Your SlideShare is downloading. ×
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Dia-a-Dia da Educação - Revista da Escola Estadual Francisco Prisco

1,114

Published on

Portfólio de atividades da escola.

Portfólio de atividades da escola.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,114
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  1. REVISTA DA ESCOLA ESTADUAL FRANCISCO PRISCO Edição nº 5 Ribeirão Pires - SP Período de 2010 e 2011 DESTAQUES • Minha vida na escola • Profissão ortopedista • Biblioteca • Fotos • Dicas culturais • registros de família • vestimenta • alimentação • novas necessidades criadas pelo mundo contemporâneo • profissões • evolução da escrita • avanços da ciência: a conquista do espaço • arte e comunicação
  2. Resultado da Pesquisa Institucional da Escola - 2011 1) Tempo que seu filho estuda nesta escola: 9) O trabalho da coordenação pedagógica: 17) Você utiliza a caixa de sugestões para a escola, que fica no pátio? • 18,9% menos de 1 ano • 50,8% ótimo • 21,8% de 1 a 2 anos • 45,2% boa • 7,1% sim • 31,8% de 3 a 5 anos • 3,6% regular • 91,5% não • 20,2% de 6 a 8 anos • 0,2% péssimo • 1,4% em branco • 7,3% em branco • 0,2% em branco 2) Limpeza desta escola: 10) O trabalho da direção: 18) Você está ciente que as tarefas, trabalhos e provas de seu filho devem obedecer datas, critérios e orientações dos professores? • 67,2% ótima • 55,7% ótimo • 30,8% boa • 40,5% bom • 98,4% sim • 1,6% regular • 3,2% regular • 0,8% não • 0,0% péssima • 0,4% péssimo • 0,4% em branco • 0,2% em branco • 0,8% em branco 3) Espaço físico da escola: 11) A qualidade do ensino desta escola: 19) Você está ciente que vir às aulas, diariamente, e cumprir o que é solicitado é direito do aluno e dever de seus pais garantir isso, conforme previsto em Lei? • 14,9% ótimo • 58,3% ótima • 54,5% bom • 37,5% boa • 26,6% regular • 3,2% regular • 99,2% sim • 3,4% péssimo • 0,0% péssima • 0,6% em branco • 1,0% em branco • 0,2% não 4) Organização desta escola: 12) A segurança desta escola: • 56,7% ótima • 39,9% ótima • 38,3% boa • 51,8% boa • 3,6% regular • 6,3% regular • 0,0% péssima • 1,2% péssima • 1,4% em branco • 0,8% em branco 5) Disciplina desta escola: • 57,1% ótima • 38,5% boa • 3,4% regular • 0,2% péssima • 0,8% em branco 6) Informações e recados aos pais desta escola: • 61,7% ótimo • 34,7% bom • 3,2% regular • 0,0% péssimo • 0,4% em branco 7) O atendimento dos funcionários desta escola: • 44,2% ótimo • 49,5% bom • 5,1% regular • 0,4% péssimo • 0,8% em branco 8) O trabalho dos professores desta escola: • 51,6% ótimo • 44,8% bom 13) Opinião de seu filho em relação a esta escola: • 39,9% ótima • 54,5% boa • 4,2% regular • 0,6% péssima • 0,8% em branco 14) Opinião dos pais em relação a esta escola: • 55,7% ótima • 39,7% boa • 0,6% em branco 20) Você está ciente, conforme Legislação, que caso seu filho estrague ou perca objetos pertencentes à escola/Estado (livros, vidros, carteiras, ventiladores etc) devem ser ressarcidos (pagos) pelos pais? • 96,6% sim • 2,4% não • 1,0% em branco 21) Você sabe que esta escola tem muita procura por vaga? • 96,8% sim • 2,0% não • 1,2% em branco 22) Você conhece as regras da escola (Documento de compromisso, Regimento Escolar etc) ? • 2,0% regular • 98,2% sim • 0,0% péssima • 1,0% não • 2,6% em branco • 0,8% em branco 15) A contribuição para a Associação de Pais e Mestres (APM) para esta escola é importante. • 66,9% concordo e contribuo • 22,4% concordo e não contribuo • 4,2% não concordo e contribuo • 3,7% não concordo e não contribuo • 2,8% em branco 16) Uso de uniforme da escola: 23) Você está ciente que seu filho e família devem cumprir as regras da escola? • 99,4% sim • 0,0% não • 0,6% em branco 24) Você está ciente que o respeito e valorização que os pais dão a esta escola auxilia a que os filhos também respeitem a todos da escola? • 3,0% regular • 96,0% Identifica e todos devem usar, inclusive por segurança ótima • 0,2% péssimo • 0,8% não precisa • 0,0% não • 0,4% em branco • 2,3% em branco • 0,4% em branco • 99,6% sim
  3. Apresentação Comunidade Escolar: Nossa Revista já está no número 5. Continua com o mesmo intuito: reconhecimento e valorização dos atores das atividades desenvolvidas na escola e incentivo para a melhoria constante da aprendizagem. Esta edição compreende o período de 2010 e 2011. Como vocês verão, ela está linda, porém mais do que isso, ela está repleta de atividades possíveis de serem realizadas numa escola pública. Convenhamos que não é fácil, nada numa escola é fácil. Houve muito trabalho para que tudo pudesse ser realizado. Ensinar e aprender é um processo com muitos percalços e avanços. Cada pessoa é única e o aprendizado também. Também está ficando cada vez mais difícil escolher os textos para nossa Revista, temos bastante material e espaço limitado, mas temos muita boa vontade e garra. Continuamos com as sete seções que já criamos antes: Espaço aberto, Acontece Aqui, Profissão, Dicas Culturais, Diversão, Álbum de Fotos e Produção do Conhecimento. Acrescentamos uma nova seção denominada Minha Vida na Escola, que professores contarão exatamente o que representa a escola em sua vida, a pessoa que inaugura esta 8ª seção é a professora de Língua Portuguesa Patrícia Paula Okubo, que leciona há mais de dez anos nesta escola e que tem uma competente trajetória profissional. Na seção Profissão, que tem a finalidade de informar e incentivar nossos alunos em sua escolha de profissão, temos o Dr. Chárbel Jacob Junior, médico ortopedista especialista em cirurgia de coluna, que nos conta um pouco o que é essa tarefa e da garra necessária para exercê-la. Fazemos questão de convidar todos funcionários da escola a também participar da Revista, assim temos as agentes de serviços escolares e de organização escolar, as merendeiras, as coordenadoras e a vice-diretora. Contamos, ainda, com a colaboração de ex-aluno e pai de ex-aluno. Aliás, a pedido dos pais, as merendeiras passam duas receitas de refeições servidas na escola. A Exposição Cultural da escola recebeu um destaque especial nesta edição, afinal ela é muito especial para a comunidade escolar. Vejam na seção Álbum de Fotos alguns momentos dessa atividade. Ah, continuamos a manter a Pesquisa Institucional da Escola. Ela é respondida pelos pais de nossos alunos e os resultados são bem interessantes. Não podemos nos esquecer de mencionar e agradecer a consideração e respeito pedagógico que recebemos da Secretaria Estadual de Educação com relação a Revista anterior (4ª edição). Além dos elogios por telefone, fomos incluídos no site da TV Cultura (http://cmais.com.br/educacao e http://cmais.com.br/revista-aservico-do-conhecimento) em um texto intitulado “Revista a serviço do conhecimento”. Recebemos igual consideração de muitos educadores, pais, alunos e ex-alunos. Agradecemos a todos pelo carinho pedagógico. Esperamos que vocês leiam e se divirtam com esta nova Revista. Silvia Cristina Zanella Diretora da Escola • 2011
  4. espaço aberto Edição nº5 Ribeirão Pires - SP Período de 2010 e 2011 INDIGNAÇÃO 3 Dia-a-Dia ESPAÇO ABERTO Agradecimentos  Indignação  Educai as crianças e não será preciso punir os homens  Comentários sobre a Revista nº 4  Aprendi na escola  Autonomia: uma questão de necessidade  Um ato de amor e carinho 6 Dia-a-Dia ACONTECE AQUI AGRADECIMENTOS 9ª Exposição Cultural: vivendo lado a lado com a tecnologia  Entrevistando o Secretário de Estado da Educação  Grêmio Estudantil 2011  Ginástica Rítmica  Viagem para a China  OBMEP  Biblioteca: o que fazer quando não temos? Para a confecção da Revista nº 5 tivemos apoio financeiro, a maior parcela veio da SEE-SP via Projetos de Implementação de Currículo, também tivemos um apoio especial de empresas que colaboram com a escola. Agradecemos muito ao apoio e incentivo de todos. Agradecemos ao empenho de todos que participaram da realização deste novo exemplar da Revista. 9 Dia-a-Dia PROFISSÃO Profissão Ortopedista 10 Dia-a-Dia DICAS CULTURAIS Cinema  Jogos  Passeios  Leitura Um especial agradecimento ao ortopedista especialista em cirurgia da coluna Dr. Chárbel Jacob Junior, que dando continuidade a nossa seção Profissão, escreveu um texto de incentivo a essa carreira. 12 Dia-a-Dia DIVERSÃO Caça-palavras I e II  Cruzadinha da secretaria  Sujeira zero: ache o caminho  Receitas 15 23 Agradecemos também ao Sr. Dario Mirândola que sempre contribui com nossa revista, desta vez com dicas de viagem e leitura. Dia-a-Dia ÁLBUM DE FOTOS Dia-a-Dia PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO Exposição Cultural 2011 Jogos ortográficos e produção de textos  Como entender um roteiro de viagem  Arte 2010  Muro novo  Água  Matemática: brincando também se aprende  Spelling game  Contos  Registros de 2010  Dúvidas  Livro de terror  Texto emendado  Matemática e tecnologia  Quebra-cabeça de cantiga  Volta ao passado na Arte  Lixo: um problema com solução  Excursão, tudo de bom!  Colecionar e conhecer  Alfabeto móvel  Novas necessidades criadas pelo homem  Tecnologia na conquista do espaço  Ditadura Militar no Brasil  História da alimentação  Zoológico  Produção e destino do nosso lixo  Conscientizando nossos alunos  Bulling na escola  Razão Áurea  RAP da aventura decimal  Projeto amizade  Handebol na escola  A magia do rádio Dia-a-Dia da Educação Revista da Escola Estadual Francisco Prisco nº 5 • Periodo de 2010 e 2011 Elaboração e responsabilidade: professores, alunos, colaboradores, grêmio estudantil, coordenação e direção. Diagramação e finalização: Silvano Olberga e Rita de Cássia B. C. Oliveira Endereço para contato: Rua Diadema, 135 • Parque das Fontes Ribeirão Pires • São Paulo • CEP: 09430-210 Tel/fax: 4823-4433 e-mail: e904946a@see.sp.gov.br Tiragem: 1.000 exemplares Impressão: TAIP & Paper Editora Gráfica e Papelaria LTDA EPP (2781-1103) Um muito especial agradecimento ao Designer Gráfico Silvano Olberga, que novamente executou a “diagramação/organização” desta Revista. Assim nossa publicação ganhou um salto de qualidade e profissionalismo. Ele fez esse trabalho voluntariamente, auxiliado pela professora Rita Caramel, que também agradecemos. EMPRESAS QUE CONTRIBUÍRAM: TAIP & Paper Editora Gráfica e Papelaria LTDA EPP  2781-1103 APRAS – Uniformes  2269-2269 M & S Prestadora de Serviços em Geral LTDA  9553-0983 Basta sairmos de casa ou até mesmo apenas ligarmos a televisão para indignarmos com a atitude de algumas pessoas. Os brasileiros já se acostumaram e fazem questão de perpetuar o “jeitinho brasileiro” de levar vantagem em tudo. No trânsito, temos que aguentar as músicas dos carros alheios, somos obrigados a prestar atenção por nós e pelos outros, pois são fechadas, ultrapassagens, freadas bruscas, além de outras barbeiragens. Nos mercados, a começar nos estacionamentos, pessoas mal educadas, ignoram a sinalização dos carros que aguardam por vagas e depois ainda tentam levar vantagem nas filas. Em bancos, consultórios médicos, escolas etc, só ouvimos reclamações, as pessoas estão sempre com pressa. Em todos os lugares ouvimos falar ou presenciamos atos de violência. As pessoas, as crianças, não se escutam mais, não conversam, não sabem perder, partem logo para a agressão. Já passou da hora de refletirmos sobre o que acontece no dia a dia e mudarmos nossas atitudes, pois os adultos são espelhos para as crianças e o mundo carece de bons reflexos. Silmara Ester Gomes Eiras Mirândola Vice-diretora "EDUCAI AS CRIANÇAS E NÃO SERÁ PRECISO PUNIR OS HOMENS" Essa frase foi escrita pelo sábio, filósofo e matemático grego Pitágoras (580 a.C – 497 a.C ), que a tantos anos atrás, enxergou o óbvio. Se não educarmos as crianças, que espécie de adultos teremos na nossa sociedade atual, tão complexa e tecnológica? O Estado tem a obrigação em destinar as verbas e repassar o dinheiro público de forma bem aplicada nas necessidades escolares, além de assegurar a criança à escola. No meu ponto de vista o governo tem que investir na escola pública dando apoio às necessidades de cada criança, contratando profissionais específicos como psicólogo, fonoaudiólogo e psicopedagogo como ferramenta de auxílio no trabalho dos professores. Em casa, a criança necessita do apoio familiar, na imposição e cumprimento de regras, de conversa sobre as expectativas futuras e correção dos atos errados, pois os pais não vão perder o amor dos filhos corrigindo os erros e impondo-lhes limites. A criança que faz tudo o que quer, sem imposição de limites, fica propensa a ser um adulto com desvio de caráter. Se a criança tem um comportamento inadequado na escola e em outros lugares e não sofre nenhuma penalidade, e, ao invés disso um apoio ao ato errado, cresce um adolescente inconsequente, e vira um adulto que infringe as regras da sociedade, tendo inclusive que responder judicialmente por seus atos. Não será mais doloroso? Essa frase de Pitágoras nos faz lembrar de outra frase famosa, “podemos cortar o mal pela raiz”. Gisele Comenale Arnaldo Professora Coordenadora do Ciclo II Quality Printer  4825-7197 3
  5. espaço aberto espaço aberto Gostei muito da revista pois ela é a materialização da proposta da escola. Mostra o empenho de todos para a concretização da revista. Um dos itens que mais gostei foi a participação das merendeiras e da equipe de limpeza. UM ATO DE AMOR E CARINHO Vanda Rocha de Camargo mãe da aluna Alice Rocha de Camargo (5ª série B) • 2011 Comentários sobre a Revista nº 4 Acho de suma importância esta revista que divulga e mostra todos os trabalhos realizados na escola, para que a comunidade veja o comprometimento e a dedicação da direção, professores e todos os funcionários envolvidos em formar pessoas, cidadãos honestos e trabalhadores para um futuro melhor. Glaucia Cristina da Silva Cunha mãe dos alunos Diego Silva Cunha (2ºano A) e Felipe Silva Cunha (4º ano A) • 2011 c Gostei muito das atividades, os alunos participaram com amor e dedicação e os professores também. Fiquei feliz pois já estudei aí e lembrei da minha época de criança. Parabéns aos profissionais! Zozimaria Marques Caroba mãe da aluna Geovana Eloísa Marques (2º ano A) • 2011 c Eu e meus pais gostamos muito da revista, gostamos das fotos da horta, gostamos dos textos da revista, de tudo. A capa da revista é muito legal. Gostei muito dos jogos e do texto falando sobre o bullying pois o texto fala como enfrentar os valentões. Eu também gostei da parte que falava da olimpíada de matemática, enfim eu e meus pais adoramos toda a revista. Edson de Paula e Silva pai dos alunos Davi Logan de Paula e Silva (4ª série A) e Daniel Thor de Paula e Silva (2º ano A) • 2011 4 c Eu gostei muito da revista, eu costumo guardar todas. Eu sei que foi feita com muito amor por todos os professores, alunos, coordenadores, funcionários e direção. Estão todos de parabéns pela dedicação, amor, carinho e tempo dedicados a revista. Que esta escola continue sendo este exemplo de superação, que mesmo com dificuldades não desistiu e conseguiu, a revista está aí. Parabéns! Sandra de Paula Rocha mãe dos alunos Gabriel Paulo Teixeira (6ª série A) e Gustavo Pedro Teixeira (6ª série B) • 2011 c Li a revista Dia-a-Dia nº 4 e achei maravilhosa, pois fala do desempenho dos alunos e das atividades que foram realizadas. Achei muito interessante a matéria sobre bullying, pois nos orienta no que fazer em um caso desses. Toda a escola está de parabéns. Tenho certeza que a edição nº 5 será maravilhosa. Beatriz Leite Alves 4ª série A • 2011 c Ao ver as fotos da revista nº 4 percebi a felicidade dos alunos em participar das atividades. Os professores do ciclo I e ciclo II fizeram e ainda fazem um bom trabalho. A participação de alunos, professores, coordenação e direção, enfim toda a equipe é destaque na revista. Espero que seja assim a revista nº 5. Lindsay de Oliveira Venancio 4ª série A • 2011 AUTONOMIA: UMA QUESTÃO DE NECESSIDADE APRENDI NA ESCOLA Meu nome é Valdirene Melo Teixeira, sou exaluna da E. E. Francisco Prisco, onde iniciei minha trajetória escolar, ingressando na 1ª série do Ensino Fundamental na turma de 1995, liderada pela professora Silmara E. G. Eiras. Foi nessa instituição que eu tive o primeiro contato com o mundo do aprendizado e onde foi possível desenvolver o meu conhecimento junto com os meus professores e colegas de classe. Deixei a escola no ano de 2002 após término da 8ª série, ingressando na E. E. Maria Pastana Menato, onde concluí o Ensino Médio. Hoje estou com 24 anos, sou graduada em Administração com ênfase em Comércio Exterior pela Universidade São Caetano do Sul e atualmente trabalho na empresa Ford Motor Company. Sou imensamente agradecida à esta escola e aos professores que estiveram presentes nessa etapa da minha vida e que me proporcionaram o conhecimento necessário para que eu pudesse seguir em busca dos meus objetivos. Valdirene Teixeira Ex-Aluna da E.E Francisco Prisco Muito se fala sobre autonomia hoje em dia, mas será que realmente sabemos o que isso significa? Bem, posso iniciar usando um ditado popular muito antigo que diz: “- é ensinar a pescar”, mas será que hoje estamos mesmo ensinando a pescar ou devido às ameaças do mundo moderno, criamos um universo perfeito onde nada ou quase nada pode atingir nossos filhos? Por esse motivo muitas vezes aceitamos as ameaças, satisfazemos todas suas vontades, preenchemos seus quartos com brinquedos, oferecendo nossos serviços como verdadeiros empregados a serviço dos nossos “Reis e Rainhas”. A cada dia que passa ouço mais e mais reclamações de professores que relatam que seus alunos cada vez mais não realizam pequenas tarefas como: organizar seu material escolar, realizar as lições de casa, resolver seus pequenos conflitos com os colegas etc. Ao realizarmos todas as vontades destas crianças estamos privando-as de lidarem com a falta, com a responsabilidade, com o querer fazer, sentimentos importantes para a formação e construção do equilíbrio humano. Será que não estamos contribuindo para que cada vez mais estas crianças se tornem meras expectadoras da vida, aguardando sempre que diante de qualquer sinal de desafio ou de insegurança, apareçam de forma mágica seus pais ou professores para resolverem seus problemas? Infelizmente a realidade é bem diferente, e, por mais que tenhamos protegido nossos filhos, a vida está aí e se apresenta cada vez mais complicada e eles não poderão deixar de vivê-la ou não aceitar os desafios simplesmente por medo ou insegurança, até por que são estes desafios que nos deixam cada vez mais capazes e preparados para alcançarmos aquilo que almejamos. Como nós professores e pais podemos ajudar? Este é um trabalho que exige muita paciência e trabalho árduo, é no dia a dia que mostramos às crianças que elas são capazes de realizarem muitas tarefas e de fazê-las sozinhas, como arrumar a cama, ir ao banheiro, comprar pães, organizar seu material e suas tarefas de casa, vestir-se e cuidar da organização de suas roupas entre outras, de forma que estas não sejam vistas apenas como uma “ajuda” e sim como uma obrigação a ser exercida com responsabilidade. Este desafio de "ensinar a pescar" não é fácil, mas é extremamente necessário para que possamos formar adultos conscientes e seguros do seu papel na sociedade e no mundo. Nathaly de Matos M. Gallego Professora Coordenadora do Ciclo I Eu, Maria de Lourdes, conhecida por todos como Lourdinha, Agente de Organização Escolar, tive Linfoma de Hodgkin, passei por tratamento de transplante de medula óssea. Por isso, hoje eu posso escrever sobre transplante e dizer para vocês como é importante a doação de medula, sangue, plaquetas e também de órgãos. Existem três tipos de transplantes: Autólogo: neste tipo de transplante o paciente é seu próprio doador; Singênico: é o transplante de medula óssea entre irmãos gêmeos idênticos; Alogênico: as células-tronco ou células mãe do sangue são recebidas de outra pessoa, que tem que ser de um doador compatível podendo ser irmão, parentes próximos ou doador voluntário. Para você ser um doador de medula óssea é só você se inscrever no hemocentro e coletar amostra de sangue. É através deste exame que os hospitais, quando precisam de doador, pesquisam no banco de dados e verificam aonde tem, em qualquer parte do mundo, um doador compatível com seu paciente. No meu caso depois de ter feito várias quimioterapias, fui encaminhada para fazer transplante de medula óssea. E durante o tratamento tive que receber transfusão de sangue e plaquetas. Hoje posso dizer para vocês, depois de ter passado por tratamento de quimioterapia, transplante e radioterapia, estou curada e voltei a trabalhar. Por isso posso dizer que se você for um doador, você salva uma vida, pois 1 ml de sangue vale muito, vale uma vida. Seja um doador. Salve uma vida, você se sentirá feliz, em saber que estará salvando uma vida. Site: http://www.prosangue .sp.gov.br Alô Pró-sangue: 0800-55-0300 e-mail: faleconosco@prosangue.sp.gov.br Maria de Lourdes do N. dos Santos Agente de Organizção Escolar 5
  6. acontece aqui acontece aqui Entrevistando o Secretário de Estado da Educação Em agosto de 2011 tivemos nossa 9ª Exposição Cultural com a apresentação dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos e professores. Todos se empenharam muito. Foi um sucesso! A Secretaria de Estado da Educação veio visitar a Exposição e divulgou em seu site (www. educacao.sp.gov.br) dois textos:“Evolução da tecnologia é tema de exposição em escola de Ribeirão Pires” e “Exposição Cultural motiva a participação e interesse pelo aprendizado na Escola Estadual Francisco Prisco” e um vídeo, que também pode ser assistido pelo Youtube: “Conheça a exposição cultural da Escola Estadual Francisco Prisco”. Nossa Exposição contou com os seguintes trabalhos: Registros de família - 2os anos (1as séries) Registros de família no passado e no presente através de documentos, fotografias e objetos, confecção do livro “Minhas lembranças”. Exposição de fotos antigas e atuais da E. E. Francisco Prisco. Vestimenta - 3os anos (2as séries) A vestimenta nos períodos: Pré-história, Antiguidade, Idade Média, Idade Moderna e Idade Contemporânea. Necessidade, praticidade e/ou identificação de roupas. Identificação de tecidos. Criação de desenhos e roupas em E.V.A.. Curiosidades sobre as vestimentas. Alimentação - 4os anos (3as séries) História da alimentação: da Pré-história até atualidade. Alimentação Saudável. As doenças causadas pela má alimentação (pontos negativos). A tecnologia na alimentação. Alimentação na época da vovó. Reaproveitamento dos alimentos. Questionário e gráfico sobre a alimentação escolar. As novas necessidades criadas pelo mundo contemporâneo - 5os anos (4as séries) Evolução tecnológica de algumas necessidades criadas pelo homem. Evolução Tecnológica no comércio. Pontos positivos e negativos de algumas necessidades criadas pelo homem. Carro: avanço ou retrocesso? 6 Notícias e anúncios para 2031. Curiosidades sobre criações tecnológicas do homem. Pensando no meio-ambiente - uso da sacola retornável. Enquete com os visitantes, sobre o que as pessoas acreditam que o homem criará para tornar o mundo ainda melhor daqui a 20 anos. Profissões - 5as séries Histórico de 5 profissões que se modificaram por conta dos avanços tecnológicos, e 5 profissões que surgiram devido à necessidade do mercado atual, destacando a função, as características, o lugar em que atua, a formação/currículo e profissões correlatas. Curiosidades sobre outras profissões. Informações de outras profissões no passado e presente. Teste de habilidades profissionais para orientar os visitantes sobre as profissões que se enquadram no seu perfil. Evolução da escrita - 6as séries A evolução da escrita e a história dos números, desde o tempo das cavernas até os dias atuais, formato de museu vivo, passando pelas antigas civilizações: Egito Antigo, Mesopotâmia, China, Roma e Grécia, Hindus e Árabes, Maias, Sistema Binário e Internet. Estátuas caracterizadas, instrumentos de escrita, documentos antigos e atuais, maquetes arquitetônicas de marcos das civilizações. Avanços da ciência: a conquista do espaço - 7as séries A tecnologia na conquista do espaço. Os astrônomos e suas descobertas. Ônibus espacial. A vida dos astronautas. Telescópio Hubble. Lixo espacial. Corrida espacial. Missão Apolo. Discovery Telescópio Newtoniano. Luneta de Galileu. Sondas espaciais. Tudo num cenário do Sistema Solar. Foi uma experiência incrível, diferente de tudo. Pra falar a verdade, a realização de um sonho. Quem nunca sonhou em sair em uma revista, que atire a primeira pedra. Tudo começou quando eu estava no blog da Galera Recreio e vi um post falando que iriam entrevistar o Sr. Herman J. C. Voorwald, secretário de estado da educação do estado de São Paulo, e quem quisesse participar e morasse na cidade de São Paulo, era para comentar. Mesmo não morando em São Paulo, não fiquei intimidada e comentei que morava em Ribeirão Pires e queria participar. Para minha surpresa, dias depois ligaram falando que eu ia entrevistar o secretário da educação paulista. Conheci o prédio da Secretaria Estadual da Educação que antes era uma escola. Ele é muito grande, com várias escadas, salas e corredores. A sala do secretário é grande e muito bonita. O secretário é bem legal e gosta de crianças, animais e naves. A entrevista, que durou dois dias, foi muito bacana. Descobri que ele tem projetos interessantes envolvendo tecnologia. Se quiser ver a entrevista completa acesse: http:/abr.io/6543. Você também quer aparecer na Revista Recreio? Basta ir em http:/abr.io/1Rxr, seguir as instruções e ficar ligado. Raíssa Vidal Farias 7ª série B • 2011 Meu nome é Vitória Goulart, pratico GR (ginástica rítmica) há quatro anos e meio e amo o que faço. Comecei a praticar aqui na escola com a professora Carla de Educação Física, pratiquei por alguns meses, só que infelizmente o projeto acabou. Mas isso de alguma forma ia fazer parte de mim por isso não parei, continuei praticando em outros lugares. Quatro anos depois, nessa última competição Taça São Paulo 2011, conquistei o 4º lugar na apresentação individual disputando com 45 meninas, representando a Associação Tryade de Arte e comunicação - 8as séries Da Pré-história à Idade Contemporânea, priorizando a linguagem, a arte, a música, a religião e o modo de vida. Destaque: imprensa de Gutenberg e telégrafo; o Homem Vitruviano; Monalisa; relógios; televisão; rádio; computador; redes sociais; internet; avanços tecnológicos de 1779 à 2011 e o futuro das comunicações. Silvia Cristina Zanella Diretora da Escola • 2011 GINÁSTICA RÍTMICA Mauá. Não esperava esse resultado, afinal a competição estava muito difícil, me surpreendi ao ver o resultado, mas sei que treinei bastante, dei o meu melhor e mereci o 4º lugar, com muita felicidade. Agradeço a minha mãe por ter me apoiado todos esses anos. Membros do Grêmio Estudantil da E. E. Francisco Prisco Karina de Castilho F. Araújo - 6ª B; Maria Izabel C. Capozzi - 5ª A; Bianca de Lima Alvarez - 7ª B; Felipe Izaías de S. Conceição - 5ª B; Jonathan Dias Oliveira - 5ª B; Letícia B. dos Santos - 6ª B; Giovanna B. Cavalcanti - 7ª A; Gabriel de Assis Francisco - 6ª A; Brener B. da Silva - 6ª B. Vitória Goulart 8ª série A • 2011 7
  7. acontece aqui profissão ortopedista Biblioteca: o que fazer quando não temos? VIAGEM PARA A CHINA Amei conhecer a China, mesmo ficando somente em Pequim! Fiquei em um hotel de 10 andares, com um subterrâneo que continha piscina, quadra de tênis, pingue-pongue e muito mais. No hotel tinha uma estação de ski, eu fiz um curso nesta estação e ganhei um certificado! Tudo isso era só no hotel. Fomos ao corpo de bombeiros, passamos por uma simulação de incêndio, fomos à Happy City e trabalhamos, ganhamos dinheiro falso, era trabalho de mentira. Conheci o Templo do Céu, uma espécie de igreja, que é a maior do mundo, acho que 13 vezes a altura da nossa escola. Agora vou lhes contar o melhor passeio, A MURALHA DA CHINA! A extensão dela é de mais de 6 mil Km, ou seja, ela atravessaria o Brasil de ponta a ponta. Andamos uns 5 ou 6 Km na muralha, foi cansativo pois a temperatura estava em 28°C, mesmo assim foi o melhor passeio de toda a viagem. Na volta para casa, no meu avião (no que eu estava) , estava o Neymar, Paulo H. Ganso, Lucas e o goleiro Victor. Cheguei no Brasil 5:30 da manhã. Igor Santana de Morais 6ª série B • 2011 Em junho e julho de 2011 o aluno Igor fez uma viagem de 25 dias para a China, ele foi sorteado para participar de um projeto da firma onde o pai trabalha, para conhecer a China e a sua cultura. OBMEP Eu sempre participei das Olimpíadas Brasileiras de Matemática (OBMEP), mas eu não acreditava que alguma vez eu conseguiria ir além da menção honrosa que ganhei em 2009. Mas, para minha surpresa, em 2010 ganhei a medalha de bronze, mesmo sem ter feito nenhuma preparação especial para a prova, e foi a melhor coisa que me aconteceu. Junto com a medalha e a ajuda de custo, tive direito a um curso para estudar matemática, o PIC, em uma das maiores faculdades do ABC, a Metodista. O curso é ministrado por ótimos professores e professoras, todos com mestrado na área. Além de aprender a gostar cada vez mais de matemática, tenho feito novas amizades e adquirido um conhecimento cada vez maior. Lá não é como as escolas tradicionais, que o professor 8 A Escola Estadual Francisco Prisco não possui uma biblioteca nos moldes convencionais, embora possua um acervo com mais de 5.000 mil livros, sendo mais de 3.800 exemplares de literatura. Esses livros ficam em uma sala multiuso (como sala de professores, sala de reuniões etc.), mas isso não inibe o contato com eles. A nossa diretora Sílvia Cristina Zanella faz questão que todas as crianças tenham acesso a eles. Então, eu professora readaptada nesta escola, tenho como uma de minhas funções, propiciar isso aos alunos. Até 2011 eu escolhia os livros de acordo com a faixa etária dos alunos. Colocava-os sobre as mesas da merenda e ia de classe em classe chamar as crianças para que elas escolhessem os livros, que eram todos anotados para nosso controle. Em 2012 faremos algumas alterações, mas continuaremos oferecendo livros aos alunos, pois eles participam desta atividade com muito interesse. Professora Maria do Socorro da S. Oliveira explica o conteúdo e depois passa exercícios. No curso o(a) professor(a) passa exercícios e deixa que os alunos achem a solução e conversem entre si para descobrir outras maneiras de resolvê-los. A cada 15 dias passo o sábado inteiro na faculdade, com direito a café da manhã, almoço e café da tarde, com doces e salgados ótimos. Enfim, agradeço a professora Rita, pois graças aos seus ensinamentos estou tendo esta oportunidade maravilhosa. Espero conseguir outras medalhas a partir de agora e também que muitos alunos dessa escola consigam o mesmo! Murilo Henrique Vieira da Silva 8ª série B • 2011 O aluno foi Menção Honrosa na OBMEP 2009 e 2011 e recebeu a Medalha de Bronze em 2010. Parabéns Murilo! Ortopedia é uma especialidade médica que cuida das doenças e deformidade dos ossos, músculos, ligamentos e articulações abrangendo elementos que têm como referência o aparelho locomotor. Fiel receptora dos avanços tecnológicos e científicos, que abraça subespecialidades, à serviço da excelência, é a minha profissão. A minha paixão pela profissão tomou proporções grandiosas. A modernidade e a interação avançada do conhecimento, via mundo afora, possibilitaram diagnóstico precoce e tratamento preciso, que já é uma realidade no nosso meio. O avanço tecnológico e científico da medicina exige atualização constante dos profissionais médicos, para ter uma interação com o desenvolvimento, mas não se pode perder a humanidade com o paciente. A Coluna Vertebral representa 40% do tamanho do ser humano, formada normalmente por 33 vértebras, as quais formam o canal medular, por onde passa a medula espinhal, que se apresenta em uma estrutura sensível, cujo canal de comunicação entre o cérebro e as demais partes do corpo são importantes para o funcionamento, flexibilidade e os movimentos realizados pelo corpo. Dores na coluna: considerada a segunda queixa mais comum nos consultórios médicos, perdem só para cefaléia (dor de cabeça). No consultório do ortopedista elas ganham destaque e passam para o primeiro lugar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que aproximadamente 80% dos adultos sofrerão pelo menos uma crise aguda de dor nas costas (lombalgia) durante a vida, e 90 % da população apresentarão mais de um episódio de dor nas costas. Nos países desenvolvidos, estas crises de dores aumentam as estatísticas de faltas ao trabalho, provocando além do problema médico, um transtorno socioeconômico para A minha paixão pela profissão tomou proporções grandiosas. todo país. A orientação médica mostra os fatores de riscos, tendo na sua constituição a obesidade, o distúrbio mecânico estrutural, a tensão emocional, a ansiedade, os esforços excessivos e repetitivos, a má postura, a atividade profissional e a idade. Nosso SUCESSO, depende da nossa própria autoconfiança, a qual depende diretamente da preparação e empenho profissional. Assim, consagro a minha profissão de cirurgião de coluna ao respeito à vida; ao senso organizacional de estudos constantes, conectados com a atualidade mundial e à busca permanente de novas técnicas cirúrgicas menos invasivas. Mas sempre colocando a dignidade de uma relação humana com os meus pacientes. Na oportunidade quero deixar registrado, o meu agradecimento à equipe do Hospital do Servidor Público Estadual/SP, autora dos traçados da minha trajetória de acertos e títulos, progenitora da minha entrada ao mundo cientificista. O meu muito obrigado para: a equipe, as portas abertas para as experimentações que determinaram a firmeza de minhas mãos sobre o bisturi e a Deus, pelas imposições de Suas mãos poderosas sobre as minhas. Chárbel Jacob Junior Graduado em medicina pela Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (2005), especialista em Ortopedia e Traumatologia pelo Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (2006-2008).e especialista em cirurgia da Coluna Vertebral pelo Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (2009-2010) e pelo Hospital Universitário Cajuru-AO SPINECuritiba PR (2010), short fellow de cirurgia minimamente invasiva em cirurgia de coluna no Wooridul Spine Surgery em Seoul- Coréia do Sul (2011), no momento Faculty AO SPINE da América Latina (2011), Médico Assistente do grupo de cirurgia da coluna do Hospital Santa Casa de Vitória, e do Vila Velha Hospital. 9
  8. dicas culturais dicas culturais DICAS DE LEITURA PASSEIOS CULTURAIS Pensei muito antes de recomendar um filme e optei por um no qual toda a família pudesse assistir: Gigantes de aço; é uma aventura, dos estúdios Disney, com ação, com humor, mas, especialmente, sobre as relações entre um pai distante e um filho carente que, por força do destino, têm que aprender a conviver. Num futuro próximo, robôs são usados nas lutas substituindo os homens, os quais comandam os golpes através de controle remoto, Charlie, um lutador de boxe falido, solitário e frustrado, vive da venda da sucata dos robôs das lutas e terá a maior batalha de sua vida: aprender a viver com seu filho, com quem jamais manteve contato. Com a morte da mãe, o menino passa a acompanhar o pai e os dois terão que lutar pela conquista de vitórias e, principalmente, para formar uma verdadeira família. Patrícia Paula Okubo Profª de Língua Portuguesa • 2011 Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, jogos simples e divertidos estimulam o raciocínio, o pensamento lógico e a concentração. Jogos de tabuleiro e estratégia podem ser jogados numa simples folha de papel ou no computador. Os jogos também são uma excelente oportunidade de socialização e podem ser um bom programa para reunir os colegas e a família. Aqui vão algumas dicas: • LIVRO : Jogos De Todo o Mundo De Orioll Ripoll e Rosa María Curto. Editora Ciranda Cultural • JOGOS : Hora Do Rush da Big Star e Lig 4 da Estrela. • SITE : www.mathsisfun.com (o site é em inglês, mas é muito intuitivo) Rita de Cássia B. Caramel Oliveira Profª de Matemática • 2011 10 Para quem gosta de cultura eu tenho duas sugestões de passeios que com certeza agradam a várias idades. A primeira é o TurisMetrô. A história de São Paulo contada em algumas horas, o TurisMetrô oferece a seus participantes a facilidade de conhecer os principais pontos turísticos da cidade a um baixo custo e de maneira bem divertida. Para comprar o seu ingresso, basta ir até a Estação Sé do Metrô e procurar o balcão de informações do TurisMetrô. Todos os roteiros têm como ponto de partida a Estação Sé do Metrô: aos sábados o Turismo na Sé e na Luz e aos domingos o Turismo na Paulista, Teatro Municipal e o Turismo na Liberdade. A segunda dica é uma maravilhosa viagem ao Museu da Língua Portuguesa, localizado na Estação da Luz. Duas motivações principais respaldam a escolha da Estação da Luz para abrigar o Museu: o edifício, um patrimônio histórico do século XIX e o fato de estar localizada em São Paulo, a cidade que tem a maior população de falantes do português no mundo. O Museu da Língua Portuguesa conta com uma área correspondente a 4.333,62 m2 e está distribuído em 3 andares. Informações: museu@museulp.org.br ou pelo telefone (11) 3326-0775. Aberto de terça a domingo das 10h às 17h. Espero que curtam e bom divertimento a todos! Paula Regina dos Santos Silva Agente de Organização Escolar Autor e leitura Autora: JANE AUSTEN Jane Austen nasceu em 16 de dezembro de 1775, em Steventon, Hampshire, Inglaterra. É considerada uma das maiores escritoras de todos os tempos, cuja escrita conservadora e inocente, até hoje lhe dá muitos fãs no mundo inteiro. Em meio a tantos romances e personagens os que mais encantaram o mundo foram: a sincera e alegre Elizabeth Bennet de Orgulho e Preconceito; a sensível e reservada Elinor Dashwood e sua irmã, a romântica e expressiva Marianne de Razão e Sensibilidade; a deprimida, porém apaixonada Anne Elliot de Persuasão; e a bonita, inteligente e rica Emma, cujo livro leva seu nome. Aos 41 anos de idade Jane Austen morre deixando para trás fãs entristecidos com apenas suas obras e uma frase em sua memória como consolo: ”Ela abriu a boca com sabedoria e em sua língua reside a lei da bondade.”, por James Edward Austen – Leigh (sobrinho e biógrafo). Jane Austen conseguiu conquistar pessoas do século XXI, já que essas não encontraram outra maneira de vivenciar, nem que seja por meio da leitura, o romantismo e a delicadeza que são tão bem expressas em seus livros. O que confirma o que uma fã uma vez disse: ”Podem-se passar séculos, enquanto houver pessoas que procuram por um bom livro que fale de um amor real e não de conto de fadas, Jane Austen será lembrada.” Livro: CORAÇÃO DE TINTA, Cornelia Funke, Editora Companhia das Letras, 2006. Meggie é filha de um restaurador de livros, Mortimer Folchart, ou apenas Mo, um homem apaixonado por livros e leitura, apesar de nunca ler em voz alta. Isso se deve ao fato de Mo ser um “língua encantada”, uma pessoa que ao ler em voz alta tem a capacidade de tornar real qualquer objeto ou personagem. Mas isso tem um preço muito alto, para trazer algum objeto ou personagem do livro é necessário que algum objeto ou uma pessoa do nosso mundo entre no livro. Infelizmente Mo foi notar isso tarde demais. Em uma noite, quando Meggie era praticamente um bebê, ele leu o livro Coração de Tinta para ela. Foi quando sua esposa e seus dois gatos desapareceram e no lugar deles estavam Dedo Empoeirado, Basta e o terrível Capricórnio que irá fazer de tudo para tirar proveito do poder de Mo. Com uma protagonista diferente das outras, pois apesar de ser a “mocinha” Meggie não se demonstra inocente ou o tipo de pessoa “inteiramente bondosa”. Com lutas, ação e suspense, um livro que prende o leitor cada vez mais a cada página com a expectativa dos vilões aparecerem a qualquer momento. Indicações: Beatriz Menezes Santos 8ª série B • 2011 Livro: ERA NO TEMPO DO REI - Um Romance da Chegada da Corte, de Ruy Castro, Editora Objetiva Ltda, 2007. Quando imaginamos um livro que se passa no período imperial brasileiro, de imediato nos vem a lembrança de nossos livros didáticos de estudo. “Era no tempo do rei”, de Ruy Castro, é um romance que nos mostra a recém estabelecida Corte Portuguesa no Brasil, de uma maneira divertida e completamente diferente do que estamos acostumados a ler. Tendo como cenário o Rio de Janeiro, logo após a chegada da Família Real ao Brasil, nobres e plebeus se misturam nessa ficção, que tem como protagonistas o príncipe D. Pedro e seu amigo, um menino de rua, Leonardo, ambos com 12 anos. E através desses personagens provenientes de classes sociais tão distintas, que o autor nos faz circular entre os salões dos palácios reais e os becos sórdidos do Rio antigo. Como pano de fundo, intrigas, romances proibidos, golpes, maquinações e disputa pelo poder, e muitas, muitas diabruras de Pedro e Leonardo. “Era no tempo do rei”, apesar de ser uma ficção, mescla personagens reais com personagens saídos da imaginação do artista; fatos reais que se misturam à fantasia e recontam nossa história sob um ângulo bem mais divertido, deixando claro que garotos, sejam eles príncipes ou plebeus, sempre serão garotos: endiabrados, arteiros, e sempre leais aos amigos. “Era no tempo do rei” é um romance divertido, leve, de fácil leitura. Uma obra agradável que nos apresenta a História do Brasil de uma forma irresistível. Indicação: Dario Mirândola Pai de ex-aluno 11
  9. diversão diversão cruzadinha da secretaria Caça Palavras I e II 1 B D F H L Â M P A D A G D L E T O T V I R O S K Y B D O C L R G E L A T E I R O X S D N X C O M T R H S R N A R G A X V H N K X F M M D T O C C A N P Q O S T U G M O L I E X D H P O O D O O V O H T E E O H V I X R A E Q M I C R O O N D A S L P V Y X H Y R L R P E V D W X Y R V U A R S X Z W S B O T U L N O O P A R S T D S T E V X N A Ç O T D X V W L A V X O E H U S F A S T B B A Q E D U Y Z J A I I S N V Z G D C B L D L X L N A O R G D R A N A I N G J K E O H E U H A M O P Á A S R I H L S I H B R C C L V N R S T R R O P T P C D X C C U A G N I A C P V W M V E N T I L A D O R X H L M O L N D M X Y H I J C U K N L O N P R Q U E S T E X M L X V O D N P R T E L E V I S Ã O M R E L Ó G I O O C A S T I H C A S I D O G U L F O C B Y X F H I J L K E B O G Ã O W A X G T Ç X X H B O R R A relógio celular ventilador carro microondas lâmpada televisão computador geladeira ferro fogão rádio 4 3 5 Cida Agente de Serviços Escolares • 2012 C Alunos da 4ª série B • 2011 - orientação da professora Jucimara Bettega Cordeiro O H O L K B U C D O U F G H Z N H T A G I J I T E N D N Q C O C A W J B I L X I R O C W W W M M U C O L A I U G H U B B A G I D A N I O I Y F A O L N I T C B L C O T V E L N H T Q N Z E L N H N I S E M L L A L C O O L I U A O N D A L I N M T H U G D G X N T L I M N F Q P Q R A U R I R A M O U A O A L M H N G T A Q Ç A E A Z X I C L U G C I R R O S E C C Õ S E S X N C A E E N R C L A R A D D K E S C R O W P E C D S R K M Q R B I L E S O K M V D E B U D E C O P P I K A C H U P O T S U R O A H F X Ê Z L C P L P H O A L C Â N C E R J G I B N Q L E G N C M U U D I Y W C V G U F R B C I N A A R R L C O L X A L V O H R N U V Í C I O A G O Z I N P L O P Q A G U N M O A M I G O S O N R P A K I G U T S L I R O I R A I C P I L M N C I G A R R O S C A L M G B U J X T U M C N U G B S R Q P O N I E L E Alunos da 4ª série A • 2011: Kesley K. Martins, Felipe Silva Cunha, Caio Vinícius Orlando e Caio César R. Domingues - Orientação da professora Ana Virgínia do Carmo Moreira. 12 2 Y F • • • • • • • • • • • • 1. Qual documento é pedido na secretaria aos pais, assim que são atendidos? 2. A pessoa que pode assinar documento de aluno na escola, sem ser funcionário, é o pai ou o ___________________ legal. 3. Para aquisição de passe escolar ou vaga na escola é preciso solicitar uma _______________. 4. Gerente de Organização Escolar, sigla ____________. 5. A autoridade máxima na escola é a ___________________. O F Procure palavras relacionadas às novas necessidades criadas pelo homem no mundo contemporâneo. Encontre no diagrama as palavras que aparecem em negrito no texto abaixo. Diga não às drogas! Sujeira Zero: ache o caminho As drogas estão infelizmente presentes no dia a dia de algumas pessoas. Existem dois tipos de drogas: a droga lícita ( a droga legalizada) e a ilícita ( a droga ilegal). O álcool e o cigarro também são drogas, você sabia? O uso dessas drogas podem causar: cirrose e câncer de pulmão. Uma das principais consequências do uso excessivo das drogas ilícitas é a pessoa ter alucinações e ter overdose. Na adolescência, as principais pessoas que podem te influenciar são os amigos. Cuidado com eles! É muito difícil parar com o vício das drogas, pois elas viciam muito rapidamente. Então diga não às drogas! Ivani Dirce Pires Bispo, Lucia Helena dos Santos Sena e Iranilda Lins Carvalho da Silva Agentes de Serviços Escolares • 2012 13
  10. diversão álbum de fotos Sopa de Feijão Ingredientes: 200 gr de feijão cozido (sem tempero) 300 gr de carne de sua preferência, cortada em cubos alho, sal, cebola e salsinha a gosto 200 gr de macarrão Modo de preparo: Cozinhe o feijão com bastante água, bata no liquidificador e reserve. Refogue os temperos, frite a carne até dourar e reserve. Misture o feijão cozido batido com água aos temperos e carne refogados. Coloque o macarrão nessa mistura para cozinhar. Quando o macarrão estiver cozido acrescente sal e salsinha a gosto. Sirva quente. Risoto de Frango Ingredientes: 1 xícara de arroz 1 lata de ervilha 1 lata de milho 3 batatas grandes picadas 300 gramas de frango em cubos 1 lata de molho de tomate alho, cebola, manjericão, cheiro verde e sal a gosto Modo de preparo: Refogue os temperos. Acrescente o frango e refogue até dourar. Coloque o molho, o milho, a ervilha, o cheiro verde, o manjericão e a batata. Deixe ferver por 10 min. Reserve. Cozinhe o arroz como de costume e reserve. Montagem: Em um refratário grande misture aos pouco o arroz cozido com o refogado do frango. Sirva ainda quente. Estas refeições são preparadas na merenda para a alimentação escolar dos alunos. Elizete dos Santos Felizardo Salles e Marlene Nascimento Preparadoras de alimentos (merendeiras) • 2011 14 15
  11. álbum de fotos 16 álbum de fotos 17
  12. álbum de fotos 18 álbum de fotos 19
  13. álbum de fotos 20 álbum de fotos 21
  14. álbum de fotos produção do conhecimento Solicitei aos alunos das sétimas séries várias atividades durante o ano de 2011, mas gostaria de deixar registradas, nesta edição da “nossa revista” duas em especial: a continuação dos jogos ortográficos e produção de textos sobre a amizade. Os jogos foram realizados nas salas, com os professores em reunião, com a 5ª série A; já as redações são textos muito sensíveis e falam sobre esse sentimento tão profundo e importante. São muitos textos que gostaria de apresentar, porém escolhi alguns trechos e registros: [...] os meus melhores amigos são meu pai e minha mãe, essas pessoas eu sei que posso contar sempre, porque estarão sempre comigo, em qualquer momento da minha vida. Sugiro que confiem bastante em seus pais, não há pessoas melhores que eles, em quem se possa confiar e contar segredos, são seus melhores amigos, sempre estão do seu lado. Willian Augusto Vega de Almeida 7ªA • 2011 A cada dia se torna mais difícil ter uma amizade verdadeira. [...] A preocupação de se ter um amigo é, que se você tem, tem quase tudo na vida. [...] Meus melhores amigos são meu pai e minha mãe que estão sempre do meu lado. Kaíque Lima 7ªA • 2011 Amizade é uma palavra simples que no dicionário vem dessa forma “sentimento fiel e afeição, estima ou ternura entre pessoas”. Na minha forma de pensar, ela é o ato mais profundo do ser humano, de se doar, para uma pessoa, sem querer nada em troca, basta um sorriso, a felicidade do outro[...] Hugo Jans Alaminus 7ªA • 2011 Amigos verdadeiros deveriam se chamar irmãos, porque gostam de você do jeito que você é, com todos os defeitos, qualidades, assim como sua família. Estão com você em todos os momentos, perdoam, riem de suas besteiras, te alertam, não te julgam, te ensinam coisas novas[...] Felipe Fernandes Silva - 7ªA - 2011 Quando se é adolescente a amizade é essencial, pois ter um amigo é sempre importante em ocasiões de alegria ou de dor. Quando não se tem grandes amizades. Tudo perde a graça, tudo é tristeza [...] Thaynara Nicolino Vieira 7ªA • 2011 Tudo na vida se resume em amizade, para sermos felizes precisamos de amigos para nos fazer rir quando queremos chorar. [...] Jéssica Carolina de C. Gonçalves 7ªA • 2011 Patrícia Paula Okubo Profa de Língua Portuguesa • 2011 22 23
  15. produção do conhecimento COMO ENTENDER UM ROTEIRO DE VIAGEM Após discutir que a função principal de um roteiro de viagem é dar informações sobre como ir de um lugar a outro, quilometragem, tipo de estrada, trechos sujeitos a acidentes, locais para comer, hospedagem etc, os alunos da 6ªA e 7ªB do Ensino Fundamental puderam localizar as informações em um Roteiro de Viagem retirado da revista Guia Brasil / 93 – Quatro Rodas. São Paulo, Abril, 1993. Puderam localizar informações sobre quilometragem no final do roteiro: 716 km com os rios São Francisco, Rio do Sono, Rio da Prata e Rio São Marcos que estavam assinalados no mapa com desenho que imitaram ondas. Os restaurantes também têm um símbolo próprio que foram localizados nos quilômetros 59, 92, 251,258 e 586. E um acidente geográfico que dividem os estados de Minas e Goiás pelo Rio São Marcos também foi visto. Após estas observações os alunos fizeram uma descrição imaginando que estariam viajando na Rodovia e no quilômetro 250 seu carro cairia em um buraco e dois pneus furariam. produção do conhecimento O que eles fariam? Foram várias possibilidades de respostas: pedir carona até a cidade de Três Marias, consertar os pneus e pedir uma carona de volta. Outra possibilidade seria andar um quilômetro até o hotel situado no Km 251 e pedir ajuda; ou pousar lá e no dia seguinte ir até a cidade consertar os pneus. Foi muito interessante esta leitura, pois além de ser um texto de estrutura diferente despertou interesse e discussão levando os alunos a reflexão de como podemos encontrar soluções para os problemas de forma inteligente. Juciara F. de S. Pina Profa de Produção de Texto e Leitura • 2010 MURO NOVO A escola renovou o muro com uma nova pintura, retângulos de cor amarelo, laranja e preto no fundo branco. Contou com a participação de alunos e minha orientação. Deu muito trabalho devido ao tamanho do muro, mas o efeito ficou ótimo. Marjorie C. Del Corto R. Moreira Professora de Arte • 2011 ÁGUA Os alunos do 3º Ano B realizam um trabalho sobre água. Após o estudo sobre o tema, ouviram a música de Guilherme Arantes e fizeram a ilustração para representar a importância da água em nossa vida. Tânia de Carvalho Professora do 3º ano B • 2011 ARTE 2010 Ciclo I As terceiras e quartas séries estudaram e praticaram músicas, desde o ritmo até a confecção dos instrumentos. Foi interessante porque primeiro eles confeccionaram os instrumentos, depois criaram um ritmo em cima desses instrumentos. Ciclo II No mundo das tecnologias e mídias que os alunos já dominam muito, os alunos das oitavas séries experimentaram a mídia digital para fazer animação. Com massa de modelar, câmera digital e computador eles realizaram vídeos de animação. Foram realizados ótimos trabalhos. No ano da Bienal de Arte a escola foi visitar a exposição no parque do Ibirapuera. A visita foi bem interessante para os alunos, pois puderam conhecer obras contemporâneas bem de perto. Este ano foi mais um ano de muita arte e trabalhos práticos como danças, teatros, músicas e artes visuais. Marjorie C. Del Corto R. Moreira Professora de Arte • 2010 24 MATEMÁTICA: BRINCANDO TAMBÉM SE APRENDE O jogo para frente e para trás explora a sequência numérica até 30. Os alunos utilizaram o livro “Hoje é dia de matemática”. Foram organizados grupos de 2 ou 3 alunos, sendo que cada grupo ficou com um tabuleiro e um dado. Cada participante tinha seu próprio marcador. Cada aluno lança o dado e se parar com a face amarela para cima, o participante deve andar para frente com o seu marcador, de acordo com a quantidade indicada na face. Mas se o dado parar com a face vermelha para cima, o participante deve andar para trás com seu marcador, de acordo com a quantidade indicada nessa face. O vencedor será aquele que chegar primeiro à casa do número 30. No final desta atividade podemos observar o significado deste jogo para as crianças: eles participaram, brincaram e aprenderam. Tania Alice Felix e Maria Aparecida da S. Conceição Profas dos 2os anos A e B • 2011 25
  16. produção do conhecimento SPELLING GAME Um dos conteúdos pouco abordado nas aulas de ensino regular de inglês é a fonética, ou seja, a transcrição dos sons das letras por meio de símbolos representativos. A forma que encontrei para, ao mesmo tempo, trabalhar a fonética e a pronúncia do alfabeto em inglês foi propondo aos alunos das 5as séries um jogo bastante conhecido por eles e muito famoso em países de língua inglesa: Spelling Game ou Soletrando. produção do conhecimento Após a abordagem do conteúdo, os alunos foram divididos em grupos, cinco por sala. A partir da divisão, as eliminatórias seguiam a mesma sequência. Um representante de cada equipe tinha de soletrar, em inglês, uma palavra de acordo com o tema da rodada que poderia ser saudações, esportes ou números. Deste modo, chegamos a semifinal, com um representante de cada sala: Izabella Penna (5ªA) e Flávia Thomas Aleixo (5ªB). E, depois de uma disputa acirrada, a vencedora do 1º Spelling Game da Escola Estadual Francisco Prisco foi a aluna Flávia Thomas Aleixo (5ªB), e tenho a certeza de que, não só ela, mas todos nós ganhamos com essa atividade. Lidiane Cirilo dos Santos Professora de Inglês • 2011 REGISTROS DE 2010 Em 2010, foram exploradas nas aulas, as diversas possibilidades para trabalhar conceitos da disciplina de Ciências, com o intuito de trabalhar através da problematização, levantamento de hipóteses, aguçando o espírito investigativo, típico das Ciências. Foi assim, que jogamos, realizamos experimentos, muito bem despretensiosos que, por vezes, eram apenas o ponto de partida para levantar o conhecimento prévio dos alunos. Também fizemos o uso das mídias e recursos da informática. Em todas as séries, tais metodologias foram aplicadas e o resultado bem positivo. Edson Alonso do Nascimento Professor de Ciências • 2010 DÚVIDAS CONTOS Desenvolvemos o projeto didático contos, com a reescrita, revisão e ilustração de contos em duplas. Foram objetivos norteadores: • Desenvolver alguns comportamentos de escrita. • Planejar o que vai ser escrito e apoiarse em textos conhecidos para fazer a reescrita de um conto. • Compreender a importância da revisão no aprimoramento da linguagem utilizada, considerando características do gênero e buscando a melhor forma de se expressar, compreendendo que a revisão é um processo natural e constante da atividade de escrita. • Considerar a importância da apresentação do texto: a diagramação, a limpeza, o traçado e a legibilidade, para favorecer a comunicação com o leitor. Foram organizadas duplas produtivas que escolheram um conto já conhecido pelos alunos para ser reescrito. Um sendo o escriba da dupla e o outro ditaria o texto, depois de discutirem a melhor maneira de organizar a linguagem. Quem não tem dúvidas ao escrever uma palavra, se possui acento, se é escrita com s, ss, z, x, ch... enfim, tantas incertezas renderam uma atividade, realizada pelos alunos da 6ªA e 6ªB, com o nome JOGOS ORTOGRÁFICOS. Os jogos foram resultado de muita conversa e da constante necessidade de sabermos como escrever corretamente essas palavras durante o ano de 2010. Em grupos, os alunos elaboraram incríveis maneiras de aprender com descontração e alegria. Roletas de palavras, jogos com bexigas, com música e caça-palavras foram utilizados para conhecermos a escrita das palavras; os alunos se organizaram e, com muito sucesso, deram uma aula, mostrando que o trabalho em grupo é muito importante, e, se feito com responsabilidade, é muito gratificante. A intenção é continuarmos com os jogos nos próximos anos. Os resultados ficam para a próxima edição. Até lá! No segundo semestre de 2010, os alunos das 5as séries planejaram a produção de um livro. Elaboraram com muito afinco, porém sem grandes pretensões. Seu único e verdadeiro intuito era o de entreter os futuros leitores. Durante algumas semanas os alunos estudaram o melhor jeito de expressar no papel as ideias que, até então, permaneciam em sua imaginação. O que seria mais divertido? O que de fato prenderia a atenção de quem arriscasse a folhear suas páginas? Foi unânime: um texto de terror. Foram mais algumas semanas de dedicação... O enredo, personagens, ilustrações... Tudo deveria ficar perfeito. Perfeição? Estamos longe de alcançá-la; como costumo dizer uma história sempre pode ser melhorada, uma palavra sempre pode ser substituída, uma pontuação mais adequada, um texto melhor escrito... Mas como também costumo dizer é escrevendo que se aprende (resolvi, aqui, adaptar um famoso ditado popular). Gostaria de mencionar ainda, que esta produção literária foi produzida sem que ao menos valesse um pontinho na média, mesmo assim a turma não mediu esforços para impressionar. Cíntia Cherimeli Ferrante Profa de Produção de Texto e Leitura • 2010 Patrícia Paula Okubo Profade Língua Portuguesa 2010 TEXTO EMENDADO Para a revisão, antes da aula, foram assinaladas, nos textos das duplas, algumas questões relacionadas à linguagem, principalmente aquelas que comprometem a coerência do texto, como a repetição de elementos e trechos confusos. Para finalizar os alunos passaram a limpo os textos revisados e os ilustraram. Lucimari A. Bello da Trindade e Tânia de Carvalho as os Prof dos 3 anos A e B • 2010 26 Este tipo de texto tem a finalidade de fazer com que os alunos percebam a dificuldade de ler um texto em que foram incluídas letras a mais. O trabalho foi realizado em dupla, um dos integrantes elabora o texto, dita para o colega que se encarrega de fazer o registro. É importante ambos discutirem o que vão escrever em cada momento, entrando em acordo a respeito da forma de organizar as palavras em informações. Tania Alice Felix e Maria Aparecida da S. Conceição Profas dos 2os anos A e B • 2011 27
  17. produção do conhecimento produção do conhecimento MATEMÁTICA E TECNOLOGIA Os seminários realizados pelas 7as séries no 2º bimestre tiveram vários temas, que foram: Edward Kasner e o número Googol; a nanotecanologia e suas aplicações; a astronomia e a notação cinetífica; a microbiologia e as suas medidas; e a história do computador, a sua memória e as potências de base 10. Esses trabalhos foram apresentados de diferentes formas, como por exemplo, telejornal, teatro e apresentações em slides. o número 1 seguido de 100 zeros, para assim demonstrar a imensidão da web. A nanotecnologia tem várias aplicações e permitiu avanços nas áreas da medicina, eletrônica, cosmética, entre outros. Podemos usar a notação científica para expressar números muito grandes ou muito pequenos de forma reduzida, esse tipo de aplicação é muito utilizado na astronomia. com o passar do tempo, antigamente os computadores eram do tamanho de um prédio, hoje em dia são portáteis e podemos carregá-los para onde quisermos, e com uma capacidade de memória cada vez maior. Giovanna Bouças Cavalcante, Mariana C. Rodrigues e Thaynara N. Vieira 7ª série A • 2011 Aprendemos que o nome do site de buscas Google foi inspirado no número googol, O angstron, unidade de medida utilizada na microbiologia, tem origem no nome do cientista Anders Jonas Angstron. A evolução do computador vem ocorrendo QUEBRA-CABEÇA DE CANTIGA VOLTA AO PASSADO NA ARTE Na Exposição Cultural de 2011, os alunos da 8ª série aprenderam e apresentaram as artes desde a Idade da Pré-História até a Contemporânea. Os alunos pesquisaram as roupas, costumes, comunicação e principalmente as artes. Deu trabalho, mas a apresentação final ficou um sucesso. Os visitantes entravam em um túnel, que representavam as épocas com painéis e objetos, e os alunos caracterizados com as roupas da época, explicavam as artes e comunicação. A fantástica aventura na Sabina Minha escola programou um passeio ao Sabina no dia 21/10/2011. Assim que chegamos lá, vimos um globo terrestre gigante feito de garrafa pet com mais de 5000 garrafas. Ficamos encantados! Logo os monitores chegaram e nos deram uma pulseira de identificação. Entramos e encontramos o BIT – um computador. Ele conversava com a gente e era muito legal. Subimos para um local que só tem experiências. Vi uma esfera de energia que arrepiava o cabelo pro alto! Vimos luzes super “uau”, passamos por espelhos que nos deixavam gordos, magros, altos baixos. Tinha pinguins e raias que eram fofos. Depois nós passamos por algumas cobras que ainda bem que estavam mortas. E finalmente chegamos no lugar mais legal, a Nina. O monitor nos mostrou cada parte que temos dentro de nós mesmos. Aprendemos muito no Sabina e de um jeito divertido! Foi tudo muito educativo e interessante, tinham peixes, simulação de como o mundo foi criado, pinguins e dinossauros (todos de mentirinha, é claro), porém o que mais gostei foi da parte de ciências. Lá havia uma esfera que a monitora colocou a mão e seus cabelos ficaram de pé. Depois ela pediu que todos dessem as mãos e fizessem a posição que ela ensinou, quando colocou a mão na esfera todos levaram choque. Além de me divertir, aprendi muitas coisas com esse passeio. Gostaria muito de voltar lá. Este passeio foi maravilhoso. Lindsay de Oliveira Venâncio 4ª série A • 2011 Talita Aparecida Pinheiro Justino 4ª série B • 2011 Passeio na Sabina Assim que chegamos ao Sabina, tomamos lanche, guardamos nossas mochilas e fomos explorar todos os lugares que tinham lá. Ana Virgínia do C. Moreira e Jucimara B. Cordeiro as Prof das 4as séries A e B • 2011 LIXO: UM PROBLEMA COM SOLUÇÃO É muito bom trabalhar com cantigas na fase de alfabetização, é que as canções são facilmente memorizáveis, fazendo com que a criança participe de situações de leitura e escrita com mais desenvoltura. Ela já sabe o que está escrito e pode prestar mais atenção na forma como se escreve. É possível que ainda não esteja plenamente alfabetizada, mas consegue ler acompanhando os versos com o dedo. Desta maneira que os alunos dos 2os anos realizaram trabalhos em 2011, receberam a cantiga embaralhada e tiveram que recortar e montar a cantiga na ordem. As 4as séries participaram em outubro de 2011 de um divertido momento de integração e aprendizado na Sabina – Escola Parque do Conhecimento, em Santo André. O objetivo do passeio foi proporcionar aos alunos um momento de integração e construção do conhecimento a partir de vivências fora da sala de aula. Veja o relato de alguns alunos: Os alunos dos 4os anos desenvolveram em 2011 um projeto sobre a “Produção e destino do lixo”, tendo como objetivo a necessidade de mudança de hábitos em relação ao lixo e de rever os conceitos no que se refere a materiais que de fato devem ser descartados e os que podem e devem ser reutilizados, reduzindo o lixo, numa perspectiva da preservação ambiental. Tania Alice Felix e Maria Aparecida da S. Conceição Profas dos 2os anos A e B • 2011 28 Rita de Cássia B. Caramel Oliveira Professora de Matemática • 2011 Maria Cristina Volga e Eliane A. dos Santos Profas dos 4os anos A e B • 2011 Marjorie C. Del Corto R. Moreira Professora de Arte • 2011 29
  18. produção do conhecimento produção do conhecimento ALFABETO MÓVEL Colecionar e conhecer Desde os tempos mais remotos o homem guarda objetos, uns porque são úteis, outros porque simplesmente lhes dão prazer simplesmente para admirar. Olhar, limpar, folhear sua coleção dá uma sensação de arrumação e de satisfação quando este é finalizado. Depois disso, ele é guardado como um troféu, ficando a mostra somente para poucos eleitos. O ato de colecionar figurinhas luta contra o esquecimento dos brinquedos antigos. Hoje em dia o chamam de Card, pois são mais duros e plastificados. Muitas crianças no nosso recreio jogam estes Cards batendo e tentando virá-los, o famoso “bafo” da infância antiga. Mas ainda faz sucesso também os álbuns de figurinhas de futebol como o da Copa do Mundo e do Campeonato Brasileiro. Colecionando com os alunos da escola o álbum do Brasileirão, pude observar que ter este hobby além de permitir uma comunicação efetiva entre alunos que não se conheciam, o álbum de figurinha traz uma aproximação, uma cumplicidade, uma parceria de conseguir para o amigo, aquela figurinha que falta para ele, a rivalidade sadia. Outro aspecto muito importante de colecionar é o do conhecimento, no caso do futebol, conhecer os times, os jogadores e suas posições, os estádios etc. Coloca o aluno situado no esporte, onde através da pesquisa ele é capaz de resgatar a história do seu time e jogador favorito. Colecionar é conhecer um assunto, é se apaixonar por ele é vivê-lo intensamente, precisamos estimular nossas crianças e viver esta experiência que ensinará lições preciosas para a vida com o de concluir suas tarefas e se alegrar com isso. Os alunos dos 2os anos utilizaram o alfabeto móvel em várias situações em 2011. O uso das letras móveis é um recurso essencial no dia a dia do aprendizado da criança. Possibilita que o educador faça as intervenções e também faça com que a criança compreenda o sistema de escrita. Tania Alice Felix e Maria Aparecida da S. Conceição Profas dos 2os anos A e B • 2011 NOVAS NECESSIDADES CRIADAS PELO HOMEM Em 2011 os alunos das 4as séries tiveram como tema da exposição Cultural “As novas necessidades criadas pelo homem no mundo contemporâneo”. Dentro deste projeto os alunos realizaram várias pesquisas com o objetivo de conhecer o que motivou o homem a criar as suas novas necessidades. As pesquisas foram realizadas desde a criação da geladeira, do ferro elétrico e da escova de dentes até a era do computador e do celular. À partir do resultado das pesquisas, os alunos elaboraram: Você sabia?; pontos positivos e negativos de alguns objetos; avanço ou retrocesso do carro movido a combustível; confeccionaram sacolas retornáveis, pois foi uma nova necessidade criada pelo homem para proteger o meio ambiente; reuniram alguns objetos antigos e observam as mudanças ocorridas ao longo dos anos para satisfazer as suas necessidades. Foi proposto aos alunos a criação de um jornal contendo anúncios e notícias que eles imaginam que ainda possam ser criados pelo homem daqui a 20 anos. Ana Virgínia do Carmo Moreira e Jucimara Bettega Cordeiro as Prof das 4as séries A e B • 2011 As sétimas séries (2011) realizaram um trabalho sobre os avanços da tecnologia na conquista do espaço, de maneira, no mínimo, excelente e durante cinco horas apresentaram, com revezamento de grupos, uma pequena retrospectiva de como todo o processo para as descobertas espaciais aconteceu, as invenções e recursos criados, os envolvidos, os grandes cientistas e seus sonhos. Um cenário com iluminação e objetos também fizeram parte dos trabalhos, a música e as vestimentas tinham tudo a ver com o tema; o público era grande e o calor dentro da sala... nem se fala! Foi muito bom poder ver todos, cada um com sua “função”, realizar as apresentações seja como iluminador, cientista, como aquele que leva objetos (luneta, telescópio, ônibus espacial, naves etc), os que organizavam a sala, a entrada das pessoas, enfim todos, sem exceção. Parabéns alunos das sétimas séries, tenho muito orgulho de todos. Patrícia Paula Okubo Profade Língua Portuguesa • 2011 Angélica M. de O. de Souza Profa de Educação Física • 2011 30 31
  19. produção do conhecimento Com as oitavas séries o conteúdo trabalhado na disciplina de História está relacionado ao século XX, e durante o ano letivo, no quarto bimestre foi realizado com os alunos um trabalho muito interessante do tema a Ditadura Militar no Brasil, compreendendo os anos de 1964 à 1985. Os subtemas foram: • • • • A Ditadura Militar nos meios de comunicação: a Rede Globo e a Folha de São Paulo; Torturados e desaparecidos, os calados da História; Dilma Rousseff de guerrilheira à Presidente da República; Os movimentos sociais, os movimentos estudantis e movimentos populares contra a ditadura. Os temas foram apresentados em forma de seminários com os alunos, que usaram data show e notebook. Esta forma de trabalho obteve um enorme apelo didático-pedagógico. Houve, no mínimo, uma aproximação do tema com a vida do aluno, objetivando uma aprendizagem significativa, principalmente sobre o processo de pesquisa para construção do trabalho, na medida em que, dentro de um recorte historiográfico o tempo de análise é próximo. Para tanto auxiliou o aluno e ofereceu-lhe uma ferramenta a mais no trabalho de historiador, a história e memória, e as entrevistas que foram feitas sobre o tema. Os subtemas ofereceram recortes diferenciados numa mesma situação de opressão e falta de liberdade de expressão, produção do conhecimento que foi a Ditadura Militar no Brasil. Propiciou entendermos os tentáculos da máquina do governo ditatorial, seus atos inconstitucionais e a centralização do poder por parte do executivo, assumindo para si os poderes legislativos e judiciário. O estudo da tortura foi um caso a parte, para os alunos acostumados a ignorar a benevolência da democracia representativa, realmente chocou. A violência empregada por parte do governo brasileiro para os alunos é distante e, quando esse mundo foi apresentado nas amarras contextualizadas da história e da opressão ditatorial, tornou-se um processo interessante, plausível e palpável. ZOOLÓGICO Oi pessoal! Este ano de 2011 foi muito especial. Por quê? Fizemos uma porção de coisas bacanas: projetos, campeonatos etc. Mas a excursão ao Jardim Zoológico foi especial... Aprendemos a respeito dos animais e nos divertimos ao mesmo tempo. A visita trouxe alegria e conseguiu despertar a imaginação de muita gente, como o poema abaixo. Vinícius Ambires Professor de História • 2011 Zoológico No zoológico Vi muitos animais: Cobras, lagartos, primatas E até alguns pardais. HISTÓRIA DA ALIMENTAÇÃO Acredita–se que o homem teria começado a se alimentar de frutos e raízes após observar o comportamento de outros animais. Depois, teria passado a consumir carne crua e moluscos in natura. Mais tarde, não se sabe como, aprendeu a assar e cozinhar, descobriu a cerâmica, terras e povos distintos e realizou inúmeras experiências com alimentação, até chegarmos aos dias de hoje. Na atualidade o homem conta com uma variedade enorme de produtos alimentícios. Com o avanço tecnológico surgem novidades diariamente e 32 acompanhar as mudanças na área de alimentos tornou–se um desafio. Até mesmo alguns produtos podem ser modificados através de processos sofisticados como cultivos em condições especiais e até mesmo mudanças genéticas. Os 4os anos realizaram uma pesquisa sobre a alimentação e apresentaram na Exposição Cultural da escola de 2011. Foi um sucesso! Maria Cristina Volga e Eliane A. dos Santos Profas dos 4os anos A e B • 2011 Quando fui ao Safari Alimentei muitos bichinhos, Mas tinha um lá doente Coitadinho! Fiquei com muito dó Rapidamente me recuperei Pois logo à frente Mais bichos alimentei. Igor Santana de Morais 6ª série B • 2011 Cíntia C. Ferranti Prof de Língua Portuguesa 2011 a 33
  20. produção do conhecimento PRODUÇÃO E DESTINO CONSCIENTIZANDO DO NOSSO LIXO NOSSOS ALUNOS Nas duas últimas décadas vem crescendo a preocupação com a conservação do meio ambiente. Já é consenso que ações de preservação são fundamentais para garantir um futuro para a vida na Terra. Esse tema possibilitou a educação das crianças para preservação do meio ambiente, no sentido de favorecer o desenvolvimento de ações que estimulem o protagonismo infantil, para que haja uma atuação de intervenção na comunidade escolar e, quiçá, em outras situações sociais mais amplas. Tendo como objetivo utilizar procedimentos e capacidades leitoras envolvidas no ler para estudar, reconhecer o papel e a responsabilidade de cada um na redução de produção de lixo (preciclagem) e nos destinos possíveis do lixo produzido (reciclagem) foi possível que os alunos das 3as e 5as séries pudessem identificar e compreender: os diferentes tipos de lixo; o problema do lixo urbano; a classificação do lixo; a coleta e destino do lixo e soluções para o problema do lixo. Assim, buscamos novas fontes de informação a serem estudadas, que teve como produto final a apresentação do projeto na Exposição Cultural de 2010 para toda a comunidade e ainda com distribuição de mudinhas de alface. A turminha soube que preservar é cuidar da VIDA. Lucimari Aparecida B. da Trindade, Tania Alice Felix e Marjorie Cristina Del C. R. Moreira Profas das 3as séries (4os anos) A e B e Profa de Arte • 2010 34 No mês de agosto de 2010, os alunos das 4as séries A e B tiveram “Cidadania” como tema da Exposição Cultural. Neste projeto nós professoras tivemos como objetivo conscientizar nossos alunos da importância de exercermos nosso papel de cidadãos. Dentre os vários trabalhos desenvolvidos realizados juntamente com a professora Marjorie de Arte, destacamos a “Fotonovela”. Os alunos foram divididos em grupos e cada um recebeu um dos seguintes temas: Deficiência visual; Direito à moradia; Direito ao emprego; Direito ao lazer; Regras no trânsito; Abandono; Respeito ao próximo; Direito à saúde; Direito do consumidor; Direito do idoso; Direito à educação e Direito ao voto consciente. Os grupos se reuniram para fazer um rascunho, com a orientação de suas professoras e, em seguida, foi feita uma sequência de fotos. Na impressão os balõezinhos foram deixados em branco para que as crianças pudessem colocar as falas, formando assim as fotonovelas. Este trabalho nos deixou muito orgulhosas, pois sabemos que plantamos nos coraçõezinhos dos nossos alunos valores que eles levarão para o resto da vida, como respeito, solidariedade e de não ter preconceito, pois as diferenças sempre existirão, e a graça da vida é essa, somos únicos. Jucimara Bettega Cordeiro, Ana Virgínia do Carmo Moreira e Marjorie Cristina Del C. R. Moreira Profas das 4as séries A e B e Professora de Arte • 2010 produção do conhecimento RAP DA AVENTURA DECIMAL BULLYING NA ESCOLA Os 3os anos trabalharam um tema muito discutido nos últimos tempos, tanto nas escolas como na mídia, o bullying. Este projeto envolveu várias etapas em que os alunos puderam pesquisar, debater, interpretar e relatar problemas que ocorrem dentro e fora do ambiente escolar. O objetivo deste trabalho foi conscientizar os alunos da escola sobre as consequências físicas, verbais e principalmente emocionais provocadas por esta prática. Nosso trabalho teve seu encerramento na Exposição Cultural, realizada em agosto de 2010, em que todo nosso trabalho foi exposto para participação e envolvimento da comunidade. Este trabalho foi inesquecível!!! Maria Cristina Volga e Tânia de Carvalho Profas dos 3os anos A e B • 2010 A história de um garoto que gostava de jogar Certo dia ele caiu e logo foi se machucar Conheceu uma menina A quem foi se apaixonar O nome dela era Glória A quem teve de deixar No lago misterioso O milagre aconteceu Sua perna se curou E o povo pequeno conheceu Sara era a garota Que no lago conheceu RAZÃO ÁUREA O número de ouro é o resultado da razão áurea, é um número misterioso, irracional, considerado como a medida perfeita, fi=1,618... A proporção áurea foi observada pelos estudiosos antigos, que na busca de alcançar a perfeição perceberam que na natureza tudo era perfeito e na busca de saber por que isso acontecia encontraram uma medida que estava presente nas formas mais perfeitas, o número de ouro. Leonardo Da Vinci foi um desses estudiosos do número de ouro, e como era muito inteligente, usou a razão áurea em suas obras, como na Monalisa que até hoje fascina os olhos humanos ou no Homem Vitruviano que foi baseado nas medidas perfeitas do número de ouro, onde ele mostrou que o número divino está presente no corpo humano. O retângulo de ouro foi aplicado nas pirâmides de Gizé no Egito Antigo, no Parthenon em Atenas na Grécia Antiga ou no prédio Modulor do arquiteto francês Le Corbusier. Esse retângulo agrada muito as pessoas, por isso os artistas e arquitetos o usam em tantas aplicações. O que eu achei mais interessante foi como o número de ouro está presente na nossa vida, no nosso corpo, em tudo. O número de outro foi e ainda é muito usado para construir lugares ou objetos, podendo até ser utilizado como estética, mas para mim o número áureo é muito importante, e o que mais me deixa encantada é como ele é misterioso, ele possui mistérios que não foram desvendados, mas será que ainda serão? Amanda de S. Oliveira 8ª série B • 2011 Foi pedir sua ajuda Para o problema resolver Paulo estava confuso Sem saber o que fazer Então foi logo ajudar Com o material dourado Não era bom de matemática Mas logo foi aprender Com o problema resolvido Adeus teve que dizer Yara A. G. de França 6ª série A • 2011 Rita de Cássia B. C. Oliveira Professora de Matemática • 2011 Rita de Cássia B. Caramel Oliveira Professora de Matemática • 2011 35
  21. produção do conhecimento Handebol na escola Na Exposição Cultural de 2010 os alunos dos 2os anos apresentaram o tema amizade, realizando atividades em grupo e individual. O projeto tinha como objetivo principal incentivar e cultivar bons hábitos de convivência, amor e respeito mútuo, conhecendo as várias maneiras de amizade. Durante a Exposição os visitantes fizeram leitura dos livros elaborados pelos alunos, observaram os painéis e tiraram fotos junto a árvore da amizade (que era decorada com as fotos dos alunos). Na saída ganharam lembrancinhas e escreveram uma mensagem. A última visita recebida por nós foi de uma família em que os pais eram deficientes visuais e a filha fez a leitura de tudo que estava exposto na sala. Na saída deixaram a seguinte mensagem: “Amigo é coisa para se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração.”. Nossa turminha adorou!!! Este ano foi realizado um campeonato escolar de handebol, entre 5ª, 6ª e 7ª séries, o campeonato ocorreu no mês de dezembro. Os alunos interagiram 100%, participaram, gostaram e aproveitaram. Foi feita uma pesquisa que destacou o handebol como um dos esportes mais praticados no país e nas escolas. Nesta escola adaptamos algumas regras, pois a quadra da escola é menor que a quadra oficial. O campeonato sempre foi de futsal e queimada, este ano a queimada foi trocada pelo handebol. Enfim, o handebol foi um esporte praticado com muito interesse, todos puderam jogar e os alunos ficaram satisfeitos e eu como professora de Educação Física também fiquei. Maria Lúcia de Almeida Moura e Eliane Arcanjo dos Santos as Prof dos 2os anos A e B • 2010 Fabiana Cristina Mendes Prof de Educação Física • 2011 PROJETO AMIZADE a A MAGIA DO RÁDIO Você já ouviu falar de Radionovelas? Foram programas transmitidos pelo rádio, principalmente na década de 50, com muito sucesso e eram uma forma de reunir a família, em um momento de pura magia. Durante o ano de 2010, a 7ª A, também pode sentir um pouco desse encantamento, produziram uma Radionovela a partir de uma lenda, originária da América do Sul, com o título de Maria Angula. A história gira em torno de uma jovem, Maria Angula, capaz de qualquer coisa para agradar o marido Manuel, especialmente quando o assunto é comida. Com a ajuda de sua vizinha, Dona Mercedes, Maria prepara os 36 mais inesperados pratos... são, literalmente, do outro mundo. O livro de onde retiramos a lenda está disponível na biblioteca da escola, chama-se Contos de Assombração e é uma ótima leitura. Quanto ao trabalho dos alunos, não poderia ter sido melhor, foi preciso uma preparação de voz, criação de anúncios publicitários, sonoplastia e muita criatividade. Cada grupo deveria contar a história como se estivesse em um programa de rádio, com direito a anunciantes. Com muito humor realizaram as apresentações que em breve, serão gravadas e ouvidas pelos alunos. Parabéns a todos! Patrícia Paula Okubo a Prof de Língua Portuguesa • 2010
  22. minha vida na escola A razão de ser O que nos leva a escolher uma profissão? Um sonho, sucesso profissional... não tenho uma resposta e, por mais que a procure, menos justificativas percebo ou vejo. Como professora a dúvida é maior já que, as tão conhecidas dificuldades da carreira, são bem e incessantemente conhecidas, por mim! Continua, então a pergunta, por que ser professora, qual a razão de ser? No início não parecia ser uma escolha, aconteceu e, confesso, que de uma forma muito tranquila e gratificante, não que a gratificação não me alcance (a financeira precisa ser melhorada, como é de conhecimento geral!), mas com o passar dos anos, as reflexões são cada vez mais constantes e, para mim, a necessidade de melhoras me assombram. Assombram e me fazem pensar que o mais importante é “ser” nesta profissão; ser de forma intensa e verdadeira, porque eu preciso olhar nos olhos de muitas pessoas por dia e convencê-las de que o que digo é realmente um caminho a se seguir. Em meio a tanta tecnologia e oportunidades, o que resta é o compromisso com o ser humano e, isso requer muito estudo, precisamente o estudo de si mesmo. Aqui na escola, depois de tantos anos, ainda me sinto como uma aluna no primeiro dia de aula: tento entender e aprender e acabo aprendendo mais do que ensino, disso não tenho dúvidas, cada aluno que passou por mim, ensinou-me mais do que possa se imaginar e sou grata por isso; sou grata pelas manifestações de carinho e de amor recebidas diariamente, pelo compromisso que cada um tem em realizar aquilo que proponho, a atenção e os olhos brilhantes quando as conversas em sala de aula, muitas vezes extensas, acontecem, pela vontade de muitos em aprender e conseguir fazê-lo... meu aprendizado não termina e meus mestres me encantam, agradeço muito aos meus alunos pelo respeito e por acreditarem em meus sonhos e ideias, por sonharem comigo e me deixarem fazer parte de suas vidas. Mesmo nas horas de decepção e tristeza, alguém (sempre salva pelas mãos de um ser humano!) me resgatou... Ah! Lembrei dos inúmeros pais que, por tantas vezes, abriram suas vidas e contaram seus medos, sou muito grata pela confiança e respeito. Agradeço aos profissionais que me acompanham e acompanharam aqui, na E. E. Francisco Prisco, pelos amigos que fiz e faço e pela dedicação nas suas atividades, como formadores de seres humanos, seres muito humanos, no sentido mais vital da palavra. Fiquei feliz em perceber que, apesar de todos os problemas, tenho mais felicidades do que tristezas para registrar e que a razão de ser está no que podemos transmitir ao outro e nos fazer lembrar de uma forma ou outra. Até a próxima edição Patrícia Paula Okubo Professora de Língua Portuguesa
  23. “Educai as crianças e não será preciso punir os homens.” Pitágoras Escola Estadual Francisco Prisco 25 anos formando cidadãos Rua Diadema, 135 - Parque das Fontes Ribeirão Pires - SP CEP: 09430-210 Tel: 4823-4433 Email: e904946a@see.sp.gov.br

×