Your SlideShare is downloading. ×
0
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
GréCia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

GréCia

3,698

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,698
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
105
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Antiguidade Clássica Grécia e Roma Disciplina História da Arte Turma 1º período de Comunicação Social – UFES Prof. Ellen Assad
  • 2. Arte no tempo. Fonte: Manuel Bendala Saber ver a arte grega.
  • 3. <ul><li>Aula 13/09/07 </li></ul><ul><li>Pré-História geral </li></ul><ul><li>Antiguidade Oriental </li></ul><ul><li>Antiguidade Clássica </li></ul><ul><li>A arte da Grécia antiga – Arte Helênica </li></ul><ul><li>Grécia antropocêntrica </li></ul><ul><li>Realismo </li></ul><ul><li>Exaltação da beleza humana, destacando a perfeição de suas formas </li></ul><ul><li>Racionalista - refletindo em suas manifestações as observações concretas dos elementos que envolvem o homem. </li></ul>
  • 4. Arte Grega Enquanto a arte egípcia é uma arte ligada ao espírito, a arte grega liga-se à inteligência , pois os seus reis não eram deuses, mas seres inteligentes e justos que se dedicavam ao bem-estar do povo. E mesmo seus deuses possuíam virtudes e defeitos. A arte grega volta-se para o gozo da vida presente – hedonismo. Contemplando a natureza, o artista se empolga pela vida e tenta, através da arte, exprimir suas manifestações. Na sua constante busca da perfeição , o artista grego cria uma arte de elaboração intelectual em que predominam o ritmo, o equilíbrio, a harmonia ideal . Eles tem como características: o racionalismo ; amor pela beleza ; interesse pelo homem - “a medida de todas as coisas”.
  • 5. <ul><li>Homero compõe a Ilíada e a Odisséia </li></ul><ul><li>Começam as olimpíadas </li></ul><ul><li>Início das colonizações </li></ul><ul><li>Início do caminho democrático para a Pólis – denominação do conjunto do território e da comunidade que vive em seu território – geralmente pequeno </li></ul><ul><li>(pólis – cidade – mas em outra escala) </li></ul>
  • 6. <ul><li>Ápice – séc. V a.C. </li></ul><ul><li>Desenvolvimento da pólis </li></ul><ul><li>Final da guerra entre Esparta e Atenas </li></ul><ul><li>Várias guerras culminando com a morte de Alexandre. Iniciando um período chamado helenístico. </li></ul><ul><li>As cidades que eram restritas a estreitos limites romperam os limites da pólis numa época marcada pelo universalismo em função das grandes colonizações. </li></ul>
  • 7. Arquitetura e Urbanismo Projetos e assentamentos segundo um traçado de ruas regulares e espaços públicos e privados bem definidos – nítida separação de áreas habitacionais. Ágora – atividades públicas – reuniões, comércio, festas...
  • 8. <ul><li>Arquitetura como escultura </li></ul><ul><li>O templo possui valores escultóricos, preocupação como o exterior. </li></ul><ul><li>Ordens clássicas – dórica, jônica e coríntia. </li></ul><ul><li>Templos – templos construídos em pedras mas buscando leveza de ornamentos. </li></ul><ul><li>O fato de serem politeístas e de acreditarem na semelhança entre deuses e homens, criou uma expressão religiosa singular no Mundo Grego, sendo que os templos dos mais variados deuses se espalharam por todas as cidades gregas. </li></ul><ul><li>Os edifícios públicos também têm importância arquitetônica e refletem as transformações políticas vividas pelas principais cidades gregas, como Atenas. </li></ul><ul><li>A utilização de colunas de pedra é uma das características marcantes da arquitetrua grega, sendo responsável pelo aspecto monumental das construções. </li></ul><ul><li> </li></ul>
  • 9. Templo de Atena Niké. Fins do século V a.C. Atenas. É de certa forma a antítese do Partenon. Em seu tamanho diminuto, impõem-se as formas do delicado jônico , a elegância de suas colunas, o primoroso acabamento dos elementos arquitetônicos e de sua ornamentação escultórica. A ordem jônica representa a graça e o feminino.
  • 10. <ul><li>Paternon de Atenas </li></ul><ul><li>Os templos gregos eram sempre construídos sobre uma base de 4 degraus. </li></ul><ul><li>Simetria entre o pórtico de entrada e dos fundos. </li></ul><ul><li>Totalmente em mármore – séc. V a.C. </li></ul>A ordem dórica traduz a forma do homem – o masculino
  • 11. Coluna Dórica Coluna Jônica Coluna Coríntia
  • 12. Teatros, que eram construídos em lugares abertos (encosta) Um exemplo típico é o Teatro de Epidauro, construído, no séc. IV a.C., ao ar livre, composto por 55 degraus divididos em duas ordens O teatro grego surgiu a partir da evolução das artes e cerimônias gregas como, por exemplo, a festa em homenagem ao deus Dionísio (deus do vinho e das festas). Nesta festa, os jovens dançavam e cantavam dentro do templo deste deus, oferecendo-lhe vinho. Com o tempo, esta festa começou a ganhar uma certa organização, sendo representada para diversas pessoas. A tragédia e a comédia. Ésquilo e Sófocles são os dramaturgos de maior importância desta época. A ação, diversos personagens e temas cotidianos foram representados nos teatros gregos desta época.
  • 13. Ginásios , edifícios destinados à cultura física – culto ao corpo Olimpíadas: Realizavam-se em Olímpia, cada 4 anos, em honra a Zeus. Os primeiros jogos começaram em 776 a.C. As festas olímpicas serviam de base para marcar o tempo. Praça - Ágora onde os gregos se reuniam para discutir os mais variados assuntos, entre eles; filosofia – democracia.
  • 14. O que mais sobressai da arquitetura grega é:   a ordem (a que cada edifício pertence);   a harmonia das suas proporções: os edifícios não são excessivamente grandes; são construídos à dimensão humana;   o equilíbrio do conjunto apesar da natureza geométrica da planta;   a delicadeza da decoração: presente no canelado das colunas, no adorno dos capitéis, nos relevos dos frisos e do frontão, assim como na utilização de cores garridas que dão luz, brilho e alegria ao conjunto.
  • 15. <ul><li>A Escultura Grega </li></ul><ul><li>O apogeu da escultura também ocorreu no período clássico – século V a.C. </li></ul><ul><li>As obras ganharam mais realismo </li></ul><ul><li>A escultura foi largamente desenvolvida na período clássico tanto que posteriormente os romanos dedicaram-se a reproduzí-las. </li></ul><ul><li>Naturalismo e organicidade – não se trata de realismo – não reproduz totalmente a natureza mas parte dela procurando enobrecê-la, “aperfeiçoá-la”. </li></ul><ul><li>Mobilidade – suprimindo a rígida frontalidade inicial corpo em repouso com uma virtual mobilidade. </li></ul><ul><li> </li></ul>
  • 16. Em mármore eram coloridas “ sorriso arcaico”. Ponto de Partida de uma cuidadosa investigação sobre a conformação do nu, a postura, as proporções, as relações entre os diferentes membros e entre a estátua e o ambiente. Inicialmente – Kouros (homem jovem) – influencia da escultura egípcia.
  • 17. Discóbulo de Miron – século V a.C.
  • 18. Evoluindo para a liberdade total de representação do corpo e da anatomia.
  • 19. <ul><li>Escultura Feminina </li></ul><ul><li>Estilo dos “panos molhados.” </li></ul>Representação do homem forte – poder Corpo quente Corpo em movimento Krítios e Nesiotes: Grupo dos Tiranicidas. Cerca de 477-476 a.C. Cópia romana. Nápoles. Museu Nacional Afrodite
  • 20. <ul><li>Grupos escultóricos e relevos </li></ul><ul><li>ornamentação de templos e outros edifícios religiosos. </li></ul><ul><li>No Paternon – decoração escultórica. </li></ul>
  • 21. &nbsp;

×