SAIR
Fenômenos contábeis

SAIR
Fenômenos contábeis
Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos
contábeis se estudam sob os ...
Fenômenos contábeis
Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos
contábeis se estudam sob os ...
Fenômenos contábeis
Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos
contábeis se estudam sob os ...
Fenômenos contábeis
Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos
contábeis se estudam sob os ...
Fenômenos contábeis
Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos
contábeis se estudam sob os ...
Dimensões contábeis

SAIR
Dimensões contábeis
Como contribuição para a sistematização e estudo desses fenômenos da
prática contábil, poderíamos part...
Dimensões contábeis
Como contribuição para a sistematização e estudo desses fenômenos da
prática contábil, poderíamos part...
Dimensões contábeis
Como contribuição para a sistematização e estudo desses fenômenos da
prática contábil, poderíamos part...
Correntes do pensamento científico

SAIR
Correntes do pensamento científico
Entende-se a Contabilidade como ciência pois:
•Tem um objeto próprio de estudos
•Estuda...
Correntes do pensamento científico
Entende-se a Contabilidade como ciência pois:
•Tem um objeto próprio de estudos
•Estuda...
Correntes do pensamento científico
As correntes abaixo serviram para se reconhecer uma dimensão jurídica da
contabilidade,...
Técnicas contábeis
A fim de atingir sua finalidade, a Contabilidade utiliza as seguintes técnicas:
•Escrituração: consiste...
Técnicas contábeis
A fim de atingir sua finalidade, a Contabilidade utiliza as seguintes técnicas:
•Escrituração: consiste...
Técnicas contábeis
•Auditoria: técnica que busca ratificar a exatidão dos registros já efetuados e
apresentados nas demons...
Técnicas contábeis
•Auditoria: técnica que busca ratificar a exatidão dos registros já efetuados e
apresentados nas demons...
Equação fundamental da contabilidade

SAIR
Equação fundamental da contabilidade
A contabilidade toma emprestado muitos conceitos e ferramentas de
outras ciências. No...
Ramos

SAIR
Ramos

SAIR

•Auditoria
•Contabilidade administrativa
•Contabilidade agrícola
•Contabilidade ambiental
•Contabilidade anal...
FIM da Aula

SAIR
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

01.3 contabilidade (introdução parte 03)

282 views
164 views

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
282
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

01.3 contabilidade (introdução parte 03)

  1. 1. SAIR
  2. 2. Fenômenos contábeis SAIR
  3. 3. Fenômenos contábeis Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos contábeis se estudam sob os aspectos ambientais e que são os que envolvem opatrimônio; dividem-se em: •endógenos: do ambiente aziendal; •exógenos: do ambiente social, econômico, político, ecológico, legal, etc. SAIR
  4. 4. Fenômenos contábeis Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos contábeis se estudam sob os aspectos ambientais e que são os que envolvem opatrimônio; dividem-se em: •endógenos: do ambiente aziendal; •exógenos: do ambiente social, econômico, político, ecológico, legal, etc. Mas também há a visão estruturalista com objetivos sociológicos, no qual o patrimônio é substituído como objeto pela gestão empresarial e pela informação. SAIR
  5. 5. Fenômenos contábeis Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos contábeis se estudam sob os aspectos ambientais e que são os que envolvem opatrimônio; dividem-se em: •endógenos: do ambiente aziendal; •exógenos: do ambiente social, econômico, político, ecológico, legal, etc. Mas também há a visão estruturalista com objetivos sociológicos, no qual o patrimônio é substituído como objeto pela gestão empresarial e pela informação. Nesse sentido, os fenômenos endógenos seriam os voltados para a informação dirigida a gestão, enquanto os fenômenos exógenos seriam os voltados para a informação de mercado (em inglês, disclosure). SAIR
  6. 6. Fenômenos contábeis Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos contábeis se estudam sob os aspectos ambientais e que são os que envolvem opatrimônio; dividem-se em: •endógenos: do ambiente aziendal; •exógenos: do ambiente social, econômico, político, ecológico, legal, etc. Mas também há a visão estruturalista com objetivos sociológicos, no qual o patrimônio é substituído como objeto pela gestão empresarial e pela informação. Nesse sentido, os fenômenos endógenos seriam os voltados para a informação dirigida a gestão, enquanto os fenômenos exógenos seriam os voltados para a informação de mercado (em inglês, disclosure). Para ser reconhecido como dado dentro de um sistema contábil objetivo, os fenômenos devem estar materializados em fatos contábeis, os quais devem ser escriturados. Ou então em atos, que podem se tornar objeto de escrituração caso haja o objetivo de se implementar um controle contábil para fins de informação. SAIR
  7. 7. Fenômenos contábeis Dentro de uma visão estruturalista com objetivos econômicos, os fenômenos contábeis se estudam sob os aspectos ambientais e que são os que envolvem opatrimônio; dividem-se em: •endógenos: do ambiente aziendal; •exógenos: do ambiente social, econômico, político, ecológico, legal, etc. Mas também há a visão estruturalista com objetivos sociológicos, no qual o patrimônio é substituído como objeto pela gestão empresarial e pela informação. Nesse sentido, os fenômenos endógenos seriam os voltados para a informação dirigida a gestão, enquanto os fenômenos exógenos seriam os voltados para a informação de mercado (em inglês, disclosure). Para ser reconhecido como dado dentro de um sistema contábil objetivo, os fenômenos devem estar materializados em fatos contábeis, os quais devem ser escriturados. Ou então em atos, que podem se tornar objeto de escrituração caso haja o objetivo de se implementar um controle contábil para fins de informação. SAIR Dessa forma, um sistema contábil deve ser aquele capaz de organizar os fatos contábeis a partir de três objetivos primordiais: registro, controle e informação.
  8. 8. Dimensões contábeis SAIR
  9. 9. Dimensões contábeis Como contribuição para a sistematização e estudo desses fenômenos da prática contábil, poderíamos partir para uma classificação de "dimensões contábeis", dos seguintes grupos de relações formados a partir do ponto de vista dos contabilistas, e derivados das influências mais importantes observadas na atividade prática: •Dimensão jurídica •Dimensão administrativa •Dimensão econômica SAIR
  10. 10. Dimensões contábeis Como contribuição para a sistematização e estudo desses fenômenos da prática contábil, poderíamos partir para uma classificação de "dimensões contábeis", dos seguintes grupos de relações formados a partir do ponto de vista dos contabilistas, e derivados das influências mais importantes observadas na atividade prática: •Dimensão jurídica •Dimensão administrativa •Dimensão econômica A relação com várias outras matérias, apesar de intensas com algumas não citadas tal como por exemplo a Informática ou Ciência da Computação, não se caracterizaria como uma nova dimensão pois nessa relação prevalece um caráter lógico-matemático, estranho à matéria contábil. Mas havendo o desenvolvimento para outras ciências relacionadas que não se atenham aos princípios da programação e processamento de dados, como parece ser a proposta de uma Ciência da Informação, essa restrição pode ser revista. SAIR
  11. 11. Dimensões contábeis Como contribuição para a sistematização e estudo desses fenômenos da prática contábil, poderíamos partir para uma classificação de "dimensões contábeis", dos seguintes grupos de relações formados a partir do ponto de vista dos contabilistas, e derivados das influências mais importantes observadas na atividade prática: •Dimensão jurídica •Dimensão administrativa •Dimensão econômica A relação com várias outras matérias, apesar de intensas com algumas não citadas tal como por exemplo a Informática ou Ciência da Computação, não se caracterizaria como uma nova dimensão pois nessa relação prevalece um caráter lógico-matemático, estranho à matéria contábil. Mas havendo o desenvolvimento para outras ciências relacionadas que não se atenham aos princípios da programação e processamento de dados, como parece ser a proposta de uma Ciência da Informação, essa restrição pode ser revista. SAIR Dentro da dimensão econômica da matéria, pode-se considerar que os fatos contábeis se baseiam nas seguintes razões lógicas: •A azienda tem necessidades •De acordo com as necessidades, cria suas finalidades ou metas •Para suprir as necessidades busca meios •O exercício ou utilidade dos meios gera funções O assunto geralmente é estudado sobre o título "Contabilidade Multidimensional".
  12. 12. Correntes do pensamento científico SAIR
  13. 13. Correntes do pensamento científico Entende-se a Contabilidade como ciência pois: •Tem um objeto próprio de estudos •Estuda o objeto sob um aspecto peculiar ou próprio •Estabelece leis (relações entre fatos de validade geral e perene) •Enseja a previsão de fatos •Tem metodologia específica •Tem tradição como conhecimento •Enseja aplicação do seu conhecimento SAIR
  14. 14. Correntes do pensamento científico Entende-se a Contabilidade como ciência pois: •Tem um objeto próprio de estudos •Estuda o objeto sob um aspecto peculiar ou próprio •Estabelece leis (relações entre fatos de validade geral e perene) •Enseja a previsão de fatos •Tem metodologia específica •Tem tradição como conhecimento •Enseja aplicação do seu conhecimento Existem diversas correntes do pensamento científico da Contabilidade, sendo as consideradas próprias de figurarem como de dimensão predominantemente econômica as seguintes: •Materialismo •Controlismo •Aziendalismo •Patrimonialismo •Universalismo •Neopatrimonialismo SAIR
  15. 15. Correntes do pensamento científico As correntes abaixo serviram para se reconhecer uma dimensão jurídica da contabilidade, a saber: •Contismo •Personalismo A ressaltar ainda as teorias e técnicas desenvolvidas pelos anglo-americanos, as quais se enquadram na dimensão administrativa da Contabilidade e que, apesar de não se revestirem de caráter científico, são bastante influentes: Auditoria (Auditoria interna e Auditoria externa), Princípios contábeis geralmente aceitos (GAAP's), Contabilidade divisional, Contabilidade Gerencial, da Análise financeira e da Consolidação dos Balanços. SAIR
  16. 16. Técnicas contábeis A fim de atingir sua finalidade, a Contabilidade utiliza as seguintes técnicas: •Escrituração: consiste em efetuar, de forma sistematizada, os registros das ocorrências que influenciam a evolução patrimonial. A escrituração, portanto, é realizada levando em consideração a ordem cronológica de todos os acontecimentos. A técnica contábil da escrituração é baseada em documentos comprobatórios, ou seja, todos os acontecimentos a serem escriturados devem corresponder a um documento legalizado que comprove a sua veracidade. SAIR
  17. 17. Técnicas contábeis A fim de atingir sua finalidade, a Contabilidade utiliza as seguintes técnicas: •Escrituração: consiste em efetuar, de forma sistematizada, os registros das ocorrências que influenciam a evolução patrimonial. A escrituração, portanto, é realizada levando em consideração a ordem cronológica de todos os acontecimentos. A técnica contábil da escrituração é baseada em documentos comprobatórios, ou seja, todos os acontecimentos a serem escriturados devem corresponder a um documento legalizado que comprove a sua veracidade. •Demonstrações contábeis: consiste em apresentar todos os registros efetuados em uma forma condensada, que apresente os resultados atingidos pela empresa em um determinado período. Os fatos registrados devem constar em demonstrações expositivas, que, segundo a Lei nº 6.404/76, são denominadas demonstrações financeiras. SAIR
  18. 18. Técnicas contábeis •Auditoria: técnica que busca ratificar a exatidão dos registros já efetuados e apresentados nas demonstrações contábeis. Consiste em um exame pormenorizado de todos os dados escriturados pela contabilidade, verificando se todos foram efetuados seguindo os princípios fundamentais da contabilidade. Essa técnica pode ser aplicada de duas formas distintas: auditoria interna e auditoria externa. SAIR
  19. 19. Técnicas contábeis •Auditoria: técnica que busca ratificar a exatidão dos registros já efetuados e apresentados nas demonstrações contábeis. Consiste em um exame pormenorizado de todos os dados escriturados pela contabilidade, verificando se todos foram efetuados seguindo os princípios fundamentais da contabilidade. Essa técnica pode ser aplicada de duas formas distintas: auditoria interna e auditoria externa. •Análise de balanço: levando em consideração que as demonstrações contábeis representam dados sistematizados, que apresentam de forma sintética os resultados da empresa, nem sempre os usuários têm condições de interpretá-los. Assim, cabe à própria contabilidade decompor, comparar e interpretar os demonstrativos contábeis, com a finalidade de fornecer informações mais ágeis para os usuários. SAIR
  20. 20. Equação fundamental da contabilidade SAIR
  21. 21. Equação fundamental da contabilidade A contabilidade toma emprestado muitos conceitos e ferramentas de outras ciências. No entanto, a contabilidade tem algo que é exclusivamente seu, que é a chamada "equação fundamental da contabilidade". Esta equação é escrita na forma A=P+PL e significa que o total de ativos (A) sempre é igual à soma do total de passivos (P) com o patrimônio líquido (PL). Ela é desdobrada da equação A=P, anterior às teorias que introduziram o conceito de PL como a diferença entre ativos e passivos. SAIR
  22. 22. Ramos SAIR
  23. 23. Ramos SAIR •Auditoria •Contabilidade administrativa •Contabilidade agrícola •Contabilidade ambiental •Contabilidade analítica •Contabilidade aplicada •Contabilidade atuarial ou previdenciária •Contabilidade bancária •Contabilidade comercial •Contabilidade de custos ou industrial •Contabilidade departamental ou divisional •Contabilidade de recursos humanos •Contabilidade de seguros •Contabilidade de transportes •Contabilidade doméstica •Contabilidade dos serviços •Contabilidade estratégica •Contabilidade financeira •Contabilidade fiscal •Contabilidade geral •Contabilidade gerencial •Contabilidade gráfica •Contabilidade hospitalar •Contabilidade hoteleira •Contabilidade imobiliária •Contabilidade industrial ou Contabilidade Analítica ou de Custos. •Contabilidade internacional •Contabilidade mercantil •Contabilidade nacional •Contabilidade orçamentária •Contabilidade pública •Contabilidade rural •Contabilidade superior •Contabilidade teórica •Contabilidade tributária
  24. 24. FIM da Aula SAIR

×