naárea de engenhariamecatrônica.
  77. 77. O Centro Minas Design foiescolhidopeloMinistério do Desenvolvimento para ser o organizador da Bienal do Design de 2011.
  78. 78. Entregas2010
  79. 79. 25 empresasatendidaspelo Centro Minas Design até o final do ano
  80. 80. Ano do Design 2010
  81. 81. Realização de eventos do Ano do Design em maio e novembro
  82. 82. Design Social
  83. 83. Mostras de Design em 3 comunidades (julho, novembro e dezembro)
  84. 84. RedesSetoriais de Design
  85. 85. Implantação de Plano de Ação para 5 RedesSetoriais de Design até o final do ano</li></li></ul><li>Laboratório Integrado de Design de Embalagens<br />Escopo: Implantação e operacionalização do Laboratório para contribuir estrategicamente no incremento da competitividade dos produtos e serviços do Estado. <br />Meta: Laboratório implantado e em operação<br />
  86. 86. Laboratório Integrado de Design de Embalagens<br /><ul><li>Problemas com a licitação: paralisação
  87. 87. Dependendo de volta da arrecadação em 2010 para suplementação
  88. 88. Possibilidade de ir para o BHTEC</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  89. 89. Tecnologia Industrial Básica<br />Escopo: Promover a Inovação nas empresas não intensivas em Tecnologia através da homologação dos Laboratórios de Metrologia de MG e da capacitação de seus parceiros/clientes. <br />Meta: Laboratório Homologado<br />
  90. 90. Tecnologia Industrial Básica<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>Implantação da Rede Metrológica:
  91. 91. Parceiros: SEBRAE, IEL, SECTES, IPEM, INMETRO
  92. 92. RMMG constituída juridicamente
  93. 93. Encontro de Inovação e Seminário de TIB realizados.
  94. 94. Disseminação da TIB:
  95. 95. Edital FAPEMIG: modernização de laboratórios, cerca de R$1.400.000 investidos.
  96. 96. Assinatura do Convênio SIBRATEC – extensão tecnológica.</li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>18 processos de homologação de laboratórioconcluídos
  97. 97. Operacionalização do Sibratec em todo o Estado até o final do ano</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  98. 98. CENTRAL DE PROJETOS<br />Escopo: acompanhar a apresentação de projetos (monitoramento projetos em andamento) e orçamentos junto a FAPEMIG: projetos especiais, estruturadores e endogovernamentais.<br />Meta: Projetos elaborados e submetidos a captação<br />
  99. 99. CENTRAL DE PROJETOS<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>A Central de Projetosiniciou em meados de 2009 o monitoramento dos projetosestruturadores, especiais e endogovernamentais, em parceria com a FAPEMIG
  100. 100. Em 2009 foramsubmetidos, por meio da Central,126 projetos, totalizando o montante de 65,6 milhões</li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>57 Projetosmapeados e monitorados</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  101. 101. EDITAIS INDUZIDOS<br />Escopo: implementação estratégica da inovação no Estado.<br />Meta: Edital lançado<br />
  102. 102. EDITAIS INDUZIDOS<br />Editais induzidos em 2009: <br /><ul><li>TIB
  103. 103. Incubadoras
  104. 104. NIT
  105. 105. Apoio ao design nas empresas
  106. 106. Cadeia produtiva automotiva
  107. 107. Mestre e Doutores nas Empresas
  108. 108. Editais de Mestres e DoutoresnasEmpresas em parceria:
  109. 109. FIAT: captação de R$1 milhão
  110. 110. Braskem: captação de R$700 mil</li></ul>Entregas 2010:<br /><ul><li>4 editaisinduzidoslançadosatéoutubro
  111. 111. Corte Financeiro</li></li></ul><li>REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  112. 112. Sistema Mineiro de Inovação - SIMI<br />Escopo: articular e integrar os agentes de inovação no Estado.<br />Meta: Inovação Incorporada<br />
  113. 113. Sistema Mineiro de Inovação - SIMI<br />Realizações 2009:<br /><ul><li>10 encontros de inovaçãorealizados
  114. 114. O número de usuários do SIMI triplicou em</li></ul> 2009<br />Entregas 2010:<br /><ul><li>7 novas funcionalidadesimplantadas no portal </li></ul>SIMI até o final do ano<br /><ul><li>Realização do 2o FórumMineiro de Inovação em</li></ul>abril<br /><ul><li>Promoção de 5 Encontros de Inovaçãoaté o final do ano</li></ul>Crescimento de 100% da base de usuários do portal até o final do ano<br /><ul><li>Promoção de interação de 50 interações físicas/virtuais entre</li></ul>pesquisadores, empresas e agentes de apoioaté o final do ano<br />
  115. 115. REDE DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA<br />Empresas Inovadoras<br />ICT <br />Agentes<br />EDITAIS <br />INDUZIDOS<br />ARCABOUÇO LEGAL<br />PLATAFORMA SIMI<br />TIB<br />D<br />ESI<br />GN<br />GESTAO<br />CENTRAL <br />D E <br />PROJETOS<br />PARCERIAS<br />PROJETOS <br />ESPECIAIS<br />Parques Tecnológicos <br />Incubação<br />NIT<br />Programa de Incentivo a Inovação – PII <br />Empreendedorismo<br />
  116. 116. Matriz de Causa e Efeito<br />
  117. 117. EstruturaLógica do Projeto<br />
  118. 118. Fatores de contexto<br />
  119. 119. Matriz da estrutura lógica – RIT (modelo)<br />Objetivos<br />Produtos<br />Resultados<br />Ações<br />Impactos<br />Monitoramento - GERAIS<br />Avaliação - EpR<br />Central de Projetos<br />Monitoramento operacional<br />Eficiência<br />Efetividade<br />Eficácia<br />Otimização dos recursos utilizados (insumos X resultados) <br /> Grau de alcance dos resultados<br /> Objetivos pretendidos X resultados<br />
  120. 120. Matriz de Interações<br /><ul><li>RIT: transversalidade
  121. 121. Verarquivo excel</li></li></ul><li>

×