Mapa Estratégico do Comercio Exterior de Minas Gerais

2,579 views

Published on

O Mapa Estratégico de Comércio Exterior de Minas Gerais define a visão de futuro compartilhada (onde se quer chegar) e quais meios serão necessários para o Estado dar um salto em competitividade e ser referência nos negócios com o exterior.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,579
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
304
Actions
Shares
0
Downloads
55
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mapa Estratégico do Comercio Exterior de Minas Gerais

  1. 1. MAPA ESTRATÉGICODO COMÉRCIO EXTERIOR DE MINAS GERAIS 1
  2. 2. MINAS EM BUSCA DE DESEMPENHO SUPERIORNA INTERNACIONALIZAÇÃO DE SEUS NEGÓCIOS
  3. 3. ÍNDICEMensagem do Governo.................................................................................................................................................................................................. 06Mensagem da Comunidade Comex ............................................................................................................................................................................... 08Por que ter uma estratégia para o comércio exterior ................................................................................................................................................... 10Como foi construído ....................................................................................................................................................................................................... 14Teia de Tendências ......................................................................................................................................................................................................... 15Visão de futuro............................................................................................................................................................................................................... 18Mapa Estratégico ............................................................................................................................................................................................................ 19Objetivos e indicadores.................................................................................................................................................................................................. 20Principais metas ............................................................................................................................................................................................................. 30Matriz de impacto: Iniciativas estratégicas da Comunidade Comex ............................................................................................................................. 35Modelo de Gestão e Acompanhamento ........................................................................................................................................................................ 44Participantes da Construção do Mapa Estratégico......................................................................................................................................................... 46Anexo: ............................................................................................................................................................................................................................ 49 Iniciativas por entidades .......................................................................................................................................................................................... 50 Indicadores ............................................................................................................................................................................................................... 54
  4. 4. MENSAGEM DO GOVERNO Poucos estados brasileiros experimentaram na última dentre outras regiões). Nosso estado possui condições década o forte crescimento verificado em Minas Ge- Como se sabe, mudanças estruturais na capacidade rais, tanto nas exportações, quanto nas importações. produtiva de um território raramente ocorrem de for- e competências para se Entre 2003 e 2008, o valor exportado saltou de US$ ma espontânea. Ao contrário, é consenso que esforços 7,4 bilhões para US$ 24,4 bilhões, o número de em- conjuntos de planejamento de longo prazo entre os inserir competitivamente presas exportadoras cresceu de 1.314 para 1.728, a setores público e privado, traduzidos em ações no cur- no mercado internacional. pauta exportadora se diversificou de forma a incluir to prazo, são essenciais para que se possa avançar na 2.704 códigos distintos da Nomenclatura Comum do redução de vulnerabilidades estruturais (como a forte Com o desenvolvimento Mercosul (NCMs), o número de países compradores de dependência em uma cadeia produtiva) e, também, de uma estratégia sólida, produtos mineiros chegou a 185, qualificando o Estado para que se possa preparar para oportunidades futu- como um verdadeiro fornecedor global. ras (como a crescente dependência de vários países trabalharemos de forma na importação de alimentos e biocombustíveis, área No entanto, no período inicial da recente crise interna- em que o Brasil possui reconhecida competitividade orientada sobre o que cional, as transações comerciais de Minas Gerais com o internacional). exportar, como, quando, para exterior experimentaram drásticas reduções, com que- das em torno de 50% nos valores totais em um rápido Buscando criar para o território de Minas Gerais uma quem e em que quantidade, período de três meses (último trimestre de 2008). visão de futuro de longo prazo para o comércio exte- rior, o Governo do Estado iniciou em 2009 um projeto potencializando o comércio Esses movimentos - semelhantes aos verificados nos para a elaboração de uma estratégia para o comércio exterior mineiro e reduzindo planos nacional e global - se dissiparam em grande exterior mineiro. parte em 2010, mas serviram para evidenciar ainda o gap entre a produção local mais a necessidade de diversificar a pauta mineira Desde o início, o projeto teve a ambição de gerar prio- e o que é remetido para o para além de cadeias tradicionais como a minero- ridades para as ações de desenvolvimento do comér- -metalúrgica. Faz-se necessário, ainda, uma melhor cio exterior mineiro, assim como a de criar um método mercado externo. adequação do esforço exportador às oportunidades que possibilitasse a coordenação de atores em torno comerciais atuais e futuras com outros países em de- de uma visão de futuro compartilhada, em um contex- Sérgio Barroso, Secretário de Estado senvolvimento (China, Índia, Oriente Médio, África, to institucional reconhecidamente fragmentado. de Desenvolvimento Econômico6
  5. 5. Crédito: Gil Leonardi/Secom MG O Mapa Estratégico do Comércio Exterior de Minas Gerais A estratégia traduzida no Mapa reflete consensos alcança- acompanhamento sistemático, e, seguramente, ajustes e apresentado nesta publicação é a representação da es- dos durante o processo de construção, nas formas de uma melhorias. tratégia elaborada em um inédito esforço conjunto de 17 visão de futuro compartilhada, de priorização e organi- instituições e propõe, de forma ambiciosa, tornar Minas zação de objetivos estratégicos, da identificação de indi- Entretanto, o que se alcançou até o momento deve ser Gerais “o melhor Estado para negócios com o exterior, cadores apropriados para medir a evolução em direção a motivo de orgulho para todas as pessoas envolvidas, pois contribuindo para a diversificação, agregação de valor e metas ousadas (mas realistas), além da sistematização de já reflete um novo patamar de maturidade na coordena- crescimento sustentável da economia mineira e nacional”. todas as iniciativas em curso ou planejadas. ção interinstitucional, que certamente será compartilha- do com novas instituições integrantes da “Comunidade Isto no certamente rápido período de 20 anos. Ocorrido em 12 de março de 2010, o lançamento do Comex de Minas Gerais”. Mapa Estratégico, vale ressaltar, apenas marcou uma das etapas principais de um processo que terá continuidade, 7
  6. 6. MENSAGEM DA COMUNIDADE COMExO sucesso do planejamento estratégico e do desenvolvi- O “Mapa das Minas”: uma visão geral do Mapa Os resultados desejadosmento de uma visão de futuro comum depende da inte- Estratégico do Comércio Exterior de Minas Gerais Dois princípios são fundamentais para o alcance dos resul-gração de todas as entidades envolvidas nas atividades tados desejados: alinhamento e foco. Ambos foram forte-de comércio exterior. Onde Minas quer chegar? mente verificados durante o esforço inicial das entidades Minas Gerais quer ser referência para negócios com o ex- frente aos desafios de definir uma visão de futuro e deA Comunidade Comex nasceu, portanto, deste propósito terior, impulsionado por uma pauta diversificada de pro- priorizar objetivos estratégicos.de alinhamento, integrando representantes públicos e pri- dutos e serviços, com valor agregado, atuação em multi-vados na formulação de uma estratégia baseada no con- mercados e crescimento sustentável da economia. A criação de um mecanismo de gestão integrada e acom-ceito de desenvolvimento como uma “missão de todos”. panhamento da estratégia também é outro avanço, já que O objetivo maior da construção de uma estratégia para o estimula inovações e gera sinergias entre ações de enti-Através da realização de oficinas de trabalho envolvendo comércio exterior é a de preparar o Estado para o futuro dades diferentes.representantes da Comunidade Comex, complementadas em um ambiente cada vez mais dinâmico. A estratégiacom entrevistas com empresários, foi construída a visão permite que o Estado se destaque frente às oportunida- Todo esse esforço tem o objetivo final de fazer com quede futuro com alcance de 20 anos. des do mercado, propiciando uma inserção internacional Minas avance ainda mais na internacionalização de sua mais competitiva. economia.As perspectivas e resultados desejados são ambiciosos,refletindo o potencial produtivo das empresas e as van- Os impactos na sociedade Estratégia: o futuro nas mãos de todostagens competitivas de Minas Gerais. Espera-se que este A maior participação de Minas Gerais no comércio in- A formação da Comunidade Comex foi essencial duranteplanejamento aperfeiçoe os procedimentos relativos ao ternacional é estratégica para o crescimento de sua a construção da estratégia para o comércio exterior decomércio exterior, alavancando o crescimento sócio-eco- economia.O aumento do comércio favorece a criação Minas. O comprometimento com a operacionalização enômico e eliminando ou reduzindo os gargalos do setor. de empregos, a elevação da renda, a melhoria da qua- com o contínuo acompanhamento é imprescindível para lidade de vida da população e a diminuição das dife- a evolução da estratégia para o consequente alcance dos renças sociais e regionais. resultados desejados.8
  7. 7. Comunidade Comex: Participantes da construção do Mapa Estratégico Secretaria de Estado Secretaria de Estado de Secretaria de Estado de Secretaria de Estado Agricultura, Pecuária e Ciência, Tecnologia e de Desenvolvimento de Fazenda - SEF Abastecimento - SEAPA Ensino Superior - SECTES Econômico - SEDE Elaborado sob consultoria da Symnetics Consultoria Empresarial 9
  8. 8. POR qUE TER UMA ESTRATÉGIA PARA O COMÉRCIO ExTERIOR PLANEJAR PARA CRESCER Diante das transformações advindas do cenário mundial, para o Desenvolvimento de Minas Gerais”, com suporte No processo de construção do Mapa, prezou-se pelo alinhamento empresas, instituições e governo têm buscado desenvolver técnico e financeiro do Banco Mundial para a melhoria da das expectativas e pelo trabalho em andamento da Comunidade estratégias que acompanhem a nova dinâmica dos negócios competitividade empresarial. Comex, levando em consideração seus instrumentos de internacionais. planejamento individuais (mapas e planejamentos estratégicos A estratégia para o comércio exterior de Minas Gerais foi institucionais) e em consonância com as principais políticas de Neste sentido, a Central Exportaminas desenvolveu elaborada para identificar onde se quer chegar e quais planejamento estadual e federal. com entidades envolvidas nas atividades de comércio são os meios necessários para o Estado dar um salto exterior um planejamento de longo prazo para o setor, o em competitividade e ser referência para os negócios Projeto Mapa Estratégico do Comércio Exterior de Minas internacionais, gerando resultados positivos para a economia Gerais. Esta é a primeira ação do “II Programa de Parceria estadual e nacional. Projeção de ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves10
  9. 9. No âmbito do Governo Federal, o Mapa Estratégico está longo prazo, está alinhado ao Plano Mineiro de Desenvol- dar um salto em competitividade e ser referência paraem concordância com a Política de Desenvolvimento vimento Integrado (PMDI) – 2007-2023; no médio e curto os negócios internacionais. Além dos benefícios ao cres-Produtivo (PDP), que é o principal instrumento de apoio prazos, com o Plano Plurianual de Ação Governamental cimento econômico do Estado, os impactos da execuçãoao setor produtivo. (PPAG) e outros instrumentos de gestão e controle (Esta- da estratégia se estendem à melhoria da qualidade de do para Resultados e GERAES). vida da sociedade, uma vez que impactam na geraçãoNo âmbito do sistema de planejamento do Governo de emprego e renda e diminuição das diferenças sociaisEstadual, o Mapa está alinhado aos principais instrumen- Através deste trabalho, as políticas para o comércio ex- e regionais.tos de planejamento no curto, médio e longo prazos. No terior mineiro poderão ser melhor direcionadas para se Curto Prazo PDP PPAG Médio Prazo Planejamento Estratégico Longo Prazo PMDI Governo Federal Governo Estadual Instituições de Classe 11
  10. 10. O MAPA ESTRATÉGICO 2010 – 2030 qUAL É A LÓGICA DO MAPA? O Mapa Estratégico do O Mapa foi construído com base na metodologia de- Comércio Exterior de Minas senvolvida por Robert S. Kaplan e David P. Norton, o Visão de futuro - O que queremos ser? Refere-se à aspiração quanto aos resultados futuros. Balanced Scorecard (BSC). O modelo é baseado na pre- É a base para estabelecer as diretrizes para a formu- Gerais é a representação missa de estratégia como hipótese, descrita por rela- lação e a execução da estratégia. ções de causa e efeito sujeitas a testes. operacional da estratégia do Objetivos - O que pretendemos atingir? Por meio destas relações, o Mapa explicita as priori- Representam o que se deve atingir e o que é ne- comércio exterior de Minas dades e as bases necessárias ao desenvolvimento do cessário desenvolver para o alcance dos resultados esperados. comércio exterior, entendido no sentido mais amplo de Gerais. Prioriza objetivos, internacionalização da economia. Indicadores - Onde estamos e como medimos os avanços? indicadores, metas e Os componentes do BSC irão representar, através de Mostram como será acompanhada a evolução da estratégia, informando o foco de cada um dos obje- uma seqüência lógica, onde o comércio exterior mineiro iniciativas das entidades deve chegar (objetivos estratégicos), quais parâmetros tivos e, ao mesmo tempo, sinalizando a orientação necessária para sua implementação tendo em vista devem ser acompanhados (indicadores) e como execu- as metas estabelecidas. participantes, orientando a tar a estratégia (iniciativas). Metas - Aonde queremos chegar? execução da estratégia no A avaliação periódica do desempenho possibilita ajustar Estabelecem o nível esperado de desempenho e permitem visualizar o esforço para seu alcance. e orientar as ações, aumentando as chances de sucesso curto prazo para se alcançar da execução da estratégia. Iniciativas - Como chegaremos lá? São as ações ou projetos estratégicos vinculados a visão de longo prazo. aos objetivos a serem executadas por cada entida- de para atingir as metas.12
  11. 11. RELAÇõES DE CAUSA E EFEITO E PERSPECTIVAS Visão de Futuro n Resultados para Sociedade a Sociedade n Benefícios Partes interessadas para as partes interessadas Eixo de desenvolvimento Diversificação e Agregação de Valor Promoção n Desenvolvimento de Inteligência iniciativas Comercial e Competitiva Ambiente de Negócios Infraestrutura n Pessoas, instituições, Base para o desenvolvimento empresas e aprendizado Conhecimento e Cultura Empresarial Comunidade Comex 13
  12. 12. COMO FOI CONSTRUÍDO? AGO/09 Lançamento SET/09 Validação SET/09 Plano de OUT/09 Contribuição NOV/09 Modelo de Gestão MAR/10 Lançamento do JUN/10 Operacionalização do planejamento e NOV/10 Reunião de Avaliação do Projeto do Mapa Comunicação dos Stakeholders da Estratégia Mapa Estratégico iniciativas da Estratégia PLANEJAMENTO GESTÃOA Central Exportaminas mobilizou representantes em- 4º trim 2008: • Elaboração da agenda estratégica para a Central Exportaminas por seus partícipes (SEDE, INDI,presariais e de classe, autoridades fiscalizadoras e adu- FAEMG, FIEMG e SEBRAE-MG), com definição de setores e mercados prioritários.aneiras, instituições de crédito, especialistas em logística, Agenda • Proposta para a realização de um Mapa Estratégico para o Comércio Exterior de Minas Gerais por um grupo Estratégica 2009 ampliado de instituições e no âmbito do II Programa de Parceria do Banco Mundial.entidades de inovação tecnológica, agentes de fomento Agosto/2009: • Levantamento e análise de documentos sobre o comércio exterior mineiro.ao comércio exterior, públicos e privados, estaduais e na- Diagnóstico do comércio • Análise de vulnerabilidades e oportunidades. • Identificação e sensibilização de lideranças e parceiros. • Formação da Comunidade Comex. • Capacitação da equipe do projeto na metodologia BSC.cionais. exterior de Minas Gerais e mobilização • Workshop 1 de construção da Visão de Futuro e lançamento do Projeto do Mapa Estratégico do Comércio Exterior de Minas Gerais (Agosto/2009). • Dinâmica com empresários para identificação de suas principais necessidades.Participaram da construção do Mapa 17 entidades, que • Levantamento das demandas e tendências do mercado internacional. Definição daformaram a Comunidade Comex. O processo de formula- Visão de futuroção foi realizado com base em análises conjuntas e apoio • Projeção da situação desejada a partir da construção de cenários estratégicos.de especialistas em planejamento estratégico, nas seguin- • Workshop 2 de construção das diretrizes estratégicas (Setembro/2009). Alinhamento das Diretrizestes etapas: Estratégicas • Definição dos objetivos esperados por áreas temáticas estratégicas e perspectivas. • Construção da arquitetura do Mapa Estratégico e definição das relações de causa e efeito entre os objetivos. Construção do • Workshop 3 de validação do Mapa Estratégico (Setembro/2009). Mapa Estratégico • Definição de indicadores e histórico para cada objetivo estratégico. • Workshop 4 de validação dos indicadores de desempenho e metas (Outubro/2009). Elaboração de Indicadores • Definição de metas para os indicadores selecionados. • Workshop 5 de validação das metas e priorização de iniciativas estratégicas (Novembro/2009). Priorização de Metas e iniciativas • Levantamento completo das iniciativas em andamento nas entidades. • Elaboração de material técnico e promocional. • Apresentação à sociedade do Mapa Estratégico (Março/2010) Lançamento • Workshop de Operacionalização da estratégia: aperfeiçoamento, discussão, apresentação de novas propostas e Op. do Planejamento e das sinergia de iniciativas da Comunidade Comex (Junho/2010). Iniciativas Estratégicas • Monitoramento e revisão do alcance dos objetivos. Reunião de Avaliação da Estratégia (RAE)14
  13. 13. TEIA DE TENDÊNCIAS A intensificação das transações comerciais e a rapidez das De fato, o crescimento do comércio exterior ultrapassa em Minas Gerais tem grande potencial para beneficiar-se transformações ocorridas nas últimas décadas modificaram a duas vezes o ritmo da produção mundial. Como o comércio das enormes oportunidades do mercado internacional, dinâmica do comércio internacional e criaram um ambiente exterior de bens e serviços é equivalente a aproximadamen- reduzindo as vulnerabilidades estruturais decorrentes do em constante evolução. Impulsionado pelas rápidas trans- te 26% do PIB mineiro, o desempenho futuro do Estado re- perfil exportador do Estado. O desenvolvimento de uma formações tecnológicas, econômicas, sociais e políticas, este quer monitoramento do cenário mundial. estratégia com ferramentas de gestão estrutural permiti- ambiente gerou novas tendências de comportamento, consu- rá direcionar ações para o aproveitamento de vantagens mo e relações comerciais, exigindo adaptações, estratégias e Para uma melhor participação e posicionamento no co- competitivas e superação dos desafios para a internacio- novas vantagens competitivas para garantir eficiência e con- mércio exterior, Minas Gerais deve identificar as tendên- nalização das empresas. quistar posicionamento no mercado internacional. cias e responder com planejamento. Este planejamento deve apoiar-se em hipóteses acerca das tendências mun- diais, consolidadas ou em andamento. Cadeias de alimentos e biocombustíveis:Ambiente de negócios Internacionalização: demanda em expansão Eficiência logística:e regulatório: alternativa para o competitividade paraliberalização x barreiras crescimento sustentável escoamento da produção Qualificação do capital humano: motor da economia Serviços: boom de oportunidades Qualidade e sustentabilidade: pré- requisito Novos mercados propulsores: novas Tecnologia e inovação: oportunidades avanço acelerado 15
  14. 14. DIRETRIZES Foco no ambiente institucional e regulatório: Fornecer um ambiente de negócios competitivo e bem estruturado aumenta a atração Foco na projeção: Incrementar as iniciativas de de investimento e facilita os negócios. promoção da imagem do Estado e posicionamento no exterior contribui para a inserção de produtos e serviços mineiros no mercado mundial. Ambiente de Negócios Promoção Foco na infraestrutura: Melhorar a eficiência de transporte e logística reduz custos, agiliza o escoamento de mercadorias e dinamiza os processos de comércio exterior. Infraestrutura Foco no acesso a mercados e na inovação: Incentivar a diversificação de mercados e a agregação Diversificação de valor à pauta exportadora reduz a volatilidade do e Agregação Melhor Estado comércio exterior a alterações no cenário internacional. de Valor para Negócios com o Exterior Foco na integração: Fomentar a sinergia entre as instituições de apoio ao comércio exterior e fortalecer a articulação da Comunidade Comex Comunidade proporcionam eficácia nas iniciativas e apoio mais Inteligência Comex eficiente às empresas mineiras. Comercial e Competitiva Foco na inteligência: Aprimorar o tratamento e Conhecimento e o fluxo da informação sobre o mercado internacional Cultura e potencialidades da oferta interna permite melhor Empresarial aproveitamento das oportunidades de negócios. Foco na capacitação: Promover a capacitação na área de comércio exterior e desenvolver a cultura exportadora no meio empresarial permitem atuação mais qualificada de Minas Gerais no comércio internacional.16
  15. 15. 17
  16. 16. 18
  17. 17. Sociedade Aumentar a oferta Diminuir as diferenças de emprego e renda sociais e regionaisPartesinteressadas Aumentar a participação das empresas Aumentar a atratividade Oferecer um ambiente competitivo que atuam em Minas Gerais nos fluxos do território mineiro aos negócios com o exterior internacionais de negócios Diferenciais Competitivos • Agilidade • Previsibilidade nos negócios • Honestidade e credibilidade • Referência em capacitação técnica • Gestão pública voltada a resultados • Referência em produtos e serviços de alta qualidade • Responsabilidade social e ambientalEixo de desenvolvimentoInteligência Comercial Diversificação e Agregação de Valor Promoçãoe Competitiva Aperfeiçoar a inteligência Fomentar a agregação Fomentar investimentos Promover a inserção Desenvolver a Projetar a imagem sobre os fluxos de valor à pauta produtivos internacional de novos promoção de produtos de um Estado internacionais de comércio exportadora para o Comex MG produtos e serviços e serviços competitivo e investimentos Ambiente de Negócios Aprofundar o conhecimento sobre o potencial de Construir um ambiente Ampliar o acesso Aumentar o número de empresas, Otimizar o processo internacionalização institucional e regulatório a financiamentos para produtos e processos certificados e de comércio com o exterior da base produtiva competitivo o comércio exterior entidades certificadoras Infraestrutura Ampliar a oferta de estudos sobre fatores de competitividade do território Fomentar o desenvolvimento dos fiscos Fomentar o desenvolvimento Desenvolver pólos logísticos no Estado envolvidos no processo aduaneiro no Estado e integração dos modais logísticosBase para o desenvolvimentoConhecimento e Cultura Empresarial Comunidade Comex Promover o comprometimento Capacitar profissionais Fomentar a cultura Aplicar métodos de e integração dos agentes (técnico, comercial, gerencial) de comércio com o exterior apoio à gestão envolvidos com o comércio exterior Mapa Estratégico do Comércio Exterior de Minas Gerais, março 2010. 19
  18. 18. BASE PARA O DESENVOLVIMENTO CONHECIMENTO E CULTURA EMPRESARIAL Capacitar profissionais Fomentar a cultura (técnico, comercial, gerencial) de comércio com o exterior Realizar programas para o fortalecimento técnico- Fomentar a inserção de empresas no mercado operacional dos profissionais das empresas e das internacional pela disseminação da cultura exportadora, instituições que as apóiam. Desenvolver habilidades de forma que o empresário pense no mercado externo e conhecimento para os negócios internacionais. como extensão natural ou permanente de seu mercado doméstico. Indicador Último Meta dado Indicador Último Meta dado Profissionais capacitados em Em desenvolvimento Empresas comércio exterior envolvidas em Em desenvolvimento programas de Fonte: Comunidade Comex comércio exterior Fonte: Comunidade Comex20
  19. 19. BASE PARA O DESENVOLVIMENTOCOMUNIDADE COMEx Promover o comprometimento e integração dos agentes envolvidos com o comércio exterior Aplicar métodos de Promover a coordenação de programas, projetos apoio à gestão e outras ações comprometidas com resultados que impactem no desenvolvimento dos negócios Aperfeiçoar métodos de apoio à gestão de internacionais em Minas Gerais. Priorizar iniciativas, forma a conciliar as ações de cada instituição promovendo sinergias e inovação. com as prioridades estratégicas. Compartilhar experiências e aplicar melhores práticas Indicador Último Meta dado relacionadas aos negócios internacionais. Orçamento alocado Indicador Último Meta em ações de Em desenvolvimento fomento dado Satisfação das Fonte: Comunidade Comex empresas com as ações da Comunidade Comex Em desenvolvimento Satisfação da Comunidade Comex Fonte: Comunidade Comex /Pesquisa 21
  20. 20. EIxO DE DESENVOLVIMENTO INTELIGÊNCIA COMERCIAL E COMPETITIVA Ampliar a oferta de estudos Aperfeiçoar a inteligência sobre fatores de sobre os fluxos competitividade do território internacionais de comércio e investimentos Aumentar a elaboração de estudos conduzidos ou apoiados pela Comunidade Comex desencadeadores Desenvolver processos e atividades de ações de desenvolvimento que mudem a que propiciem contínua geração de competitividade sistêmica do território mineiro. conhecimento sobre comércio internacional e investimento direto, visando identificar oportunidades e riscos às atividades Indicador Último Meta comerciais da economia mineira. dado Estudos elaborados pela Comunidade Em desenvolvimento Indicador 2009 Meta Comex Fonte: Comunidade Comex Concentração das exportações nos 10 71,0% 33,0% maiores mercados consumidores Aprofundar o conhecimento Fonte: MDIC Elaboração: Exportaminas sobre o potencial de internacionalização da base produtiva Mapear continuamente a dinâmica da base produtiva (agricultura, indústria, comércio e serviços), identificando diferenciais competitivos, dificuldades e oportunidades à internacionalização. Indicador 2008 Meta MPEs exportadoras 870 2.610 Fonte: MDIC/SECEX/DEPLA22
  21. 21. EIxO DE DESENVOLVIMENTO INFRAESTRUTURA Desenvolver pólos logísticos em MG Fomentar o desenvolvimento dos fiscos Desenvolver serviços e infraestrutura logística eficientes de envolvidos no processo aduaneiro em MG armazenagem, distribuição e transporte, particularmente dinamizados pelo Aeroporto Internacional Tancredo Neves.Fomentar ações coordenadas que contribuam para Proporcionar meios para que a Região Metropolitana de Beloa maior eficiência e eficácia dos procedimentos Horizonte seja um pólo logístico internacional e com potencialaduaneiros, beneficiando as aduanas e os usuários. de tornar-se hub logístico da América do Sul Indicador 2009 Meta Indicador Último Meta Carga total do Brasil com desembaraço Dado aduaneiro de exportação em MG 0,276% 1,0% Satisfação dos usuários de Em portos secos e aeroportos desenvolvimento Fonte: SRF Carga total do Brasil com desembaraço 3,55% 7,0% aduaneiro de importação em MG Indicador 2009 Meta Fonte: SRF Unidades aduaneiras em MG 8 15 Mercadorias embarcadas em modal aéreoFonte: SRFElaboração: Exportaminas Fomentar o desenvolvimento originadas em MG (KG) 488.432 10.000.000 e integração dos modais logísticos Fonte: MDIC/SECEX/AliceWeb Promover investimentos em infraestrutura e aprimorar a rede de serviços logísticos (armazenagem, distribuição, processamentos), permitindo redução de tempo e custo para escoamento da mercadoria. Indicador 2007 Meta Número de terminais multimodais em MG 41 82 Fonte: ANTT 23
  22. 22. EIxO DE DESENVOLVIMENTO AMBIENTE DE NEGÓCIOS Aumentar o número de empresas, produtos e processos certificados e entidades certificadoras Construir um ambiente Adequar as empresas mineiras exportadoras a padrões institucional e regulatório internacionais de qualidade cada vez mais exigentes através competitivo da certificação de produtos e processos para a elevação da competitividade. Articular e promover políticas sustentáveis a Indicador 2009 Meta fim de agilizar, simplificar e desburocratizar o Empresas com conformidade avaliada ambiente institucional e regulatório. Facilitar 588 1.176 por padrões internacionais os procedimentos do comércio exterior para redução de gargalos que influenciam na Fonte: INMETRO competitividade das empresas exportadoras. Organismos acreditados para certificação Indicador 2009 Meta 1 5 das ISO séries 14.000 e 9.000 em MG. Eficiência do ambiente Fonte: INMETRO institucional do Brasil 93º 44º - ranking Otimizar o processo Fonte: World Economic Forum - de comércio com o exterior Relatório Global de Competitividade Ampliar o acesso a financiamentos para Articular e promover ações para maior agilidade nos processos de o comércio exterior desembaraço de mercadorias e para superação de entraves às operações de comércio exterior, o que leva à otimização dos recursos empregados nas Facilitar e ampliar o acesso das micro, pequenas e médias operações. empresas a linhas de financiamento vinculadas aos investimentos Indicador 2009 Meta produtivos, desenvolvimento e adequação de produtos, seguros de crédito e operações comerciais internacionais. Processos desembaraços em MG 67.648 202.944 Fonte: SRF Indicador 2009 Meta Saldo das operações de crédito ao Custo médio para importar (US$) 1.440 1.145 comércio exterior em Minas Gerais (R$ 5.886 17.658 Fonte: Doing Business -Banco Mundial milhões) Fonte: BACEN Custo médio para exportar(US$) 1.540 1.089 Fonte: Doing Business -Banco Mundial24
  23. 23. EIxO DE DESENVOLVIMENTODIVERSIFICAÇÃO E AGREGAÇÃO DE VALOR Promover a inserção internacional de novos produtos e serviços Fomentar a agregação de valor à pauta Ampliar, diversificar e desconcentrar as exportadora exportações mineiras com produtos e serviços mais competitivos, colaborando para a diversificaçãoDinamizar a economia com a de mercados de destino e para a inclusão deprogressiva sofisticação das exportações, novas empresas na base exportadora. Desenvolvercom produtos mais intensivos em programas para ampliar as exportações de serviços.tecnologia e mão-de-obra, fornecendo Indicador 2009 Metamaior valor ao cliente. Produtos na pauta exportadora 2.861 5.722Indicador 2009 Meta Fonte: MDIC/SECEX/AliceWebIncremento dasexportações 44,13% 70,0% Indicador 2008 Metamineiras demanufaturados Exportação deFonte: MDIC Fomentar investimentos serviçosElaboração: Exportaminas produtivos 514 2.000 (US$ milhões FOB) para o Comex MG Fonte: MDIC/BACENIndicador 2003-2005 Meta Fomentar a atração de investimentos, nacionais e estrangeiros,Empresas queimplementaram nos setores produtivos do Estado, incentivando a diversificaçãoinovações em 3.203 6.406 da economia mineira, a agregação de valor à produção e oprodutos e/ou aumento da competitividade.processos Fonte: IBGE Indicador 2005 Meta Relação do estoque de investimento estrangeiro sobre o PIB 0,38 1,1 Fonte: BACEN/FJP Elaboração: Exportaminas 25
  24. 24. EIxO DE DESENVOLVIMENTO PROMOÇÃO Projetar a imagem de um Estado competitivo Promover Minas Gerais como o mais Desenvolver a competitivo Estado brasileiro para se fazer promoção de produtos negócios com o exterior, criando uma e serviços referência comercial para os empresários e investidores nacionais e estrangeiros. Desenvolver estratégias inovadoras para promoção dos produtos e serviços mineiros Indicador 2008 Meta visando a ampliação da presença no mercado Competitividade de MG - ranking 7º 1º internacional e promoção do Estado como receptor de investimento estrangeiro. Fonte: MBC Indicador Último Meta dado Ações promovidas pela Comunidade Em desenvolvimento Comex Fonte: Comunidade Comex26
  25. 25. EIxO PARTES INTERESSADAS Oferecer um ambiente competitivo aos negócios com o exterior Aumentar a atratividade do território mineiro Construir um ambiente favorável de negócios no Estado que facilite a produção, inovação e comercialização,Tornar o território mineiro mais atrativo para a criando diferenciais competitivos e atraindorealização de negócios com o exterior e para novos empreendedores.investimentos produtivos. Indicador 2005 Meta Indicador 2009 Meta Eficiência de negócios internacionais do 99º 44º Brasil - ranking Estoque de investimentos estrangeiros em MG (US$ 5,48 20,00 Fonte: World Economic Forum – Relatório Global de Competitividade bilhões) Fonte: BACEN Aumentar a participação das empresas que atuam em Minas Gerais nos fluxos internacionais de negócios Fomentar a internacionalização do setor produtivo mineiro para que as empresas ganhem produtividade e escala ao ingressarem no mercado internacional. Indicador 2009 Meta Participação de MG nas exportações 12,8% 15,0% brasileiras Fonte: MDIC/SECEX/AliceWeb Empresas exportadoras e importadoras 6,92% 12,0% domiciliadas em MG Fonte: MDIC/SECEX 27
  26. 26. EIxO SOCIEDADE Aumentar a oferta Diminuir as diferenças de emprego e renda sociais e regionais Impulsionar a geração de emprego e renda através Contribuir para melhor distribuição da renda e maior do fomento `a abertura de novos mercados e participação das regiões em atividades produtivas no aos investimentos produtivos, incrementando o comércio exterior ao criar novas oportunidades de dinamismo da economia e da produção. desenvolvimento regional geradas pelo crescimento econômico. Indicador Último Meta dado Indicador 2009 Meta Empregos ofertados por 263.483 1.000.000 Participação do interior na corrente empresas exportadoras 47,41% 67,0% de comércio exterior de MG Fonte: MTE Fonte: MDIC/SECEX Indicador 2009 Meta Indicador 2000 Meta Comércio exterior per capita de MG (US$ FOB per capita) 1.341 4.023 Desvio padrão do IDH renda por 0,059 0,03 região produtiva de MG Fonte: FJP/IBGE/MDIC/SECEX/Aliceweb Elaboração: Exportaminas Fonte: FJP Elaboração: Exportaminas28
  27. 27. 29
  28. 28. PRINCIPAIS METAS PARA 2030 As metas para cada indicador foram formuladas de modo Elas são importantes para quantificar, orientar e estabe- O cumprimento dos objetivos estratégicos é medido pela a serem claras, mensuráveis, ambiciosas, realistas e em lecer o nível de desempenho esperado, tendo em vista a evolução de 38 indicadores, destacando-se os 10 seguin- concordância com os objetivos estratégicos. implementação das iniciativas estratégicas das organiza- tes como representativos das áreas temáticas do Mapa ções envolvidas na operacionalização do Mapa. Estratégico. Aumentar a participação de MG Triplicar o número de MPE s exportadoras nas exportações brasileiras de 870 para 2.610 de 12,8% para 15,0% Aumentar a corrente de comércio Aumentar o número de empresas com exterior per capita conformidade avaliada por padrões de US$ 1.341 para US$ 4.023 internacionais de 588 para 1.176 Aumentar o % de carga com desembaraço Duplicar o número de produtos da pauta aduaneiro em MG exportadora mineira EXP: de 0,276% para 1,0% de 2.861 para 5.722 IMP: de 3,55% para 7,0% Reduzir em mais da metade a Reduzir custos médios dependência das empresas mineiras em para exportar e importar relação aos mercados tradicionais EXP: de US$ 1.540 para US$ 1.089 de 71,0% para 33,0% IMP: de US$ 1.440 para US$ 1.145 Triplicar o valor das Aumentar a participação do interior exportações de serviços no comércio exterior de Minas Gerais de US$ 514 milhões para US$ 2.000 milhões de 47,4% para 67,0%30
  29. 29. Aumentar a participação de MG Duplicar o número de produtos Triplicar a corrente de comércio nas exportações brasileiras na pauta exportadora exterior per capita 2009 2030 2008 2030 2009 2030 Participação de MG nas Produtos na pauta exportadora 2.861 5.722 Comércio exterior per capita 12,8% 15% US$ 1.341 US$ 4.023 exportações brasileiras de MG (FOB) Fonte: MDIC/SECEX/AliceWeb Fonte: MDIC/SECEX/AliceWeb Fonte: FJP/ IBGE/ MDIC/SECEX/ Aliceweb. Elaboração: ExportaminasMinas Gerais é o segundo maior estado exportador do Brasil, Comparáveistendo contribuído em 2009 com 12,8% no comércio exterior do Minas Gerais 2030 Chile 2009país. As empresas mineiras podem aproveitar ainda mais as 5.722 produtos 4.983 produtosoportunidades de negócios e assegurar a continuidade da ex- Minas Gerais 2030 Rússia 2009 México 2009pansão internacional do Estado. US$ US$ 4.023 per capita US$ 3.516 per capita US$ 4.120 per capita Comparáveis Para garantir o crescimento sustentável das exportações é O crescimento das atividades relacionadas ao comércio Participação dos principais estados nas necessário proporcionar condições para que as empresas exterior impacta diretamente na dinamização da economia por exportações brasileiras 2009 mineiras expandam, diversifiquem sua base produtiva, e, promover maior oferta de emprego e incremento na estrutura São Paulo 27,76% através da inovação e processamento, possam agregar valor aos de produção. Por tanto, o aumento da corrente de comércio seus produtos. A diversificação da pauta exportadora diminui Minas Gerais 12,76% exterior per capita é fator contribuinte para o desenvolvimento a vulnerabilidade de Minas frente às oscilações no mercado Rio Grande do Sul 9,96% econômico e social de Minas Gerais. externo. A meta de duplicar o número de produtos na pauta Rio de Janeiro 8,84% exportadora até 2030 proporcionará a pauta mineira perfil Paraná 7,34% semelhante à pauta exportadora do Chile no ano de 2009. 31
  30. 30. Aumentar a participação das regiões Reduzir a dependência das Triplicar o número de MPEs do interior no fluxo de comércio empresas mineiras em relação aos exportadoras exterior de Minas Gerais mercados tradicionais 2009 2030 2009 2030 2008 2030 Participação das Concentração das MPEs exportadoras 870 2.610 regiões do interior exportações nos 10 no fluxo de comércio 47,71% 67% 71% 33% maiores mercados Fonte: MDIC/SECEX/DEPLA exterior de Minas consumidores Gerais A expansão do comércio exterior mineiro deve contemplar a Fonte: MDIC/SECEX Fonte: MDIC. Elaboração: Exportaminas ampliação da base exportadora, principalmente das micro e Reduzir a concentração nos principais mercados representará pequenas empresas, que representam 96% das empresas O incentivo à maior inserção das regiões interioranas nos fluxos uma mudança qualitativa da estrutura exportadora, permitindo industriais. A participação de MPEs no mercado internacional de comércio internacional proporciona ampliação e diversificação atuação mais dinâmica de Minas Gerais na economia mundial. potencializa seu aprendizado mercadológico e tecnológico, da base de comércio exterior mineira. O aumento da participação Atualmente, 71% das exportações mineiras destinam-se a além de contribuir positivamente para a geração de emprego, do interior na corrente de comércio do Estado proporciona, dessa somente 10 destinos internacionais (China, Alemanha, Estados renda e para a inserção de produtos diferenciados na pauta forma, desenvolvimento equilibrado e integrado. Unidos, Japão, Argentina, Suíça, Reino Unido, Holanda, Itália exportadora mineira. e Coréia do Sul). Ampliar as exportações para mercados não tradicionais diminuirá está dependência. Participação das regiões no comércio exterior de Minas Gerais Participação dos 10 principais mercados de destino Norte de Minas nas exportações mineiras (2009) 2,5% Noroeste de Minas Jequitinhonha Outros Outros 2,5% Mucuri 29% China China Rio Doce 25% Rio Doce Mata Triângulo Alto Paranaíba Central Coréia do Sul 7,6% 52,6% 5,4% 2% Triângulo 6,2% Centro Itália Oeste de Minas 3% Alto Paranaíba 2,2% Países Baixos Centro-oeste de Minas Mata (Holanda) 4% 5,4% Norte de Minas Sul de Minas Reino Unido Alemanha 15,4% 5% Noroeste de Minas Suíça 8% 5% Estados Unidos Jequitinhonha / Mucuri Argentina Japão 7% Elaboração / Production: SEDE / Exportaminas - Fonte / Source: MDIC / SECEX 6% 6% Jequitinhonha / Mucuri32
  31. 31. Aumentar o número de empresas Aumentar o valor das exportações com conformidade avaliada por Reduzir os custos médios para de serviços padrões internacionais exportar e para importar 2008 2030 2009 2030 2009 2030 Exportação de serviços Empresas com confor- Custo para exportar US$ 514 US$ 2.000 midade avaliada por 588 1.176 US$ 1.540 US$ 1.089 (US$ FOB milhões) (US$ por container) padrões internacionais. Custos para importar US$ 1.440 US$ 1.145 Fonte: MDIC/BACEN (US$ por container) Fonte: INMETRO Fonte: Doing Business – Banco MundialO valor exportado de serviços de Minas Gerais aumentou Aumentar as empresas que possuem certificação de qualidadeexpressivamente de US$ 20 milhões em 2003 para US$ 514 milhões Os custos de exportação e importação de mercadorias representam promove maior sofisticação da oferta exportável e consolidaçãoem 2008. A exportação de serviços apresenta reais oportunidades entraves principais à expansão das trocas internacionais. É necessário das marcas mineiras no exterior. O alcance da meta propostapara a entrada e expansão de empresas no mercado internacional e que haja redução de gargalos estruturais nos processos de comércio representa a diferenciação dos produtos mineiros no mercadorepresenta um diferencial competitivo. exterior para maior eficiência operacional e para desoneração das mundial e a adequação destes a padrões técnicos e comerciais exportações. exigidos para se ter acesso a mercados internacionais. Comparáveis Minas Gerais 2030 URUGUAI 2007 US$ 2.000 milhões FOB US$ 2.221 milhões FOB Brasil - 2030 China - 2009 Países da OCDE - 2009 US$ 1.089 (exportação) US$ 500 (exportação) US$ 1.089 (exportação) US$ 1.145 (importação) US$ 545 (importação) US$ 1.145 (importação) Comparáveis 33

×