• Save

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

A Floresta como Recurso - Comércio Externo

on

  • 1,237 views

Apresentação de José Vital Morgado, administrador da AICEP no Congresso «A Floresta como Recurso» [ EXPONOR, 20 Outubro 2010 ]

Apresentação de José Vital Morgado, administrador da AICEP no Congresso «A Floresta como Recurso» [ EXPONOR, 20 Outubro 2010 ]

Statistics

Views

Total Views
1,237
Views on SlideShare
1,237
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A Floresta como Recurso - Comércio Externo A Floresta como Recurso - Comércio Externo Presentation Transcript

  • A Floresta como Recurso Comércio Externo Exponor, 20 de Outubro de 2010
  • Sector Florestal • Riqueza estratégica nacional • Valoriza os recursos nacionais do País • Grandes grupos e empresas nacionais (Pasta e Papel, Cortiça e Mobiliário) exportações 9º mercado para as nossas • Comércio Externo com contribuição positiva para o PIB
  • Sector Florestal 1. A importância do comércio externo 2. Evolução das exportações 2005-2009 3. Principais mercados 4. Número e segmentação das empresas exportadoras 5. O dinamismo dos mercados emergentes 9º mercado para as nossas exportações 6. A Rede Externa e o apoio da AICEP 7.Os apoios do QREN
  • Sector Florestal Trocas Comerciais do sector em 2009 Sector com um contributo positivo para o PIB nacional Exportações ascenderam a 2.957 milhões de euros Representaram cerca de 9% das exportações portuguesas 9º mercado para as nossas exportações Importações ascenderam a 2.051 milhões de euros Representaram cerca de 4% das importações portuguesas
  • Sector Florestal Ranking nas Exportações Nacionais em 2009 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 Máquinas, Aparelhos Veículos, Material de Transporte Sector Florestal Metais Comuns Vestuário Plásticos, Borrachas Alimentares Minerais, Minérios Agrícolas Combustíveis Minerais Pastas Celulósicas, Papel Químicos Matérias Texteis Calçado Madeira, Mobiliário, Cortiça Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Sector Florestal Ranking nas Exportações Nacionais em 2009 0 1.000 2.000 3.000 4.000 5.000 6.000 Máquinas, Aparelhos Veículos, Material de Transporte Sector Florestal Metais Comuns Vestuário Plásticos, Borrachas Alimentares Seria o 3º sector da Minerais, Minérios exportação nacional Agrícolas Combustíveis Minerais Pastas Celulósicas, Papel Químicos Matérias Texteis Calçado Madeira, Mobiliário, Cortiça Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Sector Florestal Peso das exportações das 5 principais áreas em 2009 Mobiliário de 36,7% - Papel - 1.086 milhões de Euros Madeira 10,1% Pastas 23,5 % - Cortiça - 695 milhões de euros Celulósicas 11,1% 16,1 % - Madeira - 477 milhões de euros Papel Madeira 36,7% 16,1% 11,1% - Pasta Celulósicas - 328 milhões de euros 10,1% - Mobiliário de Madeira - 298 milhões de euros Cortiça 2,5 - Outros - 73 milhões de euros 23,5% Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Sector Florestal Evoluções das Exportações Globais e por Área (2005 a 2009) 4.000 3.340 3.500 3.155 3.239 2.957 3.000 2.709 2.500 2.000 1.500 1.000 500 0 2005 2006 2007 2008 2009 Papel Cortiça Madeira Pastas Celulósicas Mobiliário de Madeira Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores – Milhões de Euros
  • Sector Florestal Principais Produtos Exportados 2005 2006 2007 2008 2009 Sector Florestal (cerca de 10%) 2.709 3.155 3.239 3.340 2.957 Papel ( 3,5%) 896 1.033 1.053 1.140 1.086 Cortiça (2,2%) 832 852 859 832 695 Madeira (1,6%) 521 654 746 702 477 Pastas Celulósicas (1,2%) 236 349 238 277 328 Mobiliário de Madeira (1,0%) 177 217 256 301 298 Outros (0,5%) 47 50 57 88 73 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Papel Janeiro a Agosto 2005 2009 2009 2010 Total 895.534 1.086.478 693.806 1.044.853 Espanha 241.346 283.407 185.735 208.941 França 107.506 148.922 97.652 102.124 Alemanha 88.178 120.334 72.682 99.329 Reino Unido 46.881 63.443 40.666 38.552 Itália 30.694 53.095 37.111 38.812 Angola 24.874 46.162 30.972 25.762 Holanda 13.970 40.266 26.276 23.880 Bélgica 8.792 32.879 20.653 206.300 Suiça 14.602 16.801 10.426 18.507 EUA 63.168 16.282 11.226 57.260 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Cortiça Janeiro a Agosto 2005 2009 2009 2010 Total 832.107 694.992 462.761 504.321 França 176.175 142.893 101.399 104.052 EUA 131.535 108.253 79.340 84.168 Espanha 109.192 76.618 48.637 54.572 Itália 56.307 63.576 41.469 39.691 Alemanha 83.536 62.027 41.865 49.720 Chile 26.371 19.489 10.441 10.462 China 11.497 18.105 9.962 15.731 Rúsia 10.279 15.094 9.568 14.283 Argentina 18.612 14.715 8.911 10.324 Reino Unido 17.440 13.554 8.580 10.478 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Madeiras Janeiro a Agosto 2005 2009 2009 2010 Total 521.410 476.895 313.312 325.456 Espanha 327.318 234.375 156.137 146.917 Reino Unido 36.206 33.421 21.149 27.081 França 31.801 33.031 24.194 21.647 Angola 7.952 22.438 13.783 14.565 Holanda 11.648 21.692 12.106 9.607 Itália 17.579 17.415 12.068 10.203 Alemanha 7.441 13.571 9.853 10.359 Bélgica 7.281 13.056 6.961 8.098 Marrocos 5.776 11.806 7.635 15.502 Israel 11.991 10.161 6.694 7.034 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Pastas Celulósicas Janeiro a Agosto 2005 2009 2009 2010 Total 236.407 328.247 219.053 305.469 Espanha 68.871 106.407 61.331 123.332 Reino Unido 9.348 30.494 20.489 8.825 Alemanha 29.557 30.332 18.670 32.069 Holanda 50.009 22.128 14.261 17.023 França 15.459 18.808 11.480 19.164 Itália 7.195 18.456 11.251 19.594 China 3.891 16.522 8.198 5.868 Suécia 13.197 14.470 7.284 12.679 Noruega 13 3.872 1.854 3.898 Turquia 0 3.201 2.995 5.771 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Mobiliário em Madeira Janeiro a Agosto 2005 2009 2009 2010 Total 176.785 298.171 188.261 215.532 França 68.314 100.133 61.858 68.443 Espanha 49.696 80.288 50.358 55.822 Angola 14.667 46.645 31.511 32.662 Bélgica 5.695 10.048 6.876 5.151 EUA 2.803 7.304 4.936 4.291 Reino Unido 7.317 5.714 2.770 4.243 Austrália 104 5.295 2.730 5.823 Cabo Verde 1.799 4.815 3.514 1.539 Suiça 4.482 4.273 2.809 3.077 Itália 1.932 3.576 2.565 2.488 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Número de Empresas Exportadoras em 2009 Total do Sector Florestal (28% do total) 4.976 Papel 2.335 Cortiça 279 Madeiras 1.613 Pastas Celulósicas 56 Mobiliário em Madeira 1.478 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Sector Florestal Segmentação das Empresas Exportadoras em 2009 Nº de Empresas Entre 100 e 500 milhões de Euros 5 Entre 25 e 100 milhões de Euros 14 Entre 5 e 25 milhões de Euros 49 Entre 1 e 5 milhões de Euros 187 Entre 500 mil e 1 milhão de Euros 126 Entre 100 mil e 500 mil Euros 378 Entre 50 mil e 100 mil Euros 250 Abaixo de 50 mil euros (80% das empresas) 3.967 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Sector Florestal Segmentação das Empresas Exportadoras em 2009 Nº de Empresas Entre 100 e 500 milhões de Euros 5 Entre 25 e 100 milhões de Euros 14 Entre 5 e 25 milhões de Euros 49 Entre 1 e 5 milhões de Euros 187 Entre 500 mil e 1 milhão de Euros 126 Apenas 255 empresas Entre 100 mil e 500 mil Euros 378 exportam mais de Entre 50 mil e 100 mil Euros 1 milhão de euros 250 Abaixo de 50 mil euros (80% das empresas) 3.967 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Sector Florestal Segmentação das Empresas Exportadoras em 2009 Nº de Empresas Entre 100 e 500 milhões de Euros 5 Entre 25 e 100 milhões de Euros 14 Entre 5 e 25 milhões de Euros 49 Entre 1 e 5 milhões de Euros 187 Entre 500 mil e 1 milhão de Euros 126 Entre 100 mil e 500 mil Euros 378 Entre 50 mil e 100 mil Euros 250 Abaixo de 50 mil euros (80% das empresas) 3.967 Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Sector Florestal Principais Mercados de Exportação em 2009 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 Espanha França Alemanha Itália Reino Unido Estados Unidos Angola Holanda Bélgica China Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Principais Mercados de Exportação 0 100 200 300 400 500 600 700 800 900 Espanha França Alemanha Itália Reino Unido Estados Unidos Dos 10 principais Angola mercados apenas 3 Holanda estão fora da UE Bélgica China Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística Valores - Milhões de Euros
  • Sector Florestal Peso dos principais mercados em 2009 Estados Unidos 4,5% 94,0 % - UE - 2.783 milhões de euros China 1,5% 4,5 % - EUA - 135 milhões de euros União Europeia 94,0% 1,5 % - China - 39 milhões de euros Fonte – INE – Instituto Nacional de Estatística
  • Maior Dinamismo nos Mercados Emergentes Alemanha5 Zona Euro5 +1,6 +1,6 -4,9 -3,9 Crescimento do PIB em 2009 -2,4 Crescimento do PIB em 2010 Fonte – The Economist, EIU
  • Maior Dinamismo nos Mercados Emergentes Alemanha5 Zona Euro5 +1,6 Estados Unidos5 +1,6 -4,9 +2,5 -3,9 -2,4 +6,5 -0,2 Crescimento do PIB em 2009 Brasil -2,4 Crescimento do PIB em 2010 Fonte – The Economist, EIU
  • Maior Dinamismo nos Mercados Emergentes Alemanha5 Zona Euro5 +1,6 Estados Unidos5 +1,6 +3,1 -4,9 -3,9 -2,4 +8,8 +6,5 +6,0 +6,1 -0,2 -0,3 Crescimento do PIB em 2009 Brasil Angola5 Moçambique -2,4 Crescimento do PIB em 2010 Fonte – The Economist, EIU
  • Maior Dinamismo nos Mercados Emergentes Alemanha5 +6,5 -8,7 +9,9 Zona Euro5 +1,6 Rússia Estados Unidos5 +1,6 China5 +3,1 -4,9 -3,9 -7,9 -2,4 +7,7 -6,5 Ìndia +8,8 +6,5 +6,0 +6,1 -0,2 -0,3 Crescimento do PIB em 2009 Brasil Angola5 Moçambique -2,4 Crescimento do PIB em 2010 Fonte – The Economist, EIU
  • O despertar das economias emergentes Desde 1950, houve 13 economias no mundo que cresceram a uma média de 7% ao ano ou mais, por um período contínuo de 25 anos ou por um período ainda mais longo 9º mercado para as nossas exportações Fonte – Growth Report 2008
  • Coreia do Sul Malta Japão China Taiwan Oman Hong-Kong Tailândia Singapura Malásia Indonésia Botswana Brasil Fonte – Growth Report 2008
  • Destas 13 economias 10 estão na Ásia Coreia do Sul Malta Japão China Taiwan Oman Hong-Kong Tailândia Singapura Malásia Indonésia Botswana Brasil Fonte – Growth Report 2008
  • O despertar das economias emergentes Desde 1950, houve 13 economias no mundo que cresceram a uma média de 7% ao ano ou mais, por um período contínuo de 25 anos ou por um período ainda mais longo Se considerarmos apenas o período entre o ano 2000 e 2008, houve 21 países que cresceram a este ritmo de 7% ao ano, 11 dos quais são países africanos. Fonte – Growth Report 2008
  • O despertar das economias emergentes Desde 1950, houve 13 economias no mundo que cresceram a uma média de 7% ao ano ou mais, por um período contínuo de 25 anos ou por um período ainda mais longo Se considerarmos apenas o período entre o ano 2000 e 2008, houve 21 países que cresceram a este ritmo de 7% ao ano, 11 dos quais são países africanos. No período entre o ano 2000 e 2008, os países desenvolvidos cresceram a média de 2,2% e as economías emergentes 9º mercado para as nossas exportações cresceram a média de 6%. Fonte – Growth Report 2008
  • O despertar das economias emergentes Desde 1950, houve 13 economias no mundo que cresceram a uma média de 7% ao ano ou mais, por um período contínuo de 25 anos ou por um período ainda mais longo Se considerarmos apenas o período entre o ano 2000 e 2008, houve 21 países que cresceram a este ritmo de 7% ao ano, 11 dos quais são países africanos. No período entre o ano 2000 e 2008, os países desenvolvidos cresceram a média de 2,2% e as economías emergentes 9º mercado para as nossas exportações cresceram a média de 6%. Dentro de 10 anos, o PIB da Ásia, incluindo o Japão, será idêntico ao somatório do PIB dos EUA e da UE. O PIB daquela região passará de 25% para 33% do PIB mundial Fonte – Growth Report 2008
  • Rede Externa AICEP
  • Rede Externa AICEP – Europa Oslo Helsínquia Copenhaga Estocolmo Dublin Moscovo Berlim Londres Haia Varsóvia Bruxelas Praga Paris Viena Zurique Budapeste Vigo Milão Madrid Bucareste Barcelona Mérida Istambul Ancara Atenas 8 Centro de Negócios 9 Escritórios 8 Representações
  • Rede Externa AICEP – Fora da Europa Pequim Toronto São Francisco Nova Iorque Argel Seul Tunes Xangai Rabat Tripoli Tóquio Nova Deli Dubai Macau Cidade do México CaracasPraia Luanda Singapura São Paulo Santiago do Chile Maputo Buenos Aires Joanesburgo 6 Centro de Negócios 12 Escritórios 6 Representações
  • Prestar informação e dar apoio às empresas Informação económica sobre o mercado Informação sobre potenciais compradores Análises sectoriais sobre o mercado Informação comercial sobre compradores Apoio na organização de visitas ao mercadonacional Informação sobre as feira especializadas Aspectos regulamentares mais importantes
  • Sistemas de Incentivos às Empresas QREN
  • SI Qualificação e Internacionalização de PME Projectos Conjuntos de Internacionalização • 120 projectos aprovados para execução entre 2008 e 2011 * • + de 1.200 empresas envolvidas em acções de promoção externa por ano • Quadro Financeiro:  Investimento total de 210 M EUR em acções de promoção internacional  Investimento elegível de 180 M EUR  Incentivo público de 87,8 M EUR • + de 60 mercados abrangidos • + de 1.500 acções de promoção conjuntas aprovadas * Excluindo desistências e anulações
  • SI Qualificação e Internacionalização de PME Projectos Individuais de Internacionalização • 1.200 candidaturas decididas até 18.10.2010 • 770 projectos aprovados para 2008/2012 * • Quadro Financeiro:  Investimento total superior a 305 M EUR  Investimento elegível de 230 M EUR  Dos quais, + de 80% afectos à tipologia Internacionalização  Incentivo público de 101,5 M EUR • cerca de 120 mercados abrangidos * Excluindo desistências e anulações
  • SI Qualificação e Internacionalização de PME Sistemas de Incentivos às Empresas (QREN)  SI Qualificação e Internacionalização de PME • Visa a promoção da competitividade das PME através do aumento da produtividade, da flexibilidade e da capacidade de resposta e presença activa no mercado global – Apoio a projectos de investimento em factores dinâmicos da competitividade – Beneficiários: Empresas, Associações, Entidades Públicas e Entidades do SCT (Sistema Científico e Tecnológico) Despesas elegíveis - Internacionalização • Acções de prospecção e presença em mercados externos: prospecção de mercados, participação em concursos internacionais, participação em certames internacionais nos mercados externos, acções de promoção e contacto directo com a procura internacional • Acções de promoção e marketing internacional: concepção e elaboração de material promocional e informativo e concepção de programas de marketing internacional.
  • SI Qualificação e Internacionalização de PME Sistemas de Incentivos às Empresas (QREN)  SI Qualificação e Internacionalização de PME • Visa a promoção da competitividade das PME através do aumento da produtividade, da flexibilidade e da capacidade de resposta e presença activa no mercado global – Apoio a projectos de investimento em factores dinâmicos da competitividade – Beneficiários: Empresas, Associações, Entidades Públicas e Entidades do SCT (Sistema Científico e Tecnológico) Despesas elegíveis - Internacionalização • Acções de prospecção e presença em mercados externos: prospecção de mercados, participação em concursos internacionais, participação em certames internacionais nos mercados externos, acções de promoção e contacto directo com a procura internacional • Acções de promoção e marketing internacional: concepção e elaboração de material promocional e informativo e concepção de programas de marketing internacional Alugueres de equipamentos e espaço de exposição Contratação de serviços especializados Deslocações e alojamento Aquisição de informação e documentação especifica
  • Sector Florestal Projectos aprovados no âmbito do QREN SI Qualificação PME – Papel, Cortiça. Madeira e Mobiliário Valores em Euros Nº Projectos Investimento Elegível Incentivo Projectos Individuais 94 36.034.470 30.778.535 13.041.951 Projectos Conjuntos 13 38.202.250 33.107.779 15.961.303 Total 107 74.236.719 63.886.314 29.003.254 Projectos Conjuntos Projecto SIAC (Medidas Anti-Crise 2009) •AIMMP: 4 projectos anuais aprovados (2008/2009/2010/2011) •APCOR: 1 projecto aprovado – 20 milhões de euros •APIMA: 4 projectos anuais aprovados (2008/2009/2010/2011) •Campanha Institucional da Cortiça 2009-2011 •AEPF: 4 projectos anuais aprovados (2008/2009/2010/2011) •APCOR: 1 projecto aprovado (2008)
  • Muito Obrigado vital.morgado@portugalglobal.pt