• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Doenças infecto-parasitárias
 

Doenças infecto-parasitárias

on

  • 14,775 views

 

Statistics

Views

Total Views
14,775
Views on SlideShare
14,775
Embed Views
0

Actions

Likes
4
Downloads
34
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Doenças infecto-parasitárias Doenças infecto-parasitárias Document Transcript

    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.1 Lista de questões abertas sobre doenças infecto-parasitárias Organização: prof Fabio Dias Saiba mais sobre a sala em salabioquimica.blogspot.com (Ufg) O texto que se segue foi extraído de "Xadrez, truco e outras guerras", de José Roberto Torero. Servimos-nos de algumas de suas estruturas para introduzir a(s) questão(ões) seguintes. "Os abutres, sábios animais que se alimentavam do mais farto dos pastos, já começavam a sobrevoar a ala dos estropiados quando o General mandou que acampassem. Naquela tarde assaram trinta bois, quantidade ínfima para abastecer os homens que ainda sobravam.... O plano dos comandantes era assaltar fazendas da região e tomar-lhes o gado... À noite a ração foi ainda mais escassa, e, para enganar a fome, fizeram-se fogueiras para assar as últimas batatas e umas poucas raízes colhidas pelo caminho. Como o frio também aumentava, surgiu um impasse: quem ficaria perto do fogo: os coléricos, que logo morreriam, ou os sãos, que precisavam recuperar as forças para a luta?" (TORERO, J. Roberto. "Xadrez, truco e outras guerras") 1. "(...) os coléricos, que logo morreriam, ou os sãos, que precisavam recuperar as forças para a luta?" Muitas doenças podem provocar a morte. a) A afirmação "os coléricos, que logo morreriam" é falsa ou verdadeira? Justifique. b) Justifique e exemplifique: Muitas doenças são hereditárias e sua manifestação está na dependência da ação de genes específicos ou de alterações cromossômicas. 2. (G1) Por que os vírus são considerados parasitas exclusivos?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.2 3. (Uerj) O gráfico abaixo demonstra, no organismo humano, a relação entre os linfócitos T e o vírus da imunodeficiência humana (HIV), ao longo de dez anos de curso da síndrome da deficiência imunológica adquirida (AIDS). Explique as razões das quedas das concentrações de: a) linfócitos T; b) HIV. 4. (Ufc) Leia o texto a seguir. "Um exame, ainda que em linhas gerais, do panorama da saúde dos brasileiros ao longo dos últimos 500 anos revela uma história de descaso e sofrimento (...). A varíola teve papel destacado na rápida redução da população indígena, extinguindo tribos inteiras. Os colonizadores logo perceberam essa vulnerabilidade dos nativos e, segundo registros históricos, intencionalmente disseminaram certas doenças entre eles, para diminuir sua resistência aos europeus. No final do século 18, uma violenta epidemia nas áreas colonizadas do Brasil levou Portugal a ordenar uma 'variolização'. Essa medida começava com a infecção de jovens escravos que, se não morriam, ficavam com bolhas de pus pelo corpo. Um pouco desse pus era posto em contato com um arranhão na pele de pessoas sadias, para imunizá-las" ("Ciência Hoje", vol. 28, n¡. 165, pág. 34, 36, outubro 2000). a) Que categoria de organismos é causadora da varíola? b) Cite uma característica que identifique essa categoria de organismo. c) Qual a explicação para a imunização das pessoas com o pus? Que tipo de imunização ocorreu? d) Qual a explicação biológica para a vulnerabilidade das populações indígenas à varíola? 5. (G1) Bactérias podem ser SIMBIONTES e PATOGÊNICAS. Explique o que quer dizer cada termo em maiúsculo, dando dois exemplos de bactérias de cada tipo.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.3 6. (Unesp) O controle das doenças bacterianas infecciosas feito por antibióticos ainda não está totalmente resolvido. A cada medicamento produzido, verifica-se o aparecimento de linhagens de bactérias que não respondem ao tratamento. Diante desse fato, conclui-se que os antibióticos induzem o aparecimento de bactérias resistentes. Pergunta-se: a) Está correta esta conclusão? b) Justifique a sua resposta. 7. (Unicamp) Em 1950, o vírus mixoma foi introduzido em uma região da Austrália para controlar o grande aumento de coelhos europeus. O primeiro surto de mixomatose matou 99,8 % dos coelhos infectados. O surto seguinte matou 90%. No terceiro surto somente 40 a 60% dos coelhos infectados morreram e a população voltou a crescer novamente. O vírus é transmitido por mosquitos que só picam coelhos vivos. O declínio da mortalidade dos coelhos foi atribuído a fatores evolutivos. a) Do ponto de vista evolutivo, o que ocorreu com a população de coelhos? b) Como os mosquitos podem ter contribuído para diminuição da mortalidade dos coelhos? 8. (Unesp) Darwin ajuda luta contra AIDS Charles Darwin aprovaria. O novo tratamento contra a AIDS, em desenvolvimento na Universidade Harvard, promete um raro avanço no combate à doença. Mas, melhor ainda, pela primeira vez uma terapia está levando a sério a teoria da evolução darwiniana, baseada no princípio da seleção natural (...). A equipe da Universidade resolveu testar o que aconteceria se uma população de vírus fosse submetida a várias drogas, AZT, DDI e Piridinona, que atacassem o mesmo alvo. O alvo é a enzima transcriptase reversa, que o HIV usa (...) para integrar seu genoma ao da célula infectada. (...). O resultado foi revolucionário (...), o vírus acabou perdendo a capacidade de se multiplicar. (...). O tratamento só é eficaz quando as drogas são ministradas conjuntamente (...) ("Folha de S.Paulo", 28.02.1993.) Lembre-se de que cada droga reconhece e atua sobre uma região específica da enzima transcriptase reversa, e que as enzimas dependem de sua composição de aminoácidos e estrutura espacial para exercer sua função. a) Do ponto de vista evolutivo, e considerando a ação da seleção, explique o que ocorreria com a população viral se fosse utilizada uma única droga. b) Por que o tratamento só se mostrou eficaz com a administração conjunta das três drogas? 9. (Unesp) O daltonismo é comumente entendido como a incapacidade de enxergar as cores verde e/ou vermelha. A percepção de cores é devida à presença de diferentes tipos do pigmento retinol nos cones da retina. Nos indivíduos daltônicos, alguns desses pigmentos não estão presentes, alterando a percepção das cores. Os genes que participam da síntese desses pigmentos localizam-se no cromossomo X. O daltonismo é um caráter recessivo. Um homem daltônico casou-se com uma mulher de visão normal em cuja família não havia relatos de casos de daltonismo. Este casal teve dois filhos: João e Maria. a) Qual a probabilidade de João ter herdado do pai o gene para daltonismo? Qual a probabilidade de Maria ter herdado do pai o gene para daltonismo? b) Por que é mais freqüente encontrarmos homens daltônicos que mulheres daltônicas?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.4 10. (Unifesp) Alguns grupos radicalmente contrários ao uso de organismos geneticamente modificados (transgênicos) na agricultura divulgaram recentemente, no Sul do país, um folheto à população alertando sobre os perigos da ingestão de transgênicos na alimentação. Entre as advertências, constava uma que afirmava incorretamente que "para serem criadas plantas transgênicas são usados os vírus da AIDS" e que tais plantas, se ingeridas, poderiam infectar com o vírus da AIDS toda a população. a) O que são transgênicos ou organismos geneticamente modificados (OGMs)? b) Explique por que o vírus da AIDS não poderia infectar uma planta e por que a ingestão de uma planta transgênica não seria capaz de transmitir o vírus da AIDS. 11. (G1) Por que os vírus são considerados parasitas obrigatórios? 12. (G1) Explique como age no organismo o vírus HIV, causador da AIDS. 13. (G1) Sobre os vírus, responda: a) Que doenças eles causam? (cite três) b) O que o vírus faz quando penetra em uma célula? c) Como podemos curar uma doença causada por vírus? 14. (G1) Leia atentamente o texto adiante e responda as perguntas propostas a seguir: "A gripe é uma das doenças que mais matou na história do homem. Suas epidemias, que ainda ocorrem todo o ano, já assustaram mais do que a AIDS. As epidemias, quase sempre no inverno, ocorrem quando o vírus sofre uma mutação que o torna mais virulento e irreconhecível pelos sistemas imunológicos das pessoas infectadas. As mutações ocorrem numa proteína chamada HA, que fica espetada na membrana do vírus. Toda a interação inicial entre vírus e célula do paciente ocorre através da HA. É ela que os glóbulos brancos reconhecem e procuram atacar. A HA se liga à superfície de uma célula, fazendo com que ela acione suas defesas e "engula" o vírus com uma bolsa digestiva. Dentro dessa bolsa, a célula solta ácidos para digerir o vírus. No entanto, o aumento da acidez provoca a mudança de forma na HA, que faz com que a membrana do vírus se funda com a membrana da célula. Dessa forma, o conteúdo do vírus - seu material genético - é liberado no interior da célula, e ele continua sua reprodução sem ser molestado." a) Por que o sistema imunológico de uma pessoa não reconhece um vírus mutante, mesmo que já tenha tido uma forma da doença? b) Explique como o vírus consegue "enganar" uma célula e infectá-la. 15. (G1) Qual é o mecanismo de transmissão da dengue e da febre amarela? 16. (G1) O que são viroses? Exemplifique. 17. (Uff) A dengue é uma doença infecciosa aguda, de origem virótica, transmitida por mosquito. Apresenta surtos epidêmicos, caracterizando-se por quadro febril súbito, moleza, dores musculares, dor de cabeça e falta de apetite. O desaparecimento dos sintomas ocorre, aproximadamente, em uma semana. Cite CINCO medidas adequadas ao combate do agente transmissor.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.5 18. (Uff) MORCEGOS VAMPIROS AMEAÇAM REBANHOS DO RIO. A vida do gado no norte fluminense está cada vez mais difícil. Uma colônia gigante de MORCEGOS HEMATÓFAGOS - também conhecidos como vampiros - se tornou uma terrível ameaça para a população bovina local, que representa 90% da pecuária do Estado. ... Os tratadores também correm riscos. A contaminação humana também acontece... (ROCHA, Carlos, In: O GLOBO em 28/07/96) Considere a doença cujos riscos o trecho faz referência e informe: a) Qual é a doença em questão e qual o seu agente etiológico. b) Duas espécies de animais de convívio doméstico que apresentam importância epidemiológica na transmissão dessa doença para o homem. c) Que medidas são necessárias para prevenir a doença tanto no gado quanto no homem. d) Como se pode evitar que o gado contaminado contamine o homem. e) Se há ou não possibilidade de cura para a doença, indicando, em caso afirmativo, os métodos disponíveis. 19. (Unicamp) Notícias recentes veiculadas pela imprensa informam que o surto de sarampo no Estado de São Paulo foi devido à diminuição do número de pessoas vacinadas nos últimos anos. As autoridades sanitárias também atribuíram o alto número de casos em crianças abaixo de um ano ao fato de muitas mães nunca terem recebido a vacina contra o sarampo. a) Se a mãe já foi vacinada ou já teve sarampo, o bebê fica temporariamente protegido contra essa doença. Por quê? b) Por que uma pessoa que teve sarampo ou foi vacinada fica permanentemente imune à doença? De que forma a vacina atua no organismo? 20. (Ufrj) Apesar dos esforços de numerosas equipes de cientistas em todo o mundo, uma vacina contra a gripe, que imunize as pessoas a longo prazo, ainda não foi conseguida. A explicação para isso é que o vírus da influenza, causador da gripe, sofre constantes mutações. Por que essas mutações diminuem a eficácia das vacinas? 21. (Uff) "O cinegrafista alemão que retornou ao seu país, vindo da África com uma grave doença infecciosa, morreu no dia 6 de agosto. Os médicos do hospital onde ele estava internado informaram que a causa da morte foi febre amarela, e não uma infecção pelo vírus Ebola, como havia sido cogitado na semana passada. Foi a primeira vez em 53 anos que ocorreu um caso de febre amarela na Alemanha." ("O Globo", 07/08/99) a) Especifique o agente etiológico da febre amarela. b) Na área urbana, o vetor da febre amarela também transmite outra infecção muito comum nas grandes cidades brasileiras. Identifique este vetor e esta outra doença. c) Mencione os procedimentos de prevenção contra a febre amarela.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.6 22. (Unifesp) A revista "Ciência Hoje" (n¡. 140, 1998) publicou um artigo relatando que pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz desenvolveram uma vela preparada com o bagaço da semente de andiroba, cuja queima é capaz de inibir o apetite das fêmeas do mosquito 'Aedes aegypti'. a) Cite uma doença transmitida por este mosquito. b) Explique, através do mecanismo de contágio, como a vela de andiroba pode colaborar na diminuição da proliferação desta doença. 23. (Unicamp) "Ao chegar ao Pará (Belém), encontrei a cidade, antes alegre e saudável, desolada por duas epidemias: a febre amarela e a varíola. O governo tomou todas as precauções sanitárias imagináveis, entre as quais a medida muito singular de fazer os canhões atirarem nas esquinas das ruas para purificar o ar." (Adaptado de H.W. Bates, "The naturalist on the river Amazon", 1863 apud O. Frota-Pessoa, "Biologia na escola secundária", 1967.) a) As medidas de controle das doenças citadas no texto certamente foram inúteis. Atualmente, que medidas seriam consideradas adequadas? b) Explique por que a febre amarela ocorre apenas em regiões tropicais enquanto a varíola ocorria em todas as latitudes. c) Cite uma doença transmitida de modo semelhante ao da febre amarela. 24. (Ufrj) A figura a seguir mostra o ciclo de replicação do vírus HIV (um retrovirus). Para o tratamento dos portadores de HIV administra-se um coquetel de medicamentos que, além do inibidor de transcriptase reversa, contém inibidores de proteases. Explique de que forma os compostos inibidores de proteases possuem atividade terapêutica naqueles indivíduos portadores de vírus HIV.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.7 25. (Ufrrj) Observe o vírus da AIDS representada a seguir: "O vírus da AIDS é classificado como RETROVÍRUS e pode ser disseminado no organismo na forma de um PROVÍRUS". Os dois termos destacados referem-se às características do vírus da AIDS. Descreva, de modo resumido, o significado destas duas características. a) Retrovírus: b) Provírus: 26. (Uerj) Recentemente, diversos casos de febre amarela foram confirmados em pacientes que residiam nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro e haviam viajado para regiões de florestas no interior do país. A forma silvestre da doença é endêmica em algumas regiões, mas a febre amarela urbana foi erradicada do Brasil desde 1927. Identifique o agente transmissor de febre amarela urbana e aponte uma forma de combate desta doença nas grandes cidades.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.8 27. (Ufes) HEPATITE B CONTAMINA 8% EM RIO BANANAL O índice, o maior do Estado, é quase 20 vezes superior ao aceitável pela Organização Mundial de Saúde. "A Tribuna", 1/8/2001. Um aluno do Ensino Médio de Rio Bananal, preocupado com a contaminação por hepatite B, pretende produzir um texto informativo para esclarecer a população do seu município. Nesse sentido, fez um levantamento e observou que: I - a vacinação em massa, realizada em 1999, não impediu a proliferação da doença; II - a população do município é pequena, e ocorre um elevado número de casamentos entre indivíduos dessa região; III - a vacinação, feita em novembro de 2001, foi seletiva, priorizando pessoas com idade acima de 20 anos, profissionais da saúde, policiais e bombeiros. Com base em seus conhecimentos sobre esse assunto e nas informações acima, responda: a) Qual o tipo de agente etiológico envolvido na hepatite B? b) Qual a característica do agente etiológico que justifica a observação I? c) Quais as justificativas para as observações II e III, considerando o modo de transmissão da hepatite B? 28. (Unifesp) Segundo dados da ONU, Botsuana, na África, possui hoje quase 40% de sua população entre 20 e 30 anos de idade contaminada com o vírus da AIDS. A idade em que os casais têm filhos nesse país corresponde à faixa dos 18 aos 30 anos e, em Botsuana, não existe o acesso da população a drogas de controle da progressão do vírus HIV (os chamados "coquetéis"). A previsão é de que a taxa de infecção e de mortalidade pela AIDS em Botsuana permaneça igual nos próximos 30 anos. a) Copie o gráfico e faça nele um esquema de como seria a pirâmide etária do país sem o vírus HIV, considerando igual a proporção entre homens e mulheres no país. b) Considerando as informações e as condições dadas, faça um segundo esquema da pirâmide etária de Botsuana no ano de 2020.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.9 29. (Unesp) Uma equipe de futebol iria disputar uma partida em uma cidade atingida por epidemia de dengue. A diretoria do clube, após uma breve visita às dependências do hotel da cidade, tomou algumas providências para preservar a saúde dos membros da delegação, que iria se instalar dois dias antes do jogo naquela cidade. As instruções previamente transmitidas à gerência do hotel foram: 1. instalação de telas em todas as janelas. 2. desinfecção de todos os vasos sanitários. 3. instalação de ventiladores nos quartos, para dispersar os agentes patogênicos da dengue. 4. remoção dos vasos de bromélias da área verde e dos corredores do hotel. 5. colocação de flúor nos reservatórios de água. a) Quais foram as instruções corretas para a prevenção da dengue? Justifique. b) Que outras doenças, além da dengue, poderiam ser evitadas com as medidas indicadas na resposta a? 30. (Ufrj) Em 1928, Alexander Fleming isolou a penicilina a partir de culturas de fungos do gênero 'Penicilium'. Primeiro antibiótico conhecido, a penicilina foi produzida em larga escala para o combate às infecções bacterianas. Desde então, inúmeros outros antibióticos foram isolados de seres vivos ou sintetizados em laboratório. Cada um destes antibióticos interfere em uma via do metabolismo das bactérias. Os antibióticos, porém, são inúteis no combate às infecções por vírus. Explique por que os antibióticos não têm efeito contra os vírus.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.10 31. (Unesp) A tabela apresenta dados sobre casos de pneumonia asiática (SARS) em quatro diferentes países, num determinado dia da segunda quinzena de maio de 2003. O estudo da evolução da epidemia é feito a partir da análise das seguintes relações: - entre incidência e prevalência, para avaliar uma possível erradicação (fim da epidemia); - entre os números de mortes e de recuperados, em relação à prevalência, para avaliar a eficiência no tratamento dos infectados. a) Analisando esta tabela, um pesquisador chegou às conclusões corretas de que, naquele dia: - um dos quatro países era o que estava mais distante da erradicação da epidemia; - outro país era o que apresentava tratamento mais eficiente para os infectados. Quais eram esses países, respectivamente? b) Qual a diferença entre a pneumonia asiática e a pneumonia que mais comumente ocorre no Brasil, por exemplo, quanto aos seus agentes infecciosos? 32. (Uerj) A partir de fevereiro de 2003, uma doença infectocontagiosa - Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS, em inglês), até então desconhecida, provocou surtos de pneumonia, principalmente em países asiáticos. No momento, existem evidências de que o avanço desta epidemia parece ter sido contido. a) Cite o tipo do agente infeccioso isolado a partir de pacientes com SARS e uma outra doença causada por patógeno do mesmo tipo, mas transmitida por picada de mosquito. b) Descreva o principal mecanismo de transmissão da SARS e a mais importante medida tomada pelas autoridades de saúde pública para tentar evitar o seu alastramento.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.11 33. (Ufv) O gráfico a seguir representa quatro fases aproximadas (I, II, III e IV) da evolução de um quadro típico de Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS). Analise o gráfico e faça o que se pede: a) Cite a fase que corresponde à eliminação da maioria dos vírus pelo sistema imune. b) Cite a condição que caracteriza a imunossupressão observada nas fases III e IV. c) Cite a manifestação geral que acomete a saúde de um indivíduo durante as fases III e IV. d) Cite o nome do órgão no qual os linfócitos T„ se diferenciam. e) Que tipo de proteína específica encontrada no organismo define o indivíduo como soro-positivo?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.12 34. (Ufrj) O gráfico a seguir mostra o número de casos de raiva relatados em um país, entre 1960 e 1995. A raiva é uma doença viral, potencialmente letal. Ela mata milhares de pessoas anualmente, principalmente nos países em desenvolvimento. Tanto os animais selvagens, quanto os domésticos, são reservatórios de transmissão da raiva. Por que há diferença entre o número de casos de raiva relatados em animais selvagens e domésticos? 35. (Unifesp) O gráfico diz respeito à composição etária da população brasileira em 1991, segundo dados do IBGE. Entre os vários fatores que levaram a essa configuração, um deles é a diminuição na taxa de mortalidade infantil, devido a campanhas de vacinação em massa, que têm imunizado um número cada vez maior de crianças. Responda. a) Cite três doenças de transmissão viral que afetam com freqüência as crianças, para as quais existem vacinas no sistema público de saúde brasileiro e que fazem parte do calendário oficial de vacinas. b) Analise a configuração do gráfico e, além da mortalidade infantil, cite uma característica da pirâmide que
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.13 permite que a associemos a um país com certo grau de desenvolvimento. Cite também uma característica que faz com que a associemos a um país subdesenvolvido. Justifique. 36. (Ueg) Os vírus são pequenos organismos infecciosos (muito menores que fungos ou bactérias) que necessitam de células vivas para se reproduzirem. Sobre esse assunto, responda ao que se pede: a) Classifique os tipos de replicação viral. b) Enumere as etapas de um ciclo de replicação viral. 37. (Ufrj) O HPV (papiloma vírus humano) é um vírus sexualmente transmitido, causador do aparecimento de verrugas genitais em homens e mulheres. A infecção pelo HPV em mulheres está diretamente relacionada à incidência de um tipo de câncer que pode ser diagnosticado precocemente por meio de um teste histológico simples e barato, o teste de Papanicolau. Após a puberdade, esse teste é realizado regularmente pela maioria das mulheres em países ricos, o que não ocorre nos países pobres. Um resultado positivo no teste permite tratamento precoce e é importante para que as mulheres possam evitar a transmissão posterior do HPV. O gráfico a seguir mostra a incidência de três tipos de câncer em mulheres de países ricos e pobres. a) Identifique o tipo de câncer causado por infecção pelo HPV. Justifique sua resposta. b) Indique um método eficaz para evitar a transmissão do HPV por indivíduos sexualmente ativos. Justifique sua resposta.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.14 38. (Ufrj) O gráfico a seguir mostra a variação do número de um tipo de leucócitos, os linfócitos T CD4, e da quantidade de vírus HIV no sangue de um indivíduo ao longo do tempo. Esse indivíduo, portador da síndrome de imunodeficiência causada pelo vírus HIV (AIDS/ SIDA), não teve acesso a tratamento algum durante o período mostrado. Note que, somente após cerca de 60 meses, apareceram, nesse indivíduo, infecções oportunistas por fungos, parasitas e bactérias. Foram essas infecções, e não o vírus propriamente dito, que levaram o paciente à morte. Por que pacientes infectados com HIV e não tratados sofrem, em geral, de infecções oportunistas? 39. (Ufc) Normalmente, os vírus são descobertos e estudados a partir de doenças que causam em seus hospedeiros. Com base nessa informação e nos seus conhecimentos, responda ao que se pede. a) A hipótese mais aceita sobre a origem dos vírus afirma que eles podem ter surgido a partir de segmentos do material genético dos hospedeiros, que escaparam e adquiriram a capacidade de se replicar dentro de outras células desses mesmos hospedeiros. Qual a principal evidência que justifica essa hipótese? b) O vírus da AIDS (ou SIDA) é denominado de retrovírus. Qual a diferença apresentada por esse tipo de vírus, quando comparado às células que ele infecta, em relação ao fluxo da informação genética? c) Qual o principal vetor natural de transmissão de vírus de uma planta infectada para uma planta sadia?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.15 40. (Ufc) A Inglaterra anunciou que meninas entre 12 e 13 anos poderão receber vacina contra o HPV (papilomavírus humano), que causa grande parte dos tipos de câncer do colo do útero, além do condiloma acuminado. Com base nessa informação, responda ao que se pede. a) Cite dois métodos que podem impedir a contaminação por essa doença e ao mesmo tempo evitar uma gravidez não planejada. b) Considerando a diversidade de opção sexual, vacinar apenas indivíduos do sexo feminino será uma medida eficaz para acabar com a transmissão da doença condiloma acuminado na população? Justifique. c) A descoberta e a utilização de uma vacina para uma determinada doença é um grande avanço para a saúde pública. Porém, além das vacinas existe também o soro como forma de imunizar a população. Qual a diferença entre vacina e soro e qual é o mais indicado para uma situação na qual o antígeno já está no organismo? d) O HPV é um vírus, e os vírus não são considerados como seres vivos por muitos cientistas. Qual a principal justificativa para não se considerar vírus como um ser vivo? 41. (Unesp) Considerando-se as doenças: Gripe, Paralisia Infantil, Gonorréia, Doença de Chagas, Amarelão, Cólera, Tuberculose e Febre Amarela, pergunta-se: a) Quais delas são passíveis de tratamento com antibióticos? Por quê? b) Quais delas teriam sua incidência diminuída pela dedetização? Por quê? 42. (Unicamp) Um dos animais sinantrópicos mais importantes na área de Saúde Pública é o rato. Quando ocorrem enchentes podem aparecer surtos de leptospirose humana. Qual é a relação entre as enchentes e os surtos de leptospirose? 43. (Unesp) As doenças sífilis e cólera são causadas por bactérias, mas apresentam diferentes formas de contágio. Quais são essas formas? 44. (G1) Lendo os escritos de Louis Pasteur sobre microorganismos, o médico inglês Joseph Lister teve algumas idéias para resolver um problema que ocorria com os pacientes depois de sofrerem uma operação. Que problema era esse e como Lister tentou resolvê-lo? 45. (G1) Como foi descoberto o primeiro antibiótico? 46. (G1) O sucesso dos antibióticos só não é total porque freqüentemente surgem linhagens de bactérias capazes de resistir a eles. Como isso é possível? 47. (G1) "Certos antibióticos não funcionam mais!", exclamam várias pessoas hoje em dia. A frase entre aspas é verdadeira ou falsa? Explique. 48. (G1) Como é feito um antibiograma? Para que serve? 49. (G1) Qual é a característica comum entre os vírus, algumas bactérias, alguns protozoários e alguns fungos?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.16 50. (Uff) Bactérias são encontradas nos mais diferentes meios. Muitas delas causam infecções com graves lesões nos organismos animais (patogênicas) e se constituem em sério problema para o homem. Dentre estas infecções, por sua gravidade e elevada freqüência, sobretudo em populações de baixa renda, destaca-se o tétano, também conhecido, no caso neonatal, como "mal de sete dias". Com referência ao tétano informe: a) o agente etiológico e tipo bacteriano envolvido; b) forma de transmissão; c) principal sintoma; d) recursos disponíveis de imunização ativa e passiva, caracterizando-os. 51. (Ufrj) Uma pessoa só contrai o cólera se ingerir água contendo, no mínimo, 10© vibriões, o microorganismo causador dessa doença. No entanto, se uma pessoa beber água contendo bicarbonato de sódio - um antiácido - são necessários apenas 10¥ vibriões para iniciar a doença. Por que ocorre essa diferença? 52. (Ufrj) As tabelas a seguir apresentam as freqüências de mortes (número de mortes por 100.000 habitantes) na população dos Estados Unidos da América em dois momentos: Observando os dados, podemos perceber que houve mudanças radicais nas várias freqüências. O advento dos antibióticos contribui para alterar significativamente as freqüências de mortes de algumas das doenças apresentadas nas tabelas. Identifique essas doenças. Justifique sua resposta.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.17 53. (Uff) O PULSO O pulso ainda pulsa O pulso ainda pulsa Peste bubônica, câncer, pneumonia Raiva, rubéola, tuberculose, anemia Rancor, cisticercose, caxumba, difteria Encefalite, laringite, gripe, leucemia E o pulso ainda pulsa O pulso ainda pulsa Hepatite, escarlatina, estupidez, paralisia Toxoplasmose, sarampo, esquizofrenia Úlcera, trombose, coqueluche, hipocondria Sífilis, ciúmes, asma, cleptomania E o corpo ainda é pouco O corpo ainda é pouco assim Reumatismo, raquitismo, cistite, disritmia, Hérnia, pediculose, tétano, hipocrisia, Brucelose, febre tifóide, arteriosclerose, miopia, Catapora, culpa, cárie, câimbra, lepra, afasia O pulso ainda pulsa O corpo ainda é pouco Ainda pulsa Ainda é pouco assim T. Belotto, Arnaldo Antunes, M. Fromer Com relação às doenças mencionadas na canção O PULSO: a) Indique as doenças de origem exclusivamente bacteriana. b) Indique as doenças de origem exclusivamente viral. c) Cite as infecções produzidas por microorganismos do gênero 'Mycobacterium'. d) Identifique a doença transmitida por microorganismos do gênero 'Salmonella' e explique sua forma de transmissão.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.18 54. (Ufrj) Os gráficos a seguir representam, em termos percentuais, as causas de mortalidade num país desenvolvido (figura A) e num país em desenvolvimento (figura B). a) Indique três fatores que justifiquem a grande diferença, entre os dois países, nas mortes ocasionadas por doenças infecciosas. b) Justifique a menor porcentagem de casos de morte devido a câncer no país em desenvolvimento. (Não considere a possível influência de poluentes ambientais) 55. (Ufrj) As epidemias possuem características próprias que dependem de sua origem. O gráfico a seguir representa o número de casos relatados numa determinada região, em função do tempo, de dois tipos de epidemia, A e B. Uma das curvas corresponde a uma epidemia de cólera, num local em que há uma fonte comum de água contaminada. A outra curva representa a transmissão de gripe, uma doença que é transmitida de um hospedeiro ao outro. O gráfico mostra também que, nos dois casos, as epidemias foram controladas. Indique qual curva corresponde à epidemia de cólera e qual corresponde à da gripe. Justifique sua resposta.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.19 56. (Unicamp) Estima-se que um quarto da população européia dos meados do século XIX tenha morrido de tuberculose. A progressiva melhoria da qualidade de vida, a descoberta de drogas eficazes contra a tuberculose e o desenvolvimento da vacina BCG fizeram com que a incidência da doença diminuísse na maioria dos países. Entretanto, estatísticas recentes têm mostrado o aumento assustador do número de casos de tuberculose no mundo, devido à diminuição da eficiência das drogas usadas e à piora das condições sanitárias em muitos países. a) Qual é o principal agente causador da tuberculose humana? b) Como essa doença é comumente transmitida? c) Explique por que a eficiência das drogas usadas contra a tuberculose está diminuindo. 57. (Unicamp) Um menino sofreu um ferimento no pé quando estava brincando na terra. O médico foi informado de que a criança não tinha recebido muitas das vacinas obrigatórias. a) Nessa situação, que doença a criança estaria com maior risco de contrair? Explique por quê. b) Qual seria o procedimento mais seguro para evitar que, nesse caso, a criança viesse a desenvolver tal doença? Qual dos gráficos abaixo corresponde a esse procedimento? Justifique. c) A que procedimento corresponde o outro gráfico? Justifique. 58. (Ufrrj) "SURTO DE CÓLERA ATINGE CENTENAS DE PESSOAS NA CIDADE PARANAENSE DE PARANAGUÁ Num período de apenas 12 dias, entre 26 de março e 7 de abril, mais de 290 habitantes da cidade de Paranaguá, no estado do Paraná, foram parar em hospitais com forte diarréia e uma perigosa desidratação. O cólera voltou a atacar - e com força". (Adap.: Rev. Época: 12/4/99. p. 68.) a) Identifique o reino a que pertence o agente etiológico do Cólera. b) Cite duas formas de prevenção contra essa doença.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.20 59. (Unesp) Na música "Vila do Sossego", composta e gravada por Zé Ramalho, encontramos os versos: Meu treponema não é pálido, nem viscoso. Os meus gametas se agrupam no meu som. Os versos aparentemente fazem referência a um microorganismo causador de uma doença sexualmente transmissível. a) A qual grupo (vírus, bactéria ou protozoário) e espécie pertence este microorganismo? Qual a doença que causa? b) Se esta é uma doença sexualmente transmissível, como explicar o fato de algumas crianças, filhas de mães não tratadas, nascerem com lesões no sistema nervoso central? 60. (Uerj) Os antibióticos, largamente usados no combate às infecções bacterianas, deveriam matar as bactérias de modo seletivo, sem interferir no metabolismo das células do corpo humano, o que nem sempre ocorre. a) Os derivados de cloranfenicol, apesar de terem sido usados como antibióticos, por atuarem sobre o ribossomo de bactérias, também interferem na função de uma organela humana. Indique o processo que é inibido pelo cloranfenicol e explique por que apenas uma organela humana é afetada por sua ação. b) O tratamento prolongado com qualquer antibiótico por via oral pode levar à carência de algumas vitaminas. Cite uma dessas vitaminas e explique como a antibioticoterapia oral pode provocar sua carência.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.21 61. (Unesp) Observe as ilustrações. O quadro "O Triunfo da Morte" (1562), do pintor belga Pieter Brueghel (1525-1569), retrata o horror de uma epidemia na Idade Média. Essa mesma doença causou uma epidemia, embora de menor proporção, no início do século XX na cidade do Rio de Janeiro. A charge faz referência à campanha de combate a essa doença, coordenada pelo médico sanitarista Osvaldo Cruz. a) A que epidemia essas duas ilustrações se referem? A charge que traz a caricatura de Osvaldo Cruz faz ainda referência a uma outra doença que assolou o Rio de Janeiro no início do século passado, também combatida por esse médico sanitarista. Que doença é essa? b) "Nos bairros populares ponho vários 'homens da corneta' para comprar ratos mortos a 300 réis a cabeça". Ao controle de qual das duas doenças esta frase se relaciona? Explique por quê. 62. (Uerj) LAUDOS CONFIRMAM CINCO CASOS DE FEBRE MACULOSA RIO - Um menino de 8 anos, internado em Petrópolis, é a quinta vítima confirmada da febre maculosa, segundo informações do Ministério da Saúde. (www.jb.com.br) No final de 2005, na região serrana do Estado do Rio de Janeiro, e também em outros estados, foram relatados diversos casos, alguns fatais, de uma doença cujos principais sintomas são febre, distúrbios gastrintestinais, dores de cabeça e musculares, além do aparecimento de pequenas manchas avermelhadas na pele. A febre maculosa, uma zoonose de tratamento relativamente fácil quando instituído na fase inicial da doença, é de difícil diagnóstico, não só porque seus sintomas são comuns a muitas outras patologias, mas também por ser confirmada apenas por exames laboratoriais específicos. Cite o tipo de agente etiológico e o aracnídeo que age como vetor da febre maculosa. Em seguida, descreva duas medidas que podem ser tomadas para evitar a contaminação.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.22 63. (Unicamp) Doenças transmitidas por picadas de artrópodes são comuns ainda nos dias de hoje, como é o caso da malária, da dengue e da febre maculosa. Outra doença transmitida por picada de artrópode é a peste bubônica, também conhecida como peste negra, epidemia que causou a morte de parte da população européia na Idade Média. A peste bubônica é provocada por uma bactéria transmitida pela picada de pulga, o hospedeiro intermediário, que se contamina ao se alimentar do sangue de ratos infectados. a) Aponte, entre as doenças citadas, aquela transmitida de forma semelhante à peste bubônica e explique como ela é transmitida. b) Indique duas características exclusivas dos artrópodes, que os diferenciam dos outros invertebrados. 64. (Unifesp) As infecções hospitalares são freqüentemente causadas por bactérias que passaram por um processo de seleção e se mostram, com isso, muito resistentes a antibióticos. A situação é agravada pelo fato de as bactérias apresentarem um crescimento populacional bastante rápido. a) Como a resistência a antibióticos se origina em bactérias de uma colônia que é sensível a eles? b) Explique de que maneira as características reprodutivas das bactérias contribuem para seu rápido crescimento populacional. 65. (Ufrj) Algumas bactérias são patogênicas por causa das toxinas que produzem. Esse é o caso da 'Clostridium tetani', uma bactéria anaeróbica obrigatória causadora do tétano. Essa bactéria não invade o organismo, mas libera a toxina tetânica que afeta o sistema nervoso e produz rigidez muscular quando prolifera em feridas profundas; entretanto, quando a bactéria infecta feridas superficiais, não ocorre tétano. Explique por que o tétano só ocorre em feridas mais profundas. 66. (Unicamp) Uma das maneiras de diagnosticar parasitoses em uma pessoa é através do exame de fezes. As parasitoses a seguir podem ser diagnosticadas por esse exame? Justifique sua resposta, em cada caso. a) Esquistossomose; b) Ascaridiose; c) Doença de Chagas. 67. (Unesp) No Brasil está largamente distribuída a espécie 'Schistosoma mansoni', em especial no Nordeste e no Leste. Este platelminto causa a Esquistossomose, conhecida como "barriga d'água". a) Quais os tipos de larvas do ciclo do 'Schistosoma mansoni'? b) Qual o destino destas larvas? 68. (Fuvest) Que medidas devem ser adotadas para evitar a) a ascaridíase? b) a esquistossomose? Justifique suas respostas. 69. (Unicamp) No início do século, o Jeca Tatu, personagem criado por Monteiro Lobato, representava o brasileiro de zona rural, descalço, mal vestido e espoliado por vermes intestinais. Jeca se mostrava magro, pálido e preguiçoso, características estas decorrentes da parasitose. Sobre o personagem, Monteiro Lobato dizia: "Ele não é assim, ele está assim", e ainda, "Examinando-lhe o sangue assombra a pobreza em hemoglobina". a) Que vermes intestinais eram responsáveis pelo estado do Jeca? b) Tendo em vista que esta parasitose ainda hoje acomete milhões de brasileiros, o que as pessoas devem fazer para não adquiri-la? Por quê?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.23 70. (Unesp) No exame, a olho nu, das fezes de uma criança foi constatada a presença de uma estrutura esbranquiçada, similar a pedaços de macarrão, cujo nome técnico é proglote. Sua mãe foi informada por algumas pessoas que não havia motivos para preocupação, uma vez que eram pedaços de um animal que morreu e estava se desmanchando. Pergunta-se: a) A informação recebida pela mãe é correta? Justifique sua resposta. b) Que parasita o menino apresentava e a que filo pertence o animal em questão? 71. (Unicamp) Os telejornais noticiaram recentemente que a seca acentuada de 1995 causou um aumento nos casos de malária na Amazônia. Isso foi atribuído ao fato de crianças brincarem nas águas represadas. a) Essa explicação está correta ou errada? Justifique b) A que outra parasitose se aplica o modo de transmissão sugerida no texto? 72. (G1) Quais são as infestações que se pode adquirir andando descalço? 73. (G1) Escreva de que maneira nós podemos contrair as seguintes verminoses: a) Teníase: b) Barriga-d'água ou esquistossomose: c) Amarelão: d) Lombriga ou Ascaridíase: 74. (G1) Faça um esquema do ciclo de vida do 'Schistosoma mansoni' (esquistossomo). 75. (G1) Para onde vão as larvas da lombriga e do ancilóstomo depois que entram no nosso organismo? Que problemas de saúde esses vermes podem trazer? 76. (G1) A tênia apresenta seu corpo dividido em partes. Qual o nome dado para a cabeça e para os anéis que formam o corpo deste verme achatado? 77. (G1) Qual o nome da larva do esquistossomo que se desenvolveu a partir do ovo? 78. (Unicamp) Uma criança, depois de passar férias em uma fazenda, foi levada a um posto de saúde com quadro sugestivo de pneumonia. Os resultados dos exames descartaram pneumonia por vírus ou bactéria. A doença regrediu sem necessidade de tratamento. Algumas semanas depois, um exame de fezes de rotina detectou parasitismo por 'Ascaris lumbricoides' (lombriga) e por 'Enterobius vermicularis' (oxiúro). A mãe foi informada de que um dos vermes poderia ter causado a pneumonia. a) Qual poderia ter sido o verme responsável? Justifique sua resposta. b) Cite um outro verme que pode causar sintomas semelhantes no ser humano. 79. (Ufrn) Explique como fatores biológicos e ambientais interagem, determinando a endemicidade da esquistossomose em vários municípios do litoral norte e leste do Rio Grande do Norte.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.24 80. (Ufv) Em uma feira científica de doenças parasitárias estavam, em exposição, os materiais biológicos indicados por I, II, III e IV, de uma mesma espécie. Sabe-se que este parasita pode causar duas doenças diferentes no homem. Observe o esquema e resolva os itens. a) Cite o nome da parasitose que acomete o homem quando é portador do verme indicado em II. b) Embora o ovo do parasita não esteja representado, qual é a doença grave que pode ser causada no homem pela sua ingestão? c) Qual das indicações corresponde ao escólex desse parasita? 81. (Unesp) Palavras semelhantes com fonemas comuns, como malária, febre amarela e amarelão, geralmente levam as pessoas a confundir estas doenças, seus respectivos agentes causadores e transmissores. a) Cite as diferenças entre malária e febre amarela, quanto aos seus agentes transmissores e agentes etiológicos ou causadores. b) Dê o nome de um dos agentes etiológicos do amarelão e, pelo menos, uma das possíveis formas de transmissão da doença.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.25 82. (Ufscar) O gráfico refere-se à prevalência do 'Schistosoma mansoni' em três regiões distintas, I, II e III, do Brasil. No período de 1890 a 1900 ocorreu um intenso fluxo migratório humano da região I para as regiões II e III. Responda. a) A que filo pertence o 'Schistosoma mansoni' e que doença o mesmo causa ao homem? b) Como você explica a diferença de prevalência de 'Schistosoma mansoni' entre as regiões II e III, no ano de 2000, sabendo que na região II predominam lagos e lagoas e na região III predominam rios?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.26 83. (Ufrj) O diagrama a seguir mostra o ciclo de vida do parasita 'Schistosoma mansoni'. Apesar de, no momento, existir tratamento quimioterápico para as pessoas infectadas e de estarem sendo desenvolvidas vacinas protetoras, a área endêmica no Brasil está aumentando. 1) Cercárias penetram pela pele do homem 2) O homem é o hospedeiro definitivo 3) O parasita desenvolve-se no homem e atinge a fase adulta. A fêmea do 'S. mansoni ' produz ovos que migram para o intestino 4) Ovos nas fezes atingem água doce 5) Ovos se transformam em miracídios e infectam o caramujo 6) Caramujo (hospedeiro intermediário) 7) O caramujo libera cercárias na água doce Examinando o diagrama e a legenda, sugira um método de controle da esquistossomose que não dependa da quimioterapia ou da imunoprofilaxia. 84. (Unicamp) Alguns moluscos têm importância sanitária. Um exemplo comprovado é o do planorbídeo 'Biomphalaria glabrata', que está relacionado ao ciclo de uma doença que atinge os humanos. Por outro lado, ainda não foi comprovado se 'Acathina fulica' está relacionada com a incidência de meningoencefalite. Este gastrópode foi introduzido no Brasil, sem estudos prévios, visando substituir com vantagens o "escargot" (molusco utilizado como alimento). a) A qual doença os caramujos 'Biomphalaria' estão relacionados? Qual o papel dos caramujos no ciclo desta doença? Em que ambiente ocorre a contaminação dos humanos? b) 'Acathina fulica' está aumentando rapidamente e está destruindo a vegetação de algumas regiões. Dê uma explicação possível, do ponto de vista ecológico, para esta proliferação.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.27 85. (Ufu) A esquistossomose mansônica, também conhecida por "barriga d'água", é uma verminose comum no Brasil, atingindo mais de 10 milhões de pessoas. Adaptado de Lopes, S. "Bio". São Paulo: Saraiva. 1997. a) A que Filo e Classe pertence o verme causador desta doença? b) Quais são, respectivamente, os hospedeiros definitivo e intermediário do parasita? c) Cite dois modos de prevenção da esquistossomose. 86. (Unifesp) Agentes de saúde pretendem fornecer um curso para moradores em áreas com alta ocorrência de tênias ('Taenia solium') e esquistossomos ('Schistosoma mansoni'). A idéia é prevenir a população das doenças causadas por esses organismos. a) Em qual das duas situações é necessário alertar a população para o perigo do contágio direto, pessoa-a-pessoa? Justifique. b) Cite duas medidas - uma para cada doença - que dependem de infra-estrutura criada pelo poder público para preveni-las. 87. (Uerj) Isaltina! Olha o tamanho da lombriga Que o menino botou (...) Taenia pena Mas não mate o porco, Isaltina Pois a bicha era como um fio Era fina Inda bem que com jeitinho Dentro ela não se quebrou. ("Isaltina". Falcão et alii. BMG Brasil, 1994.) A letra da música faz referência ao gênero e ao animal hospedeiro de um parasita ainda comum no Brasil. Aponte o nome da espécie desse parasita e explique o motivo da observação feita nos dois últimos versos: Inda
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.28 bem que com jeitinho / Dentro ela não se quebrou. 88. (Unesp) Um determinado candidato a prefeito prometeu que, se fosse eleito, faria uma grande ampliação da rede de esgotos e do tratamento de água de sua cidade, para erradicar ou diminuir a doença de Chagas e a malária. Ele realizou a sua promessa, mas falhou parcialmente no seu intento; entretanto, conseguiu erradicar o cólera e a amebíase. Qual a explicação biológica para a) a falha apontada? b) o sucesso conseguido? 89. (Uff) A tabela a seguir apresenta a incidência (número de casos/100.000 habitantes) de três doenças em cinco regiões de um determinado país, no ano de 2001. a) Quais os agentes etiológicos das três doenças? b) Qual das cinco regiões possui o sistema de tratamento de águas e esgotos mais precário? Justifique sua resposta. c) Considerando o mecanismo de transmissão pelo vetor, qual das cinco regiões possui maior extensão de área rural próxima a regiões silvestres? Justifique sua resposta. 90. (Unitau) Um agente de saúde foi trabalhar no norte do Brasil e observou que grande parte dos habitantes morava em casas de pau-a-pique, muito próximas das florestas, nas quais ocorrem muitas bromélias. Cite duas doenças endêmicas da região, seus agentes etiológicos e transmissores associando-as às características da área. 91. (Unicamp) Quando intensamente parasitada por 'Giardia lamblia', uma pessoa passa a sofrer de certas deficiências nutricionais. Estas são explicadas pela interferência na absorção de nutrientes, devido ao fato de que esses parasitas cobrem a mucosa de extensa região do tubo digestivo. a) Qual é esta região? b) De que maneira se adquire esta parasitose? c) Qual o processo de reprodução que ocorre neste parasita?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.29 92. (Fuvest) O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) diz que 86 índios makuxi do município de Normandia (RR), estão com malária provocada por garimpeiros evadidos da área Ianomami. ("Folha de São Paulo" - 25/11/90) Explique como a malária dos garimpeiros pode ter passado para os índios. 93. (Unicamp) Em algumas regiões do Brasil, como no Estado de São Paulo, a maneira usual de transmissão de 'Tripanosoma cruzi' para o ser humano, por meio de triatomídeos, deixou de ser importante, principalmente em conseqüência das medidas de controle desse artrópode. Dê duas explicações para o aparecimento, nessas regiões, de novos casos humanos autóctones da doença de Chagas. 94. (Unesp) O mal de Chagas é uma doença que afeta grande número de pessoas em áreas rurais do Brasil. Com respeito a essa doença, responda as seguintes questões: a) Como as pessoas são infectadas? b) Qual o agente transmissor? c) Qual órgão do corpo é afetado pelo agente patogênico? d) Qual a medida profilática para erradicar a doença? 95. (Unicamp) Os dados referem-se à malária no Brasil. Cerca de 99% dos casos foram registrados na Amazônia. Número de casos em 1970 = 52 500 Número de casos em 1980 = 169 000 Número de casos em 1985 = 400 000 Número de casos em 1987 = 508 000 Cite e explique duas causas que contribuíram para o crescimento tão acentuado do número de casos dessa doença no nosso país. 96. (Unicamp) "Com 12 mil habitantes e arrecadação mensal de R$ 120mil, Gouveia, no Alto Jequitinhonha, norte mineiro, tornou-se referência nacional em saúde pública (...). Até 1979, 42% das casas de Gouveia tinham barbeiro (...) e 22% dos moradores estavam doentes. Em 1995, a Prefeitura anunciou que não houve nenhum novo caso de Doença de Chagas, graças sobretudo à água potável e à rede de esgoto." (Adaptado do artigo "Cidade com pouco recurso é modelo de saúde em MG", Ecologia e Desenvolvimento n¡. 59, 1996.) a) A erradicação da Doença de Chagas em Gouveia não pode ser atribuída às causas apontadas pelo artigo. Indique uma forma eficaz de combate a essa doença que possa ter sido utilizada nesse caso. b) Qual o mecanismo natural de transmissão da Doença de Chagas para o ser humano? c) Cite duas doenças parasitárias cuja incidência possa ter diminuído como conseqüência da melhoria nas redes de água e esgoto. 97. (G1) Cite dois animais parasitas de cada grupo a seguir, dizendo qual doença eles causam. a) Protozoários: b) Platelmintos: c) Asquelmintos: 98. (G1) Como se pode evitar as doenças causadas por protozoários?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.30 99. (Uff) A malária é uma parasitose que afeta mais de 200 milhões de pessoas em todo o mundo, principalmente nas regiões tropicais. Com relação à malária e ao parasito causador desta epidemia especifique: a) o grupo e o gênero a que pertence o agente etiológico da doença; b) as células alvo do parasito; c) os tipos de reprodução do parasito ao longo de seu ciclo; d) duas medidas preventivas contra a doença. 100. (Unesp) Estão representados nas figuras os exames de sangue de dois pacientes brasileiros que nunca saíram do país, e que revelam a presença dos protozoários. a) Quais são os protozoários que podem ser identificados no sangue dos pacientes I e II? b) De que forma estes pacientes poderiam ter adquirido os parasitas? 101. (Unesp) Alice e Antônio moravam em um pequeno sítio, em uma humilde casa de barro, no interior do Estado de Minas Gerais. Da mesma maneira que a maior parte dos habitantes dessa região, o casal sofria de doença de Chagas. Procurando melhorar de vida, o casal reuniu todas as economias e mudou-se para a região central de Belo Horizonte, onde, dois anos depois, teve um filho sadio. Preocupados com a possibilidade de o filho apresentar a mesma doença, pelo fato de morarem juntos, perguntaram a um médico se o menino corria risco de também ser portador da doença de Chagas. a) Quais seriam a resposta e a justificativa corretas dadas pelo médico? b) Se essa família voltar a residir na região de origem, cite duas providências que os pais deveriam tomar para evitar que o filho adquira doença de Chagas. 102. (Ufrj) Medidas realizadas nas últimas décadas mostraram que, no referido período, tem ocorrido um aumento da temperatura média da Terra. Tal constatação permite que sejam feitas algumas previsões com relação à saúde. Por exemplo, em decorrência do aumento de temperatura, haverá um aumento global da pluviosidade, o que, por seu turno, aumentará a incidência de doenças tais como malária, dengue, leptospirose e cólera. Por que é possível prever que as doenças citadas acima terão uma incidência maior?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.31 103. (Ufscar) Os vetores da malária são dípteros do gênero 'Anopheles'. a) Um anófele adulto, que pela primeira vez em sua vida pica uma pessoa, pode transmitir-lhe malária? Por quê? b) Considerando o ciclo de vida dos insetos transmissores da malária e o tipo de ambiente em que as fases larvais ocorrem, proponha uma medida de prevenção da doença. 104. (Fuvest) "Os genomas de dois parasitas que causam a esquistossomose foram seqüenciados, um passo que pode levar a vacinas para tratar e erradicar a doença. A esquistossomose causa mais enfermidade do que qualquer outra doença parasitária, com exceção da malária." ("New Scientist", 20/09/03) a) O que significa dizer que os genomas dos dois parasitas foram seqüenciados? b) A que reinos de seres vivos pertencem os agentes causadores da malária e da esquistossomose? c) Qual é a maneira mais comum de uma pessoa contrair malária? d) Como uma pessoa contrai esquistossomose? 105. (Unicamp) A anemia falciforme é caracterizada por hemácias em forma de foice, em função da produção de moléculas anormais de hemoglobina, incapazes de transportar o gás oxigênio. Indivíduos com anemia falciforme são homozigotos (SS) e morrem na infância. Os heterozigotos (Ss) apresentam forma atenuada da anemia. Na África, onde a malária é endêmica, os indivíduos heterozigotos para anemia falciforme são resistentes à malária. a) Explique o que é esperado para a freqüência do gene S em presença da malária. E em ausência da malária? b) Qual é a explicação para o fato dos heterozigotos para anemia serem resistentes à malária? 106. (Ufg) Uma mulher consulta o médico para saber o risco de seu filho recém-nascido apresentar a doença de Chagas e informa que ela e o marido, ambos chagásicos, mudaram-se, há cinco anos, da zona rural para Goiânia e que a criança nunca saiu da cidade. a) Esse recém-nascido corre risco de apresentar a doença de Chagas? Justifique sua resposta. b) Apresente três medidas profiláticas em relação à doença de Chagas.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.32 107. (Ufrj) O diagrama a seguir representa o ciclo do plasmódio causador da malária, uma doença que mata milhões de pessoas anualmente na África e no Brasil e para a qual não existem vacinas. O diagrama mostra os estágios do parasita: esporozoítos, merozoítos, trofozoítos, esquizonte e gametócitos. Muitos cientistas tentam, no momento, produzir vacinas concentrando suas estratégias nos estágios de esporozoítos e merozoítos. Explique por que os cientistas selecionam os estágios esporozoítos e merozoítos como fontes de antígenos. 108. (Ueg) Descrita em 1909 por Carlos Chagas, a doença de Chagas também é conhecida como tripanossomíase por 'Trypanosoma cruzi' ou tripanossomíase americana. O 'Trypanosoma' geralmente é transmitido de um hospedeiro a outro por insetos - no caso humano, o principal vetor é um percevejo popularmente conhecido como barbeiro ou chupão (insetos das espécies 'Triatoma infestans', 'Rhodnius prolixus' e 'Panstrongylus megistus'). Disponível em: <http://www.fiocruz.br/ccs/glossario/chagas.htm> Acesso em: 13 maio 2005. Sobre essa doença, responda ao que se pede: a) Como ocorre a forma mais usual de transmissão desse parasita? b) Qual a melhor maneira de prevenção e controle?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.33 109. (Ufc) Leia o texto a seguir. "A recente infecção de pessoas pelo 'Trypanosoma cruzi', em Santa Catarina, com três mortes, chamou a atenção de todo o país para a Doença de Chagas. (...). Triatomídeos foram triturados juntamente com os caules de cana-de-açúcar e ingeridos diretamente pelos seres humanos, ocorrendo a infecção pela via digestiva. (...). Historicamente, no estado de Santa Catarina, foram identificadas três espécies silvestres de triatomídeos e uma espécie doméstica, esta última erradicada do estado no início dos anos 80". (M. Steindel, J.C.P. Dias, A.J. Romanha 2005). Considerando o texto, responda: I. Qual o reino do agente infectante? II. Levando-se em consideração que o estado de Santa Catarina não é uma região de endemismo da doença em seres humanos, como se explica o surgimento de triatomídeos contaminados? III. Analise o ciclo de vida do agente infectante ilustrado a seguir. Com base no local de infecção do parasito, explique o porquê das diferenças morfológicas entre as formas epimastigota e amastigota.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.34 110. (Ufg) Leia o texto. SAÚDE INVESTIGA QUATRO CASOS SUSPEITOS EM GOIÁS Goianos que beberam caldo-de-cana em cidades do litoral de Santa Catarina - SC vão se submeter a exames para verificar se foram contaminados pelo Mal de Chagas. A principal suspeita das autoridades de saúde é de que a contaminação pelo 'Tripanosoma cruzi (T. cruzi)' tenha acontecido pela moagem do barbeiro (inseto hospedeiro do protozoário) juntamente com os caules da cana-de-açúcar para a produção de garapa. Nessa hipótese, teria acontecido nos casos confirmados em SC uma hiperinfecção, por causa da grande quantidade de parasitas lançados na circulação sanguínea juntamente com o caldo-de-cana. "O POPULAR", Goiânia, 29 mar. 2005. O texto relata uma forma diferente de contaminação do homem pelo 'T. cruzi'. Explique: a) Como ocorre a forma habitual de transmissão da doença de Chagas? b) Dois fatores que vêm contribuindo para o aumento desses insetos transmissores da doença de Chagas na zona urbana. 111. (Ufrrj) Analisando a charge a seguir, que retrata o Ministro Serra como garoto do tempo, identifique: a) duas doenças transmitidas por mosquitos. b) duas doenças causadas por bactérias. 112. (Ufg) Os insetos constituem um grupo de animais que apresenta grande diversidade biológica e desempenha importante papel nos ecossistemas terrestres. Por outro lado, algumas espécies desse grupo podem causar sérios prejuízos à agricultura e à saúde humana e animal. a) Descreva três adaptações estruturais que contribuíram para o sucesso evolutivo dos insetos, bem como para sua ampla dispersão em ambientes terrestres. b) Explique o processo de transmissão de uma doença humana, na qual um inseto é o vetor de um protozoário, agente causador dessa doença.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.35 113. (Unicamp) Um pouco alarmado com a elevada ocorrência de dengue transmitida pelo mosquito 'Aedes aegypti', um morador de Campinas telefonou para SUCEN (Superintendência de Controle de Endemias) e relatou que havia sido picado na mata, à noite, por um mosquito grande e amarelado. Relatou também que, no dia seguinte, começou a ter febre e sentir dores nas articulações. O biólogo da SUCEN ao saber, ainda, que esse senhor não tinha viajado para qualquer área endêmica da doença, tranqüilizou-o dizendo que certamente ele não teria contraído a dengue, embora fosse importante que ele procurasse atendimento médico. Cite 5 fatos relatados acima que levaram o biólogo da SUCEN a concluir que essa pessoa não estava com dengue. 114. (Unesp) "O crescimento do Ecoturismo é um dos principais responsáveis pelos surtos de febre amarela nos últimos anos. Na busca do contato com a natureza, o homem também se aproxima do mosquito 'Haemagogus', que transmite a forma silvestre (selvagem) da doença a partir de macacos infectados." (Jornal "O Estado de S. Paulo", 3.3.2001, p. A2.) a) Qual o nome do mosquito transmissor da febre amarela nos centros urbanos? Que outra doença é transmitida por esse mesmo vetor? b) De que forma a febre amarela contraída nas matas pode ser disseminada na população que vive nos centros urbanos? O uso generalizado de antibióticos no combate a essa doença resolveria o problema? Justifique sua resposta. 115. (Ufc) "O Ceará vive a segunda maior epidemia de dengue de sua história. De acordo com o último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), atualmente existem 23.357 casos confirmados da doença em 126 municípios. Em Fortaleza, 10.562 ocorrências foram confirmadas, o que corresponde a mais de 45% dos registros em todo o Estado". Jornal "O POVO", 3 de setembro de 2001 O transmissor dessa doença é o mosquito 'Aedes aegypti', inseto da ordem Díptera. Observe a figura a seguir, que mostra o desenvolvimento do inseto, e responda o que se segue: a) Esse inseto é classificado como PTERIGOTO e HOLOMETÁBOLO. O que significa cada termo? b) Cite três medidas de prevenção e/ou combate ao inseto transmissor da dengue. c) As fêmeas e os machos do 'Aedes aegypti' possuem aparelhos bucais semelhantes, porém, somente as
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.36 fêmeas, que se alimentam de sangue, são transmissoras do vírus da dengue. Explique porque só as fêmeas se alimentam de sangue. 116. (G1) Como o homem adquire lombriga ou 'bicha'? 117. (G1) Como o homem adquire o Amarelão? 118. (G1) Em que local do corpo humano se alojam os vermes causadores da Filariose ou Elefantíase? 119. (G1) Como se pode evitar a verminose conhecida como Oxiuríase ou Enterobiose. 120. (G1) Cite duas características da lombriga. 121. (Ufrrj) A figura abaixo representa o ciclo de vida de um parasito, responsável por uma doença que no mundo atinge 120 milhões de pessoas. No Brasil, de acordo com os estudos desenvolvidos pelo Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães, cerca de 100 mil pessoas, na área metropolitana do Recife, são provavelmente portadoras dessa doença. Adap. [online]. disponível: www.globo.com/noticias/saude/20000403/4j2krp.htm [capturado em 15/10/2000] a) Como é conhecida a doença causada por esse parasito? b) Quais os efeitos causados por esse parasito no corpo humano?
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.37 122. (Ufes) A ascaridíase, doença causada pelo 'Ascaris lumbricoides', atinge cerca de 60% da população brasileira. Essa doença, de endemia rural, como era entendida outrora, passa cada vez mais a ser um problema urbano. 1) Identifique o sexo dos animais da figura e dê suas características morfológicas diferenciais. 2) Uma professora relatou que um aluno, ao tossir, expeliu com a expectoração algumas larvas de lombriga. Descreva o caminho percorrido por esses parasitas, desde a sua entrada no organismo humano até o momento em que o fato ocorreu. 3) É característico dos vermes parasitas produzirem grandes quantidades de ovos. Uma fêmea de 'Ascaris' produz cerca de 200mil ovos por dia, que são eliminados juntamente com as fezes do hospedeiro. Descreva dois fatores que justifiquem a necessidade de os 'Ascaris' eliminarem esse elevado número de ovos no meio externo, relacionando esses fatores ao ciclo de vida dos parasitas. 123. (Unifesp) Em um centro de saúde, localizado em uma região com alta incidência de casos de ascaridíase (lombriga, 'Ascaris lumbricoides'), foram encontrados folhetos informativos com medidas de prevenção e combate à doença. Entre as medidas, constavam as seguintes: I - Lave muito bem frutas e verduras antes de serem ingeridas. II - Ande sempre calçado. III - Verifique se os porcos - hospedeiros intermediários da doença - não estão contaminados com larvas do verme. IV. Ferva e filtre a água antes de tomá-la. O diretor do centro de saúde, ao ler essas instruções, determinou que todos os folhetos fossem recolhidos, para serem corrigidos. Responda. a) Quais medidas devem ser mantidas pelo diretor, por serem corretas e eficientes contra a ascaridíase? Justifique sua resposta. b) Se nessa região a incidência de amarelão também fosse alta, que medida presente no folheto seria eficaz para combater tal doença? Justifique sua resposta.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.38 124. (G1) Cite um exemplo de cada uma das classes do Filo Platielmintes apresentadas a seguir: a) Turbelários: b) Tremátodes: c) Céstodas: 125. (G1) Qual é a importância do porco e do boi no ciclo vital de vermes parasitas como as solitárias (Tenias)? 126. (G1) O que se deve fazer para evitar a Esquistossomose ou Barriga d'água? 127. (G1) Quais são as medidas preventivas para evitar infestação por solitárias? 128. (G1) O homem pode ser o hospedeiro intermediário da solitária do porco. Certo ou errado? Justifique. 129. (G1) Cite duas características que surgem nos representantes do Filo Platelmintes (planária, schistosoma e tênias) que os colocam como seres mais evoluídos do que os Celenterados (águas-vivas, corais). 130. (G1) Como é denominada a larva da tênia? 131. (Ufc) O verme 'Taenia solium' (a solitária do porco) pode, em certos casos, atingir o cérebro humano, causando cisticercose cerebral, cujos sintomas são semelhantes aos da epilepsia. Sobre esse endoparasita monóico, responda: a) Como é classificado esse verme no nível de Filo e Classe? b) Como é o ciclo de vida desse animal? 132. (G1) Sobre a Doença de Chagas, responda: a) Qual o organismo causador? b) Como é transmitida? 133. (G1) Sobre os protozoários, responda: a) Como se reproduzem? b) Como se alimentam? 134. (Ufg) "Afinal as cobras se acabaram e o herói cheio de raiva desceu da gaiola com o pé direito." ("Macunaíma", Mário de Andrade) A frase acima descreve o momento em que a personagem está dominado pelo sentimento de raiva. Em relação à raiva, a) cite o hormônio liberado em situação de raiva e a glândula responsável pela liberação deste hormônio, no organismo humano. b) A palavra raiva refere-se a uma emoção, mas também a uma disfunção orgânica. Relacione raiva (doença) com hidrofobia.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.39 135. (G1) Como se pode evitar o Amarelão? TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES. (Uerj) A enzima transcriptase reversa é encontrada em retrovírus. Muitos pesquisadores, atualmente, procuram descobrir novas substâncias que sejam inibidoras específicas dessa enzima. 136. Descreva a função da transcriptase reversa no mecanismo de replicação do vírus da Aids. 137. Justifique por que um inibidor específico da transcriptase reversa não causaria danos às células humanas. 138. (Unesp) A AIDS, ou Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, é uma doença causada pelo vírus HIV ou Vírus da Imunodeficiência Humana. Pergunta-se: a) O que significa cada uma das palavras: Síndrome, Imunodeficiência, Adquirida? b) Cite duas maneiras pelas quais se pode adquirir AIDS. 139. (Unitau) Através do contato sexual, diversas doenças são transmitidas. Entre as de maior importância epidemiológica, podem ser citadas a __(I)__, que é causada por vírus; a __(II)__, que é causada por bactéria e a _(III)__,que é causada por protozoário. Relacione a seguir as moléstias que preenchem as colunas I, II e III do texto, respectivamente. 140. (Unicamp) Os parasitas podem alcançar o organismo humano de várias maneiras. 'Trichomonas vaginalis', 'Plasmodium falciparum' e 'Schistosoma mansoni' são exemplos representativos de três dessas maneiras. Explique, resumidamente, cada uma das três.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.40 GABARITO 1. a) Falsa. O cólera é uma infecção intestinal causada pelo vibrião ('Vibrio cholerae') que pode, ou não, causar a morte. Estatisticamente, a mortalidade nos casos não tratados, situa-se em torno de 50%. b) Doenças hereditárias são causadas por alterações cromossômicas e (ou) gênicas transmissíveis. Alterações no número cromossômico (trissomia do 21) causam a síndrome de Down. Alteração no gene que codifica a molécula de hemoglobina pode causar a anemia falciforme. 2. Porque só conseguem se desenvolver dentro de células vivas. 3. a) Os linfócitos T são infectados pelos vírus e destruídos após os primeiros meses da doença. b) Grande parte dos vírus é destruída pela produção e atuação de linfócitos e outras células de defesa, ainda em grande número durante o primeiro ano de desenvolvimento da doença. 4. a) Os vírus. b) Não possuem organização celular, sendo constituídos basicamente por uma cápsula protéica em cujo interior existe apenas um tipo de ácido nucléico, DNA ou RNA; não apresentam metabolismo próprio, permanecendo inativos quando fora das células vivas e reproduzindo-se no interior de células vivas, utilizando os recursos da célula hospedeira. c) A imunização das pessoas com pus deveu-se ao fato deste conter os vírus atenuados, que, quando em contato com um arranhão na pele de pessoas sadias, tinham a capacidade de imunizá-las. Esse tipo de imunização denomina-se ativa e artificial, pois o organismo é estimulado a produzir anticorpos. No caso, o pus contém vírus atenuados, que são incapazes de causar a doença, mas potentes para estimular a produção de anticorpos e induzir a proliferação de células de memória. No outro tipo de imunização, chamada passiva, o indivíduo recebe os anticorpos prontos contra a doença, já que seu organismo não os produziu. É o caso da imunização através da placenta e do leite materno. No entanto a ação desses anticorpos é imediata, iniciando-se logo que entram no organismo receptor, mas desaparecem após algumas semanas ou meses. d) No caso da vulnerabilidade das populações indígenas à doença, por estarem confinados no continente americano por milhares de anos, os índios não desenvolveram resistências imunológicas contra várias doenças disseminadas pelos europeus, sendo dizimados ao contrair gripe, sarampo, sífilis e varíola. 5. Simbionte: organismos que vivem permanentemente ligados a outros, indispensável pelo menos para um deles. Ex: bacteriorrizas e bactérias na pança de ruminantes. Patogênicas: bactérias que se associam a outro organismo vivendo a suas custas e causando-lhe prejuízo. Ex: 'Clostridium tetani', 'Pneumococcus pneumoniae'. 6. Não. Os antibióticos selecionam as linhagens de bactérias resistentes, eliminando apenas as sensíveis. 7. a) Os coelhos foram submetidos a um processo de seleção natural, ou seja, foram eliminados os animais sensíveis e preservados os resistentes que puderam recuperar o tamanho da população.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.41 b) Os mosquitos vetores contribuíram para a sobrevivência dos coelhos transmitindo entre os indivíduos desta população formas atenuadas do vírus mixoma. 8. a) Do ponto de vista evolutivo, o uso de uma única droga aumentaria a probabilidade de serem selecionadas linhagens virais resistentes a esse medicamento, anulando o seu efeito. b) O uso conjunto das três drogas pode ocasionar mudanças nos aminoácidos, na estrutura espacial da enzima, no seu centro ativo, etc., inativando a enzima e melhorando a eficácia do tratamento. 9. a) A probabilidade de João ter herdado do pai o gene para daltonismo é zero, porque ele recebe do pai o cromossomo Y. Para Maria é 100%, porque ela recebe o cromossomo Xd do pai que é daltônico (XdY). b) O homem, sendo homozigoto, é daltônico quando apresenta o genótipo XdY. Sendo homozigota, a mulher daltônica possui genótipo XdXd. Para ter a anomalia, a mulher precisa de dois genes e o homem apenas um. 10. a) Os organismos transgênicos recebem e manifestam partes de genes de outros seres vivos. b) A infestação somente ocorre em células animais, por isso o vírus seria apenas digerido pelo hospedeiro. 11. Vírus só se reproduzem em células vivas. 12. Os vírus HIV penetram nos linfócitos T„ - glóbulos brancos responsáveis pela defesa orgânica - e liberam RNA. O RNA viral produz DNA viral que passa a comandar as funções dos linfócitos atacados. Incapazes de reconhecer os agentes infecciosos e de produzir anticorpos, o corpo humano apresenta uma falência do sistema imunológico. Os linfócitos passam então a ser "fábricas" de novos vírus. 13. a) AIDS, Rubéola, Sarampo, Gripe... b) No interior da célula a cápsula viral é rompida e o ácido nucléico do vírus fica livre e passa a comandar o seu funcionamento. Utiliza o equipamento enzimático da célula hospedeira fabricando novas cápsulas e multiplicando o seu ácido nucléico, originando assim novos vírus. c) Estimular o organismo invadido pelos vírus a produzir anticorpos específicos. 14. a) Porque ocorre uma mudança no seu material genético, fazendo com que mude a proteína de associação do vírus tornando-o irreconhecível pelo sistema imunológico, que identifica o vírus por essa proteína. b) Alterando sua proteína de associação, chamada HA, que se funde com a membrana da célula. 15. Picada de fêmeas infectadas do mosquito 'Aedes aegypti'. 16. Moléstias causadas por vírus. AIDS, hepatite, raiva, gripe, dengue, febre amarela, poliomielite, são exemplos, entre outras. 17. A dengue é uma virose cujo agente transmissor (vetor) é o mosquito "Aedes aegypti". A profilaxia desta doença passa pelas seguintes providências: 1•) uso de telas e mosquiteiros em residências.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.42 2•) evitar água doce parada - local onde são depositados os ovos de pernilongo - como latas, vasos, pneus, etc. 3•) uso de inseticidas para eliminar os transmissores adultos. 4•) controle biológico com peixes que se alimentam das larvas dos mosquitos vetores em coleções de água doce. 5•) evitar desmatamentos pois tal prática elimina os predadores naturais dos insetos transmissores. 18. a) Raiva ou hidrofobia causada por vírus. b) Cães e gatos não vacinados c) Combate dos agentes vetores - morcegos - e vacinação do gado. d) O gado contaminado deve ser eliminado. Evitar o contato com saliva e miolos destes animais. e) Não há cura disponível até o presente momento. 19. a) Os anticorpos maternos passam para o organismo do bebê através do aleitamento ou na fase fetal pela placenta. b) A vacina contém o próprio agente viral causador do sarampo e induz o organismo vacinado a produzir ativamente anticorpos específicos. A imunização por vacinação pode ser considerada quase permanente, pois existe uma memória imunológica que é prontamente ativada cada vez que o corpo humano entra em contato com o antígeno causador da doença. 20. Em função das mutações, as proteínas do capsídeo viral são diferentes e, assim, apesar de as pessoas vacinadas possuírem anticorpos contra uma determinada linhagem do vírus, não possuem anticorpos capazes de reconhecer os vírus com as proteínas alteradas resultantes das mutações. 21. a) A febre amarela tem como agente etiológico um vírus. b) O mosquito 'Aedes aegypti' transmite a febre amarela e a dengue. c) Destruição dos mosquitos adultos e de suas larvas, além da vacinação, são medidas profiláticas contra as doenças citadas. 22. a) O mosquito 'Aedes aegypti' é o transmissor da dengue e da febre amarela. b) As substâncias liberadas pela queima da vela de andiroba são capazes de diminuir o apetite das fêmeas dos mosquitos. Desta forma, os pernilongos atacarão com menor voracidade o ser humano. Assim, a produção dos ovos destes mosquitos, que depende do sangue ingerido pelos animais, será menor e haverá diminuição da densidade populacional destes vetores. Conseqüentemente, diminuirá, portanto, a proliferação das doenças por eles veiculadas. 23. a) São medidas adequadas para a profilaxia da febre amarela: - uso de inseticidas e repelentes - uso de telas e mosquiteiros no ambiente doméstico - evitar desmatamentos - evitar depósitos de água parada - controle biológico dos mosquitos transmissores com peixes larvófagos - vacinação Para a varíola, doença infecciosa causada por vírus, são medidas preventivas:
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.43 - vacinação - evitar contato interpessoal com os doentes b) A febre amarela tem como vetor mosquitos que vivem em regiões tropicais. A varíola tem como causador um vírus, transmitido através do contato entre os doentes e pessoas sadias. c) Dengue, leishmaniose, malária e filariose (elefantíase) são moléstias também transmitidas pela picada de mosquitos. 24. Os inibidores de proteases impedem que estas enzimas clivem a poliproteína que contém várias enzimas e proteínas importantes para a síntese de novas partículas virais. 25. a) Sintetiza DNA a partir de RNA. b) Incorporação do DNA produzido pelo vírus ao genoma da célula hospedeira. 26. O agente transmissor de febre amarela urbana é a fêmea do mosquito 'Aedes aegypti'. A prevenção desta virose pode ser executada através do uso de inseticidas e eliminação de depósitos de água parada. 27. a) A hepatite B é causada por vírus. b) O vírus da hepatite B sofre mutações. A vacina não é capaz de prevenir a população contra as formas mutantes do vírus. c) O vírus causador da hepatite B é transmitido de forma direta, através de objetos contaminados e de relações sexuais. Esta forma de transmissão não pode ser evitada quando apenas os profissionais que lidam com sangue humano são vacinados. 28. Observe os gráficos adiante:
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.44 29. a) Para prevenir a dengue, bem como outras doenças transmitidas por mosquitos, deve-se seguir as instruções 1 e 4. Estas medidas impedem a dispersão e proliferação dos mosquitos vetores. b) Febre amarela, leishmaniose, filariose e malária. 30. Os vírus são parasitas intracelulares obrigatórios que não possuem metabolismo próprio. Os antibióticos somente podem interferir no funcionamento de organismos providos de capacidade metabólica, como se verifica em bactérias. 31. a) M e L, respectivamente. b) A pneumonia asiática é causada por vírus e a pneumonia comum no Brasil, por bactérias. 32. a) Vírus. Uma dentre as doenças: - dengue - febre amarela b) Transmitido principalmente pelo ar, através de gotículas de secreção das vias respiratórias do paciente, eliminadas pela respiração ou pela tosse. Isolamento imediato de pacientes e de pessoas que, tendo estado recentemente em regiões de risco, apresentassem sintomas que levassem à suspeição da doença. 33. a) Fase I. b) Queda acentuada do número de linfócitos T„. c) Infecções oportunistas. d) Timo. e) Anticorpos. 34. Porque a prática da vacinação dos animais domésticos levou à redução da incidência de raiva nesses
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.45 animais, o que não ocorreu com os animais selvagens. 35. a) Algumas doenças virais que apresentam vacinas: sarampo, rubéola, caxumba, poliomielite, etc. b) Um país em desenvolvimento apresenta homens e mulheres que atingem idades avançadas, em razão da melhor assistência médico-hospitalar, além de melhores condições sanitárias e de moradia. As pirâmides etárias dos países subdesenvolvidos costumam apresentar base mais larga que o ápice devido, entre outros fatores, à falta de programas de controle de natalidade. 36. a) Ciclo Lisogênico: DNA viral incorpora-se ao DNA da bactéria, e esta transmite o DNA viral a outras bactérias. Ciclo Lítico: DNA viral comanda a formação de novos vírus e ocorre a lise da célula. b) - Adsorção - Penetração - Eclipse - Liberação 37. a) O câncer de colo de útero, pois sua incidência é maior entre as mulheres de países pobres. b) O método de prevenção é o uso do preservativo ("camisinha"). 38. O vírus HIV infecta e destrói os linfócitos T CD-4, componentes importantes da imunidade. Essa grande redução nos indivíduos infectados com HIV permite o estabelecimento de infecções oportunistas. 39. a) A hipótese que afirma terem os vírus surgido a partir de segmentos do material genético dos hospedeiros é sustentada pela grande similaridade existente entre o material genético dos vírus e o das células que eles infectam. Essa similaridade é maior que aquela apresentada entre os diferentes tipos de vírus. b) Os retrovírus, como o vírus da AIDS, invertem o fluxo normal da informação genética, apresentado pelas células em geral, ao produzir uma molécula de DNA usando como molde uma molécula de RNA, graças à presença (em seu conteúdo) de uma enzima denominada transcriptase reversa. c) Os insetos são os principais vetores transmissores de infecções virais entre as plantas, principalmente aqueles parasitas que sugam a sua seiva. Porém, fungos e nematóides podem agir como vetores. Outras formas de propagação das viroses são a polinização, a dispersão das sementes e a reprodução vegetativa. 40. a) preservativo masculino / preservativo feminino / abstinência sexual; b) Não, pois casais homossexuais masculinos que se relacionam sem preservativo podem transmitir e/ou contrair o HPV; c) c1- A vacina contém o antígeno em forma atenuada, enfraquecido, ou com microorganismos mortos. Já o soro contém os anticorpos. c2- Soro; d) A ausência de célula. 41. a) Antibióticos são substâncias que interferem no metabolismo bacteriano causando, em geral, a morte destes
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.46 seres patogênicos. Antibióticoterapia é aplicada para a Cólera, Tuberculose e Gonorréia. b) A dedetização diminuiria a incidência de febre amarela e da Doença de Chagas porque ambas são veiculadas por insetos, respectivamente mosquito e barbeiro. 42. A água das enchentes espalha a urina do rato contaminada com a bactéria causadora da Leptospirose. 43. Sífilis - causada pela bactéria 'Treponema pallidum' é transmitida por contato sexual, transfusões sangüíneas e via placentária da mãe para o filho. Cólera - ingestão de água e alimentos contaminados com fezes humanas de doentes ou portadores da bactéria 'Vibrio cholerae'. 44. O envenenamento do sangue, causado por micróbios. Lister passou a esterilizar os instrumentos cirúrgicos e a tratar os ferimentos com ácido fênico, processo chamado Assepsia. 45. Pesquisas realizadas por Fleming com fungos do gênero "Penicillium" produziram uma substância capaz de inibir o crescimento bacteriano. 46. Na população de microrganismos existem indivíduos resistentes que, favorecidos pela seleção artificial, reproduzem-se e transmitem a seus descendentes esta resistência. Após algumas gerações o emprego do antibiótico é ineficaz. 47. Verdadeira. Entre a população de bactérias surgem indivíduos resistentes, favorecidos pela seleção artificial, se reproduzem e transmitem essa característica aos descendentes. Após algumas gerações o antibiótico torna-se ineficaz. 48. Através da análise da taxa de crescimento de amostras de bactérias coletadas de indivíduos infectados. Estas amostras são submetidas à presença de vários tipos de antibióticos. Serve para determinar qual o antibiótico mais eficiente contra a infecção. 49. Parasitismo. 50. a) O tétano é causado pela bactéria 'Clostridium tetani". Trata-se de um agente etiológico anaeróbio e esporulado. b) Contágio através de ferimentos profundos por objetos enferrujados. c) Rigidez muscular d) Imunização ativa através da vacina antitetânica; processo preventivo e duradouro. Imunização passiva através do soro antitetânico, que contém anticorpos prontos. É processo terapêutico e temporário. 51. A água que contém o bicarbonato de sódio, que é básico, neutraliza parte do suco gástrico (que é ácido) no estômago. Normalmente, a acidez do suco gástrico seria suficiente para matar uma fração dos vibriões; porém,
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.47 na presença de bicarbonato, mais vibriões sobrevivem. 52. Gripe, pneumonia, tuberculose, gastroenterite, doenças renais e difteria. Estas são doenças que direta ou indiretamente são causadas por agentes infecciosos, sensíveis aos antibióticos. Nas infecções virais, os antibióticos são eficientes em combater as infecções bacterianas decorrentes. 53. a) Peste bubônica, tuberculose, difteria, escarlatina, coqueluche, sífilis, tétano, brucelose, febre tifóide, cárie e lepra. b) Raiva, rubéola, caxumba, gripe, sarampo e catapora. c) Tuberculose e Lepra. d) Febre tifóide. É transmitida pela água e alimentos contaminados com fezes humanas. 54. a) Os países em desenvolvimento, em geral, possuem um sistema de saúde pública deficiente. A ausência de tratamento de água, o precário controle da qualidade de alimentos e a inexistência de programas de educação sanitária favorecem a ocorrência de doenças infecciosas, ocasionando a morte, principalmente, de crianças. b) O câncer, em geral, desenvolve-se num período mais tardio da vida. Como a esperança de vida nos países em desenvolvimento, devido à elevada mortalidade por doenças infecciosas, é baixa, o contingente de adultos e velhos é pequeno, o que diminui a probabilidade de morte por câncer. 55. A curva A representa a epidemia de cólera, pois vários indivíduos expostos à mesma fonte de água contaminam-se simultaneamente ou num curto período de tempo. A curva B mostra o contágio de um hospedeiro ao outro, o que consome mais tempo, pois requer que o vírus primeiro se replique num indivíduo até que atinja um número suficientemente grande para que seja transmitido ao próximo. 56. a) Bactéria ' Micobacterium tuberculosis ', ou bacilo de Koch b) Transmissão direta de pessoa a pessoa através de secreções contaminadas pelo bacilo, produzidas nas vias respiratórias do doente. c) O uso indiscriminado de antibióticos seleciona as variedades resistentes aos medicamentos. 57. a) Tétano. Os esporos do bacilo tetânico se desenvolvem na terra. b) Soro antitetânico é, nesse caso, o procedimento mais seguro para evitar a doença, pois contém anticorpos específicos para neutralizar as toxinas produzidas pela bactéria patogênica. O gráfico correspondente é o A, que mostra a administração de elevada quantidade de anticorpos. Tratando-se de imunização passiva, a soroterapia é temporária. c) O gráfico B corresponde à aplicação da vacina antitetânica, que contém antígenos retirados do microrganismo. Essa inoculação conduz à produção ativa de anticorpos. 58. a) O 'Vibrio cholerae' é uma bactéria, organismo unicelular e procariota, pertencente ao Reino Monera.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.48 b) Lavar bem os alimentos ingeridos crus, beber água tratada, uso de instalações sanitárias e saneamento básico são medidas adequadas para se evitar as doenças diarréicas de veiculação hídrica. 59. a) Trata-se da bactéria 'Treponema pallidum', causadora da sífilis. b) A bactéria atravessa a barreira placentária e alcança o feto, provocando a infecção e conseqüentemente lesões no sistema nervoso central. 60. a) Síntese de proteínas. O mecanismo de biossíntese protéica das mitocôndrias é o único similar ao das bactérias. b) Uma dentre as vitaminas: - vitamina K - vitaminas do complexo B A antibioticoterapia oral pode eliminar as bactérias intestinais que são importante fonte dessas vitaminas para o homem. 61. a) Peste bubônica, sendo que a charge se refere à febre amarela. b) Peste bubônica, pois é causada por uma bactéria transmitida por pulgas-de-ratos. 62. Agente etiológico: bactéria. Vetor: carrapato. Duas dentre as seguintes medidas: - evitar zonas de mato sabidamente infestadas por carrapatos - vestir-se apropriadamente quando entrar em zonas de mato onde o carrapato é encontrado - retirar cuidadosamente o carrapato grudado à pele o mais rápido possível tratar com carrapaticidas os locais infestados 63. a) A doença é a febre maculosa. Essa doença é transmitida por um artrópode (carrapato), que se contamina sugando o sangue de capivaras que, como o rato, atuam como reservatórios do parasita. Em seguida, a bactéria é transmitida para o homem pela picada do carrapato. b) - Exoesqueleto quitinoso. - Apêndices articulados, como patas e antenas. - Sofrem ecdise. 64. a) Bactérias resistentes surgem devido a alterações espontâneas em seu material genético. Os antibióticos eliminam os microorganismos sensíveis, selecionando as formas resistentes. b) O rápido crescimento populacional verificado em bactérias deve-se ao fato de que esses organismos se multiplicam assexuadamente por bipartição, quando em condições favoráveis. 65. Nas feridas mais profundas o ambiente é anaeróbico, o que favorece a proliferação do 'C. tetani'. 66. Ascaridiose e Esquistossomose sim, pois os ovos dos respectivos parasitas são eliminados para o meio ambiente juntamente com as fezes dos hospedeiros. A doença de Chagas não pode ser diagnosticada através do
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.49 exame de fezes, pois o 'Tripanossoma cruzi' está presente, principalmente no coração e no sangue das pessoas doentes. 67. a) O 'S. mansoni' apresenta durante sua evolução as larvas miracídio e cercária. b) A larva MIRACÍDIO é infestante para determinados gêneros de caramujos de água doce onde se multiplica por pedogênese. As larvas resultantes são as CERCÁRIAS que abandonam o caramujo e podem penetrar ativamente pela pele humana. 68. a) Saneamento básico, lavar as mãos antes da alimentação e lavar bem os alimentos. b) Saneamento básico e lagoas infestadas por caramujos transmissores. 69. a) Os vermes parasitas do Jeca são: 'Ancylostoma duodenale' e 'Necator americanus'. b) A profilaxia para o Amarelão é o uso de calçados, pois a transmissão se faz, principalmente, através de larvas infestantes do solo. 70. a) Errada. Tratam-se de pedaços (anéis ou proglotes) de solitária. b) Platelminto parasita cujo nome científico é 'Taenia sollium'. 71. a) Errada. A malária é transmitida ao homem através da picada de fêmeas infectadas do mosquito-prego (Gênero 'Anopheles'). A água represada poderia ser a causa do aumento dos insetos vetores. b) Esquistossomose, cuja transmissão se dá através de caramujos de água doce. 72. Amarelão e (ou) Dermatose sepinginosa (bicho-geográfico) 73. a) Teníase: ingerindo carne de boi ou porco, contaminada e mal cozida. b) Barriga-d'água ou esquistossomose: Entrada pela pele da larva cercária. c) Amarelão: Penetração da larva pela pele. d) Lombriga ou Ascaridíase: ingestão de ovos em alimentos ou água contaminados. 74. Homem ë fezes com ovos ë miracídio ë caramujo de água doce ë cercária ë homem. 75. Alojam-se na luz intestinal e migram para a corrente sangüínea. Vão para o fígado, coração e pulmões. Rompem à luz dos alvéolos pulmonares e sobem pela traquéia. São deglutidas e atingem novamente o intestino causando anemia e distúrbios gastrointestinais. 76. Escólex (cabeça), proglotes (anéis). 77. Miracídeo 78. a) O verme responsável pelo quadro clínico da criança é o 'Ascaris lumbricoides', vulgarmente chamado lombriga. Durante sua evolução no corpo humano o parasita passa por estágios larvários que migram, via circulação sanguínea, pelo fígado, coração e pulmões. Nos pulmões podem causar afecções respiratórias.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.50 b) 'Ancilostoma duodenale' e 'Necator americanus', causadores do amarelão, apresentam ciclo vital semelhante ao do Ascaris, podendo causar os mesmos sintomas no paciente. 79. A verminose conhecida popularmente por "Barriga d'água" é transmitida pelo caramujo dulcícola do gênero 'Biomphalaria'. Ocorre em regiões pobres onde as pessoas utilizam coleções de água doce para a eliminação de suas fezes. 80. a) Teníase ou solitária b) Neurocisticercose c) I 81. a) Observe a tabela a seguir: b) O amarelão é causado pelos asquelmintos 'Acylostoma duodenale' e 'Necator americanus'. A principal forma de transmissão é a penetração ativa de larvas do solo, através da pele, quando o ser humano anda descalço. 82. a) O 'Schistosoma mansoni' pertence ao filo dos platelmintos e causa a doença denominada esquistossomose, conhecida popularmente por barriga d'água. b) Lagos e lagoas favorecem a permanência das larvas do Schistosoma na região II, fato que não ocorre na região III, em que as águas dos rios devem ser correntes. 83. Saneamento básico (esgoto), controle do vetor (caramujo), ou educação sanitária. 84. a) O caramujo 'Biomphalaria glabrata' está relacionado com a esquistossomose (ou barriga d'água). Ele é o hospedeiro intermediário do verme 'Schistosoma mansoni', causador da doença. A contaminação ocorre em águas continentais lênticas. b) A proliferação rápida pode ser causada, por exemplo, pela ausência de predadores ou competidores naturais. 85. a) O 'Schistosoma mansoni' é um verme achatado pertencente ao filo Platielmintes e à classe Trematoda. b) O hospedeiro definitivo do parasita é o homem. O hospedeiro intermediário desse verme é um caramujo dulciaqüícola, pertencente ao gênero 'Biomphalaria'.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.51 c) A esquistossomose (ou barriga d'água) pode ser evitada através das seguintes medidas profiláticas: saneamento básico, combate ao caramujo transmissor, tratamento dos doentes e evitando-se "lagoas de coceira"; locais onde vivem os caramujos transmissores. 86. a) 'Taenia solium'. A ingestão de ovos, eliminados nas fezes de outras pessoas, pode provocar a cisticercose. b) 'Taenia solium': Educação, saneamento básico e fiscalização de frigoríficos. 'Schistosoma mansoni': Saneamento básico e educação. 87. 'Taenia solium'. O corpo da 'T. solium' é dividido em proglótides que podem se separar, permitindo que novas proglótides surjam a partir da região anterior do verme. Se parte do corpo do parasita ainda restar presa à parede intestinal, a infestação permanece. 88. a) Doença de Chagas e Malária são moléstias transmitidas por insetos, respectivamente, percevejo barbeiro (Gêneros 'Triatoma' e 'Panstrogylus') e fêmeas do mosquito-prego (Gênero 'Anopheles'). b) O sucesso no combate ao Cólera e Amebíase deve-se ao fato de estas doenças serem transmitidas através de água contaminada com fezes humanas. 89. a) Hepatite A: Vírus; Cólera: vibrião colérico (Vibrio cholerae) e Doença de Chagas: 'Trypanosoma cruzi'. b) A região IV, pois, possui o maior número de casos de cólera e hepatite A, ambas transmitidas por água contaminada com esgoto. c) A região II, pois, possui o maior número de casos de doença de Chagas, doença que tem como vetor o barbeiro contaminado pelo protozoário 'T. cruzi'. O barbeiro contrai o protozoário de animais silvestres. 90. Casas de pau-a-pique são moradia do inseto hemíptero barbeiro que transmite o 'T. cruzi', agente etiológico da Doença de Chagas. Bromélias são plantas epífitas que retêm água em suas folhas e flores funcionando como criadouros de mosquitos como o Anopheles (mosquito-prego), transmissor do 'Plasmodium sp.', agente etiológico da Malária. 91. a) Jejuno-íleo no Intestino delgado. b) Ingestão de cistos do parasita no alimento mal lavado ou na água bebida sem tratamento. c) Assexuada através da multiplicação do núcleo no interior do cisto de reprodução e de dispersão. 92. O 'Anopheles sp.', vetor do 'Plasmodium sp.', foi contaminado quando picou garimpeiros com malária. Posteriormente o vetor picou os índios transmitindo o protozoário. 93. Transfusões sangüíneas e transmissão vertical, da mãe infectada pelo 'T. cruzi', para seu filho, durante a gestação ou da amamentação. 94. a) Fezes contaminadas do inseto conhecido popularmente por barbeiro ou chupança. b) Inseto hemíptero 'Triatoma infestans' ou 'Panstrogylus megistus'. c) Miocárdio.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.52 d) Uso de inseticidas, evitar desmatamentos e casas de sapê ou pau-a-pique. 95. Desmatamentos que provocam a diminuição dos predadores naturais dos mosquitos transmissores. Invasões de áreas indígenas por garimpeiros contaminados com o Protozoário 'Plasmodium sp' e transmissão aos silvícolas pela picada das fêmeas do mosquito-prego (Gen. Anopheles) que se infectaram como o parasita. 96. a) Uso de inseticidas para a erradicação do inseto Barbeiro, transmissor da Doença de Chagas. b) Fezes contaminadas pelo protozoário 'T.cruzi' no local da picada do inseto transmissor. c) Amebíase, Giardíase, Tifo, Shigelose etc. 97. a) 'Entamoeba hystolitica' - Disenteria Amebiana 'Trypanosoma cruzi' - Doença de Chagas b) 'Schistosoma mansoni' - Esquistossomose 'Taenia sp.' - Teníase (solitária) c) 'Ascaris lumbricoides' - Ascaridíase 'Wuchereria bancrofti' - Elefantíase 98. Combate aos transmissores e medidas de higiene pública e pessoal quando a transmissão é direta. 99. a) O agente etiológico é um Protozoário esporozoário do gênero 'Plasmodium'. b) Hepatócitos no início da doença e hemácias na fase crônica. Afeta também as células do baço e da medula óssea. c) Reprodução no mosquito que é o hospedeiro definitivo: sexuada e assexuada por esporulação. Reprodução no homem, que é hospedeiro intermediário: assexuada por esquizogênese (ou esquizogonia). d) Evitar reservatórios com água doce parada onde se desenvolvem as larvas dos insetos vetores (mosquitos-prego). Controle biológico e uso de inseticidas. 100. a) No sangue do paciente I podemos identificar o agente etiológico da malária, o protista 'Plasmodium sp.', parasita dos glóbulos vermelhos humanos. O paciente II apresenta a doença de Chagas, já que possui o flagelado 'Tripanosoma cruzi'. b) O agente causador da malária é geralmente transmitido através da picada de fêmeas infectadas do mosquito-prego (Gênero Anopheles). O flagelado é transmitido pelo contato do paciente com as fezes infectadas do inseto "barbeiro" no local da picada ou através de mucosas. 101. a) O mal de Chagas não pode ser transmitido através do contato direto entre pessoas doentes. A transmissão envolve um inseto vetor - o barbeiro - em cujas fezes acha-se o protozoário causador da moléstia. b) Providências: morar em casa de alvenaria e utilização de inseticidas para eliminar os insetos vetores. 102. O aumento da pluviosidade favorecerá a reprodução do vetor nos casos da malária e dengue. O aumento da
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.53 pluviosidade também aumentará a freqüência de inundações e em conseqüência, a mistura de água de esgoto com a água utilizada pelas comunidades, e daí o aumento de leptospirose e cólera. 103. a) Não. O mosquito anófele só poderá transmitir o protozoário causador da malária após tê-lo adquirido sugando o sangue de uma pessoa infectada pelo parasita. b) A malária, bem como outras doenças transmitidas por mosquitos, como a dengue, a febre amarela, a filariose e a leishmaniose, pode ser evitada através das seguintes medidas profiláticas: - evitar água limpa estagnada onde se desenvolvem as larvas dos mosquitos; - controle biológico em grandes reservatórios de água com peixes larvófagos; 104. a) Obteve-se a seqüência completa do DNA dos parasitas. b) Protista e Animal, respectivamente. c) Picada do mosquito Anopheles (fêmea). d) Água contaminada por cercária, que provém do hospedeiro intermediário (caramujo). 105. a) Com a malária os indivíduos ss tendem a morrer, em contrapartida, os Ss são imunes, aumentando a freqüência do S. Sem a malária os indivíduos ss sobrevivem, diminuindo a freqüência do S. b) Indivíduos Ss produzem hemácias normais e anormais. Estas anormais, não permitem a reprodução assexuada do protozoário. 106. a) Risco de contaminação do filho : transfusão sanguínea, picada, placentária Insetos transmissores: 'Triatoma infestans', 'Rhodnius prolixus', 'Panstrongylus megistus'. Parasita: 'Trypanosoma cruzi' b) Profilaxia: - melhoria de condições de habitação; controle de insetos transmissores; controle de qualidade de sangue para transfusões; utilização de inseticidas em locais de risco; assistência médica às gestantes portadoras do parasita. 107. Porque esses são estágios extracelulares do parasita. Nessa condição, esporozoítos e merozoítos encontram-se expostos ao sistema imune do hospedeiro, diferentemente dos estágios intracelulares. 108. a) Através das fezes do barbeiro ('Triatoma infestans'). b) Combate ao inseto vetor, fiscalização nos bancos de sangue e construção de casas de alvenaria. 109. I. O agente infectante, 'Tripanossoma cruzi', pertence ao Reino Protista e é um protozoário flagelado. II. Estudos iniciados nos anos 60, em Santa Catarina (SUCAM, UFSC) constataram a existência do ciclo silvestre do T. cruzi. Foram identificadas três espécies silvestres e uma doméstica de triatomídeos, esta última erradicada na década de 80. O 'Tripananossoma cruzi' infecta mamíferos marsupiais, como gambás e cuícas, e ainda roedores e morcegos. O índice de infecção natural encontrado em gambás foi de 23,5%. Os triatomídeos silvestres foram triturados juntamente com os caules da cana-de-açúcar e ingeridos diretamente pelos seres humanos, ocorrendo a infecção pela via digestiva. III. O T. cruzi apresenta três formas distintas, denominadas epimastigota, tripomastigota e amastigota. As duas primeiras formas são alongadas e têm um longo filamento com função motora, o flagelo, enquanto que a forma amastigota é em geral ovóide e sem flagelo. O T. cruzi vive no interior do intestino do barbeiro na forma
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.54 epimastigota e se multiplica por fissão binária. Posteriormente, diferencia-se na forma infectante ou epimastigota. A forma infectante invade os tecidos do hospedeiro, torna-se amastigota e multiplica-se por fissões binárias. Após cinco dias, a forma amastigota sofre um alongamento e se transforma em tripomastigota a qual, por sua motilidade, provoca rompimento da célula e a conseqüente liberação do parasito para o meio extracelular e a corrente sanguínea, disseminando-se pelo organismo. 110. a) Forma habitual de transmissão - A pessoa se contamina através da picada do inseto hematófago, conhecido popularmente como barbeiro ou chupança. O inseto defeca e elimina o 'Tripanosoma cruzi' junto com as fezes. Ao coçar o local da picada, a própria pessoa se contamina com os protozoários, que penetram através do ferimento da picada e, pela corrente sanguínea, atingem diversos órgãos e tecidos. b) O desmatamento, a substituição da mata original pela lavoura e o pastoreio excessivo são alguns dos fatores da adaptação dos insetos transmissores da doença de Chagas aos domicílios urbanos. Com isso o homem vem contribuindo com a destruição do nicho ecológico desses insetos. Poderão ser citados também o uso indiscriminado de agrotóxicos e a expansão urbana desordenada. 111. a) Dengue e Febre Amarela. b) Cólera ou Meningite ou Leptospirose. 112. a) Alguns exemplos de adaptações estruturais que contribuíram para o sucesso evolutivo dos insetos: - presença do exoesqueleto quitinoso, conferindo maior proteção e menor perda d'água; - presença de asas, possibilitando o deslocamento rápido, a fuga de predadores, a obtenção de novas fontes de alimento e outras atividades que envolvem a capacidade de vôo; - metamorfose (incompleta ou completa), possibilitando a sobrevivência em condições adversas e a exploração de novos nichos em diferentes estágios da vida do inseto. As formas jovens não competem com os adultos por alimento ou habitat; - corpo segmentado que pode ser modificado e especializado em formas diferentes de acordo com os nichos. b) Alguns exemplos de doenças humanas transmitidas por insetos vetores de protozoários: - Doença de Chagas Protozoário: 'Trypanosoma cruzi' Inseto(s): 'Triatoma infestans', 'Pantrongylus megistus', 'Rhodnius prolixus'. Modo de transmissão: reprodução do protozoário no organismo do inseto vetor; transferência da forma infectante do protozoário (tripomastigota) ao homem por meio das fezes do inseto. - Malária Protozoários: 'Plamodium vivax', 'Plasmodium falciparum', 'Plasmodium malariae'. Inseto: 'Anopheles darlingi', 'Anopheles albitarsis', 'Anopheles aquasalis', 'Anopheles cruzi', 'Anopheles bellator' Modo de transmissão: picada de mosquitos fêmeas que inoculam no homem a forma infectante (esporozoítas) do protozoário. - Leishmaniose Protozoários: 'Leishmania brasiliensis', 'Leishmania guyanensis', 'Leishmania lainsoni', 'Leishmania shawi', 'Leishmania naiffi', 'Leishmania amazonensis', 'Leishmania donovani', 'Leishmania infantum', 'Leishmania chagasi'
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.55 Inseto: 'Phlebotomus intermedius' Modo de transmissão: picada do inseto que inocula no homem as formas infectantes (promastigotas) do protozoário. 113. O mosquito 'Aedes aegypt', transmissor da dengue é grande, preto e branco, pica de dia e não ocorre na mata. A virose apresenta período de incubação de 3 a15 dias. 114. a) 'Aedes aegypti'. Este mosquito também transmite a dengue. b) Pessoas que adquiriram a doença na mata são picadas pelo vetor urbano. Uma vez contaminado com o vírus, o mosquito vetor o transmite, através da picada, aos seres humanos que vivem nas cidades. Antibióticos somente são indicados na terapia de doenças causadas por bactérias. 115. a) O 'Aedes aegypti' pertence à ordem Díptera, que possui representantes com um par de asas anterior funcional e um par posterior não funcional transformado em halteres. O termo pterigoto (Pterygota) denomina insetos que possuem asas. Portanto, essa espécie, por ter asas, está incluída em Pterygota. Quanto ao seu desenvolvimento o 'A. aegypti' possui metamorfose completa, ou seja, o seu ciclo de vida compreende quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto. Todos os insetos que apresentam esse tipo de metamorfose são denominados holometábolos. b) Os ovos do 'A. aegypti' são depositados pela fêmea, individualmente, nas paredes internas dos depósitos que servem como criadouros, próximos à superfície da água. A larva se desenvolve em água parada e limpa e todo o processo (do ovo ao mosquito adulto) demora de sete a dez dias. Para evitar a proliferação do mosquito os reservatórios de água devem ser vedados; garrafas e embalagens que possam acumular água devem ser esvaziadas e colocadas de cabeça para baixo; pneus devem ser guardados em locais secos e protegidos da chuva e as plantas em recipientes com água devem ser passadas para a terra ou a água deve ser trocada a cada quatro dias e o recipiente lavado para eliminar os ovos. Além disso, pode-se também utilizar inseticida para eliminar os adultos. A dengue é uma doença provocada por vírus e não há tratamento específico. Por isso, a prevenção e o combate ao mosquito são fundamentais para o controle dessa doença. c) Embora o macho e a fêmea possuam aparelho bucal semelhante, apenas a fêmea transmite o vírus da dengue, pois só as fêmeas alimentam-se de sangue que serve como fonte de proteínas para o desenvolvimento dos ovos. O repasto sangüíneo pode ser em outros animais vertebrados, porém as fêmeas mostram predileção pelo homem. Freqüentemente, elas alimentam-se mais de uma vez entre sucessivas posturas, o que resulta na variação de hospedeiros disseminando o vírus a vários deles. 116. Ingestão de ovos embrionados do verme 'Ascaris lumbricoides' encontrados no alimento mal lavado, água não tratada ou nas mãos sujas. 117. Pisando descalço no solo úmido onde tenham sido depositadas fezes humanas com ovos do 'Ancylostoma duodenale' ou 'Necator americanus'. As larvas infestantes penetram ativamente pela pele humana. 118. Vasos linfáticos. 119. Uso de instalações sanitárias, lavar bem as mãos e os alimentos ingeridos crus. E só beber água tratada.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.56 120. São vermes cilíndricos parasitas com 30 a 40 cm de comprimento. Fêmea maior do que o macho. O adulto vive no intestino do homem. 121. a) Filariose ou Elefantíase. b) Acúmulo de líquido intersticial, devido à obstrução dos capilares linfáticos, principalmente nas pernas, braços, mamas e bolsa escrotal. 122. a) A figura A mostra a lombriga fêmea pois apresenta dimensões maiores. A figura B representa o macho, menor do que a fêmea, com a extremidade posterior recurvada e presença de espículas copulatórias. b) A lombriga é adquirida pelo homem através da ingestão de ovos embrionados presentes nas mãos sujas e alimentos mal lavados. Após a eclosão das larvas no intestino delgado, estas perfuram a parede intestinal ganhando a circulação porta. Passam pelo fígado, veia cava inferior, coração e atingem os pulmões, onde sofrem muda e perfuram os alvéolos pulmonares. Seguem para as vias respiratórias superiores, de onde são deglutidas juntamente com a saliva. Atingem novamente o intestino delgado onde se desenvolvem até o estágio adulto capaz de se reproduzir. c) A perpetuação das espécies de vermes intestinais depende da continuidade do ciclo parasitário. A produção de grandes quantidades de ovos garante que alguns atinjam o próximo hospedeiro, uma vez que são lançados ao meio ambiente junto com as fezes e a perda é considerável. Também são necessárias condições ecológicas favoráveis à manutenção dos ovos no meio ambiente para que possam se tornar aptos a dar continuidade ao ciclo parasitário. São fatores importantes a temperatura e a umidade adequadas para que os embriões das lombrigas possam se desenvolver e se tornar infestantes. 123. a) Devem ser mantidas as medidas I e IV. A ascaridíase é transmitida através de alimentos ou água contaminados com ovos do verme parasita. b) A medida eficaz contra o amarelão seria a II. O amarelão é adquirido principalmente ao andar descalço sobre a terra onde vivem as larvas infestantes dos parasitas 'Necator americanus' e 'Ancylostoma duodenale'. 124. a) Turbelários: Planária b) Tremátodes: 'Schistosoma mansoni', 'Fasciola hepática' c) Céstodas: 'Taenia sollium', 'Taenia saginata' 125. O porco e o boi são hospedeiros intermediários, respectivamente, das solitárias conhecidas científicamente como 'Taenia sollium' e 'Taenia saginata'. 126. Uso de instalações sanitárias, tratamento dos doentes e evitar lagos e lagoas desconhecidas onde possa haver o caramujo transmissor. 127. Uso de instalações sanitárias e evitar a ingestão de carne bovina ou suína crua ou mal passada. 128. Certo. O homem pode ingerir os ovos da 'Taenia sollium' e passará a ter uma infestação por larvas cisticercos em seus tecidos, principalmente no sistema nervoso central conhecida por Neurocisticercose ou Oncocisticercose.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.57 129. Os Platelmintes são animais triblásticos com simetria bilateral e cefalização. 130. Cisticerco 131. a) Filo Platielmintos, classe Cestodas. b) As tênias adultas vivem no intestino de animais vertebrados, geralmente em mamíferos. Se uma pessoa ingerir ovos de tênia poderá desenvolver cisticercos, os quais podem se formar tanto na musculatura como no cérebro. A doença, nesse caso, é chamada cisticercose, responsável por certos casos de convulsões semelhantes às da epilepsia. O homem é o hospedeiro definitivo, abrigando em seu intestino os vermes adultos e o porco é o hospedeiro intermediário, em cuja musculatura se desenvolvem as formas imaturas, os cisticercos. 132. a) Protozoário flagelado 'Trypanosoma cruzi'. b) Através das fezes de barbeiros contaminados. 133. a) Por divisão binária (assexuada) ou por conjugação (sexuada). b) Alimentam-se por fagocitose ou pinocitose 134. a) Situações de emergência provocam a liberação de adrenalina e noradrenalina, hormônios produzidos pelas glândulas supra-renais. b) O vírus da raiva, ou hidrofobia, causa, entre outros sintomas, contrações severas dos músculos relacionados à mastigação, o que sugere, a princípio, aversão à água. 135. Andando calçado. 136. O vírus da AIDS é um retrovírus que, para multiplicar-se em células humanas, precisa transcrever o código genético contido em sua molécula de RNA, sintetizando um DNA que será incorporado ao genoma da célula infectada. Para isso, emprega a transcriptase reversa contida no próprio vírus. 137. As células humanas não possuem a enzima transcriptase reversa, que é de origem exclusivamente viral. Dessa forma, as células humanas não serão afetadas. 138. a) SÍNDROME - conjunto de sinais e sintomas relacionados com a presença do vírus HIV no organismo humano. IMUNODEFICIÊNCIA - falência do sistema imunológico responsável pela defesa do organismo. ADQUIRIDA - AIDS é uma virose transmissível. b) Relações sexuais, transfusões sangüíneas, uso de seringas entre drogados e via placentária da mãe para o filho. 139. I - AIDS II - Sífilis III - Tricomoníase ou Leucorréia 140. 'Trichomonas vaginalis' ë ato sexual
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.58 'Plasmodium falciparum' ë picada de fêmeas infectadas do mosquito-prego (gen. 'Anopheles') 'Schistosoma mansoni' ë penetração ativa de larvas da água doce que abandonaram o caramujo transmissor.
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.59 RESUMO Número das questões: documento banco fixo 1 34234 34234 2 14731 14731 3 37548 37548 4 62618 62618 5 12405 12405 6 4841 4841 7 21214 21214 8 50349 50349 9 50347 50347 10 52416 52416 11 12254 12254 12 12259 12259 13 12261 12261 14 12267 12267 15 14438 14438 16 14720 14720 17 21222 21222 18 21231 21231 19 21286 21286 20 25329 25329 21 34286 34286 22 37425 37425 23 37426 37426 24 37602 37602 25 37690 37690 26 42106 42106 27 42244 42244 28 42423 42423 29 42424 42424 30 42531 42531 31 52395 52395 32 54515 54515 33 54518 54518 34 54520 54520 35 54522 54522 36 62068 62068 37 62158 62158 38 69421 69421 39 72711 72711 40 78420 78420
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.60 41 1458 1458 42 1489 1489 43 1602 1602 44 12270 12270 45 12284 12284 46 12286 12286 47 12301 12301 48 12303 12303 49 14743 14743 50 21225 21225 51 25157 25157 52 25331 25331 53 30817 30817 54 32808 32808 55 33014 33014 56 33185 33185 57 36994 36994 58 41683 41683 59 50351 50351 60 54524 54524 61 63210 63210 62 72797 72797 63 77578 77578 64 79421 79421 65 77686 77686 66 1279 1279 67 556 556 68 1411 1411 69 1419 1419 70 1514 1514 71 4624 4624 72 12272 12272 73 12749 12749 74 12751 12751 75 12752 12752 76 14752 14752 77 14754 14754 78 21207 21207 79 29812 29812 80 34924 34924 81 36237 36237 82 36748 36748 83 42312 42312 84 42558 42558 85 54527 54527 86 63589 63589
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.61 87 78553 78553 88 18587 18587 89 54529 54529 90 1196 1196 91 1423 1423 92 1472 1472 93 1488 1488 94 1515 1515 95 1580 1580 96 11542 11542 97 12416 12416 98 14749 14749 99 21226 21226 100 21237 21237 101 25229 25229 102 35849 35849 103 50364 50364 104 52298 52298 105 52371 52371 106 54531 54531 107 54532 54532 108 62070 62070 109 62615 62615 110 73022 73022 111 37698 37698 112 54539 54539 113 1563 1563 114 37570 37570 115 42221 42221 116 14444 14444 117 14445 14445 118 14448 14448 119 14449 14449 120 14756 14756 121 37696 37696 122 37859 37859 123 54554 54554 124 14503 14503 125 14504 14504 126 14510 14510 127 14524 14524 128 14525 14525 129 14527 14527 130 14753 14753 131 41805 41805 132 12720 12720
    • salabioquimica.blogspot.com Prof. Fabio Dias salabioquimica@gmail.com pag.62 133 12722 12722 134 37728 37728 135 14795 14795 136 42111 42111 137 42112 42112 138 1057 1057 139 1176 1176 140 170 170