Cabos e conectores
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Cabos e conectores

on

  • 1,626 views

REDES - CABOS E CONEXÕES

REDES - CABOS E CONEXÕES

Statistics

Views

Total Views
1,626
Views on SlideShare
1,626
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
38
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Cabos e conectores Cabos e conectores Document Transcript

    • CABOS ECONECTORES
    • A escolha do cabeamento é um elemento crucial na definição da qualidade doserviço prestado por uma rede. A elevada frequência de alteração da posição dasestações, a inclusão de novas estações, a desativação de estações, tudo isso, com odecorrer do tempo mostra a necessidade de uma boa escolha. Os tipos de cabos mais utilizados em LANs são o cabo de pares trançados(UTP), o cabo coaxial e a fibra óptica. Cabo Coaxial Grosso É o chamado thickwire. Éum cabo coaxial com o núcleo decobre mais grosso que o núcleodo cabo coaxial fino.Normalmente é utilizado comobackbone (espinha dorsal) deuma rede Ethernet, sendoconectado verticalmente, podeconectar vários pavimentos deum prédio entre si. A especificação destecabo é RG-8 e sua impedânciaintrínseca é de 50 ohms. É maisresistente a interferência eatenuação que o de parestrançados. O fator que dificultasua instalação é devido a não serflexível. O cabo RG-8 suporta opadrão 10BASE5 da redeEthernet. As estações se conectam através de um transceptor grampeado no cabo. O transceptor tipo vampiro “morde” o cabo RG-8 com suas agulhas, sendo uma para o núcleo e outra para a malha. O funcionamento da rede não é interrompido por não ser necessária a abertura do cabo. O transceptor tem um conector AUI (Attachment Unit Interface) de 15 pinos (conector DB-15), também chamado de conector DIX. A distância mínina entre 2 transceptores é de 2,5m. O cabo que conecta a placa de rede da estação pode ter um comprimento de até 50m. Este cabo tem caído em desuso, sendo substituído progressivamente,em suas funções de backbone, pelo cabo de fibra óptica. 2
    • Cabo Coaxial Fino É o chamado thinwire. Normalmente, é utilizado como cabo de distribuiçãohorizontal numa rede Ethernet, provendo conexão para todos os nós de rede de ummesmo pavimento. A especificaçãodeste cabo é RG-58 e sua impedânciaintrínseca é de 50 ohms. Também émais resistente a interferência eatenuação que o de pares trançados. Éum cabo flexível, de fácil instalação.O RG-58 suporta o padrão 10BASE2da rede Ethernet, atendendo a umaquantidade máxima de 30 estaçõespor segmento. As estações se conectam aocabo através do conector BNC tipo T.Além disso, as estações nasextremidades do cabo devem terterminadores de 50 ohms. 3
    • O funcionamento da rede será interrompido para a instalação de um novo ponto,pelo motivo de ser necessária a abertura do cabo para a instalação. A distância mínimaentre 2 conectores BNC tipo T no cabo coaxial fino é de 0,5m. O cabo RG-58 tem caídoem desuso, sendo substituído progressivamente, em suas funções de cabo deinterconexão horizontal, pelo cabo UTP. 4
    • Cabo UTP É o cabo de pares trançados não blindados, cada par é composto por 2 fios decobre trançados de maneira aminimizar a interferência decampos magnéticos externos einternos (dos pares trançadosadjacentes). É o mais usadoatualmente tanto em redesdomésticas quanto em grandesredes industriais devido aofácil manuseio e instalação.Seu comprimento máximo éde 100m. Os cabos par trançadosão muito comuns emequipamentos para internetbanda larga comoADSL E CATV para ligara placa derede nos Hubs, Switch ouRoteador. Estes equipamentosgeralmente são instalados comcabo UTP Categoria 5 e 5e. Há 2 tipos de caboUTP: rígido e flexível. O UTPrígido é usado no cabeamentohorizontal, isto é, nos cabos que levam sinal do painel de conexão (patch panel) àstomadas de telecomunicações. Já o flexível é utilizado nos cordões de linha (line cords) que conectam as estações às tomadas de telecomunicações e nos cordões de conexão (patch cords) que conectam o painel de conexão ao Hub ou Switch. As taxas usadas nas redes com o cabo de pares trançados são: 10 Mbps (Ethernet); 100 Mbps (Fast Ethernet); ou 1000 Mbps (Gigabit Ethernet). 10 Gbps (10 Gigabit Ethernet). As cores dos fios são: Laranja e Branco; Laranja; Verde e Branco; Azul; Azul e Branco; Verde; Castanho (ou Marrom) e Branco; Castanho (ou Marrom). 5
    • É importante que a sequência de cores seja respeitada ao se montar um cabo.Caso contrário, pode haver perda parcial ou total de pacotes, principalmente em cabosde mais de 3 metros. A norma EIA/TIA-568-B prevê duas montagens para os cabos,denominadas T568A e T568B. A montagem T568A usa a sequência branco e verde,verde, branco e laranja, azul, branco e azul, laranja, branco e castanho, castanho.A montagem T568B usa a sequência branco e laranja, laranja, branco e verde, azul,branco e azul, verde, branco e castanho, castanho. As duas montagens são totalmenteequivalentes em termos de desempenho, cabendo ao montador escolher uma delas comopadrão para sua instalação. É boa prática que todos os cabos dentro de uma instalaçãosigam o mesmo padrão de montagem. Um cabo cujas duas pontas usam a mesma montagem é denominado Direto ouParalelo, e serve para ligar estações de trabalho e roteadores a switches ou hubs. Umcabo em que cada ponta é utilizada uma das montagens é denominado Crossover, eserve para ligar equipamentos do mesmo tipo entre si. O alicate para fazer a conexão dos fios do cabo UTP com os pinos do conectorRJ-45 é o alicate de crimpagem com matriz RJ-45. Compre apenas alicates decrimpagem de altaqualidade e de boaprocedência. Alicatesbaratos e de baixaqualidade nãoconseguem pressionarigualmente todos ospinos do RJ-45. Osresultados de alicatesde baixa qualidadesão: problemasintermitentes e dedifícil localização. 6
    • Cabo STP É o cabo de pares trançadosblindados. A sua impedância é de 150ohms. Atualmente no mercado, éencontrado em três tipos básicos deconstrução: blindagem geral, paresindividualmente blindados e umacombinação de blindagens. Este cabo tem aplicação emambientes ruidosos que exijam, alémda proteção magnética proporcionadapelos pares trançados, uma proteçãoelétrica e eletromagnética. O cabo STP é, normalmente,usado em redes com topologia emanel, como a rede Token Ring da IBM. 7
    • Cabo de Fibra Óptica Um sistema de transmissão óptico consiste, basicamente, num LED ou numdiodo a laser como elemento transmissor, num filamento de sílica como meio detransmissão e num fotodiodo como elemento receptor. Os diodos a laser são maiseficientes e tem menor largura espectral que os LEDs. Os LEDs, por sua vez, são maisbaratos e têm um ciclo de vida maior que os lasers. A fibra óptica é composta de 3 seções: o núcleo, o revestimento secundário e orevestimento externo. Como o próprio nome já diz, o núcleo é o centro da fibra devidro. O revestimento secundário envolve o núcleo e ajuda a manter a luz dentro domesmo. O revestimento externo é um material termoplástico geralmente de poliamida(nylon). O núcleo é a área mais transmissiva da fibra em contraste com o revestimentosecundário que possui um índice menor de refração. O índice decrescente de refraçãoajuda a inclinar a luz, desviando-a do centro do núcleo. Após se chocar com a fronteirado núcleo com o revestimento secundário, a luz ricocheteia, devido à refração total queocorre, retornando para o centro do núcleo. As fibras ópticas utilizadas em redes são dedois tipos: monomodo e multimodo. A fibra óptica monomodo é mais eficiente e tem um núcleo de diâmetro tãopequeno (8 mícrons, um mícron equivale a um milionésimo de metro), que a luz no seuinterior se propaga em linha reta. Sua taxa de transmissão pode alcançar 100 Gbps nadistância de 1 km. Uma desvantagem desta fibra é que ela requer um diodo a laser comoelemento transmissor. Pode-se ter enlaces de fibra óptica monomodo de até 50 km sema necessidade de repetidores. 8
    • A fibra multimodo, por outro lado, é menos eficiente e mais barata que a fibramonomodo. Esta é uma fibra mais impura que apresenta, em decorrência dessaimpureza e do diâmetro maior do núcleo (62,5 mícrons), vários feixes de luz emdiferentes ângulos de incidência. Sua taxa de transmissão chega a 1 Gbps numadistância de 1 km. Os enlaces de fibra óptica multimodo em redes podem ter, nomáximo, 2 km. O elemento transmissor utilizado nesta fibra é o LED. O tipo de fibra óptica mais usado em redes Ethernet é o multimodo de índicegradual com um diâmetro de núcleo de 62,5 mícrons e um diâmetro de revestimentosecundário de 125 mícrons. As fibras ópticas não são afetadas por interferência eletromagnéticas, e suatransmissão em redes, é sempre unidirecional. São necessárias, portanto, duas fibraspara cada enlace, uma fibra para atransmissão e outra para recepção. Os conectores de cabosópticos são: o ST, o SC e o SMA. Oconector ST é um conector que travapor torção. O conector SC só podepassar em uma única direção e nãopode girar em seu invólucro,fornecendo acasalamento consistente.O conector SMA é um conector deestilo de parafuso rosqueado, sendocomumente encontrado emequipamentos Ethernet mais antigos.O conector SC tem sido ultimamente,o conector preferido em novasinstalações. 9