Nagios
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Nagios

on

  • 1,611 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,611
Views on SlideShare
1,611
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
42
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Nagios Nagios Presentation Transcript

  • Fundamentos de gerência de redes corporativas Técnico em Redes - SENAC Evandro Júnior
  • NagiosFerramenta de monitoramento de rede corporativas
  • Nagios• Nagios é uma popular aplicação de monitoração de rede de código aberto distribuída sob a licença GPL. Ele pode monitorar tanto hosts quanto serviços, alertando-o quando ocorrerem problemas e também quando os problemas forem resolvidos.• O Nagios foi originalmente criado sob o nome de Netsaint, foi escrito e é atualmente mantido por Ethan Galstad, junto com uma equipe de desenvolvedores que ativamente mantém plugins oficiais e não-oficiais.• Nagios primeiramente foi escrito para o sistema operacional Linux, mas pode rodar em outros Unixes também.
  • MotivaçãoCrescimento das redes:• Número de equipamentos; Diversidade de tecnologias Diversidade de ambientes operacionais Extensão/Dispersão da rede• Garantir a qualidade no serviço; Clientes mais exigentes Competitividade Outages• Novos dispositivos/protocolos/arquiteturas de rede; Virtualização Computação na Nuvem
  • MotivaçãoComplexidade das redes modernasMigração de tecnologias legadas para redes de dados Telefonia TV (Streaming / GVT / Netflix / PS3) Telemetria VigilânciaMúltiplos fornecedoresAusência de recursos suficientes para administrar/monitorar arede
  • Motivação “O administrador de rede deve monitorar,gerenciar e controlar ativamente o sistema do qual está encarregado.” Kurose e Ross
  • ObjetivosDetecção de falhasFalhas em interfaces de rede, Computadores/Servidores, roteadores, etcAtravés do monitoramento de tráfego ou ainda contadores de performanceMonitoração de HospedeiroAcompanhar a disponibilidade dos hosts da redeRealizar gerência proativa na ocorrência de uma falhaMonitoração de TráfegoA rede pode ser otimizadaGargalos resolvidosNovas contratações podem ser iniciadas antes da exaustão do recursos
  • ObjetivosDetecção de Mudanças rápidas em tabelas de roteamentoQuando muito frequentes, podem indicar instabilidade em um roteador malconfigurado ou intermitência em links de comunicaçãoMonitoração de SLAs (Service level Agreement) - Acordo denível de serviçoSeja garantido o nível de serviço contratadoÉ necessário que seja especificado no contrato
  • ObjetivosDetecção de Intrusos• Filtragem de tráfego• Notificação de eventos suspeitos Aumento de consumo de banda repentino Aumento de pacotes TCP SYN direcionados a um único hospedeiro Conexões a portas de acesso remoto Autenticações inválidas
  • Modelo de Gerenciamentode redes da ISOA ISO (International Organization for Standarization) criou ummodelo de gerenciamento de rede mais estruturado, baseadoem 5 áreas de gerenciamento:Gerenciamento de DesempenhoGerenciamento de FalhasGerenciamento de ConfiguraçõesGerenciamento de ContabilizaçãoGerenciamento de Segurança
  • Gerenciamento de DesempenhoQuantificar, medir, analisar, informar, analisar e controlar odesempenho de diferentes componentes/recursos de rede. Sejam ativos de rede, links, servidores ou ainda hosts.SNMP desempenha um papel fundamental nestegerenciamento.
  • Gerenciamento de Desempenho
  • Gerenciamento de DesempenhoUtilizado no planejamento da rede:• Dimensionamento• Identificação de gargalos• Resolução de problemas de performance• Relocação de recursos• Ampliações programadas
  • Gerenciamento de DesempenhoExemplos:• Utilização de CPU dos servidores é considerada OK até 60%, entre 61- 85% deve-se iniciar processo de upgrade, acima de 86% é considerado crítico• Ocupação dos links da rede devem ser observados, ao chegar a 70%, deve-se solicitar ampliação, se links forem redundantes/load balance, um link não deve ultrapassar 40% de sua capacidade, pois em situação de falha, receberá a carga do outro link.
  • Gerenciamento de DesempenhoExemplos:• Utilização de CPU dos servidores é considerada OK até 60%, entre 61- 85% deve-se iniciar processo de upgrade, acima de 86% é considerado crítico• Ocupação dos links da rede devem ser observados, ao chegar a 70%, deve-se solicitar ampliação, se links forem redundantes/load balance, um link não deve ultrapassar 40% de sua capacidade, pois em situação de falha, receberá a carga do outro link.
  • Gerenciamento de FalhasProcedimentos:• Determinar e isolar o ponto de falha;• Reconfigurar a rede para diminuir o impacto;• Reparar a falha e voltar para à situação normal de funcionamento. Falha ≠ Erro
  • Gerenciamento de FalhasComo evitar e minimizar essas falhas:• Utilizar ferramentas e funções de gerenciamento rápido e confiáveis;• Utilizar redundância de rotas e equipamentos para minimizar o impacto das falhas;• Utilizar uma técnica de gerenciamento de falhas redundante.
  • Gerenciamento de ContabilidadeSua função:• Contabilizar a utilização dos recursos de rede por parte dos usuários, como evitar a sobrecarga da rede resultante do acesso privilegiado e garantir a utilização eficiente dos recursos da rede.O que deve ser especificado:• Quais informações vão fazer parte do projeto;• A frequência de registros das informações especificadas;• Algoritmos de cálculos de cargas e relatórios de contabilidade.
  • Gerenciamento de Segurança• Geração, armazenamento e distribuição de chaves criptográficas e de senhas.• Monitoramento de acesso à rede e as informações nela contida.• Proteção de recursos da rede e de informações dos usuários.