Geoproccessing ang GIS for SUS DMINISTRARTION

1,622 views
1,534 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,622
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Geoproccessing ang GIS for SUS DMINISTRARTION

  1. 1. Universidade de Brasília UNB Instituto de Geociências Geoprocessamento Turma 2005 igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com
  2. 2. Universidade de Brasília - UNB Instituto de Geociências Geoprocessamento Monografia para Obtenção de Título de Especialista em Geoprocessamento igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com
  3. 3. Universidade de Brasília - UNB Instituto de Geociências Geoprocessamento Exploração de Imagens de Alta Resolução do Instrumento CCD do CBERS-2 nas Práticas de Gerenciamento Municipal do Sistema Único de Saúde (SUS) – Aglomerados Populacionais igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com
  4. 4. Universidade de Brasília - UNB Instituto de Geociências Geoprocessamento Autores: Igor Lemos Alves * Richard Anderson Silva Lopes ** *Odontólogo pela Universidade Federal da Bahia - UFBA e Especialista em Medicina Social com Ênfase em Saúde da Família pelo Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia e Secretaria Estadual de Saúde da Bahia - ISC / UFBA / SESAB **Geógrafo pela Universidade de Brasília - UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com
  5. 5. Objetivo Primário Identificar aglomerados populacionais através das imagens do instrumento CCD (20m) do satélite CBERS-2 (Brasil-China) UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  6. 6. Objetivo Secundário Criação de mapas temáticos: • Avaliação da acessibilidades das USF • Distribuição espacial das USF em relação à distribuição populacional no município • Identificação de aglomerados urbanos UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  7. 7. Justificativa PQ o Uso da Tecnologia ? • Sensoriamento Remoto + Posicionamento Geográfico – Tecnologias Emergentes – Saúde Pública • Aumenta as possibilidades de testes de hipóteses – novas bases para análises espaciais • Exposição de dados arranjados espacialmente • Explorar o uso na atenção básica UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  8. 8. Justificativa PQ Uso do CBERS 2 ? • Poucos trabalhos sobre o CIBERS 2 – Saúde Pública • Satélite Brasileiro • Tecnologia disponível - Imagens free • Cobertura de todo o território nacional UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  9. 9. Introdução Região Estudada • Nazaré – Ba • latitude 13° 02’ 06’’ sul e longitude 39° 00’ 52’’ oeste, • abrangida pelas 4 folhas cartográficas SD-24-X-C-I (Jaguaripe), SD-24- X-A-IV (Baia de Todos os Santos), SD-24-V-D-III (Valença), SD-24-V- B-VI (Santo Antônio de Jesus) , • 39m de altitude, com cerca de 240 km2 • pertencente à região econômica do Recôncavo Sul da Bahia. • Pop 27.000 hab UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  10. 10. Adendo 1 Qual a lógica de funcionamento do SR? Radiação Incidente Radiação Refletida Radiação Refratada UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  11. 11. Adendo 2 Qual a lógica de funcionamento do SR? Fonte Satélite Alvo estudado UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  12. 12. Adendo 3 Comprimento de onda da RE Intervalo Espectral Comprimento de Ondas Bandas Raios cósmicos 0,01 A° Raios gama 0,01 A° - 0,1 A° Raios x 0,1 A° - 1,0 A° Ultravioleta 3nm – 0,38mm D Visível 0,38mm – 0,76mm E Infravermelho próximo 0,76mm – 1,2mm F Infravermelho de ondas curtas 1,2mm – 3,0mm G Infravermelho médio 3,0mm – 5,0mm H Infravermelho termal 5,0mm – 1,0mm I Microondas 1mm – 100cm J Rádio 1m – 10km Áudio 10km – 100km Corrente Alternada >100Km UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  13. 13. Adendo 3 Imagem de satélite 122 70 98 0 23 56 0 0 23 23 58 221 45 56 0 2 89 23 23 226 45 56 76 23 59 56 23 23 37 40 4 34 78 34 70 23 21 20 56 3 63 31 23 23 23 21 57 2 21 255 23 23 23 89 211 34 74 233 65 21 23 45 122 Matriz 90.000 x 90.000 UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  14. 14. Metodologia Aquisição das Imagens • Imagem CBERS, www.cbers.inpe.br / CCD – 20m, bandas 2, 3 e 4 Pré-processamento (ENVI 4.1) • Mosaico: órbita-ponto 149-114 e 149-115 • Georreferenciamento – Mapa para Imagem c/ Cartas 1:100.000, SEI-BA. Erro – 0,83 pxl ou 16,61518m Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Composição Colorida – RGB • Ampliação de contraste – Linear • Transformação de Imagens – Transformação MNF Técnicas de Classificação (ENVI 4.1) • Classificação Supervisionada – Mahalanobis Distance Técnicas de Vetorização (ENVI 4.1) • Vetorização Análises em Plataforma SIG (ARCVIEW 3.2a) • Banco de dados ACCESS xp 2003 • Análise espacial e delimitação de áreas (buffers) UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  15. 15. Resultados Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Composição colorida RGB • R – banda 2 – (0.52- 0.59mm) • G – banda 4 - (0.77- 0.89mm) • B – banda 3 - (0.63- 0.69mm) “...Assim, para ressaltar o contraste existente entre o urbano e o não-urbano, constituído na maioria das vezes por áreas agrícolas e/ou de vegetação em geral, é usual a utilização de imagens obtidas na faixa do vermelho e infra-vermelho próximo...” (COSTA et al,2005) UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  16. 16. Resultados Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Composição colorida RGB UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  17. 17. Resultados Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Ampliação de contraste – Linear R -Banda 2 G -Banda 4 B -Banda 3 UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  18. 18. Resultados Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Transformação MNF A separação de todos os elementos característicos do ruído é fundamental para a aquisição de bons resultados no momento da análise dos dados. UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  19. 19. Resultados Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Transformação MNF UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  20. 20. Metodologia Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Transformação MNF UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  21. 21. Resultados Técnicas de Classificação (ENVI 4.1) • Transformação MNF • R – banda 2 – (0.52- 0.59mm) • G – banda 4 - (0.77- 0.89mm) • B – banda 2 - (0.52- 0.59 mm) A banda 3 foi excluída por apresentar ruídos que foram ampliados e segregados pela Transformação MNF UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  22. 22. Resultados Técnicas de Realce (ENVI 4.1) • Comparação com a Imagem 242-MNF UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  23. 23. Resultados Técnicas de Classificação (ENVI 4.1) Classificação Supervisionada – Mahalanobis Distance Segundo experimentos realizados por GUAM & XUAM, a distância de Mahalanobis apresentam melhores resultados se comparados com distancia euclidiana e distância de alvos ROIS: • Áreas Antropizadas • Ecótonos UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  24. 24. Resultados Técnicas de Classificação (ENVI 4.1) Classificação Supervisionada – Mahalanobis Distance ROIS: Áreas Antropizadas + solo exposto Tipo 1 de Ecótono Tipo 2 de Ecótono Tipo 3 de Ecótono UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  25. 25. Resultados Tipo 1 de Ecótono Tipo 2 de Ecótono UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  26. 26. Resultados Áreas Antropizadas + solo exposto UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  27. 27. Resultados Técnicas de Classificação (ENVI 4.1) Classificação Supervisionada – Mahalanobis Distance Áreas Antropizadas + solo exposto Componente 2 UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  28. 28. Resultados Análises em Plataforma SIG (ARCVIEW 3.2a) Banco de dados ACCESS xp 2003 Análise espacial e delimitação de áreas (buffers) UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  29. 29. Resultados Análises em Plataforma SIG (ARCVIEW 3.2a) Banco de dados ACCESS xp 2003 Análise espacial e delimitação de áreas (buffers) UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  30. 30. UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  31. 31. UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  32. 32. UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  33. 33. UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento
  34. 34. Conclusão Os resultados deste estudo não foram concluídos mas as análises preliminares mostraram que as informações das imagens do instrumento CCD do CBERS 2 apresentam um grande potencial para a detecção de aglomerados populacionais bem como outras informações de importância para o setor saúde. Uma limitação provável do uso desta imagem seria a detecção de regiões com menos de 400 m² de área pois o pixel é de 20x20 metros Mais estudos são necessários para explorar o uso das imagens do CEBERS 2 e suas aplicações no setor saúde UNB igoralves1@gmail.com & raslopes@gmail.com Geoprocessamento

×