• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Redes sociais na internet  2010 - Sônia Aguiar
 

Redes sociais na internet 2010 - Sônia Aguiar

on

  • 2,346 views

Redes Sociais - antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação. Trabalho apresentado no II Simpósio Anual de Pesquisa em Comunicação em Maio 2010 pela Profa. Dra. Sônia ...

Redes Sociais - antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação. Trabalho apresentado no II Simpósio Anual de Pesquisa em Comunicação em Maio 2010 pela Profa. Dra. Sônia Aguiar.

Statistics

Views

Total Views
2,346
Views on SlideShare
2,346
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
52
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Redes sociais na internet  2010 - Sônia Aguiar Redes sociais na internet 2010 - Sônia Aguiar Presentation Transcript

    • Redes Sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação Sonia Aguiar Universidade Federal de Sergipe II Simpósio Anual de Pesquisa em Comunicação PUC Goiás – maio/2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação premissas • Redes sociais são um modo de interação e ação coletiva que independem da mediação tecnológica, mas que vêm sendo exponenciadas pelas tecnologias digitais e pelas relações virtuais • Os autodenominados sites de redes sociais são espaços digitais de interação criados por motivações de mercado que podem ser apropriados de diferentes formas, mas sempre sob o controle dos detentores do ambiente virtual, que é privado, embora de caráter público • Alguns desses sites já contam com centenas ou dezenas de milhões de usuários cadastrados e desafiam o papel hegemônico dos meios convencionais • A renomeação desses sites para “mídias sociais” indica um movimento do mercado de comunicação para retomada do controle da audiência < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 1. de boca em boca episódio 1 Maio de 1968 na França Após sucessivas e crescentes manifestações, um movimento universitário e intelectual se transforma em insurreição na madrugada de 10 para 11 de maio, em Paris, com barricadas e incêndios de viaturas policiais no contexto tecnológico bairro latino Quartier Latin. No dia não havia Internet, nem Minitel, 13, uma greve geral paralisa o país, o serviço de videotexto on-line pegando de surpresa o governo de que seria lançado na França em Charles de Gaulle. 1982 e sobreviveria por pelo menos 40 anos < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 1. de boca em boca episódio 2 Passeata dos Cem Mil, Rio de Janeiro, 26 de junho de 1968 Em plena ditadura militar, uma multidão calculada em 100 mil pessoas – entre estudantes, mães de estudantes presos, professores, padres, artistas e intelectuais – movimenta-se durante mais de sete horas pelas ruas do centro da cidade, de forma pacífica, apesar do aparato policial ao entorno contexto tecnológico não havia Internet e os meios de comunicação brasileiros viviam sob censura < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 1. de boca em boca episódio 3 “Domingo negro”, estopim do “Fora Collor!”, agosto de 1992 Desdenhando o crescente movimento pela ética na política, o então presidente Fernando Collor usa a televisão para convocar a população a sair às ruas no contexto tecnológico domingo 16 de agosto, vestida de verde e amarelo, para demonstrar apenas um punhado de apoio à sua manutenção no cargo. pesquisadores universitários A resposta foi surpreendente: tinha acesso à Internet no Brasil, milhões de pessoas em várias por um link da Fapesp, enquanto cidades do país saíram às ruas, só um outro punhado de ativistas de que vestidas de preto, em sinal de movimentos sociais usava luto pela corrupção generalizada no precariamente um serviço de governo e no Congresso. comunicação eletrônica denominado Alternex < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 1. de boca em boca episódio 4 Campanha contra a fome, 1993 Um indignado apelo contra a fome e a miséria de 32 milhões de indivíduos no país feito pelo sociólogo Herbert de Souza (o Betinho), em setembro de 1993, na TV Senado, é retransmitido por emissoras comerciais. contexto tecnológico Sensibilizadas, dezenas de milhares o acesso à Internet continuava de pessoas começam a se organizar restrito, mas os usuários do em comitês de apoio e mobilização. Alternex, numa iniciativa inédita, Cinco meses depois, quase 25 passaram a usar o serviço para milhões de pessoas a partir de 16 distribuir informações aos anos já tinha contribuído com comitês espalhados pelo país, dinheiro ou doações de alimentos, que as multiplicavam localmente, roupas, remédios e brinquedos. por diferentes meios < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 1. de boca em boca A tentativa de proibição do ato esbarra na primeira mobilização do país feita por email e celular, episódio 5 como revela uma das mensagens Ato pela Verdade, que, de lista em lista, acabou Madri, 13 de março de 2004 chegando ao Brasil: Na manhã do dia 11 de março de E, já que a mídia não quis acolher 2004, atentados a bomba em trens esta tomada das ruas pelo povo deixam 192 mortos e mais de mil madrilenho, que se difunda pela feridos, e são imediatamente Rede o que se quer calar e atribuídos ao grupo separatista ETA ocultar. Porque algo mudou esta e, em seguida, à Al- Qaeda. Dois noite: já não temos medo. (...) E não precisamos que partidos dias depois, apesar da proibição do políticos organizem governo, milhares de pessoas manifestações: já sabemos que a reúnem-se em frente à sede do PP, Internet e os celulares contam o o partido no poder, exigindo que o que os meios oficiais não contam, governo pare de contar mentiras e e já sabemos que temos uma conte a verdade sobre a autoria dos ferramenta de comunicação, a do atentados até domingo, dia das boca em boca, para nos eleições gerais. expressarmos. (...) < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação O que esses episódios têm em comum? Um tipo de interação não hierárquica, de pessoa a pessoa, caracterizada pela confiança mútua, pela reciprocidade entre emissor e receptor no fluxo de informações, e pela comunhão de interesses e objetivos. Desde a década de 1940, antropólogos, sociólogos e psicólogos sociais vêm estudando a estrutura dos vínculos estabelecidos nessas relações (representada por sociogramas), às quais foi dado o nome de “redes sociais”. < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 2. o nome das coisas Artefatos tecnológicos são criações, invenções, que precisam de um nome. E os nomes das coisas são indissociáveis dos referenciais culturais do contexto sócio-histórico em que surgem, ou são descobertas. • disco rígido -> winchester • e-mail -> eletronic mail • browser – do verbo to browse -> navegador • mouse -> “rato” para os portugueses, que chamam a tela do computador de “écran”, como os franceses... < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 2. o nome das coisas O Facebook tem esse nome porque foi inspirado nos tradicionais mini- álbuns com fotos 3x4 ou 2x2 com os quais colégios e faculdades dos Estados Unidos costumavam recepcionar os alunos recém-chegados, com o objetivo de facilitar sua integração com os veteranos. < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 2. o nome das coisas O primeiro site do gênero foi o Classmates, criado em 1995, tendo como referência os vínculos diretos estabelecidos entre colegas de classe e de colégio, e as ligações indiretas entre “amigos de amigos” e “conhecidos”. Essa lógica de vínculos aliou uma tradição americana com os resultados de duas pesquisas acadêmicas: < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 2. o nome das coisas o experimento sobre o “mundo pequeno” (small word), realizado em 1967 pelo sociólogo e psicólogo estadunidense Stanley Milgram, que gerou a idéia dos “seis graus de separação” (base inicial do Orkut) o estudo de Mark Granovetter sobre “A força dos vínculos fracos”, sobretudo nos contatos profissionais, originalmente publicado em 1973 e “revisitado” dez anos depois (base da idéia de “amigos dos amigos”) < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 2. o nome das coisas Uma nova geração desses websites desponta em 2002 com o lançamento do Friendster, com base no modelo do “círculo de amigos” desenvolvido pelo cientista da computação britânico Jonathan Bishop, no qual os usuários convidam para a sua rede amigos e conhecidos – ou seja, pessoas que já se conhecem e se gostam no “mundo real”. É desses estudos clássicos na literatura acadêmica sobre redes sociais que deriva a denominação “redes sociais” atribuída a sites que, na verdade, são ferramentas de software para o gerenciamento de listas de contatos, comunicação interpessoal e compartilhamento de recursos (fotos, vídeos, textos etc). < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 3. Geografias da comunicação digital As agora chamadas “mídias sociais” estão seguindo um caminho de concentração espacial e de audiência semelhante ao das mídias convencionais. Hoje, os três sites de “redes sociais” mais populares do mundo possuem, juntos, mais de 550 milhões de usuários. • Facebook: 300 milhões • Orkut: 130 milhões • MySpace: 120 milhões < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 3. Geografias da comunicação digital Os 7 sites seguintes, que completam a lista dos “dez mais” das mídias digitais no mundo, segundo a Wikipídia (2009), são: Hi5 50 milhões Sonico 43 milhões 660 mil Classmates 40 milhões Netlog 36 milhões Twitter* 32 milhões Windows Live 30 milhões Friendster 29 milhões *Dados da consultoria americana comScore em maio de 2009 Mas a distribuição geográfica e cultural desses sites é bastante heterogênea... < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 3. Geografias da comunicação digital Em 2007 era assim... Hoje, os três sites de “redes sociais” – Facebook, Orkut e MySpace – possuem, juntos, mais de 550 milhões de usuários em todo o mundo, mas territorialmente diferenciados. < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 3. Geografias da comunicação digital • O Facebook se concentra na América do Norte, tem boa enrada na Europa, e começa a se espandir para a África e América Latina (via Brasil) • O Orkut tinha quase 49% de usuários no Brasil e quase 40% na Índia, em 2009 • O Hi5 domina a América Central e a costa do Pacífico da América do Sul (exceto Chile) • O Sonico concentra-se nas populações de língua portuguêsa e de cultura hispânica • Nos países asiáticos os sites criados em seus próprios idiomas tendem a dominar, como o Cyworld na Coréia do Sul e o Mixi no Japão. < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 3. Geografias da comunicação digital • O Facebook se concentra na América do Norte, tem boa enrada na Europa, e começa a se espandir para a África e América Latina (via Brasil) • O Orkut tinha quase 49% de usuários no Brasil e quase 40% na Índia, em 2009 • O Hi5 domina a América Central e a costa do Pacífico da América do Sul (exceto Chile) • O Sonico concentra-se nas populações de língua portuguêsa e de cultura hispânica • Nos países asiáticos os sites criados em seus próprios idiomas tendem a dominar, como o Cyworld na Coréia do Sul e o Mixi no Japão. < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 4. cinco pontos sobre redes sociais (Raquel Recuero*) 1. As redes sociais na Internet expressam um conjunto de relações já existentes e mantêm um espaço contínuo de conexão para os atores sociais. Dentro dessa perspectiva, essas redes se constituem em espaços de trocas e interação e é esse o primeiro uso dessas ferramentas. 2. São unicamente as trocas entre os indivíduos que vão estabelecer as conexões que depois serão mantidas pelo sistema. Como espaços sociais, as redes ultrapassam o objetivo da ferramenta. Elas vão além daquilo que foi pensado como possível. Assim, essas tecnologias têm seus significados reconstruídos pelos grupos sociais, que fornecem, através de suas práticas, sentidos diferentes para cada ferramenta. (...) Assim, a apropriação não pode ser generalizada ou generalizadora. O sentido é construído na ação das pessoas e em sua interação. * http://www.jornalistasdaweb.com.br/index.php?pag=displayConteudo&idConteudo=3964 < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação •O que faz as redes sociais na Internet estruturas que propagam, filtram e repassam as informações, também faz delas espaços de discus 4. cinco pontos sobre redes sociais (Raquel Recuero*) 3. Redes sociais, portanto, circulam informação dentro dos processos comunicativos que as constituem. Essas informações podem ser de todos os tipos, desde pessoais até notícias com relevância para determinados grupos. O que acontece é que, dentro dessas redes, os atores filtram as informações a que têm acesso, escolhendo repassar aquelas que julgam ter maior relevância. 4. O que faz as redes sociais na Internet estruturas que propagam, filtram e repassam as informações, também faz delas espaços de discussão e conversação. E é como espaço de discussão, ou ainda, de participação, que essas ferramentas estão cada vez mais estabelecidas. É porque as tecnologias proporcionam que as pessoas falem que também permitem que elas mantenham contato, estabeleçam canais alternativos de comunicação e possam discutir fatos que influenciam as suas vidas. * http://www.jornalistasdaweb.com.br/index.php?pag=displayConteudo&idConteudo=3964 < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação •O que faz as redes sociais na Internet estruturas que propagam, filtram e repassam as informações, também faz delas espaços de discus 4. cinco pontos sobre redes sociais (Raquel Recuero*) 5. As redes sociais, como espaços de discussão e de circulação de informações, proporcionam que idéias surjam, sejam debatidas e construam um potencial de ação para os atores sociais. (...)Nas redes sociais na Internet, portanto, está um potencial mobilizador decorrente da possibilidade de encontrar pessoas com interesses comuns e pensamentos semelhantes. Um potencial gerado a partir da construção de um novo espaço de debate e de canais alternativos de comunicação e informação. * http://www.jornalistasdaweb.com.br/index.php?pag=displayConteudo&idConteudo=3964 < > Sonia Aguiar, 2010
    • Redes sociais: antes e depois das tecnologias digitais de informação e comunicação 5. Um desafio... • redes sociais na Internet implicam relações que transitam entre as fronteiras do “mundo real” e do “mundo virtual” redes sociais redes sociais redes sociais “mundo real” ambiente virtual redes sociais redes sociais Uma pensata... "Eu participo. Tu participas. Ele participa. Nós participamos. Vós participais. Eles lucram." Frase extraída das pichações de Maio de 68, em Paris < > Sonia Aguiar, 2010
    • Obrigada! pesquisa: saguiar.ufs@uol.com.br Goiânia, maio de 2010