SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos -

3,037 views
2,905 views

Published on

O futuro do Porto de Santos
Estrutura Organizacional do Sistema Portuário Brasileiro
Estrutura de Gestão Portuária Local (Atuações diretas e indiretas do CAP)

Published in: Technology, Business, Travel
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,037
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
234
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • 18
  • 2
  • 37
  • 20
  • 10 Lanes of traffic – 10 pistas de acesso
  • 10 Lanes of traffic – 10 pistas de acesso
  • 10 Lanes of traffic – 10 pistas de acesso
  • SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos -

    1. 1. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Sérgio Aquino Secretário Municipal de Assuntos Portuários e Marítimos de Santos e Presidente do CAP-SANTOS O futuro do Porto de Santos
    2. 2. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Implantada em 2005 (gestão técnica) Primeira Secretaria no Brasil Cidade definitivamente nas questões portuárias Em 2007 Gov.Federal Implanta SEP-PR SEPORT Secretaria Municipal de Assuntos Portuários e Marítimos de Santos SEPORT e CODESP-SEP-PR Atuações integradas
    3. 3. Estrutura Organizacional do Sistema Portuário Brasileiro (Sem considerar o CONIT) SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs SEP Secretaria de Portos da Presidência da República ANTAQ Agência Nacional de Transportes Aquaviários Autoridade Portuária Executiva CAP Conselho de Autoridade Portuária (Autoridade portuária reguladora local)
    4. 4. SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs CAP - Conselho de Autoridade Portuária (Autoridade Portuária Regulamentadora) <ul><li>Bloco I </li></ul><ul><li>Poder Público </li></ul><ul><li>Federal </li></ul><ul><li>Estado </li></ul><ul><li>Município </li></ul><ul><li>Bloco II </li></ul><ul><li>Operadores Portuários </li></ul><ul><li>Oper.Port. </li></ul><ul><li>Term.Privativos </li></ul><ul><li>Codesp </li></ul><ul><li>Armadores </li></ul><ul><li>Bloco III </li></ul><ul><li>Trabalhadores Portuários </li></ul><ul><li>Sind.Trab.Port.Av </li></ul><ul><li>Sind.DemaisTrab Port </li></ul><ul><li>Bloco IV </li></ul><ul><li>Usuários </li></ul><ul><li>Imports. </li></ul><ul><li>Exportad. </li></ul><ul><li>Proprietários cargas </li></ul>OGMO Órgão Gestor do TPA CENEP Centro Tecnolg e Treinato. Porto de Santos – CODESP AUTORIDADE PORTUÁRIA (executiva) CONSAD COFINS Estrutura de Gestão Portuária Local (Atuações diretas e indiretas do CAP):
    5. 5. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    6. 6. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos 81% 8% 11% 46% 43% 11% 43% 53% 4% 43% 32% 25% 37% 50% 13% 24% 62% 14% Rússia Canadá Austrália EUA China BRASIL Ferroviário Rodoviário Hidroviário BRASIL: DITRIBUIÇÃO MODAL
    7. 7. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Parâmetros de comparação entre modais de transporte MODAIS HIDRO FERRO RODO Capacidade de Carga 1 Comboio Duplo Tietê (4 chatas e empurrador) 6.000 t 2,9 Comboios Hopper (86 vagões de 70 t) 172 Carretas de 35 t Bi-trem Graneleiras Comprimento Total 150 m 1,7 km 3,5 km (26 km em movimento)
    8. 8. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Fonte: PNLT , Abril 2007 Nova Matriz de Transporte Plano Nacional de Logística de Transporte - PNLT - 43% +120%
    9. 9. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos PAC: INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES Necessidade de coerência entre o planejado e o executa do
    10. 10. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos País Custo Logístico / PIB EUA 8.5% OCDE (média) 9% Chile 16% México 18,5% Brasil 24% Argentina 27% Peru 32% O cenário logístico brasileiro – (em transição)
    11. 11. Fonte: Estudo do Banco Mundial Brazil - How to Decrease Freight Logistics Costs in Brazil – July,2008 0,5% 0,9% 5% 9% Brasil EUA 5% 2,1% 0,6% 0,3% 15,4% (PIB) 8% (PIB) Fonte: Estimativas do Banco Mundial e COPPEAD, Davis Administrativo Armazenagem Estoques (produtor) Transporte SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O cenário logístico brasileiro – (em transição) Comparativo com o PIB nacional
    12. 12. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    13. 13. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    14. 14. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Valores em Bilhões de US$ , Responsável por ¼ do comércio exterior brasileiro SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Garantir acessibilidade terrestre local e demais necessárias aos modais de transportes
    15. 15. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    16. 16. SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs PDZ-Plano de Desenvolvimento e Zoneamento - Atual
    17. 17. Expansão Margem esquerda Reordenamento Ponta da Praia SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Otimização do atual Porto Organizado de Santos. Reordenamento de áreas .
    18. 18. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Otimização do atual Porto Organizado de Santos. Ampliação de Terminais
    19. 19. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Otimização do atual Porto Organizado de Santos. Novos Terminais
    20. 20. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Otimização do atual Porto Organizado de Santos. Novos Terminais
    21. 21. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Otimização do atual Porto Organizado de Santos. Novos Terminais
    22. 22. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Novos Berços de atracação
    23. 23. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Previsões nos investimentos para expansões.
    24. 24. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    25. 25. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    26. 26. Fonte: L. Berger - BID SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs Porto de Santos – Projeções futuras.
    27. 27. Fonte: L. Berger - BID Previsão de Movimentação - Cenário BASE SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs Porto de Santos – Projeções futuras.
    28. 28. CONTÊINERES (Milhões de TEU) VEÍCULOS (Milhares de Veículos) PREVISÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE - VEÍCULOS E CONTÊINERES CENÁRIO PESSIMISTA Fonte: L. Berger - BID SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs 2009 2014 2019 2024 2009 2014 2019 2024 Porto de Santos – Projeções futuras.
    29. 29. SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs 2010 2024 93 230 Fonte: CODESP Milhões de Toneladas/ano
    30. 30. PROJEÇÃO DE MOVIMENTAÇÃO DE CONTAINERS PELOS TERMINAIS ATUAIS E PROJETADOS NO PORTO DE SANTOS (Milhares de TEU’s) PREVENDO UM FUTURO DE CRESCIMENTO CAPACIDADE INSTALADA DEMANDA PREVISTA Fonte: The Louis Berger Group, Inc. e Internave Engenharia TEU = Unidade de medida equivalente a um container de 20 pés SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    31. 31. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Classificação 2009 - 2014 2014 - 2019 2019 - 2024 Granel Sólido 2 3 - Granel Líquido 3 - - Carga Geral – Contêineres 2 - 2 Passageiros 2 2 - Porto de Santos – Projeções futuras.
    32. 32. Como atingiremos este objetivo? SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Planejamento Estratégico da CODESP Plano de Expansão Estudo elaborado com apoio do BID Plano de Acessibilidade Estudo de Acessibilidade USP/FDTE Estudo da Navegação Interior Projeto Barnabé-Bagres Estudo para expansão de área Reestruturação Organizacional A MELHOR CONEXÃO COM O MUNDO
    33. 33. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O Novo Porto de Santos
    34. 34. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O novo Porto de Santos – Projeto Barnabé/Bagres
    35. 35. PROPOSTA DE AMPLIAÇÃO - A = 6,3 KM2 SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Rodovia Cônego Domênico Rangoni (Piaçaguera - Guarujá) Áreas de Expansão Urbana – L.C. 359/99 A =18,52 KM2 Áreas de Expansão Portuária – L.C. 359/99 A = 6,70 KM 2 BARNABÉ BAGRES – A = 6,1 KM2 Rodovia BR 101 – RIO - SANTOS Estrada de acesso a Ilha Barnabé Linha Férrea O novo Porto de Santos – Projeto Barnabé/Bagres Adequação da legislação municipal – Santos.
    36. 36. SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs O novo Porto de Santos – Projeto Barnabé/Bagres Adequação da legislação municipal – Santos.
    37. 37. 6.5 Million sqm SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    38. 38. Barnabé-Bagres SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O novo Porto de Santos – Projeto Barnabé/Bagres
    39. 39. Obs: Percentage of Latin American GDP Bulk Containers Multipurpose Bulk SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O novo Porto de Santos – Projeto Barnabé/Bagres Propostas em análise
    40. 40. Bulk Vehicles Container Forest Products Bulk Bulk Liquids SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O novo Porto de Santos – Projeto Barnabé/Bagres Propostas em análise
    41. 41. Liquid Bulk Bulf Break Bulk Ship Yard Supply Boat Industrial Cluster SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O novo Porto de Santos – Projeto Barnabé/Bagres Propostas em análise
    42. 42. Porto de Santos : PLANO DE INVESTMENTOS ATÉ 2024 ULTRAPASSA US$ 6,0 bilhões SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    43. 43. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    44. 44. ITAPEMA TEFFÉ AIS GIORGIOS SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Garantir acesso aquaviário adequado.
    45. 45. 16m 17m 1ª Estágio 15m DHN zero 2ª Estágio 3ª Estágio Até a Torre Grande 13,00 m Da Torre Grande até Alemoa 12,40 m (dependente da maré) Próxima etapa Prazo ? É O LIMITE ??? Anterior SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Aprofundamento e alargamento <ul><li>Comprimento </li></ul><ul><li>do Canal </li></ul><ul><li>24,6 km </li></ul><ul><li>Largura mínima – 220 metros </li></ul>Garantir acesso aquaviário adequado e definir capacidade máxima de Santos
    46. 46. 12,50 m 12,80 m > 16 m 13,70 m SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos 12.500 TEU Draft 15,50 m 8.000 TEU Draft 14,50 m 4.800 TEU Draft 13,50 m Dragagens aprofundamento e manutenção. Maior competitividade logística.
    47. 47. DRAGAGEM DO CANAL PERMITIU AUMENTO NA EFICIÊNCIA SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    48. 48. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Garantir acessibilidade terrestre local e demais necessárias aos modais de transportes
    49. 49. SEPORT – Secretariat of port and maritime affairs Passagem Inferior (Valongo) Investimento : US$ 167 milhões Tesouro Nacional Avenida Perimetral Margem Direita – 1 a Fase Investimento: US$ 75 milhões Avenida Perimetral Margem Direita – 2 a Fase Alamoa – Saboó Investimento: US$ 35 milhões Avenida Perimetral Margem Esquerda – 1 a Fase Investiment:o US$ 40 milhões Avenida Perimetral Margem Esquerda – 2 a Fase Investimento: US$ 170 milhões
    50. 50. TermCont Estacionamentos Subterrâneos Avenida Perimetral – Trecho ‘’um’’ (incluindo passagem em desnível) Infraestrutura Viária - Cidade = Porto Barcelona Vancouver SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    51. 51. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Ligação Seca Margens do Porto Saboó/Ilha Barnabé Ampliação ligação Porto/Rodovia Destaques para os novos acessos portuários Com a visão urbana e regional. Rodoanel da Baixada. Porto/Retroporto
    52. 52. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Novo acesso ao porto e ligação seca entre suas margens.
    53. 53. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Sistema binário via Anchieta (Ligação Porto/Retorpoto) e Novos Acessos Porto e Cidade
    54. 54. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Interligações rodoviárias (novos trevos e marginais)
    55. 55. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Margem Direita Margem Esquerda Gestão unificada da malha ferroviária da Baixada Santista
    56. 56. A ligação Litoral - Planalto SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos O DESAFIO QUE SEMPRE FOI VENCIDO PELO PORTO DE SANTOS
    57. 57. Calçada do Lorena Primeiro Caminho Pavimentado com pedras entre o Litoral e o Planalto – 1792 - 1846 SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    58. 58. Estrada da Maioridade / Caminho do Mar ou Estrada Velha 1846-1867 SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    59. 59. Rodovia dos Imigrantes SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    60. 60. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos ? O desafio do desnível entre o porto e as regiões produtoras e consumidoras. O FUTURO
    61. 61. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos A transposição da grande São Paulo. O grande desafio viário. Soluções parciais e outras medidas em andamento.
    62. 62. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    63. 63. Expansão de Tráfego do Trecho da Serra SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Ferroanel Tramo Sul Rodoanel Trecho Sul
    64. 64. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos ~50km RMSP - MALHA FERROVIÁRIA 25-40km ~50km ~60km Trafego Porto de Santos Trafego RMSP Hidrovia Salto PORTO DE SANTOS
    65. 65. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    66. 66. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Hidroanel: ~186km Edgar de Souza Salto Penha Pedreira São Miguel Paulista Rio Grande da Serra Taiaçupeba 41 km 14 km 37 km 6 km 5 km 28 km 30 km 25 km Novo Conceito (Bussinger) – Hidroanel metropolitano.
    67. 67. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Expansões ferroviárias de longa distância.
    68. 68. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    69. 69. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Mudanças na matriz de transportes.
    70. 70. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Revisão da matriz de transportes – incetivar dutovia
    71. 71. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Revisão da matriz de transportes - sistema hidroviário regional (carga e passageiros)
    72. 72. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Transporte hidroviário regional de passageiros e turismo
    73. 73. 6 TEU 5 TEU 17 TEU Capacidade total - 510 TEU SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Hidrovia regional Barcaças para baixas profundidades – 5mts
    74. 74. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Transporte hidroviário regional de cargas (barcaças para calado de 1,5 mts)
    75. 75. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Revisão da matriz de transportes - Incentivar a ferrovia.
    76. 76. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos A opção e necessidade do sistema aeroviário (Aeroporto do Guarujá).
    77. 77. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    78. 78. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Novos instrumentos e procedimentos logísticos. EXPORTADOR ARMADOR ou AGENTE TRANSPORTE TERRESTRE PLANTA EXPORTADOR RECINTO ALFANDEGADO SISCOMEX RE/DDE ALFÂNDEGA CONFERÊNCIA OPERADOR PORTUÁRIO NAVIO PORTAL WEB 4 2 10
    79. 79. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Como são possíveis ‘’gates’’ com pequenas filas?
    80. 80. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Gates automatizados e Gestão de fluxos. Utilização dos instrumentos de TI.
    81. 81. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Sistema integrado de gestão de fluxos.
    82. 82. Ecovias CCCOM Paineis SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Sistema de controle de tráfego e programações logísticas Fundamental: Precisamos de Usuários 24hs
    83. 83. ANUENTES Permanentes CONCENTRADOR DE DADOS Situação ATUAL SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    84. 84. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Necessidade de integração entre operadores logísticos, usuários e autoridades.
    85. 85. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Plataformas Logísticas multimodais.
    86. 86. <ul><li>Deve se investir fortemente nas atividades logísticas e industriais de retroporto (CLIAs – ZPEs e ZALs), que podem: </li></ul><ul><li>gerar novos e qualificados postos de trabalho </li></ul><ul><li>gerar valor agregado </li></ul><ul><li>auxiliar no controle de fluxos e na redução dos impactos viários </li></ul><ul><li>Maioria dos países implanta em Regiões Portuárias (ótica logística e não aduaneira) </li></ul>SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Plataformas Logísticas e Industriais aduaneiras CLIAs e ZPEs e ZAL (em estudo)
    87. 87. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    88. 88. VTMS – Vessel Traffic Management Systems ( Sistema de Gestão de tráfego de Navio e de Operações) ) SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos VTMSI – Instrumento fundamental para gestão portuária e integração dos intervenientes.
    89. 89. RE RELATÓRIO DE PRIORIDADE DE ATRACAÇÃO 48 Hs - mínimo 14 MN n RADAR E AIS RADAR E AIS ÁREA DE FUNDEIO VIGILÂNCIA RADAR/AIS/CARTA ELET E CAM I MOELA 2 Mn EM RELAÇÃO A BOIA 1 BOIA 1 EMBARQUE DO PRÁTICO CENTRO VTMIS SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos VTMSI – Instrumento fundamental para gestão portuária e integração dos intervenientes . Problemas na classificação REPORTO
    90. 90. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Viabilização das novas atividades correlatas viáveis e necessárias para a competitividade;
    91. 91. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos <ul><ul><ul><li>Distante aprox. 100km da cidade de Nova Orleans </li></ul></ul></ul>Atividades correltas - Apoio off-shore de forma integrada
    92. 92. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos As potencialidades das atividades off-shore
    93. 93. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Atividades off-shore Destaques para meios de transportes
    94. 94. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Atividades off-shore Destaques para atividades de perfuração
    95. 95. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Atividades off-shore – destaque para apoios em emergências
    96. 96. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Atividades off-shore Destaques para manutenções
    97. 97. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Atividades off-shore Destaques para treinamentos e serviços de hotelaria
    98. 98. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Atividades correlatas – Estaleiros e apoio naval
    99. 99. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Viabilização de centros de pesquisa – desenvolvimento tecnológico e centro de treinamento e qualificação laboral;
    100. 100. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Inventivar programas de pesquisas e desenvolvimentos tecnológicos.
    101. 101. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Treinamentos e requalificações dos trabalhadores
    102. 102. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Garantir sistemas de treinamentos e qualificações laborais.
    103. 103. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Garantias para a profissionalização dos dirigentes portuários – plano de metas e remunerações variáveis; Redução dos intervenientes externos (valorizando o CAP) e gerando administração autônoma responsável;
    104. 104. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    105. 105. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Garantias para a profissionalização dos dirigentes portuários – plano de metas e remunerações variáveis; Dec.6.413-25-03-2008– Art.2º. “” A União, por meio da Secretaria Especial de Portos da Presidência da República, fará publicar, no prazo de 180 dias, o novo modelo de gestão por resultados, contendo os indicadores de desempenho a serem atendidos pelas Cias. Docas.
    106. 106. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Anuentes Permanentes Intervenientes Anuentes Eventuais Redução dos intervenientes externos (valorizando o CAP) e gerando administração autônoma responsável;
    107. 107. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    108. 108. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos
    109. 109. Inst.Oceanográfico USP Novo Terminal Cruzeiros Marítimos Restaurantes Lojas Escritórios Arte Marina e Museu Porto/Mar
    110. 110. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Centro Administrativo Petrobrás Âncora na revitalização
    111. 111. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Museu Pelé Âncora na revitalização
    112. 112. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Garantir administrações eficientes e eficazes nos OGMOs e valorizar os Centros de Treinamentos oficiais.
    113. 113. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Precisamos avançar na valorização do marco legal estabelecido e atuar de forma efetiva nos instrumentos legais previstos.
    114. 114. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Enfim: Fazer o que deveria ser normal .
    115. 115. SEPORT – Secretaria de Assuntos Portuários e Marítimos Obrigado Sérgio Aquino [email_address]

    ×