Setembro de 2011Destaques dos Investimentos Brasileiros no Exterior• Investimento Brasileiro Direto Líquido: no acumulado ...
2
3
4
5
EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Ex...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Raio-X dos Investimentos ( Setembro 2011)

403

Published on

Monitoramento mensal do investimento estrangeiro direto no Brasil (IED) e do investimento brasileiro direto no exterior (IBD).
Estudo realizado pela área de Análise Econômica do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da FIESP.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
403
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Raio-X dos Investimentos ( Setembro 2011)"

  1. 1. Setembro de 2011Destaques dos Investimentos Brasileiros no Exterior• Investimento Brasileiro Direto Líquido: no acumulado de janeiro a setembro de 2011, a conta de investimento brasileiro no exterior se manteve com um saldo negativo de cerca US$ 10,8 bilhões. O mês de setembro corroborou para que fosse mantido o mesmo patamar de saldo do mês anterior, registrando apenas US$ 10 milhões em investimentos líquidos. A conta de Empréstimos Intercompanhias continua apresentando o maior retorno de investimentos e já acumula um saldo de US$ 19,1 bilhões.• Empresas brasileiras investem menos no exterior em comparação a 2010: o volume de saídas de investimentos de janeiro a setembro de 2011 é apenas 57,7% do volume registrado no mesmo período de 2010. Somente em alguns setores é possível observar crescimento em relação a 2010, como, Extração de petróleo e gás natural (47,4% de crescimento), Atividades de apoio à extração mineral (574,0%) e Comércio, exceto veículos (190,5%). No setor industrial, apenas o setor de Produtos minerais não-metálicos apresenta maior saída de investimentos, crescimento de 9,1%.• Empresa brasileira firma Joint Venture na Rússia: em acordo com a empresa russa Kamaz OJSC, a empresa brasileira Marcopolo assinou contrato para a produção de ônibus que atendam os padrões de exigência da Federação Russa e da Comunidade dos Estados Independentes (CEI).Destaques dos Investimentos Estrangeiros no Brasil• IED líquido acumulado até setembro supera o ano de 2010: com US$ 50,5 bilhões acumulados até setembro, o IED líquido de 2011 já supera todos os anos desde 2000. O volume de US$ 6,3 bilhões líquidos recebidos em setembro corroboraram para que IED do ano já superasse os anos anteriores.• Serviços mantém o dinamismo na atração de IED: o setor de Serviços é o que acumula o maior crescimento na entrada bruta de IED, US$ 25,1 bilhões de janeiro a setembro de 2011, contra US$ 8,6 bilhões no mesmo período de 2010. No setor industrial, Metalurgia apresenta o maior montante de entradas de IED, US$ 5,8 bilhões, crescimento de 90,2%. Outro setor que apresenta grande crescimento é o setor de Bebidas, acumulando US$ 2,7 bilhões contra US$ 361,4 milhões em 2010, crescimento de 655,7%.• Consórcio de Empresas Chinesas adquire parte de empresa brasileira: por meio do consórcio China Niobium Investment Holding Co., as empresas chinesas Taiyuan Iron and Steel, CITIC Group e Baoshan Iron and Steel adquiriram 15,0% da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM). O valor da negociação foi de US$ 1,95 bilhão. A CBMM controla 85,0% do mercado mundial de nióbio, metal utilizado nas indústrias automotiva, nuclear, de aviação e armamentista. 1
  2. 2. 2
  3. 3. 3
  4. 4. 4
  5. 5. 5
  6. 6. EQUIPE TÉCNICAFederação das Indústrias do Estado de São Paulo – FIESPDepartamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior – DEREXÁrea de Análise Econômica do Comércio ExteriorDiretor Titular: Roberto Giannetti da Fonseca Gerente: Frederico Arana Meira Coordenador: Fabrízio Sardelli PanziniEquipe: Paula Bolonha, Wellington Freire, Paulo Vitor Lira, Laura GonçalvesEndereço: Av. Paulista, 1313, 4º andar – São Paulo/SP – 01311-923 6

×