• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
A Escrita Nos Mayas E Astecas
 

A Escrita Nos Mayas E Astecas

on

  • 2,191 views

Antiguidade Americana

Antiguidade Americana

Statistics

Views

Total Views
2,191
Views on SlideShare
2,191
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
24
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    A Escrita Nos Mayas E Astecas A Escrita Nos Mayas E Astecas Presentation Transcript

    • A ESCRITA NOS MAIAS E ASTECAS:
      CÓDICES
    • TERRITÓRIO MAIA
    • TERRITÓRIO ASTECA
    • OS CÓDICES
      Os códices são livros deixados pelas civilizações pré-hispánicas da mesoamérica, eram feitos com lâminas de papel de amateou amatl, ou amaquahuitl, em náhualt, obtido da cortiça da figueira ou de folhas de maguey aplanadas ou feitas de pele de veado eram tratadas com uma capa de gesso ou cal, depois desse processo se escrevia ou se desenhavam os glifos, as lâminas se uniam como se fossem um biombo ou sanfona protegidas por capas de madeiras.
    • MAGUEY
    • OS GLIFOS
      Existiam cinco tipos de glifos que se classificam da seguinte maneira:
      Numerais (representativos de números);
      Calendários (representativos de datas);
      Pictográficos (representativos de objetos);
      Ideográficos (representativos de idéias);
      Fonéticos (representativos de sonidos: silábicos e alfabéticos).
       
    • TLACUILOQUES
      Bernal Díaz Del Castillo faz referência aos Tlacuiloques, quando relata um encontro de Córtes com os enviados de Moctezuma.
       
      Relata Castillo.
      “Y parece ser Tendile traía consigo grandes pintores, que los hay tales en México, y mando pintar al natural la cara y rostro y cuerpo y facciones de Cortés, y de todos los capitanes y soldados, y navíos y velas, y caballos, y a doña Marina y Aguilar, hasta los lebreles, y tiros y pelotas, y todo el ejército que traíamos, y lo llevó a su señor”
       
    • TLAMATINI
      Os sábios ou Tlamatinieram os possuidores dos códices, os encarregados de guardar a memória histórica, ideologia, costumes, religião, educação e cultura de seus povos, na verdade eram os guardadores da sabedoria.
      Os códices ou livros de pinturas estavam sob a proteção dos sábios e escreventes em umas casas especialmente construídas para esse fim, as Amoxcalli. Eram locais muito destacados ao ponto de chamar a atenção dos conquistadores espanhóis, como lembrou Castillo em seus relatos sobre a conquista de México.
       
      “Acuérdome que era en aquel tiempo su mayordomo un gran cacique, que le pusimos por nombre Tapia, y tenía cuentas de todas las rentas que le traían a Montezuma con sus libros, hechos de su papel que se dice amal, y tenían de estos libros una gran casa de ellos” (Castillo.1982;169)
       
    • NÚMEROS MAIAS
    • GLIFOS MAIAS
    • CÓDICES MAIAS
      Apenas três códices e o possível fragmento de um quarto chegaram até à actualidade. São eles:
      Códice de Dresden
      Códice de Madrid
      Códice de Paris
      Códice Grolier (ou Fragmento Grolier)
    • DESTRUÇÃO
      Na altura em que ocorreu a conquista espanhola do Iucatã no século XVI existiam muitos livros deste tipo, mas foi levada a cabo a sua destruição de modo sistemático, primeiro pelos conquistadores e mais tarde pelos padres. Em particular, todos os que existiam no Iucatã foram destruídos por ordem do bispo Diego de Landa em Julho de 1562. Tais códices eram registos escritos primários da civilização maia, juntamente com as muitas inscrições em monumentos de pedra e estelas que ainda hoje existem. Porém, a abrangência de assuntos deveria ser muito maior que os registados em pedra e nas construções, devendo ser mais parecida com a que se encontrou em cerâmicas pintadas. Alonso de Zorita escreveu em 1540 sobre como viu numerosos livros deste tipo nas terras aLtas da Guatemalaque registavam a sua história desde há mais de 800 anos, e que foram para mim interpretados por índios anciãos. Frei Bartolomé de las Casas lamentava que tais livros fossem destruídos: Estes livros foram vistos pelo nosso clero, e até eu vi parte daqueles que foram queimados pelos monges, aparentemente porque eles pensavam que [os livros] podiam prejudicar os índios em matérias relativas à religião, uma vez que por essa altura encontravam-se no início da sua conversão. Os últimos códices a serem destruídos foram os de Tayasal, na Guatemala em 1697. Com a sua destruição, a possibilidade de aprender algo mais sobre alguns aspectos da vida maia foi severamente diminuída.
    • CÓDICES MAIAS
    • CÓDICE MAIA
    • CÓDICE MADRID
    • CÓDICE MAIA
    • CÓDICE MAIA – PERIODO ESPANHOL
    • CÓDICE DRESDEN- MAIA
    • CÓDICE DRESDEN
    • CÓDICE DRESDEN
    • OS CÓDICES ASTECAS
      Só nove códices astecas prehispánicos se salvaram da destruição depois da conquista espanhola: o Borbónico, a Matrícula de Tributos, a Tira de laPeregrinación, e os seis que formam o Grupo Borgia; Borgia, Cospi, Fjervary- Mayer, Laud, Pintura 20 da Coleção Goupil-Aubin e o Vaticano B3773 da cultura Puebla-Taxcala.
    • CÓDICES DA ETAPA ESPANHOLA
      Existem outros trinta (30) códices que foram reproduzidos no século XVI, junto à própria escrita nahualt aparece uma tradução em espanhol, entre os mais importantes podemos destacar os códices Azcatitlan e o Mexicanus, cujo conteúdo fala sobre a história da peregrinação mexica; os códices Vaticano A 3738, TellerianoRemensis, que falam sobre calendários e ritos, códices em Cruz, Aubin e Xolotl sobre os diferentes grupos nahualt e o códice Mendozaque fala das instituições culturais.
    • ALFABETO ASTECA (NAHUALT)
    • CÓDICE ASTECA
    • CÓDICE ASTECA
    • GUERREIROS ASTECAS
    • GUERREIRO ASTECA JAGUAR
    • GUERREIRO ASTECA ÁGUIA
    • CAPA CÓDICE MENDOZA
    • ESCOLAS ASTECAS
    • EDUCAÇÃO ASTECA
    • EDUCAÇÃO ASTECA
    • TRIBUTOS
    • TRIBUTOS
    • TRIBUTOS
      PONTO O DEDO = UM
      BANDEIRA = 20
      PINHEIRO = 400
      SACOLA = 8000
    • ASTECAS
    • CHEGADA DOS ESPANHOIS
    • LUTA COM OS ESPANHOIS
    • MERCADO DE TALTELOLCO
    • GLIFOS ASTECAS
    • TEMPLO MAIOR
    • TENOCHTITLAN
    • MUSEU DO TEMPLO MAIOR
    • CÓDICE CHEGADA DOS ESPANHOIS
    • CALENDARIO ASTECA
    • CÓDICE ASTECA
    • TEOTIHUACAN
    • TEOTIHUACAN
    • TEMPLO DE LAS MARIPOSAS
    • TEMPLO DA LAS MARIPOSAS