Estatística Vital - 2007




                                                                                             ...
Estatística Vital - 2007




                           CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                           Faculdad...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE




                                      ...
Estatística Vital - 2007

                                                    Situação: Você é um auditor




            ...
Estatística Vital - 2007

                                                                                        Situação...
Estatística Vital - 2007

                                                                                   Situação: Voc...
Estatística Vital - 2007

                                                    Situação: Você é um auditor




            ...
Estatística Vital - 2007

                                                    Situação: Você é um auditor




            ...
Estatística Vital - 2007

                                                                                   Situação: Voc...
Estatística Vital - 2007

                                                    Resolução:




                           EX...
Estatística Vital - 2007

                                                                                                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE




                Para entendermos qual ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Justificativas do uso dos Contro...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE




        Quais as características mais ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        As características mais importan...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        As características mais importan...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        As características mais importan...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE




                           Definição d...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Dados de Processos:
           ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

                                         ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Dados de Processos:
           1...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Em um gráfico poderemos encontra...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Em Resumo

            Se a var...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Exemplo:

                Esper...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE



    Existem vários métodos para se moni...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE



    Um desses métodos é a construção de...
Estatística Vital - 2007




                     CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Acompanhamento e avaliação:
   ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

                            Gráfico de Re...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE




                            Gráfico de...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Gráfico de Repetição:
          ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Gráfico de Repetição:
          ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE



    É importante que o gráfico seja int...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE



    O fundamento dos Gráficos de Repeti...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE



    Portanto se houver padrões reconhec...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE



    Vejamos alguns padrões e critérios ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   1,60


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   1,60


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   1,60


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   1,60


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   3,00



               ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   3,00



               ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   3,00



               ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   3,00



               ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    2,5




              ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    2,5




              ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   3,50



               ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                   3,50



               ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,6


                ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,4



               ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE
                    1,4



               ...
Estatística Vital - 2007




    Resumo:




                           Gestor.SUS@gmail.com
                             ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Exemplo de Gráfico de Repetição:...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Exemplo de Gráfico de Repetição:...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Exemplo de Gráfico de Repetição:...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Exemplo de Gráfico de Repetição:...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Exemplo de Gráfico de Repetição:...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Exemplo de Gráfico de Repetição:...
Estatística Vital - 2007




    Resumo:




                           Gestor.SUS@gmail.com
                             ...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Conclusão:
                O ob...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE




                             Gráfico d...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Gráfico de Controle para a Média...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE




                             Gráfico d...
Estatística Vital - 2007




                    CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE

        Gráfico de Controle para a Atrib...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Epidemiologia Aplicada

11,302 views

Published on

Data de Publication - Ago 2009

Published in: Health & Medicine, Business

Epidemiologia Aplicada

  1. 1. Estatística Vital - 2007 Informação - SUS Dados Diagrama Np – ESF6 SIS 12 10 8 f(x) = 59x+35 6 4 2 0 010101 1 2 3 4 5 6 000010 000111 010101 010001 p = n.Z/∑d 010110 MÓDULO III CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Projeto de Epidemiologia Eletrônica Aplicada à Gestão Municipal do SUS. Igor Lemos Alves. ∑-pidemiologist ® Contato: Gestor.SUS@gmail.com . Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  2. 2. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Faculdade São Camilo - 2007 Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  3. 3. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  4. 4. Estatística Vital - 2007 Situação: Você é um auditor EXERCÍCIO DE SALA - 01 do SUS e foi convidado pelo conselho municipal de saúde de uma certa cidade X para avaliar especificamente as políticas públicas de saúde no que diz respeito a doenças infecciosas respiratórias. Relate os passos seguidos para se construir um diagnóstico da situação, comprove com gráficos ou tabelas e faça a sua inferência final. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  5. 5. Estatística Vital - 2007 Situação: Você é um auditor EXERCÍCIO DE SALA - 01 do SUS e foi convidado pelo conselho municipal de saúde de uma certa cidade X para avaliar especificamente as políticas públicas de saúde no que diz respeito a doenças infecciosas respiratórias. Relate os passos seguidos para se construir um diagnóstico da situação, comprove com gráficos ou tabelas e faça a sua Adaptado de: “Trends in Infectious Diseases Mortality inferência final. in the United States”, by Pinner et al., Journal of the American Medical Association, Vol 275, Nº 3. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  6. 6. Estatística Vital - 2007 Situação: Você é um auditor EXERCÍCIO DE SALA - 01 do SUS e foi convidado pelo conselho municipal de saúde de uma certa cidade X para avaliar especificamente as políticas públicas de saúde no que diz respeito a doenças infecciosas respiratórias. Relate os passos seguidos para se construir um diagnóstico da situação, comprove com gráficos ou tabelas e faça a sua inferência final. ? Alguma Idéia? Gestor.SUS@gmail.com Pensando ... Igor Alves
  7. 7. Estatística Vital - 2007 Situação: Você é um auditor EXERCÍCIO DE SALA - 01 do SUS e foi convidado pelo conselho municipal de saúde de uma certa cidade X para avaliar especificamente as políticas públicas de saúde no que diz respeito a doenças infecciosas respiratórias. Relate os passos seguidos para se construir um diagnóstico da situação, comprove com gráficos ou tabelas e faça a sua inferência final. Você decidiu submeter os dados dos sistemas de informação a uma análise de Controle de Processos. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  8. 8. Estatística Vital - 2007 Situação: Você é um auditor EXERCÍCIO DE SALA - 01 do SUS e foi convidado pelo conselho municipal de saúde de uma certa cidade X para avaliar especificamente as políticas públicas de saúde no que diz respeito a doenças infecciosas respiratórias. Relate os passos seguidos para se construir um diagnóstico da situação, comprove com gráficos ou tabelas e faça a sua inferência final. Você decidiu submeter os dados dos sistemas de informação a uma análise de Controle de Processos. Qual seriam os passos a serem seguidos? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  9. 9. Estatística Vital - 2007 Situação: Você é um auditor EXERCÍCIO DE SALA - 01 do SUS e foi convidado pelo conselho municipal de saúde de uma certa cidade X para avaliar especificamente as políticas públicas de saúde no que diz respeito a doenças infecciosas respiratórias. Relate os passos seguidos para se construir um diagnóstico da situação, comprove com gráficos ou tabelas e faça a sua inferência final. ? Alguma Idéia? Você decidiu submeter os dados dos sistemas de informação a uma análise de Controle de Processos. Qual seriam os passos a serem seguidos? Gestor.SUS@gmail.com Pensando ... Igor Alves
  10. 10. Estatística Vital - 2007 Resolução: EXERCÍCIO DE SALA - 01 1º Passo – Identifique qual o sistema de informação será melhor para se recuperar dados sobre Mortalidade por Infecção Respiratória. 2º Passo – Escolha o período que será analisado e recupere os dados pertinentes. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  11. 11. Estatística Vital - 2007 Resolução: EXERCÍCIO DE SALA - 01 1º Passo – Identifique qual o sistema de informação será melhor para se recuperar dados sobre Mortalidade por Infecção Respiratória. 2º Passo – Escolha o período que será analisado e recupere os dados pertinentes. Pop Total e Nº de Mortes por Infecção Respiratória no Município X durante os Últimos 13 Semestres 3º Passo – Escolha do tipo 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º 9º 10º 11º 12º 13º de análise a ser feita. Mortes 25 24 22 25 27 30 31 30 33 32 33 32 31 Pop 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 100.000 Fontes: SIM/IBGE Alguma Idéia? Gestor.SUS@gmail.com Pensando ... Igor Alves
  12. 12. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Para entendermos qual a análise a ser feita precisamos rever a teoria sobre o assunto. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  13. 13. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Justificativas do uso dos Controles de Processos no SUS:  Importância do controle de qualidade no processo de monitoramento EPIDEMIOLÓGICO;  CONTROLAR A PRODUÇÃO DE BENS E SERVIÇOS ASSEGURANDO A QUALIDADE E EFICIÊNCIA DA APLICAÇÃO DOS RECURSOS FÍSICOS, HUMANOS E FINANCEIROS NAS PRÁTICAS DE SAÚDE. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  14. 14. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Quais as características mais importantes de um conjunto de dados? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  15. 15. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  As características mais importantes são:  Natureza ou forma da distribuição dos dados,  Medidas de tendência central,  Medidas de dispersão ou variabilidade,  Padrão ou Configuração Temporal. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  16. 16. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  As características mais importantes são:  Natureza ou forma da distribuição dos dados,  Medidas de tendência central,  Medidas de dispersão ou variabilidade,  Padrão ou Configuração Temporal. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  17. 17. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  As características mais importantes são:  Natureza ou forma da distribuição dos dados,  Medidas de tendência central,  Medidas de dispersão ou variabilidade,  Padrão ou Configuração Temporal. Fundamental para o controle de processos: -MONITORAMENTO da Atenção à Saúde -Vigilância Epidemiológica -Vigilância Sanitária -Outros Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  18. 18. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Definição de Dados de Processos Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  19. 19. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Dados de Processos:  São dados dispostos segundo uma sequência temporal;  São mensurações de uma característica de bens ou serviços resultante de uma combinação de equipamentos, indivíduos, materiais, métodos e condições de execução. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  20. 20. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Equipamentos Método R. Humanos Processo Condições de R. Físicos Execução Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  21. 21. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Dados de Processos: 1. As características de cada fator que interfere em um determinado processo podem ser mensuradas de alguma maneira. 2. Os valores mensurados variam com o tempo. 3. Acompanhando e avaliando essas variações estaremos monitorando um processo para evitarmos que condições e resultados desejados não se alterem. Quais são os tipos dessas variações? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  22. 22. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Em um gráfico poderemos encontrar basicamente dois tipos de variação:  Variação Aleatória  Devido ao acaso, aleatório. Quando este tipo de variação acontece dizemos que o processo está sob controle estatístico.  Variação Determinável  É resultado de uma causa que pode ser determinada. Pode ser um erro na metodologia de execução, erro do executor, problema nos instrumentos ou meios físicos, etc. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  23. 23. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Em Resumo  Se a variação é aleatória, o processo está ok.  Se a variação é determinada, o processo não está ok. Tem algo interferindo nesse processo. Cabe ao coordenador investigar qual a causa influenciando a variação do processo. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  24. 24. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Exemplo:  Espera-se que a variação da incidência de dengue em um certo município seja aleatória. Se a variação que ocorre é a determinada, pode-se dizer que algo está interferindo no equilíbrio estatístico e cabe ao coordenador ou equipe de endemias ou de vigilância epidemiológica fazer a investigação para descobrir a causa do desequilíbrio. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  25. 25. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Existem vários métodos para se monitorar um processo a fim de mostrar se a variação que ocorre nos gráfico pertence a classe aleatória ou se é determinada. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  26. 26. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Um desses métodos é a construção de gráficos que podem ser Gráficos de Repetição ou os Gráficos de Controle. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  27. 27. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Acompanhamento e avaliação:  Para se avaliar e acompanhar os processos utilizaremos os dois tipos de gráficos:  Gráficos de Repetição  Gráficos de Controle  Média  Atributos Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  28. 28. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Gráfico de Repetição para Monitoramento da Variação Gráfico de Controle para Monitoramento da Média Gráfico de Controle para Monitoramento de Atributos Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  29. 29. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Gráfico de Repetição para Monitoramento da Variação Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  30. 30. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Gráfico de Repetição:  É um gráfico seqüencial de valores de dados individuais ao longo do tempo.  No eixo vertical usamos os valores dos dados.  No eixo horizontal usamos a seqüência temporal.  Nos interessa mais o padrão do gráfico ao redor do limite estabelecido do que os valores das ordenadas.  Pode facilmente ser automatizado  O limite é a média dos dados analisados Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  31. 31. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Gráfico de Repetição:  É um gráfico seqüencial de valores de dados individuais ao longo do tempo.  No eixo vertical usamos os valores dos dados.  No eixo horizontal usamos a seqüência temporal.  Nos interessa mais o padrão do gráfico ao redor do limite estabelecido do que os valores das ordenadas.  Pode facilmente ser automatizado  O limite é a média dos dados analisados Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  32. 32. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Gráfico usual com linhas de grade. Enfatiza os valores. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  33. 33. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Gráfico usual com linhas de grade. Enfatiza os valores. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  34. 34. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Em um Gráfico de Repetição essas linhas não são tão importantes. Enfatiza-se o desenho do gráfico em relação à linha padrão. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  35. 35. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Em um Gráfico de Repetição essas linhas não são tão importantes. Enfatiza-se o desenho do gráfico em relação à linha padrão. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  36. 36. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Em um Gráfico de Repetição essas linhas não são tão importantes. Enfatiza-se o desenho do gráfico em relação à linha padrão. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  37. 37. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 Média 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Em um Gráfico de Repetição essas linhas não são tão importantes. Enfatiza-se o desenho do gráfico em relação à linha padrão. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  38. 38. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Em um Gráfico de Repetição essas linhas não são tão importantes. Enfatiza-se o desenho do gráfico em relação à linha padrão. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  39. 39. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE É importante que o gráfico seja interpretado cuidadosamente para diagnosticarmos o padrão de comportamento do processo analisado. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  40. 40. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE O fundamento dos Gráficos de Repetição é a estabilidade estatística. Um processo é estatisticamente estável ou está sob controle estatístico se apresenta apenas uma variação natural dos seus dados, sem quaisquer padrões, ciclos ou pontos estranhos. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  41. 41. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Portanto se houver padrões reconhecíveis nas distribuições dos dados poderemos dizer que algo está interferindo no processo analisado. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  42. 42. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Vejamos alguns padrões e critérios de classificação dos Gráficos de Repetição: Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  43. 43. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  44. 44. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico de Tendência Ascendente. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  45. 45. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  46. 46. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,60 1,40 1,20 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico de Tendência Decrescente. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  47. 47. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  48. 48. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico com desvio brusco para cima. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  49. 49. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  50. 50. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico com desvio brusco para baixo. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  51. 51. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 2,5 2 1,5 1 0,5 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  52. 52. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 2,5 2 1,5 1 0,5 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico com um valor excepcionalmente alto. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  53. 53. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 3,50 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  54. 54. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 3,50 3,00 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0,00 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico com um valor excepcionalmente baixo. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  55. 55. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  56. 56. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,6 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico com padrão cíclico. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  57. 57. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Existe algum padrão no gráfico? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  58. 58. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE 1,4 1,2 1 0,8 0,6 0,4 0,2 0 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 Há uma óbvia tendência ascendente que corresponde a valores que crescem com o tempo. Gráfico com variação crescente. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  59. 59. Estatística Vital - 2007 Resumo: Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  60. 60. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Exemplo de Gráfico de Repetição: Incidência de Dengue no Município do RJ, 1986-1996 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 Jan 0 100,52 0,88 0,38 0,51 372,32 4,9 0,66 0,13 8,5 2,97 Fev 0 204,44 0,5 0,06 0,53 221,6 3,67 0,35 0,04 96,88 3,12 Mar 0 238,71 0,37 1,1 0,94 172,43 2,52 1,57 0,07 162,15 13,47 Abr 11,29 136,76 0,31 2,68 11,33 119,51 1,15 0,42 0,13 71,82 27,16 Mai 104,01 60,83 0,63 2,2 25,63 39,49 0,93 0,22 0,09 21,5 12,01 Jun 79,82 21,75 0,26 1,04 30,31 16,81 0,44 0,07 0,16 5,82 3,84 Jul 29,09 5,93 0,51 0,74 19,98 4,03 0,64 0,02 0,51 3,3 1,1 Ago 8,57 0,75 0,55 0,18 7,52 1,61 0,49 0,15 0,25 1,34 1,46 Set 3,44 0,31 0,86 0,18 4,09 1,56 0,44 0,2 0,27 0,83 3,44 Out 0,87 0,29 0,02 0,18 3,28 2,09 0,73 0,13 0,2 1,11 0,79 Nov 1,65 0,64 0,04 0,08 31,88 2,14 1,32 0,16 0,24 1,9 0,88 Dez 24,72 0,68 0,12 0,08 81,4 3,06 0,77 0,2 0,69 2,08 3,96 Diante de uma tabela de incidência de dengue no município do RJ entre os anos de 1986 e 1996 qual a sua interpretação dos dados? Como você analisaria? Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  61. 61. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Exemplo de Gráfico de Repetição: Incidência de Dengue no Município do RJ, 1986-1996 400 350 300 250 200 150 100 50 0 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 A melhor maneira de análise seria a construção de um Gráfico de Repetição . Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  62. 62. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Exemplo de Gráfico de Repetição: Incidência de Dengue no Município do RJ, 1986-1996 400 350 300 250 200 150 100 50 0 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 Por que o gráfico parece ter linhas suavizadas? Qual o significado da linha apontada? Analise-a. O gráfico se assemelha com algum parâmetro estudados? Gestor.SUS@gmail.com Faça uma inferência. Igor Alves
  63. 63. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Exemplo de Gráfico de Repetição: Incidência de Dengue no Município do RJ, 1986-1996 400 350 300 250 200 150 100 50 0 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 Analisando-se o gráfico observa-se que existem grandes valores de incidência comparado com a maioria. Representam valores epidêmicos que ao serem Gestor.SUS@gmail.com plotados com o restante dos valores endêmicos causam uma deformação gráfica. Igor Alves
  64. 64. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Exemplo de Gráfico de Repetição: Incidência de Dengue no Município do RJ, 1986-1996 400 350 300 250 200 150 100 Média 50 0 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 Por isso a curva aparece suavizada e a linha da média distante da base do gráfico, afetada por valores extremos. Os valores endêmicos não aparecem com muita Gestor.SUS@gmail.com clareza no gráfico devido à distorção. Igor Alves
  65. 65. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Exemplo de Gráfico de Repetição: Incidência de Dengue no Município do RJ, 1986-1996 400 350 300 250 200 150 100 Média 50 0 1986 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 Este Gráfico de Repetição é útil para a identificação de períodos epidêmicos. Essa é uma etapa importante antes da construção dos Gráficos de Controle pois os Gestor.SUS@gmail.com valores extremos devem ser retirados para o estabelecimento dos limites S e I. Igor Alves
  66. 66. Estatística Vital - 2007 Resumo: Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  67. 67. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Conclusão:  O objetivo final dos Gráficos de Repetição é identificar onde está havendo variações além do esperado pelo acaso nos processos de execução de serviços ou produção de bens.  Serve para chamar a atenção do coordenador sobre a desestabilização de algum processo. Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  68. 68. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Gráfico de Controle para Monitoramento da Média Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  69. 69. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Gráfico de Controle para a Média:  É um gráfico seqüencial de valores de dados individuais ao longo do tempo.  Próxima Aula Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  70. 70. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE Gráfico de Controle para Monitoramento de Atributos Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves
  71. 71. Estatística Vital - 2007 CONTROLE DE PROCESSOS EM SAÚDE  Gráfico de Controle para a Atributos:  É um gráfico seqüencial de valores de dados individuais ao longo do tempo.  Próxima Aula Gestor.SUS@gmail.com Igor Alves

×