O Diário de Anne Frank

4,216 views
4,076 views

Published on

Ficha de Leitura

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,216
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
136
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Diário de Anne Frank

  1. 1. Ficha de leitura João Condeço 10ºA Nº5 Ficha técnica do livro Autor(a): Anne Frank Editora: Livros do Brasil Local de edição: Lisboa Ano de edição: 2009 Ano de publicação: [s.d] Relatório de Leitura Período de leitura: 2 semanas Apresentação geral do livro: Este livro é o diário de uma jovem adolescente judaica que viveu no tempo do nazismo. Anne Frank criou este diário porque precisava de alguém com quem desabafar e não tinha nenhuma melhor amiga em quem confiar. Neste diário, ela escreveu tudo o que a incomodava assim como as suas paixões. Quando recebem uma cnvocatória das SS, são levados a refugearem-se num esconderijo no escritório do pai de Anne com mais três pessoas, os van Daan. Infelizmente, são todos descobertos, presos e mortos escapando somente o pai de Anne que, após a guerra, publicou os diários da filha. Relação título-livro: O título tem tudo em comum com o livro, porque este é, como diz o título, um diário escrito por Anne Frank. Transcrição de ideias/ frases relevantes: “Não poder sair perturba-me mais do que consigo explicar, e estou apavorada, com medo que o nosso esconderijo seja descoberto e que sejamos mortos. Isso é, claro, uma perspectiva bastante sombria” Relação pessoal ao livro: Gostei muito deste livro porque mostra aos adolescentes de hoje em dia que alguns problemas não são nada comparados com os de Anne. Autor(a): Anne Frank nasceu a 12 de Junho de 1929, em Frankfurt-am-Main, na Alemanha, no seio de uma família judaica. Em 1933, após a tomada do poder pelos nazis, os seus pais decidiram partir para Amesterdão, na Holanda, um país que tinha fama de bem acolher as minorias religiosas. Detida em Agosto de 1944, Anne Frank viria a morrer de tifo no campo de concentração de Bergen-Belsen.

×