DESAFIOS DO ATENDIMENTO DAS
      DEMANDAS SETORIAIS DE ÁGUA


                                        Dilma Seli Pena
   ...
Disponibilidade Hídrica – Brasil e Estado de São Paulo

                                      O Brasil possui de 12 a
    ...
Macrometrópole paulista
    Região com maior pólo econômico do Hemisfério Sul
    • Principais regiões envolvidas:
    Reg...
Disponibilidade Hídrica
                        Região da Macrometrópole (por UGRHI*)

                                   ...
Demandas Hídricas
             Região da Macrometrópole - Tendência



                                                   ...
Demandas Hídricas
                   Região da Macrometrópole


  •Em síntese, no período 2008-2035 haverá uma demanda tot...
Plano Macrometrópole paulista



    • Plano Diretor
    Revisar estudos existentes e propor conjunto de
    alternativas ...
Controle de perdas de Água
    •Um caso de Sucesso
    O Programa Corporativo de Redução de Perdas de água da
    Sabesp (...
Reágua
          Programa Estadual de Apoio à Recuperação das Águas

    •Beneficia prefeituras e prestadoras de serviços ...
Principais investimentos do
GESP na área de saneamento

   •Córrego Limpo - R$ 191,85 milhões
   •Onda Limpa – R$ 1,9 bilh...
Obrigada

          SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA




             http://www.saneamento.sp.gov.br/
                 ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Workshop Água - Dilma Seli Pena

1,296 views
1,168 views

Published on

"Disponibilidade de Água para o Setor Produtivo"
14 de abril de 2010

No edifício sede da Fiesp
São Paulo - SP

Apresentação de Dilma Seli Pena
Secretária de Saneamento e Energia

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,296
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Workshop Água - Dilma Seli Pena

  1. 1. DESAFIOS DO ATENDIMENTO DAS DEMANDAS SETORIAIS DE ÁGUA Dilma Seli Pena São Paulo, 14 de abril de 2010 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  2. 2. Disponibilidade Hídrica – Brasil e Estado de São Paulo O Brasil possui de 12 a 14 % da água da Terra Mais de 70 % das águas brasileiras estão na Amazônia Apenas 1,6% dessas águas está no Estado de São Paulo: • 1/3 do PIB • 2,4% do território • 22% da pop. brasileira SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  3. 3. Macrometrópole paulista Região com maior pólo econômico do Hemisfério Sul • Principais regiões envolvidas: Região Metropolitana de São Paulo Região Metropolitana da Baixada Santista Região Metropolitana de Campinas Vale do Paraíba e Tietê/Sorocaba • Caracterização: Cerca de 30 milhões de habitantes 16% da pop. Brasileira PIB: 80% de SP e 27% país 30% do com. exterior do país Interdependência socioeconômica e de recursos naturais SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  4. 4. Disponibilidade Hídrica Região da Macrometrópole (por UGRHI*) Situação em 2008 Situação para 2035 Vazão Firme Demanda Total Demanda de Demanda Demanda UGRHI água (m3/s) da UGRHI 2008/Vazão 2035/Vazão Total (m3/s) (m3/s) Firme Firme Paraíba do Sul 90,2 18,1 0,2 21,4 0,2 Piracicaba, Capivari, 36,8 46,0 1,2 68,1 1,8 Jundiaí Alto Tietê 57,0 111,2 1,9 127,0 2,2 Baixada Santista 38,2 14,9 0,4 19,4 0,5 Tietê/Sorocaba 120,4 24,9 0,2 36,0 0,3 Total 342,5 215,1 0,6 271,9 0,8 (*) Unidade de Gerenciamento de Recursos Hídricos SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  5. 5. Demandas Hídricas Região da Macrometrópole - Tendência 2035 20% 22% 61,72 m³/s 109,1 m³/s 134,4 m³/s 69,8 m³/s 86,9 m³/s 47% 31% 49% 31% Incremento 2008 até 2035 (%) Irrigação + 28,7 Urbano + 18,8 Industrial + 19,6 SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  6. 6. Demandas Hídricas Região da Macrometrópole •Em síntese, no período 2008-2035 haverá uma demanda total adicional de cerca de 60 m3/s. •Essa demanda pode ser reduzida – parcialmente – com a implementação de programas permanentes de gestão da demanda. SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  7. 7. Plano Macrometrópole paulista • Plano Diretor Revisar estudos existentes e propor conjunto de alternativas de novos mananciais para o uso múltiplo de recursos hídricos da Macrometrópole de São Paulo para contribuir com o seu desenvolvimento sustentável. •Diretriz Novos aproveitamentos deverão ser bem avaliados e não podem criar ou agravar problemas de quantidade e qualidade. SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  8. 8. Controle de perdas de Água •Um caso de Sucesso O Programa Corporativo de Redução de Perdas de água da Sabesp (horizonte de 11 anos) •Primeiros resultados • De 2007 até 2009 a redução foi de 174 milhões m³ de água Volume suficiente para abastecer a população de Campinas e Osasco por um ano (1,7 milhões de pessoas) • Investimento: R$ 261 milhões •Evolução do Índice de Perdas 2007: 29,5% 2009: 26% • Meta 2010: 24% Ao final do programa: 13% SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  9. 9. Reágua Programa Estadual de Apoio à Recuperação das Águas •Beneficia prefeituras e prestadoras de serviços autônomos de água e esgotos das unidades hidrográficas do Piracicaba/Capivari/Jundiaí, Alto Tietê, Sapucaí/Grande, Mogi-Guaçu e Tietê/Sorocaba; e visa ampliar a oferta de água •29 municípios envolvidos e US$ 107 milhões financiados pelo BIRD e pelo governo estadual; • 32 projetos em fase de seleção: 6 de controle e redução de perdas 2 em uso racional da água 2 em reúso 22 em sistemas de coleta e tratamento de esgotos). SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  10. 10. Principais investimentos do GESP na área de saneamento •Córrego Limpo - R$ 191,85 milhões •Onda Limpa – R$ 1,9 bilhão •Água Limpa – R$ 482,4 milhões •Parque Várzeas do Tietê (1ª etapa) – R$ 381 milhões •Programa Mananciais - R$ 1,3 bilhão •Projeto Tietê (fase III) - R$ 2,1 bilhões SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA
  11. 11. Obrigada SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA http://www.saneamento.sp.gov.br/ http://twitter.com/sse_sp SECRETARIA DE SANEAMENTO E ENERGIA

×