O que é um carro? / Sergio Nobre
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

O que é um carro? / Sergio Nobre

on

  • 1,461 views

Sergio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, participou do seminário: Brasil do Diálogo, da Produção e do Emprego realizado no dia 26/05/2011 no Moinho Santo Antônio em São ...

Sergio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, participou do seminário: Brasil do Diálogo, da Produção e do Emprego realizado no dia 26/05/2011 no Moinho Santo Antônio em São Paulo.

Statistics

Views

Total Views
1,461
Views on SlideShare
1,215
Embed Views
246

Actions

Likes
0
Downloads
44
Comments
0

5 Embeds 246

http://www.fiesp.com.br 237
http://www.slideshare.net 3
http://fiesp.com.br 3
url_unknown 2
http://10.190.240.226 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

O que é um carro? / Sergio Nobre O que é um carro? / Sergio Nobre Presentation Transcript

  • O QUE É UM CARRO? 1
  • 2
  • Cadeia Automotiva PRODUTOS DE ARTIGOS DE APARELHOS METAL BORRACHA E E MATERIAIS EXCLUSIVE PLÁSTICO ELÉTRICOS MÁQUINAS MÁQUINAS E CABINES, AUTOMÓVEIS, EQUIPAMENTOS, CARROCERIAS E CAMINHONETAS E INCLUSIVE REBOQUES UTILITÁRIOS MANUTENÇÃO AÇOS E PEÇAS EDERIVADOS ACESSÓRIOS RECOND/OU CAMINHÕES OUTROS RECUPERAÇÃO E ÔNIBUS EQUIPAMENTOS DE DEMOTORES TRANSPORTE METERIAL PRODUTOS DE MÁQUINAS E ARTIGOS DE ELETRÔNICO E METAL – EQUIPAMENTOS, BORRACHA E EQUIPAMENTOS EXCLUSIVE INCLUSIVE PLÁSTICO MÁQUINAS MANUTENÇÃO 3
  • ENGENHARIA DE MONTAGEMGOL - 100% Brasil ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO DE MOLDES E FERRAMENTAS ENGENHARIA DE PREPARAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO ENGENHARIA DE CRIAÇÃOMontagem sub conjunto Montagem monobloco Montagem nas Montagem nos sistemas de transmissão autopeças Solda das partes pq. Solda do monobloco Estamparia Estamparia Injeção de peças FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA Normalizados Normalizados NormalizadosPlano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Usinagem 2D Usinagem 2D Usinagem 2D fundição fundição Envasamento na coquilha Modelo de isopor Modelo de isopor Modelo de isoporProjeto do ferramental Projeto do ferramental Projeto da coquilha Projeto do molde Modelo clay escala 1:1 Modelo clay pequeno Projeto 1 Design Sistemistas Montadora Modelação por gravidade plásticos 4
  • ENGENHARIA DE MONTAGEMCKD TRADICIONAL ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO DE MOLDES E FERRAMENTAS( conjunto soldado) ENGENHARIA DE PREPARAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO ENGENHARIA DE CRIAÇÃOMontagem sub conjunto Montagem monobloco Montagem nos sistemas de Montagem nas transmissão autopeças Solda das partes pq. Solda do monobloco Estamparia Estamparia Injeção de peças FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA Normalizados Normalizados NormalizadosPlano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Usinagem 2D Usinagem 2D Usinagem 2D fundição fundição Envasamento na coquilha Modelo de isopor Modelo de isopor Modelo de isoporProjeto do ferramental Projeto do ferramental Projeto da coquilha Projeto do molde Modelo clay escala 1:1 Modelo clay pequeno Projeto 1 Design Sistemistas Montadora Modelação por gravidade plásticos 5
  • ENGENHARIA DE MONTAGEMNOVO CKD-Tucson ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO DE MOLDES E FERRAMENTAS(conjunto soldado +partes móveis + partes ENGENHARIA DE PREPARAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃOMoldadas por coquilha) ENGENHARIA DE CRIAÇÃO Montagem sub conjunto Montagem monobloco Montagem nos sistemas de Montagem nas transmissão autopeças Solda das partes pq. Solda do monobloco Estamparia Estamparia Injeção de peças FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA Normalizados Normalizados Normalizados Plano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Usinagem 2D Usinagem 2D Usinagem 2D fundição fundição Envasamento na coquilha Modelo de isopor Modelo de isopor Modelo de isopor Projeto do ferramental Projeto do ferramental Projeto da coquilha Projeto do molde Modelo clay escala 1:1 Modelo clay pequeno Projeto 1 Design Sistemistas Montadora Modelação por gravidade plásticos 6
  • ENGENHARIA DE MONTAGEM ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO DE MOLDES E FERRAMENTAS100% importado ENGENHARIA DE PREPARAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO ENGENHARIA DE CRIAÇÃOMontagem sub conjunto Montagem monobloco Montagem nos sistemas de Montagem nas transmissão autopeças Solda das partes pq. Solda do monobloco Estamparia Estamparia Injeção de peças FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA Normalizados Normalizados NormalizadosPlano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Usinagem 2D Usinagem 2D Usinagem 2D fundição fundição Envasamento na coquilha Modelo de isopor Modelo de isopor Modelo de isoporProjeto do ferramental Projeto do ferramental Projeto da coquilha Projeto do molde Modelo clay escala 1:1 Modelo clay pequeno Projeto 1 Design Sistemistas Montadora Modelação por gravidade plásticos 7
  • POR TRÁS DE CADA PEÇA HÁ UMAFÁBRICA E EM CADA FÁBRICA HÁ TRABALHADORES 8
  • POR TRÁS DE CADA TRABALHADOR HÁFAMILIAS, PESSOAS QUEVIVEM DO TRABALHO E FAZEM A ECONOMIA GIRAR 9
  • Só em 2010, deixaramde ser gerados 103 milnovos empregos nacadeia automotiva comas importações deveículos. 10
  • Essa não é a primeira vez que nos defrontamoscom esse problema.Nó início da década de 1990, com a aberturaviveu-se algo semelhante.E qual foi a saída? AS CÂMARAS SETORIAIS 11
  • Acordo da Câmara Setorial Automotiva 15 de fevereiro de 1993• Redução das alíquotas do IPI e ICMS• Ampliação dos prazos dos consórcios e financiamento• Redução das margens da cadeia produtiva e consequente diminuição aos preços para os consumidores• Estabelecimento de metas para aumento da produção, investimentos e empregos• Ampliação da participação do setor automotivo no Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade• Criação de um Grupo de Trabalho e Acompanhamento do acordo. 12
  • 1.600.000 Com o acordo da Câmara a 1.400.000 produção de automóveis 1.391.435 cresceu. 1.200.000 1.068.750 1.073.861 1.013.230 1.000.000 960.219 914.466 Produção de veículos 800.000 600.000 400.000 200.000 -Fonte: Anfavea 1988 1989 1990 1991 1992 1993Elaboração SS DIEESE/SMABC 13
  • A arrecadação tributária cresceu. Arrecadação de IPI na Cadeia Automotiva — 1990/95 1.800.000 1.657.346 1.600.000 1.545.967 1.464.127 1.400.000 1.261.044 1.187.701 1.200.000 1.087.685 R$ mil de agosto de 1994 1.000.000 800.000 600.000 400.000 200.000 0Fonte: RFB/MF 1990 1991 1992 1993 1994 1995Elaboração SS DIEESE/SMABC 14
  • Estancou-se as demissões no setor Número de trabalhadores em montadoras - Brasil 1990-1995120.000 118.183118.000116.000114.000112.000 110.954110.000 107.682 107.874108.000 106.613 106.227106.000104.000102.000100.000 1990 1991 1992 1993 1994 1995Fonte: RAIS/MTE 15Elaboração SS DIEESE/SMABC
  • Criou-se no Brasil um novo segmento de automóveis O CARRO POPULAR DE 1000 CILINDRADAS 16
  • Hoje o carro popular é a nossa garantia de produção nacional automotiva. Participação do carro mil no mercado Participação do carro mil no mercado 1992 2009 16% 50% 50% 84% Popular OutrosFonte: Anfavea Popular OutrosElaboração SS DIEESE/SMABC 17
  • Hoje, a produção e o emprego crescem Empregos em montadoras - Brasil Produção de veículos - Brasil 2003/2010 2003-2010 4.000.000140.000 3.500.000120.000 3.000.000100.000 2.500.000 80.000 2.000.000 60.000 1.500.000 40.000 1.000.000 20.000 500.000 - - 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Fonte: ANFAVEA Elaboração: SS DIEESE/SMABCFonte: RAIS/MTEElaboração: SS DIEESE/SMABC 18
  • Porém, a indústria de capital nacional perde cada vez mais participação Faturamento do setor de autopeças Faturamento do setor de autopeças 1994 2009 29% 47,60% 52,40% 71% Capital Nacional Capital Estrangeiro Capital Nacional Capital EstrangeiroFonte: SindipeçasElaboração SS DIEESE/SMABC 19
  • As importações crescem VOLUME DE IMPORTAÇÃO DE VEÍCULOS BRASIL, 2000-2010 634.853 476.285 371.304 260.565 158.278 146.140 134.103 91.477 80.755 62.353 62.061 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010Fonte: ANFAVEA - ABEIVA.Elaboração: Subseção DIEESE / Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. E fica a pergunta, qual modelo de indústria queremos ? 20
  • ENGENHARIA DE MONTAGEM 100% ENGENHARIA DE CONSTRUÇÃO DE MOLDES E FERRAMENTAS ENGENHARIA DE PREPARAÇÃO DOS MEIOS DE PRODUÇÃO Brasil ENGENHARIA DE CRIAÇÃOMontagem sub conjunto Montagem monobloco Montagem nas Montagem nos sistemas de transmissão autopeças Solda das partes pq. Solda do monobloco Estamparia Estamparia Injeção de peças FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA FERRAMENTARIA Normalizados Normalizados NormalizadosPlano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Plano de usinagem Usinagem 2D Usinagem 2D Usinagem 2D fundição fundição Envasamento na coquilha Modelo de isopor Modelo de isopor Modelo de isoporProjeto do ferramental Projeto do ferramental Projeto da coquilha Projeto do molde Modelo clay escala 1:1 Modelo clay pequeno Projeto 1 Design Sistemistas Montadora Modelação por gravidade plásticos 21
  • 100%importado CONSUMIDOR FINAL 22
  • Para debater isso propomosEstabelecimento de uma Câmara Tripartite daIndústria que tenha como pauta:– Relações de Trabalho– Qualificação Profissional– Nacionalização de itens importados (principalmente os de alto valor agregado)– Adensamento das cadeias produtivas– Desenvolvimento tecnológico– Justiça tributária– Reorganização e fortalecimento da indústria nacional (criação de polos, por exemplo) 23