Your SlideShare is downloading. ×
Panorama do Comércio Exterior do Agronegócio de Minas Gerais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Panorama do Comércio Exterior do Agronegócio de Minas Gerais

1,550
views

Published on

Published in: Economy & Finance

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,550
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
27
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 2º impressão PANORAMA DO COMÉRCIO EXTERIOR 2011 DO AGRONEGÓCIO DE MINAS GERAIS MINAS GERAIS AGRIBUSINESS FOREIGN TRADE OUTLOOK
  • 2. PANORAMA DO COMÉRCIO EXTERIOR DO AGRONEGÓCIO DE MINAS GERAIS MINAS GERAIS’ AGRIBUSINESS FOREIGN TRADE OUTLOOK 2011Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento - SeapaSecretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico - Sede
  • 3. ApresentaçãoOs recursos naturais, o capital humano, o empreendedorismo dos empresários envolvidos nosdiferentes segmentos do agronegócio e a gestão pública inovadora de Minas Gerais são osresponsáveis pelo desenvolvimento diferenciado do estado. Essa realidade, cujas bases ul-trapassam a dimensão econômica, assegura à população a disponibilidade de alimentos emquantidade e qualidade. Além disso, gera excedentes a serem exportados, tanto para outrasunidades da federação como para mercados externos.As equipes técnicas da Seapa e da Central Exporta Minas, vinculada à Sede, concentraram es-forços na análise dos dados do comércio exterior, que resultaram em informações que irãobalizar políticas públicas de fortalecimento da balança comercial do agronegócio. As informa-ções também irão propiciar aos empreendedores rurais uma visão da inserção dos produtosmineiros nos diferentes mercados. O documento realça ainda a possibilidade de os agentesdo mercado internacional conhecerem a pujança do agronegócio mineiro e identificarem apotencialidade do Estado para negócios.Neste contexto, o panorama, em sua terceira edição, contém informações sobre a evolução dasexportações e das importações dos produtos que compõem a balança comercial do agronegó-cio mineiro, além de evidenciar os principais mercados e tendências. PrefaceNatural resources, human capital, different ways of entrepreneurship in the agribusiness andinnovative public management are some of the factors responsible for the development of MinasGerais State. This scenario goes beyond the economic area and ensures the availability of foodin quantity and quality to population. In addition, it generates surplus to be exported either todomestic or international markets.Technical teams from State Secretariat of Agriculture, Livestock & Supply and ExportaminasCenter, a unit linked to State Secretariat of Economic Development, have concentrated theirefforts on foreign trade analysis which resulted in information that will guide public policies tostrengthen the agribusiness exports. These data will also provide rural entrepreneurs an overviewof the insertion of Minas Gerais products in foreign markets and in the other hand will allowinternational agents to discover and understand the strength and business opportunities inMinas Gerais agribusiness sector.In this context, the Foreign Trade Outlook in its third edition contains information about theevolution of Minas Gerais agribusiness trade balance highlighting its main international tradepartners and trends.
  • 4. Feira Fruitlogistica - AlemanhaFruitlogistica Fair - Germany
  • 5. Sumário Balança Comercial do Agronegócio............................................... 06 Brasil: Exportações do Agronegócio por Estado............................... 08 Principais Estados Exportadores: Produtos exportados................. 09 Diversificação de Pautas............................................................... 11 Exportações de Minas Gerais........................................................ 12 Importações de Minas Gerais........................................................ 28 Mercados de Destino das Exportações.......................................... 40 Mercado Prioritário....................................................................... 44 Mercados de Origem das Importações.......................................... 46 Análise por Cadeia Produtiva........................................................ 50 Principais Feiras e Eventos Internacionais do Setor de Alimentos... 86 Sazonalidade das Exportações de Minas Gerais............................... 87 Notas Metodológicas.................................................................... 88 Summary Agribusiness Trade Balance........................................................... 06 Brazil: Agribusiness Exports by State............................................... 08 Main Exporting States: Exported products...................................... 09 Diversification between Foreign Trade Destinations........................ 11 Minas Gerais Exports..................................................................... 12 Minas Gerais Imports.................................................................... 28 Destination Markets..................................................................... 40 Priority Market............................................................................. 44 Origin Markets............................................................................. 46Crédito / Credit: Exportaminas Product Chain Analysis................................................................. 50 Main International Fairs & Events of Food & Beverage Industry..... 86 Minas Gerais Exports Seasonality.................................................. 87 Methodological Notes.................................................................. 88
  • 6. Balança Comercial do Agronegócio Agribusiness Trade Balance US$ FOB Part. / Share % Var. % / % Change (Milhões / Million) MG/BR 2010 / 2009 Exportações Brasil 76.429  - 18,0% Minas Gerais 7.608 10,0% 34,7% Importações Brasil 13.371  - 35,3% Minas Gerais 339 2,5% 31,9% Saldo Comercial Brasil 63.058  - 14,9% Minas Gerais 7.269 11,5% 34,8% Corrente de Comércio Brasil 89.800 - 20,3% Minas Gerais 7.947 8,8% 34,6% Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Exportações: a receita de exportação do agronegócio mineiro atingiu US$7,6 bilhões em 2010, crescimento de 34,7% em relação a 2009. O aumento do valor exportado pelo setor mineiro foi superior ao incremento das vendas brasileiras, o que fez com que a participação das exportações do agronegócio de Minas, em relação ao setor nacional, passasse de 8,7% em 2009 para 10,0% em 2010. Importações: as importações chegaram a US$339,0 milhões, valor 31,9% superior ao de 2009. As compras externas do agronegócio do estado representaram 2,5% do total nacional do setor em 2010. Saldo Comercial: o superávit comercial gerado pelo agronegócio do estado chegou a US$7,3 bilhões, o que equivale a 11,5% das divisas geradas pelo agronegócio nacional. Em relação a 2009, houve incremento de 34,8% no saldo da balança comercial do agronegócio de Minas. Corrente de Comércio: o total das transações do agronegócio mineiro com o exterior (expor- tações + importações) somou US$7,9 bilhões.6
  • 7. EXPORTAÇÕES / EXPORTS IMPORTAÇÕES / IMPORTS 90,0% 97,5% 2,5% 10,0% Demais UFs / Other States Demais UFs / Other States Minas Gerais Minas Gerais Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/SecexExports: Minas Gerais agribusiness exports revenue reached US$7.6 billion in 2010, a boost of34.7% over 2009. The increase in exported value was higher than the increase in Brazilian sales,which made Minas Gerais agribusiness exports share rise from 8.7% in 2009 to 10.0% in 2010.Imports: imports reached US$339.0 million, increasing 31.9% in comparison to 2009’s value.The state agribusiness purchases accounted for 2.5% of national imports of the sector in 2010.Trade Balance: the trade surplus generated by the state agribusiness reached US$7.3 billion,that was equivalent to 11.5% of national agribusiness earns. There was an increase of 34.8% inthe agribusiness trade balance compared to 2009.Trade Flow: Minas Gerais international agribusiness transactions (exports + imports) totaledUS$7.9 billion. 7 7
  • 8. Brasil: Exportações do Agronegócio por Estado Agribusiness Exports by State Minas Gerais 10,0% Demais UFs Mato Grosso Other States 10,9% 29,2% Rio Grande do Sul 12,2% Paraná São Paulo 13,0% 24,8% EXPORTAÇÕES TOTAIS DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO: US$76,4 BILHÕES TOTAL BRAZILIAN AGRIBUSINESS EXPORTS: US$76.4 BILLION Minas Gerais continua no 5º lugar dentre os principais estados exportadores. As vendas minei- ras de café sustentam a posição do estado. São Paulo permanece o líder no ranking dos principais estados exportadores, respondendo por quase 25,0% das exportações brasileiras do setor. As vendas do Complexo Sucroalcooleiro sustentam a liderança do estado paulista. O Paraná passou de quarto principal exportador, em 2009, para segundo maior, em 2010, res- pondendo por 13,0% das exportações brasileiras do setor. Rio Grande do Sul e Mato Grosso responderam pelas 3ª e 4ª posições, respectivamente, dentre os principais estados exporta- dores em 2010. Minas Gerais maintained its fifth place among main exporting states. Its position was supported by coffee’s international sales. São Paulo remained the leader of the agribusiness exporting state rank, accounting for nearly 25.0% of Brazilian exports in the sector. Sugar & ethanol sales supported São Paulo leadership. Parana rose from the fourth largest exporter in 2009 to the second largest in 2010, accounting for 13.0% of Brazilian agribusiness exports. Rio Grande do Sul and Mato Grosso accounted for the third and fourth positions among the main exporting states in 2010, respectively.8
  • 9. Principais Estados Exportadores : Produtos exportadosMain Exporting States: Exported products Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB Complexo Sucroalcooleiro / Sugar & Ethanol 9.276US$ 18,98 bilhões Carnes / Meat 2.425 São Paulo Produtos Florestais / Forest Products 1.883 Frutas e Derivados / Fruits & Byproducts 1.803 Café e Derivados / Co ee & Byproducts 774 Complexo Soja / Soy & Byproducts 3.857US$ 9,91 bilhões Carnes / Meat 2.025 Paraná Complexo Sucroalcooleiro / Sugar & Ethanol 1.347 Produtos Florestais / Forest Products 1.157 Grãos e Cereais / Grains & Cereals 556 Complexo Soja / Soy & Byproducts 2.995Rio Grande do SulUS$ 9,31 bilhões Carnes / Meat 2.250 Fumo e seus Derivados / Tabacco & Byproducts 1.816 Couros e Peleteria / Leather & Fur 507 Calçados / Footwear 499 Complexo Soja / Soy & Byproducts 5.114US$ 8,30 bilhões Grãos e Cereais / Grains & Cereals 1.347 Mato Grosso Carnes / Meat 1.112 Fibras e Produtos Têxteis / Fibers & Textiles 406 Produtos Florestais / Forest Products 204 Café e Derivados / Co ee & Byproducts 4.104US$ 7,61 bilhões Complexo Sucroalcooleiro / Sugar & Ethanol 1.045 Minas Gerais Carnes / Meat 770 Produtos Florestais / Forest Products 725 Complexo Soja / Soy & Byproducts 418 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex 9
  • 10. 10 Crédito / Credit: Exportaminas
  • 11. Diversificação de PautasDiversification between Foreign Trade Destinations Exportações / Exports Importações / Imports Por NCM/SH* By NCM/HS 538 512 612 606 496 600 595593 561 557 460 455 551 417 401 363 +10,5% +4,0% +9,1% +1,1% +11,3% -3,1% +8,5% +0,3% +2,9% -2,0% +1,0% -9,1% +1,8% -0,7%2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 * NCM/SH/HS = Nomenclatura Comum do Mercosul / Sistema Harmonizado / Harmonized System. Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Entre os anos de 2003 e 2010, o número de produtos exportados, especificados por códigos tarifários diferentes da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), não sofreu alterações subs- tanciais. Em 2010, foi registrada a exportação de 557 produtos de acordo com a NCM. À exceção de 2009, o número de produtos importados apresentou comportamento ascendente, chegando a 538 em 2010. The number of exported products, specified by the Mercosur Common Nomenclature (NCM), has not changed substantially between the years 2003 and 2010. There was 557 products exported according to the NCM in 2010. The number of imported products showed an upward trend in the analyzed period, except for 2009. It reached 538 products in 2010. 11
  • 12. Exportações de Minas Gerais Minas Gerais Exports Crédito / Credit: Exportaminas12
  • 13. 31.224 Exportações totais de Minas Gerais MG total exports Exportações do Agronegócio Agribusiness exports 24.412 19.518 18.355 15.658 13.515 10.007 7.440 7.608 5.867 5.649 4.984 4.307 3.736 2.600 2.004Part.% 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010% Share | 26,9% | 26,0% | 27,6% | 27,5% | 27,2% | 24,0% | 28,9% | 24,4% | Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex 13
  • 14. Exportações de Minas Gerais Minas Gerais Exports Novos recordes em 2010 Em 2010, as exportações de todos os setores de Minas chegaram a US$31,2 bilhões, incremen- to de quase 60,0% em relação ao montante apurado em 2009. A retomada das vendas de setores expressivos como Mineração e Siderurgia, que responderam por 59,3% das exportações mineiras em 2010, contribuiu fortemente para a recuperação das vendas externas. As exportações do agronegócio atingiram em 2010 seu maior valor histórico, apresentando incremento de 29,7% em relação a 2008 – último recorde antes de 2010. A participação das exportações do agronegócio mineiro nas exportações totais do estado foi de 24,4%. Os bons resultados de 2010 elucidam a consolidação da recuperação da economia mineira diante dos efeitos da crise financeira mundial de 2008 e 2009. New records in 2010 Exports from all sectors of the state reached US$31.2 billion in 2010. It increased almost 60.0% compared to 2009’s revenues. The resumption of the mining and steel industry sales contributed greatly to the recovery of the state’s international sales. Together, they accounted for 59.3% of Minas Gerais ex- ports in 2010. Agribusiness exports reached in 2010 its highest historic level. It showed an increase of 29.7% over 2008 - the last record before 2010. Minas Gerais agribusiness exports participation in the state’s total was 24.4%. The 2010 good results clarified the consolidation of Minas Gerais economic recovery from the effects of the global financial crisis of 2008 and 2009.14
  • 15. “Em 2010, as exportações de café registraram crescimento de 40,9% e atingiram US$4,1 bilhões.” “Coffee exports registered a growth of 40.9% in 2010 and reached US$4.1 billion.”“Minas respondeu por 71,2% das exportações brasileiras de Café e Derivados.”“ Minas was responsible for 71.2% of Coffee & Byproducts Brazilian exports.” 15
  • 16. Exportações por Cadeias Produtivas Exports by Production Chains Principais Cadeias Produtivas Valores em US$ milhões FOB Main Production Chains Figures in US$ million FOB Café e Derivados / Co ee & Byproducts 4.103,6 Complexo Sucroalcooleiro / Sugar & Ethanol 1.045,0 Carne / Meat 770,3 Produtos Florestais / Forest Products 725,5 Complexo Soja / Soy & Byproducts 417,8 TOTAL EXPORTADO DO AGRONEGÓCIO Grãos e Cereais* / Grains & Cereals 139,6 EM 2010: US$7,6 BILHÕES Outros produtos de origem animal / 90,1 TOTAL AGRIBUSINESS EXPORTS Other animal products IN 2010: US$7.6 BILLION * Obs.: O grupo Grãos e Cereais incorpora os dados de grãos e seus derivados, à exceção dos produtos do Complexo Soja (grão, óleo e farelo).. Note: The group Grains & Cereals incorporates data from grains and its byproducts, except products from the Soy & Byproducts (grain, oil and flour). Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex 2003 2010 4,8% 13,7% 7,0% 45,6% 53,9% 10,1% 16,9% 9,5% 12,9% 5,5% 1,8% 12,4% 0,2% 1,2% 0,2% Demais Produtos 4,2% Demais Produtos Other Products Other Products16
  • 17. A liderança do caféO grupo composto por Café e Derivados permanece como a principal cadeia produtiva da pautade exportação do agronegócio mineiro. A elevada produção e os bons preços, que remunera-ram os cafés de qualidade, fizeram com que a receita de vendas chegasse a US$4,1 bilhões, oque representou quase 54,0% das exportações do agronegócio de Minas em 2010.O Complexo Sucroalcooleiro manteve-se na segunda colocação dentre os principais grupos deprodutos exportados, respondendo por 13,7% das exportações do setor. O aquecimento dasvendas de açúcar foi determinante para esse resultado.As exportações de Produtos Florestais cresceram 75% em relação a 2009, chegando a US$725,5milhões. Esse desempenho positivo fez com que esse grupo ocupasse a quarta posição noranking dos principais produtos da pauta de exportação, ultrapassando a receita de vendasdo Complexo Soja.Os principais grupos de produtos exportados pelo setor: Café e Derivados, Complexo Sucro-alcooleiro, Carnes, Produtos Florestais, Complexo Soja, Grãos e Cereais (com destaque para omilho) e Outros produtos de origem animal, responderam por 95,8% do total exportado peloagronegócio estadual em 2010.The leadership of CoffeeThe group coffee & byproducts remains the main production chain of Minas Gerais agribusinessexports. The large production and good prices made sales revenue reach US$4.1 billion, whichaccounted for nearly 54% of the state’s agribusiness exports in 2010.Sugar & ethanol remained in second place among the main exporting groups of products, ac-counting for 13.7% of the sector’s exports. The boost in sugar’s sales was essential for this result.Forest products exports grew 75.0% over 2009, reaching US$725.5 million. This positive per-formance enabled this group to occupy the fourth position in the main exported products rank,bypassing soy & byproducts sales revenue.The main groups of products exported by the agribusiness sector accounted for 95.8% of thestate’s total exports in 2010. They were Coffee & Byproducts, Sugar & Ethanol, Meat, Forest Pro-ducts, Soy & Byproducts, Grains & Cereals (particularly corn) and Other animal products. 17 17
  • 18. Participação de MG nas Exportações do Agronegócio Nacional Minas Gerais Share in National Agribusiness Exports Café e Derivados / Co ee & Byproducts 71,2% 100% Produtos Hortícolas / Vegetables 28,3% 100% Ovos e Derivados / Eggs & Byproducts 19,1% 100% Açúcar (exceto de cana) / Sugar (except from sugar-cane) 17,7% 100% Lácteos / Dairy Products 16,2% 100% Outros produtos de origem animal / Other animal products 15,4% 100% Ração para Animais / Animal Feed 9,1% 100% Produtos Florestais / Forest Products 7,8% 100% Complexo Sucroalcooleiro / 7,6% 100% Sugar & Ethanol Gordura e óleos de origem animal / 7,0% 100% Animal’s fats & oils Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Minas do café e de outros produtos Em 2010, Minas se destacou nas exportações brasileiras dos seguintes produtos: •  Café: 71,2% das exportações brasileiras foram provenientes dos cafezais mineiros; •  Produtos Hortícolas: 28,3% do montante exportado pelo Brasil saiu de Minas; •  Ovos e Derivados: 19,1% das vendas nacionais foram originárias de Minas. Em comparação a 2009, o café manteve posição de destaque. Os produtos hortícolas passaram da terceira para a segunda colocação, invertendo a posição com Ovos e Derivados. Minas of coffee and other products Minas products stood out among Brazilian exports in 2010: •  Coffee & Byproducts: 71.2% of Brazilian exports came from Minas Gerais plantations; •  Vegetables: 28.3% of the Brazilian exported amount were from Minas; •  Eggs & Byproducts: 19.1% of national sales came from Minas. Coffee remained in a prominent position compared to 2009. Vegetables passed from third to second place, reversing the position with Eggs & Byproducts.18
  • 19. Maiores Incrementos e Reduções nas ExportaçõesMajor Increase and Reductions in Exports Maiores Incrementos de Valor Exportado (2010-2009) Major Increase of Export Value Café e Derivados / Co ee & Byproducts 1.191,7 Complexo Sucroalcooleiro / Sugar & Ethanol 354,0 Produtos Florestais / Forest Products 311,9 Valores em US$ milhões FOB Grãos e Cereais / Grains & Cereals Figures in US$ million FOB 129,8 Carne / Meat 88,0 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Entre os anos de 2009 e 2010, os maiores incrementos no valor exportado ocorreram no grupo Café e Derivados e no Complexo Sucroalcooleiro. O crescimento do consumo mundial contribuiu para o aumento das vendas externas e para a valorização desses grupos. The highest increases in exported value between 2009 and 2010 occurred in the groups Coffee & Byproducts and sugar & ethanol. The growth in world consumption contributed to the increase in international sales and in these groups appreciation. Maiores Reduções de Valor Exportado (2010-2009) Major Reductions of Export Value -75,9 Complexo Soja / Soy & Byproducts -25,2 Lácteos / Dairy Products Valores em US$ milhões FOB -21,2 Chá, Mate e Especiarias / Tea & Spices Figures in US$ million FOB -14,9 Produtos Hortícolas / Vegetables -14,8 Couro e Peleteria / Leather & Fur Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex As maiores reduções dos valores exportados entre os anos de 2009 e 2010 foram registradas pelo Complexo Soja e Produtos Lácteos. Para ambos os grupos houve redução do número de países compradores, bem como queda das aquisições de importantes mercados de destino, à exceção da China, Holanda e França – para o Complexo Soja – e Venezuela e Angola – para Produtos Lácteos. Soy & Byproducts and dairy products registered the major reductions in exported value between the years 2009 and 2010. There was a reduction in the number of purchasing countries for both groups, as well as a decline in purchases from major target markets – except China, Netherlands and France for Soy & Byproducts and Venezuela and Angola for Dairy Products. 19 19
  • 20. “Em 2010, as exportações de Carne de Frango registraram crescimento de 35,7% e atingiram US$252,9 milhões.” “Chicken Meat exports registered a growth of 35.7% in 2010 and reached US$252.9 million.” Divulgação Sadia Crédito / Credit: Miguel Cavallaro “Minas respondeu por 4,0% das exportações brasileiras de Carne de Frango.” “ Minas was responsible for 4.0% of Chicken Meat Brazilian exports.”20
  • 21. Exportações por Níveis de ProcessamentoExports by Processing Levels 2003 2010Não-industrializado Semi-industrializado Não-industrializado Semi-industrializadoNon-manufactured Semi-manufactured Non-manufactured Semi-manufactured 34,6% 22,0% 55,2% 59,2% 18,9% 10,2% Industrializado Industrializado Manufactured Manufactured Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Os produtos Não-industrializados permaneceram na liderança das exportações do agrone- gócio de Minas e responderam, em 2010, por 59,2% do valor exportado pelo setor. Café e Derivados, por exemplo, obtiveram maior receita por parte das vendas do grão sem incidência de processamento. As exportações de produtos Industrializados, que apresentam maior valor agregado, cresce- ram, comparando-se os anos de 2003 e 2009. Em 2003, representavam 10,2% do valor expor- tado pelo agronegócio do estado e, em 2010, essa parcela passou para 18,9%. Non-manufactured products remain in the leadership of Minas Gerais agribusiness exports and responded for 59.2% in this sector’s exported value in 2010. For instance, Coffee & Byproducts obtained its major revenue from sales of non-processed grains. Manufactured products exports, which presents high added value, grew compared to the years 2003 and 2009. They accounted for 10.2% of the state’s agribusiness exported value in 2003, rising to 18.9% in 2010. 21 21
  • 22. Exportações por Regiões Exports by Regions 0,4% Norte de Minas 1,9% North 0,6% Noroeste Jequitinhonha de Minas Mucuri Northwest Jequitinhonha Mucuri 24,1% 3,4% 10,7% Alto Paranaíba 4,6% Triângulo Mineiro Rio Doce Alto Paranaíba 4,6% Central Triangle Doce River Central Centro-Oeste de Minas Center West 3,3% Zona da Mata 46,3% Mata Zone Sul de Minas South Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A região Sul de Minas lidera as exportações do agronegócio mineiro, beneficiada pela vasta produção de café, infraestrutura de armazenagem e facilidade de escoamento via porto seco. A região obteve crescimento de 42,2% das vendas em relação a 2009. O Centro-oeste se destacou pelo expressivo crescimento de 225,5% das exportações entre 2009 e 2010. Essa região subiu da oitava colocação para a quarta, impulsionada pelas vendas de café (do cerrado) e do Complexo Sucroalcooleiro. The Southern Minas Gerais region remained the leader of agribusiness exports, due to the vast production of coffee, storage infrastructure and the quick flow through its inland port. The region’s sales grew 42.2% compared to 2009. The Center West region stood out due to the significant exports growth of 225.5% between 2009 and 2010. This region ascended from the eighth to fourth place, boosted by sales of Coffee & By- products and Sugar & Ethanol.22
  • 23. US$ FOB 2010 Var. % Região Principais Municipios Part. % Principais Produtos (Milhões / % Change Region Main Municipality %Share Main Products Million) 2010/2009 Varginha; Guaxupé; Café e derivados; Complexo1º Sul de Minas Albertina; Machado; 3.124,11 46,3% 42,2% sucroalcooleiro; Carnes; Cacau e e São Sebastião do produtos de confeitaria; e Ovos e Paraíso. seus derivados. Araguari; Uberlândia; Complexo sucroalcooleiro; Carnes;2º Triângulo Delta; Iturama; e 1.626,84 24,1% 39,0% Complexo soja; Café e derivados; e Uberaba. Produtos hortícolas, leguminosas e raízes e tubérculos. Belo Oriente; Caratinga; Produtos florestais; Café e deriva-3º Rio Doce Ipatinga; Governador 718,86 10,7% 78,8% dos; Produtos apícolas; Couros e Valadares; e Coronel peleteria; e Grãos e cereais. Fabriciano. Piumhí; Lagoa da Prata; Café e derivados; Complexo4º Centro-Oeste Itaúna; Santo Antônio 311,01 4,6% 225,5% sucroalcooleiro; Cacau e produtos de Minas do Amparo; e Campo de confeitaria; Produtos têxteis; e Belo. Outros produtos de origem animal. Santa Luzia; Belo Café e derivados; Carnes; Com-5º Central Horizonte; Contagem; 308,14 4,6% 101,7% plexo soja; Lácteos; e Produtos Barbacena; e Sete têxteis. Lagoas. Patrocínio; Carmo Café e derivados; Carnes; Produtos6º Alto Paranaíba do Paranaíba;Monte 232,19 3,4% 33,1% florestais; Lácteos; e Complexo Carmelo; Coromandel;e soja. Patos de Minas. Manhuaçu; Café e derivados; Produtos têxteis;7º Mata Manhumirim; Matipó; 223,51 3,3% -4,7% Carnes; Produtos florestais; e Cataguases; e Visconde Calçados. do Rio Branco. Complexo sucroalcooleiro; Com- Noroeste de João Pinheiro; Unaí; plexo soja; Grãos e cereais; Chá,8º Minas Buritis; Paracatu; e 126,67 1,9% 11,2% mate e especiarias; e Produtos Brasilândia de Minas. hortícolas, leguminosas, raízes e tubérculos. Jequitinhonha Nanuque; Teófilo Otoni; Carnes; Couros e peleteria; Café e9º Mucuri Turmalina; Itinga; e 43,45 0,6% 71,0% derivados; e Gorduras e óleos de Angelândia. origem animal. Montes Claros; Produtos têxteis; Outros produtos10º Norte de Pirapora; São João 28,09 0,4% -38,7% de origem vegetal; Frutas e Minas do Paraíso; Salinas; e derivados; Bebidas; e Carnes. Janaúba.Total das Exportações do Agronegócio de MG 6.742,86 100,0% 46,2%MG Total Agribusiness Exports Obs.: O valor total exportado por região refere-se ao montante registrado por domicílio fiscal da empresa exportadora. Note: The exported total by region refers to the registered amount according to the fiscal residency of the exporting company. Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas 23 Fonte/Source: Mdic/Secex
  • 24. Principais Municípios Exportadores Main Exporting Cities US$ FOB Municipios Região 2010 Part. % %Var. % Change Principais Produtos Municipality Region (Milhões / %Share 2010/2009 Main Products Million) 1º Varginha Sul de Minas 1.672,26 24,8% 38,6% Café e derivados; Complexo soja; Grãos e cereais; Produtos florestais; e Produtos têxteis. 2º Belo Oriente Rio Doce 710,74 10,5% 79,8% Produtos florestais; e Outros produtos de origem vegetal. 3º Guaxupé Sul de Minas 460,24 6,8% 65,1% Café e derivados; Produtos têxteis; e Grãos e cereais. 4º Araguari Triângulo 352,86 5,2% 65,0% Carnes; Grãos e cereais; Café e derivados; Outros produtos de origem animal; e Complexo soja. 5º Albertina Sul de Minas 266,46 4,0% 108,4% Café e derivados. Complexo soja; Produtos hortícolas, leguminosas, 6º Uberlândia Triângulo 228,61 3,4% 10,2% raízes e tubérculos; Grãos e cereais; Lácteos; e Outros produtos de origem vegetal. 7º Delta Triângulo 222,52 3,3% 34,9% Complexo sucroalcooleiro; Outros produtos de origem animal; e Animais vivos. 8º Piumhí Centro-Oeste 200,10 3,0% 240,2% Café e derivados; Complexo sucroalcooleiro; Grãos de Minas e cereais; e Complexo soja. Café e derivados; Outros produtos de origem 9º Machado Sul de Minas 195,66 2,9% 53,7% vegetal; Chá, mate e especiarias; Cacau e produtos de confeitaria; e Grãos e cereais. 10º Iturama Triângulo 144,68 2,1% 9,3% Complexo sucroalcooleiro; e Carnes. Total das Exportações do Agronegócio de MG 6.742,86 100,0%  46,2% MG Total Agribusiness Exports Obs.: O valor total exportado por município refere-se ao montante registrado por domicílio fiscal da empresa exportadora. Note: The exported total by municipality refers to the registered amount according to the fiscal residency of the exporting company. Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex O café impulsionou as exportações de Varginha e sustentou este município na posição de maior exportador mineiro do agronegócio em 2010. O município de Albertina passou da décima para a quinta posição entre os anos de 2009 e 2010, graças às exportações de café. Coffee sales supported Varginha exports and maintained the city as the largest Minas Gerais agri- business exporting city in 2010. The municipality of Albertina rose from tenth to fifth position between the years 2009 and 2010, due to coffee exports.24
  • 25. Exportações por Porte de EmpresasExports by Companies Size Empresas Exportadoras do Agronegócio Agribusiness Exporter Companies Micro e Pequeno Porte Médio Porte Micro & Small Size Medium Size 55,6% 35,4% 8,9% Grande Porte Large Size TOTAL DE EMPRESAS EXPORTADORAS DO AGRONEGÓCIO = 505 EMPRESAS Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas EXPORTING COMPANIES Fonte/Source: Mdic/Secex O número de empresas exportadoras de produtos do agronegócio chegou a 505, o que repre- sentou um acréscimo de quatro empresas exportadoras em relação ao número total de 2009. Dentre essas empresas, 55,6% foram micro e pequenos exportadores (até US$1 milhão de valor exportado), 35,4% foram de médio porte (entre US$1 milhão e US$50 milhões) e 8,9% foram de grande porte (acima de US$50 milhões). The number of exporting companies of agribusiness products reached 505. It represents an incre- ase of four exporting companies in comparison to 2009. Among these companies 55.6% were micro & small exporters (up to US$1 million of export va- lue), 35.4% were medium size entrepreneurs (between US$1 million and US$50 million) and 8.9% were of large size (over US$50 million). 25 25
  • 26. Exportações por Empresas Exports by Companies Size PRINCIPAIS EXPORTADORES DO MUNICÍPIO PRODUTOS EXPORTADOS AGRONEGÓCIO MUNICIPALITY EXPORTED PRODUCTS MAIN AGRIBUSINESS EXPORTERS 1 Cenibra - Celulose Nipo-Brasileira S/A Belo Oriente Produtos florestais Forest products 2 Cooperativa Regional de Cafeicultores Gaxupé e Monte Carmelo Café e derivados em Guaxupé Ltda. Coffee & byproducts 3 Sadia S/A Uberlândia Carnes Meat 4 Usina Caeté S/A Conceição das Alagoas e Delta Complexo sucroalcooleiro Sugar & ethanol 5 Stockler Comercial e Exportadora Ltda. Varginha Café e derivados Coffee & byproducts 6 Terra Forte Exportação e Importação de Albertina Café e derivados Café Ltda. Coffee & byproducts 7 Usina Coruripe Açúcar e Álcool S/A Campo Florido e Iturama Complexo sucroalcooleiro Sugar & ethanol 8 Outspan Brasil Importação e Exportação Alfenas Café e derivados Ltda. Coffee & byproducts 9 Sara Lee Cafés do Brasil Ltda. Piumhí, São Sebastião do Café e derivados Paraíso e Varginha Coffee & byproducts 10 Exportadora e Importadora Marubeni Machado Café e derivados Colorado Ltda. Coffee & byproducts Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Seis das dez maiores empresas exportadoras venderam Café e Derivados ao exterior, o que comprova a significativa parcela deste produto na pauta de exportação mineira. Entretanto, a maior empresa exportadora de produtos do agronegócio, Cenibra, comercializou celulose com o exterior. Six out of the ten largest exporting companies sold Coffee & Byproducts to international markets, which explains the huge share of this product over Minas Gerais exports. However, the main exporting company of agribusiness products, Cenibra, commercialized cellu- loses with outside markets.26
  • 27. Principais Portos de SaídaMain Exit Ports Porto / Port US$ FOB Part.% Var.% / % Change (Milhões / Million) % Share 2010/20091 Porto de Santos (SP) 5.127,9 67,4% 32,6%2 Porto de Vitória (ES) 1.459,5 19,2% 60,3%3 Porto do Rio de Janeiro (RJ) 306,2 4,0% 41,3%4 Porto de Sepetiba (RJ) 260,0 3,4% 3,1%5 Porto de Paranaguá (PR) 189,2 2,5% 63,3%6 Porto de Itajaí (SC) 102,0 1,3% 89,9%7 Uruguaiana – Rodovia (RS) 45,7 0,6% 39,5%8 Aeroporto de São Paulo (SP) 26,6 0,3% -14,6%9 Antonina – Rodovia (RS) 17,3 0,2% -80,1%10 Foz do Iguaçu – Rodovia (PR) 10,7 0,1% 85,9%Principais Portos de Saída 7.545,0 99,2% 35,4%Main Exit PortsTotal - MG Agronegócio 7.608,3 100,0% 34,7%Total – Minas Gerais Agribusiness Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex O porto de Santos foi a principal via de escoamento dos produtos do agronegócio de Minas. Por lá saíram 67,4% das vendas externas do setor mineiro. Em seguida, posicionaram-se os portos de Vitória e do Rio de Janeiro, que responderam por 19,2% e 4,0% das exportações do agronegócio do estado, respectivamente. The port of Santos was the main exit point for Minas Gerais agribusiness products. 67.4% of Minas Gerais international sales left from this port in 2010. Subsequently, came the ports of Vitoria and Rio de Janeiro, which accounted for 19.2% and 4.0% of the state agribusiness exports, respectively. 27
  • 28. Importações de Minas Gerais Minas Gerais Imports Crédito / Credit: Exportaminas28
  • 29. 10.175 Importações totais de Minas Gerais MG total imports 9.626 Importações do Agronegócio Agribusiness Imports 7.094 6.222 4.663 3.799 2.860 2.289 339 283 306 257 195 143 137 127Part.% 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010%Share | 5,9% | 4,3% | 3,5% | 4,0% | 4,9% | 2,9% | 3,5% | 3,4% | Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex 29
  • 30. Importações de Minas Gerais Minas Gerais Imports Importações: Aquecimento das compras mineiras em 2010 O ano de 2010 encerrou com crescimento expressivo das exportações e importações mineiras. As importações, representadas pelas compras externas de todos os setores, somaram US$9,6 bilhões, superior em 35,7% ao valor registrado em 2009. Em relação a 2008, recorde da série desde 2003, houve decréscimo de 5,4%. Veículos para Transporte e Máquinas e Equipamentos Mecânicos sustentaram as importações do estado e responderam por 41,7% do valor total importado por todos os setores da econo- mia mineira. As compras do agronegócio atingiram US$339,0 milhões, representando 3,4% das importa- ções mineiras em 2010. O valor importado pelo agronegócio do estado foi o maior desde 2003, com incremento de 31,9% em relação a 2009. Imports: Increasing purchases in 2010 for Minas Gerais The year 2010 ended with an expressive growth of Minas exports and imports. Imports, which were represented by foreign purchases of all sectors, totaled US$9.6 billion, an increase of 35.7% comparing to the value registered in 2009. On the other hand, there was a decrease of 5.4% compared to 2008. Imports of Transportation Vehicles as well Machinery & Mechanical equipment maintained the state’s agenda and accounted for 41.7% of the total import value for all sectors of Minas economy. Agribusiness purchases were US$339 million, representing 3.4% of Minas imports in 2010. The amount imported by agribusiness in the state was the highest since 2003 with an increase of 31.9% over 2009.30
  • 31. “Em 2010, as importações de trigo totalizaram US$90,0 milhões, valor 61,0% superior ao de 2009.” “Wheat imports totalized US$90,0 million in 2010, 61.0% higher than 2009’s value.”“As importações mineiras de trigo representaram 5,1% das importações nacionais.”“Minas Gerais wheat imports represented 5.1% of national imports.” 31
  • 32. Importações por Cadeias Produtivas Imports by Production Chains Principais Cadeias Produtivas Valores em US$ milhões FOB Main Production Chains Figures in US$ million FOB Grãos e Cereais / Grains & Cereals 138,8 Produtos Florestais / Forest Products 46,5 Fibras e Produtos Têxteis / Fibers & Textiles 45,8 Produtos Hortícolas / Vegetables 18,8 Outros produtos de origem animal / 14,1 TOTAL IMPORTADO DO AGRONEGÓCIO Other animal products EM 2010: US$338,86 MILHÕES Frutas e Derivados / Fruits & Byproducts 13,3 TOTAL AGRIBUSINESS IMPORTS Nozes e Castanhas / Nuts 11,9 IN 2010: US$338.86 MILLION Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex 2003 2010 10,6% 4,3% 13,7% 13,5% 5,6% 3,6% 45,9% 4,2% 8,3% 3,9% 41,0% 3,5% 0,7% 14,7% 2,9% 23,8% Demais Produtos Demais Produtos Other Products Other Products32
  • 33. O grupo Grãos e Cereais respondeu pela maior parcela das importações mineiras do agronegó-cio em 2010, correspondendo a 41,0%. O valor das aquisições mineiras deste grupo chegou aUS$138,8 milhões, 44,6% superior ao montante de 2009.O trigo, que compõe o grupo Grãos e Cereais, foi isoladamente o principal produto importadopelo agronegócio do estado. As compras do cereal ultrapassaram US$90,0 milhões e registra-ram crescimento de 61,0% em relação a 2009.Em 2010, as importações de Produtos Florestais chegaram a US$46,5 milhões, ou 13,7% dovalor total importado pelo setor mineiro. De 2003 a 2010, a participação das compras dessegrupo na importação total do setor aumentou três pontos percentuais.Grãos e Cereais, Produtos Florestais, Fibras e Produtos Têxteis, Produtos Hortícolas, Outros pro-dutos de origem animal, Frutas e Derivados e Nozes e Castanhas responderam, juntos, por85,3% das importações do agronegócio estadual em 2010.The group Grains & Cereals accounted for the largest share of Minas Gerais agribusiness importsin 2010, accounting for about 41%. The value of Minas Gerais acquisitions in this group wasUS$138.8 million, 44.6% more than in 2009.Wheat, which belongs to the Grains & Cereals group, was the main product imported by agribusi-ness in the state. Purchases of this cereal exceeded US$90 million and recorded a growth of 61%over 2009.Forest Products’ imports reached US$46.5 million in 2010, equivalent to 13.7% of the total im-ported by this Minas Gerais sector. Purchases of this group increased three percentage points from2003 to 2010.Grains & Cereals, Forest Products, Fibers & Textiles, Vegetables, Other animal products, Fruits &Byproducts, Nuts accounted together for 85.3% of agribusiness imports in 2010 statewide. 33 33
  • 34. Participação de MG nas Importações do Agronegócio Nacional Minas Gerais share in National Agribusiness Imports Nozes e Castanhas / Nuts 14,3% 100,0% Outros produtos de origem animal / 13,2% 100,0% Other animal products Ovos e Derivados / Eggs & Byproducts 7,6% 100,0% Grãos e Cereais / Grains & Cereals 4,9% 100,0% Cacau e produtos de confeitaria / 3,9% 100,0% Cocoa, its preparations and candy Lácteos / Dairy Products 3,5% 100,0% Fibras e Produtos Têxteis / Fibers & Textiles 3,5% 100,0% Frutas e Derivados / Fruits & Byproducts 2,4% 100,0% Produtos Hortícolas / Vegetables 1,9% 100,0% Outros produtos de origem vegetal / 1,8% 100,0% Other vegetables products Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, o estado teve relevante participação nas importações dos seguintes produtos: •  Nozes e castanhas: Minas respondeu por 14,3% das importações brasileiras; •  Outros produtos de origem animal: aquisição de 13,2% das compras nacionais. As compras da principal cadeia na pauta de importação, Grãos e Cereais, absorveram apenas 4,9% das importações brasileiras em 2010. The state had significant share over the national imports of the following products in 2010: •  Nuts: Minas accounted for 14.3% of Brazilian imports; •  Other products of animal origin: the acquisition of 13.2% of domestic purchases. Purchases of Grains & Cereals, the main chain in the importing agenda, accounted for only 4.9% of Brazilian imports in 2010.34
  • 35. Maiores Incrementos e Reduções nas ImportaçõesMajor Increases and Reductions in Imports Maiores Incrementos de Valor Importado (2010-2009) Valores em US$ milhões FOB Major Increases in the Import Value Figures in US$ million FOB Grãos e Cereais / Grains & Cereals 42,8 Fibras e Produtos Têxteis / Fibers & Textiles 21,1 Produtos Florestais / Forest Products 12,5 Produtos Hortícolas / Vegetables 8,4 Outros produtos de origem animal / 5,4 Other animal products Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Os maiores incrementos no valor importado pelo agronegócio do estado foram registrados para os grupos: Grãos e Cereais, Fibras e Produtos Têxteis e Produtos Florestais. O crescimento das importações de trigo contribuiu para o incremento das compras de Grãos e Cereais. The major increases in the amount imported by the state’s agribusiness were recorded by the groups Grains & Cereals, Fiber & Textiles and Forest Products. The growth of wheat imports con- tributed to the increase in purchases of Grains & Cereals. Maiores Reduções de Valor Importado (2010-2009) Valores em US$ milhões FOB Major Reductions in the Import Value Figures in US$ million FOB -6,0 Nozes e Castanhas / Nuts -5,2 Animais Vivos / Live Animals -2,2 Couro e Peleteria / Leather & Fur -1,3 Carnes / Meat -1,0 Produtos alimentícios diversos / Miscellaneous food products Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Nozes e Castanhas, Animais Vivos e Couro e Peleterias registraram as maiores reduções das compras externas entre os anos de 2009 e 2010. Nuts, Live Animals, Leather & Fur had the biggest reductions in external purchases between the years 2009 and 2010. 35 35
  • 36. Importações por Níveis de Processamento Imports by Processing Levels 2003 2010 Semi-industrializado Não-industrializado Semi-industrializado Semi-manufactured Non-manufactured Semi-manufactured 35,3% 36,5% 44,7% 33,4% 20,0% 30,1% Industrializado Não-industrializado Manufactured Industrializado Non-manufactured Manufactured Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A distribuição das importações por níveis de processamento encontra-se mais equilibrada, se comparados os anos de 2003 e 2010. Em 2010, as importações de produtos Industrializados e Semi-industrializados atingiram 66,6% das aquisições mineiras. Em 2003, essa parcela era de 55,3%. When comparing 2003 to 2010 imports distribution per processing levels, it is noticeable that it became more balanced. Imports of Industrialized and Semi-industrialized goods reached 66.6% of Minas purchases in 2010. This share was 55.3% in 2003.36
  • 37. Principais Portas de EntradaMain Entrance Points US$ FOB Part.% Var.% / % Change Porto / Port (Milhões / Million) % Share 2010/20091 Porto de Santos (SP) 84,1 24,8% 34,5%2 Porto do Rio de Janeiro (RJ) 65,0 19,2% 92,0%3 Foz do Iguaçu – Rodovia (PR) 36,1 10,7% 5,5%4 Porto de Vitória (ES) 28,9 8,5% 91,3%5 Uruguaiana – Rodovia (RS) 26,2 7,7% 14,1%6 Porto de Itajaí (SC) 20,1 5,9% 56,7%7 Aeroporto de Campinas (SP) 11,6 3,4% -25,8%8 Itaqui Rodovia (RS) 8,5 2,5% 61,9%9 Guairá Rodovia (PR) 8,0 2,4% 14,3%10 Porto de Sepetiba 6,5 1,9% 17,4%Principais Pontos de Entrada 294,9 87,0% 37,3%Main Entrance PlacesTotal - MG Agronegócio 338,9 100,0% 31,9%Total – Minas Gerais Agribusiness Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, as principais portas de entrada dos produtos do agronegócio importados por Minas Gerais foram os portos de Santos e do Rio de Janeiro, que responderam por 24,8% e 19,2% do valor total importado, respectivamente. As rodovias de Foz do Iguaçu e Uruguaiana foram as principais vias de entrada terrestres. Por elas passaram 10,7% e 7,7% das importações do agronegócio do estado, respectivamente. The ports of Santos and Rio de Janeiro, which accounted for 24.8% and 19.2% of the total im- ported value respectively, were the main entrance ports for agribusiness products imported by Minas Gerais in 2010. The highways of Foz do Iguaçu and Uruguaiana were the main entry routes by land. Through them came 10.7% and 7.7% of agribusiness imports, respectively. 37
  • 38. Importação de Insumos (Adubos e Fertilizantes) Inputs’ Imports (Fertilizers) Valor (US$ milhões) Quantidade (mil toneladas) Value (US$ million) Quantity (thousand tons) 1.874,3 917,0 1.663,0 1.641,4 1.465,7 1.364,1 1.304,9 1.282,9 1.235,5 471,2 465,0 416,9 226,6 2004 +38,0% 221,7 223,0 160,6 2007 +108,5% 2004 +38,0% 2007 +46,1% 2010 +27,4% 2008 +97,2% 2010 +13,0% 2005 -15,7% 2008 -12,4% 2009 -20,5% +7,4% 2006 +3,8% 2009 -54,5% 2005 +2,2% 2006 -1,6% 2003 2003 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, as importações de adubos e fertilizantes somaram US$471,2 milhões, montante 13,0% superior ao de 2009. Em relação a 2008, quando foi registrado o maior valor da série, houve decréscimo de 48,0%. Em consonância com o aumento do valor das importações, o volume adquirido registrou cres- cimento de 27,4%. Como consequência, o valor médio sofreu decréscimo de 11,3%. Fertilizer imports totalized US$471.2 million in 2010, increasing 13.0% over 2009. There was a decrease of around 48.0% compared to 2008, when was recorded the highest value since 2003. In line with the increased import value, the purchased volume grew by 27.4%. As a result, the average encountered a decrease of 11.3%.38
  • 39. Valor Médio (US$/Kg) Principais Origens Average Value (US$/Kg) Main Origins Demais Países 558,64 Ucrânia Other Countries Ukraine Bielorrússia 22,4% 10,4% 319,48 Belarus 11,5% 183,44 Alemanha 13,8% 248,08 283,37 25,7%117,76 Germany 16,2% 151,24 173,81 Canadá Rússia 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Canada Russia Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, as compras mineiras ficaram melhor distribuídas em comparação com 2009. A par- ticipação da Rússia no fornecimento de adubos e fertilizantes ao mercado mineiro passou de 30,7% em 2009 para 25,7% em 2010. Minas purchases in 2010 were better distributed in comparison with 2009. The Russian partici- pation in the supply of fertilizers to the state market rose from 30.7% in 2009 to 25.7% in 2010. Importações por tipo de insumos (adubos e fertilizantes) Potássicos / Potassic Nitrogenados / Nitrogen Com dois ou mais elementos fertilizantes 2010 52,1% 40,8% 6,8% With two or more fertilizers elements Potássicos / Potassic Nitrogenados / Nitrogen 2009 58,9% 38,1% 2,9% Com dois ou mais elementos fertilizantes / With two or more 0% 20% 40% 60% 80% 100% fertilizers elements Obs: O valor das importações de adubos e fertilizantes de Origem Animal e adubos e fertilizantes Fosfatados foi pouco relevante, não alcançando 1,0% do total de Insumos Importados. Note: The imported value of Fertilizers of animal Origin and Phosphates Fertilizers were expressionless, it did not reach 1.0% of the imports of agrubusiness inputs. Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex 39
  • 40. Mercados de Destino das Exportações Destination Markets40
  • 41. Exportações por Blocos de PaísesExports by Regional Markets Aladi (exceto Mercosul) Aladi (except Mercosur) Percentual do valor exportado 3,4% Share of exported value 1,1% Mercosul Oriente Médio Mercosur Middle EastChina, Hong Kong e Taiwan 7,6%China, Hong Kong & Taiwan 7,9% União Europeia 41,1% European Union 13,6% Estados Unidos e Canadá United States & Canada 12,1% 13,1% TOTAL EXPORTADO DO AGRONEGÓCIO EM 2010: US$7,6 BILHÕES Demais Países Other Countries Ásia Asia TOTAL AGRIBUSINESS EXPORTS IN 2010: US$7.6 BILLION Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A União Europeia permanece na liderança dentre os principais mercados de destino dos pro- dutos do agronegócio de Minas. Em 2010, o bloco adquiriu 41,1% das exportações mineiras do setor. A participação dos Estados Unidos e Canadá aumentou entre os anos de 2009 e 2010, passando de 11,9% para 13,6%. As exportações de Café, Celulose e Açúcar para o bloco sustentaram essa expansão. Em 2010, o Oriente Médio despontou como um importante mercado para os produtos do agronegócio de Minas. Comparando-se com 2008, a parcela desse bloco passou de 0,8% para 7,6%. As compras de açúcar e carne aqueceram essas exportações. The European Union remains the leader among the main destination markets for agribusiness products from Minas Gerais. The market purchased 41.1% from this sector in 2010. The participation of the United States and Canada increased from 11.9% to 13.6% between 2009 and 2010. Exports of coffee, cellulose and sugar supported this expansion. The Middle East has emerged as an important market for Minas Gerais agribusiness products in 2010. The share of this market went from 0.8% to 7.6% compared with 2008. Purchases of sugar and beef warmed exports to the Middle East. 41
  • 42. Exportações por Países Exports by Countries Valores em US$ milhões FOB Figures in US$ million FOB 2010 2009 929,4 599,2 Participação sobre o valor exportado / Share over the exported value: Superiores a 10% / Above 10% Entre 5% e 10% / Between 5% and 10% Entre 1% e 5% / Between 1% and 5% Entre 0% e 1% / Between 0% and 1% Não houve exportação / There were no exports Os cinco principais países de destino das exportações do agronegócio mineiro apresentaram incremento nas compras, evidenciando um aquecimento do consumo em 2010. A Alemanha, impulsionada pelas compras de café, continua adquirindo a maior parcela das exportações do agronegócio do estado. Um destaque adicional refere-se às aquisições do Irã que cresceram quase 365,0% entre 2009 e 2010. O aumento da importação de carnes, que representou 33,7% das compras do mercado iraniano em 2010, proporcionou esse comportamento.42
  • 43. 978,3 760,9 520,9 361,1 486,1 362,6 547,8 383,2 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/SecexThe five main destination countries for Minas Gerais agribusiness exports raised its demands,that highlights the increase of consumption in 2010.Germany, driven by coffee purchases, continues to acquire the major share of the state agribusi-ness exports.An additional highlight were Iran, which purchases grew nearly 365% between 2009 and 2010.The increase in meat imports, which accounted for 33.7% of Iranian acquisitions in 2010, causedthis behavior. 43 43
  • 44. Mercado Prioritário: Oriente Médio e Norte da ÁfricaPriority Market: Middle East and North Africa Transações comerciais com Minas Gerais Os países do Oriente Médio e Norte da África (MENA) vêm ocupando posições de destaque no ranking de vendas do agronegócio mineiro. As exportações do setor para esses mercados em 2010 cresceram 44,8% em relação a 2009, alcançando US$971,7 milhões. Os principais destinos foram Irã (22,3%), Emirados Árabes Unidos (20,1%), Egito (13,7%) e Síria (7,9%). Os segmentos que apresentaram maior participa- ção nas exportações foram Complexo Sucroalcooleiro (37,5%), Carnes (26,4%), Metais e Pedras Precio- sas e Joalheria (9,4%), Café e Derivados (6,3%) e Produtos Metalúrgicos (5,9%). Potencial do mercado As vendas de alimentos com certificação Halal - preparados segundo preceitos da lei islâmica - excedem os US$2 trilhões por ano no mundo. Em torno de 24% da população mundial é islâmica, cerca de 1,5 bilhão de pessoas. A média de gastos com alimentos e bebidas não-alcoólicas no MENA é de 26,7%, bem superior à média europeia, que é de 12,8%. Trata-se de um mercado promissor não apenas no Oriente Médio: atualmente os produtos Halal são comercializados em 112 países. Pesquisas indicam que consumidores não-muçulmanos escolhem pro- dutos com este certificado por sua qualidade e padrão de segurança alimentar. Trade with Minas Gerais The Middle East and North Africa (MENA) countries have occupied prominent positions in Minas Gerais agribusiness sales rank. The agribusiness exports to these regions in 2010 grew 44.8% compared to 2009, reaching US$971.7 million. The main destinations of the state’s exports were Iran (22.3%), United Arab Emirates (20.1%), Egypt (13.7%) and Syria (7.9%). The segments that presented higher share in exports to this region were Sugar & Ethanol (37.5%), Meats (26.4%), Precious Stones and Metals & Jewelry (9.4%), Coffee & Byproducts (6, 3%) and Metallurgic Products (5.9%). The potential of the market The world trade of food with Halal certification - prepared according to the precepts of Islamic law – exceed US$2 trillion per year. Approximately 24% of the world population is Muslim, 1.5 billion people. The ave- rage spending on food and non-alcoholic beverages in MENA is 26.7%, above the average rate of Europe that is 12.8%. This is a promising market, not just in the Middle East, Halal products are commercialized in 112 countries worldwide nowadays. Non-muslin buyers choose products with this certificate because of its quality and food safety standers according to consumer surveys.Argélia / Algeria Djibuti / Djibouti Palestina / Palestine Egito / Egypt Iraque / Iraq Emirados Árabes Unidos /Bahrein / Bahrain Omã / Oman Catar / Qatar Irã / Iran Sudão / Sudan United Arab Emirates
  • 45. Panorama econômico: 22 países mais o território palestino; 400 milhões de pessoas, 6% da população mundial; 85% da população com renda média, e 8% com alta renda; 60% das reservas mundiais de petróleo; Países com maior poder econômico: Arábia Saudita, Egito e Emirados Árabes Unidos. Ações de promoção no mercado árabe A Central Exportaminas desenvolveu o projeto Coaching para facilitar a entrada de produtos e servi- ços de empresas mineiras nos mercados do Oriente Médio e Norte da África (MENA). O programa visa identificar oportunidades de negócios e desenvolver estratégias de internacionalização para empresas nos setores de alimentos, construção civil, cosméticos, material de limpeza, equipamentos médico- -hospitalares e autopeças. As empresas mineiras participantes terão tutoria especializada de consultores internacionais para adequação aos requerimentos do mercado MENA, estudo de mercado de seus produtos e agenda de negócios na Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Egito, objetivando aumentar o seu desempenho, conhecimento de mercados e capacidade de competição. Os participantes poderão contar com o Núcleo de Inteligência Comercial da Exportaminas e consultoria internacional especializada no mercado árabe para incrementar os investimentos, parcerias e negócios. Promotion actions in the Arab market Exportaminas Center developed the Coaching Project to facilitate Minas Gerais products and services exports to the Middle East and North Africa (MENA) markets. This project aims to identify business opportunities and develop internationalization strategies for com- panies in food & beverage, construction, cosmetic, cleaning pro- ducts, medical equipments and auto parts industries. Minas Gerais companies will have specialized international con- sultants tuition for products adaptation to MENA’s market requi- rements, market analysis of their products and business agenda in Saudi Arabia, United Arab Emirates and Egypt, aiming to enhance their performance, market knowledge and ability to compete. Participants will have the trade intelligence center of Exportaminas and a specialized international consultancy on Arab markets as sup-Crédito / Credit: Exportaminas port to boost investment and business partnerships.Feira Gulfood / Gulfood Fair Arábia Saudita / Israel / Israel Coveite / Kuwait Líbia / Libya Mauritania / Mauritania Síria / Syria Saudi Arabia Jordânia / Jordan Líbano / Lebanon Marrocos / Morocco Iêmen / Yemen Etiópia / Ethiopia Tunísia / Tunisia
  • 46. Mercados de Origem das Importações Origin Markets46
  • 47. Importações por Blocos de PaísesImports by Regional Markets Ásia Oriente Médio Percentual do valor importado Aladi (exceto Mercosul) Asia Middle East Aladi (except Mercosur) Share of imported value 3,8% 0,6% 4,2% Demais Países Other Countries 4,9%China, Hong Kong e Taiwan MercosulChina, Hong Kong & Taiwan 11,3% 51,7% Mercosur 11,6% 11,9% TOTAL IMPORTADO DO AGRONEGÓCIO União Europeia European Union EM 2010: US$338,86 MILHÕES Estados Unidos e Canadá TOTAL AGRIBUSINESS IMPORTS United States & Canada IN 2010: US$338.86 MILLION Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex O Mercosul permaneceu como o principal mercado de origem das importações mineiras do agronegócio. De lá saíram 51,7% das importações do setor de Minas, percentual superior ao registrado em 2009 (50,2%). A participação da Ásia aumentou 2,0 pontos percentuais entre os anos de 2009 e 2010. As aquisições mineiras de algodão foram responsáveis por esse comportamento. Mercosur continued to be the main market source of Minas agribusiness imports. That market provided 51.7% of imports in the sector, a higher percentage than in 2009 (50.2%). Asia’ share increased by 2.0 percentage points between the years 2009 and 2010. The purchase of cotton was responsible for this behavior. 47
  • 48. Importações por Países Imports by Countries Valores em US$ milhões FOB Figures in US$ million FOB 2010 2009 23,0 19,6 110,3 88,7 24,5 15,8 Participação sobre o valor exportado / 39,7 Share over the exported value: 21,6 Superiores a 10% / Above 10% Entre 5% e 10% / Between 5% and 10% Entre 1% e 5% / Between 1% and 5% Entre 0% e 1% / Between 0% and 1% Não houve importação / There were no imports À exceção dos Estados Unidos e da Turquia, todos os principais países de origem apresentaram crescimento das vendas a Minas Gerais. A Argentina, principal fornecedor de trigo e arroz para o estado, respondeu por 32,5% de todos os produtos do agronegócio importados. Em 2010, o Uruguai ultrapassou a China em virtude das vendas de trigo para o mercado minei- ro, respondendo por 11,7% das compras do estado. A China posicionou-se em terceiro lugar, fornecendo 11,0% das importações de produtos do agronegócio.48
  • 49. 37,3 24,0 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/SecexThe main origin countries for Minas Gerais imports showed growth in sales to the state of MinasGerais, except for United States and Turkey.Argentina, the main supplier of wheat and rice to the state, accounted for 32.5% of everythingthat was imported by Minas agribusiness.Uruguay surpassed China, due to wheat sales to Minas Gerais, accounting for 11.7% of the statepurchases in 2010. China has positioned itself in third place, providing 11.0% of imports in thissector. 49
  • 50. 50 Crédito / Credit: Exportaminas
  • 51. ANÁLISE POR CADEIA PRODUTIVA PRODUCTION CHAIN ANALYSIS Crédito / Credit: Exportaminas 51
  • 52. Café Coffee Exportação / Exports Importação / Imports 4.103,6 4.103,2 Saldo Comercial / Trade Balance 3.030,1 3.029,6 Valores em US$ Milhões FOB 2.911,8 2.911,4 Figures in US$ Million FOB 2.572,8 2.572,4 2.133,3 2.133,1 1.893,7 1.893,7 1.261,2 1.261,2 913,4 913,1 0,24 0,01 0,06 0,24 0,45 0,42 0,45 0,37 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex As exportações de café atingiram o maior valor dos últimos oito anos. Como as importações apresentaram pouca expressividade, o saldo da balança comercial alcançou seu maior valor em 2010, indicando crescimento de 35,4% em relação ao último recorde registrado (2008). A elevada produção da safra de 2010 contribuiu para o aumento das vendas externas. O volu- me exportado representou cerca de 91,0% da produção mineira em 2010. Coffee exports reached its highest value of the last eight years. The trade balance reached a record in 2010, as consequence of a meaningless imported value. The high crop production of 2010 contributed to the increase in foreign sales. The export volume accounted for approximately 91% of Minas production. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 899,44 990,77 970,47 1.035,04 1.106,58 1.116,87 1.230,69 1.380,14 Valor Médio (US$/t) 1.015,48 1.272,94 1.951,35 2.061,09 2.325,04 2.713,00 2.366,01 2.973,29 Average Value (US$/tons)52
  • 53. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Cooxupé Guaxupé e Monte Carmelo Alemanha Stockler Comercial e Varginha Germany Estados Unidos Exportadora Ltda. United States 23,1% 19,7% Terra Forte Exportação e Importação de Café Albertina Ltda. 9,9% Itália Outspan Brasil 8,6% Italy Importação e Alfenas 30,5% 8,2% Exportação Ltda. Japão Sara Lee Cafés do Brasil Piumhí, São Japan Ltda. Sebastião do Paraíso Bélgica e Varginha Demais Países Belgium Other countries Exportadora e Importadora Marubeni Machado Colorado Ltda.Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Tangará Importadora e VarginhaFonte/Source: Mdic/Secex Exportadora S/A Noble Brasil S/A Varginha Unicafé Companhia de Varginha e Comércio Exterior Manhumirim O valor médio do café comercializado também foi o maior dos últimos oito anos. Os cafés de qualidade superior auferiram os maiores preços no mercado internacional. Alemanha e Estados Unidos adquiriram quase 43,0% das vendas externas do café mineiro. Coffee’s average value was also the highest in the last eight years. High quality coffees obtained the highest prices in international markets. Germany and the United States obtained almost 43.0% of foreign sales. Café: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Torrado/ Solúvel/ Verde / Green Toasted Instant 2010 99,6% 0,2% 0,2% Verde / Green Torrado / Toasted Solúvel / Instant 2009 99,1% 0,4% 0,4% 0% 99% 99,25% 99,5% 99,75% 100% 53
  • 54. Açúcar Sugar Exportação / Exports 981,8 981,8 Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 597,7 597,7 368,9 368,9 337,7 337,7 322,9 322,9 239,1 239,1 128,7 128,7 95,2 95,2 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex O ano de 2010 foi de destaque para as exportações de açúcar e para o saldo da balança comer- cial da cadeia. Ambos registraram o maior valor da série e crescimento de 64,3% em relação a 2009. O volume de 2,2 milhões de toneladas exportado em 2010 representou aproximadamente 83,0% da safra 2009/2010. The year 2010 showed great results for sugar exports and for its trade balance. Both recorded the largest value in the series and a growth of 64.3% compared to 2009. The 2.2 million tons exported in 2010 represented approximately 83.0% of the 2009/2010 harvest. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 586,91 784,68 1.143,27 1.186,73 1.283,95 1.241,42 1.742,55 2.220,22 Valor Médio (US$/t) 162,23 164,01 209,15 310,88 251,50 272,02 342,98 442,43 Average Value (US$/tons)54
  • 55. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Usina Coruripe Açúcar e Campo Florido e Álcool S/A Iturama Bangladesh Rússia Conceição das Usina Caeté S/A Índia Bangladesh Russia Alagoas e Delta India U.S.A - Usina Santo Egito 8,1% 8,1% 11,8% Ângelo Ltda. Pirajuba 6,1% Irã Egypt 12,9% Iran Carneirinho Agroindustrial Carneirinho S/A WD Agroindustrial Ltda. João Pinheiro 53,0% Pimex Açúcar e Álcool Ltda. Piumhí LDC Bioenergia S/A Lagoa da Prata Demais Países Other Countries Ituiutaba Bioenergia Ituiutaba Ltda.Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Companhia Energética Santa VitóriaFonte/Source: Mdic/Secex Vale do São Simão Usina Frutal Açúcar e Frutal Álcool S/A A Índia, principal mercado de destino em 2009, superou os problemas internos de abasteci- mento e reduziu as compras de Minas Gerais, passando para a quarta posição em 2010. Irã, Rússia e Bangladesh foram os principais mercados de destino e adquiriram cerca de 33,0% das exportações de açúcar de Minas. India, the main destination market in 2009, reduced its purchases from Minas Gerais, dropping to the fourth place in 2010. Iran, Russia and Bangladesh were the main target markets and have obtained about 33.0% of Minas Gerais sugar exports. Açúcar: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Bruto / Brute Re nado / Re ned 2010 90,7% 9,3% Bruto / Brute Re nado / Re ned 2009 92,9% 7,1% 55 0% 80% 85% 90% 95% 100%
  • 56. Etanol Ethanol Exportação / Exports Importação / Imports 133,4 133,4 Saldo Comercial / Trade Balance 118,1 118,1 Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 93,3 93,3 80,3 80,3 63,2 63,2 32,0 32,0 10,5 10,5 0,022 0,000 0,000 0,004 0,002 0,005 0,009 0,001 1,3 1,2 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A partir de 2009, foi verificado desaquecimento das exportações do etanol mineiro. Em relação a 2008, recorde da série, foi registrado decréscimo de 54,0% das exportações e do saldo da balança comercial do etanol comparando-se com 2010. A preocupação com o abastecimento doméstico e o aquecimento dos preços internos desesti- mularam as vendas no mercado internacional. There has been a slowing down of the Minas Gerais ethanol exports since 2009. Ethanol exports and trade balance registered a decrease of 54.0% in 2010 compared to 2008, the series highest value. The concern with the domestic supply and the rise of internal prices discouraged sales in interna- tional markets. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 5,22 41,59 87,23 134,56 230,41 247,85 186,56 113,62 Valor Médio (US$/t) 241,58 252,99 367,12 596,62 512,42 554,26 500,36 556,28 Average Value (US$/tons)56
  • 57. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Agroindustrial Santa Santa Juliana Japão Juliana S/A Japan St Jude Medical Brasil Ltda. Nova Lima 48,4%Índia 9,4%India 10,0% 21,8% 10,5% Holanda Netherlands Coreia do Sul Nigéria South Korea Nigeria Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Os mercados orientais Japão e Coreia do Sul foram os principais destinos das exportações mi- neiras de etanol, captando mais de 70,0% das exportações do estado. A Holanda, que foi o principal destino em 2009, reduziu as importações e passou para a quarta posição no ranking dos principais compradores. Japan and South Korea purchased more than 70.0% of ethanol exports from the state. They were the main destination. Netherlands, which was the main destination in 2009, reduced its imports and moved to fourth position in the top buyers’ rank. Etanol: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Não Desnaturado / Not Denatured2010 100% Não Desnaturado / Not Denatured2009 100% 0% 20% 40% 60% 80% 100% Obs: Não foram registrados índices de exportação para etanol desnaturado. Note: There was not registered denatured ethanol exports. 57
  • 58. Complexo Soja Soy & Byproducts Exportação / Exports Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance Valores em US$ Milhões FOB 493,7 493,7 Figures in US$ Million FOB 476,4 476,4 417,8 417,8 372,8 372,8 313,4 313,4 271,9 271,9 258,1 258,1 206,4 206,4 0,003 0,006 0,001 0,007 0,011 0,000 0,000 0,017 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, as exportações do complexo soja (que inclui grão, farelo e óleo) sofreram decréscimo de 15,4% em relação a 2009. O grupo passou da quarta para a quinta colocação dentre os principais grupos de produtos exportados. As vendas do grão representaram 62,2% das exportações mineiras do complexo soja. O volu- me exportado do grão representou mais de 23,0% da produção mineira na safra 2009/2010. Soy & byproducts exports had a decrease of 15.4% in comparison to2009. The segment went from fourth to fifth place among the main exporting groups. Grain sales accounted for 62.2% of Minas Gerais soy & byproducts exports. The exported volume of the grain accounted for more than 23.0% of the state’s production in 2009/2010 harvests. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 1.180,59 1.041,00 1.896,26 1.512,76 625,30 499,49 1.138,49 938,35 Valor Médio (US$/t) 218,59 301,10 251,23 246,45 330,02 544,37 433,66 445,28 Average Value (US$/tons)58
  • 59. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Bunge Alimentos S/A Araguari, Buritis, Uberaba e Varginha Demais Países Cargill Agrícola S/A Uberlândia Other countries China China Paracatu, Santa Luzia, Multigrain S/A Uberlândia e Unaí França 4,6% 12,0% France ABC Industria e 58,3% Comércio S/A Uberlândia Japão 4,7% (ABC Inco) Japan 15,5% Sementes Selecta S/A Araguari Tailândia 4,9% Agrícola Xingu S/A Unaí Thailand Holanda Pastifício Santa Amália Machado Netherland S/AElaboração/Production: Seapa, Sede/Central ExportaminasFonte/Source: Mdic/Secex Curtidora Itauna Ltda. Itauna Cisam Siderurgia Ltda. Pará de Minas Hubner Siderurgia - Unidade Minas Gerais São Gonçalo do Pará Ltda. A China, principal mercado consumidor mundial, continua na liderança dentre os principais compradores do complexo soja mineiro. Holanda e França, que se posicionaram na segunda e quarta colocação no ranking dos mer- cados consumidores em 2009, reduziram suas compras. Essa redução surtiu impacto negativo sobre as exportações mineiras do complexo. China continues to be the leader among Minas Gerais soy & byproducts buyers. Netherlands and France, which were second and fourth consumers in 2009, reduced their purcha- ses. This reduction had a negative impact on the soy & byproducts exports. Complexo Soja: Por Níveis de Processamento By Processing Levels 0,2% Sementes / Seeds 1,4% Re nado / Re ned Grão / Grain Farelo / Flakes Óleo / Oil 2010 62,2% 19,5% 16,6% Grão / Grain Farelo / Flakes 2,9% Re nado / Re ned 2009 66,3% 24,9% 5,8% Óleo / Oil 59 0% 1% 40% 60% 80% 100%
  • 60. Milho Corn Exportação / Exports Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 130,1 129,8 Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 44,7 44,1 25,1 24,8 9,2 9,2 6,6 6,3 6,4 6,0 5,9 5,8 0,64 0,28 0,02 0,32 0,34 0,18 0,77 0,38 4,0 3,2 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex O ano de 2010 apresentou os maiores valores dos últimos oito anos, tanto das exportações quanto do saldo da balança comercial de milho. A receita das exportações e o saldo quase triplicaram em relação a 2008, último recorde. O volume exportado também foi o maior já registrado desde 2003. Foram embarcados quase 10,0% da produção mineira na safra 2009/2010. The year 2010 showed the highest value in the last eight years for exports and trade balance of corn. Both almost tripled in relation to 2008, the last record. The export volume was also the highest recorded since 2003. About 10.0% of the state’s harvest of 2009/2010 was shipped. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 16,65 17,15 7,72 10,84 118,55 164,68 24,45 624,76 Valor Médio (US$/t) 397,97 534,95 770,30 370,66 211,57 271,57 262,61 208,25 Average Value (US$/tons)60
  • 61. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO Main Destinations MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Bunge Alimentos S/A Araguari e Varginha Multigrain S/A Uberlândia e Unaí Egito Espanha Cooperativa Central dos Egypt Spain Produtores Rurais de Contagem 25,4% Minas Gerais 16,7% Cargill Agrícola S/A Uberlândia 10,2% Colômbia Colombia Monsanto do Brasil Ltda. Uberlândia 31,9% 7,9% 7,8% Sementes Biomatrix Ltda. Patos de Minas Japão Demais Países Japan ABC Indústria e Comércio Uberlândia Other Countries Holanda S/A (ABC Inco) Netherland ARG Ltda. Belo Horizonte Syngenta Seeds Ltda. Uberlândia Santa Helena Sementes Sete Lagoas S/A Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Egito, Espanha, Colômbia e Japão, principais compradores do milho mineiro, responderam por mais de 60,0% das exportações do estado em 2010. Em 2009, esses mercados efetuaram inexpressivas compras do produto mineiro. Suas signi- ficativas aquisições em 2010 conduziram à recuperação das exportações de milho de Minas. Egypt, Spain, Colombia and Japan, the main buyers of Minas Gerais corn, have acquired more than 60.0% of the state’s exports in 2010. These markets have made unimpressive purchases of Minas Gerais corn in 2009. However, their considerable acquisitions in 2010 led to the recovery of corn exports from Minas. Milho: Por Níveis de Processamento By Processing Levels 0,6% Amido / Starch Sementes / Seeds Grão / Grain 2010 6,6% 90,7% 2,0% Farelo / Flakes Amido/ Sementes / Seeds Grão / Grain Starch Farelo / Flakes 2009 26,7% 50,3% 9,2% 13,7% 0% 20% 40% 60% 80% 100%Obs.: Em 2009. foi registrada a exportação de 0,1% do milho processado em farinha. Não houve exportações desse produto em 2010. 61 Note: Corn flour exports was responsable for 0.1% of corn exports in 2009, but do not registered any value in 2010.
  • 62. Algodão Cotton Exportação / Exports Importação / Imports 175,3 Saldo Comercial / Trade Balance 156,0 147,6 139,7 Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 126,1 120,7 98,9 93,2 81,4 72,8 72,4 67,6 62,9 62,0 56,1 35,8 36,5 35,3 27,7 18,5 13,6 6,0 5,3 5,8 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, as exportações registraram decréscimo de 11,1% em relação a 2009. As importações, em contrapartida, cresceram 93,5% e contribuiu para que o grupo de Fibras e Produtos Têxteis atingissem a terceira posição da cesta de produtos do agronegócio importa- dos. Como consequência, o saldo comercial do algodão sofreu queda de quase 42,0%. Cotton exports registered a decline of 11.1% in 2010 compared to 2009. Imports, by contrast, grew 93.5%, helping Fibers & Textiles to reach the third position among Minas Gerias agribusiness imports. As a result, cotton trade balance fell almost 42.0%. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity 16,54 16,75 19,78 27,19 33,26 31,91 13,18 9,39 (1.000 t / 1,000 tons) Valor Médio (US$/t) 3.749,74 4.348,34 5.002,43 5.138,21 5.269,29 4.887,52 6.176,13 7.703,43 Average Value (US$/tons)62
  • 63. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Companhia Industrial Cataguases Cataguases Coteminas S/A Montes Claros Argentina Argentina Estados Unidos Companhia Tecidos Itauna Santanense 29,8% United States 13,8% Cia. de Fiação e Tecidos Cedro e Cachoeira Contagem 13,4% México 30,2% Companhia de Fiação e Mexico Pirapora 8,7% Tecidos Santo AntônioDemais Países ARG Ltda. Belo HorizonteOther Countries Bolívia Bolivia Tear Têxtil Indústria e Contagem 4,1% Comércio Ltda. Uruguai Uruguay Proteção e Vestuário Indústria e Comércio Ipatinga Ltda. Prado & Pádua Tricot Jacutinga Ltda. Estamparia S/A Contagem Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Argentina, Estados Unidos e México captaram 57,0% das exportações mineiras de algodão. Em relação a 2009, Estados Unidos e México registraram decréscimo nas compras do algodão de Minas, o que contribuiu para a redução das exportações mineiras. Argentina, Mexico and United States together captured 57.0% of Minas exports of cotton. United States and Mexico reported a decrease in cotton purchases from the state comparing to the 2009’s performance, contributing to the reduction of Minas Gerais exports. Algodão: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Não Cardado nem Penteado / Fios, Linhas e Tecidos / Vestuários e outros Clothing & Other Non Carded & Threads & Tissues Produtos Têxteis Textiles Uncombed2010 73,4% 22,2% 4,3% 0,2% FiaposWaste Lint & e Desperdícios / Fios, Linhas e Tecidos / Vestuários e outros Clothing & Other Não Cardado Non Carded & Threads & Tissues Produtos Têxteis Textiles nem Penteado Uncombed2009 63,8% 31,4% 4,3% 0,4% Fiapos e Desperdícios / Lint & Waste 0% 60% 70% 80% 90% 100% 63
  • 64. Frutas e Derivados Fruits & Byproducts Exportação / Exports Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 13,3 11,6 Valores em US$ Milhões FOB 11,0 Figures in US$ Million FOB 8,9 7,8 6,0 5,2 4,8 4,8 4,7 4,4 4,5 4,2 4,0 3,9 3,7 1,4 1,0 -0,9 -3,3 -4,7 -6,6 -7,5 -8,1 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A receita de exportação de frutas e derivados cresceu 26,5% e superou os US$5,0 milhões. As principais frutas exportadas pelo estado foram manga, limão e abacaxi. As exportações de sucos de frutas praticamente triplicaram em 2010. As importações cresceram menos intensamente, 13,3%, mas ultrapassaram US$13,0 milhões. Logo, o saldo comercial do segmento registrou déficit de US$8,1 milhões. Fruit & byproducts exports grew 26.5% and exceeded US$5.0 million. The main fruits exported by the state were: mango, lime and pineapple. Exports of fruit juices nearly tripled in 2010. Imports grew less strongly, 13.3%, but surpassed US$13.0 million. Consequently, the industry’s trade balance registered a deficit of US$8.1 million. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 14,68 17,81 11,97 7,20 6,85 6,04 4,34 4,10 Valor Médio (US$/t) 324,11 337,66 328,78 627,41 608,43 722,59 931,60 1.264,60 Average Value (US$/tons)64
  • 65. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO Main Destinations MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Pomar Brasil Agroindustrial Jaíba Ltda. Portugal Portugal Itacitrus Agroindustrial e Exportadora S/A Jaíba 33,7% Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos S/A Araguari 17,9% 28,6%Demais Países Tropical Indústria de Visconde do Rio Alimentos S/A BrancoOther Countries 7,8% Holanda Netherlands Parasol Importação e Belo Horizonte 5,6% Exportação Ltda. Alemanha Estados Unidos Germany 6,5% United States Doces Cecília Ltda. Araxá Espanha Spain Goody Indústria de Ubá Alimentos S/A ARG Ltda. Belo Horizonte V. Piskaty Diamantina Chapada da Prata S/A Vargem Grande do Rio Pardo Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex O mercado europeu, representado principalmente por Portugal e Holanda, manteve a posição de maior comprador de frutas e derivados mineiros. Para esses países foram destinadas apro- ximadamente 63,0% das vendas internacionais de frutas. The European market, represented mainly by Portugal and Netherlands, held the position of Mi- nas Gerais primary buyer of fruit & byproducts. This region purchased approximately 63.0% of this product. Frutas e Derivados: Por Níveis de Processamento By Processing Levels 3,1% Congeladas / Frozen Frescas / Fresh Fruit Frescas ou Secas / Fresh or Dried Sucos / Juices Conservas e Preparações /2010 17,8% 46,6% 29,6% 2,8% Preserved Frescas ou Secas / Congeladas / Sucos / Frescas / Fresh Fruit Fresh or Dried Frozen Juices Conservas e Preparações /Preserved2009 33,4% 29,5% 10,2% 11,6% 3,1% 0% 20% 40% 60% 80% 100% 65
  • 66. Celulose Cellulose Exportação / Exports Importação / Imports 713,4 712,8 Saldo Comercial / Trade Balance 609,8 608,0 Valores em US$ Milhões FOB 554,6 553,6 Figures in US$ Million FOB 431,6 430,0 395,2 394,4 391,1 389,3 344,0 344,0 325,7 325,6 0,1 0,0 1,8 1,6 1,0 1,9 0,9 0,6 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, as exportações mineiras de celulose registraram o maior valor dos últimos oito anos. Em relação a 2009, foi apurado crescimento de 80,5% da receita de vendas externas, resultado da recuperação econômica mundial. As importações somaram US$568,2 mil e o saldo da balança comercial do setor chegou a US$712,8 milhões, maior valor da série. Celluloses exports recorded in 2010 the highest value of the last eight years in Minas Gerais. Re- venue from foreign sales grew 80.5% compared to 2009 as a result of global economy recovery. Imports totaled US$568.2 thousand and the trade balance in this sector reached US$712.8 million, the highest of the series. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 881,40 904,09 916,07 904,12 1.034,82 1.041,81 1.117,60 1.103,00 Valor Médio (US$/t) 369,49 380,45 426,95 477,33 535,90 585,37 353,65 646,79 Average Value (US$/tons)66
  • 67. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Cenibra - Celulose Nipo- Belo Oriente Brasileira S/A Demais Países Holanda Other Countries Netherlands 20,3% 26,3%Itália 6,9%Italy 10,6%Estados Unidos 15,5% 20,5%United States China Japão China Japan Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A reação positiva das exportações, em 2010, contribuiu para que o valor médio aumentasse quase 83,0%, em relação a 2009. Holanda, China e Japão foram os principais mercados de destino da celulose do estado e cap- taram 62,3% das exportações mineiras. The positive reaction of foreign purchases in 2010, contributed to the average value increase of almost 83.0% compared to 2009. Netherlands, China and Japan were the most important state’s cellulose buyers and absorbed 62.3% of Minas Gerais exports. Celulose: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Semi-Branqueada / Semi-whitened2010 100,0% Semi-Branqueada / Semi-whitened2009 100,0% 0% 20% 40% 60% 80% 100% 67
  • 68. Madeira Wood Exportação / Exports Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 21,8 21,5 21,4 20,8 Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 16,6 15,8 12,2 11,3 11,3 10,6 8,9 8,4 8,3 7,2 6,0 4,0 2,03 1,72 0,76 0,81 0,69 0,90 0,42 0,12 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Entre 2009 e 2010, foi apurada queda das exportações de madeiras em torno de 33,0%. As importações, em contrapartida, aumentaram mais de 17,0%. Como consequência, o saldo da balança comercial reduziu 44,4%. O volume embarcado caiu pela metade. A expressiva redução do volume exportado contribuiu para que o valor médio aumentasse 41,3% entre 2009 e 2010. There was registered a drop in wood exports of 33.0% between 2009 and 2010. Imports, howe- ver, increased more than 17.0%. As a result, the trade surplus decreased 44.4%. The volume of shipments fell by half. A sharp reduction in the exported volume contributed to an average value increase of 41.3% between 2009 and 2010. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 30,43 45,72 41,76 53,80 43,02 14,26 17,39 8,29 Valor Médio (US$/t) 277,07 248,16 397,22 400,15 506,51 857,90 511,47 722,82 Average Value (US$/tons)68
  • 69. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Duratex S/A Uberaba África do Sul South Africa Caxuana S/A Nova Ponte Reflorestamento Canadá 18,2% Canada Natural Stone Comércio e 12,1% Exportação de Madeiras Caxambu 43,6% Ltda. 10,9% Bélgica 9,7% Belgium Agroexport Ltda. Uberaba Resinas Tropicais - Indústria Uberlândia Demais Países e Comércio Ltda. Other countries Indonésia 5,3% Indonesia Absoluta Trading Ltda. Belo Horizonte Panamá Panama Madelog Indústria e Três Corações Comércio de Madeiras Ltda.Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central ExportaminasFonte/Source: Mdic/Secex ARG Ltda. Belo Horizonte Braco Importadora e Sete Lagoas Exportadora Ltda. Brasanex Importação e Belo Horizonte Exportação Ltda. Em 2010, a África do Sul despontou como principal mercado de destino, ultrapassando Vene- zuela e Canadá, que se destacaram em 2009. Os cinco principais mercados registraram retração das compras entre 2009 e 2010. South Africa emerged as the main destination market in 2010, surpassing Canada and Venezue- la, who stood out in 2009. The five major markets recorded drop in purchases between 2009 and 2010. Madeira: Por Níveis de Processamento By Processing Levels 1,5% Carvão Vegetal / Charcoal Serrada / Demais Manufaturas / Other Manufactures Wood Tips Laminada / Laminated Wood Painéis / Panels Essências Derivadas / Essences 2010 11,6% 27,0% 28,0% 7,1% 9,2% 15,7% Demais Produtos / Other Products 4,7% Carvão Vegetal / Charcoal Demais Manufaturas / Other Manufactures Serrada / Wood Tips Laminada / Laminated Wood Painéis / Panels Essências Derivadas / Essences 2009 23,0% 26,7% 29,0% 10,0% 5,2% 1,3% Demais Produtos / Other Products 0% 20% 40% 60% 80% 100% 69
  • 70. Carne Bovina Beef Exportação / Exports 335,3 335,3 318,6 318,6 310,2 310,2 Importação / Imports 305,8 305,8 286,3 286,3 Saldo Comercial / Trade Balance Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 94,9 94,9 47,1 47,1 22,3 22,3 0,000 0,007 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A receita de exportação de carne bovina chegou ao segundo maior valor desde 2003. Como o estado não registrou importações significativas no período, o saldo acompanhou o comporta- mento das exportações. Em 2010, o volume exportado foi 9,5% inferior ao registrado em 2009. Como consequência do aumento do valor e redução do volume embarcado, o valor médio registrou acréscimo de mais de 15,0% entre 2009 e 2010. Beef exports reached the second highest value since 2003. The state has not recorded significant imports in the period. Therefore, the balance followed the exporting tendency. The export volume in 2010 was 9.5% less than 2009. The average value registered a boost of more than 15.0% between 2009 and 2010 as a result of the increase in value and reduction of shipped volume. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 12,93 23,08 41,82 92,49 94,36 76,46 87,62 79,33 Valor Médio (US$/t) 1.727,29 2.039,97 2.269,61 3.095,54 3.553,14 4.056,48 3.490,40 4.016,12 Average Value (US$/tons)70
  • 71. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Frigorífico Mataboi S/A Araguari  JBS S/A Ituiutaba, Iturama Irã Rússia e Teófilo Otoni Iran Russia Bertin S/A Ituiutaba 22,5% 21,0% Frisa Frigorífico Rio Nanuque 8,7% Hong Kong Doce S/A Hong Kong 32,4% 8,1% Tangará Alimentos Ltda. Uberlândia 7,3%Demais Países Itália Minerva S/A Campina VerdeOther Countries Israel Italy ARG Ltda. Belo Horizonte Israel Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex As importações do Irã cresceram substancialmente em 2010 e fizeram deste país o principal destino das exportações mineiras de carne bovina. Os tradicionais mercados, Rússia e Hong Kong, mantiveram suas posições de destaque e cap- turaram, juntos, quase 30,0% das exportações mineiras. Iran’s imports grew largely in 2010. It made this country the main destination for Minas Gerais beef export. The traditional markets Russia and Hong Kong retained their positions of prominence. They con- sumed together almost 30.0% of Minas exports. Carne Bovina: Por Níveis de Processamento By Processing Levels In Natura / Fresh Miudezas / O al Congelada / Frozen2010 15,7% 7,4% 76,9% In Natura / Fresh Miudezas / O al Congelada / Frozen2009 18,9% 11,9% 69,1% 0% 20% 40% 60% 80% 100% 71
  • 72. Carne de Frango Chicken Meat Exportação / Exports 252,9 252,9 Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 196,6 196,6 186,4 186,4 Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 161,3 161,3 111,1 111,1 98,2 98,2 62,1 62,1 37,5 37,5 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex As exportações e o saldo comercial de carne de frango destacaram-se em 2010. Os valores re- gistrados foram os maiores da série desde 2003 e cerca de 29,0% superiores ao recorde de 2008. Em relação a 2009, o crescimento da receita de exportação foi superior ao crescimento do vo- lume embarcado. Como consequência, o valor médio exportado registrou incremento superior a 16,0%. Exports and trade balance of chicken meat stood out in 2010. The values recorded were the largest numbers since 2003. They were approximately 29.0% above the last record in2008. The growth in export revenue was higher than the growth of volume shipped. As a result, the average value exported recorded an increase higher than 16.0%. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 52,69 77,79 93,64 103,50 116,64 121,90 139,65 162,90 Valor Médio (US$/t) 712,28 798,21 1.048,30 1.073,51 1.382,72 1.612,47 1.334,90 1.552,53 Average Value (US$/tons)72
  • 73. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO Main Destinations MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Sadia S/A Uberlândia DaGranja Agroindustrial Passos, Uberaba Kuwait Ltda. e VeríssimoDemais Países KuwaitOther Countries Emirados Nogueira Rivelli Irmãos Barbacena Ltda. 14,2% Árabes Unidos 48,0% 11,5% United Arab Rio Branco Alimentos S/A Visconde do Rio Emirates Branco 11,0% Cossisa Agroindustrial S/A Sete Lagoas 6,7% 8,6% Hong Kong Hong Kong Tangará Alimentos Ltda. Uberlândia Iraque ARG Ltda. Belo Horizonte Rússia Iraq Russia Kaefer Agro Industrial Ltda. Veríssimo Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, Kuwait e Emirados Árabes Unidos responderam por 25,7% das exportações mineiras de carne de frango. Ambos os países registraram incremento nas compras em relação a 2009. O Iraque, principal mercado de destino em 2009, reduziu suas compras e passou a ocupar a quarta colocação. Kuwait and the United Arab Emirates acquired 25.7% of Minas chicken meat exports in 2010. Both countries recorded an increase in purchases in comparison to 2009. Iraq, the main destination market in 2009, reduced its purchases and dropped to fourth place. Carne de Frango: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Congelada / Frozen Industrializada / Processed2010 98,9% 1,1% 0,1% Fresh or Refrigerated / Fresca ou Refrigerada Congelada / Frozen Industrializada / Processed2009 99,5% 0,5% 0% 1% 30% 60% 99% 100% 73
  • 74. Carne de Peru Turkey Meat Exportação / Exports Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 97,9 97,9 85,6 85,6 Valores em US$ Milhões FOB 79,3 79,3 Figures in US$ Million FOB 66,2 66,2 56,1 56,1 55,0 55,0 43,7 43,7 25,2 25,2 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 0,000 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex As exportações mineiras de carne de peru cresceram 29,2% em relação a 2009. O saldo comer- cial do produto acompanhou as exportações, uma vez que as importações foram praticamente nulas. O crescimento no volume exportado foi menos intenso e chegou a 6,4%. O valor médio do produto embarcado foi o maior desde 2003, com acréscimo de 21,4% em relação a 2009. Minas Gerais turkey meat exports increased 29.2% compared to 2009. The product’s trade ba- lance followed the exporting tendency, taking into account that imports were virtually inexistent. The growth in export volume was less intense and reached 6.4%. The average value of shipped product was the highest since 2003, with an increase of 21.4% over 2009. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 17,13 28,37 35,82 33,08 40,05 41,33 31,46 33,47 Valor Médio (US$/t) 1.473,62 1.538,57 1.565,47 1.662,52 1.980,44 2.369,28 2.105,51 2.556,64 Average Value (US$/tons)74
  • 75. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Sadia S/A Uberlândia Holanda Netherlands 54,8%Demais Países 14,1%Other Countries Benin 3,6% 8,7% 15,2% Benin Rússia África do Sul 3,7% Alemanha Russia South Africa Germany Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A Holanda permaneceu na liderança dentre os principais destinos. As compras holandesas cresceram 26,7% em relação a 2009, e chegaram a quase 55,0% das vendas mineiras. A Rússia subiu uma colocação, comparando-se 2009 e 2010, ultrapassando a Alemanha. As importações russas de carne de peru de mineiras quase triplicaram. Netherlands remained the leader among major destinations. Dutch purchases rose 26.7% com- pared to 2009, and reached almost 55% of the state sales. Russia moved up one place surpassing Germany, when comparing 2009 to 2010. Russian imports of turkey meat have almost tripled. Carne de Peru: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Congelada / Frozen Industrializada / Processed2010 44,2% 55,8% Congelada / Frozen Industrializada / Processed2009 42,3% 57,7% 0% 20% 40% 60% 80% 100% 75
  • 76. Carne Suína Pork Meat Exportação / Exports 109,1 106,1 Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 82,2 Valores em US$ Milhões FOB 80,5 Figures in US$ Million FOB 67,0 67,0 65,0 61,2 51,4 51,4 50,7 50,7 41,1 40,1 27,1 27,1 2,998 3,736 1,671 0,000 0,000 0,000 0,000 0,981 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, as vendas externas de carne suína foram inferiores às registradas em 2009. A receita das exportações sofreu redução de 24,7%. As importações diminuíram 43,3%. Como o valor importado tem pouca expressividade na balança comercial de carne suína, o saldo seguiu o comportamento das exportações, apresen- tando queda de 24,1%. Exports of pork meat were less than those registered in 2009. Export revenues reduced by 24.7%. Imports decreased 43.3%. Given that the imported value has little expression in the pork trade balance, it followed the behavior of exports, declining 24.1%. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 43,68 33,24 32,46 15,03 24,36 26,54 50,41 34,72 Valor Médio (US$/t) 1.176,90 1.523,80 2.064,32 1.804,86 1.686,19 2.447,52 2.163,95 2.366,36 Average Value (US$/tons)76
  • 77. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Rio Branco Alimentos S/A Patrocínio Tangará Alimentos Ltda. Uberlândia Demais Países ARG Ltda. Belo Horizonte Other Countries Hong Kong Hong Kong 19,3%Moldávia 5,9% 26,8%Moldova 18,3% 23,6%Venezuela 6,1%Venezuela Ucrânia Rússia Ukraine Russia Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Hong Kong superou a Rússia tornando-se o principal país de destino das exportações mineiras em 2010, captando 26,8% do total exportado. A Rússia perdeu a primeira colocação em virtude da queda de 77,3% das compras do produto mineiro, que contribuiu para a redução da receita de exportação do estado. Hong Kong surpassed Russia and became the main destination country for Minas Gerais exports in 2010. The country was responsible for 26.8% of the total exports. Russia lost the first position due to a significant decline of 77.3% in purchases of Minas Gerais products, which contributed to the reduction in export revenue of the state. Carne Suína: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Congelada / Frozen Miudezas / O al Industrializada / Processed2010 91,7% 6,5% 1,8% Congelada / Frozen Miudezas / O al Industrializada / Processed2009 93,3% 5,2% 1,5% 0% 80% 85% 90% 95% 100% 77
  • 78. Lácteos Dairy Products Exportação / Exports 261,1 251,8 Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 141,2 132,8 66,4 57,3 53,8 46,2 41,8 38,7 38,3 32,0 27,1 20,3 12,6 12,6 11,2 11,0 11,7 6,6 8,5 9,3 6,0 3,1 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex 2010 foi um ano de dificuldades para as vendas externas do setor lácteo mineiro. As exporta- ções caíram em receita e em volume. As importações permaneceram aquecidas e atingiram o segundo maior valor desde 2003. Embora tenham apresentado comportamento descendente, as vendas externas foram supe- riores às compras e o saldo da balança comercial do segmento chegou a US$20,3 milhões. Minas Gerais dairy products foreign sales had a difficult year in 2010. Exports fell in revenue and volume. Imports remained strong and reached the second highest value since 2003. Although they presented downward behavior, foreign sales were higher than purchases and the trade balance in the sector reached US$20.3 million. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 7,32 21,91 19,77 33,49 43,63 65,89 24,28 12,89 Valor Médio (US$/t) 1.722,10 1.909,20 1.936,66 1.981,96 3.237,21 3.962,37 2.359,06 2.484,37 Average Value (US$/tons)78
  • 79. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Cooperativa Central dos Sete Lagoas, Produtores Rurais de Uberlândia e Pará Minas Gerais De Minas Argélia Venezuela Algeria Venezuela Laticínios Pará de Minas Pará de Minas Indústria e Comércio Ltda. 24,8% 23,3% Laticínios Tirolez Ltda. Arapuá e Tiros Embaré Indústrias Lagoa da Prata 28,3% 8,6% Angola Alimentícias S/A 7,5% Angola 7,4% Industrial R&R Ltda. ME São Gonçalo doDemais Países ParáOther Countries Guiné Equatorial Taiwan Equatorial Guinea Brasven Importação e Belo Horizonte Taiwan Exportação Ltda. ARG Ltda. Belo Horizonte Cirlei de Fátima Rodrigues Moema Leite Alvorada Indústria e Soledade de Minas Comércio Ltda. Kerry Do Brasil Ltda. Três Corações Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A Venezuela, tradicional mercado de destino dos produtos lácteos, cedeu lugar à Argélia. As compras dos três principais mercados – Argélia, Venezuela e Angola – somaram quase 57,0% das exportações mineiras. Venezuela, a traditional target market for dairy products, has given way its place to Algeria. The purchases of the three major markets - Algeria, Venezuela and Angola - totaled nearly 57.0% of Minas exports. Lácteos: Por Níveis de Processamento Líquido não Processado / By Processing Levels Non Modi ed Liquid Líquido processado / Modi ed Liquid Desidratado / Dehyderated2010 13,6% 43,1% 42,2% 1,1%Demais produtos / Líquido não Other products Processado / Non Modi ed Liquid Líquido processado / Modi ed Liquid Desidratado / Dehyderated2009 10,7% 38,7% 50,0% 0,5%Demais produtos / Other products 0% 20% 40% 60% 95% 100% 79
  • 80. Couro e Pele de Bovinos Bovine Leather & Fur Exportação / Exports Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 80,2 80,0 78,6 78,5 62,0 61,9 50,8 50,8 48,2 48,2 44,9 42,0 33,3 33,2 30,1 29,6 2,938 0,238 0,030 0,068 0,003 0,049 0,010 0,550 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Desde 2008, as exportações e o saldo comercial de couros e peleterias têm apresentado com- portamento descendente. Em relação a 2009, foi apurada a redução de 32,9% na receita de vendas e de 29,5% no saldo comercial. As importações também sofreram queda de 79,3%. A redução das compras mineiras surtiu pouco impacto sobre o desempenho do saldo, uma vez que a participação das importações ainda é tímida. Exports and trade balance of leather & fur have shown downward behavior since 2008. A reduc- tion of 32.9% was present in sales revenues while the trade balance reduced 29.5% compared to 2009 . Imports have also suffered a drop of 79.3%. The reduction in purchases had little impact on trade balance performance, being that import participation was still limited. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 12,39 11,12 9,09 6,49 9,15 7,67 4,99 3,98 Valor Médio (US$/t) 6.342,58 5.576,43 5.300,55 5.126,05 5.555,80 10.449,46 8.997,70 7.565,08 Average Value (US$/tons)80
  • 81. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Midori Atlântica Brasil Uberaba Industrial Ltda. México Mexico Curtidora Itauna Ltda. Itauna JBS S/A Iturama, Teófilo 35,5% Otoni e Uberlândia Hong KongDemais 21,1% Hong Kong São Sebastião doPaíses 13,8% Curtume Cacique Ltda. ParaísoOtherCountries 8,4% 15,9% Boi da Terra - Empreendimentos e Ipatinga Participaçôes Ltda. Taiwan China 5,2% China Curtume Toinzinho Ltda. Claraval Itália Taiwan Italy Cepac - Central Paulista de São Sebastião do Couros Ltda. Paraíso Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex O México continuou sendo o líder das compras externas, embora tenha reduzido suas compras absolutas. Hong Kong ultrapassou a China e se posicionou em segundo lugar, capturando cerca de 21,1% das exportações mineiras. Mexico remained the leader in foreign purchases, although it reduced its imports. Hong Kong overtook China and stood in second place, attaining about 21.1% of the state’s exports. Couro e Pele de Bovinos: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Wet Blue / Wet Blue Semi Acabado / Semi Finished Acabado / Finished2010 12,2% 5,8% 81,8% Wet Blue / Wet Blue Semi Acabado / Semi Finished Acabado / Finished2009 4,3% 28,1% 67,6% 0% 15% 30% 45% 60% 100% 81
  • 82. Ovos e Derivados* Eggs & Byproducts Exportação / Exports 28,4 28,4 Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 24,4 24,4 Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 15,8 15,8 7,7 7,7 1,3 1,3 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 0,0 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex As exportações de ovos e derivados sofreram queda de 31,5% em relação a 2009. Apesar disso, a receita de exportação superou US$15,8 milhões. Não houve importações de ovos e derivados no período analisado para alimentação, embora tenha havido importações de ovos para incubação. Eggs & byproducts exports suffered a decrease of 31.5% in comparison to 2009. Nevertheless, the export revenue reached US$15.8 million. There were no imports of eggs & byproducts for consumption during the period in analyses, even though there were imports of eggs for incubation. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity - - - 1,39 6,75 19,85 20,41 12,65 (1.000 t / 1,000 tons) Valor Médio (US$/t) - - - 901,61 1.147,84 1.432,54 1.194,86 1.251,54 Average Value (US$/tons) *Os valores financeiros e físicos da cadeia produtiva de ovos e derivados não incluem ovos para reprodução e/ou incubação. *The financial and fisic values of Eggs & Byproducts production chain do not include eggs for reproduction and incubation.82
  • 83. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Mantiqueira Alimentos Itanhandu Ltda. Emirados Árabes Unidos United Arab Emirates Aviário Santo Antônio Nepomuceno e Ltda. LavrasDemais Países 1,1%Other Countries 46,1% Globoaves São Paulo Formiga Agroavícola Ltda. **Congo 1,3% Granja Planalto Ltda. ** UberlândiaCongoCatar 2,4% 46,1% **Essas empresas são exportadoras de ovos paraQatar Omã 3,0% incubução ou repordução. Oman ** This companies exports eggs for hacthing. Angola Angola Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Os Emirados Árabes Unidos perderam participação sobre as exportações mineiras de ovos e derivados, passando a dividir a posição de principal destino com Angola. As exportações para Angola apresentaram elevado crescimento em 2010, ampliando a parti- cipação do país de 7,6% para 46,1%. United Arab Emirates reduced its share over Minas Gerais eggs & byproducts exports, splitting its main destination position with Angola. Exports to Angola showed high growth in 2010, increasing its share from 7.6% to 46.1%. Ovos e Derivados: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Frescos, Conservados ou Cozidos / Fresh, Preserved or Boiled Gemas Frescas ou Cozidas / Egg Yolk Fresh or Boiled2010 99,97% 0,03% Frescos, Conservados ou Cozidos / Fresh, Preserved or Boiled Gemas Frescas ou Cozidas / Egg Yolk Fresh or Boiled2009 99,96% 0,04% 0% 99,92% 99,94% 99,96% 99,98% 100% 83
  • 84. Rações para Animais Animal Food Exportação / Exports 12,6 12,5 Importação / Imports Saldo Comercial / Trade Balance 10,7 10,7 8,7 8,6 Valores em US$ Milhões FOB Figures in US$ Million FOB 7,1 7,0 5,8 5,7 3,9 3,4 0,811 0,379 0,454 1,3 0,9 0,153 0,079 0,001 0,097 0,113 -0,1 0,7 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex A receita de exportação de rações cresceu cerca de 19 vezes, comparando-se os anos de 2003 e 2010. A quantidade exportada apresentou crescimento menos intenso e o valor médio quase triplicou. As importações sofreram decréscimos e se mantiveram, em 2010, próximas a US$100,0 mil. O saldo da balança comercial de rações seguiu o desempenho da receita de exportação, regis- trando comportamento positivo entre 2003 e 2010. As rações para animais domésticos (cães e gatos) abrangem a maior parcela das vendas ex- ternas mineiras. Animal food export revenue increased 19 times comparing the years 2003 and 2010. The growth of exported volume was less intensive and the average value almost tripled. Imports have decreased and remained close to US$100.0 thousand in 2010. Animal food tra- de balance followed the exporting performance, recording positive numbers between 2003 and 2010. Pet food (dogs and cats) covered most Minas Gerais foreign sales. EXPORTAÇÃO / EXPORTS 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Quantidade / Quantity (1.000 t / 1,000 tons) 1,55 2,30 3,27 4,03 5,17 6,42 5,19 9,70 Valor Médio (US$/t) 448,53 545,15 1.185,68 1.445,46 1.372,43 1.662,23 1.680,03 1.296,54 Average Value (US$/tons)84
  • 85. Principais Destinos PRINCIPAIS EMPRESAS MUNICÍPIO MAIN COMPANIES MUNICIPALITY Main Destinations Total Alimentos S/A Três Corações Agroexport Ltda. UberabaEstados Unidos Uruguai Química Geral do Nordeste Nova PonteUnited States Uruguai S/A 29,0% 12,7% ARG Ltda. Belo Horizonte 10,7% Venezuela Cimento Tupi S/A Carandai 35,6% 6,7% Venezuela China China Demais Países 5,2% Other Countries Colômbia Colombia Elaboração/Production: Seapa, Sede/Central Exportaminas Fonte/Source: Mdic/Secex Em 2010, os Estados Unidos compraram a maior parcela das vendas mineiras de rações para animais, referente a 29,0%. Os países vizinhos, Uruguai e Venezuela, absorveram 23,4% das exportações mineiras do produto. United States bought the largest share of Minas Gerais animal food in 2010, which corresponded to 29.0% of the total. Neighboring countries, Uruguay and Venezuela, purchased 23.4% of these products. Ração para Animais: Por Níveis de Processamento By Processing Levels Para Animais Domésticos / Pet Food Para Outros Animais / Other Animal Food2010 91,7% 8,3% Para Animais Domésticos / Pet Food Para Outros Animais / Other Animal Food2009 98,6% 1,4% 0% 88,8% 91,6% 94,4% 97,2% 100% 85
  • 86. Principais Feiras e Eventos Internacionais do Setor de AlimentosMain International Fairs & Events of Food & Beverage Industry Feira / Fair País / Country Local / Place Data / Date Joanesburgo / Pan Africa Retail Trade África do Sul / South Africa 17-19 / Jul / 2011 Johannesburg Anuga* Alemanha / Germany Cologne 8-12 / Out / 2011 Fruitlogistica** Alemanha / Germany Berlim / Berlin 8-11 / Fev / 2011 BIOFACH Alemanha / Germany Nuremberg / Nuremberg 16-19 / Fev / 2011 (Organic Product) Apas Brasil / Brazil São Paulo/ Sao Paulo 9-12 / Mai / 2011 Belo Horizonte / Superminas Brasil / Brazil 18-20 / Out / 2011 Belo Horizonte Sial Asia/China China / China Shanghai / Shanghai 18-20 / Mai / 2011 23-27 / Abr / 2011 China Canton Fair China / China Cantão / Canton 1-5 / Mai / 2011 Emirados Árabes Unidos / Gulfood Dubai / Dubai 27-02/ Fev-Mar / 2011 United Arab Emirates Emirados Árabes Unidos / Sial M.E. Abu Dhabi / Abu Dhabi 21-23 / Nov /2011 United Arab Emirates Alimentaria* Portugal / Portugal Lisboa / Lisbon 27-30 / Mar / 2011 Alimentaria* Espanha / Spain Barcelona / Barcelona 26-29 / Mar / 2012 Estados Unidos / United PMA Fresh Summit** Atlanta / Atlanta 14-17 / Out / 2011 States Estados Unidos / United IFE Américas Miami / Miami 14-15 / Nov / 2011 States SIAL Paris* França / France Paris / Paris 21-25 / Out / 2012 Foodex Japão / Japan Tóquio / Tokyo 1-4 / Mar / 2011 World Food Moscow Rússia / Russia Moscou / Moscow 13-16 / Set / 2011*Bienal / Biennial Elaboração/Production: Sede/Central Exportaminas**Frutas e Vegetais / Fruit and Vegetables
  • 87. Sazonalidade das Exportações de Minas GeraisMinas Gerais Exports Seasonality Mês / MonthCadeia Produtiva Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov DezProduction ChainCelulose / CelluloseAlgodão / CottonAçúcar / SugarEtanol / EthanolCarne de Frango / Chicken MeatCarne Bovina / BeefCarne de Peru / Turkey MeatCarne Suína / Pork MeatCouro e Pele de Bovinos /Bovine Leather & FurCafé e Derivados / Co ee & ByproductsSoja (em grão) / Soy (grains)Milho (em grão) / Corn (grains) Manga / MangoFrutas / Lima e Limão /Fruits Lime & Lemon Abacaxi / PineappleLácteos / Dairy ProductsOvos e Derivados / Eggs & ByproductsRação para Animais / Animal FoodMadeira / WoodParticipação nas exportações anuais / Share in annual exports Inferior a 6,5% / Under 6.5% Entre 6,5% e 12,5% / Between 6.5% and 12.5% Superior a 12,5% / Over 12.5%
  • 88. Notas Metodológicas Methodogical Notes A metodologia utilizada na apresentação dos dados segue em larga medida a utilizada pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic - www.mdic.gov.br ) que é a fonte oficial de estatísticas de Comércio Exterior do Brasil. Os valores das exportações e das importações são expressos em dólares americanos (US$) na modali- dade FOB (Free On Board). A identificação de empresas exportadoras e importadoras teve como base o CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) e o CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) constantes nos Registros de Exportação (RE) do Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex). Os dados de exportação e importação por município, região e empresa foram apurados de acordo com o critério de domicílio fiscal do estabelecimento, seja ele matriz ou filial. A divisão regional de Minas Gerais foi a mesma utilizada pela Fundação João Pinheiro (FJP) para a apu- ração do PIB regional e municipal no Estado no ano de 2007 (www.fjp.mg.gov.br). Os critérios de agrupamento de produtos (NCM) em “grupos” e “subgrupos” são próprios da Central Ex- portaminas e da Seapa, disponíveis para consulta sob demanda. Critério de categorização de produtos adotado: Produtos Não-industrializados: Aqueles que não passaram por processo de transformação industrial responsáveis pela modificação de sua aparência e/ou constituição, oriundos diretamente da extração ou colheita tendo ou não passado por processo artesanal de beneficiamento. Nessa categoria também são considerados os animais vivos ou abatidos, refrigerados ou não, não congelados e não destrinchados. Produtos Semi-industrializados: Aqueles que passaram por algum processo primário/intermediário de industrialização, gerador de baixa agregação de valor, tendo sua aparência ou constituição modifi- cadas, mas não se configurando produto final da cadeia produtiva em análise e/ou não estando pronto para o consumidor final, sendo matéria-prima para outro produto. Nesse grupo, incluem-se os animais abatidos simplesmente destrinchados e/ou congelados. Produtos Industrializados: Aqueles que passaram por processos de transformação industrial, gera- dores, relativamente, de um alto valor agregado. Têm sua aparência e constituição modificadas, repre- sentando o produto final da cadeia produtiva em análise e/ou estando pronto para o consumo final. A classificação de empresas de acordo com o porte exportador obedece ao critério exemplificado na tabela ao lado.88
  • 89. The methodology used in this data presentation largely follows that used by the Bureau of Foreign Trade (Secex) of the Ministry of Development, Industry and Foreign Trade (Mdic - www.mdic.gov.br) which is the source of official Foreign Trade statistics in Brazil.  The values of exports and imports are displayed in U.S. dollars (US$) on the FOB (Free On Board) modality.  The identification of exporter and importer companies was based on the CNPJ (Brazilian Register of Legal Entities) and CPF (Brazilian Persons Registry), available in Export Registrations (RE) of the Trade Integrated System (Siscomex). The export and import data by municipality, region and company were determined according to the crite- rion of fiscal residence of the establishment, be it the headquarter or subsidiary.  The regional division of Minas Gerais was the same one used by the João Pinheiro Foundation (FJP) for the calculation of the regional GDP in the state and city in the year 2007 (www.fjp.mg.gov.br).  The criteria for grouping of products (NCM) in “groups” and “subgroups” are proper of Exportaminas and Seapa and available for inspection upon request.  Criteria for classification of products used:  Products non-manufactured: Those who have not gone through the process of industrial transforma- tion responsible for the modification of their appearance and / or constitution, derived from extraction or harvesting or not having gone through the handmade process of improvement. This category also considers animals that are live or slaughtered, chilled or not, not frozen and not sliced.  Semi-manufactured products: Those who have undergone some primary / intermediate process of industrialization, generator of low added value, having its form or appearance modified , but not being configured as the final product in the supply chain analysis and / or not being ready for the final consumer, being raw material for another product. Or, just slice and dice animals slaughtered and frozen.  Manufactured products: Those who have undergone a manufacturing process, generating relatively high added-value, has had its appearance and constitution changed or modified, representing the final product of the production chain and / or being ready for final consumption. The criteria for classifying companies by the export size is as follows: PORTE / COMPANY SIZE FAIXA DE VALOR / VALUE RANGEMicro e Pequena / Micro & Small Até US$1 milhão / Up to US$1 millionMédia / Medium De US$1 milhão a US$50 miilhões / From US$1 million to US50 millionGrande / Large Acima de US$50 milhões / Over US$50 million 89
  • 90. GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS Governador do Estado Antonio Augusto Junho Anastasia Vice-Governador do Estado Alberto Pinto Coelho Secretário de Estado de Agricultura, Secretária de Estado de Pecuária e Abastecimento Desenvolvimento Econômico Elmiro Alves do Nascimento Dorotheia Werneck Secretário-Adjunto de Agricultura, Secretário-Adjunto de Pecuária e Abastecimento Desenvolvimento Econômico Paulo Afonso Romano Fábio Veras Subsecretário de Agronegócios Coordenadora Especial de Baldonedo Arthur Napoleão Comércio Exterior Elisabete Seródio Superintendente de Política e Economia Agrícola Diretor da Central Exportaminas João Ricardo Albanez Jorge Leonardo Duarte de Oliveira90
  • 91. PROJETO “INTELIGÊNCIA COMERCIAL INTERNACIONAL – FASE III” CONTRATO SEDE / FUNDEP Equipe Técnica João Ricardo Albanez Jorge Leonardo Duarte de Oliveira Marcelo Gouveia Moreira Márcia Aparecida de Paiva Silva Raphael Vasconcelos C. de A. Moreira Victor Soares Lopes Equipe de Apoio Alceste Fernando Lima Ana Teresa Pereira Macedo Cláudia Bagwell Fátima Aparecida Lage Pinheiro Manoela Teixeira de Oliveira Marcelo Braga Sander Maria Raymunda Ramos Fernandes Renata Eller Santos Projeto Gráfico: Julhyana Veloso Nunes Capa: Maçã N Impressão e Acabamento: Dúvidas, sugestões e comentários:Secretaria de Estado de Agricultura Pecuária e AbastecimentoRodovia Pref. Américo Gianetti, s/n. Ed. Gerais, 10º andar - Serra Verde Belo Horizonte/MG - CEP: 31630-901 Telefone: (31) 3915-8546 E-mail: agricultura@agricultura.mg.gov.br Site: www.agricultura.mg.gov.br Central Exportaminas Avenida Afonso Pena, 2.910 – Térreo – Funcionários Belo Horizonte/MG - CEP: 30130-007 Telefone: (31) 3269-5500 E-mail: central@exportaminas.mg.gov.br Site: www.exportaminas.mg.gov.br 91
  • 92. Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento Cidade Administrativa do Estado de Minas GeraisRodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n - Serra Verde - Edifício Gerais, 10º andar Belo Horizonte - MG - 31630-901 agricultura@agricultura.mg.gov.br www.agricultura.mg.gov.br Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Cidade Administrativa do Estado de Minas GeraisRodovia Prefeito Américo Gianetti, s/n - Serra Verde - Edifício Minas, 3º andar Belo Horizonte - MG - 31630-901 site@desenvolvimento.mg.gov.br www.desenvolvimento.mg.gov.br Central Exportaminas Avenida Afonso Pena, 2910 - Térreo - Funcionários Belo Horizonte - MG - 31630-901 Telefone: (31) 3269-5500 - Atendimento ao Exportador: 0800 770 70 87 central@exportaminas.mg.gov.br www.exportaminas.mg.gov.br