Your SlideShare is downloading. ×
0
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Muito além do jardim: um olhar sobre os metadesafios do profissional da informação

349

Published on

Slides da apresentação do Prof. Emir Suaiden ao XXV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação.

Slides da apresentação do Prof. Emir Suaiden ao XXV Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
349
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. MUITO ALÉM DO JARDIM: UM OLHAR SOBRE OS METADESAFIOS DO PROFISSIONAL DA INFORMAÇÃO EMIR JOSÉ SUAIDEN Diretor do IBICT
  • 2. Em meados do século 20 o ator francês Pierre Dac nos alertou “o Futuro é o Passado em preparação!” Grande questão! Qual Passado queremos ter daqui a 40 ou 50 anos? Qual será o nosso legado? A geração que agora, constrói esse Passado que teremos, terá orgulho da capacidade e compromisso dos adultos com a Vida cuidada e acarinhada que deixaremos? Ou, pior, nos entenderá como adultos omissos, levianos e complacentes com a boa proteção daquilo de bom que precisará vir?
  • 3. Até agora muitas monarquias árabes tiveram legitimidade, dinheiro e força suficientes para sobreviver às revoltas populares que derrubaram autocratas republicanos seculares, como Hosni Mubarak, do Egito, e Muamar Kadafi, da Líbia, mas esse processo revolucionário teve início há apenas dois anos. (JOSEPH NYE, 2013)
  • 4. Essas revoluções políticas árabes incorporam um processo mais profundo e mais longo de mudanças radicais que, às vezes, é chamada de revolução da informação. Não conseguimos ainda compreender inteiramente sua implicações, mas ela vem transformando fundamentalmente a natureza do poder no século 21, em que todos os Estados existem um ambiente em que nem mesmo as autoridades mais poderosas dispõem de uma capacidade de controle semelhante à que tinham no passado. (JOSEPH NYE, 2013)
  • 5. Os governos sempre se preocuparam com o fluxo e o controle da informação e a nossa não foi a primeira a ser fortemente afetada pelas espetaculares mudanças no campo da tecnologia da informação. A imprensa tipográfica de Gutenberg foi importante para a Reforma protestante e para as guerras que se seguiram na Europa. Mas, atualmente, um segmento muito maior da população, seja dentro ou entre países, tem acesso ao poder que deriva da informação. (JOSEPH NYE, 2013)
  • 6. Mais crucial ainda foi a enorme redução do custo de transmissão da informação, que reduz as barreiras ao acesso. À medida que essa capacidade de computação se torna mais barata e os computadores encolhem para o tamanho de smartphones e de outros aparelhos portáteis, os efeitos descentralizadores têm sido imensos. O controle da informação está muito mais distribuído hoje do que há poucas décadas. (JOSEPH NYE, 2013)
  • 7. Governos e grandes Estados ainda possuem mais recursos do que os atores privados com acesso à informação, mas o campo hoje está mais povoado. Quem vencerá e quem perderá? Serão necessárias décadas para respondermos a essas perguntas. Como os acontecimentos no Egito e em outros lugares mostraram, mal começamos a compreender os efeitos da revolução da informação sobre o poder no século atual. (JOSEPH NYE, 2013)
  • 8. A informação não mudou. O meio como nos relacionamos com ela, sim. “O impacto verdadeiramente revolucionário da Revolução da Informação está apenas começando a ser sentido”. (PETER DRUCKER)
  • 9. CIBRIDISMO Real ou Virtual? cenário atual Redes sociais Ampla conectividade Aplicações para dispositivos móveis (apps)
  • 10. Usuário conectado, on-line, participativo, bem informado Então, qual o papel dos intermediários de informação?
  • 11. inovação e mudanças no ambiente informacional Classificação social (folksonomia) Recuperação por relevância Dados abertos Cloud computing Uso de software social nas bibliotecas e centros de informação (biblioteca 2.0) Dispositivos móveis
  • 12. CIBRIDISMO Real ou Virtual? papel dos softwares sociais nas unidades de informação conversações...
  • 13. CIBRIDISMO Real ou Virtual? conteúdo de fácil criação e compartilhamento blog
  • 14. CIBRIDISMO Real ou Virtual? colaboração e construção coletiva wikis
  • 15. Real ou Virtual? conversações e transparência twitter
  • 16. CIBRIDISMO Real ou Virtual? Personalização mashups
  • 17. CIBRIDISMO Real ou Virtual? experiências do IBICT
  • 18. CIBRIDISMO Real ou Virtual?http://www.facebook.com/canalcienciaibict
  • 19. CIBRIDISMO http://twitter.com/canal_ciencia
  • 20. CIBRIDISMO http://acessolivrebrasil.wordpress.com/
  • 21. CIBRIDISMO http://www.youtube.com/acessolivrebr
  • 22. CIBRIDISMO Real ou Virtual? mapa interativos dos repositórios brasileiros de acesso aberto
  • 23. mercado de dispositivos móveis no Brasil
  • 24. tendências MOBILE Real time web – “nowism” – aqui e agora Geo-localização Internet das coisas (ubiquidade) Busca permeia todas as plataformas Video – disponibilidade em qualquer lugar, a qualquer tempo Social everything Link de transmídia / mídias transversais
  • 25. CIBRIDISMO Real ou Virtual?
  • 26. CIBRIDISMO Real ou Virtual? O termo, utilizado como conceito do filme O Exterminador do Futuro (1984), faz referência a ideia de que estamos unindo o mundo virtual ao mundo real CIBRIDISMO = CYBER + HIBRIDISMO A vida on-line e a vida off-line, que estão cada vez mais próximas, vêm sendo debatidas há um bom tempo por Paul Milgram and Fumio Kishino, estudiosos da Realidade Aumentada (RA) e da Realidade Misturada (RM), tecnologias que combinam o mundo real ao mundo virtual. Virtuality Continuum (VC), de Paul Milgram & Fumio Kishino (1994) Realidade pura? Virtual puro? Classificações das Realidades Mistas
  • 27. O que muda para as pessoas? + Participação Personalização Disponibilidade Velocidade Fragmentação Novas maneiras de EXPERIMENTAR
  • 28. CIBRIDISMO Real ou Virtual? desafios para os profissionais de informação capacitação tecnológica e aprendizagem contínua ótimo relacionamento pessoal atuação em redes comprometimento resiliência visão sistêmica Diante destas transformações, faz-se necessário que o Profissional da Informação seja flexível para se adaptar. Ele deve buscar atualizações constantes, com vistas a adquirir habilidades e competências compatíveis com as novas demandas, de modo a assegurar sua permanência no mercado atual.
  • 29. OBRIGADO Emir José Suaiden emir@ibict.br Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) SAS Quadra 05 lote 06 Bloco H 70070914 – Brasília, DF 61-3217-6350 / 6360

×