Introdução à Economia

7,023 views

Published on

6 Comments
44 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
7,023
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
6
Likes
44
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • O gestor de um grande hospital,por exemplo, poderá enfrentar o dilema de ter que decidir sobrequal deve ser a melhor destinação dos recursos: ampliar as instalações,investindo na aquisição de novos e sofisticados equipamentos,ou aplicar os recursos no mercado financeiro? Veja que, neste momento, aescolha do gestor pode estar condicionada à decisão de outros agentes, como, porexemplo, o ministro da Fazenda. Talvez o ministro se empenhe em aumentar os impostos,o que poderá aumentar o custo do equipamento que o hospital pretende adquirir.No governo, o próprio ministro também pode estar envolvido em um dilema:mesmo aumentando os impostos, a arrecadação de recursos será insuficiente paracustear todas as despesas necessárias. Dessa forma, é preciso escolher: se destinarmais recursos para a Saúde, será necessário reduzir o orçamento da Educação
  • Remédio generico
  • Quanto maior a diferenciação do produto mais a empresa, que o produz, pode controlar o preço.
  • (produção excessiva de um determinado produto fará que o seu preço caia até o ponto em que toda a quantidade produzida em excesso seja consumida Por outro lado, um excesso de demanda por um determinado produto fará que o seu preço aumente (desestimulando a aquisição do bem) até o ponto em que o volume produzido (ou ofertado) seja suficiente para atender toda a demanda
  • Os preços acima de Pe (preço de equilíbrio) provocam excesso de oferta, poiscom os preços mais elevados os ofertantes serão estimulados a elevar a produçãoe os consumidores desejarão consumir menores quantidades. Os preços abaixo dePe provocam excesso de demanda, pois com os preços mais baixos os consumidoresdesejam consumir maiores quantidades, enquanto os produtores desejam reduzir aquantidade ofertada.
  • A inserção do governo ao fluxo circular da renda provocará a ocorrência deinjeções e vazamentos de renda. Veja que, ao inserirmos o governo, parte da rendadas famílias e das empresas é apropriada pelo setor público. Tal apropriação ocorrepor meio da cobrança dos impostos diretos e indiretos. O fluxo de renda em direçãoao governo é denominado de vazamento de renda.É importante considerar que a ação do governo não provoca tão somentevazamentos da renda. O governo também contribui com a injeção de renda na economia.Tal injeção de renda ocorre por meio do pagamento de salários, políticas assistenciais(bolsas etc.), aposentadorias, compras governamentais etc. Esta dinâmicapode ser observada na figura 2.
  • Introdução à Economia

    1. 1. Introdução à Economia Patrícia Cruz Rodrigues
    2. 2. ECONOMIA Palavra de origem grega Oikos + nomos (casa) (norma)Administrar a casa, a empresa, o país, etc Adam Smith primeiro economista da história que passa a ver economia como ciência
    3. 3. Ciências Econômicas• A Economia consiste na produção, distribuição e consumo de bens e serviços;• Oferece ferramentas para compreender os problemas que nos cercam;• A análise econômica ajuda a entendero dia a dia.
    4. 4. Conceitos básicos para oentendimento da Economia
    5. 5. Necessidades Humanas Conseguimos atender todas as nossas “necessidades”?O homem quer sempre mais e mais!!!
    6. 6. INDIVIDUAIS NECESSIDADES COLETIVAS
    7. 7. As necessidades obrigam as pessoas a se ocuparem de determidadas atividades produtivas: o trabalho!
    8. 8. NecessidadesHumanas IlimitadasRecursos Limitados Questão da escassez Necessidade de escolha
    9. 9. escassez pobrezaOs recursos são igualmente escassos para os muitoricos e para os extremamente pobres. Escassezsignifica, basicamente, que algo é objeto de umaescolha. Explicando melhor, é qualquer coisa quevocê só pode obter por escolhas, ou seja, se vocêtiver que abrir mão de outra coisa para obtê-la, elaserá escassa.
    10. 10. Vivemos sempre emsituação de escolha! Custo de oportunidade: “grau de sacrifício que se faz ao optar por um bem ou serviço, medido em termos do que foi sacrificado”
    11. 11. Ministério da Saúde (2012)
    12. 12. Aplicação na Economia na Saúde• Os recursos disponíveis em um governo ou empresa são limitados, portanto quais atividades de saúde devem ser priorizadas?• Como dividir os recursos públicos destinados à Saúde entre diferentes regiões?• O enfermeiro da ESF é responsável por cerca de 3000 a 4000 pessoas, como planejar sua agenda de consultas e visita domiciliar?• Um PS adulto recebe cerca de 300 pacientes por dia, como o enfermeiro planeja sua assistência e direciona sua equipe?
    13. 13. Economia1. O que e quanto produzir? 2. Como produzir? 3. Para quem produzir?
    14. 14. Compreendendo os conceitos de nessecidades ilimitadas, recursos limitados e escassez, podemos definir...• Economia estuda a forma pela qual indivíduos e a sociedade fazem suas escolhas e tomam decisões para que os recursos disponíveis, sempre escassos, possam contribuir na melhor maneira para satisfazer as necessidades individuais e coletivas da sociedade.• Economia é a maneira de administrar escassez de recursos, com o objetivo de produzir serviços e distribuí-los para a sociedade.
    15. 15. • Economia se preocupa com a maneira em que os indivíduos “economizam” seus recursos, isto é, como empregam sua renda de forma cuidadosa e sábia, de forma a obter o maior aproveitamento possível
    16. 16. Duas grandes áreas da Economia• MICROECONOMIAPreocupa-se em explicar o comportamento econômico deunidades individuais, sejam elas representadas pela famílias,pelas empresas e consumidores e a maneira pela qual aprodução e o preço são determidados em mercadosespecíficos.• MACROECNONOMIAEstuda o comportamento da economia como um todo, ouseja, o que determina e o que modifica o comportamento devariáveis agregadas, tais como a produção total de bens eserviços, as taxas de inflação e desemprego, o volume total depoupança, as despesas totais de consumo, investimento, etc.
    17. 17. Micro e Macroeconomia Agenteseconômicos microeconomiaFamíliaEmpresa macroeconomiaGoverno
    18. 18. Micro e MacroMinistério da Saúde (2012)
    19. 19. Microeconomia ou Macroeconomia???
    20. 20. Microeconomia ou Macroeconomia???
    21. 21. Microeconomia ou Macroeconomia???
    22. 22. Microeconomia ou Macroeconomia???
    23. 23. Microeconomia ou Macroeconomia???
    24. 24. Microeconomia ou Macroeconomia???
    25. 25. MICROECONOMIA Estuda como os preços podem harmonizar a oferta e a demanda gerando equilíbrio e como conciliar decisões entre consumo e produção.• Conceitos- BENS LIVRES E ECONÔMICOS- DEMANDA- OFERTA- MERCADO- DEFINIÇÃO DOS PREÇOS – MÃO INVISÍVEL
    26. 26. BENS Bem é tudo aquilo que é sucetível de satisfazer a uma necessidade humana, seja ela individual ou coletiva.BENS LIVRES: existem de maneira indiscricionáriana natureza, Ex. Ar, águas dos rios, águas dosmares, etcBENS ECONÔMICOS: para sua obtenção ohomem precisa, necessariamente, desenvolveruma atividade econômica. Ex ouro, prata,calçado, roupas, etc
    27. 27. DEMANDAA demanda é definida como a quantidade de um determinado bem ou serviço que os consumidores desejam adquirir a um determinado preço. “desejar” e não “comprar”A demanda reflete uma intenção, um desejo, a disposiçãode comprar e não a aquisição efetiva do bem, ou seja,demandar não é sinônimo de comprar.
    28. 28. LEI DA DEMANDA demanda demanda
    29. 29. QuantidadeR$1,20 unidade demandada = 30 unidades por dia Quantidade demandada é um valor/número que define quanto de um determinado produto o consumidor deseja adquirir a determinado preço.
    30. 30. Preços R$ 0,40 0,80 1,20 1,60 2,00Quantidade 50 40 30 20 10demandada Demanda expressa a existência da relação entre preço e quantidade, ou seja, expressa um padrão comportamental que resume o pensamento de um consumidor no ambiente de mercado.
    31. 31. Preços R$2,001,601,200,800,40 10 20 30 40 50 Quantidade demandada
    32. 32. Fatores importantes para demanda• Preço dos bens substitutos• Preço dos bens complementares• Renda dos consumidores• Gosto dos consumidores
    33. 33. BENS SUBSTITUTOSconsumo de um bem substitui o outro Gosto dos consumidores é indiferente.Se o preço da manteiga aumenta, o consumo da margarina aumenta, e vice-versa.
    34. 34. BENS COMPLEMENTARES O consumo é conjunto.Se preço do pão aumenta, cai o seu consumo, mas também cai o consumo da margarina.
    35. 35. BENS SUBSTITUTOS OU COMPLEMENTARES?
    36. 36. BENS SUBSTITUTOS OU COMPLEMENTARES?Na aplicação de insulina...
    37. 37. GOSTO DOS CONSUMIDORES Gosto dos consumidores muda por meio de campanhas publicitárias.Ex. Moda de vestuário. Se o protagonista de novela usadetermida roupa, a demanda por essa roupa aumentará.Drika da novela Salve Jorge Bianca da novela Salve Jorge
    38. 38. A mídia influencia o gosto do consumidor, e este interfere na demanda.
    39. 39. RENDA DOS CONSUMIDORESQuando a renda aumenta, aumenta o consumoda maioria dos bens, exceto dos bens inferiores. Acém Filé MignonSe renda aumenta, deixamos de comprar carne de segunda e compramos carne de primeira.
    40. 40. RENDA DOS CONSUMIDORES• Venda de materiais médico hospitalares para curativo ou
    41. 41. OFERTA Reflete o comportamento do produtor. Oferta é a quantidade de mercadoria que os vendedores querem oferecer de acordo com cada preço dado. É a intenção de vender, e não a venda efetiva. Ofertar não é sinônimo de vender. A oferta reflete o comportamento do produtor,expressa na relação entre preço e quantidade ofertada. A quantidade ofertada é um valor, a expressãonumérica da quantidade que se pretende produzir.
    42. 42. LEI DA OFERTA ofertaA quantidade ofertada de um bem aumenta a medida em que o preço dele aumenta
    43. 43. LEI DA OFERTA Exemplo: Tenho uma fábrica de móveis, por alguma razão os móveis de marfim está na moda. Todos os concorrentes passarão a vender marfim, como a demanda está aumentando, o preço aumentará e a oferta também deve aumentar.
    44. 44. LEI DA OFERTAExemplo: Em março de 2009 existia apenas 1 site de compra coletiva, como a procura aumentou, a oferta também aumentou. Em janeiro de 2010 já existiam 1025.
    45. 45. Curva de ofertaPreços R$2,001,601,200,800,40 10 20 30 40 50 Quantidade ofertada
    46. 46. MERCADO• Onde ocorre a atividade econômica, que consiste na produção, na distribuição e no consumo de bens e serviços destinados à satisfação das necessidades humanas.• Onde são realizadas as trocas, ou seja, o ponto de encontro entre produtores (oferta) e compradores (demanda).
    47. 47. Ministério da Saúde (2012)
    48. 48. Estrutura do mercado O estudo das estruturas de mercado tem por objetivo apresentar as diferentes possibilidades de interação entreoferta e demanda e o consequente processo de formação de preços em cada uma delas. Estrutura do mercado interfere na determinação dos preços.As principais estruturas de mercado são:• Concorrência perfeita• Concorrência monopolística• Oligopólio Concorrência• Monopólio imperfeira
    49. 49. Estrutura do mercado• Concorrência perfeita:- grande números de empresas ofertando produtos substituíveis e homogêneos (não existe diferença entre eles)- nenhuma empresa ou consumidor é suficientemente grande para definir preço. Quem dita a regra é a lei da oferta e da procura.- transparência de mercado (todas as informações sobre lucros e preços são conhecidos por todos os participantes do mercado) Mercado dos produtos Hortifrutigranjeiros é o que mais se aproxima
    50. 50. Estrutura do mercado• Concorrência imperfeitaMonopolística- vendedores influenciam a procura e os preços por vários meios (diferenciação de produtos, publicidade, localização).- Existe diferenciação do produto pelas suas qualidades reais, ou pelas qualidades presumidas pelos compradores.
    51. 51. Estrutura do mercado• Concorrência imperfeitaOligopólio- número reduzido de empresas, de tal forma que cada uma tem que considerar os comportamentos e as reações das outras quando toma decisões de mercado.- Pode haver cooperação entre empresas ou não. Há barreiras para a entrada de novos oncorrentes. É comum a fusão de empresas.
    52. 52. Estrutura do mercado• Concorrência imperfeitaMonopólio- Única empresa produz determinado bem, não existindo nenhumbem substituto próximo e impondo preços.- Quase impossível entrarem novas empresas concorrentes no mercado, pela existência de barreiras à entrada.- As principais razões: direitos autorais e patentes, regulamentação governamental, propriedade exclusiva de matéria prima, influência política.
    53. 53. Equilíbrio do mercado• oferta > demanda = redução do preço• demanda > oferta = aumento de preçoUm mercado estará em equilíbrio quando toda a quantidade produzida for consumida (quantidade de equilíbrio) a um determinado preço (preço de equilíbrio).
    54. 54. Equilíbrio do mercadoO preço é o fator determinante da condição de equilíbrio!
    55. 55. Equilíbrio do mercado
    56. 56. DETERMINAÇÃO DO PREÇOAdam Smith - MÃO INVISIVEL DO MERCADO • fundador da Ciência Econômica • Mercado auto regulador: preços das mercadorias resultam da interação entre a oferta e a demanda. • Em um ambiente concorrencial, o preço de mercado tende a se aproximar do preço natural. • O preço natural é aquele formado espontaneamente pelo mercado sem qualquer tipo de interferência. 7 min
    57. 57. Adam Smith - MÃO INVISIVEL DO MERCADO Video Adam Smith e mão invisivel (7min) http://www.youtube.com/watch?v=J9HSmizOhDs
    58. 58. MACROECONOMIA
    59. 59. MACROECONOMIAÉ a interação entre os agentes econômicos(família, empresa, governo), e estuda:• Patologias Econômicas: quando as atribuições específicas de cada agente econômico não é bem desempenhada. (ex. Inflação)• Agregados macroeconômicos (ex. Produto Interno Bruto - PIB, Produto Nacional Bruto) Macroeconomia explica como a sociedade se organiza para produzir e distribuir riqueza.
    60. 60. Ministério da Saúde (2012)
    61. 61. Qual é o modelo econômico que vivemos?• Video História da Coisas (20min) http://www.youtube.com/watch?v=7qFiGMSnNjw
    62. 62. História das coisas• Quais recursos limitados são citados no vídeo?• Quais agentes econômicos são comentados?• O vídeo fala sobre a intenção de aumentar as vendas, qual é o mecanismo usado para aumentar a demanda?• Qual é o coração do sistema econômico conforme a explicação no vídeo?• Quais as estratégias existentes no sistema para estimular o consumo?• O gosto do consumidor é um fator importante para a demanda. Qual estratégia é comentada para influenciar o gosto dos consumidores?
    63. 63. História das Coisas: vídeo de Annie Leornad, americana, expertnas áreas de comércio internacional, cooperação internacional eDesenvolvimento sustentável. Principais dilemas da atualidade: consumo excessivo. “Qual a parte da Economia que nós vemos?”“Nosso papel na sociedade é instituir uma nova cultura econômica e de consumo.” (Annie Leonard)
    64. 64. Crise do modelo econômico “A crise no modelo econômico é uma crise ética, física, biológica e social. O nosso atual modelo econômico está destruindo nossos ecossistemas e os recursos que o planeta dispõe, promove o aprofundamento das desigualdades e nega oportunidades para milhões de pessoas. É um sistema que premia alguns enquanto exclui outros, eliminando oportunidades para as gerações futuras. Para superar essas crises, podemos e devemos fazer melhor do que estamos fazendo”.
    65. 65. “A vida é feita de escolhas, e cada escolha é uma renúncia”

    ×