Revisão Sistemática

  • 18,526 views
Uploaded on

Revisão Sistemática é uma metodologia de estudo secundário que visa estabelecer um levantamento formal do estado da arte, de forma robusta e consistente, a partir de um planejamento e execução …

Revisão Sistemática é uma metodologia de estudo secundário que visa estabelecer um levantamento formal do estado da arte, de forma robusta e consistente, a partir de um planejamento e execução criteriosos. O processo de pesquisa é conduzido segundo uma série metodologicamente bem definida de etapas, de acordo com um protocolo de estudo previamente planejado.

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
18,526
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
268
Comments
2
Likes
7

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Universidade Federal de Campina Grande UFCG Departamento de Sistemas e Computação DSCPrograma de Pós-Graduação em Ciência da Computação COPINRevisão Sistemática Elizabete Munzlinger Orientadores: Prof. Dr. José Eustáquio Rangel de Queiroz Profa. Dra. JoseanaMacêdoFechine Régis de Araújo
  • 2. Tópicos1. O que é2. Objetivos3. Importância4. Onde surgiu5. Fases e Procedimentos6. Documentação7. Apresentação de um estudo 2/14
  • 3. 1. O que é uma Revisão Sistemática?É um método de revisão bibliográfica do estado da arte...  Processo de apoio à condução de estudos.  É um meio de identificar, avaliar e interpretar todas as pesquisas disponíveis e relevantes para uma questão de pesquisa específica, área temática, ou fenômeno de interesse.  É uma forma de estudo secundário.  Os estudos individuais que contribuem para uma revisão sistemática são chamados de estudos primários.  Análise exploratória que visa fornecer subsídios para planejar a RS. 3/14
  • 4. 2. Quais os objetivos de uma RS ?Buscar fundamentação teórica !  Levantar o estado da arte.  Resumir e confrontar as evidências existentes sobre um dado assunto, tema, problema.  Buscar novas linhas de investigação, evitando abordagens infrutíferas.  Identificar recomendações e lacunas para pesquisas futuras. 4/14
  • 5. 2. Quais os objetivos de uma RS ?Fornecer um quadro geral a fim de:  Amadurecer o conhecimento sobre o tema a ser atacado.  Posicionar adequadamente novas atividades de investigação.  Subsidiar conteúdo para a delimitação do problema de pesquisa para Tese/Dissertação.  Fornecer conteúdo para a produção científica (publicações). 5/14
  • 6. 3. Qual a importância ?Gera uma revisão bibliográfica de forma:  Robusta e consistente  Maior cobertura de publicações pertinentes.  Oferece melhores resultados do processo de revisão da literatura.  Íntegra e confiável  Permite que a RS seja auditada, reproduzida e continuada.  Justa e não tendenciosa  Sintetiza todos os trabalhos relacionados sem preconceitos.  Inclui também as publicações cujas hipóteses são contrárias às defendidas. 6/14
  • 7. 4. Onde surgiu ?Na medicina ...  Método desenvolvido por uma rede de colaboração para que médicos pudessem se atualizar acerca do novos procedimentos sem necessariamente fazer um curso ou especialização, acompanhando a evolução da medicina.  Método proposto em diversos guias:  CochraneReviewersHandbook [i]  Australian National Health and Medical Research Council [ii]  Systematic Reviews Group [iii]  CRD Guidance [iv] 7/14
  • 8. 5. Quais são as fases e procedimentos ?Basicamente 3 fases de estudo, e muito procedimentos...  Fase I – Planejamento e Formalização  Fase 2 – Condução/Execução  Fase 3 – Sumarização  Todas as fases devem ser organizadas e documentadas... 8/14
  • 9. 5. Quais são as fases e procedimentos ?Fase I – Planejamento e Formalização  o (reflexão). Falta embasamento ao defender Explorar uma idéia uma idéia Não tem certeza Cansado do óciosobre o que resolver ou como resolver Rever o estado Necessidade de da arte publicação 9/14
  • 10. 5. Quais são as fases e procedimentos ?Fase I – Planejamento e Formalização  Execução dos Estudos Primários. Pesquisa e leitura sobre Muita conversa o tema com o orientador Coleta de material identificado com o orientador Definição do problema, Desenvolvimento de um DOC objetivos e questões de pesquisa DOC Protocolo de Revisão (projeto) Sistemática 10/14
  • 11. 5. Quais são as fases e os procedimentos ?Fase 2 – Condução/Execução  Condução do estudo seguindo o Protocolo de RS. Planejamento da execução Execução do do protocolo protocoloDOC Calibração Execução Download dos dados DOC DOC da busca da busca das publicações Catalogação das Leitura e extração Seleção das de dados das publicaçõesDOC publicações em DOC DOC publicações selecionadas ferramenta 11/14
  • 12. 5. Quais são as fases e os procedimentos ?Fase 3 – Sumarização  Produção de conhecimento Produção de artigo(s) Sumarização Publicação dos dados de artigo(s) Gerar Gerar indicadores Organizar a indicadores qualitativos Informação adquiridaDOC DOC DOC quantitativos (textos, gráficos, (mapas mentais, (gráficos) tabelas) mapas conceituais) Transferir Redigir os Condensar e conhecimento paraDOC Resultados da RSDOC publicar resultados DOC um capítulo da (relatório) (artigo) Tese/Dissertação/TCC 12/14
  • 13. 6. Precisa mesmo de documentação ?Ahã !A documentação constante é a base deste método S I S T E M Á T I C O !  Ao final teremos:  “Proposta de Projeto I.doc”  “Protocolo de Revisão Sistemática.doc”  “Artigos Catalogados.start”  “Relatório de Revisão Sistemática.doc”  “Mapa Mental.mm”  “Artigo para Publicação.doc”  “Capítulo de Tese.doc”  Execução/desenvolvimento do trabalho proposto 13/14
  • 14. 7. Na prática funciona ?Ahã !  Apresentação de um estudo baseado em Revisão Sistemática 14/14
  • 15. ReferênciasProtocolos completos para leitura nos anexos de:  Barcellos, Monalessa Perini. “Uma Estratégia Para Medição De Software E Avaliação De Bases De Medidas Para Controle Estatístico De Processos De Software Em Organizações De Alta Maturidade”. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Sistemas e Computação, COPPE, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2009.  Souza. Gleison dos Santos. “Ambientes De Engenharia De Software Orientados A Corporação”. Tese de Doutorado. Programa de Pós-graduação em Engenharia de Sistemas e Computação, COPPE, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2008.
  • 16. ReferênciasFerramenta de execução da RS:  Start [http://lapes.dc.ufscar.br/ferramentas/start-tool]Ferramentas de catalogação de artigos:  Mendeley [http://www.mendeley.com/]  EndNote [http://www.endnote.com/]Ondepublicar (Qualis A1):  ACM Computing Surveys (CSUR) [http://csur.acm.org/]  Information Sciences [http://www.journals.elsevier.com/information-sciences/]  ACM Transactions on Information Systems (TOIS) [http://tois.acm.org/]
  • 17. ReferênciasLinks com guias e cursos online:  Curso de Revisão Sistemática On-line da Univesp/Cochrane: [http://www.virtual.epm.br/cursos/metanalise/]  Alvaro NagibAtallah, AldemarAraujoCastroRevisãoSistemáticada LiteraturaeMetanálise: [http://www.centrocochranedobrasil.org.br/apl/artigos/artig o_530.pdf]  Estudos De Revisão Sistemática: Um Guia Para Síntese Criteriosa Da Evidência Científica [http://www.scielo.br/pdf/rbfis/v11n1/12.pdf]
  • 18. ReferênciasBibliografia:  Kitchenham,B.A.; Dyba,T.; Jorgensen,M. (2004). Evidence-based Software Engineering, Proceedings of the 26th International Conference on Software Engineering (ICSE’04), Scotland.  Biolchini,J., Mian, P. G., Natali, A. C. C., and Travassos, G. H. (2005). Systematic review in software engineering. Technical report, RT–ES 679/05 System Engineering and Computer Science Dept., COOPE/UFRJ.  Mafra, S. N., Travassos, G. H. (2006). riosapoiando a buscaporevidênciaemEngenharia de Software. cnico, RT-ES 687/06, Travassos, G. H.
  • 19. ReferênciasGuias da metodologia: (i) Cochrane Collaboration. Cochrane Reviewers’ Handbook. Version 4.2.1. December 2003 (ii) Australian National Health and Medical Research Council. How to review the evidence: systematic identification and review of the scientific literature, 2000. IBSN 186-4960329. (iii) Pai, Madhukar., McCulloch, Michael., and Colford, Jack. Systematic Review: A Road Map Version 2.2. Systematic Reviews Group, UC Berkeley, 2002. [www.medepi.org/meta/guidelines/Berkeley_Systematic_Reviews_ Road_Map_ V2.2.pdf viewed 20 June 2004]. (iv) Khan, Khalid, S., terRiet, Gerben., Glanville, Julia., Sowden, Amand a, J. and Kleijnen, Jo. (eds) Undertaking Systematic Review of Research on Effectiveness. CRD’s Guidance for those Carrying Out or Commissioning Reviews. CRD Report Number 4 (2nd Edition), NHS Centre for Reviews and Dissemination, University of
  • 20. Universidade Federal de Campina Grande UFCG Departamento de Sistemas e Computação DSCPrograma de Pós-Graduação em Ciência da Computação COPIN Elizabete Munzlinger, elizabete@copin.ufcg.edu.br