Competências do Enfermeiro e do gerente da Estratégia Saúde da Família: uma aproximação entre os perfis
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Competências do Enfermeiro e do gerente da Estratégia Saúde da Família: uma aproximação entre os perfis

on

  • 11,201 views

Trabalho apresentado em 8 de maio de 2012 na categoria sessão dialogada, no Congresso Internacional Rede Unida, no Rio de Janeiro, RJ. O resumo expandido está publicado nos anais do evento pelo link ...

Trabalho apresentado em 8 de maio de 2012 na categoria sessão dialogada, no Congresso Internacional Rede Unida, no Rio de Janeiro, RJ. O resumo expandido está publicado nos anais do evento pelo link http://conferencias.redeunida.org.br/index.php/redeunida/ru10/paper/view/3009

Statistics

Views

Total Views
11,201
Views on SlideShare
11,201
Embed Views
0

Actions

Likes
3
Downloads
57
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Competências do Enfermeiro e do gerente da Estratégia Saúde da Família: uma aproximação entre os perfis Presentation Transcript

  • 1. COMPETÊNCIAS DO ENFERMEIRO E DO GERENTE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: UMA APROXIMAÇÃO ENTRE OS PERFIS Patrícia Cruz Rodrigues* Isabel Cristina Kowal Olm Cunha***Enfermeira. Especialista em Saúde Coletiva. Coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas daAtenção Primária à Saúde (APS) Santa Marcelina. Mestranda e membro do Grupo de Estudos ePesquisa em Administração em Saúde e Gerenciamento de Enfermagem (GEPAG) da Escola Paulistade Enfermagem (EPE) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).**Orientadora. Enfermeira. Livre docente em Administração em Enfermagem. Professora Adjunta eLíder do GEPAG da EPE UNIFESP. 6 a 9 de maio de 2012
  • 2. IntroduçãoConstituição de 1988 Reforma Sanitária Brasileira descentralização avanços no processo de gestão dos serviços de saúde
  • 3. Introdução Atenção Primária à Saúde- Intensas transformações na última década- Definição da Estratégia Saúde da Família (ESF)- Reestruturação das práticas- Busca de uma efetiva mudança do modelo de saúde- Crescimento contínuo do acesso da população aos serviços- Esforços destinados à melhoria da qualidade dos serviços e das prática de saúde- Consolidação da ESF como o eixo estruturante de reorganização- Municipalização
  • 4. Introdução democrática eficaz Processo departicipativa eficiente gestão da ESF competente efetivo O desempenho gerencial tornou-se um dos fatores determinantes para o alcance das metas e melhoria da qualidade do serviço.
  • 5. IntroduçãoQuais competências garantem um bom desempenho gerencial?Qual é o perfil necessário para os gerentes da ESF?
  • 6. IntroduçãoHá uma quantidade significativa de Enfermeirosocupando cargos de gerentes na ESF... Quais as competências adquiridas pelo enfermeiro na sua formação? Existe aproximação entre os perfis de competências do gerente e do enfermeiro?
  • 7. Objetivo- Identificar e comparar as atribuições ecompetências requeridas ao gerente da ESFcom aquelas desenvolvidas pelo enfermeiroem sua formação.
  • 8. Material e Método- Revisãode literatura de livros e artigos publicadosentre 2001 e 2011 encontradas nas bases de dadosLILACS, MEDLINE e SciELO e documentospublicados por órgãos públicos.- Análise comparativa entre as competênciasdesenvolvidas na formação do enfermeiro e ascompetências requeridas ao gerente da ESF,buscando uma aproximação.
  • 9. Resultados Atribuições Gerente de ESF Enfermeiro (graduação) Realizar diagnóstico, planejar • Conhecer e intervir sobre os e avaliar resultados problemas/situações de saúde- Garantir a efetivação das doença mais prevalentes no diretrizes da ESF, através da perfil epidemiológico, com realização de diagnóstico, ênfase na sua região de programação e atuação, identificando as implementação das atividades dimensões bio-psicosociais Garantir a integralidade da • Atender as necessidades atenção por meio da sociais da saúde, com ênfase realização de ações de no SUS promoção da saúde, • Assegurar a integralidade da prevenção de agravos e atenção e a qualidade e curativas humanização do atendimento
  • 10. Enfermeiro – desenvolvidas na graduação 1 - Conhecimento em atenção à saúde Competências 2 - Tomada de decisão 3 – Comunicação 4 – Liderança Gerente de ESF 5 – Ser educador 6 - Gerenciamento de recursos humanos1 - Conhecimento sobre o processo 7 – Gerenciamento de recursos físicos e materiaisde trabalho da ESF 8 – Gerencimento de sistemas de informação2 - Liderança 9 - Compreensão da natureza humana3 - Comunicação 10 - Ciência/arte do cuidar como instrumento de interpretação 11 -4 - Comprometimento Relações com o contexto social5 - Ser educador 12 - Formação técnico-científica 13 - Compreensão da política de saúde6 - Habilidade com planejamento 14 - Reconhecimento dos perfis epidemiológicosestratégico situacional 15 - Reconhecimento da saúde como direito7 – Habilidade com sistemas de 16 - Atuação de forma a garantir a integralidadeinformação 18 - Atuação nos programas de assistência integral8 - Trabalho em equipe 19 – Diagnóstico e solução de problemas de saúde9 - Tomada de decisão 20 - Intervenção no processo de trabalho10 - Coordenação 21 - Trabalho em equipe 22 – Enfrentamento de situações de mudança11 - Visão estratégica 23 - Reconhecimento das relações de trabalho e sua influência 24 -12 - Negociação Formação de recursos humanos13 - Inovação 25 – Resposta às especificidades regionais de saúde através do planejamento estratégicoFonte:- Política Nacional da Atenção Básica. Brasília, 2007. 26 - Coordenação do trabalho da equipe de enfermagem- SMS de São Paulo. Documento Norteador: 27 - Comprometimento ético, humanístico e socialResponsabilidades da rede de apoio à implantação doPSF, 2002. Fonte: Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem (DCNE)
  • 11. Resultados As competências desenvolvidas durante a graduação em Enfermagem coincidem com perfil requerido aos gerentes da ESF, tendo destaque para a área da gestão com enfoque generalista O enfermeiro em razão de sua formação desponta como um promissor gerente para atuar na ESF Sua formação, pelo enfoque recebido em administração e gestão, e seu preparo para gerenciar os recursos necessários – físicos, materiais, humanos, financeiros, políticos e de informação – à prestação da assistência de enfermagem tem demonstrado sua competência para esta atuação
  • 12. Considerações A gerência da ESF possui um caráter articulador e integrativo, sendo a ação gerencial determinada no processo de organização de serviços de saúde e um instrumento para a efetivação das políticas públicas de saúde. Através da gestão por profissionais com perfil adequado pode-se gerar um impacto positivo sobre as condições de vida e de saúde da população, ou seja, uma gestão capaz de interagir com grupos das comunidades e entidades governamentais e não-governamentais, estabelecendo parcerias e desenvolvendo ações intersetoriais.
  • 13. Considerações Após análise das competências desenvolvidas pelos enfermeiros durante a formação, conclui-se que estas respondem à necessidade atual do perfil de competências requerido ao cargo de gerentes de ESF, podendo-se afirmar que o enfermeiro é um dos profissionais mais indicados a atuar como gerente na ESF, uma vez que as competências essenciais desse cargo são desenvolvidas desde o curso de graduação. Sugerem-se outros estudos que analisem as competências desenvolvidas durante a formação de outros profissionais da área da saúde.
  • 14. Referências Ministério da Saúde (BR). Política Nacional da Atenção Básica. Brasília, DF: 4º ed. 2007. Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. Documento Norteador: Responsabilidades da rede de apoio à implantação do PSF. São Paulo: 2002. Ministério da Educação (BR). Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Enfermagem (DCNE). Disponível em [http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/Enf.pdf]. Acesso em 26 de maio de 2011 Peres AM; Ciampone MHT. Gerência e Competências gerais do enfermeiro. Texto contexto – enfermagem. Florianópolis, v. 15, n. 3, set 2006.
  • 15. Patrícia Cruz Rodrigues Enfermeira. Especialista em Saúde Coletiva (USP). Mestranda pela UNIFESP. Coordenadora de Desenvolvimento de Pessoas na APS Santa Marcelina, São Paulo. @sigaPaty facebook.com/enf.patriciarodrigues enf.patriciarodrigues@gmail.com linkedin/in/enfpatriciarodriguesslideshare.net/enfpatriciarodrigues