0

Curso básico de linux

222

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
222
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Ubuntu = A que está com mais sucesso hoje Kurimin = Para quem está familiarizado com o Windows Debian = Versão bastante estável Slackware = A mais antiga que ainda sobrevive (Para fanáticos e que gosta de configurar tudo na unha “Mais difícil”).
  • Transcript of "Curso básico de linux"

    1. 1. Curso Básico de Linux PROFESSORES: ERIVELTON DA SILVA ROCHA
    2. 2. Objetivos do Curso •Apresentar os principais conceitos, elementos e recursos deste Sistema Operacional. •Habilitar o aluno a: –instalar a distribuição Linux Ubuntu e Debian –Conhecer os principais comandos Unix e Linux –Adquirir noções básicas de administração do sistema –Configurar redes Linux –configuração de serviços na Internet –Conhecer aspectos de segurança
    3. 3. Ementa •O que é? •História do Linux •Distribuições •Conceitos básicos •Sistema de arquivos •Instalação •Comandos via console •Processo de inicialização
    4. 4. Ementa •Administração básica •Configuração e Administração de Redes •Integração com Windows
    5. 5. Filosofia •Um Pouco de história... •GNU / GPL •GNU = G Not Unix •GPL = General Public License •FSF = Free Software Fundation Copyleft
    6. 6. Introdução ao Linux •Sistema Operacional do tipo UNIX; •Criado em 1991 pelo estudante finlandês, Linus Torvalds, na tentativa de desenvolver um conjunto de programa de código aberto. •Vem recebendo ajuda de hackers do mundo inteiro, recebendo contribuições e aplausos de milhares de pessoas. Podem ser distribuídos gratuitamente pela internet ou qualquer outro meio, não caracterizando crime fazer cópias (open source).
    7. 7. Introdução ao Linux •Requisito mínimo para instalação: •computador 386 ou 486, com 2 MB de memória (para um kernel até a série 2.2.x) •4 MB (para kernels 2.4 e superiores). •40 MB disponíveis em seu disco rígido. • OBS.: Instalação básica e funcional.
    8. 8. O que é Linux ? •É Um Sistema Operacional •É Software Livre (Open Source) •Multitarefa. •Multiusuário •Multiprocessado. •Não é o “Conjunto Utilizável”. •É somente o Kernel •O Conjunto Operacional se chama Distribuição
    9. 9. Distribuição ? •Empresas / Pessoas / Grupos que organizam o Kernel + Aplicativos. Hardware
    10. 10. Principais Distribuições Linux OBS.: Atualmente existem centenas de distribuições Linux. Algumas oferecem a possibilidade de execução em modo Live CD: Kurumin (brasileira) e Ubuntu
    11. 11. Introdução ao Linux Categoria de Distribuição: •Para usuários básicos: Ubuntu, Kurumin, Debian, Fedora, Mandriva e OpenSuse (destacando-se o Ubuntu, por ser uma distribuição baseada no Debian) •Para servidor: Debian, Red Hat, Fedora e Slackware (destacando-se o Debian).
    12. 12. O que é Software Livre? GPL? GNU? . . . ▪ “É o software disponível com a permissão para qualquer um usá-lo, copiá-lo, e distribuí-lo, seja na sua forma original ou com modificações, seja gratuitamente ou com custo. Em especial, a possibilidade de modificações implica em que o código fonte esteja disponível.” HEXSEL, Roberto
    13. 13. 13 Software livreSoftware livreSegundo a FSF, corresponde a qualquer software que possua, simultaneamente, as quatro liberdades abaixo: Primeira: a liberdade de ser executado para qualquer fim. Não importa onde e nem como. O importante é que seu usuário poderá utilizá-lo onde, como e quando desejar. Segunda: a liberdade para qualquer pessoa estudar como o programa funciona, poder adaptá-lo para as suas necessidades. Para que isso seja possível é preciso ter acesso ao código fonte. Terceira: a liberdade de poder distribuir as cópias do software de modo que possa ajudar ao seu próximo. Isso não impede o/a usuário/a de empacotar um software livre de forma personalizada e vendê-lo. Não é uma questão de preço, mas de liberdade para usar, estudar, conhecer, aperfeiçoar, e distribuir/redistribuir como desejar. Quarta: a liberdade de modificar o programa e liberar estas modificações de modo que toda a comunidade se beneficie. Acesso ao código fonte é um pré-requisito para esta liberdade.
    14. 14. 14 Software livreSoftware livre Software Livre Vs. Software Grátis •Software é livre, significa que seu código-fonte está disponível para qualquer um e você pode alterá-lo para adequá-lo às suas necessidades, sem ter de pagar. •O software gratuito (freeware), é um software que você usa sem precisar pagar. Você não tem acesso ao seu código-fonte, portanto não pode
    15. 15. GPL X GNU GPL(A Licença Pública Geral GNU) (GNU General Public License GPL) a licença que acompanha os pacotes distribuídos pelo Projeto GNU, e mais uma grande variedade de software, incluindo o núcleo do sistema operacional Linux. A formulação da GPL é tal que ao invés de limitar a distribuição do software por ela protegido, ela de fato impede que este software seja integrado em software proprietário. A GPL é baseada na legislação internacional de copyright, o que deve garantir cobertura legal para o software licenciado com a GPL.
    16. 16. Onde adquirir as distribuições Linux •Ubuntu: http://www.ubuntu-br.org/get •Debian: http://www.debian.org/CD/http-ftp/index.pt.html •Kurumin (Versão Brasileira): ftp://ftp.las.ic.unicamp.br/pub/kurumin/ •Diversos Cds: •http://www.linuxbrasil.org.br/cds-instalacao.php •https://www.distribuicoeslinux.com.br/ (Disponibiliza mais de 50 distribuições e cobra apenas o frete e a mídia que pode ser CD, DVD ou Pen driver).
    17. 17. Quanto pago? •Custo total de todo este software R$ 0,00 •Quem é o dono? A comunidade que desenvolve
    18. 18. O que recebo? •Gerenciadores de Janelas: KDE, GNOME, WindowMaker, FVWM, etc •“Offices”: StarOffice, BrOffice,OpenOffice, etc. •Editores: WordPerfect, Klyx, etc •Bancos de Dados: MySQL, PostGres, mSQL, etc. •Browsers: Mozilla, Konqueror, etc
    19. 19. O que recebo? •Programas Gráficos: GIMP, Sane, Sketch, QCAD, etc •Servidor Web: Apache •Linguagens: C, C++, Perl, PHP, Pascal, Java, Phyton, •Editores de Páginas: Quanta, Nestcape, etc •Administradores de correio eletrônico, listas, •Webmail: Imp, FocalMail, etc •etc, etc, etc, etc, …
    20. 20. Programas Equivalentes do Windows no Linux •MS Outlook -- Thunderbird (Muito mais leve e organizado). •Tradutores de texto -- BabyTrans (Dicionário completo, com tradução simultânea ao grifar a palavra). •eMule e outros P2P – aMule Outros P2P -- FrostWire ou LimeWire •Msn Messenger -- aMsn , Kopete (Vem junto com o KDE, um pouco diferente, mas é leve e funcional) e - Mercury (Feito em java, é um pouco pesado, mas tem mais funcionalidades que o próprio cliente da Microsoft).
    21. 21. Programas Equivalentes do Windows no Linux •Desktop 3D do Vista -- Aixgl + Beryl. •`Windows Media Player – Kaffeine e Mplayer. •Nero -- K3B (com muito mais recursos e opções de configuração). Apenas para interface KDE.
    22. 22. Empresas que embarcaram •IBM •Netscape •Corel •Inpraise (Borland) •Oracle •Compaq •Dell •Informix •Unisys • UnisysUnisys • O’ReillyO’Reilly • SGISGI • CiscoCisco • FlukeFluke • SiemensSiemens • Tetra PakTetra Pak • Byte MagazineByte Magazine • DaimlerChryslerDaimlerChrysler •
    23. 23. Empresas que embarcaram •NASA •Lucas Film •Mercedes Benz •DaimlerCrhysler •Sony •Cisco •Boeing •UFRJ •Caltech •US Postal Services •US Army •US Navy •FAB •Northrop Grumman
    24. 24. Estrutura de diretórios / Diretório principal (raiz). /bin Contém arquivos e programas do sistema que são usados com freqüência pelos usuários. /boot arquivos necessários para a inicialização do sistema. /cdrom Ponto de montagem da unidade de CD-ROM. /dev Contém arquivos usados para acessar dispositivos (periféricos) existentes no computador.
    25. 25. Estrutura de diretórios /etc Arquivos de configuração de seu computador local. /floppy Ponto de montagem de unidade de disquetes. /home Diretórios contendo os arquivos dos usuários. /lib Bibliotecas compartilhadas pelos programas do sistema e módulos do kernel.
    26. 26. Estrutura de diretórios /lost+found criado em cada partição, armazena os arquivos recuperados, em caso de travamentos ou desligamento inesperado do computador. /mnt Ponto de montagem temporário. /proc Sistema de arquivos do kernel. Este diretório não existe em seu disco rígido, pois, ele é colocado lá pelo kernel e usado por diversos programas que fazem sua leitura, verificam configurações do sistema ou modificam o funcionamento de dispositivos do sistema através da alteração em seus arquivos.
    27. 27. Estrutura de diretórios /etc Arquivos de configuração de seu computador local. /root Diretório do usuário root /sbin Diretório de programas usados pelo superusuário (root) para administração e controle do funcionamento do sistema. /tmp Diretório para armazenamento de arquivos temporários criados por programas.
    28. 28. Sistema de arquivos •ext2 - Para partições GNU/Linux usando o Extended File System versão 2 (obsoleto). •ext3 - Para partições GNU/Linux usando o Extended File System versão 3, com suporte a journaling (mais rápido, com melhor correção e recuperação de arquivos corrompidos em caso de desligamento inesperado do sistema). •reiserfs - Para partições reiserfs, com suporte a journaling.
    29. 29. Sistema de arquivos •vfat - Para partições Windows 9x que utilizam nomes extensos de arquivos e diretórios sem segurança. •iso9660 - Para montar unidades de CD-ROM. É o padrão. •NTFS - (New Technology Fyle System) é o sistema de arquivos utilizado em todas as versões do Windows NT/XP/2000/2003, com funções derivadas do Unix com mais segurança.
    30. 30. Dispositivos •Dispositivos existentes em seu computador (discos rígidos, disquetes, portas de impressora, modem, etc) são identificados por um arquivo referente a este dispositivo no diretório /dev.
    31. 31. Dispositivos Linux Dispositivos Windows /dev/hda1 C: (Partição 1 da IDE Primária Master) /dev/hda2 D: (Partição 2 da IDE Primária Master) /dev/ttyS0 COM1 (Porta serial 1) /dev/ttyS1 COM2 (Porta serial 2) /dev/fd0 Disquete (drive A:) Dispositivos
    32. 32. Dispositivos Linux Dispositivos Windows /dev/lp0 LPT1(porta paralela - impressora) /dev/mixer Acesso ao mixer da sua placa de som /dev/dsp Acesso a sua placa de som pelo canal digital dev/psaux ou /dev/input/mice Mouse PS2 e USB Dispositivos
    33. 33. Dispositivos dev/hda1 | | | | | | | |_Identifica o número da partição no disco rígido. | | | | | |_Letra que identifica o HD (a=primeiro, b=segundo, etc.) | | | |_Sigla que identifica o tipo do HD (hd=ide, sd=SCSI). | |_Diretório onde são armazenados os dispositivos existentes no sistema.
    34. 34. 34 Software livreSoftware livre Por que usar Software livre ? •Ter o seu computador equipado com software de qualidade a um custo baixo ou nulo. •Ficar livre da pirataria. •Incentivar o desenvolvimento de tecnologia nacional. •Lutar contra o monopólio de grandes corporações que buscam se apropriar do conhecimento intelectual coletivo.
    35. 35. 35 Software livreSoftware livre omo escolher uma distribuição •Esta distribuição suporta todo o meu hardware? •Ela inclui os pacotes de software de que necessito? •O processo de instalação e configuração está de acordo com minhas aptidões? •Ela tem documentação e treinamento em um idioma que eu entendo?
    36. 36. 36 Software livreSoftware livre Como escolher uma distribuição O suporte prestado (gratuito ou pago) atende minhas necessidades? •Existe uma comunidade de usuários da qual eu possa participar? •Ela lança atualizações de segurança quando necessário? •Ela continuará sendo atualizada? •Ela é livre? É grátis? O preço é aceitável?
    37. 37. 37 Software livreSoftware livre Debian (www.debian.org) •Uma das distribuições cuja utilização mais cresce no mundo. •Propósito da distribuição: ser sempre livre, estável e confiável. É a distribuição oficial do projeto GNU/Linux. •Ideal para ambiente corporativo: cada versão é lançada após rigorosos testes de segurança e correção de falhas.
    38. 38. 38 Software livreSoftware livre Debian (www.debian.org) •Mantida por programadores, hackers e especialistas de segurança espalhados ao redor do mundo. •Suporte a mais de 10 arquiteturas (Intel x86, Sparc, Macintosh, S390).
    39. 39. 39 Software livreSoftware livre Ubuntu (www.ubuntu-br.org) Significado da palavra: “Sou o que sou pelo que nós somos”. •Surgiu para introduzir o Linux aos usuários através de um sistema amigável e simples de usar, sendo posteriormente preparado para servidores. •Apenas um CD contém tudo que é necessário para o usuário. Os programas adicionais estão disponíveis em repositórios na internet.
    40. 40. 40 Software livreSoftware livre Ubuntu (www.ubuntu-br.org) •É uma distribuição que tem compromisso com a gratuidade. •Possui uma Comunidade dinâmica (fórum, listas de discussão e planeta). •Uma nova versão é lançada para desktops e servidores a cada seis meses (cuidado !).
    41. 41. 41 Software livreSoftware livre Tabelas de softwares equivalentes:
    42. 42. 42 Software livreSoftware livre ▪ Tabelas de softwares equivalentes:
    43. 43. 43 Software livreSoftware livre ▪ Tabelas de softwares equivalentes
    44. 44. 44 Software livreSoftware livre ▪ Tabelas de softwares equivalentes
    45. 45. 45 Software livreSoftware livre BrOffice.org •Versão brasileira do projeto OpenOffice.org / 2000. •É um conjunto de programas de escritório em português e de código aberto, com editor de textos, planilha eletrônica, software de apresentação, editor de diagramas, etc. •Licenciamento GNU LGPL, que permite a livre modificação, execução e distribuição do código- fonte, com a ressalva de que todas as mudanças devem ser publicadas abertamente.
    46. 46. 46 Software livreSoftware livre BrOffice.org Principais plataformas (Windows, Linux, Solaris, etc). Equivalências: Word - Writer, Excell - Calc, Power Point - Impress Download - http://www.broffice.org/download
    47. 47. Qual a melhor Distribuição? ?
    48. 48. Ubuntu e a Comunidade
    49. 49. O nome... •Ubuntu é uma antiga palavra africana que pode significar “humanidade para com os outros”, ou “um ser só é um ser através de outros”. Não existe uma tradução exata da palavra Ubuntu para português ou inglês."Ubuntu significa que você é generoso, hospitaleiro, amigável, preocupa-se e tem compaixão para com os outros. Você compartilha o que tem."
    50. 50. Ubuntu - Compromissos •O Ubuntu será sempre gratuito – não existem versões distintas do tipo Enterprise ou Professional •Melhor suporte a localizações (229 idiomas e crescendo) •Lançamentos previsíveis e regulares a cadas 6 meses, com 18 meses de atualizações de segurança gratuitas. •Distribuição e suporte de softwares livres e de código aberto
    51. 51. Suporte a Hardware •Intel x86 (Intel Pentium/Celeron and AMD Athlon/Sempron) •AMD64/EMT64T (Athlon64, Opteron, EM64T Xeon) •PowerPC (G3, G4 and G5, iBooks and PowerBooks) •Sparc (UltraSparc T1) •Portes para IA-64, PARISC (hppa) pela Comunidade. http://ports.ubuntu.com/ •Excelente suporte a hardware para notebooks
    52. 52. Ubuntu em Servidores •Comunidade ativa •Certificação IBM DB2 •Kernels consistentes e estáveis •5 anos de suporte para Ubuntu 6.06 (LTS) •Nenhuma porta aberta após a instalação padrão •SearchSecurity.com classiificou o Ubuntu como a distribuição Linux com o menor tempo de reposta quando se trata de correções de segurança.
    53. 53. Projetos Parceiros Ubuntu usando o KDE Ubuntu para a sala de aula com suporte a LTSP Instalação simplificada, nenhum conhecimento de administração necessário. Softwares educacionais e para instituições de ensino  Ubuntu Edição Servidor  Outras distros escolhem o Ubuntu como base Ubuntu usando o Xfce4
    54. 54. Site de referência no assunto Internet –http://www.linux.org –http://www.linux.com –http://www.ubuntu-br.org/ –http://linux.cos.ufrj.br –http://ww.linuxdoc.org –http://www.ssc.com –http://www.vivaolinux.com.br/ –http://br-linux.org/
    55. 55. Referências Bibliográficas •http://www.icb.ufmg.br/biq/bioinfo/linux/linux_au •http://equipe.nce.ufrj.br/adriano/programacao/pri ▪ NOEL, André. Ubuntu para todos nós. Revista Espírito Livre, n.15, Jun. 2010. Disponível em: < http://www.revista.espiritolivre.org/>. Acesso em: 02 ago. 2010.
    1. A particular slide catching your eye?

      Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

    ×