Your SlideShare is downloading. ×
Desenvolvendo o Desejo Heterossexual
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Desenvolvendo o Desejo Heterossexual

2,407
views

Published on

"Como você desenvolve um desejo por algo que você nunca pensa? É meio difícil, não é?" …

"Como você desenvolve um desejo por algo que você nunca pensa? É meio difícil, não é?"

Entenda como funciona o processo de construção de desejos sadios heterossexuais.

Published in: Spiritual

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,407
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
103
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Desenvolvendo o Desejo Heterossexual Por Jeffrey W. Robinson, Ph.D. Dr. Robinson graciosamente deu ao JONAH1 permissão para transcrever esta palestra de 2001, a qual ele entregou para a Evergreen Conference 2001 (do ministério baseado na fé Mórmon) e, ao fazer isso, também permitiu que o JONAH adaptasse a palestra, editando as referências específicas para a teologia Mórmon e sua prática, refletindo práticas mais universais/seculares, assim, o tornando mais adequado para o site do JONAH. Se você deseja comprar a fita cassete original ou o CD, por favor, entre em contato com o Dr. Robinson tanto no número 801 318 7190 ou por meio de seu website: www.theguardrail.com Postado em: http://jonahweb.org/ Traduzido para a língua portuguesa por Closet Full: www.closetfull.com.br 1 Jews Offering New Alternatives of Healing (Judeus oferecendo novas alternativas de cura, em tradução livre).
  • 2. Desenvolvendo o Desejo Heterossexual Parece que o desenvolvimento da atração heterossexual é algo que algumas pessoas estão interessadas, e eu vou dizer a vocês a minha opinião: não sabemos muito sobre isso, por ser uma área onde não há um monte de boas informações sobre o assunto. Até agora, tanto quanto eu posso dizer, muito do que ouço as pessoas falando sobre o desenvolvimento da atração heterossexual implica simplesmente em "Bom, simplesmente quando eu obtenho essas necessidades de ligação pelo mesmo sexo satisfeitas, meu isolamento defensivo se dissipa, então eu consigo todas essas necessidades internas satisfeitas, e de repente, eu começo a ficar atraído por mulheres". E eu vou te dizer que, francamente, eu não vejo isso acontecendo com muita frequência. Esse não parece ser o caminho. Eu não vejo isso ocorrendo espontaneamente entre os homens que dizem "Eu realmente não experimento esse tipo de atração”. E então você ouve um monte de histórias, e muitas dessas histórias assustam um monte de gente. Todo mundo aqui já ouviu essas histórias - sobre o cara que se casou, e depois de ter sido casado por um, cinco ou dez anos, ele decidiu então dizer "Eu não aguento mais. Eu tenho que admitir quem eu sou". E ele deixa sua esposa e as crianças. Ele se divorcia. É horrível e é uma tragédia terrível. E, claro, no fundo foi um terrível, terrível líder religioso que lhe disse para se casar porque essa ação iria resolver todos os seus problemas. Mas, pelo amor de Deus, isso não funciona. E assim, acaba sendo apenas uma história terrível. E essas histórias se proliferam e você ouve muitas e muitas delas por aí. Vou ser franco, eu sou um pouco suspeito, porque nas histórias (e posso escrever uma dessas histórias) acaba sendo uma história padrão, como "Eu era um grande cara. Eu fiz tudo certo. Eu era tão digno. Eu estava tão maravilhoso (e talvez eles estivessem mesmo). Então, de repente, do nada, estes sentimentos de atração pelo mesmo sexo tomaram conta de mim, me derrubaram, me arrastaram para fora. Eu tive que deixar minha esposa e filhos, foi simplesmente terrível". Mas você não costuma ouvir os detalhes dessas histórias. Você não costuma ouvir sobre a vida fantasiosa dessa pessoa. As coisas que eles estavam fazendo em privado. Os sites que estavam acessando. Os comportamentos que estavam tendo antes do casamento. O sigilo. Estes outros tipos de comportamento nunca entram nessas histórias. E eu sou curioso. Estou curioso a respeito disso. Estou pensando sobre isso. Porque a minha experiência diz que esses eventos não acontecem muitas vezes “de repente, do nada". Existem padrões, há coisas que estão acontecendo de errado que não são consertadas, que ocorrem, e que não são faladas e nem discutidas. No entanto, essas histórias são preocupantes, e devem ser preocupantes. E por isso o meu ponto hoje é se envolver em uma discussão preliminar sobre o que sei a respeito de como homens com AMS
  • 3. desenvolvem a atração heterossexual, o que parece existir entre os clientes que eu trabalho com, com os homens que eu converso e o que são as coisas que funcionaram para eles. Para começar, a atração heterossexual e atração homossexual foi tradicionalmente (ou por um longo tempo) medida em algo chamado de a Escala Kinsey. Alguém está familiarizado com a Escala Kinsey? Ou, pelo menos já ouviu falar dela? A Escala Kinsey é uma escala de sete pontos, com heterossexuais em uma extremidade e homossexuais na outra extremidade. Assim sendo, todo mundo supostamente se encaixa em algum lugar ao longo da Escala Kinsey. Todo mundo tem uma posição sobre ela. Você pode não ter muito na vida, mas rapaz, você tem uma posição sobre a Escala Kinsey. Há um pouco de problema com esse tipo de pensamento. Alguém viu um erro ou um problema com esse tipo de pensamento? E as pessoas que não são atraídas para ambos os sexos? Isso é um problema, porque na Escala Kinsey, se você tem uma escala plana como Kinsey sugere, automaticamente significa que quanto mais eu me tornar heterossexual, menos eu me tornarei homossexual. E, inversamente, quanto mais eu me tornar homossexual, menos eu me tornarei heterossexual. Portanto, há certa quantidade de sexualidade disponível para mim, e, ela é parcelada ou à heterossexualidade ou à homossexualidade. Isso é o que está disponível para você. Mas essa escala não é realista no meu julgamento. Uma discussão mais realista da sexualidade pode ser algo assim: Você tem uma grade aqui e outro eixo ali. Vamos dizer que este é heterossexual e este é homossexual. Você pode estar em qualquer lugar lá. Conheço homens que são fortemente atraídos para tanto homens quanto mulheres. Sendo algo humano e se movendo, eles acham atraentes. Eles são seres altamente sexualizados e eles realmente respondem sexualmente a todos os tipos de coisas. E eu já tive clientes que estão aqui em baixo [no eixo]. Eles simplesmente não parecem ser sexualmente atraídos por muita coisa. Muito baixo interesse sexual e excitação sexual. E você pode estar em qualquer lugar na escala ou em qualquer lugar nessa grade, ou em qualquer lugar neste plano. Você pode ter um monte de ambas, ou você pode ter um pouco de ambas. E isso é provavelmente uma representação mais precisa do que a escala Kinsey sugere ou uma maneira mais precisa para falar sobre onde as pessoas realmente estão. Agora, na minha experiência de trabalho com homens AMS, diminuindo a excitação homossexual é muitas vezes mais fácil do que aumentar a excitação heterossexual. Este é o lugar onde vários homens ficam presos: "Sim, eu posso começar a controlar minhas fantasias; eu posso ficar longe da pornografia e de suas fantasias resultantes e de hábitos semelhantes que me mantêm excitado. Eu posso pensar de forma diferente sobre outros caras. Eu posso desenvolver relações saudáveis com eles, não os sexualizando, e sim, adivinhem? Minha excitação vai para baixo, mas eu
  • 4. ainda não estou tenso um monte de excitação para as meninas". Este não é um cenário incomum na minha experiência. Então, aproveitando minha experiência com tais homens, eu posso pensar em sete razões pelas quais eles não podem sentir atração heterossexual - em outras palavras, sete bloqueios em que as pessoas param de desenvolver atração heterossexual. Sete blocos para experimentar atrações heterossexuais: Bloqueio número 1 para experimentar atrações heterossexuais: Ansiedade Moral Número 1: Ansiedade Moral. Nós conversamos um pouco sobre isso ontem. Um menino ouve em uma idade muito jovem, quando ele é ainda um pré-adolescente, sobre a castidade, sobre a moralidade, sobre a virtude. E ele decide em sua mente que ele NÃO vai ter pensamentos imorais. Ele não vai ter pensamentos sexuais sobre mulheres, porque isso seria errado, e lembre-se de nossa discussão de ontem, este é um cara que realmente quer ser bom. Ele é sensível, introspectivo, e ele quer ser bom. Ele decide, "Eu não vou pensar dessa maneira com as meninas. Bem, eu não vou pensar dessa forma sobre as garotas". E então, mais uma vez, como eu ouvi Dan Gray explicar uma vez, ele coloca todas as meninas em uma categoria similar à de sua mãe ou suas irmãs. "Elas são muito puras, muito sagradas, muito santas. Seria simplesmente errado pensar dessa forma sobre elas (no sentido sexual)". Agora, uma vez que ele internaliza essa resposta, ela fica muito, muito profundamente enraizada. Tão profundo que mesmo ele não está ciente disso. Ele não está ciente do grau em que ele está fazendo isso porque é tão automático. Ele simplesmente não pensa sexualmente sobre uma mulher. É contra o seu sistema de crenças. "Eu não faço isso. Absolutamente". E assim um bloqueio de ansiedade moral ocorre. Quando ele começa a pensar sobre a atração heterossexual, ele desenvolve essa ansiedade moral. Mas, por outro lado, ninguém nunca disse nada sobre ficar excitado ou não ficar excitado por homens. Essa discussão nunca aconteceu. Então, mais uma vez eu pedi aos meus clientes por muitas vezes "Se você tivesse explícitas fantasias sexuais com uma mulher, tão realmente e explícita como as fantasias que você possa ter com os homens, sobre qual delas você se sentiria mais culpado?". E para muitos de meus clientes, eles vão pensar e dizer: "Bem, Deus, é pela mulher". E eu vou dizer: "Duas vezes mais culpado?". "Sim, duas vezes culpado". "Três vezes culpado". "Sim, provavelmente". "Quatro vezes culpado". "Bom, não tenho certeza". Em algum lugar, entre duas e três vezes, habita esse sentimento de se sentir culpado dessa maneira sobre uma mulher assim como se sentem
  • 5. sobre um homem. Isso, então, é a primeira razão pela qual eles não experimentam atração heterossexual. Bloqueio número 2 para experimentar atrações heterossexuais: Ansiedade do Desempenho Segunda razão: a ansiedade do desempenho. "Eu sou patético. Eu não vou ser bom nisso. Eu não vou ser capaz de fazer isso. Eu não sei como. Eu vou parecer estúpido. Eu não sei o que dizer. Ninguém vai ficar atraído por mim. Apenas isto - eu simplesmente não vou fazer isso”. Isso é ansiedade de desempenho. Costumo ilustrar a ansiedade de desempenho com esta história. Existe um cara que está namorando. Ele está com uma garota. Ele está sentado ao lado da menina. Eles estão em um banco, ou em um carro em algum lugar e ele está sentado ao lado dela pensando "Certo. Estou namorando essa garota. Tudo bem. Isso é bom. Eu estou namorando. Estou namorando agora. Sim, eu sou uma máquina de amor. Certo. Estou excitado por ela? Se eu não ficar excitado por ela, eu não vou ser capaz de convidá-la pra sair novamente. Se eu não pedir para sair de novo com ela, não podemos namorar. Se eu não for com calma, eu não vou ser capaz de tê-la como namorada. Se eu não ficar excitado, e fizer essas coisas, eu não vou ser capaz de cortejá-la. E eu não vou ser capaz de pedir para ela se casar comigo. E ela não vai se tornar a minha noiva, se eu não ficar excitado aqui. E então, eu não vou ser capaz de se casar, e eu não vou ser capaz de se casar no templo. Estou excitado?". Eu ouvi uma frase nova outro dia: Não há sequer uma possibilidade para uma vela iluminar a escuridão exterior. A ansiedade do desempenho: A situação e as suas consequências são apenas mais do que possa lidar. Bloqueio número 3 para experimentar atrações heterossexuais: Incompetência Heterossexual Terceira razão: incompetência heterossexual; incompetência; falta total de experiência. "Eu não sei como. Isso não significa nada para mim. Eu não posso responder a isso. Não faz qualquer sentido". Agora eu tenho um déficit pessoal, que eu compartilho com muitos de vocês aqui - eu não gosto muito de esportes. Eu não gosto. Se você quiser me torturar, me fazer infeliz, arraste-me para o estádio em um sábado à tarde e me faça assistir a um jogo de futebol inteiro. Não importa se é profissional ou colegial. Oh! Seria uma agonia para mim. E eu tentei. Já faz cerca de dez anos desde que eu tentei, e eu costumava tentar. Eu posso levantar e torcer por cerca de dez minutos e, em seguida, só olhar para os programas passando sob o assento. Olhar ao redor, tentando descobrir o que está acontecendo. Existe algo que eu possa comer? Há algo interessante acontecendo aqui? Isso está me matando. Esses caras levantam-se, batem-se, levantam-se, batem para baixo. Eu não entendo isso. Depois que eu fiz a minha tese de doutorado, na qual entrevistei um bando de caras sobre sua experiência em superar a homossexualidade, eu
  • 6. fiquei muito bom em entrevistar pessoas, e eu pensei: "Isso é legal". Eu fiquei realmente curioso sobre por que eu tinha esse déficit. Algum tipo de trauma de infância? Algum tipo de profunda ponte emocional que eu não tinha passado por cima? Qual foi o problema? E assim, eu estava tomando um dos meus cunhados para casa - ele havia cuidado de nosso filho por nós naquele dia - e no caminho para casa, comecei a entrevistá-lo. "Agora me diga sobre essa coisa de futebol? O que você gosta no futebol? Diga-me sobre isso". E eu comecei a fazer mais perguntas, mais detalhadas, e adivinhem? Eu descobri a resposta. Quando ele estava assistindo esses caras sobre o campo, ele estava vendo algo completamente diferente do que eu estava vendo. Ele conhecia os jogadores. Ele sabia da história do time, sobre o treinador, as estratégias, os diferentes tipos de jogadas que poderiam fazer. Ele sabia com quem que eles estavam jogando contra e ele sabia qual era a sua história. Ele sabia quais eram as suas estratégias, como uma estratégia ia contra outra estratégia, o que eles estavam tentando fazer, os próprios jogadores que estavam jogando. Ele sabia de uma quantidade enorme. Houve um enredo para ele. Ele podia ver os detalhes da trama. Ele estava vendo a história se desenrolar. Foi incrível para ele. E eu pensei "Bem, isso faz muito sentido. Mas eu sou um ignorante. Eu não vejo qualquer enredo nisso. Isso não significa nada para mim". E assim é no desenvolvimento de sentimentos heterossexuais. Alguns caras realmente são ignorantes. Eles simplesmente nunca deram tempo ou pensamentos suficientes ou alguma ênfase para que isso significasse alguma coisa qualquer para eles. Eles são, realmente, uns totais sem noção. A propósito, eu queria interpor aqui e dizer que muitos desses itens se sobrepõem, obviamente. Estes são apenas diferentes dimensões. Não é como se você tem um ou outro. A maioria dos caras tem vários desses, eles estão interligados. Bloqueio número 4 para experimentar atrações heterossexuais: Inundações homossexuais A quarta razão por que bloqueamos é a inundação homossexual. Todo o tempo e energia, a energia emocional e mental disponível para eu ter pensamentos e sentimentos sexuais já está ocupada. Ocupada por uma quantidade enorme de fantasias homossexuais compulsivas, pensamentos e sentimentos. Então, eu não tenho espaço na minha vida para o desenvolvimento heterossexual. Simplesmente não há espaço disponível. Mais uma vez, a partir da apresentação que fizemos ontem, perguntei a um monte de clientes "Se você tivesse passado muitas horas nos últimos dez anos praticando piano ao invés de ter gastado tendo pensamentos sexuais por homens, quão bom pianista você seria?" A maioria dos caras vão dizer "Nossa. Eu seria um pianista de concertos. Eu estaria tocando por
  • 7. toda a Europa. Eu seria famoso. Eu seria incrível. Eu sou muito talentoso, e seria tremendo". Então, depois de meu cliente gastar centenas e centenas, talvez milhares de horas com pensamentos homossexuais, simplesmente não há espaço, cronológico emocional ou mental disponível em sua vida para o desenvolvimento da heterossexualidade. É como se você tivesse uma horta que está tão sufocada com as ervas daninhas que não importa o que mais você plante lá, não vai crescer – a não ser que você corte todo capim primeiro. Bloqueio número 5 para experimentar atrações heterossexuais: Crenças Quinta razão. Quinto bloqueio para experimentar atração heterossexual: crenças. "Eu acredito na escala Kinsey. Eu simplesmente acredito que eu não me excito heterossexualmente. Isso não é algo que eu faça. Eu somente não o faço. É uma crença que eu tenho - que eu não consigo. Cada vez que eu tenho um sentimento homossexual, isso me lembra de que eu não sou heterossexual. Então, eu não tento ser heterossexual. Eu não coloco qualquer esforço para que isso aconteça". Eu acreditava o tempo todo, eu estava convicto de que não podia fazer matemática. Eu não sou um cara que faz matemática. E assim, logo que pude, quando eu tinha todos os requisitos para se formar no ensino médio, eu parei de fazer matemática. E então eu cheguei na graduação e eu tive que estudar uma alta potência de cursos estatísticos. E rapaz, isso me intimidou. Isto foi simplesmente terrível. Mas eu peguei os cursos, e eu tinha instrutores muito bons, e adivinhem? Eu descobri que eu posso fazer matemática. Eu realmente posso. Eu fui muito bem nessas aulas. Eu simplesmente disse a mim mesmo muitas vezes que eu não fazia matemática e que simplesmente tinha parado de fazer matemática. Da mesma maneira, alguns caras simplesmente compram a ideia "Bem, eu sou gay" ou "eu sou homossexual". "Eu nasci assim". E, cada vez que eu tenho um sentimento sexual que reforça minha crença, eu sei que a crença é verdadeira, e assim eu não me envolvo em atividade heterossexual. Então, isso é outra razão: um simples sistema de crenças antigas. Bloqueio número 6 para experimentar atrações heterossexuais: Perfeccionismo Heterossexual Sexta razão: perfeccionismo heterossexual. No entanto, existem três formas de perfeccionismo heterossexual das quais estou ciente. Número 1: "Eu sou um cara com atração pelo mesmo sexo e eu realmente luto contra isso. Eu poderia ficar excitado por uma garota, mas só se ela fosse uma garota realmente lindíssima. Essa é a única coisa que
  • 8. poderia possivelmente funcionar para mim. Nada além funcionaria. Ela tem que ser absolutamente belíssima. É o único tipo de mulher que eu poderia ficar excitado. E adivinha? Não há muitas por aí. E assim, eu não considero outras opções disponíveis para mim porque eu estou atrás dessa gata". Número 2: Segunda forma de perfeccionismo heterossexual: imagem perfeccionista. Consciência da imagem. "Eu só posso ser visto com uma 'gata'. Eu sou o tipo de cara que quer estar certo, quer ser impressionante, quer ser bom em todos os sentidos. As pessoas me admiraram a vida inteira e me disseram como eu era um cara bom. Eu era bom na escola, eu era bom na minha comunidade religiosa, eu era bom em todos os lugares. Eu só posso mostrar-me em casa para minha família com uma mulher que eles admiram - eu ficaria constrangido se eu aparecesse com a garota e ela não fosse uma ‘gata’. E se o meu colega de quarto me visse com ela e ela não fosse uma garota belíssima? E então eu sou o homem perfeccionista. Apenas uma garota absolutamente linda para mim funcionaria, e eu não as consigo. Eu não sei qual é o problema... Eu não sei qual é o problema". Número 3: Terceira forma de perfeccionismo heterossexual: "Eu não vou namorar uma garota, tornar-me interessado nela ou formar um relacionamento, a menos que ela “seja a única". Eu não vou gastar energia emocional ou tempo a menos que eu saiba que ela é minha 'esposa verdadeira’. Se eu não souber que ela é “A garota” que eu quero como minha companheira eterna, por que eu iria desperdiçar dinheiro levando-a para um filme nesta noite de sábado? Por que eu? Eu não faria isso. Eu não faria... Eu não faria isso". "E assim, eu analisei todas as meninas, e de alguma forma, me foi dada a capacidade do Céu para ser capaz de detectar minha eterna companheira sem namorar muitas pessoas antes. Então, eu estou à espreita, procurando aquela menina perfeita". E quando um cara faz isso ou pensa dessa maneira, adivinhem o que acontece? O que você acha que ocorre quando ele finalmente vê a menina e descobre, "É isso aí! Esta é a única para mim. Ela é absolutamente perfeita". "Mas sabe o que é? Eu estou de volta ao número 3: Eu sou heterossexual incompetente. Eu finalmente encontrei a garota que é certa para mim, mas agora eu não tenho noção de como possuí-la. Eu não sei o que fazer romanticamente, não sei fazer esse tipo de coisa. Além disso, eu não tenho noção sobre como ter esse tipo de sentimentos ou de expressá- los". Assim é o número seis, o perfeccionismo heterossexual. Perguntas? Público: Você explicou três tipos diferentes de perfeccionismo heterossexual, você poderia dizê-los novamente? 1. Perfeccionismo da excitação - apenas uma belíssima e maravilhosa mulher irá me excitar;
  • 9. 2. Perfeccionismo da imagem - Eu só posso ser visto com a mulher perfeita; 3. Esposa verdadeira - Eu só posso namorar uma garota ou se interessar por uma mulher, se eu já sei de antemão que ela é o tipo de garota que poderia ser minha companheira ("kiddushin") eterna. Bloqueio número 7 para experimentar atrações heterossexuais: Nojo Heterossexual E a última - razão número sete pela qual caras não sentem atração heterossexual é o nojo heterossexual. Desgosto. Peço desculpas por ilustrar, mas muitos caras acham a anatomia feminina, os corpos femininos nojentos. Apenas nojento. Às vezes é uma coisa sem limpeza. Alguns clientes tiveram um pouco do que se pode chamar de transtorno obsessivo compulsivo – reais problemas de limpeza. No geral, caras que lutam com atração pelo mesmo sexo tendem a ser muito limpos. Então, se eu fosse perguntar a todos aqui para levantar suas mãos quem não tomou banho esta manhã, quantas mãos você acha que iria para cima? Eu não acho que eu ia ver muitas. Eu não sei. Mas de alguma forma, eles encontram a anatomia feminina nojenta. É apenas uma ideia repugnante. Agora eu tenho tido muita desconfiança em boa parte do tempo. Eu acho que o nojo cresce para fora da ansiedade moral. Fora, "é mau, é demoníaco". "Mal" e "demoníaco" se transforma numa sujeira rapidamente. E às vezes, caras só precisam ser um pouco mais educados sobre isso. Já tive clientes que me trazem isto como mais do que um pequeno embaraço. Normalmente eles fazem isso só depois de terem frequentado terapia por um tempo. "Eu só acho que é sujo. É apenas... eca!" Então eu digo a eles: "Você sabe, não é realmente muito suja. Genitais não são muito sujos. Se você usa o banheiro, e depois lava as mãos, você provavelmente ainda tem centenas de germes em suas mãos mais do que estão em seus órgãos genitais, especialmente se você tomar banho regularmente e lavar os genitais, seja homem ou mulher”. E os caras ficam meio atordoados. "Sério? Uau. Porque eu sempre pensei que era um tipo horrível de coisa". Mais uma vez, peço desculpas por ter ilustrado, mas isso é uma realidade que alguns caras estão lidando com, eles têm apenas que relaxar e aprender um pouco sobre o corpo humano. Deixem-me fazer mais alguns pontos sobre estes sete bloqueios. Primeiro de tudo, para as sete razões que lhes dei, eu preciso salientar - o que elas não são. Elas não estão profundamente enraizadas em construções psicológicas. Elas não são destacamentos defensivos. Elas não são traumas
  • 10. de infância. Pelo contrário, são maneiras de pensar, de interpretar e experienciar a realidade. Elas são percepções que ocorrem em nossos corações e em nossas mentes, mas não são partes de alguma construção psicológica profunda. Eles não são estágios de desenvolvimento, se você entender que um estágio de desenvolvimento é uma construção psicológica. Estes bloqueios são evidentes, são formas perceptíveis de pensamento e comportamento que podem ser modificadas, que podem ser faladas e tratadas diretamente. Então, uma coisa que eu não estou muito interessado é a ideia de que, depois de fazer este tipo de trabalho de cura interior, de repente tudo corre para essa distância. Eu posso mover-me em um estágio de atração heterossexual. Ele só brota espontaneamente. Então, nós vamos falar em apenas um minuto sobre quatro coisas, quatro formas diferentes em que eu sei que vocês podem aumentar a atração heterossexual. Elas não são específicas. Elas geralmente só lidam com um monte de pessoas. Mas eu quero demonstrar um pouco sobre por que não estamos lidando com um padrão psicológico profundo ou de construção. Preciso de um voluntário. Agora, eu quero que você fique aqui e eu quero que você faça algo para mim. Eu quero que você siga exatamente e precisamente as minhas instruções. Você pode fazer isso? Eu quero que você tome este pano de mim, e eu quero que você desdobre-o. Agora eu quero que você coloque-o no chão. Agora eu quero que você pise nele e fique bem no meio dele. Agora eu quero que você salte para cima e para baixo sobre ele. Agora o que eu quero que você faça é limpar seus pés nele. Entendeu? Limpe os pés sobre ele. Ok, ótimo. Agora eu quero que você o pegue e dê para mim. Excelente. Agora, vou lhe pedir para fazer isso uma segunda vez. Eu vou dar-lhe outro pedaço de pano, e eu vou lhe pedir para fazer exatamente a mesma coisa. Você consegue se lembrar do procedimento? Voluntário: Sim. Dr. Robinson: Desdobre-o, coloque-o para baixo, pise, fique em pé, salte sobre ele, limpe seus pés nele. Deixe-me dar-lhe outro pano. Aí vai. (Dá ao homem uma bandeira. Algum atraso e risos). Você disse que iria repeti-lo. Voluntário: Certo. Dr. Robinson: Você não é um homem de palavra? Voluntário: Se eu não estivesse tão assustado aqui no palco, eu te daria um bom retorno. Dr. Robinson: Tudo bem. Você pode tomar o seu lugar. Obrigado.
  • 11. Mesmo fazendo essa manifestação, entregando-lhe uma bandeira e me pedindo para fazer aquilo me faz estremecer. Alguém aqui estremeceu quando eu lhe entreguei uma bandeira? Sim. Eu sabia que ele não o faria, mas eu ainda tremia só pedir a ele para fazer isso. Quero dizer, especialmente tendo em conta o que nós passamos no ano passado (referindo-se ao 11/09). Isso significa alguma coisa, não é? Por quê? Por que é que isso significa alguma coisa? Público: Existe uma história. Dr. Robinson: Ok, então isso tem uma história haver com a gente. Outras ideias? Público: Tem certo significado, o qual atribuímos a cada um desses pedaços de pano. Dr. Robinson: Ah. Então não há significado atribuído a este pedaço de pano. Se eu perguntar a alguém sobre isso, ele vai dizer que simboliza algo. É valorizado de uma determinada maneira. Então, se eu lhe pedir para descrever-me o que isso significa, ele provavelmente poderia fazer isso. Se eu lhe desse algum tempo para pensar sobre o que significa e por que ele fez isso, ele provavelmente poderia me dizer o porquê, não poderia? Público: Fomos ensinados, desde que podemos nos lembrar nós respeitamos isso. Dr. Robinson: Vocês foram ensinados, desde que vocês podem se lembrar a respeitar, tratar de uma determinada maneira. Sim? Público: Mesmo se ele não tivesse respeitado, se ele tivesse feito isso, eu tenho certeza que a primeira fila teria esmagado ele. Dr. Robinson: Eu havia considerado essa hipótese quando eu estava planejando isso. E se o cara fizer isso? Quaisquer voluntários. Eu pensei que não há muita chance, mas se ele tivesse, eu acho que teria visto alguma reação. Bem, eu teria parado ela. Isso significa alguma coisa para nós. Agora veja sua reação a esta bandeira. Ela não é baseada em uma oculta, misteriosa força psicológica. Ele aprendeu a pensar sobre isso de certa maneira, para tratá-la de uma determinada maneira, para responder a ela de certa maneira, e que se tornou profundamente enraizada nele. E se quiséssemos mudar isso? Seria fácil de mudar ou de difícil mudar? Provavelmente difícil de mudar... Mas certamente possível. Sim, provavelmente possível, mas muitos pensamentos teriam que mudar com ele, não é? Note: "Muitos pensamentos". Você teria que provavelmente aprender a pensar de forma diferente sobre o país que a bandeira representa. Quer dizer, as pessoas fazem isso. As pessoas fizeram isso. Lembram-se das bandeiras queimando durante a Guerra do Vietnã? Mas, certamente, seria difícil de mudar. Afinal de contas, esses significados, essas interpretações, estas maneiras de perceber as coisas são muito poderosas para nós, são difíceis de mudar.
  • 12. Assim é com um monte de caras nos aspectos ou bloqueios à atração heterossexual; significados podem ser difíceis de mudar. E é por isso que eu disse no início, acho que entre a diminuição da atração homossexual e o aumento da atração heterossexual, essa última pode ser a tarefa mais difícil. Por quê? Por causa dos significados profundamente enraizados que colocamos sobre isso e nossa maneira de pensar sobre. Agora há uma analogia e uma metáfora que eu geralmente uso quando estou falando com vocês sobre o desenvolvimento de sua heterossexualidade. Sendo assim, quero que você pense por um minuto sobre isso. Vamos dizer que você tem um campo plano. É totalmente e completamente plano. E eu já passei por esse campo e eu o arei quatro ou cinco vezes, por isso é realmente um solo finamente lavrado. Bem no meio do campo, aparece uma torneira de água e está apontada para baixo. Eu ligo essa torneira de água bem no meio do campo. Em qual sentido é que a água vai correr? Vai empoçar, não é? Só vai ficar maior e maior e maior, e vai empoçar ali no meio. Eu vou ter uma grande poça de lama. Vamos dizer que eu caminho para aquela poça com minha caneta, e eu coloco minha caneta no chão na água e, em seguida, arrasto a caneta sobre o campo e desço o morro. Que sentido é que a água vai correr agora? Ela vai seguir a caneta. Vai ser um fio de água seguindo essa marca de caneta. O que é que vai parecer em uma hora? Um pouco maior agora, vai fazer caminho um pouco mais amplo. O que é que vai parecer em um dia? Um fluxo? Uma profunda ravina? Vai flutuar um pouco por aqui. O que é que vai parecer em uma semana? O que é que vai parecer em um mês? O que é que vai parecer em um ano? O que é que vai parecer em uma década? Será uma ravina muito profunda em uma década. Eu vou ter uma ravina muito, muito profunda lá, não é? Vamos dizer que um dia eu decidi, "Você sabe, eu tenho essa água escorrendo nesta ravina, mas eu não quero isso fluindo nessa direção. Eu odeio quando a água corre naquela direção. Eu quero que a água corra dessa maneira, para a outra direção. O que eu vou fazer? Como vou lidar com isso?”. Eu posso represar a água. Eu posso colocar uma barragem lá. O que vai acontecer se eu colocar uma barragem lá? Ela vai transbordar. Provavelmente vai tirar a barragem de lá de novo, eventualmente, não é? Quer dizer, há essa enorme buraco lamacento. Se eu somente barrar isso para cima, vai acumular. O que mais eu poderia fazer? "Desligue isso", "Desligue a água". Então eu vou desligar a água e agora a água não está a correr naquela direção mais, o que é ótimo. E então, quando eu ligar a água de volta, o que vai acontecer? Mesmo lugar. Ela vai ir para o mesmo lugar. Então, eu posso desligá-la. Eu tenho conversado com caras que desligaram toda sua sexualidade. Eles simplesmente param de ter
  • 13. pensamentos sexuais ou sentimentos. E então eles pensam: "Ah, ótimo. O Eterno me abençoou. Ele tirou isso de mim”. Muitas vezes isso acontece quando um homem vai embora para o exército ou se envolve em um projeto especial (seja religioso ou social). Isso ocorre porque os seus pensamentos estão tão focados no trabalho, em seus projetos dignos, que seus pensamentos homossexuais desaparecem. Mas nada mudou realmente. Ele chega para sua missão e todas essas coisas ainda estão no lugar. Então, ele está de volta para casa ou vai para a escola. Ele tem alguns companheiros de quarto. De repente, é bom ter sentimentos sexuais novamente. Assim, ele liga a água de novo e ela vai novamente pelo mesmo caminho. E ele está com o coração partido, decepcionado e frustrado. Ele tinha esperança de que de alguma forma esses sentimentos haviam sido tirados dele, e ainda dentro de poucos meses depois de sua missão, os mesmos tipos de sentimentos estão ressurgindo novamente. Desligue a água, a represe, e abra uma vala em uma direção diferente. Obtenha a água se movendo em uma direção diferente, provendo outro lugar onde a água possa ir. Portanto, há três coisas que foram mencionadas aqui: desligar a água, colocar uma barragem no local, e criar outro caminho no qual a água pode fluir. Desligue a água. A maioria dos caras, se eles têm um problema realmente sério de atração sexual vão precisar apenas diminuir o nível geral de sua excitação, de sua sexualidade, em primeiro lugar, antes que possam fazer qualquer outro trabalho. Eles vão ter que ficar menos excitado. Eu digo a clientes quando eles estão lutando contra a pornografia, fantasias eróticas e outras coisas “você sabe que superar isso significa sacrificar a excitação sexual. Você simplesmente terá que ficar muito menos excitado por um período considerável de tempo”. Então, você precisa desligar essa água antes que você possa considerar o trabalho como feito. Então eu coloquei uma barragem no local. Eu coloquei blocos no local para que ela não fosse nessa direção. E isso é uma discussão completamente diferente. Poderíamos discutir todos os tipos de coisas para fazer isso. E então eu tenho um caminho que vai para outra direção, que é o que vamos falar agora, essas quatro coisas para aumentar o desenvolvimento heterossexual. Quatro maneiras de aumentar o desenvolvimento heterossexual Aumentando o Desenvolvimento Heterossexual: Número 1: Dessensibilização Sistemática Número 1: Um pequeno procedimento psicológico chamado Dessensibilização Sistemática. A Dessensibilização Sistemática significa que - bem, vamos colocar desta forma - digamos que eu tenha pavor de cobras. Cobras me assustam de verdade. Eu não poderia estar na mesma sala com uma cobra. Se as pessoas falam sobre cobras, eu gostaria apenas de gritar.
  • 14. Tenho absolutamente fobia de cobras. Como você poderia me ajudar a superar isso? O que você faria? (Quantos já assistiram "Os Caçadores da Arca Perdida", ou...). Público: No começo eu iria falar com você sobre isso, mostrar imagens de cobras, e levá-lo na mesma sala como uma cobra em uma gaiola, trabalhar até você tocá-la, segurando-a. Progresso. Dr. Robinson: Ótimo. Você é um estudante de psicologia? Então, ele disse: "Primeiro eu simplesmente falaria sobre cobras". Isso é o que nós faríamos, relaxaríamos. Nós sentamos e relaxamos e eu falaria com você sobre cobras. Então eu gostaria de mostrar uma foto de uma cobra e depois o ajudaria a relaxar enquanto você está olhando fotos de cobras. E então eu poderia ter uma cobra na mesma sala em uma gaiola, e aí eu posso ter você se movendo em direção à jaula, e então eu posso ter você olhando na gaiola, e passo a passo, nós o ajudamos a ficar relaxado e a diminuir sua ansiedade enquanto você está fazendo isso. Cada vez mais exposto a cobras enquanto você está fazendo isso. Como você aplica este processo para aqueles com ansiedade sobre AMS? Qual a forma de dessensibilização sistemática pode ser usada para os indivíduos que apresentam as várias ansiedades estabelecidas acima em relação à heterossexualidade? Público: Se o cara tem, por exemplo, incompetência heterossexual, você pode induzi-lo para começar a sair em grupos de namoro, e depois, eventualmente, começar a sair com uma pessoa de cada vez... Dr. Robinson: Tudo bem, você pode começar a namorar. Agora, isso é uma grande coisa. Comece a namorar, talvez a ir para grupos de namoro. Isso seria ótimo. Já tive clientes que não podiam fazer isso. Quer dizer, isso era apenas mais do que podiam lidar. Há algo antes que poderíamos fazer? Quais os passos preliminares que ele pode tomar? Público: Saiba mais sobre os seus medos. Fale sobre as meninas. Diga: "O que você acha tão assustador sobre elas?”. Dr. Robinson: Ok, eles têm falar de seus medos, eles têm que verbalizar os seus medos. Faça-os falar em termos reais e específicos sobre como é isso, de ser assustado, o que ele vê, como ele pensa, todos esses tipos de coisas sobre as meninas. Então, discuta primeiro sobre as meninas. Então, talvez, ele possa começar a namorar algumas garotas. Há um par de coisas que eu às vezes tenho clientes as fazendo. Eu me pergunto como os membros do clero vão se sentir. Eu falei com alguns sobre a seguinte sugestão, e eles dizem: "Ótimo! Faça isso!" Eu tenho homens lendo livros sobre sexualidade conjugal. Há um novo livro, um livro muito recente, Entre Marido e Mulher. O que eu normalmente sugiro a eles é O Ato do Casamento, um livro pequeno, e os faço ler os primeiros capítulos que descrevem a sexualidade. Eles são, geralmente, bastante desconfortáveis com isso. Mas tudo que eu quero fazer é expô-los àquilo, apenas levá-los a ter vontade de falar sobre isso. Então eu vou ter que
  • 15. discutir o romance primeiro e a sexualidade mais tarde lá no meu escritório. Vamos falar sobre sexualidade. Agora eu sempre digo para esses homens, "Se você fosse um garoto de 16 anos, provavelmente não faria isso." Isso não seria tão importante. Mas se é um cara que está em seus 20 ou 30 anos, idade de se casar, está tudo bem para você falar sobre essas coisas. (Há um princípio da lei judaica, referido como pekuah nefesh [salvar uma vida] o que se aplica neste caso). Mas fale sobre ver caras sofrendo! Eu os faço dizer o nome das partes do corpo feminino. Em voz alta. Eu pego meu livro velho de escola sobre a sexualidade humana e mostro-lhes diagramas. E então eu deixo os diagramas no sofá ao lado deles. Eles olham para ele e se enojam. Mas isso é um passo na tentativa de se tornar mais confortável com toda a ideia. Tornamos-nos específicos. Realmente específicos e falamos sobre essas coisas. E com o tempo, eles tornam-se menos tensos e reativos para esses tipos de coisas. E então, aquela coisa de namoro que temos falado. Ir namorar, se acostumar com a ideia. Discuti-la. Dar um passo de cada vez, a dessensibilização sistemática é para esses tipos de coisas. Não é incomum em nossa cultura para as mulheres (não é realmente comum, mas não é incomum) às vezes os terapeutas de casamento e famílias e outros terapeutas vão saber quando alguém entra no escritório com esta queixa. Aqui está uma menina que foi recentemente casada. Em toda a sua vida até seu casamento, ela nunca experimentou um significativo nível de excitação sexual. É difícil para homens entenderem porque você sabe, eles geralmente despertam excitados, vão dormir excitados, e eles são estimulados por nenhuma razão específica, e há excitação durante todo o dia. Somos bem diferentes. Mas é possível, e isso acontece para mulheres que passaram todo o caminho até o casamento e nunca sentiram qualquer excitação sexual significativa. Quando elas se casam e vão para a noite de núpcias, eles devem gostar da atividade que ocorre - mas não gostam. E eles estão perturbados por isso e chateados, e as pessoas pensam que há algo seriamente errado, algo terrivelmente errado. Às vezes você tem alguns destes tipos de problemas. O tratamento mais comum para esse problema (e é um problema bastante tratável) é chamado de "exercícios de foco sensível". Eu vou descrever eles para você. Eu não estou os recomendando, a menos que você esteja casado. Em um exercício de foco sensível, e perdoem-me se eu estiver sendo um pouco gráfico, um marido e mulher simplesmente reservam um pedaço de tempo, agendam algum tempo quando eles podem ficar juntos sozinhos e eles se revezam acariciando o outro, mas não sexualmente. Eles tiram toda a sua roupa e eles levam tempo acariciando o outro. O marido acaricia a mulher, a mulher acaricia o marido em formas não sexuais em áreas não sexuais, massagem nas costas, massagem,
  • 16. tocando tudo. E eles estão muito, muito relaxado sobre isso. E é uma ação completamente não sexual. Eles estão experimentando intimidade física de uma forma não sexual. As regras dizem que isso não pode ser sexual. Na próxima etapa do processo, eles fazem a mesma coisa, talvez uma ou duas semanas mais tarde, como uma lição de casa, e eles vão começar a ser sexuais sobre isso. Eles ainda não participam de atividade sexual com o outro, mas eles podem acariciar áreas sexuais. É uma forma gradual de dessensibilização sistemática em que a mulher está exposta a esse tipo de intimidade física em uma situação em que não há desempenho esperado para que ela possa estar o mais relaxado possível. E com certeza, para a maioria, eles começam a experimentar a excitação sexual. As pessoas falam sobre a excitação sexual, e eu digo, quando eu falo com os clientes "Você gostaria de ter as costas massageadas?" "Oh, sim. Adoro uma boa massagem nas costas". Se você está relaxado, a sexualidade é uma espécie de extensão de uma massagem muito boa nas costas. Quer dizer, é bom ser tocado. É bom ter esse tipo de contato físico. E é uma extensão de uma massagem nas costas realmente boa. Bem, para fazer mais do que apenas falar sobre isso, eu quero fazer uma real dessensibilização sistemática com o grupo aqui hoje. Todos vão participar. Quero que todo mundo feche os olhos. Eu quero que você imagine uma coisa. Eu quero que você imagine que você está totalmente relaxado. Você não tem ansiedade alguma. Você está totalmente relaxado. Agora, o que você tem que imaginar através de todo este exercício, é a parte mais difícil, imaginar que você está totalmente relaxado. Agora, este exercício é específico para garotos, então as mulheres na sala, eu peço desculpas, mas vocês não podem participar. Vocês estão totalmente relaxados, pessoal. Nenhuma ansiedade. Você está confortável. Não há nada ameaçando você, e uma bela garota entra na sala. Quero dizer uma garota muito legal, o tipo de garota que você acha atraente. Ela é muito bonita e está totalmente descontraída e confortável com a situação. Você gosta dela? Gostaria que essa menina estivesse lá? Ela está entrando na sala para falar com você, e você está totalmente relaxado. Gosta dela? Seria algo que você gosta? Permaneça totalmente relaxado. Agora, o passo seguinte. Você está totalmente relaxado e esta menina vai até você e se senta no sofá um metro longe de você. Ela é uma menina doce, ela é uma garota maravilhosa, ela é uma amiga, e ela gosta de você, e você está totalmente relaxado. Será que você gosta disso? Será que você gosta que ela esteja sentada um metro longe de você no sofá? Bacana. Você está totalmente, totalmente relaxado. Próximo passo, você está totalmente relaxado. E agora a garota está sentada no sofá ao seu lado. Você pode sentir o ombro contra o seu ombro. Sua perna contra sua perna. E você está totalmente relaxado. E ela é linda. E ela gosta de você. Você está relaxado. E ela está falando com você. Será que você gosta disso? Será que você gosta disso?
  • 17. Próximo passo, você está totalmente relaxado. Você está totalmente relaxado, e esta menina está lá e ela se estica e coloca a mão em seu joelho, apenas descansa a mão sobre o seu joelho. E lembre-se, você está relaxado. Este é o ponto em que meus clientes não ficam relaxados. Mas você está porque, cara, você domina a arte de relaxamento. Então você está totalmente relaxado. E a sua mão está lá em seu joelho, e você pode sentir a mão lá, e ver a mão lá, e você está totalmente relaxado. Você não está preocupado com nada, passado, presente ou futuro, você está relaxado. Gosta disso? Próximo passo. Você está totalmente relaxado e ela coloca seu braço em torno de você. Ela coloca o braço em torno de você e ela está se aconchegando em você agora. Sua cabeça está em seus ombros. Você pode sentir a sua cabeça, você pode cheirar o cabelo dela, e você está totalmente relaxado. E ela está se aconchegando em você. Gosta disso? Totalmente relaxado. Próximo passo. Ela o beija. Ela o beija suavemente nos lábios. E você está totalmente, totalmente relaxado. Você gosta dela, ela gosta de você. Vocês são amigos, você está confortável, você não está preocupado com nada. Você está totalmente relaxado. E agora você pode sentir seus lábios macios contra seus lábios. Será que você gosta disso? Totalmente relaxado. Ok. Isso é o fim do exercício. Alguns de vocês estão aliviados, alguns de vocês estão decepcionados. No entanto, é o fim do exercício. O relaxamento total acabou. Para um número significativo de vocês, a resposta para as perguntas que eu estava fazendo teriam sido "sim". Bem, ouça, vamos fazer um show de mãos. Como muitos de vocês poderiam ter dito "sim" todo o caminho até o final do exercício, quantos de vocês teriam gostado dessa experiência? A grande maioria. Parece que quatro quintos, pelo menos. Teriam gostado da experiência todo o caminho até o fim. Mas lembre-se, não é isso que acontece, não é? Você não fica totalmente relaxado. Você é o cara no namoro: "Estou excitado? Estou excitado? Se não, eu vou perder a minha última chance. Estou excitado?" Lembram-se? Esse é o contraste. Dessensibilização sistemática significa estar relaxado e experimentar a intimidade mais e mais, a proximidade, pensamentos sobre esses tipos de coisas, deixar-se entreter pensamentos sobre esses tipos de coisas. Um dos melhores livros que eu já vi que trata sobre isto - e não há muito lá fora, que aborda isso - é o livro Crescimento na Masculinidade do irmão Alan Medinger, onde ele fala um pouco sobre o desenvolvimento heterossexual de uma forma que eu acho muito razoável. Uma das coisas que ele diz no livro, que eu achei muito interessante é: como você desenvolve um desejo por algo que você nunca pensa? É meio difícil, não é? "Eu nunca penso sobre isso, porque isso é errado. Isso é ruim. Eu não pensaria sobre isso, mas eu realmente preciso almejar isso".
  • 18. Isso não faz muito sentido, não é? Você tem que dar-lhe algum pensamento. E então ele levanta a questão e tem uma interessante discussão sobre "o que é a luxúria?" Estou me insinuando à sua luxúria? Estou insinuando a luxúria de alguém? Claro que não! Por que não? Eu estou pedindo às pessoas para pensarem sobre pensamentos sexuais. Pensando sobre a sexualidade conjugal. Não é luxúria? Público: Ao pensar sobre a sua sexualidade dentro dos limites do casamento, mesmo que ele esteja pensando em algo sexual, se você está pensando em algo sexual sobre a sua esposa não é luxúria. É luxúria? Luxúria idólatra? Dr. Robinson: Não se você está pensando em sua esposa. Luxúria pode ser definida, seja luxúria por uma mulher, luxúria por dinheiro ou luxúria por qualquer outra coisa, a luxúria é querer algo em um momento, em um lugar, com uma pessoa, ou de uma forma que o Eterno proibiu. Público: Eu acho que você pode desejar uma mulher em uma situação de casamento, e ir tudo errado também? Dr. Robinson: Eu acho que sim também. O argumento é que você pode cobiçar a mulher. Se você está querendo algo de uma forma que o Eterno disse "não queira isso", então sim, isso é verdade. Querendo algo em um momento e lugar com uma pessoa ou de uma forma que o Eterno já disse "não", constitui a luxúria. Mas, para um homem adulto estar pensando sobre a sexualidade com uma mulher, eu não acho que é luxúria. Eu acho que está prescrito nas Escrituras. Seus desejos estarão voltados para sua esposa, e eu acho que isso está tudo bem. Alguns caras ficam pendurados com isso, e isso é uma dificuldade para eles e um bloqueio, porque eles não podem imaginar que isso poderia ser bom. O fato da questão é que, a maioria dos homens se casa (pelo menos em parte) porque eles querem ter sexo. Quero dizer bem mais da metade se casam porque gostariam de ter sexo. Essa é uma das principais razões, que é uma grande razão pela qual eles gostariam de se casar. Eles já pensaram sobre isso. Acreditem em mim, eles têm pensado sobre isso. Eles consideram isso. E está tudo bem. Aumentando o Desenvolvimento Heterossexual: Número 2: Participação Cultural Uma segunda maneira para aumentar a preferência heterossexual é a participação cultural. Deixe-me fazer uma pergunta. Vamos dizer que eu queira aprender um idioma. Quantos aqui falam uma língua além do Inglês? Meus amigos aqui da Espanha não levantaram as mãos. Vamos dizer que eu queria aprender a falar uma língua. Eu queria aprender a falar espanhol. Eu não falo nenhuma língua além do Inglês, e nem mesmo falo muito bem. Se eu quiser aprender espanhol, eu decido obter um manual que me informe como falar espanhol. Eu leio todo o manual e memorizo. Eu sou um bom leitor. Eu estudo bastante. Sublinho isso, tomo notas sobre aquilo. Eu li o manual. Eu realmente estudei o manual. Posso falar espanhol agora?
  • 19. Público: Não. Dr. Robinson: Por que não? Eu li tudo. Eu entendi tudo. Quero dizer, este é um grande e espesso manual. Público: Mas se você não pode conjugar verbos assim (estala os dedos). Você não pode falar. Dr. Robinson: Aha! Então, a menos que eu tenha praticado, eu realmente não posso falar o idioma. Seria uma melhor ideia sair com espanhóis a fim de aprender a falar espanhol plenamente? Público: murmúrios de assentimento Dr. Robinson: Algumas universidades têm casas de idiomas onde você muda para uma casa e você não fala nada além daquela linguagem. Ou vamos dizer que você vai para o Corpo da Paz, e após seu primeiro par de dias, você não pode falar nada, somente aquela linguagem. Você mergulha nessa língua, naquela forma de pensar, na maneira de falar, nesse modo de ser. Você está completamente imerso nela, e com certeza, você começa a desenvolver as habilidades daquela linguagem. Você mergulha totalmente nela. Assim, através da participação da língua, eu também quero dizer que há a participação cultural. O que às vezes acontece e eu tive clientes em que este era o caso, é que talvez eles se juntem a um grupo masculino de apoio dirigido pelo Evergreen caso eles sejam da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias ou do JONAH se eles são judeus. E com certeza, isso tem sido útil para eles porque são caras que me entendem, e eles são meus amigos, e podemos conversar sobre questões que são difíceis, e por isso eu me junto a esse grupo masculino. Dois anos mais tarde, eu ainda estou no mesmo grupo masculino, e quase todos, se não todos da minha interação social é com os outros caras no grupo. E quando estamos juntos, sobre o que vamos falar? Público: Garotas. Dr. Robinson: Estamos falando de quem é realmente gay e não admitiu ainda. Estamos falando de quem gosta de quem, e quem é o grande idiota. Então, nós estamos imersos nessa questão, em vez de estar imerso na cultura da heterossexualidade. Eu tive alguns clientes que se mudaram para junto de colegas de quarto, que eram muito, muito heterossexuais; e eles sentaram e conversaram com eles sobre as meninas que eles estavam namorando e que arranjaram um namoro duplo, e um encontro às escuras e outros tipos de coisas, e mergulharam nessa maneira de falar e de pensar. Eventualmente, você está por perto desse tipo de coisa, você começa a pensar dessa forma. Sempre ao sair com alguém que usa certas frases, age de determinadas maneiras, você descobre que você está começando a usar essas frases e começa a agir dessa forma, não é? Público: Sim.
  • 20. Dr. Robinson: A maioria de nós faz isso. Eu tinha um amigo que sempre dizia "cães". E acabei por dizer "cães". Eu ainda não sei o que isso significa, mas eu sempre digo isso. (Gargalhadas). Dr. Robinson: Entenda isso, por eu mergulhar em um tipo particular de cultura, eu pego as coisas dessa cultura. Somos seres receptivos. Isso é o que nós somos. Isso é o que nós fazemos. Então você começa a ser como as pessoas que você sai com. Você faz isso por "osmose", você não pode ajudar a si mesmo. Você começa a ser como as pessoas que você sai com. Você pega, e não há substituto para isso. Saindo por aí com um grupo em particular, você aprende a língua; por estar com caras que funcionam de certa maneira, normalmente você vai os seguir. Mas caras com esta questão tendem a isolar-se em grupos separados e nichos sociais que não incluem a mais ampla cultura mais geral e então eles realmente não podem aprender a língua. É difícil para eles, porque eles não estão expostos a ela. Digo aos meus clientes como uma regra de ouro - e alguns de vocês podem não gostar disso - não mais do que um quinto de sua interação social deve ser com outros homens que lidam com esta questão. Isso significa que para cada hora que você gasta por aí com caras que lidam com isso, você deve passar quatro horas andando com caras que não o fazem. Para algumas pessoas, isso é muito, muito difícil. Mas é um passo importante. Aqueles que não o fazem acabam em um grupo de apoio e com amigos que são realmente bons. E eles estão apoiando um ao outro em não agir, vivendo de acordo com os princípios bíblicos, e estão sendo justos, mas não estão se movendo em frente para a heterossexualidade, porque eles têm uma subcultura que já não os movem para esse sentido. Portanto, esperamos que você veja a importância da imersão cultural. Participando da cultura. Aumentando o desenvolvimento heterossexual: Número 3: "Foco Aqui e Agora" A terceira coisa que ajuda as pessoas a se moverem em direção à heterossexualidade e sentimentos heterossexuais é ter um foco "Aqui e Agora". Todas essas ansiedades (e poderíamos fazer uma oficina inteira sobre isso) tendem a mover você para fora da experiência do presente para o passado ou para o futuro. Então, quando eu estou ansioso e quando estou preocupado - e eu sou um cara bastante ansioso, eu sei dessas coisas - eu estou sempre pensando sobre o passado ou o futuro. "Oh, não, eu nunca estive excitado antes. Esta garota não vai gostar de mim. Isso nunca funciona para mim. Como isso é terrível. Oh, eu não tenho um futuro, se eu não o fizer. O que vai acontecer? Eu sou um cara velho, e eu nunca vou ter amigos. Oh, não. Oh, não. Oh, não. Oh, não. Oh, não”.
  • 21. E quando você está com uma garota em um namoro ou sentado na outra extremidade da sala, o que eles estão pensando, "Oh, não, eu realmente não gosto dela novamente. Oh, não. Agora, o que vai acontecer? Quem eu vou convidar depois? Eu provavelmente não vou convidar ninguém. Isso é tão estúpido. Isso sempre acontece comigo. Eu não sei o que há de errado aqui, meu Deus. Ela não gosta de mim. O futuro vai ser terrível. É horrível". Eles estão em toda parte, menos com essa pessoa – a garota que você está namorando ou sentado em frente. Eles se tornam espaçados. Tive um cliente uma vez que me deu uma história que ilustra isso muito bem. Ele me deu permissão para compartilhá-la, então posso compartilhar isso com você. Ele trabalhou na Disneylândia, e um dia, eles estavam filmando uma das atrações, por motivos promocionais, eu acho. Eles iriam fazer algum tipo de propaganda, vídeo ou algo assim. Então, ele tinha todos os funcionários ali como pessoas extras neste vídeo para preencher a atração. Então, ele tinha um bom amigo ali, que era uma menina. Então, eles simplesmente saíram como amigos, como um monte de caras têm amigos que são meninas. Saindo, ela disse "Apenas por diversão, você sabe o que seria engraçado? Se neste vídeo, nós aparecêssemos como namorados românticos!” E assim eles passaram esse tempo no vídeo segurando as mãos, colocando seus braços em torno de si, aconchegando- se, andando de braços dados, olhando nos olhos um do outro, sendo bobo- apaixonados, apenas em uma brincadeira, só por diversão. E ele me disse: "Sabe de uma coisa, fiquei excitado! Por que eu fico excitado quando eu não quero ficar excitado, e quando eu quero, eu nunca fico?" Bem, o que você acha que está acontecendo aí? Público: Ele está relaxado. Dr. Robinson: Ele está relaxado, sim. Ele está no momento. Ele está na verdade, com essa menina. Ele pode sentir sua mão. Ele pode sentir sua cintura. Ele pode ver seus olhos. Ele pode cheirar o cabelo dela. Ele pode sentir o corpo dela contra a dele. Ele está relaxado. Ele não está pensando em todas essas mensagens negativas "Oh, não. Ela não vai gostar de mim. Eu não sei o que fazer. As pessoas podem dizer que eu não sou heterossexual. Quero dizer, é tão estúpido. Isto vai ser ridículo. Ela vai manchar-me a qualquer momento. Ela não vai gostar de mim. As pessoas vão saber que eu sou um idiota. As pessoas vão saber que eu sou gay. Ela vai ser capaz de dizer. Eu não vou fazer isso. Ninguém vai servir para mim. Isso nunca vai dar certo. Eu vou ser assim a minha vida inteira, e, além disso, ela só vai ser mais uma. Eu não sei por que eu fui sair com ela. Por que estou aqui? Aconteceu-me cinco vezes. Se todas as meninas me rejeitaram é porque eu não sabia o que fazer, isso é simplesmente estúpido. Além disso, eu não estou excitado. Eu nunca me excitei porque eu não fui excitado no passado e no futuro, isso nunca vai funcionar”. (Público ri e aplaude).
  • 22. Dr. Robinson: Não, nada disso importa, não é? Porque eles estavam apenas jogando conversa fora. As mensagens negativas nunca o inundaram. Eu digo aos caras, e isso é uma ironia enorme, que neste processo em particular, duas coisas têm que acontecer. Eu tenho que querer ter muito sucesso e, ao mesmo tempo, não me importar quando eu falhar. Não é irônico? Como é que eu quero ter muito sucesso, mas não me importo quando falhar. Como você faz isso? Isso não é apenas um contra senso? Se eu quisesse ter muito sucesso, eu ficaria muito chateado quando falhasse. Não é mesmo? Você pode pensar em qualquer coisa que você tenha feito e que você queria ter muito sucesso, mas você não se importaria de ter falhado? Público: Escola. Dr. Robinson: Escola? (Grande riso de todos). Dr. Robinson: Que tal aprender a tocar piano? Eu tenho dois filhos que estão tendo aulas de piano. O que aconteceria se eles surtassem toda vez que batessem em uma tecla errada? Público: (Risos) Eles nunca aprenderiam. Dr. Robinson: Eles nunca aprenderiam. Aprender a tocar piano é certeza de cometer erros. Alguns dias mais do que outros, inclusive. Trata-se de cometer erros e não se importar, depois voltar a ele novamente. "Eu não me importo. Não me incomoda que eu tenha cometido um erro". E eu tenho que querer ter muito sucesso? Sim. Eu tenho que querer ter muito sucesso. Eu tenho que fazer um monte disso se eu quiser ter sucesso. Então, estar no momento. Estar no aqui e agora é uma parte crítica disso. Eu digo a vocês, quando você está saindo com uma menina, fique com ela. Mantenha-se focado. Fique interessado nela. Fale com ela. Entenda seu jeito. Olhe para ela. Estude-a. Esteja com ela. Não se preocupe se você está excitado, mas se preocupe apenas em ficar no momento e estar com essa pessoa. Isto é o que acontece com os amantes. Quando as pessoas têm um amante, eles estão muito focados nessa pessoa. É por isso que é uma experiência emocionante, maravilhosa, porque o tempo voa. "É tarde? Nós temos falado por tanto tempo? Parece que só estivemos aqui por um minuto, porque eu tenho estudado você. Eu estive olhando seu jeito de falar, o jeito como você sorri, a maneira que você pensa; ouvir a sua voz, olhar para o seu cabelo. Eu estive com você aqui e agora, no momento". É o que acontece com os amantes heterossexuais e é por isso que eles gostam. A maioria das grandes experiências que você tem na vida são experiências em que você está no aqui e agora. É por isso que as pessoas gostam de andar de montanha-russa. Eu levei meus filhos na Montanha
  • 23. Mágica e fui andar em montanhas-russas um par de anos atrás. Cara, aquilo foi uma explosão. Você começa no topo e desce, e eu não estou pensando sobre como eu vou pagar pelos doces. (Risos da audiência). Eu estou no momento. Eu estou ali na montanha russa. Eu não estou pensando: "Puxa, quanto é que esse passeio vai levar de tempo, porque precisamos ir até lá para voltar aqui. Preciso ligar para minha esposa para ter certeza de que vamos levar o carro no mecânico amanhã". Estou no momento na montanha russa. Se eu assistir a um bom filme, eu sei que foi um bom filme, porque quando acabar, eu estive tão imersos na experiência que, quando as luzes se acendem no cinema, eu digo "Oh, esse foi O filme!”. Eu estava totalmente cativado pela experiência e vivendo o momento, mas para um monte de caras, simplesmente aprender a estar no momento e não deixar a ansiedade estar carregada de preocupações e frustrações, seja do passado ou antecipando o futuro, é muito difícil. Aumentando o desenvolvimento heterossexual: Número 4: Aprendendo a ser uma pessoa amorosa A quarta forma de desenvolver atração heterossexual é aprender a ser uma pessoa amorosa. Meus filhos estão em uma idade onde eles estão começando a gostar de filmes. E eu estou tentando ensiná-los a gostar de bons filmes. Isso significa gostar do tipo de filmes que eu gosto. Há vários anos atrás, Star Wars - Episódio I saiu. Eu costumava ser um grande fã de Star Wars, e assim, eu estava animado. Star Wars foram os filmes da minha juventude. (Voz profunda) "Eu quero aprender os caminhos da força e tornar-se um Jedi como meu pai". Eu amava esse show, e então este novo filme saiu - Star Wars - A Ameaça Fantasma. Eles queriam tanto ir, eles ansiosos para ir. Eles tinham visto os outros filmes e então eu fui, esperei na fila do cinema e os tirei da escola naquele dia, isso ia ser muito legal. E eles disseram "O que estamos fazendo, papai?" E eu disse: "Nós vamos ver Star Wars". "Ah, você está brincando. É como se eu tivesse morrido e ido para o Céu, papai. Esta é a melhor coisa que poderia acontecer. Isto é incrível. Nós estamos indo ver Star Wars! Papai tem os ingressos!". E assim fomos e vimos Star Wars, e saímos do cinema, e eles disseram "Isso foi tão legal! Isso foi tão legal!" E eu disse: "Eu acho que foi um filme idiota". "Mas pai, por quê? Por que era um filme idiota?" "Bem, porque faltou desenvolvimento do caráter". "Bem, pai, o que é o desenvolvimento do caráter?". Eu disse "Bem, deixe-me ilustrar. Tome o Darth Mall. O que sabemos sobre esse cara, tirando que ele só tem uma fantasia de Halloween muito ruim. Quero dizer, ele é o cara do mal que só faz picadinhos de Jedi. O que sabemos sobre ele? Como ele chegou a esta linha de trabalho? Será que ele vai para a escola para fazer isso? Ele faz um bom dinheiro? Será que ele já
  • 24. reclamou do pagamento? O que ele faz em suas horas de folga? Com quem ele sai? Será que ele tem outros amigos do mal? Será que eles se reúnem e trocam histórias sobre quantos Jedi eles mataram hoje? Quem são seus pais? Será que eles sabem do trabalho que ele está fazendo? Eles mantêm contato? Ele chama sua mãe no seu aniversário? Será que ele tem um relacionamento com eles? Qual foi a sua infância? E sobre a sua vida privada? O que ele gosta de comer? Qual é a sua comida favorita? Em seu aniversário, ele consegue comer? Eu quero saber todas essas coisas sobre os personagens". Esse cara é um personagem totalmente unidimensional. Não há nada lá, nada para ele. Você entende o que um personagem totalmente unidimensional é? Note-se que a única coisa mais unidimensional de Darth Mall é a pornografia. Isso envolve personagens totalmente unidimensionais. Se alguém está vendo pornografia, eles pensam, "Eu me pergunto se esse cara teve um bom dia no dia da sessão de fotos". (Gargalhada). Será que ele vai à igreja ou sinagoga no fim de semana? (Outra risada). Será que ele tem um testemunho? Será que ele tem esperanças e medos? Será que ele tem dias ruins? Não. Ele é apenas um corpo que eu empresto para fantasiar em minha mente. É por isso que eu acho que a luxúria é errada. É unidimensional. É amar apenas um aspecto estreito de uma pessoa ao mesmo tempo, negar a realidade de todos os outros aspectos da pessoa. Agora, o que um monte de homens heterossexuais fazem com as mulheres é apenas a mesma coisa. Assim como homens AMS pode objetivar os homens, os homens heterossexuais objetivam as mulheres. Homens AMS veem homens como apenas um corpo para cobiçar, e as mulheres como apenas um corpo que eles cobiçam. Eles são apenas reflexos de uma ansiedade. Deixe-me colocar as mulheres em um sentido romântico. Eles podem gostar muito de garotas como parceiras, como amigas, mas em um sentido romântico, tudo o que ela é, é apenas um objeto de ansiedade e frustração, ela é a prova de que eu não sou o que eu deveria ser. Ela é apenas um objeto para mim. Para desenvolver atração heterossexual significa desenvolver a capacidade de amar as pessoas, total e completamente, incluindo amar uma mulher de uma forma romântica. Isso inclui ser capaz de olhar para uma garota e dizer "Ela é maravilhosa, e não só porque ela é minha amiga". Muitas vezes, quando os meus clientes têm esses amigos que são meninas, eles se sentem castrados. Eles não têm a sexualidade para as meninas que amam, isto é, as meninas que são amigas. Eles vão dizer: "Mas eu as amo completamente". Mas você ama como uma pessoa real, com todas as dimensões de uma pessoa real, incluindo sexualidade, o potencial para serem esposas, para a maternidade, e de intimidade física? Você realmente
  • 25. "as ama completamente e totalmente", e não apenas como um objeto materializado de ansiedade? Então, aprenda a se tornar uma pessoa verdadeira, amorosa, alguém que possa realmente amar outra pessoa. Para a maioria dos homens que lutaram com atração pelo mesmo sexo, o caminho para a heterossexualidade saudável é diferente. Eu já falei sobre isso antes. O primeiro erro que muitos caras fazem é comparar seu nível de atração heterossexual com seu nível de atração homossexual. E, além disso, eles comparam a legitimidade de sua atração heterossexual medindo-a contra algum nível de sua atração homossexual anterior. Quando eles fazem isso, eles acham que a heterossexualidade está suposta ser o outro lado da homossexualidade. Eles dizem a si mesmos “eu deveria estar cobiçando como louco, eu deveria desejar ela, eu deveria ser isso e aquilo” sobre as meninas. E isso provavelmente não vai acontecer, e provavelmente não deve acontecer. É como uma espécie de ditado alcoólico "Você sabe, eu não acho que o suco de laranja é a bebida para mim, porque não me dá o zumbido que a vodka me dava". (Risos da plateia). Assim eu vou olhando para a bebida que vai me zumbir como vodka. Bem, não era para ser assim. Há uma citação que eu amo de C.S. Lewis. C.S. Lewis disse "Sexo deixará de ser um demônio quando ele deixa de ser um deus". E para um monte de caras, eles adoravam o deus da sexualidade, da homossexualidade, descobriram que era um falso deus (um ídolo, se preferirem) e queriam substituir por uma adoração ao deus da heterossexualidade. E isso gera muita ansiedade, porque eles precisam que a experiência heterossexual seja a mesma que a experiência homossexual. Para a maioria dos homens que lutam com isso, não vai ser. E também não deve ser! Tenho aconselhado os jovens que ao lidar com essa questão descrevem sua atração heterossexual para mim. Assim que descrevem, eu penso "Bem, você está onde eu quero que meu filho esteja em sua idade com a heterossexualidade. Sua heterossexualidade seria muito saudável, muito normal, SE não tivesse sido esmagada pelo enorme problema de compulsão homossexual que previamente você desenvolveu para medicar toda essa dor". Portanto, para a maioria dos caras, não vai ser uma questão de "Garotas, garotas. Eu simplesmente não posso ter garotas suficientes. Luxúria, luxúria, luxúria. Eu estou finalmente encontrando uma mulher que vai se casar comigo para que eu possa fazer sexo com ela e tudo isso vai ser ótimo". Isso não vai ser realmente assim. E, também não deve ser! Vai ser mais como "Eu diminui minhas ansiedades sobre isso. Eu desenvolvi uma habilidade de experimentar alguma excitação, me permiti estar no momento aqui e agora. Eu roguei por uma castidade praticada. Eu me tornei uma pessoa amorosa. E agora há uma menina que eu estou namorando, e eu a amo como pessoa completa. E adivinha? Porque nós amamos uns aos outros, nós mostramos afeto. E, às vezes, esse afeto é físico. E às vezes ela coloca o braço em volta de mim e eu coloco meu braço em torno dela. E nos abraçamos, e eu gosto disso. Eu não estou ansioso
  • 26. porque diminui essa ansiedade. E acho que, às vezes, nós nos beijamos e eu estou tão relaxado, acho muito agradável, e me excita. Não é este ardor, este anseio que eu costumava ter quando eu havia experimentado todos estes comportamentos compulsivos sexuais, mas me excita. E eu a amo. E, nós expressamos essa intimidade e proximidade com o outro de forma adequada antes do casamento, e então nós nos movemos para o casamento". É um caminho suave, diferente, mas perfeitamente legítimo e maravilhoso, mas não é o que um monte de caras esperam. Eles esperam "Eu tenho que cuidar deste problema homossexual, então eu vou ter este desejo furioso por mulheres assim como eu tive por homens”. Deixe-me ser muito claro, isto é uma expectativa completamente irreal! Não é o que vai acontecer e também não é o que deve acontecer. Isso conclui a discussão de como desenvolver o aumento dos sentimentos heterossexuais. Cinco Qualificações Para um Cara ex AMS Se Casar com Minha Filha Agora, há uma última coisa que eu quero falar. Às vezes, quando eu estou lidando com um cliente, eu quero fazer um "check-up" sobre ele. Eu quero saber como me sinto sobre essa pessoa e seu progresso. Eu quero determinar como eles estão caminhando e o que eles estão fazendo. Para responder de forma apropriada, eu personalizei a questão. Eu pensei "E se este fosse o meu filho?" Há alguns dilemas terríveis associados a este problema. Você sabe disso. E eu me sento depois de lutar com um cara sobre algum dilema particular e penso "E se este fosse o meu filho? Como eu me sinto sobre isso? O que eu quero que ele faça?” E essa percepção me proporciona uma profunda e honesta verificação da realidade. Às vezes eu compartilho essa visão com um cliente. Outra maneira de obter essa profunda verificação da realidade e personalizá-la é dizendo "E se esse cara quisesse se casar com a minha filha?" A propósito, ela é muito nova. Esqueça. Mas e se esse cara quisesse se casar com minha filha? Deixe-me dar-lhes um pouco de conversa, uma conversa direta de seu futuro sogro. Se você quisesse se casar com a minha filha, o que eu precisaria ver? O que eu preciso saber de alguém que quer se casar com a minha filha? Número 1: Ter um histórico Número 1 - Ele teria que ter um histórico. Quando eu falo com as pessoas no aconselhamento pré-marital na seleção de parceiros, o que eu lhes digo é: não se casem com alguém que passaram recentemente por uma reforma enorme em sua vida, que prometeram que irão passar por uma reforma enorme, ou que você tem certeza que pode levá-los a passar por uma reforma enorme. Case com alguém que tem um histórico. Eles já tiveram (1) um período substancial de tempo sem ter agido como homossexuais (2) uma repressão dos impulsos e desejos homossexuais e (3) com uma vida sexual justa por um período substancial de tempo.
  • 27. Alguém aqui já viu alguém participar de uma igreja ou sinagoga porque o cara estava apaixonado por uma garota que era um membro? Com que frequência esse tipo de motivação ajuda para uma conversão? A maioria não fica na igreja. Muitos dos rapazes que mudam apenas pela menina terão um tempo difícil. Número 2: Diminuição do desejo homossexual A segunda coisa, eu quero saber se eles diminuíram sua excitação homossexual. Eu não quero que eles fiquem regularmente fantasiando sobre garotos enquanto eles estão com a minha filha. Eu quero que eles tenham superado seus problemas com masturbação e pornografia. Isso não significa que eles são perfeitos. Isso não significa que eles não podem ter um sentimento ou uma necessidade, mas eles não podem se debruçar sobre ela. Eles provaram a si mesmos de que podem controlar as coisas de uma forma substancial durante um período de tempo substancial. Eles não estão atualmente lutando contra a pornografia homossexual ou agindo como homossexuais por um período substancial de tempo. Eles também têm todos os outros tipos de comportamentos sexuais compulsivos sob controle. Isso é importante. Número 3: Excitação heterossexual significativa Eu quero que eles tenham um nível significativo de excitação heterossexual para a minha filha. O que significa isso? Isso significa que eu quero que eles, antes de ficarem noivos, terem tido alguns beijos. Eu não quero que eles tenham algo a confessar, mas eu quero que eles tenham dado alguns beijos, alguns passeios, e eu quero que ele tenha tido uma ereção quando estava fazendo isso. Eu quero que ele tenha se empenhado o suficiente para diminuir sua ansiedade, para ter experimentado, para superar a sua incompetência, para que ele saiba como ficar excitado por minha filha. Eu realmente não quero que ele vá para o casamento pensando "Vai ficar tudo bem". Se ele não teve alguma excitação significativa por ela, não vai ficar bem. Número 4: Capacidade de fazer e manter um compromisso A quarta coisa que eu quero que ele tenha demonstrado é que ele tenha a capacidade de fazer e manter um compromisso. Quando minha esposa e eu estávamos noivos, éramos apenas bobos, tolos, patetas no amor. Gostávamos de olhar para os olhos uns dos outros, e rir no amor. Apenas loucamente apaixonados. Estávamos habituados a subir para a herdade e nadar na piscina lá em cima, ou ir para a piscina e aproveitar para dar alguns beijos. Um dia, quando fomos lá, eu percebi que eu não tinha absolutamente nenhum sentimento em relação a ela. Cada ideia do amor, romance e atração que eu tinha para a minha então noiva tinha ido embora. E, eu estava atordoado. Neste dia, eu não sei o que aconteceu. Eu não sei se nós estávamos falando sobre os ciclos biológicos e eu estava em uma tipoia. Eu não sei se era um teste espiritual que meu Pai Celestial estava me dando.
  • 28. Eu simplesmente não sei por que isso aconteceu, mas é evidente que não havia sentimento. Como nós estávamos dirigindo-se para lá, eu disse "Não vamos nadar hoje". E ela disse “Ok” e nós dirigimos através das montanhas, eu estava tão quieto que a deixou nervosa. Ela ainda fica quando eu faço isso. Ela disse "O que há de errado?” Eu respondi "Eu não sinto nada sobre nós hoje. Não há sentimento.” Ela disse "Nem eu". E continuamos a dirigir. Nós estávamos apenas devastados, apenas devastados. E como nós dirigimos, eu disse: "Eu quero que você saiba que eu ainda estou comprometido com você. Eu ainda estou absolutamente comprometido com você". Ela disse "Eu também". Dentro de alguns dias, todos aqueles sentimentos voltaram com força total novamente, rugindo de volta. Ficamos profundamente, loucamente, bobos no amor. E até hoje, estamos enredados caoticamente. Estamos muito apaixonados um pelo outro. Que lição que eu estou tentando ilustrar? Eu preferiria muito mais ter alguém para casar com a minha filha, que sabe como fazer e manter um compromisso do que alguém que é loucamente apaixonado por ela, porque na verdade o amor pode crescer fora do compromisso. Mas se é só emoção, se é apenas um sentimento, eu não me importo o quão positivo é, sem um compromisso, vai chegar um momento em que o sentimento se foi por algum motivo. Talvez haja um dia difícil, ou se está lutando, ou alguém está deprimido, ou se houve um retrocesso na vida. A sensação terá ido. Especialmente se alguém está lutando com a atração pelo mesmo sexo, eu quero que ele saiba como fazer e manter um compromisso, não importa o quê. Sempre e para sempre! Ele não deve estar pensando "Se eu ficar? Tenho atração suficiente para ficar? É uma necessidade real? Ou, eu tenho que me encontrar? Ou eu estou mentindo para mim mesmo?" Quero que ele faça e mantenha um compromisso. Essa é a quarta coisa. Número 5: Compromisso com Deus A quinta coisa que eu quero que ele tenha se esse cara vai se casar com a minha filha é ter um compromisso profundo e significativo com Deus. Eu quero que ele ame mais o Senhor do que ama a minha filha. Eu quero que seja o aterramento, a raiz, o centro, o núcleo de sua vida, e eu quero que ele mostre por suas ações a cada dia. Isso vai me mostrar que sua vida espiritual está em ordem. Isso significa que ele está orando regularmente, jejuando regularmente, e estudando as escrituras regularmente. Amar o Eterno é o compromisso número um em sua vida. E, não é um compromisso condicional, onde ele diz "Eu li a Bíblia e eu amo o Eterno, contanto que Ele me faça ter o tipo certo de sentimentos, ou enquanto minhas orações chegarem a ser respondidas". Eu digo aos meus clientes o tempo todo: Com O Eterno não se negocia. Ele não vai estar lá apenas para ajudá-lo a superar esse problema.
  • 29. Ele não vai simplesmente levar a sua AMS longe de você, nem dar-lhe plena heterossexualidade. O problema ocorreu por causa de ações e inações neste mundo e, portanto, precisa ser resolvido neste mundo. No entanto, se você acredita em Deus e segue as Suas leis, então você vai ver a homossexualidade como algo que não irá ajudá-lo a alcançar o objetivo de viver uma vida boa, uma que está em conformidade com plano da criação de Deus. Entende a diferença? Nós não podemos simplesmente pegar a prática religiosa como uma ferramenta para me ajudar a alcançar a meta de superar a homossexualidade. Em vez disso, o que eu preciso fazer em primeiro lugar é comprometer-me com o Senhor e seguir seus caminhos. E quando eu o fizer - por causa do meu compromisso de seguir os caminhos do Eterno - eu coloco a homossexualidade de lado como algo que não me ajuda a alcançar esse objetivo. E, para o cara que quer se casar com a minha filha, se ele tem lutado com este problema, eu quero que ele seja muito claro quanto ao que seu principal foco e objetivo são: de viver a vida, de acordo com a vontade de Deus, como Deus nos pretende! Essas são as cinco qualificações que eu quero de alguém que luta com a homossexualidade, no caso se ele vai se casar com a minha filha. Estamos estourados no tempo. Mas, antes de encerrar, gostaria de enfatizar que eu já vi muitos homens que sentiram que não tinha atração por mulheres aprenderem a desenvolver a atração. Esta é a maneira que eu os vi fazerem isso - fazendo o tipo de coisas estabelecidas nesta conversa e superando os tipos de obstáculos que eu falei sobre. Eu quero deixá-lo com duas mensagens importantes: uma de esperança de que todas as coisas são possíveis, e dois, com o conhecimento cognitivo, de que você pode ter sucesso para desenvolver o desejo heterossexual. Motivação adequada para ter sucesso é um fator chave e é preciso aprender para não precisar entrar em pânico quando eles aparecem para te fazer tropeçar no caminho. Enquanto eles trabalham em desbloquear os obstáculos e focam em aumentar o desenvolvimento heterossexual, mantendo um compromisso total com o Senhor como o centro, a força motriz de sua vida, não há dúvida em minha mente, para que aqueles que pretendem se casar e ter uma família com uma valor interno congruente, de se suceder. Obrigado pelo seu tempo. (Aplausos) (Postado em janeiro de 2008)